Você está na página 1de 6

Por convecção: faz o transporte de energia através

da movimentação da matéria. Como há


movimentação da matéria, ocorre apenas em fluídos
quer sejam líquidos ou gases.
Este movimento origina pela variação da densidade
do fluído. Quando ele esfria, por dilatação seu
volume diminui e assim sua densidade aumenta
(d = m / V) e quando esquenta, ocorre o inverso, o
volume aumenta e a densidade diminui. Sabemos
que os fluídos menos densos ficam por cima dos
TERMOLOGIA mais densos. Assim, quando a densidade muda, o
fluído tende a subir ou descer, dependendo se ele foi
Calorimetria: aquecido ou resfriado.
Exemplo: Cozimento de legumes em uma panela
Calor: é energia térmica em trânsito. Ela ocorre com água. Geladeira e Freezer. Brisa marinha. Ar
sempre entre dois corpos com temperaturas diferentes. condicionado.
O corpo com temperatura maior sede
espontaneamente calor para o corpo que tem a Garrafa Térmica:
temperatura menor.
Calor: é uma sensação térmica. Ela isola termicamente os fluídos
colocados no interior da seguinte forma:
- Para não ter condução, entre o bulbo de
vidro e a estrutura de fora o ambiente é o
vácuo, que não conduz calor entre
FORMAS DE PROPAGAÇÃO DE CALOR: moléculas.
- Para não ter a radiação do calor, as
Por contato ou condução: é a troca de calor através paredes internas são espelhadas, refletindo
do contato entre as moléculas. Ocorre sempre entre estas ondas eletromagnéticas.
um meio material. É uma energia que se propaga. Os - Para não ter convecção, a tampa impede
que o ar em contato com o líquido se
corpos não se deslocam. O que ocorre é uma maior movimente retirando ou trazendo calor.
agitação das moléculas.
Em geral, corpos maciços são melhores condutores de
calor, pois suas moléculas estão mais próximas e
Quantidade de Calor (energia térmica em trânsito):
corpos porosos são maus condutores de calor devido a
falta de aproximação de suas moléculas. Neste caso Sensível: Ocorre quando há mudança de
dizemos que é um bom isolante térmico. O ideal é o temperatura, mas sem mudar o estado físico.
vácuo.
QS = quantidade de calor sensível
Exemplo: Uma colher deixada em uma panela com
água no fogão ligado. Se for de metal, propaga calor QS  m.c. (cal)
m = massa (g)
rapidamente. Se for de madeira, demora mais o seu
C  m.c c = calor específico (cal/gºC)
aquecimento.
C = capacidade térmica (cal/ºC)
(usado em CALORÍMETRO)
Por irradiação: não há necessidade de um meio QS  C.
 = variação de temperatura (ºC)
material para se realizar e só há transporte de energia e
não de matéria. Ocorre através das ondas    final   inicial
eletromagnéticas, também conhecidas como ondas de
caloríficas ou calor radiante, onde predominam os
raios infravermelhos. Latente: Ocorre quando há mudança no estado
Exemplo: Raio de luz do Sol que faz o bronzeamento físico, mas sem mudar a temperatura.
das pessoas ou aquecem o interior dos carros. QL = quantidade de calor latente (cal)
Também as lâmpadas incandescentes. QL  m.L m = massa (g)
L = calor latente (cal/g)
Gráfico da quantidade de Constantes EQUILÍBRIO TÉRMICO:
calor: usadas nos
cálculos: Q cedido + Q absorvido = 0

cágua = 1 cal/gºC Q1 + Q2 + Q3 + . . . + Qn = 0

cgelo = 0,5 cal/gºC

cvapor = 0,5 cal/gºC Gráfico de equilíbrio térmico:

Lfusão = 80 cal/g
De 0 a Q1: Calor sensível,
Estado sólido Lsolidificação = -80 cal/g

De Q1 a Q2: Calor latente, Fusão Lvaporização = 540 cal/g

De Q2 a Q3: Calor sensível, Lcondensação = -540 cal/g


Estado líquido

De Q3 a Q4: Calor latente,


Evaporação

Acima de Q4: Calor sensível, Q1 + Q2 + Q3 + Q4 = 0


Estado de Vapor
Q1 e Q3 = Calor sensível absorvido.
Q2 = Calor latente absorvido.
Q4 = Calor sensível cedido.

Fluxo de calor:  = fluxo de calor


(cal/s)
Q K = coeficiente de
 condutibilidade térmica
tempo
(cal/s.cm.ºC)
A = área da secção
A.(t maior  t menor )
K transversal (cm2)
e t = temperatura (ºC)
e = espessura entre as
temperaturas (cm)

Potência térmica:

Q Pot = Potência (cal/s;


Pot  cal/min; J/min; J/s = W)
tempo

1 cal  4,18 J
Resumo das Fórmulas de Calorimetria

QS  m.c.t QS = quantidade de calor sensível (cal ou J)


Quando muda a temperatura, mas sem mudar o estado físico.

m = massa (g)
C  m.c kg g mg g

c = calor específico (cal/goC)


QS  C.t
C = capacidade térmica (cal/oC)
(calorímetro ideal = capacidade térmica desprezível = C = zero)

QL  m.L t = variação de temperatura (oC)


t  t final  tinicial

Obs.: Variação da temperatura celsius é igual a kelvin


Q
Pot  tC = tK
tempo
QL = quantidade de calor latente (cal ou J)
1 cal  4,2 J
Quando muda o estado físico, mas sem mudar a temperatura.

L = calor latente (cal/g)


Observação:

1 litro de água Pot = Potência (cal/s; cal/min; J/min; J/s = W)


é igual a
1 kg de água
EQUILÍBRIO TÉRMICO:
1 m de água
é igual a Q cedido + Q absorvido = 0
1 g de água
Q1 + Q2 + Q3 + . . . + Qn = 0
Exercícios de aplicação
1) Um bloco de gelo de massa 100g, na temperatura inicial de – 20ºC é aquecido até
virar vapor na temperatura de 150ºC. Pede-se:
a) Construa um esboço da curva de aquecimento indicando onde ocorre a
quantidade de calor sensível, a quantidade de calor latente, onde é gelo, água, vapor e as
transformações em que ocorrem a fusão e a vaporização.
b) Calcule a quantidade de calor total fornecida a este bloco em cal.
c) Se a fonte de calor fornece uma quantidade de 50cal/s, quanto tempo levará
este aquecimento?
d) Calcule a quantidade de calor fornecida em joules.
e) Calcule a potência térmica em W.

Dados:
cgelo = cvapor = 0,5cal/goC
cágua = 1,0cal/goC
Lfusão do gelo = 80cal/g
Lvaporização da água = 540cal/g
1 cal  4,2 J

Resp.: a) Construir o gráfico de Q x t; b) 75.500cal; c) 1510s = 25min10 s;


d) 317.100J; e) 210W

www.nsaulasparticulares.com.br – Prof. Nilton Sihel – Tel.: 3825-2628 / 9.4737-7909 Pág. 4


2) Em um recipiente de capacidade térmica desprezível, tem 400g de água na
temperatura de 80ºC. Ao se colocar mais 200g de água na temperatura de 20ºC, qual
será a temperatura de equilíbrio dos 600g de água? Faça a representação gráfica.

Dado:
cágua = 1,0cal/goC

Resp.: 60ºC

3) Em um recipiente de capacidade térmica desprezível, tem 400g de água na


temperatura de 80ºC. Coloca no recipiente um bloco de 50g de gelo na temperatura de
-20ºC. Calcule a temperatura de equilíbrio térmico. Faça a representação gráfica.

Dados:
cgelo = 0,5cal/goC
cágua = 1,0cal/goC
Lfusão do gelo = 80cal/g

Resp.: 61,1 ºC

www.nsaulasparticulares.com.br – Prof. Nilton Sihel – Tel.: 3825-2628 / 9.4737-7909 Pág. 5


4) Em um recipiente de capacidade térmica 20cal/ºC, tem 400g de água na temperatura
de 80ºC. Coloca no recipiente um bloco de 50g de gelo na temperatura de -20ºC.
Calcule a temperatura de equilíbrio térmico. Faça a representação gráfica.

Dados:
cgelo = 0,5cal/goC
cágua = 1,0cal/goC
Lfusão do gelo = 80cal/g

Resp.: 61,9ºC

5) Em um recipiente de capacidade térmica desprezível, tem 200g de água na


temperatura de 80ºC. Coloca no recipiente um bloco de 200g de gelo na temperatura de
-20ºC. Calcule:
a) A temperatura de equilíbrio térmico.
b) A massa de gelo que derreteu.
c) A massa de água que sobrou no final do processo.
d) Faça a representação gráfica.

Dados:
cgelo = 0,5cal/goC
cágua = 1,0cal/goC
Lfusão do gelo = 80cal/g

Resp.: a) 0ºC b) 150g c) 350g d) desenhar

www.nsaulasparticulares.com.br – Prof. Nilton Sihel – Tel.: 3825-2628 / 9.4737-7909 Pág. 6

Você também pode gostar