Você está na página 1de 40

UMA CONVERSA FRANCA .......................................................................................

1
SOBRE O SEU PROFESSOR E O NOSSO OBJETIVO .................................................... 2
SOBRE O NOSSO GRUPO DO WHATSAPP ................................................................. 3
SOBRE A SUA ENTREVISTA PÓS-APROVAÇÃO .......................................................... 3
SOBRE O SEU CONCURSO ...................................................................................... 3
SOBRE A NOSSA BANCA MUNDIALMENTE DESCONHECIDA ........................................ 4
NOSSO CALENDÁRIO DE AULAS.............................................................................. 5
ÉTICA PROFISSIONAL............................................................................................ 6
CÓDIGO DE ÉTICA: RESOLUÇÃO CFP Nº 010/05............................................................................ 6
Apresentação ........................................................................................................................ 6
Princípios fundamentais ....................................................................................................... 8
Das responsabilidades do psicólogo.................................................................................... 9
Das disposições gerais ........................................................................................................ 16
QUESTÕES ......................................................................................................... 17
GABARITO.......................................................................................................... 25
QUESTÕES GABARITADAS E COMENTADAS ............................................................ 25
UMA PALAVRINHA FINAL DO PROFESSOR HUGO MESQUITA .................................... 40

Uma conversa franca


Como é bom estar aqui com vocês! Nessa primeira aula iremos falar sobre
Ética profissional, ou seja, sobre a resolução CFP 10/2005, que aprova o Código de
Ética Profissional do Psicólogo.
Nosso objetivo é ocupar essas benditas 5 vagas, para isso preciso que você
aceite uma verdade sobre esse conteúdo: questão de Código de Ética é para
acertar! Você não pode se dar ao luxo de errar uma questãozinha sequer sobre
esse tópico. Não descanse até ter domínio total sobre o código. O edital ainda não
saiu, mas você pode mais!
Para ser bem-sucedido no estudo de ética, sua conduta deve ser
semelhante àquela de quando estudamos leis e normas secas, ou seja, você deve
se ater à literalidade. Portanto, querido (a) aluno (a), não fique viajando em
interpretações. Entenda o que tiver que entender, decore o que tiver que decorar,
siga as dicas do professor e faça muitas, mas muitas questões. No nosso material
tem algumas questões com resolução e comentários, mas eu recomendo
fortemente que você faça um cadastro em um bom site de questões. Questão
nunca é demais.

1
Sobre o seu professor e o nosso objetivo
Eu sou o Professor Hugo Mesquita. Minha jornada no mundo dos
concursos começou em 2017 quando, por sugestão da minha esposa, resolvi fazer
o concurso do TJSP. Chamava atenção: bom salário, muitas vagas, órgão
respeitado. Enfim, comecei. Só que eu não tinha ideia do que era estudar para
concursos. Não tinha cronograma definido, não separava bem o quadro-horário,
não sabia dividir meu tempo com as disciplinas e, sobretudo (e a parte mais
dramática para nós psicólogos): não tinha um bom material de estudos para a
parte de psicologia. Nossa formação universitária, além de todas as suas falhas,
não nos dá a mínima ideia sobre o que é o mundo dos concursos.
Segui, então, do meu jeito até que, faltando pouco mais de um mês para a
prova, encontrei o Psicologia Nova e esse foi o encontro que mudou minha vida.
Caí de paraquedas no curso, segui firme nas orientações do professor Alyson
Barros, estudei muito, li tudo, assisti às vídeo-aulas. Só que eu estava atrasado.
Comecei tarde e sem método e amadureci no meio do processo. Não emplaquei
nesse concurso, mas acertei 70% da prova! Para mim aquilo havia sido uma
vitória. Além do mais, agora é que o jogo tinha começado mesmo, já tinha sido
mordido pelo bicho dos concursos.
Começou a se falar no concurso da CLDF (Câmara Legislativa do Distrito
Federal): o edital sairia em breve, baita salário, seria o maior dos concursos para
psicólogos ("o concurso dos concursos", como várias vezes disse o professor
Alyson). Aquilo me fascinava e assustava: "é muito grande pra mim, sou
concurseiro inexperiente, tenho que começar por baixo", típicas auto sabotagens.
Minha esposa e minha mãe me encorajaram, comecei a estudar antes do edital
sair. Comprei o curso do Psicologia Nova, peguei muitas orientações conversando
com o Alyson e também assistindo às entrevistas com os aprovados que
estudaram no Psicologia Nova, comprei um monte de livro e caí dentro dos
estudos. O edital saiu. Banca definida: Fundação Carlos Chagas, boa notícia, uma
das melhores bancas. Má notícia (ao menos foi assim que eu entendi no
momento): uma vaga. Murchei e quase desisti. Até que, durante uma live, o
professor Alyson disse a frase que me colocou nos trilhos e definiu minha
trajetória:

"Alguém vai passar."

Esse alguém podia ser eu. Então eu mergulhei. Quem acompanhou o


concurso sabe que ele foi suspenso e meu programa de estudos que era pra ter
durado quatro meses durou um ano e meio! O que para muitos foi uma péssima
notícia, para mim significou mais tempo para estudar. Eu segui firme estudando
EXCLUSIVAMENTE para o meu concurso. Não me desviei nem por um segundo,
apesar de terem surgido vários ótimos concursos pelo caminho. Eu sabia que tinha

| 2
que manter o foco. No meio do processo fui fazendo só os concursos que eu
julgava não ter um edital muito discrepante ou aqueles para os quais eu não teria
custo ou esforço de deslocamento para realizar a prova. Então, antes de chegar a
prova da CLDF, fiquei em décimo lugar na Câmara de Belo Horizonte e em
Segundo no TRT do Rio de Janeiro.
Enfim, o resultado da minha jornada: passei em primeiro lugar para
Psicólogo Clínico no concurso da Câmara Legislativa do Distrito Federal. Consegui.
Com a Graça de Deus, com tudo o que eu aprendi com o mestre Alyson no
Psicologia Nova, com o apoio e com a torcida de quem me ama e com muito suor e
dedicação diária.
Agora, a convite do professor Alyson, sou professor do curso que mudou
minha vida e tenho o privilégio e a missão de contribuir pessoalmente para a sua
história de sucesso também. Conte comigo!

Sobre o nosso grupo do WhatsApp


Não é obrigatório, mas recomendo muuuuuito! Se você não está, fale com
o Batman. O que ocorre no grupo do WhatsApp, fica no grupo do WhatsApp.

Sobre a sua entrevista pós-aprovação


Não é obrigatório, mas também recomendo muuuuuito! =]

Sobre o seu concurso


Estamos saindo na frente. Edital ainda não lançado mas... Banca escolhida.
Isso faz toda a diferença.
Produzimos um curso com os conteúdos que têm a cara da FEPESE. Assim,
acredito que consigamos abarcar boa parte dos conteúdos ANTES do lançamento
do edital. Assim que o edital sair, iremos fazer quaisquer ajustes necessários
na parte de conhecimentos específicos que sejam concernentes com a
psicologia.
Como falamos em uma de nossas lives no instagram (@psicologianova),
existe uma polêmica quanto a remuneração. As vagas são certas: 5 (com chance
de chamarem muito mais em função da demanda). Mas e a remuneração. Vários
sites (incluindo o nosso) noticiaram uma remuneração de 6 mil e meio, porém,
ainda não confirmamos isso. Se você souber de algo, avise que investigamos. =]
Mas Hugo, só 5 vagas?
Quem acompanha o universo dos concursos de psicologia sabe que esse
quantitativo de vagas é ouro! E temos a boa fé de que chamarão mais.
Então eu vou dizer o que você vai fazer: você vai olhar para sua rotina
diária, vai eliminar os supérfluos, vai fazer sacrifício e separar o máximo de tempo
que você puder para estudar. Não vou falar em horas porque não conheço sua
realidade, então a responsabilidade é sua, não minta para si mesmo: é o MÁXIMO
que você puder.

| 3
Nosso curso tem vídeo-aulas, mas seu foco deve ser o PDF. Leia o material
escrito conforme for sendo liberado, releia, revise, imprima, marque e escreva no
seu material, faça resumos, mapas mentais, comunique-se com seu material,
tenha um estudo ativo, assista às vídeo-aulas com papel e lápis na mão, pause os
vídeos se achar necessário, acelere-os caso você ache que estou falando devagar.
Nosso material pretende ser o mais completo possível, mas nós nunca
podemos prever completamente o que pode sair da cabeça do examinador,
sobretudo sobre psicologia. Virtualmente, a banca pode cobrar qualquer coisa,
desde um livro mais clássico e consolidado até a nota de rodapé do posfácio de
primeira edição esgotada de um livro de 1947 que só consegue ser encontrado
num sebo em Ervália, em Minas Gerais e não há nada que você ou eu possamos
fazer, não cabe recurso, nem anulação. Portanto, estude nosso material extraindo
o máximo dele e faça suas apostas. Uma dica interessante é que as bancas, além
de cobrarem conteúdos de livros, também têm trazido muitas questões tiradas de
artigos, então, além dos livros, frequente a plataforma Scielo.
A dica final é NÃO TRANSFIRA PARA OS OUTROS A RESPONSABILIDADE
PELA SUA APROVAÇÃO!
Comprar um curso e não estudar, dar uma lida no material, ler sem revisar,
só ver vídeo-aula, não resolver questão, não fazer suas apostas, não fazer estudo
ativo, não estudar todo dia, estudar menos do que você poderia estudar é mentir
para você mesmo. Só você tem a perder com isso. Comprometa-se com sua vida!
Você é o responsável!

Sobre a FEPESE
A FEPESE não é mundialmente desconhecida! Ela é uma banca regional,
assim como são regionais também a VUNESP, a La Salle e a Fundatec.
Temos um bom compêndio de provas para disponibilizar para vocês.
Em geral, a FEPESE tem um núcleo consistente em boa parte das questões,
com conteúdos oriundos de materiais clássicos e consolidados. O problema é
aquele 1% do qual tanto fala o Wesley Safadão. Vamos trabalhar para os 99%, mas
sempre existe uma parte do que pode cair na sua prova que é, de fato,
imprevisível.
E agora, professor? E agora você vai fazer como eu e como todo mundo que
passou em concurso fez: você vai engolir o choro, vai estudar o núcleo duro, vai
ficar muito bom em tudo aquilo que é central, vai fazer muitas questões, vai fazer
suas apostas e vai aprender a resolver questão eliminando as alternativas erradas
ao invés de procurar as certas. É assim que se resolve qualquer questão (mesmo as
que você saiba). Desta maneira você desvia de pegadinhas e consegue dar conta
de uma eventual questão absurda que vai assustar os outros candidatos (e é para
isso que ela está ali: o examinador quer te desestabilizar).
Além disso, eu sei que não é nosso objetivo aqui, mas, em se tratando de
FEPESE, muita atenção no português...

| 4
Nosso calendário de aulas
Conteúdo Data da
Liberação
1 Ética profissional 30/06
2 Psicodiagnóstico – técnicas utilizadas. 11/07
A entrevista psicológica.
3 Teoria de Personalidade: -Psicanálise –Freud, Melaine Klein, 18/07
Erickson,; - Reich; - Jung; - Adler; - Sullivan; - Horney; - Fromm; -
Rogers; - Teoria Cognitiva de Kelly; - Topologia de Lewin; - A
abordagem S = R.
Teorias e Técnicas Psicoterápicas.
Processos de Mudanças em Psicoterapia.
4 O trabalho do psicólogo em equipe multiprofissional. 25/07
Aconselhamento psicológico.
5 Diferenças individuais e de classes. 01/08
Noções de cidadania, cultura e personalidade: “status”, papel e
o indivíduo.
Fatores sociais da anormalidade.
Interação social.
A psicologia social no Brasil.
6 As inter-relações familiares: casamento, conflito conjugal, 15/08
separação, guarda dos filhos.
A criança e a separação dos pais.
A criança e o adolescente vitimizados.
Natureza e origens da tendência antissocial.
Os direitos fundamentais da criança e o do adolescente.
7 Desenvolvimento X Aprendizagem.
Abordagem Psicológica da Educação.
8 Constituição Federal art. 196 a 200, 22/08
Leis Orgânicas da Saúde:
Lei Federal nº 8.080/1990,
Lei Federal nº 8142/1990;
Portaria GM nº 687/2006 – Aprova a Política de Promoção da
Saúde.

Em função da disponibilidade do professor e da necessidade do curso, poderão


ocorrer eventuais mudanças de calendário. Essas mudanças serão sempre
comunicadas aos alunos.

| 5
Ética profissional
Antes de entrarmos na Resolução CFP nº 10/05, eu quero que você prometa
para mim que vai estudar o material com muita atenção, revisar muitas e muitas
vezes e seguir as dicas que eu te der, direcionando sua atenção àqueles pontos
que eu destacar. Como eu disse: questão de Código de Ética você tem obrigação
de acertar. Preparado? Então, bora!
Esse assunto é sempre cobrado do mesmo jeito. =]

Código de Ética: Resolução CFP Nº 010/05


Apresentação

Toda profissão define-se a partir de um corpo de práticas que busca atender


demandas sociais, norteado por elevados padrões técnicos e pela existência de
normas éticas que garantam a adequada relação de cada profissional com seus
pares e com a sociedade como um todo.

Um Código de Ética profissional, ao estabelecer padrões esperados quanto às


práticas referendadas pela respectiva categoria profissional e pela sociedade,
procura fomentar a autorreflexão exigida de cada indivíduo acerca da sua
práxis, de modo a responsabilizá-lo, pessoal e coletivamente, por ações e suas
consequências no exercício profissional. A missão primordial de um código de
ética profissional não é de normatizar a natureza técnica do trabalho, e, sim, a
de assegurar, dentro de valores relevantes para a sociedade e para as práticas
desenvolvidas, um padrão de conduta que fortaleça o reconhecimento social
daquela categoria.

• Diferentemente do que imaginam alguns psicólogos que estudam para


concursos, a apresentação do Código de Ética é cobrada em provas de
concursos. É a seção que fundamenta e contextualiza o Código de Ética, além
de estabelecer seus objetivos. Logo no início, o texto do código apresenta
uma definição negativa, isto é, diz o que não é o objetivo de um código de
ética, ao mesmo tempo em que traz sua finalidade fundamental.

Códigos de Ética expressam sempre uma concepção de homem e de sociedade


que determina a direção das relações entre os indivíduos. Traduzem- se em
princípios e normas que devem se pautar pelo respeito ao sujeito humano e seus

| 6
direitos fundamentais. Por constituir a expressão de valores universais, tais
como os constantes na Declaração Universal dos Direitos Humanos; sócio-
culturais, que refletem a realidade do país; e de valores que estruturam uma
profissão, um código de ética não pode ser visto como um conjunto fixo de
normas e imutável no tempo. As sociedades mudam, as profissões transformam-
se e isso exige, também, uma reflexão contínua sobre o próprio código de ética
que nos orienta.

• Esquematizando, um código de ética é a expressão de três categorias de


valores:

1. valores universais
2. valores sócio-culturais
3. valores que estruturam uma profissão.

• Além disso, a reflexão sobre um código de ética deve ser contínua, devido à
própria mutabilidade das sociedades e das profissões.

A formulação deste Código de Ética, o terceiro da profissão de psicólogo no Brasil,


responde ao contexto organizativo dos psicólogos, ao momento do país e ao
estágio de desenvolvimento da Psicologia enquanto campo científico e
profissional. Este Código de Ética dos Psicólogos é reflexo da necessidade,
sentida pela categoria e suas entidades representativas, de atender à evolução
do contexto institucional-legal do país, marcadamente a partir da promulgação
da denominada Constituição Cidadã, em 1988, e das legislações dela decorrentes.

Consoante com a conjuntura democrática vigente, o presente Código foi


construído a partir de múltiplos espaços de discussão sobre a ética da profissão,
suas responsabilidades e compromissos com a promoção da cidadania. O
processo ocorreu ao longo de três anos, em todo o país, com a participação direta
dos psicólogos e aberto à sociedade.
Este Código de Ética pautou-se pelo princípio geral de aproximar-se mais de um
instrumento de reflexão do que de um conjunto de normas a serem seguidas
pelo psicólogo.

• O Código de Ética não é (ou não deveria ser), portanto, um conjunto de


normas, mas um instrumento de reflexão.

Para tanto, na sua construção buscou-se:

a. Valorizar os princípios fundamentais como grandes eixos que devem orientar


a relação do psicólogo com a sociedade, a profissão, as entidades profissionais e a

| 7
ciência, pois esses eixos atravessam todas as práticas e estas demandam uma
contínua reflexão sobre o contexto social e institucional.
b. Abrir espaço para a discussão, pelo psicólogo, dos limites e interseções
relativos aos direitos individuais e coletivos, questão crucial para as relações que
estabelece com a sociedade, os colegas de profissão e os usuários ou beneficiários
dos seus serviços.
c. Contemplar a diversidade que configura o exercício da profissão e a
crescente inserção do psicólogo em contextos institucionais e em equipes
multiprofissionais.
d. Estimular reflexões que considerem a profissão como um todo e não em suas
práticas particulares, uma vez que os principais dilemas éticos não se restringem
a práticas específicas e surgem em quaisquer contextos de atuação.

Ao aprovar e divulgar o Código de Ética Profissional do Psicólogo, a expectativa é


de que ele seja um instrumento capaz de delinear para a sociedade as
responsabilidades e deveres do psicólogo, oferecer diretrizes para a sua
formação e balizar os julgamentos das suas ações, contribuindo para o
fortalecimento e ampliação do significado social da profissão.

Princípios fundamentais

• Atenção a esta seção e às seguintes. As bancas gostam de cobrar este


conteúdo confundindo “princípios fundamentais”, “deveres do psicólogo” e
“vedações do psicólogo”. Atenção redobrada.

I. O psicólogo baseará o seu trabalho no respeito e na promoção da liberdade, da


dignidade, da igualdade e da integridade do ser humano, apoiado nos valores
que embasam a Declaração Universal dos Direitos Humanos.

• As bancas gostam de trocar a Declaração Universal dos Direitos Humanos por


outra norma conhecida, como a Constituição Federal.

II. O psicólogo trabalhará visando promover a saúde e a qualidade de vida das


pessoas e das coletividades e contribuirá para a eliminação de quaisquer formas
de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão.
III. O psicólogo atuará com responsabilidade social, analisando crítica e
historicamente a realidade política, econômica, social e cultural.
IV. O psicólogo atuará com responsabilidade, por meio do contínuo
aprimoramento profissional, contribuindo para o desenvolvimento da Psicologia
como campo científico de conhecimento e de prática.

| 8
V. O psicólogo contribuirá para promover a universalização do acesso da
população às informações, ao conhecimento da ciência psicológica, aos
serviços e aos padrões éticos da profissão.
VI. O psicólogo zelará para que o exercício profissional seja efetuado com
dignidade, rejeitando situações em que a Psicologia esteja sendo aviltada.
VII. O psicólogo considerará as relações de poder nos contextos em que atua e os
impactos dessas relações sobre as suas atividades profissionais, posicionando-se
de forma crítica e em consonância com os demais princípios deste Código.

Das responsabilidades do psicólogo

Art. 1º – São deveres fundamentais dos psicólogos:

a) Conhecer, divulgar, cumprir e fazer cumprir este Código;


b) Assumir responsabilidades profissionais somente por atividades para as quais
esteja capacitado pessoal, teórica e tecnicamente;
c) Prestar serviços psicológicos de qualidade, em condições de trabalho dignas e
apropriadas à natureza desses serviços, utilizando princípios, conhecimentos e
técnicas reconhecidamente fundamentados na ciência psicológica, na ética e
na legislação profissional;
d) Prestar serviços profissionais em situações de calamidade pública ou de
emergência, sem visar benefício pessoal;

• Em situações tais como as citadas, o psicólogo deve se oferecer como


voluntário.

e) Estabelecer acordos de prestação de serviços que respeitem os direitos do


usuário ou beneficiário de serviços de Psicologia;
f) Fornecer, a quem de direito, na prestação de serviços psicológicos,
informações concernentes ao trabalho a ser realizado e ao seu objetivo
profissional;

• Atenção: não é a qualquer pessoa, somente “a quem de direito”. Não há


motivos para se aprofundar no sentido desta expressão, apenas atenha-se à
literalidade.

g) Informar, a quem de direito, os resultados decorrentes da prestação de


serviços psicológicos, transmitindo somente o que for necessário para a
tomada de decisões que afetem o usuário ou beneficiário;

• Aqui, além do comentado na alínea anterior, temos outra informação


palpitante: não são todas as informações que devem ser transmitidas,

| 9
apenas as que forem necessárias para a tomada de decisões que afetem o
usuário ou beneficiário.

h) Orientar a quem de direito sobre os encaminhamentos apropriados, a partir


da prestação de serviços psicológicos, e fornecer, sempre que solicitado, os
documentos pertinentes ao bom termo do trabalho;

• Está conseguindo visualizar os conteúdos mais passíveis de serem cobrados?


As questões de provas de concursos procuram fazê-lo errar por falta de
atenção à literalidade dos textos das normas. Fique atento à expressão
“sempre que solicitado”. Não é sempre.

i) Zelar para que a comercialização, aquisição, doação, empréstimo, guarda e


forma de divulgação do material privativo do psicólogo sejam feitas conforme os
princípios deste Código;
j) Ter, para com o trabalho dos psicólogos e de outros profissionais, respeito,
consideração e solidariedade, e, quando solicitado, colaborar com estes, salvo
impedimento por motivo relevante;

• Duas informações importantes:

1. Deve-se colaborar com outros profissionais quando solicitado, não em


qualquer situação;
2. As bancas adoram ressalvas, atenção à possibilidade de não atender à
solicitação de colaboração por parte de outros profissionais caso haja
impedimento por motivo relevante.

k) Sugerir serviços de outros psicólogos, sempre que, por motivos justificáveis,


não puderem ser continuados pelo profissional que os assumiu inicialmente,
fornecendo ao seu substituto as informações necessárias à continuidade do
trabalho;

• Em caso de interrupção do serviço, o psicólogo não pode deixar o beneficiário


desamparado, devendo sugerir os serviços de um colega e fornecendo-lhe as
informações que garantam a boa continuidade do atendimento.

l) Levar ao conhecimento das instâncias competentes o exercício ilegal ou


irregular da profissão, transgressões a princípios e diretrizes deste Código ou
da legislação profissional.

Art. 2º – Ao psicólogo é vedado:

| 10
a) Praticar ou ser conivente com quaisquer atos que caracterizem negligência,
discriminação, exploração, violência, crueldade ou opressão;
b) Induzir a convicções políticas, filosóficas, morais, ideológicas, religiosas, de
orientação sexual ou a qualquer tipo de preconceito, quando do exercício de
suas funções profissionais;
c) Utilizar ou favorecer o uso de conhecimento e a utilização de práticas
psicológicas como instrumentos de castigo, tortura ou qualquer forma de
violência;
d) Acumpliciar-se com pessoas ou organizações que exerçam ou favoreçam o
exercício ilegal da profissão de psicólogo ou de qualquer outra atividade
profissional;
e) Ser conivente com erros, faltas éticas, violação de direitos, crimes ou
contravenções penais praticados por psicólogos na prestação de serviços
profissionais;
f) Prestar serviços ou vincular o título de psicólogo a serviços de atendimento
psicológico cujos procedimentos, técnicas e meios não estejam regulamentados
ou reconhecidos pela profissão;
g) Emitir documentos sem fundamentação e qualidade técnico-científica;
h) Interferir na validade e fidedignidade de instrumentos e técnicas
psicológicas, adulterar seus resultados ou fazer declarações falsas;
i) Induzir qualquer pessoa ou organização a recorrer a seus serviços;
j) Estabelecer com a pessoa atendida, familiar ou terceiro, que tenha vínculo
com o atendido, relação que possa interferir negativamente nos objetivos do
serviço prestado;
k) Ser perito, avaliador ou parecerista em situações nas quais seus vínculos
pessoais ou profissionais, atuais ou anteriores, possam afetar a qualidade do
trabalho a ser realizado ou a fidelidade aos resultados da avaliação;

• Ao cobrar esta alínea, algumas bancas propõem situações hipotéticas.


Atenção às seguintes informações:

1. Os vínculos podem ser pessoais ou profissionais;


2. Os vínculos não precisam ser atuais, podem estar no passado.

l) Desviar para serviço particular ou de outra instituição, visando benefício


próprio, pessoas ou organizações atendidas por instituição com a qual
mantenha qualquer tipo de vínculo profissional;
m) Prestar serviços profissionais a organizações concorrentes de modo que
possam resultar em prejuízo para as partes envolvidas, decorrentes de
informações privilegiadas;
n) Prolongar, desnecessariamente, a prestação de serviços profissionais;

| 11
o) Pleitear ou receber comissões, empréstimos, doações ou vantagens outras de
qualquer espécie, além dos honorários contratados, assim como intermediar
transações financeiras;
p) Receber, pagar remuneração ou porcentagem por encaminhamento de
serviços;
q) Realizar diagnósticos, divulgar procedimentos ou apresentar resultados de
serviços psicológicos em meios de comunicação, de forma a expor pessoas,
grupos ou organizações.

Art. 3º – O psicólogo, para ingressar, associar-se ou permanecer em uma


organização, considerará a missão, a filosofia, as políticas, as normas e as
práticas nela vigentes e sua compatibilidade com os princípios e regras deste
Código.
Parágrafo único: Existindo incompatibilidade, cabe ao psicólogo recusar-se a
prestar serviços e, se pertinente, apresentar denúncia ao órgão competente.

• Atenção à expressão “se pertinente”. Não é “sempre apresentar denúncia”.

Art. 4º – Ao fixar a remuneração pelo seu trabalho, o psicólogo:

a) Levará em conta a justa retribuição aos serviços prestados e as condições do


usuário ou beneficiário;
b) Estipulará o valor de acordo com as características da atividade e o
comunicará ao usuário ou beneficiário antes do início do trabalho a ser
realizado;

• O valor acordado deverá ser comunicado antes do início dos trabalhos.

c) Assegurará a qualidade dos serviços oferecidos independentemente do valor


acordado.

Art. 5º – O psicólogo, quando participar de greves ou paralisações, garantirá que:

a) As atividades de emergência não sejam interrompidas;


b) Haja prévia comunicação da paralisação aos usuários ou beneficiários dos
serviços atingidos pela mesma.

Art. 6º – O psicólogo, no relacionamento com profissionais não psicólogos:

a) Encaminhará a profissionais ou entidades habilitados e qualificados demandas


que extrapolem seu campo de atuação;

| 12
b) Compartilhará somente informações relevantes para qualificar o serviço
prestado, resguardando o caráter confidencial das comunicações, assinalando a
responsabilidade, de quem as receber, de preservar o sigilo.

• Novamente, o Código de Ética enfatiza a diretriz para o compartilhamento de


informações: não devem ser compartilhadas todas as informações, apenas
aquelas que forem necessárias para qualificar os serviços.

Art. 7º – O psicólogo poderá intervir na prestação de serviços psicológicos que


estejam sendo efetuados por outro profissional, nas seguintes situações:

a) A pedido do profissional responsável pelo serviço;


b) Em caso de emergência ou risco ao beneficiário ou usuário do serviço,
quando dará imediata ciência ao profissional;
c) Quando informado expressamente, por qualquer uma das partes, da
interrupção voluntária e definitiva do serviço;
d) Quando se tratar de trabalho multiprofissional e a intervenção fizer parte da
metodologia adotada.

• Vamos esquematizar os casos em que o psicólogo ‘poderá’ (não deverá)


intervir nos serviços prestados por outro profissional:
1. A pedido do profissional;
2. Emergência ou risco ao usuário, dando ciência imediata ao profissional
responsável e;
3. Interrupção voluntária e definitiva do serviço, tendo sido informado
expressamente por qualquer uma das partes (profissional ou usuário).

Art. 8º – Para realizar atendimento não eventual de criança, adolescente ou


interdito, o psicólogo deverá obter autorização de ao menos um de seus
responsáveis, observadas as determinações da legislação vigente:

• O disposto não inclui atendimento emergencial ou eventual, muita atenção.


Além disso, não é necessária a autorização de ambos os responsáveis,
apenas um.

§1° – No caso de não se apresentar um responsável legal, o atendimento


deverá ser efetuado e comunicado às autoridades competentes;
§2° – O psicólogo responsabilizar-se-á pelos encaminhamentos que se fizerem
necessários para garantir a proteção integral do atendido.

Art. 9º – É dever do psicólogo respeitar o sigilo profissional a fim de proteger, por


meio da confidencialidade, a intimidade das pessoas, grupos ou organizações, a
que tenha acesso no exercício profissional.

| 13
Art. 10 – Nas situações em que se configure conflito entre as exigências
decorrentes do disposto no Art. 9º e as afirmações dos princípios fundamentais
deste Código, excetuando-se os casos previstos em lei, o psicólogo poderá
decidir pela quebra de sigilo, baseando sua decisão na busca do menor
prejuízo.

• Duas informações. Primeiramente, há uma hierarquia, se o caso estiver


previsto em lei, cumpra-se a lei, sendo a aplicação do disposto, portanto,
subsidiária. Em segundo lugar, a quebra do juízo é de escolha do psicólogo,
não uma obrigação, tendo o profissional o princípio da busca do menor
prejuízo como guia.

Parágrafo único – Em caso de quebra do sigilo previsto no caput deste artigo, o


psicólogo deverá restringir-se a prestar as informações estritamente
necessárias.

Art. 11 – Quando requisitado a depor em juízo, o psicólogo poderá prestar


informações, considerando o previsto neste Código.

• Novamente, prestar informações é da escolha discricionária do psicólogo,


tendo o Código de Ética como norte.

Art. 12 – Nos documentos que embasam as atividades em equipe


multiprofissional, o psicólogo registrará apenas as informações necessárias
para o cumprimento dos objetivos do trabalho.

Art. 13 – No atendimento à criança, ao adolescente ou ao interdito, deve ser


comunicado aos responsáveis o estritamente essencial para se promoverem
medidas em seu benefício.

• Repare que há um padrão: “estritamente essencial”, “informações


estritamente necessárias" etc. Leve isso para sua prova.

Art. 14 – A utilização de quaisquer meios de registro e observação da prática


psicológica obedecerá às normas deste Código e a legislação profissional
vigente, devendo o usuário ou beneficiário, desde o início, ser informado.

• Um exemplo é a gravação de entrevistas psicológicas.

Art. 15 – Em caso de interrupção do trabalho do psicólogo, por quaisquer


motivos, ele deverá zelar pelo destino dos seus arquivos confidenciais.

| 14
§ 1° – Em caso de demissão ou exoneração, o psicólogo deverá repassar todo o
material ao psicólogo que vier a substituí-lo, ou lacrá-lo para posterior
utilização pelo psicólogo substituto.

• Em caso de substituição imediata, o material é repassado diretamente pelo


psicólogo ao substituto. Em caso de substituição posterior, o material deve
ser lacrado para ser aberto posteriormente pelo psicólogo substituto.

§ 2° – Em caso de extinção do serviço de Psicologia, o psicólogo responsável


informará ao Conselho Regional de Psicologia, que providenciará a destinação
dos arquivos confidenciais.

• Atenção, a banca pode trocar “regional” por “federal”.

Art. 16 – O psicólogo, na realização de estudos, pesquisas e atividades voltadas


para a produção de conhecimento e desenvolvimento de tecnologias:

a) Avaliará os riscos envolvidos, tanto pelos procedimentos, como pela


divulgação dos resultados, com o objetivo de proteger as pessoas, grupos,
organizações e comunidades envolvidas;
b) Garantirá o caráter voluntário da participação dos envolvidos, mediante
consentimento livre e esclarecido, salvo nas situações previstas em legislação
específica e respeitando os princípios deste Código;

• Ou seja, há situações (previstas em lei) que dispensam o consentimento livre


e esclarecido

c) Garantirá o anonimato das pessoas, grupos ou organizações, salvo interesse


manifesto destes;

• A própria pessoa pode dispensar o anonimato.

d) Garantirá o acesso das pessoas, grupos ou organizações aos resultados das


pesquisas ou estudos, após seu encerramento, sempre que assim o desejarem.

1. O acesso se dará após o encerramento da pesquisa e;


2. Apenas caso os participantes desejem.

Art. 17 – Caberá aos psicólogos docentes ou supervisores esclarecer, informar,


orientar e exigir dos estudantes a observância dos princípios e normas contidas
neste Código.

| 15
Art. 18 – O psicólogo não divulgará, ensinará, cederá, emprestará ou venderá a
leigos instrumentos e técnicas psicológicas que permitam ou facilitem o
exercício ilegal da profissão.

Art. 19 – O psicólogo, ao participar de atividade em veículos de comunicação,


zelará para que as informações prestadas disseminem o conhecimento a respeito
das atribuições, da base científica e do papel social da profissão.

Art. 20 – O psicólogo, ao promover publicamente seus serviços, por quaisquer


meios, individual ou coletivamente:

a) Informará o seu nome completo, o CRP e seu número de registro;


b) Fará referência apenas a títulos ou qualificações profissionais que possua;
c) Divulgará somente qualificações, atividades e recursos relativos a técnicas e
práticas que estejam reconhecidas ou regulamentadas pela profissão;
d) Não utilizará o preço do serviço como forma de propaganda;
e) Não fará previsão taxativa de resultados;
f) Não fará auto-promoção em detrimento de outros profissionais;
g) Não proporá atividades que sejam atribuições privativas de outras categorias
profissionais;
h) Não fará divulgação sensacionalista das atividades profissionais.

Das disposições gerais

Art. 21 – As transgressões dos preceitos deste Código constituem infração


disciplinar com a aplicação das seguintes penalidades, na forma dos dispositivos
legais ou regimentais:

a) Advertência;
b) Multa;
c) Censura pública;
d) Suspensão do exercício profissional, por até 30 (trinta) dias, ad
referendum do Conselho Federal de Psicologia;
e) Cassação do exercício profissional, ad referendum do Conselho
Federal de Psicologia.

• Informações importantes:

1. Que as transgressões são consideradas infrações disciplinares;


2. As modalidades das penalidades e;
3. As pegadinhas da banca, trocando suspensão por cassação, 30 dias por outro
prazo e Conselho Federal de Psicologia por Conselho Regional de Psicologia.

| 16
Art. 22 – As dúvidas na observância deste Código e os casos omissos serão
resolvidos pelos Conselhos Regionais de Psicologia, ad referendum do
Conselho Federal de Psicologia.

• Aqui a principal possibilidade é a banca trocar CRPs por CFP.

Art. 23 – Competirá ao Conselho Federal de Psicologia firmar jurisprudência


quanto aos casos omissos e fazê-la incorporar a este Código.

• Não confunda os últimos dois dispositivos:

1. Dúvidas na observância do código e casos omissos – CRPs, ad referendum


CFP
2. Firmar jurisprudência sobre casos omissos – CFP

Art. 24 – O presente Código poderá ser alterado pelo Conselho Federal de


Psicologia, por iniciativa própria ou da categoria, ouvidos os Conselhos Regionais
de Psicologia.

Art. 25 – Este Código entra em vigor em 27 de agosto de 2005.

Questões
01. FCC 2018 – PREFEITURA DE MACAPÁ – AP
Um grupo de psicólogos inaugurará um novo consultório e precisa divulgá-lo na
região. O artigo 20 do Código de Ética, recomenda que eles podem
a) divulgar as atividades e recursos que utilizam relativos a técnicas e práticas
próprias do psicólogo.
b) fazer propaganda por meio de promoções de preço para atrair clientes iniciais.
c) indicar prazos e dar garantias para a obtenção de resultados no tratamento.
d) realizar autopromoção e comparar seu trabalho com o de outros profissionais.
e) incrementar suas atividades com práticas privativas de outras profissões como
um diferencial.

02. CESPE 2018 – MPE – PI

Acerca da ética do psicólogo, julgue o item subsequente.

| 17
O psicólogo presta serviços profissionais observando a modulação do tempo de
atendimento de uma demanda para que não se caracterize prolongamento
desnecessário da relação de serviço.

CERTO
ERRADO

03. FGV 2014 – AL-BA

Um psicólogo foi convocado para trabalhar em uma situação emergencial, em que


se configurava calamidade pública. A esse respeito, analise as afirmativas a seguir.
I. O psicólogo condicionou seu comparecimento ao pagamento de horas-extra.
II. O psicólogo compareceu ao local solicitado, respondendo à convocação. III. O
psicólogo condicionou seu comparecimento ao recebimento de alguma
vantagem, como abono de férias ou contagem de dias para licença prêmio.
Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas II e III estiverem corretas.

04. FGV 2018 – MPE-AL

Ludmila, psicóloga concursada do Ministério Público do Alagoas, foi designada


para intervir com uma família em determinado procedimento administrativo
institucional. A partir das intervenções efetuadas, a psicóloga teve acesso a
informações que não têm relação com o procedimento. Em obediência ao Código
de Ética Profissional do Psicólogo (Resolução 010/2005), assinale a opção que
indica como Ludmila deve agir.

a) Ela deve informar somente os dados que sejam relevantes para o procedimento,
não revelando o que não tiver relação com o motivo da intervenção com a família.
b) Ela deve apresentar todas as informações a que tiver acesso para o promotor
responsável que definirá o que pode ser útil no procedimento.
c) Ela deve condicionar o sigilo sobre as informações coletadas à adesão da pessoa
entrevistada a processo terapêutico.
d) Ela não deve reportar nenhum dos dados coletados na entrevista, justificando
seu sigilo pela previsão expressa de dispositivos do Código de Ética.
e) Ela deve buscar supervisão com seu superior técnico, que assumirá a
responsabilidade pelas informações que estiverem contidas no relatório.

05. INSTITUTO AOCP 2018 – TRT 1

| 18
De acordo com o Código de Ética profissional do Psicólogo, assinale a alternativa
correta.

a) É vedado ao psicólogo promover publicamente seus serviços, por quaisquer


meios, individual ou coletivamente.
b) Nos documentos que embasam as atividades em equipe multiprofissional, o
psicólogo registrará apenas as informações necessárias para o cumprimento dos
objetivos do trabalho.
c) Em atividades com equipes multiprofissionais, o psicólogo compartilhará todas
as informações a que teve acesso assinalando a responsabilidade de quem as
receber pela manutenção do sigilo.
d) É vedado ao Psicólogo informar, a quem de direito, os resultados decorrentes
da prestação de serviços psicológicos, transmitindo somente o que for necessário
para a tomada de decisões que afetem o usuário ou beneficiário.
e) O psicólogo poderá divulgar, ensinar, ceder, emprestar ou vender a leigos
instrumentos e técnicas psicológicas que não utilize mais em seus serviços.

06. PREFEITURA DE FORTALEZA 2018 – PREFEITURA DE FORTALEZA

Entre as alternativas abaixo relacionadas, apenas uma não é compatível com a


proposta do novo código de ética do psicólogo, que se propõe responder ao
contexto organizativo dos psicólogos e ao estágio de desenvolvimento da
psicologia como campo científico e profissional. Assinale a alternativa.

a) estimular reflexões que considerem a profissão como um todo, uma vez que os
dilemas éticos não se restringem a práticas específicas de atuação.
b) estabelecer um conjunto de normas rígidas a serem seguidas pelo psicólogo.
c) abrir espaço para a discussão dos limites e intersecções relativos aos direitos
individuais e coletivos, questão crucial para as relações que o psicólogo
estabelece com a sociedade, os usuários dos seus serviços e seus colegas de
profissão.
d) configurar o exercício da profissão e a inserção do psicólogo em diferentes
contextos institucionais e equipes multiprofissionais.

07. UEM 2018 – UEM

De acordo com o Código de Ética Profissional, assinale a alternativa que apresenta


um de seus princípios fundamentais.

a) O psicólogo atuará com responsabilidade social, abstendo-se de analisar


criticamente a realidade política.

| 19
b) O psicólogo não considerará as relações de poder nos contextos em que atua e
os impactos dessas relações sobre as suas atividades profissionais.
c) O psicólogo zelará para que o exercício profissional seja efetuado com
dignidade, permanecendo inerte nas situações em que a Psicologia esteja sendo
aviltada.
d) O psicólogo baseará seu trabalho no respeito e na promoção da liberdade, da
dignidade, da igualdade e da integridade do ser humano apoiado nos valores que
embasam a Declaração Universal dos Direitos Humanos.
e) O psicólogo atuará com responsabilidade, sem, contudo, necessitar de contínuo
aprimoramento profissional.

08. CESPE 2018 – STJ

É vedado ao psicólogo acumpliciar-se com pessoas ou organizações que exerçam


ou favoreçam o exercício ilegal da profissão de psicólogo ou de qualquer outra
atividade profissional.

CERTO
ERRADO

09. PR-4 UFRJ 2018 – UFRJ

Fernando é psicólogo em um ambulatório de saúde mental de uma unidade básica


de saúde pública. Uma menina de 10 anos procurou espontaneamente por ele na
sua sala, perguntando se ali poderia conversar sobre alguns “problemas” que
estavam acontecendo em casa. A postura ética mais adequada do profissional
psicólogo nesta situação seria:

a) atender brevemente a criança para acolher sua demanda e solicitar a presença


de responsável legal.
b) atender a criança exclusivamente na presença de um dos responsáveis.
c) atender a criança na presença de pelo menos um outro profissional de saúde da
unidade como testemunha.
d) notificar negligência parental para o Conselho Tutelar da área, sem conversar
com a criança.
e) atender a criança sozinha somente com determinação judicial.

10. CESPE 2018 – ABIN

Considerando o Código de Ética Profissional do Psicólogo, julgue o item que se


segue.

| 20
Mesmo que o psicólogo opte por participar de greves ou paralisações convocadas
por sindicato trabalhista, ele tem o dever de garantir que as atividades de
emergência na organização não sejam interrompidas.

CERTO
ERRADO

11 AERONÁUTICA 2018 – CIAAR PRIMEIRO TENENTE PSICÓLOGO

De acordo com o Código de Ética do Psicólogo (CFP, 2005), artigo 20º, o psicólogo,
ao promover publicamente seus serviços, por quaisquer meios, individual ou
coletivamente (dentre outros):

I. Informará o seu nome completo, o CRP e seu número de registro;


II. Fará referência apenas a títulos ou qualificações profissionais que possua;
III. Divulgará somente qualificações, atividades e recursos relativos a técnicas e
práticas que estejam reconhecidas ou regulamentadas pela profissão;
IV. Poderá utilizar o preço do serviço como forma de propaganda, desde que siga a
tabela de honorários proposta pela Federação Nacional dos Psicólogos.

Está correto o que se afirma em

a) I e IV, apenas.
b) II e III, apenas.
c) I, II e III, apenas.
d) I, II, III e IV.

12 AERONÁUTICA 2018 – CIAAR PRIMEIRO TENENTE PSICÓLOGO

Segundo o Código de Ética do Psicólogo (CFP, 2005), artigo 15º § 1°, em caso de
demissão ou exoneração, o psicólogo deverá

a) levar todo o material consigo e guardá-lo em local adequado.


b) incinerar todo o material, seguindo as regras estabelecidas pelo CFP.
c) entregar todo o material para o seu superior imediato, desde que esse seja
psicólogo.
d) repassar todo o material ao psicólogo que vier a substituí-lo, ou lacrá-lo para
posterior utilização pelo psicólogo substituto.

13 AERONÁUTICA 2017 – CIAAR PRIMEIRO TENENTE PSICÓLOGO

O que é dever fundamental do Psicólogo, de acordo com o Código de Ética


Profissional do Psicólogo (Resolução CFP nº 010/2005)?

| 21
a) Respeitar o sigilo profissional a fim de proteger, por meio da confidencialidade,
a intimidade das pessoas, grupos ou organizações, a que tenha acesso no exercício
profissional.
b) Obter autorização, de ao menos um dos responsáveis, para realizar
atendimento não eventual de criança, adolescente ou interdito, observadas as
determinações da legislação vigente.
c) Orientar a quem de direito sobre os encaminhamentos apropriados, a partir da
prestação de serviços psicológicos, e fornecer, sempre que solicitado, os
documentos pertinentes ao bom termo do trabalho.
d) Basear o seu trabalho no respeito e na promoção da liberdade, d a dignidade,
da igualdade e da integridade do ser humano, apoiado nos valores que embasam
a Declaração Universal dos Direitos Humanos.

14 AERONÁUTICA 2017 – CIAAR PRIMEIRO TENENTE PSICÓLOGO

Informe se é verdadeiro (V) ou falso (F) o que se afirma sobre as responsabilidades


do psicólogo descritas no Código de Ética Profissional do Psicólogo.
(...) Prestar serviços profissionais em situações de calamidade pública ou de
emergência, sem visar benefício pessoal.
(...) Informar, a quem de direito, os resultados decorrentes da prestação de
serviços psicológicos, transmitindo somente o que for necessário para a tomada
de decisões que afetem o usuário ou beneficiário.
(...) Sugerir serviços de outros psicólogos, sempre que, por motivos justificáveis,
não puderem ser continuados pelo profissional que os assumiu inicialmente,
ficando o psicólogo impedido de fornecer ao seu substituto qualquer tipo de
informação concernente ao trabalho já realizado.
(...) Negar-se a prestar informações quando requisitado a depor em juízo,
considerando o previsto no Código de Ética Profissional do Psicólogo.

De acordo com as afirmações, qual é a sequência correta?

a) (V); (F); (V); (V).


b) (F); (F); (F); (F).
c) (V); (V); (F); (F).
d) (F); (V); (V); (V).

15 AERONÁUTICA 2016 – CIAAR PRIMEIRO TENENTE PSICÓLOGO

De acordo com a Resolução CFP nº 010/2005, que dispõe sobre o Código de Ética
Profissional do Psicólogo, no que diz respeito a realização do atendimento não
eventual de criança, adolescente ou interdito, analise as afirmativas abaixo.

| 22
I. O psicólogo deverá obter autorização de ao menos um de seus responsáveis,
observadas as determinações do referido código.
II. No caso de não se apresentar um responsável legal, o atendimento não deverá
ser realizado até que ao menos um de seus responsáveis compareça.
III. O psicólogo responsabilizar-se-á pelos encaminhamentos que se fizerem
necessários para garantir a proteção integral do atendido.
IV. Nesse tipo de atendimento deve ser comunicado aos responsáveis todas as
informações obtidas para se promoverem medidas em benefício da criança,
adolescente ou interdito.

Estão corretas apenas as afirmativas

a) II e IV.
b) II e III.
c) I e IV.
d) I e III.

16 AERONÁUTICA 2015 – CIAAR PRIMEIRO TENENTE PSICÓLOGO

No que concerne aos respectivos princípios fundamentais do CEP da psicologia,


assinale a opção correta.

a) Atuará com responsabilidade independente do aprimoramento profissional.


b) Deverá visar à eliminação de negligência, à discriminação, exploração,
violência, crueldade e opressão.
c) Considerará as relações de poder nos contextos em que atua e os impactos
dessas relações sobre as suas atividades profissionais, acatando ordens e normas
destes.
d) Impedirá a promoção da universalização do acesso da população às
informações, ao conhecimento da ciência psicológica, aos serviços e aos padrões
éticos da profissão.

17 AERONÁUTICA 2015 – CIAAR PRIMEIRO TENENTE PSICÓLOGO

É vedado ao psicólogo:

I. Induzir a convicções políticas, filosóficas, morais, ideológicas, religiosas, de


orientação sexual ou a qualquer tipo de preconceito, quando do exercício de suas
funções profissionais.
II. Prolongar, sem necessidade aparente, a prestação de serviços profissionais.
III. Emitir documentos com fundamentação e qualidade técnico-científica.

| 23
IV. Prestar serviços profissionais a organizações concorrentes independente de
resultar em prejuízo para os envolvidos.

É correto o que é expresso apenas em

a) I e II.
b) I e III.
c) I, II e IV.
d) II, III e IV.

18 AERONÁUTICA 2015 – CIAAR PRIMEIRO TENENTE PSICÓLOGO

Assinale a opção correta quanto a uma ação do psicólogo considerada infração


disciplinar.

a) Independentemente do valor estipulado pelo serviço, assegurar a qualidade e


integridade dos mesmos.
b) Em caso de participação em greve ou paralisação, havendo prévia comunicação
aos usuários ou beneficiários de um serviço.
c) Estabelecer com a pessoa atendida, familiar ou terceiro que tenha vínculo com
o atendido relação que possa interferir negativamente nos objetivos do serviço
prestado.
d) Negar-se a ser perito, avaliador ou parecerista em situações nas quais seus
vínculos pessoais ou profissionais, atuais ou anteriores, possam afetar a qualidade
do trabalho a ser realizado ou a fidelidade aos resultados da avaliação.

19 AERONÁUTICA 2014 – CIAAR PRIMEIRO TENENTE PSICÓLOGO

O art. 7º do Código de Ética Profissional do Psicólogo discorre sobre a intervenção


do psicólogo na prestação de serviços psicológicos que estejam sendo efetuados
por outro profissional. Assinale a alternativa que não corresponde a uma situação
em que o psicólogo poderá intervir nas prestações de serviços efetuados por outro
profissional.

a) Quando se tratar de trabalho multiprofissional e a intervenção fizer parte da


metodologia utilizada.
b) Quando informado expressamente, por qualquer uma das partes, da
interrupção voluntária e definitiva do serviço.
c) Em caso de emergência ou risco ao beneficiário ou usuário do serviço, quando
dará imediata ciência ao profissional.
d) No caso de não se apresentar um responsável legal, o atendimento deverá ser
efetuado e comunicado às autoridades competentes.

| 24
20 VUNESP 2013 – MPE ES

De acordo com o Código de Ética do Psicólogo, os arquivos relacionados aos


atendimentos prestados por um psicólogo demitido de um serviço de Psicologia
deverão ser

a) encaminhados ao Conselho Regional de Psicologia.


b) destruídos pelo psicólogo demitido.
c) levados pelo psicólogo demitido.
d) lacrados e deixados para o psicólogo substituto.
e) encaminhados à alta administração da instituição.

Gabarito
1. A
2. CERTO
3. B
4. A
5. B
6. B
7. D
8. CERTO
9. A
10. CERTO
11. C
12. D
13. C
14. C
15. D
16. B
17. A
18. C
19. D
20. D

Questões Gabaritadas e Comentadas


01. FCC 2018 – PREFEITURA DE MACAPÁ – AP

Um grupo de psicólogos inaugurará um novo consultório e precisa divulgá-lo na


região. O artigo 20 do Código de Ética, recomenda que eles podem

| 25
a) divulgar as atividades e recursos que utilizam relativos a técnicas e práticas
próprias do psicólogo.
b) fazer propaganda por meio de promoções de preço para atrair clientes iniciais.
c) indicar prazos e dar garantias para a obtenção de resultados no tratamento.
d) realizar autopromoção e comparar seu trabalho com o de outros profissionais.
e) incrementar suas atividades com práticas privativas de outras profissões como
um diferencial.

Comentário: Segundo Artigo 20 do Código de Ética: O psicólogo, ao promover


publicamente seus serviços, por quaisquer meios, individual ou coletivamente:

a)Divulgará somente qualificações, atividades e recursos relativos a técnicas e


práticas que estejam reconhecidas ou regulamentadas pela profissão (alínea ‘c’);
CORRETO
b) não utilizará o preço do serviço como forma de propaganda (alínea ‘d’); ERRADO
c) não fará previsão taxativa de resultados (alínea ‘e’); ERRADO
d) não fará auto-promoção em detrimento de outros profissionais (alínea ‘ f’);
ERRADO
e)não proporá atividades que sejam atribuições privativas de outras
categorias profissionais (alínea ‘g’); ERRADO

GAB: A

02. CESPE 2018 – MPE – PI

Acerca da ética do psicólogo, julgue o item subsequente.

O psicólogo presta serviços profissionais observando a modulação do tempo de


atendimento de uma demanda para que não se caracterize prolongamento
desnecessário da relação de serviço.

CERTO
ERRADO

Comentário: Segundo a alínea ‘n’ do artigo 2º do Código de Ética: Ao psicólogo é


vedado:
Prolongar, desnecessariamente, a prestação de serviços profissionais

GAB: CERTO

03. FGV 2014 – AL-BA

| 26
Um psicólogo foi convocado para trabalhar em uma situação emergencial, em que
se configurava calamidade pública. A esse respeito, analise as afirmativas a seguir.
I. O psicólogo condicionou seu comparecimento ao pagamento de horas-extra.
II. O psicólogo compareceu ao local solicitado, respondendo à convocação. III. O
psicólogo condicionou seu comparecimento ao recebimento de alguma
vantagem, como abono de férias ou contagem de dias para licença prêmio.
Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas II e III estiverem corretas.

Comentário: Código de Ética, Art. 1º – São deveres fundamentais dos psicólogos:


d) Prestar serviços profissionais em situações de calamidade pública ou
de emergência, sem visar benefício pessoal
Vamos analisar cada assertiva à luz do Art. 1º:
I. O psicólogo condicionou seu comparecimento ao pagamento de horas-extra. X
II. O psicólogo compareceu ao local solicitado, respondendo à convocação. V
III. O psicólogo condicionou seu comparecimento ao recebimento de alguma
vantagem, como abono de férias ou contagem de dias para licença prêmio. X

GAB: B

04. FGV 2018 – MPE-AL

Ludmila, psicóloga concursada do Ministério Público do Alagoas, foi designada


para intervir com uma família em determinado procedimento administrativo
institucional. A partir das intervenções efetuadas, a psicóloga teve acesso a
informações que não têm relação com o procedimento. Em obediência ao Código
de Ética Profissional do Psicólogo (Resolução 010/2005), assinale a opção que
indica como Ludmila deve agir.

a) Ela deve informar somente os dados que sejam relevantes para o procedimento,
não revelando o que não tiver relação com o motivo da intervenção com a família.
b) Ela deve apresentar todas as informações a que tiver acesso para o promotor
responsável que definirá o que pode ser útil no procedimento.
c) Ela deve condicionar o sigilo sobre as informações coletadas à adesão da pessoa
entrevistada a processo terapêutico.
d) Ela não deve reportar nenhum dos dados coletados na entrevista, justificando
seu sigilo pela previsão expressa de dispositivos do Código de Ética.
e) Ela deve buscar supervisão com seu superior técnico, que assumirá a
responsabilidade pelas informações que estiverem contidas no relatório.

| 27
Comentário: Código de Ética, art. 6º – O psicólogo, no relacionamento com
profissionais não psicólogos:

b) compartilhará somente informações relevantes para qualificar o serviço


prestado, resguardando o caráter confidencial das comunicações, assinalando a
responsabilidade, de quem as receber, de preservar o sigilo.

Portanto, à luz do dispositivo destacado, a única alternativa correta é a “a”.

GAB: A

05. INSTITUTO AOCP 2018 – TRT 1

De acordo com o Código de Ética profissional do Psicólogo, assinale a alternativa


correta.

a) É vedado ao psicólogo promover publicamente seus serviços, por quaisquer


meios, individual ou coletivamente.
b) Nos documentos que embasam as atividades em equipe multiprofissional, o
psicólogo registrará apenas as informações necessárias para o cumprimento dos
objetivos do trabalho.
c) Em atividades com equipes multiprofissionais, o psicólogo compartilhará todas
as informações a que teve acesso assinalando a responsabilidade de quem as
receber pela manutenção do sigilo.
d) É vedado ao Psicólogo informar, a quem de direito, os resultados decorrentes
da prestação de serviços psicológicos, transmitindo somente o que for necessário
para a tomada de decisões que afetem o usuário ou beneficiário.
e) O psicólogo poderá divulgar, ensinar, ceder, emprestar ou vender a leigos
instrumentos e técnicas psicológicas que não utilize mais em seus serviços.

Comentário: Vamos analisar cada alternativa individualmente, em busca da correta

a) É vedado ao psicólogo promover publicamente seus serviços, por quaisquer


meios, individual ou coletivamente. ERRADO – o art. 20 traz uma série de regras
referentes à promoção pública de serviços profissionais por parte do psicólogo, ou
seja, a promoção não é vedada, desde que siga as normas deste dispositivo.
b) Nos documentos que embasam as atividades em equipe multiprofissional, o
psicólogo registrará apenas as informações necessárias para o cumprimento dos
objetivos do trabalho. CERTO – esta é a literalidade do art. 12
c) Em atividades com equipes multiprofissionais, o psicólogo compartilhará todas as
informações a que teve acesso assinalando a responsabilidade de quem as receber
pela manutenção do sigilo. ERRADO – segundo o art. 6º, alínea b: “O psicólogo, no

| 28
relacionamento com profissionais não psicólogos, compartilhará somente
informações relevantes para qualificar o serviço prestado, resguardando o caráter
confidencial das comunicações, assinalando a responsabilidade, de quem as
receber, de preservar o sigilo.”
d) É vedado ao [É DEVER DO] Psicólogo informar, a quem de direito, os resultados
decorrentes da prestação de serviços psicológicos, transmitindo somente o que for
necessário para a tomada de decisões que afetem o usuário ou beneficiário.
ERRADO – art. 1º, alínea g.
e) O psicólogo poderá divulgar, ensinar, ceder, emprestar ou vender a leigos
instrumentos e técnicas psicológicas que não utilize mais em seus serviços. ERRADO
– art. 18: “o psicólogo não divulgará, ensinará, cederá, emprestará ou venderá a
leigos instrumentos e técnicas psicológicas que permitam ou facilitem o exercício
ilegal da profissão.

GAB: B

06. PREFEITURA DE FORTALEZA 2018 – PREFEITURA DE FORTALEZA

Entre as alternativas abaixo relacionadas, apenas uma não é compatível com a


proposta do novo código de ética do psicólogo, que se propõe responder ao
contexto organizativo dos psicólogos e ao estágio de desenvolvimento da
psicologia como campo científico e profissional. Assinale a alternativa.

a) estimular reflexões que considerem a profissão como um todo, uma vez que os
dilemas éticos não se restringem a práticas específicas de atuação.
b) estabelecer um conjunto de normas rígidas a serem seguidas pelo psicólogo.
c) abrir espaço para a discussão dos limites e intersecções relativos aos direitos
individuais e coletivos, questão crucial para as relações que o psicólogo
estabelece com a sociedade, os usuários dos seus serviços e seus colegas de
profissão.
d) configurar o exercício da profissão e a inserção do psicólogo em diferentes
contextos institucionais e equipes multiprofissionais.

Comentário: A questão versa sobre a apresentação do Código de Ética, na qual


podemos encontrar os eixos norteadores da elaboração do código, vejamos:

Este Código de Ética pautou-se pelo princípio geral de aproximar-se mais de um


instrumento de reflexão do que de um conjunto de normas a serem seguidas pelo
psicólogo [alternativa ‘b’ incorreta] Para tanto, na sua construção buscou-se:
a. Valorizar os princípios fundamentais como grandes eixos que devem orientar a
relação do psicólogo com a sociedade, a profissão, as entidades profissionais e a
ciência, pois esses eixos atravessam todas as práticas e estas demandam uma
contínua reflexão sobre o contexto social e institucional.

| 29
b. Abrir espaço para a discussão, pelo psicólogo, dos limites e interseções
relativos aos direitos individuais e coletivos, questão crucial para as relações
que estabelece com a sociedade, os colegas de profissão e os usuários ou
beneficiários dos seus serviços [alternativa ‘c’ correta].
c. Contemplar a diversidade que configura o exercício da profissão e a crescente
inserção do psicólogo em contextos institucionais e em equipes
multiprofissionais [alternativa ‘d’ correta].
d. Estimular reflexões que considerem a profissão como um todo e não em suas
práticas particulares, uma vez que os principais dilemas éticos não se
restringem a práticas específicas e surgem em quaisquer contextos de atuação
[alternativa ‘a’ correta].

Portanto, a única INCORRETA, como pede o comando da questão, é a alternativa ‘b’.

GAB: B

07. UEM 2018 – UEM

De acordo com o Código de Ética Profissional, assinale a alternativa que apresenta


um de seus princípios fundamentais.

a) O psicólogo atuará com responsabilidade social, abstendo-se de analisar


criticamente a realidade política.
b) O psicólogo não considerará as relações de poder nos contextos em que atua e
os impactos dessas relações sobre as suas atividades profissionais.
c) O psicólogo zelará para que o exercício profissional seja efetuado com
dignidade, permanecendo inerte nas situações em que a Psicologia esteja sendo
aviltada.
d) O psicólogo baseará seu trabalho no respeito e na promoção da liberdade, da
dignidade, da igualdade e da integridade do ser humano apoiado nos valores que
embasam a Declaração Universal dos Direitos Humanos.
e) O psicólogo atuará com responsabilidade, sem, contudo, necessitar de contínuo
aprimoramento profissional.

Comentário: Vamos analisar cada alternativa à luz dos Princípios Fundamentais


presentes do Código de Ética:

a) O psicólogo atuará com responsabilidade social, abstendo-se de analisar


[analisando] criticamente a realidade política. ERRADO – inciso III
b) O psicólogo não considerará [considerará] as relações de poder nos contextos em
que atua e os impactos dessas relações sobre as suas atividades profissionais.
ERRADO – inciso VII

| 30
c) O psicólogo zelará para que o exercício profissional seja efetuado com dignidade,
permanecendo inerte nas [rejeitando as] situações em que a Psicologia esteja sendo
aviltada. ERRADO – inciso VI
d) O psicólogo baseará seu trabalho no respeito e na promoção da liberdade, da
dignidade, da igualdade e da integridade do ser humano apoiado nos valores que
embasam a Declaração Universal dos Direitos Humanos. CORRETO – inciso I
e) O psicólogo atuará com responsabilidade, sem, contudo, necessitar [por meio] de
contínuo aprimoramento profissional. ERRADO– inciso IV

GAB: D

08. CESPE 2018 – STJ

É vedado ao psicólogo acumpliciar-se com pessoas ou organizações que exerçam


ou favoreçam o exercício ilegal da profissão de psicólogo ou de qualquer outra
atividade profissional.

CERTO
ERRADO

Comentário: A questão apresenta a literalidade do art. 2º, alínea ‘d’, estando,


portanto, correta.

GAB: CERTO

09. PR-4 UFRJ 2018 – UFRJ

Fernando é psicólogo em um ambulatório de saúde mental de uma unidade básica


de saúde pública. Uma menina de 10 anos procurou espontaneamente por ele na
sua sala, perguntando se ali poderia conversar sobre alguns “problemas” que
estavam acontecendo em casa. A postura ética mais adequada do profissional
psicólogo nesta situação seria:

a) atender brevemente a criança para acolher sua demanda e solicitar a presença


de responsável legal.
b) atender a criança exclusivamente na presença de um dos responsáveis.
c) atender a criança na presença de pelo menos um outro profissional de saúde da
unidade como testemunha.
d) notificar negligência parental para o Conselho Tutelar da área, sem conversar
com a criança.
e) atender a criança sozinha somente com determinação judicial.

Comentário: A questão cobra uma aplicação prática do disposto no art. 8º, que diz:

| 31
Para realizar atendimento não eventual de criança, adolescente ou interdito, o
psicólogo deverá obter autorização de ao menos um de seus responsáveis,
observadas as determinações da legislação vigente:
§1° – No caso de não se apresentar um responsável legal, o atendimento deverá ser
efetuado e comunicado às autoridades competentes;
§2° – O psicólogo responsabilizar-se-á pelos encaminhamentos que se fizerem
necessários para garantir a proteção integral do atendido.

Repare que o artigo e refere a atendimento não eventual, ou seja, o psicólogo pode
atender emergencialmente ou brevemente uma criança, adolescente ou interdito
sem autorização de responsável. Portanto, a alternativa que mais se coaduna com o
disposto é a ‘a’.

GAB: A

10. CESPE 2018 – ABIN

Considerando o Código de Ética Profissional do Psicólogo, julgue o item que se


segue.

Mesmo que o psicólogo opte por participar de greves ou paralisações convocadas


por sindicato trabalhista, ele tem o dever de garantir que as atividades de
emergência na organização não sejam interrompidas.

CERTO
ERRADO

Comentário: A questão cobra o conhecimento literal do art. 5º, alínea ‘a’ do código
de ética:

“O psicólogo, quando participar de greves ou paralisações, garantirá que as


atividades de emergência não sejam interrompidas.”

Portanto, a afirmativa está correta.

GAB: CERTO

11 AERONÁUTICA 2018 – CIAAR PRIMEIRO TENENTE PSICÓLOGO

De acordo com o Código de Ética do Psicólogo (CFP, 2005), artigo 20º, o psicólogo,
ao promover publicamente seus serviços, por quaisquer meios, individual ou
coletivamente (dentre outros):

| 32
I. Informará o seu nome completo, o CRP e seu número de registro;
II. Fará referência apenas a títulos ou qualificações profissionais que possua;
III. Divulgará somente qualificações, atividades e recursos relativos a técnicas e
práticas que estejam reconhecidas ou regulamentadas pela profissão;
IV. Poderá utilizar o preço do serviço como forma de propaganda, desde que siga a
tabela de honorários proposta pela Federação Nacional dos Psicólogos.

Está correto o que se afirma em

a) I e IV, apenas.
b) II e III, apenas.
c) I, II e III, apenas.
d) I, II, III e IV.

COMENTÁRIO:
Analisemos as assertivas, à luz do código de ética:

I. Informará o seu nome completo, o CRP e seu número de registro; (art. 20; a)
II. Fará referência apenas a títulos ou qualificações profissionais que possua; (art.
20; b)
III. Divulgará somente qualificações, atividades e recursos relativos a técnicas e
práticas que estejam reconhecidas ou regulamentadas pela profissão; (art. 20; c)
IV. Poderá utilizar o preço do serviço como forma de propaganda, desde que siga a
tabela de honorários proposta pela Federação Nacional dos Psicólogos. (contrasta
com o disposto no art. 20; d)

GAB: C

12 AERONÁUTICA 2018 – CIAAR PRIMEIRO TENENTE PSICÓLOGO

Segundo o Código de Ética do Psicólogo (CFP, 2005), artigo 15º § 1°, em caso de
demissão ou exoneração, o psicólogo deverá

a) levar todo o material consigo e guardá-lo em local adequado.


b) incinerar todo o material, seguindo as regras estabelecidas pelo CFP.
c) entregar todo o material para o seu superior imediato, desde que esse seja
psicólogo.
d) repassar todo o material ao psicólogo que vier a substituí-lo, ou lacrá-lo para
posterior utilização pelo psicólogo substituto.

COMENTÁRIO:

| 33
Segundo o referido dispositivo, em caso de demissão ou exoneração, o psicólogo
deverá repassar todo o material ao psicólogo que vier a substituí-lo, ou lacrá-lo
para posterior utilização pelo psicólogo substituto.

GAB: D

13 AERONÁUTICA 2017 – CIAAR PRIMEIRO TENENTE PSICÓLOGO

O que é dever fundamental do Psicólogo, de acordo com o Código de Ética


Profissional do Psicólogo (Resolução CFP nº 010/2005)?

a) Respeitar o sigilo profissional a fim de proteger, por meio da confidencialidade,


a intimidade das pessoas, grupos ou organizações, a que tenha acesso no exercício
profissional.
b) Obter autorização, de ao menos um dos responsáveis, para realizar
atendimento não eventual de criança, adolescente ou interdito, observadas as
determinações da legislação vigente.
c) Orientar a quem de direito sobre os encaminhamentos apropriados, a partir da
prestação de serviços psicológicos, e fornecer, sempre que solicitado, os
documentos pertinentes ao bom termo do trabalho.
d) Basear o seu trabalho no respeito e na promoção da liberdade, d a dignidade,
da igualdade e da integridade do ser humano, apoiado nos valores que embasam
a Declaração Universal dos Direitos Humanos.

COMENTÁRIO:

A única informação que consta na lista de deveres fundamentais (art. 1º) é a ‘c’,
prevista no art. 1º; h.

GAB: C

14 AERONÁUTICA 2017 – CIAAR PRIMEIRO TENENTE PSICÓLOGO

Informe se é verdadeiro (V) ou falso (F) o que se afirma sobre as responsabilidades


do psicólogo descritas no Código de Ética Profissional do Psicólogo.
(...) Prestar serviços profissionais em situações de calamidade pública ou de
emergência, sem visar benefício pessoal.
(...) Informar, a quem de direito, os resultados decorrentes da prestação de
serviços psicológicos, transmitindo somente o que for necessário para a tomada
de decisões que afetem o usuário ou beneficiário.
(...) Sugerir serviços de outros psicólogos, sempre que, por motivos justificáveis,
não puderem ser continuados pelo profissional que os assumiu inicialmente,

| 34
ficando o psicólogo impedido de fornecer ao seu substituto qualquer tipo de
informação concernente ao trabalho já realizado.
(...) Negar-se a prestar informações quando requisitado a depor em juízo,
considerando o previsto no Código de Ética Profissional do Psicólogo.

De acordo com as afirmações, qual é a sequência correta?

a) (V); (F); (V); (V).


b) (F); (F); (F); (F).
c) (V); (V); (F); (F).
d) (F); (V); (V); (V).

COMENTÁRIO:

Vamos analisar assertiva por assertiva:

(...) Prestar serviços profissionais em situações de calamidade pública ou de


emergência, sem visar benefício pessoal. (art. 1º;d)
(...) Informar, a quem de direito, os resultados decorrentes da prestação de serviços
psicológicos, transmitindo somente o que for necessário para a tomada de decisões
que afetem o usuário ou beneficiário. (art. 1º;g)
(...) Sugerir serviços de outros psicólogos, sempre que, por motivos justificáveis, não
puderem ser continuados pelo profissional que os assumiu inicialmente, ficando o
psicólogo impedido de fornecer ao seu substituto qualquer tipo de informação
concernente ao trabalho já realizado. (contrasta com o disposto no art. 1º;k)
(...) Negar-se a PODERÁ prestar informações quando requisitado a depor em juízo,
considerando o previsto no Código de Ética Profissional do Psicólogo. (contrasta
com o disposto no art. 11)

GAB: C

15 AERONÁUTICA 2016 – CIAAR PRIMEIRO TENENTE PSICÓLOGO

De acordo com a Resolução CFP nº 010/2005, que dispõe sobre o Código de Ética
Profissional do Psicólogo, no que diz respeito a realização do atendimento não
eventual de criança, adolescente ou interdito, analise as afirmativas abaixo.

I. O psicólogo deverá obter autorização de ao menos um de seus responsáveis,


observadas as determinações do referido código.
II. No caso de não se apresentar um responsável legal, o atendimento não deverá
ser realizado até que ao menos um de seus responsáveis compareça.

| 35
III. O psicólogo responsabilizar-se-á pelos encaminhamentos que se fizerem
necessários para garantir a proteção integral do atendido.
IV. Nesse tipo de atendimento deve ser comunicado aos responsáveis todas as
informações obtidas para se promoverem medidas em benefício da criança,
adolescente ou interdito.

Estão corretas apenas as afirmativas

a) II e IV.
b) II e III.
c) I e IV.
d) I e III.

COMENTÁRIO:

Vamos às assertivas:

I. O psicólogo deverá obter autorização de ao menos um de seus responsáveis,


observadas as determinações do referido código. (Art. 8º)
II. No caso de não se apresentar um responsável legal, o atendimento não deverá ser
realizado até que ao menos um de seus responsáveis compareça. (contrasta com o
disposto no art. 8º; § 1º: “o atendimento deverá ser efetuado e comunicado às
autoridades competentes”)
III. O psicólogo responsabilizar-se-á pelos encaminhamentos que se fizerem
necessários para garantir a proteção integral do atendido. (art. 8º; § 2º)
IV. Nesse tipo de atendimento deve ser comunicado aos responsáveis todas as
informações obtidas para se promoverem medidas em benefício da criança,
adolescente ou interdito. (contrasta com o disposto no art 13: “deve ser
comunicado aos responsáveis o estritamente essencial para se promoverem
medidas em seu benefício” )

GAB: D

16 AERONÁUTICA 2015 – CIAAR PRIMEIRO TENENTE PSICÓLOGO

No que concerne aos respectivos princípios fundamentais do CEP da psicologia,


assinale a opção correta.

a) Atuará com responsabilidade independente do aprimoramento profissional.


b) Deverá visar à eliminação de negligência, à discriminação, exploração,
violência, crueldade e opressão.

| 36
c) Considerará as relações de poder nos contextos em que atua e os impactos
dessas relações sobre as suas atividades profissionais, acatando ordens e normas
destes.
d) Impedirá a promoção da universalização do acesso da população às
informações, ao conhecimento da ciência psicológica, aos serviços e aos padrões
éticos da profissão.

COMENTÁRIO:

Analisemos as assertivas, à luz das disposições do código de ética:

a) Atuará com responsabilidade independente do aprimoramento profissional.


(Princípios fundamentais IV)
b) Deverá visar à eliminação de negligência, à discriminação, exploração, violência,
crueldade e opressão. (Princípios fundamentais II)
c) Considerará as relações de poder nos contextos em que atua e os impactos dessas
relações sobre as suas atividades profissionais, acatando ordens e normas destes.
(Princípios fundamentais VII)
d) Impedirá a promoção da universalização do acesso da população às informações,
ao conhecimento da ciência psicológica, aos serviços e aos padrões éticos da
profissão. (Princípios fundamentais V)

GAB: B

17 AERONÁUTICA 2015 – CIAAR PRIMEIRO TENENTE PSICÓLOGO

É vedado ao psicólogo:

I. Induzir a convicções políticas, filosóficas, morais, ideológicas, religiosas, de


orientação sexual ou a qualquer tipo de preconceito, quando do exercício de suas
funções profissionais.
II. Prolongar, sem necessidade aparente, a prestação de serviços profissionais.
III. Emitir documentos com fundamentação e qualidade técnico-científica.
IV. Prestar serviços profissionais a organizações concorrentes independente de
resultar em prejuízo para os envolvidos.

É correto o que é expresso apenas em

a) I e II.
b) I e III.
c) I, II e IV.
d) II, III e IV.

| 37
COMENTÁRIO:

Analisemos as assertivas:

I. Induzir a convicções políticas, filosóficas, morais, ideológicas, religiosas, de


orientação sexual ou a qualquer tipo de preconceito, quando do exercício de suas
funções profissionais. (art. 2º;b)
II. Prolongar, sem necessidade aparente, a prestação de serviços profissionais. (art.
2º; n)
III. Emitir documentos com SEM fundamentação e qualidade técnico-científica.
(contrasta com o disposto no art. 2º;g)
IV. Prestar serviços profissionais a organizações concorrentes independente de
resultar em prejuízo para os envolvidos. (contrasta com o disposto no art. 2º;m)

GAB: A

18 AERONÁUTICA 2015 – CIAAR PRIMEIRO TENENTE PSICÓLOGO

Assinale a opção correta quanto a uma ação do psicólogo considerada infração


disciplinar.

a) Independentemente do valor estipulado pelo serviço, assegurar a qualidade e


integridade dos mesmos.
b) Em caso de participação em greve ou paralisação, havendo prévia comunicação
aos usuários ou beneficiários de um serviço.
c) Estabelecer com a pessoa atendida, familiar ou terceiro que tenha vínculo com
o atendido relação que possa interferir negativamente nos objetivos do serviço
prestado.
d) Negar-se a ser perito, avaliador ou parecerista em situações nas quais seus
vínculos pessoais ou profissionais, atuais ou anteriores, possam afetar a qualidade
do trabalho a ser realizado ou a fidelidade aos resultados da avaliação.

COMENTÁRIO:

A única conduta que caracteriza uma vedação, ou seja, algo que, caso seja
praticado, constituiria infração disciplinar, é a descrita na alternativa ‘c’.

GAB: C

19 AERONÁUTICA 2014 – CIAAR PRIMEIRO TENENTE PSICÓLOGO

| 38
O art. 7º do Código de Ética Profissional do Psicólogo discorre sobre a intervenção
do psicólogo na prestação de serviços psicológicos que estejam sendo efetuados
por outro profissional. Assinale a alternativa que não corresponde a uma situação
em que o psicólogo poderá intervir nas prestações de serviços efetuados por outro
profissional.

a) Quando se tratar de trabalho multiprofissional e a intervenção fizer parte da


metodologia utilizada.
b) Quando informado expressamente, por qualquer uma das partes, da
interrupção voluntária e definitiva do serviço.
c) Em caso de emergência ou risco ao beneficiário ou usuário do serviço, quando
dará imediata ciência ao profissional.
d) No caso de não se apresentar um responsável legal, o atendimento deverá ser
efetuado e comunicado às autoridades competentes.

COMENTÁRIO:

Todas as alternativas descrevem condutas previstas no código para casos de


intervenção do psicólogo nos serviços efetuados por outro psicólogo, exceto a ‘d’,
que diz respeito ao atendimento de criança, adolescente ou interdito.

GAB: D

20 VUNESP 2013 – MPE ES

De acordo com o Código de Ética do Psicólogo, os arquivos relacionados aos


atendimentos prestados por um psicólogo demitido de um serviço de Psicologia
deverão ser

f) encaminhados ao Conselho Regional de Psicologia.


g) destruídos pelo psicólogo demitido.
h) levados pelo psicólogo demitido.
i) lacrados e deixados para o psicólogo substituto.
j) encaminhados à alta administração da instituição.

COMENTÁRIO: RESOLUÇÃO CFP Nº 010/05

Art. 15 – ...

§ 1° Em caso de demissão ou exoneração, o psicólogo deverá repassar todo o


material ao psicólogo que vier a substituí-lo, ou lacrá-lo para posterior utilização
pelo psicólogo substituto

| 39
Gab: D

Uma palavrinha final do Professor Hugo Mesquita


E aí, gostou da aula? Resolveu as questões? Como você se saiu? A brincadeira está
só começando, releia, revise, refaça as questões várias vezes e procure mais
questões! Estou aqui para te ajudar a chegar ao seu objetivo. Conte comigo,
vamos voar juntos!

Bons estudos! =]
Professor Hugo Mesquita

Bons estudos! =]
Professor Hugo Mesquita

| 40