Você está na página 1de 48

Avaliação do Nível de Satisfação (Powerscript)

[Desenvolvido a partir do trabalho de Zig Ziglar]

Qual o seu nível de satisfação atual com a sua vida?

• Pergunta para avaliar o nível de satisfação atual

Qual o seu nível de satisfação atual com os resultados da sua vida em cada uma das áreas?

• Pergunta para definição da área prioritária ou de alavanca

Qual destas áreas, ao receber um pouco mais de foco, irá influenciar positivamente um maior
número de outras áreas?

Sociedade Brasileira de Coaching ®


Resultados Esperados (Powerscript SBCoaching®)

Que resultados você espera do coaching?

• Perguntas para definição de resultados esperados

• Quais os resultados que você espera atingir com o coaching?


• O que especificamente você está buscando com o coaching?
• Quais são seus objetivos atuais de vida que você gostaria de
realizar com o auxílio do coaching?
• O que você deseja melhorar, mudar ou conquistar com o coaching?
• Quando você quer atingir esses resultados esperados?

• Perguntas para definição de evidência de realização

• Como você vai saber que atingiu os resultados esperados?


• Que indicadores ou evidências você vai ter para saber que chegou lá?
• Quando você quer isso?

• Perguntas para identificação de valores

• Por que isso é importante para você?


• Qual o valor disso hoje para você?
• O que você ganha com isso? E o que mais?

• Perguntas para verificação de responsabilidade pelos resultados

• Depende de quem para que seu objetivo seja realizado?


• O que você pode fazer para que esse objetivo dependa de você
para ser iniciado hoje e mantido?
• O que você poderia fazer hoje para mover-se em direção à sua meta?

• Perguntas para avaliação do comprometimento

• Qual é o seu grau de comprometimento para realizar isso?


• De 0 a 10, qual é o seu nível de comprometimento para entrar
em ação e alcançar esses resultados?

Sociedade Brasileira de Coaching ®


Ganhos & Perdas (Powerscript SBCoaching®)

Quais são os seus benefícios (motivadores e sabotadores; ganhos e perdas)?

O que você ganhará se obtiver isso? O que você perderá se obtiver isso?
(motivadores – prazer) (sabotadores – dor)

O que você ganhará se não obtiver isso? O que você perderá se não obtiver isso?
(sabotadores – prazer) (motivadores – dor)

• Minimização de perdas (sabotadores – dor)


O que você pode fazer para minimizar as possíveis perdas? (sabotadores – dor)

• Manutenção de ganhos (sabotadores – prazer ou ganhos secundários)


O que você pode fazer para continuar tendo os atuais ganhos em não obter isso? (sabotadores – prazer
ou ganhos secundários)

• Congruência sistêmica
Esse objetivo ou resultado esperado afeta negativamente outras pessoas ou o meio do qual
você faz parte?

• Ajuste de objetivo:
(Se a resposta for sim: O que você precisa alterar no seu objetivo para que afete positivamente
outras pessoas ou o seu meio?)

Sociedade Brasileira de Coaching ®


Missão & Propósito (Powerscript SBCoaching®)

Missão é um propósito que atrai uma pessoa para a vida

• Passo 1 – Identificar cinco principais características ou talentos

• Quais são seus cinco maiores talentos?


• Quando você pensa em si, quais são suas principais características?

• Passo 2 – Descrever os comportamentos que indicam os talentos ou as características

• Quais comportamentos evidenciam a característica/o talento?


• Quais são suas ações que comprovam esta sua característica/talento?

• Passo 3 – Identifique os cinco principais objetivos pessoais/profissionais a serem


atingidos no período de um ano, a partir de hoje

• Quais são seus principais objetivos pessoais ou profissionais a serem atingidos


daqui a um ano?

• Passo 4 – Identifique o objetivo financeiro a ser atingido no período de um ano, a


partir de hoje

• Qual é seu objetivo financeiro para daqui a um ano?

• Passo 5 – Selecione três principais características/talentos e os comportamentos


que os evidenciam

• Quais são seus três principais talentos/características?

• Passo 6 – Elabore sua missão

• Exemplo: Minha missão é: Ser... (talentos/características), por meio de... (comporta-


mentos), para conquistar... (objetivos gerais/financeiros).

Ser ________________________(talentos),
por meio de ________________________ (comportamentos),
para conquistar ________________________(objetivos).

Sociedade Brasileira de Coaching ®


Dreamlist (Powerscript SBCoaching®)

O primeiro passo para um bom planejamento é sonhar

Lista de Sonhos/Desejos/Metas/Objetivos/Planos Categoria Prazo

Categorias: PE: Pessoal, PR: Profissional, RE: Relacionamentos, QV: Qualidade de Vida.
Subcategorias: Saúde, intelectual, emocional, realização, finanças, contribuição, família, amor, social, lazer,
espiritual.
Prazos: CP: Curto Prazo (1-3 anos), MP: Médio Prazo: (3-5 anos), LP: Longo Prazo (5-20 anos).

Sociedade Brasileira de Coaching ®


Especificação de Objetivos 1 (Powerscript SBCoaching®)

Regras-chave para uma boa formulação de objetivos

• Objetivo: O que você deseja especificamente? Qual o contexto? (Onde você quer que isso
aconteça? Quem participa desse objetivo? Quando?) Está formulado de maneira positiva?
É alcançável?
• Evidência: Qual será a evidência de que você conseguiu? Qual é a representação interna
mental do seu último passo?
• Motivadores/Ganhos: O que você ganha com isso? Quais são os benefícios que você obterá?
• Sabotadores/Perdas: O que você perde com isso? Esse objetivo ou resultado esperado afeta
negativamente outras pessoas ou o meio do qual você faz parte? (Se a resposta for sim: O que
você precisa alterar no seu objetivo para que afete apenas positivamente outras pessoas ou
o seu meio?)
• Valores/Relevância: Por que isso é importante para você? Quais os valores que você irá
satisfazer com essa meta? Por que isso é relevante para você?
• Recursos: Do que você vai precisar? (Recursos financeiros, conhecimento/métodos, tempo,
qualidades/habilidades/capacidades pessoais...)
• Estratégias: Quais são as formas para conseguir isso? Quais serão suas estratégias? Você
conhece alguém que já fez isso? Como essa pessoa conseguiu?
• Ações: Quais são os passos para conseguir isso? Qual será o seu plano de ação?
• Primeiro passo: Qual será o seu primeiro passo?
• Responsabilidade: Depende de quem para que seu objetivo seja realizado? O que você
pode fazer para que esse objetivo dependa de você para ser iniciado hoje e mantido?
• Comprometimento: Qual o seu grau de comprometimento em realizar isso? O que você
pode fazer para aumentar o seu grau de comprometimento?

Chaves para boa formulação CRIE-PE Verificação SMART


Contextualizado Specific (Específico)
Recursos necessários Measurable (Mensurável)
Iniciado e mantido pelo indivíduo Achievable (Alcançável)
Ecológico Relevant (Relevante)
Positivo Time (Prazo)
Evidência

Sociedade Brasileira de Coaching ®


Especificação de Objetivos 2 (Powerscript SBCoaching®)

Regras-chave para uma boa formulação de objetivos

Objetivo Evidência
Contextualizado, específico, positivo, iniciado e mantido pelo (Qual será a evidência de que
indivíduo, alcançável (O quê? Quando? Onde? Com quem?) você conseguiu?)

Data do objetivo: _____/_____/_____


O QUE

Motivadores Sabotadores Valores


Ganhos (O que você ganha com isso?) Perdas (O que você/outros perdem (Por que é importante.
com isso? O que você pode fazer Qual a relevância?)
para minimizar possíveis perdas?)
POR QUE

Estratégias Ações Recursos


(Quais são as formas de conseguir isso?) (Quais são os passos para conseguir isso?) (Do que você vai precisar?)

Primeiro passo:
COMO

Grau de comprometimento:

Sociedade Brasileira de Coaching ®


Roadmap (Powerscript SBCoaching®)

Planejando a rota do final para o começo

Este trabalho deve ser feito preferencialmente em sessões presenciais, em um lugar amplo.

• Defina com o seu cliente um grande sonho, meta ou objetivo.


• Construa uma linha do tempo imaginária no chão, definindo fisicamente o presente e o futuro.
• Posicione-se com o seu cliente na data futura de realização da grande meta.
• Venha do final para o início, fazendo a seguinte pergunta:

• O que aconteceu um passo antes de a sua meta virar realidade? O que você fez?
Quais foram suas ações?
• Anote todos os passos importantes durante o exercício, construindo uma rota de ações.
• Faça um Roadmap final para o seu cliente.
• Valide o Roadmap.

• Verifique a boa formulação de cada objetivo/passo intermediário (SMART, CRIE-PE).

Sociedade Brasileira de Coaching ®


Roadmap (Powerscript SBCoaching®)

Planejando a rota do final para o começo

Data de realização: ____/____/____

Data de hoje: ____/____/____

Sociedade Brasileira de Coaching ®


Projeção de Objetivos na Linha do Tempo (Powerscript)
[Desenvolvido a partir do trabalho de Tad James]

O poder da visualização e da projeção na conquista de resultados

Este Powerscript é baseado na Terapia da Linha do Tempo, de Tad James. É uma visualização
guiada que demanda do coach o estabelecimento prévio de empatia e confiança e uma per-
cepção acurada da velocidade necessária para cada cliente.

• Formulação do objetivo: assegure-se de que o objetivo esteja formulado corretamente e


de que seja alcançável e ecológico.
• Visualize o último passo: crie uma representação mental do último passo. Uma visuali-
zação da evidência de que você conseguiu atingir o seu objetivo. Veja-se realizando esse
último passo.
• Ajuste a visualização: ajuste essa visualização mental, deixando-a mais atrativa, colocando
mais brilho, cor e deixando-a maior. Ajuste os sons, deixando-os mais expressivos e altos.
• Entre na visualização: imagine-se entrando nessa visualização, como se você estivesse
vivenciando de fato esse passo agora. Veja tudo, como você veria nesse momento, ouça
tudo e, principalmente, sinta a sensação positiva de alcançar o seu objetivo. Aumente
essa sensação interna.
• Posicione o objetivo no futuro: saia da visualização e veja-se nela como o ator/a atriz
principal. Posicione essa visualização no seu futuro, na data em que você deseja que o
objetivo se realize. Insira a representação na data desejada.
• Reorganização dos eventos: posicione-se após o evento ter ocorrido no futuro e olhe em
direção ao presente, percebendo como os demais eventos se reorganizaram naturalmente
para permitir que o objetivo se realizasse no tempo previsto.
• Reposicionamento no presente: retorne agora ao momento presente, trazendo com você
a certeza de realização do seu objetivo.

Sociedade Brasileira de Coaching ®


Administração do Tempo (Powerscript SBCoaching®)

O que podemos administrar são as nossas ações!

• Passo 1 – Identificar as ações necessárias para a realização do objetivo

• Que ações serão necessárias para transformar seu sonho em realidade?


• O que só você pode fazer e que, se for bem-feito, fará uma grande diferença na realiza-
ção de seu objetivo?

• Passo 2 – Avaliar as atividades diárias

• Como você descreveria sua agenda diária? (Descreva sua rotina).

• Passo 3 – Análise ABCDE

Avalie as consequências de cada ação e categorize-as em ABCDE:

• A: Alto impacto – Grande importância, com consequências altamente positivas: Quais


são suas atividades diárias que lhe trazem grandes resultados para sua vida como um
todo? (80/20)
• B: Médio impacto – Possuem importância, mas, se não forem realizadas, trarão poucas
consequências para a realização de seus objetivos: Quais tarefas são urgentes, mas
exercem pouca influência na realização de seu objetivo? (São tarefas que, usualmente,
trazem consequências para outras pessoas.)
• C: Baixo impacto – Seria bom, mas com pouca consequência: Quais tarefas não pos-
suem importância, não são urgentes e trazem poucas consequências imediatas para a
realização de seu sonho?
• D: Delegáveis – Quais tarefas você poderia delegar para outra pessoa fazer?
• E: Elimináveis – Onde você acha que desperdiça seu tempo? O que você faz que lhe
traz conforto, mas não tem impacto em sua vida?

• Passo 4: Reorganizar a agenda.

• Como você pode se reorganizar para utilizar melhor seu tempo e mover-se em direção
ao seu sonho?

Sociedade Brasileira de Coaching ®


Identificação de Valores (Powerscript SBCoaching®)

Como você se motiva? O que é importante para você?

Valores determinam nossas atitudes.

Todos os nossos comportamentos visam atender nossos valores.

• Perguntas para identificar valores

• Pense em seu objetivo: Por que ele é importante? O que sua realização lhe trará?
• Pense nas coisas que são mais importantes para você. O que elas lhe proporcionam?
• O que isso lhe proporciona?
• O que é mais importante para você na sua vida? Qual o sentimento que isso lhe traz?
• Por que isso é importante para você?
• Você pode se lembrar de um comportamento indesejado? Se apenas esse comportamento
lhe trouxesse algum benefício, qual seria? O que esse comportamento lhe proporciona?

Descubra os cinco valores mais importantes do seu coachee com as perguntas mencionadas
anteriormente.

Sociedade Brasileira de Coaching ®


O Seu Grande Sonho e Crenças (Powerscript)
[Desenvolvido a partir do trabalho de Anthony Robbins]

Quais são seus maiores sonhos de vida e suas crenças?

• Roteiro para identificar sonhos e crenças

1. Crenças sobre a vida


O que você acredita sobre a vida?

2. Crenças sobre si
O que você acredita sobre si mesmo?

3. Valores
O que é realmente importante para você na vida?

4. Sonhos
Qual é o seu maior sonho? Quais são seus maiores sonhos de vida?

5. Limitações
O que está impedindo você de realizá-los? Onde estão as suas limitações?

6. Responsabilidade
Isso depende de quem?

7. Motivação pela dor


O que está custando para você não ter isso hoje?

8. Motivação pela dor no futuro


O que irá lhe custar no futuro se você não tiver isso?

9. Decisão e ação
O que você poderia fazer agora para mover-se em direção ao seu sonho?

10. Comprometimento
Qual é o seu nível de comprometimento?

Sociedade Brasileira de Coaching ®


SWOT Pessoal (Powerscript)
[Desenvolvido a partir do trabalho de Kenneth Andrews e Roland Christensen]

Quais são seus pontos fortes e pontos a serem melhorados?

STRENGTHS WEAKNESSES
(Forças Internas) (Fraquezas Internas)
Quais são seus pontos fortes, principais forças, Quais são seus pontos a serem melhorados,
qualidades, virtudes ou talentos? principais fraquezas, defeitos ou dificuldades?

OPPORTUNITIES THREATS
(Oportunidades Externas) (Ameaças Externas)
Que oportunidades existem para você aproveitar Que ameaças existem pelas suas fraquezas que
essas forças e alcançar seus objetivos? podem impedir você de atingir seus objetivos?

• Perguntas para gerar conclusões e aprendizados

O que você conclui desse quadro? O que você pode aprender com essa análise?

• Perguntas para gerar ação de mudança

O que você poderia melhorar ou desenvolver para aproveitar melhor as oportunidades e di-
minuir as possíveis ameaças?

Sociedade Brasileira de Coaching ®


Ensaio Mental (Powerscript)
[Desenvolvido a partir do trabalho de Manz & Neck]

O que você fará de maneira diferente na próxima vez?

• Passo 1 – Visualize o que você quer mudar ou melhorar (como é hoje)

Imagine que você é um diretor de cinema e vai revisar uma cena para melhorá-la.
Veja-se numa grande tela mental, exibindo o comportamento que você quer mudar ou melhorar
(lembre-se da última vez em que você exibiu o comportamento a ser melhorado).

• Passo 2 – Decida o que você quer mudar ou melhorar

Após visualizar a si mesmo, identifique e decida o que você quer mudar ou melhorar. Se ne-
cessário, busque modelos externos (o que alguém que você admira muito faria no seu lugar?).

• Passo 3 – Edite o filme alterando tudo o que você decidiu alterar

Veja-se novamente no filme, mas, desta vez, fazendo diferente. Crie suas falas mentalmente,
vendo-se na tela o tempo todo.

• Passo 4 – Entre no filme e transforme-se nessa pessoa

Entre no filme mental como se o fato estivesse acontecendo agora e veja tudo o que você veria
através dos seus olhos, ouça tudo e, principalmente, sinta dentro de você todas as sensações
que você quer sentir quando estiver fazendo de forma diferente o que você deseja.

• Passo 5 – Crie uma conexão com o futuro

Pense no seu futuro próximo, quando você quer passar a exibir esse novo comportamento ou
essa nova atitude, e imagine esse momento.

Sociedade Brasileira de Coaching ®


Levanta Astral (Powerscript SBCoaching®)

Por que vale a pena viver?

• Roteiro para gerar estados de felicidade, alegria e gratidão

• Quais são as coisas que deixam você feliz em sua vida? Como você se sente em relação
a essas coisas?
• O que faz você se sentir motivado? Como você se sente em relação a essas coisas?
• O que deixa você orgulhoso? Como você se sente em relação a essas coisas?
• Quais os acontecimentos pelos quais você é grato em sua vida? Como você se sente em
relação a essas coisas?
• Quais as coisas que pertencem a você? Como você se sente em relação a elas?
• Quais foram suas conquistas? Como você se sente em relação a elas?
• Quem você ama? Quem ama você? Como você se sente em relação a isso?

Sociedade Brasileira de Coaching ®


ERV - Escala de Retorno de Valor (Powerscript)
[Desenvolvido a partir do trabalho de McGovern et al.]

Como avaliar o retorno do investimento de forma simples?

Esta ferramenta permite que o coachee/cliente avalie o retorno do investimento feito no


coaching de modo simplificado. Use uma escala de -5 a 5, sendo:

- 5 = Os resultados foram muito inferiores ao investimento feito.


0 = Os resultados equivalem ao investimento feito.
5 = Os resultados superaram o investimento feito.

Marque na escala o número que melhor representa sua percepção. Escolha apenas um número
e transcreva-o aqui: ___________________

Sociedade Brasileira de Coaching ®


Avaliação de Resultados do Coaching (Powerscript SBCoaching®)

Como avaliar a realização de metas no coaching?

Resultados esperados/evidências
Avalie a seguir o percentual de realização dos resultados esperados (ob-

% Contribuição do coaching
jetivos trabalhados no coaching) definidos por você na primeira sessão,

% Comprometimento
o percentual de contribuição do processo de coaching e o seu grau de

% Realização
comprometimento com cada um dos resultados/objetivos desejados.

1.

2.

3.

4.

5.

Sociedade Brasileira de Coaching ®


Avaliações Pré e Pós-Coaching (Powerscript SBCoaching®)

Como avaliar os benefícios gerais do coaching?

De 0 a 10, avalie os resultados que você vem obtendo nos itens a seguir Qual a Qual a
(coluna Pré). No final do processo de coaching, avalie os resultados que sua nota? sua nota?
você passou a obter nesses itens (coluna Pós). (0-10) (0-10)
Pré Pós
Exemplos de focos para autoavaliação
__/__/__ __/__/__
Identificação e formulação de objetivos alinhados com propósitos e prioridades
1 Até que ponto eu consigo: identificar e formular claramente meus objetivos;
identificar meus propósitos e prioridades e alinhá-los com meus objetivos?
Identificação de estratégias e elaboração de um plano de ação para atingir objetivos
2 Até que ponto eu consigo identificar as ações necessárias para atingir meus
objetivos e organizá-las em um plano de ação viável e eficaz?
Colocar planos em ação e executá-los até o fim
3 De que modo eu avalio minha persistência e perseverança? Eu sigo meus planos
até o fim?
Atingir objetivos
4 Eu costumo atingir os objetivos que tracei para mim? Costumo persegui-los
com foco e comprometimento?
Identificação e superação de bloqueios que o impedem de usar todo o seu potencial
5 Até que ponto estou consciente de meu verdadeiro potencial? Consigo identi-
ficar e superar bloqueios que me impedem de usá-lo plenamente?
Administração do tempo
Tenho tempo para fazer tudo o que preciso sem me estressar? Tenho tempo
6
para perseguir meus objetivos e prioridades? Consigo equilibrar minha vida
pessoal e profissional?
Controle e redução do stress
Estou consciente de meu nível de stress e de como ele afeta negativamente
7 minha vida e minha performance? Conheço as causas de meu stress e atuo
para reduzi-las ou eliminá-las? Conheço e utilizo atividades e estratégias de
controle de stress?
Lidar com suas próprias emoções e com as dos outros
Estou consciente de minhas próprias emoções e do modo como elas afetam
8
meu comportamento? Sei controlar minhas emoções? Compreendo as emoções
de outras pessoas e sei como lidar com elas?
Relacionamentos pessoais
Estou satisfeito com meus relacionamentos pessoais? Sei construir relaciona-
9
mentos pessoais saudáveis e produtivos? Sei identificar e resolver problemas
que possam afetar negativamente os meus relacionamentos pessoais?
Relacionamentos profissionais
Estou satisfeito com meus relacionamentos profissionais? Sei construir relaciona-
10
mentos profissionais saudáveis e produtivos? Sei identificar e resolver problemas
que possam afetar negativamente os meus relacionamentos profissionais?

Sociedade Brasileira de Coaching ®


Comunicação
Entendo a importância da comunicação em minha vida? Consigo me comunicar com
11
clareza e objetividade? Sou capaz de me fazer entender quando me comunico? Sei
usar a comunicação para obter apoio, administrar conflitos e atingir meus objetivos?
Assertividade
Sou capaz de dizer não sem criar confrontos e conflitos desnecessários? Con-
12 sigo expressar claramente o que penso e sinto? Sinto confiança e convicção
quando me expresso? Consigo me expressar com objetividade quando me
sinto desrespeitado ou quando algo me desagrada?
Energia e motivação para agir
Costumo me sentir energizado e motivado com frequência, ou é cada vez mais
13 difícil encontrar energia e motivação? Ultimamente, como eu avaliaria meu grau
de energia e motivação para superar dificuldades, realizar minhas atividades diárias
e atingir meus objetivos?
Encontrar e manter o foco e o direcionamento
14 Sei exatamente que direção estou seguindo e por quê? Consigo manter o foco
no que estou fazendo e não perder o senso de direcionamento?
Tomada de decisões
Consigo entender clara e rapidamente a decisão que tenho de tomar e o objetivo
15 que busco atingir com isso? Sou capaz de encontrar e de analisar diferentes op-
ções e cursos de ação, mesmo sob pressão? Percebo e avalio as consequências de
cada decisão antes de tomá-la?
Desenvolvimento pessoal
Conheço minhas necessidades e meus objetivos de desenvolvimento pessoal?
16
Eles são prioridade para mim? Costumo investir em meu desenvolvimento pessoal
de modo sistemático e planejado?
Desenvolvimento profissional
Conheço minhas necessidades e meus objetivos de desenvolvimento profissional?
17
Eles são prioridade para mim? Costumo investir em meu desenvolvimento profis-
sional de modo sistemático e planejado?
Progresso financeiro
Estou satisfeito com meu progresso financeiro? Costumo estabelecer metas
18 financeiras, planejar e atingir essas metas? Tenho total controle de meu or-
çamento pessoal e familiar? Costumo obter um saldo mensal positivo, isto é,
ganhar mais do que gasto?
Mudança de hábitos e comportamentos negativos ou improdutivos
Sou capaz de identificar e reconhecer os hábitos e comportamentos que não
19
estão produzindo bons resultados em minha vida? Entendo suas consequências
negativas e aceito a responsabilidade de mudá-los?
Autoestima e autoconfiança
Acredito em mim mesmo? Confio em minha capacidade e em meu potencial?
20 Tenho uma imagem positiva de mim mesmo? Consigo manter a fé em mim mesmo,
inclusive quando estou sob pressão ou enfrento dificuldades e oposição? Sei identi-
ficar e utilizar meus pontos fortes?
Saúde, bem-estar e qualidade de vida
Eu realmente compreendo a importância da saúde e do bem-estar? Busco
manter uma alimentação saudável e me exercito regularmente? Realizo ativi-
21
dades que promovam o meu bem-estar? Estou satisfeito com minha qualidade
de vida? Ajo concreta e continuamente para melhorar minha saúde mental,
emocional, física e psicológica?

Sociedade Brasileira de Coaching ®


Iniciativa e proatividade
Costumo fazer mais do que é pedido? Ofereço novas ideias e realizo ações para
promover melhorias, mesmo sem ser solicitado? Sinto-me suficientemente con-
22
fiante para usar o que tenho de melhor e contribuir ativamente para buscar e
implantar soluções, gerar melhorias e aumentar resultados? Demonstro espírito
de liderança?
Resolução de problemas e administração de conflitos
Ajo rapidamente para resolver problemas? Acumulo problemas, ou sei como
delegar o que deve ser delegado? Sinto que estou sempre às voltas com os
23
mesmos problemas e conflitos, ou consigo encontrar soluções eficazes e novas
opções? Conheço e utilizo técnicas de resolução de problemas e administração
de conflitos?

Sociedade Brasileira de Coaching ®


Medição em Quatro Dimensões (Powerscript)
[Desenvolvido a partir do trabalho de Donald Kirpatrick]

Como fazer uma avaliação mais ampla do processo de coaching?

A Medição em 4 Dimensões permite uma avaliação completa do processo de coaching, o que


envolve desde as percepções do coachee quanto à sua interação com o coach, até os resul-
tados que o coachee obteve. Esta avaliação deve ser prenchida no final do processo de coa-
ching. Diferentes versões da Medição em 4 Dimensões podem ser usadas para fins diversos.
Por exemplo, no seu Projeto de Certificação Online, ela é utilizada para aferir os resultados
que você obteve com este treinamento.

DIMENSÃO I – COACHING
De 0 a 10, qual é o seu nível de satisfação com as sessões de coaching que você 0 - 10
recebeu?
1 As sessões de coaching foram prazerosas e gratificantes.
As sessões de coaching atenderam ou superaram as minhas expectativas e foram
2
úteis para os meus objetivos.
3 As sessões de coaching foram motivadoras e me estimularam a agir.
4 As sessões de coaching me ajudaram a superar barreiras e limitações internas.
As sessões de coaching contribuíram decisivamente para meu crescimento pes-
5
soal e profissional.
6 O quanto você está inclinado a indicar o coaching a um amigo.

DIMENSÃO II – APRENDIZADO
0 - 10
De 0 a 10, o quanto você aprendeu com suas sessões de coaching?
7 Fazer as perguntas certas para direcionar a busca de soluções.
8 Formular corretamente objetivos e estabelecer um plano de ação.
Analisar ganhos e perdas, motivadores e sabotadores para entrar em ação de
9
forma efetiva.
10 Administrar as ações no tempo de modo mais eficaz.
11 Analisar e solucionar problemas de modo mais eficaz.
12 Identificar e desafiar crenças limitantes, ideias fixas e autocrítica.
13 Controlar estados emocionais.
14 Desenvolver novos comportamentos e competências.
15 Focar no que é importante, entrar em ação e aprender com o processo.
16 Desenvolver uma visão sistêmica.

Sociedade Brasileira de Coaching ®


DIMENSÃO III – AUMENTO DE PERFORMANCE
De 0 a 10, avalie o quanto você melhorou ou progrediu em termos de aumento 0 - 10
de performance ou mudança comportamental.

FOCO

17 Melhoria na definição de direção, no planejamento, e na especificaçãode objetivos.

18 Melhoria no entendimento, na formulação e no foco em missão e propósito.


AÇÃO, TRANSFORMAÇÃO & PERFORMANCE
19 Melhoria na motivação e continuidade de ação em direção aos objetivos desejados.

20 Melhoria no autoconhecimento e na utilização das forças, virtudes e talentos.

21 Melhoria na autoestima, autoconfiança e automotivação.


22 Melhoria nos comportamentos e desenvolvimento de competências desejadas.
Melhoria na congruência e motivação interna por meio do entendimento de va-
23
lores e crenças.
Melhoria no entendimento da importância da mudança e do aprendizado para
24
obtenção de melhores resultados.

DIMENSÃO IV – RESULTADOS E MELHORIA CONTÍNUA


0 - 10
De 0 a 10, avalie o aumento de resultados que você obteve.

RESULTADOS
25 Melhoria nos resultados da vida pessoal.
26 Melhoria nos resultados da vida profissional.
27 Melhoria nos relacionamentos.
28 Melhoria na qualidade de vida.

MELHORIA CONTÍNUA

Melhoria na sua capacidade de aprender com os eventos/experiências e obter


29
conclusões efetivas.

Sociedade Brasileira de Coaching ®


Avaliação Qualitativa do Coaching (Powerscript SBCoaching®)

Perguntas para uma avaliação qualitativa

1. Por que valeu a pena fazer coaching?

2. Quais os resultados específicos e mensuráveis obtidos durante o coaching? Pense em con-


quistas profissionais, pessoais, nos relacionamentos, na qualidade de vida, no autoconhe-
cimento, superação, expansão de mapa...

3. Por que você recomendaria um processo de coaching a outra pessoa?

4. Faça um depoimento que expresse sua satisfação e percepção quanto ao processo de coaching
e seus resultados:

Sociedade Brasileira de Coaching ®


Avaliação da Atuação & Competências do Coach (Powerscript
SBCoaching®)

Como avaliar o coach?

Quantifique de 0 a 10 a utilização de competências, habilidades, princípios e


0 - 10
fundamentos do coaching pelo seu coach durante as sessões realizadas.

Comunicação: o coach demonstrou habilidade de ouvir, perguntar, estabelecer empatia


e gerar novas opções e entendimentos.

Motivação: o coach soube motivar, apoiar, entusiasmar, dar suporte e aumentar os níveis
de autoconfiança e autoestima.

Planejamento: o coach soube gerar foco, planejar, segmentar sonhos e objetivos, esclarecer
propósito e missão, identificar crenças e valores.

Transformação: o coach soube promover melhoria contínua, mudanças e transforma-


ções pessoais.

Visão sistêmica: o coach soube entender os processos e conseguiu contribuir com a


estruturação de planos, passos e etapas para gerar resultados continuamente.

Ética & caráter: o coach demonstrou ética e caráter durante as sessões.

Não julgamento: o coach soube manter-se neutro, livre de julgamentos e preconceitos


durante todo o processo de coaching.

Foco no futuro: o coach gerou foco no futuro e nos resultados desejados e definidos
pelo cliente.

Ação: o coach promoveu fortemente a ação do cliente.

Sociedade Brasileira de Coaching ®


Avaliação & Aprendizado (Powerscript SBCoaching®)

O que você conclui ou aprende com isso?

• Perguntas para estimular aprendizado, análise, avaliação

• O que você aprendeu com essa experiência?


• O que você pode fazer de diferente da próxima vez?
• O que você conclui sobre o que aconteceu?
• Quais foram os aprendizados desse evento?
• Que resultados você deseja ter na próxima vez?

Sociedade Brasileira de Coaching ®


Fup & To Do (Powerscript SBCoaching®)

Acompanhamento e tarefas para melhoria contínua.

Fup (Follow-up – Acompanhamento)


• Pergunta para verificação da evolução das tarefas

Qual foi o resultado da última tarefa?

• Pergunta para verificação de aprendizados e conclusões

Você teve alguma nova conclusão ou aprendizado desde nossa última sessão?

• Pergunta para verificação da evolução de resultados

Qual foi sua evolução nos objetivos definidos na primeira sessão?

To Do (Para fazer – Tarefas)


• Pergunta para definição de tarefas

Que ação você pode ter entre esta sessão e a próxima para mover-se em direção aos seus
resultados desejados?

• Pergunta para definição de gatilho

O que você pode fazer para se lembrar?

• Pergunta para geração de comprometimento

O que você pode fazer para que eu saiba que você conseguiu?

Sociedade Brasileira de Coaching ®


Sumário de Coaching (Powerscript SBCoaching®)

NOME: DATA:
Nível de satisfação Resultado esperado Prazo
Qual é o seu nível de satisfação atual Qual é o resultado que você espera Quando?
com os resultados da sua vida em cada atingir com o coaching?
uma das áreas?
Valores
Por que isso é importante para
você?

Área de alavanca Evidências Comprometimento


Qual dessas áreas, ao receber um Como você vai saber que atingiu o De 0 a 10, qual é o seu nível de
pouco mais de foco, irá influenciar resultado esperado? comprometimento para entrar em
positivamente o maior número de ação e alcançar esses resultados?
outras áreas?

Motivadores Sabotadores Minimizadores


O que você ganhará se obtiver isso?/O O que você perderá se obtiver isso?/O O que você pode fazer para minimizar
que você perderá se não obtiver isso? que você ganhará se não obtiver isso? perdas ou manter ganhos secundários?
(Três a cinco principais) (Três a cinco principais) (Três a cinco principais)

Grandes sonhos Missão Valores de vida


Quais são os seus grandes sonhos? Qual é o seu propósito de vida? O que é mais importante para você
(Três a cinco principais) Ser... (talentos) por meio de... na sua vida? Por quê?
(comportamentos) para... (objetivos). (Três a cinco principais)

Sociedade Brasileira de Coaching ®


Crenças fortalecedoras Crenças limitantes
O que você acredita sobre a vida e sobre si mesmo O que você acredita sobre a vida e sobre si mesmo
que o deixa fortalecido? (Três a cinco principais) que o limita? (Três a cinco principais)

Pontos fortes Pontos a serem desenvolvidos


Quais são os seus principais pontos fortes? Quais são os seus principais pontos a serem desenvol-
(Três a cinco principais) vidos? (Três a cinco principais)

Oportunidades Riscos
Quais as oportunidades para utilizar os seus pontos Quais serão os riscos ou as ameaças se você não
fortes? (Três a cinco principais) desenvolver esses pontos? (Três a cinco principais)

Gratidão Ações para desenvolvimento


Pelo que você é grato/feliz ou alegre na sua vida? Que ações você precisa realizar para desenvolver esses
(Três a cinco principais) pontos?

Sociedade Brasileira de Coaching ®


Dreamlist Categoria Prazo
Liste os 5-7 principais objetivos de Pessoal / Profissional / Relaciona- Quando?
vida. mentos / Qualidade de Vida

Objetivo Roadmap
Especifique corretamente o seu prin-
cipal objetivo (SMART & CRIE-PE). Trace a rota, data de início e fim e principais milestones.

O quê?

O que especificamente você quer,


quando, com quem?

Por quê?

Por que é importante? Quais os va-


lores, e motivadores?

Como?

Qual a estratégia, que ações e re-


cursos você vai precisar?

Sociedade Brasileira de Coaching ®


Decisões Comprometimento
Quais as principais decisões que você tomou durante De 0 a 10, qual é o seu nível de comprometimento
o processo de coaching? para entrar em ação nas decisões acima?

Ações Prazo
Que ações você vai tomar na semana que vem para real- Quando?
mente obter o que você deseja?

Agenda (dia/semana ou mês) A/B/C/D/E


Como você vai organizar sua agenda para atingir seus Você pode delegar ou eliminar alguma atividade?
objetivos? Qual a prioridade ABC das demais?

Sociedade Brasileira de Coaching ®


Análise Estratégica SWOT (Powerscript)
[Desenvolvido a partir do trabalho de Kenneth Andrews e Roland Christensen]

Quais são os pontos fortes e fracos da situação, quais são os riscos e as oportunidades?

Análises de “Melhor x Pior Cenário” e desenvolvimento de “Plano B” para complementar as


análises.

STRENGTHS (Pontos Fortes) WEAKNESSES (Pontos Fracos)


Quais são os pontos fortes de cada situação Quais são os pontos fracos de cada situação
ou cenário? Quais os benefícios ou ou cenário? Quais as perdas ou
ganhos de cada um? consequências de cada um?

OPPORTUNITIES (Oportunidades) THREATS (Ameaças)


Que oportunidades ou opções existem Que ameaças ou riscos existem para
para cada situação ou cenário? cada situação ou cenário?

• Pergunta para gerar conclusões e decisões


Colocando todos esses elementos em uma balança, qual você acha que é a melhor solução?

• Pergunta para verificar congruência interna


Está adequada para você essa solução, ou há algo que você queira adicionar a essa reflexão?

Sociedade Brasileira de Coaching ®


Análise do Campo de Força (Powerscript)3
[Desenvolvido a partir do trabalho de Kurt Lewin]

Quais são as forças que impulsionam e as forças contrárias a esse


cenário, objetivo ou situação?

• Passo 1: Defina sua situação atual (o problema).

• Passo 2: Defina o seu objetivo (resultado desejado).

• Passo 3: Identifique todas as possíveis forças propulsoras.

• Passo 4: Identifique todas as possíveis forças contrárias.

• Passo 5: Analise as forças concentrando-se em:

• Redução das forças contrárias de resistência.


• Fortalecimento ou adição de forças propulsoras favoráveis ao processo.

• Passo 6: Desenvolva um plano de ação para atender os itens acima.

__________________
3
A análise do campo de força descreve o campo de forças ou pressões agindo sobre um evento particular em um determinado
momento. Essencialmente, a teoria sugere que forças que agem para mudar uma situação são balanceadas com forças que agem
para resistir à mudança.

Sociedade Brasileira de Coaching ®


1) Situação atual

2) Situação/Resultado desejado

3) Forças impulsionadoras 4) Forças contrárias

5a) Como intensificá-las 5b) Como reduzi-las

6) Plano de ação

Sociedade Brasileira de Coaching ®


Modelo IDEAL (Powerscript)
[Desenvolvido a partir do trabalho de S. Skiffington]

Como identificar um problema, explorá-lo e definir um


plano de ação para desenvolver novas habilidades
(I-dentifying, D-efining, E-xploring, A-cting, L-ooking Back)

• Passo 1 – I-dentifying (identificando o problema)

• Qual é o problema?
• O que está causando a dificuldade?
• O que está mantendo o problema?
• Que habilidades estão faltando?

• Passo 2 – D-efining (definindo o problema)

• Quais são as principais características do problema?


• Qual é o núcleo do problema?
• Como nós podemos definir melhor o problema?

• Passo 3 – E-xploring (explorando o problema)

• Que aspectos do problema podem ser trabalhados?


• Que novas habilidades são necessárias?
• Que habilidades específicas precisam ser melhoradas?

• Passo 4 – A-cting (definindo as ações)

• Que ações precisam ser realizadas?


• Qual é a melhor forma de aprender as novas habilidades?
• Qual é a melhor forma de transferir esta habilidade ao contexto específico?

• Passo 5 – L-ooking back (avaliando os resultados)

• Como está o seu desempenho?


• Quais são as diferenças evidentes em seu modo de agir?
• De que formas as novas habilidades impactaram positivamente o contexto específico?

Sociedade Brasileira de Coaching ®


Modelo Seis Segundos (Powerscript)
[Desenvolvido a partir do trabalho de S. Skiffington]

Um modelo clássico para lidar com emoções negativas

• Passo 1 – Determine o problema


• Estado atual: Qual é o estado atual?
• Estado desejado: Qual é o estado desejado?

• Passo 2 – Determine as emoções negativas


• Quais são as emoções negativas que limitam sua performance?

• Passo 3 – Determine o gatilho


• Que evento dispara as emoções?
• É algo que você pensa, vê, ouve ou sente?

Lidar com emoções limitantes:

• Passo 4 – Seis segundos


Estabelecer uma pausa de seis segundos entre o estímulo e a reação (emoção negativa). Esse
processo permite que o cliente aja de forma mais racional, em vez de simplesmente reagir ao
estímulo.

• O que você pode pensar após o gatilho (Passo 3) para ter uma pausa de pensamento?

Exemplos: Contar até seis em um novo idioma; Enunciar os nomes dos sete anões; Dizer os
nomes de seis capitais; Visualizar os detalhes de seis lugares maravilhosos; Descrever seis coi-
sas positivas etc.

• Passo 5 – Ensaio mental


Juntos, cliente e coach trabalham para ampliar as opções de atuação do cliente por meio de
ensaio mental, simulando mentalmente um desafio futuro.

Sociedade Brasileira de Coaching ®


Âncoras (Powerscript)
[Desenvolvido a partir do trabalho de Robert Dilts e Tony Robbins]

Um modelo para criar estados emocionais positivos

• Passo 1 – Estado emocional desejado


Peça para o cliente determinar o estado emocional desejado (exemplo: confiança).

• Passo 2 – Definição da âncora


Estímulo corporal singular e replicável (exemplo: punho).

• Passo 3 – Recordar um momento passado em que o estado que se deseja estava presente
Peça para o cliente lembrar-se de um momento no qual o estado emocional desejado estava
presente (exemplo: confiança) e voltar para aquele momento como se fosse agora:

• O que você estava vendo?


• O que você estava ouvindo?
• O que você estava sentindo?

• Passo 4 – Âncora
Associar o estado emocional com o estímulo definido no Passo 2. Peça para o cliente disparar
sua âncora no ápice do estado emocional e mantê-la por aproximadamente quinze segundos.

• Passo 5 – Quebre o estado emocional


Peça para o cliente dar uma volta ou se espreguiçar.

• Passo 6 – Teste
Peça para o cliente disparar a âncora.

• Passo 7 – Repetição
Repita os Passos 3, 4, 5 e 6 pelo menos três vezes.

• Passo 8 – Visualização guiada com âncora


Peça para o cliente determinar quando ele precisará utilizar esse estado emocional (exemplo:
uma apresentação), dispare a âncora e faça uma visualização guiada. Pergunte ao cliente:
Como você se sentiu?

• Passo 9 – Acompanhe a evolução


Faça um acompanhamento da evolução do cliente.

Sociedade Brasileira de Coaching ®


Congelamento de Imagem (Powerscript)
[Desenvolvido a partir do trabalho de S. Skiffington]

Um modelo para induzir estados emocionais

• Passo 1 – Determinar e congelar


Peça para o cliente determinar em que região do corpo o estado emocional negativo está re-
presentado. (Exemplos: pode ser no pescoço, no ombro etc.). Após determinar isso, peça ao
cliente para congelar essa reação corporal e sair do problema.

• Passo 2 – Mudança de foco


Estimule o cliente a deixar o problema de lado por alguns instantes e concentrar-se na região
do coração por 15 segundos.

• Passo 3 – Momento positivo


Peça para o cliente lembrar-se de um momento positivo ou de alegria em sua vida. Convide o
cliente a vivenciar novamente aquele estado emocional:

• O que você estava vendo?


• O que você estava ouvindo?
• O que você estava sentindo?

• Passo 4 – Encontrar soluções


Convide o cliente a utilizar sua intuição enquanto se concentra na região do coração. Pergunte
para o cliente qual é a maneira mais eficaz de lidar com a situação.

• Passo 5 – Ouvir as respostas


Convide o cliente a ouvir a resposta encontrada no Passo 4 e a refletir sobre o que as novas
perspectivas dessa solução lhe trazem.

• Passo 6 – Prática
O coach estimula o cliente a utilizar essa técnica para lidar com eventuais emoções negativas.

Sociedade Brasileira de Coaching ®


Modelo AF (Powerscript)
[Desenvolvido a partir do trabalho de S. Skiffington]

Um modelo clássico para lidar com crenças limitantes ou irracionais

A. Activating (ativando o evento ou situação)

• Descreva o evento ou situação problemática ou difícil. (Exemplo: Fazer uma apresen-


tação na frente dos colegas.)

B. Belief (crença limitante sobre a situação)

• Detecte as ideias limitantes, o diálogo interno ou os comportamentos que estão gerando


a situação difícil. (Exemplo: Eu preciso atuar muito bem, senão meus colegas irão pensar
que eu sou estúpido).
• Detecte as crenças limitantes perguntando: Por quê?

C. Consequences (consequências emocionais e comportamentais dessa crença)

• Quais foram as emoções indesejadas que você sentiu?


(Exemplos: ansiedade, baixo grau de concentração.)
• Quais foram os comportamentos indesejados que você teve?

D. Disputing (disputando a crença limitante)

• Esta crença é lógica?


• Existe alguma evidência disto?
• Quão realista é esta crença?
• Quanto ter esta crença ajuda você?

Sociedade Brasileira de Coaching ®


(Exemplos: Só porque você quer atuar muito bem não implica logicamente que você vai? Você
está sendo realista? Se você não atuar bem, será que seus colegas pensarão que você é estúpido?
Que utilidade tem esta ideia? Como isto está ajudando você?).

E. Effective (nova crença eficaz)

• Qual seria uma nova crença eficaz?


• Esta crença é verdadeira?
• Quão realista é esta crença?
• Quanto ter esta nova crença ajuda você?

(Exemplos: Embora eu atue muito bem, isto não significa que eu deva. Não existe nenhuma
evidência que meus colegas pensam ou irão pensar que eu sou estúpido se eu não atuar muito
bem. Ter esta ideia me deixa ansioso e mais propício a atuar mal. Eu posso me preocupar, mas
não ficar ansioso em relação à apresentação).

F. Feelings (novos sentimentos e emoções)

• Solicite ao cliente que desafie a nova crença, gerando uma oportunidade para si mesmo
de enfrentar novamente a situação ou evento antes problemático ou difícil.
• Como você se sentiu quando o evento aconteceu?
• O que você estava falando para si mesmo que lhe trouxe este sentimento?
• Como você desafiou sua própria crença limitante (caso tenha se repetido)?
• Como a sua nova crença está mais lógica, realista e o quanto ela está ajudando você?

(Exemplo: Estou mais confiante, sou capaz de considerar a apresentação um desafio em vez
de uma experiência penosa ou difícil).

Sociedade Brasileira de Coaching ®


Ideias Fixas (Powerscript)
[Desenvolvido a partir do trabalho de S. Skiffington]

Como lidar com ideias fixas, fazendo uma análise custo-benefício

• Identifique as ideias fixas na superfície do diálogo.


• Rapidamente pergunte ao cliente as seguintes questões:

• Baseado em que princípios você está operando?


• Quais são as regras que você está seguindo?
• O que você sabe sobre...?
• Como você sabe que...?
• Por que isto...?

• Continue questionando até o coachee perceber a ideia fixa e sua irracionalidade.


• Análise custo-benefício (faça perguntas buscando identificar junto com o coachee vantagens
e desvantagens desta ideia fixa ou comportamento):

• Como (a ideia fixa ou comportamento) ajudou você a realizar...?


• Como (a ideia fixa ou comportamento) ajudou você a prevenir...?
• Como (a ideia fixa ou comportamento) permitiu você fazer...?
• O que é certo sobre isto?
• Isto deixa outras pessoas em desvantagem?
• De que forma isso se tornou uma solução?
• O que aconteceria se você...?
• O que aconteceria se você não...?
• O que não aconteceria se você...?
• O que não aconteceria se você não...?
• Quando... poderia ser uma boa ideia?
• Quando... poderia não ser uma boa ideia?

Sociedade Brasileira de Coaching ®


O Crítico Interno (Powerscript)
[Desenvolvido a partir do trabalho de S. Skiffington]

Como neutralizar a voz interna crítica e substituí-la por uma voz fortalecedora

• Solicite ao coachee que nomeie a voz interna crítica ou o diálogo interno negativo.
• Como tarefa, solicite que o coachee monitore a frequência, intensidade e palavras exatas
de cada autocrítica.
• Junto com o coachee, escolha um ou dois padrões negativos para focar. Por exemplo: Nunca
vou alcançar minhas metas; ou Não consigo ser organizado; ou Nunca serei bem-sucedido.
• Junto com o coachee, identifique ou crie algumas sentenças contrárias que irão neutralizar o
diálogo interno negativo. Exemplos: Mentira; Já obtive sucesso no passado; Consigo qualquer
coisa, desde que eu queira.
• Solicite ao coachee que pratique as sentenças neutralizadoras e monitore a frequência, a
intensidade e as palavras exatas de cada autocrítica e de cada neutralização.
• Solicite ao coachee que continue com o exercício até a voz crítica desaparecer comple-
tamente. Regularmente, verifique o progresso do seu cliente.

Como interromper padrões de pensamentos negativos:

• Solicite ao coachee que defina o pensamento negativo ou crítico.


• Junto com o coachee, escolha ou crie um padrão de interrupção. Exemplos: gritar “Pare!”;
ou usar um elástico no pulso e esticá-lo e soltá-lo toda vez que quiser interromper o padrão.
• Solicite ao coachee que substitua o antigo pensamento por um novo pensamento.
• Solicite ao coachee que monitore e pratique o exercício de interrupção de pensamentos.
• Os pensamentos estão ocorrendo com menor frequência?
• Estão se tornando menos intensos?
• Como a troca de pensamentos tem sido útil?
• Encoraje o coachee a continuar a prática da técnica de interrupção de padrões até que
novos pensamentos substituam os antigos.

Sociedade Brasileira de Coaching ®


Ensaio Dramático (Powerscript SBCoaching®)

Como desenvolver novas habilidades em um ambiente seguro e adquirir confiança

• Explique o propósito e os benefícios do ensaio (Role-Play) para o coachee.


• Estabeleça um acordo com o cliente se será gravado em vídeo ou não. (Opcional)
• Solicite ao coachee que defina claramente as habilidades desejadas.
Por exemplo: Gerenciar a raiva.
• Solicite ao coachee que descreva em detalhes um incidente prévio ao qual ele tenha
respondido inapropriadamente. Identifique o que o coachee estava pensando e sentindo
naquele momento. Solicite ao coachee que descreva em detalhes os comportamentos
das outras pessoas envolvidas no incidente.
• O coach e o coachee simulam a situação. O coachee interpreta a si mesmo e o coach
interpreta o papel do “outro”.
• Juntos, coach e coachee inventam um roteiro sobre uma situação potencial de conflito.
• O coachee é dirigido para interpretar uma posição diferente da que costuma tomar.
Por exemplo: Um papel polido e não agressivo.
• O coach e o coachee continuam a inventar roteiros e praticar o novo comportamento do
coachee, variando as situações potenciais de conflito.
• O coach cria um cenário surpresa com o qual o coachee poderá se deparar no futuro.
O coachee tem que interpretar suas respostas de forma a ensaiar situações potencialmente
difíceis que podem surgir.

Sociedade Brasileira de Coaching ®


Ensaio Mental (Powerscript)
[Desenvolvido a partir do trabalho de Manz & Neck]

Como aumentar o desempenho ensaiando mentalmente

• Passo 1 – Visualize o que você quer mudar ou melhorar (como é hoje)

Imagine que você é um diretor de cinema e vai revisar uma cena para melhorá-la: veja-se
numa grande tela mental, exibindo o comportamento que você quer mudar ou melhorar (lem-
bre-se da última vez que você exibiu o comportamento a ser melhorado).

• Passo 2 – Decida o que você quer mudar ou melhorar

Após visualizar a si mesmo, identifique e decida o que você quer mudar ou melhorar. Se ne-
cessário, busque modelos externos (O que alguém que você admira muito faria no seu lugar?).


• Passo 3 – Edite o filme alterando tudo o que você decidiu alterar

Veja-se novamente no filme, mas, desta vez, fazendo diferente. Crie suas falas mentalmente,
vendo-se na tela o tempo todo.

• Passo 4 – Entre no filme e se transforme nesta pessoa

Entre no filme mental como se o fato estivesse acontecendo agora e veja tudo o que você veria
através dos seus olhos, ouça tudo e, principalmente, sinta dentro de você todas as sensações
que você quer sentir quando estiver fazendo de forma diferente o que você deseja.

• Passo 5 – Crie uma conexão com o futuro

Pense no seu futuro próximo, quando você quer passar a exibir este novo comportamento ou
atitude, e imagine este momento.

Sociedade Brasileira de Coaching ®


Feedback (Powerscript SBCoaching®)

Como dar o feedback após o ensaio dramático

Depois do ensaio dramático, o coach deve:

• Solicitar ao coachee que faça uma autocrítica de sua performance.


• Garantir que o coachee explore tanto os seus pontos fortes quanto as suas fraquezas.
• Perguntar o que o coachee aprendeu.
• Perguntar o que o coachee gostaria de mudar em sua performance.
• Perguntar ao coachee quão fácil será transferir este novo comportamento/habilidade para
o mundo real.
• Estabelecer procedimentos de revisão e feedback.

Confiante Não Confiante


Competente Competente

Confiante Não Confiante


Não Competente Não Competente

Níveis de confiança e competência desenvolvidos a partir do modelo de Buckley and Caple


(1996).

Sociedade Brasileira de Coaching ®


House of Change
[Desenvolvido a partir do trabalho de Greene e Grant]

Um modelo sistemático de mudança

Sociedade Brasileira de Coaching ®


Modelo Skilled-Helper
[Desenvolvido a partir do trabalho de Gerard Egan]

Um modelo para profissionais de “ajuda”: um framework universal


para resolução de problemas e identificação de oportunidades

Sociedade Brasileira de Coaching ®


GROW
[Desenvolvido a partir do trabalho de Alexander e Whitmore]

Um dos primeiros modelos de coaching para condução de sessões

GOAL
Definição de metas para curto e longo prazo.

REALITY
Verificação da realidade para explorar situação atual.

OPTIONS
Opções e estratégias atuais de ações em curso.

WHAT, WHEN, WHOM, WILL


O que deve ser feito, quando, por quem e a vontade de fazer.

Sociedade Brasileira de Coaching ®