Você está na página 1de 2

APOSTILA MÓDULO I

- Se mágico - É quando um ator se tranporta do plano de vida real para o plano


de uma outra vida, criada e imaginada por ele. É se colocar no lugar do
personagem.
Ex: "Se eu fosse o Romeu, como eu seria?"
O "se mágico" sempre tem ligação com o estado psicológico do personagem.

- Eu sou (eu na cirsuntância) - É quando nos colocamos exatamente no centro


das circuntâncias dadas e imaginárias e estamos prestes a entrar em ação.
Ex: "Se eu fosse o Romeu no momento em que ele se mata, como eu faria?"
O "eu na circunstância" sempre tem ligação com a ação, e como reagimos
fisicamente à ela.

- Cirsuntâncias Dadas - São informações contidas no texto e fornecidas pelo autor


que não podem ser alteradas.
Ex: "Quem? O quê? Como? Quando? Onde? Por quê?"

- Circunstâncias Imaginárias - São criadas pelo ator para complementar as


circunstâncias dadas pelo autor.

- Objetivo - É o que o personagem busca, quer. O personagem traça estratégias


para alcançá-lo.

- Estratégia - São os caminhos escolhidos pelo personagem para alcançar seu


objetivo.

- Obstáculos - Cria-se para dificultar objetivos alheios. Personagens com o mesmo


objetivos tornam-se o obstáculo um do outro, chamamos isso de objetivos
paralelos.

- Acontecimento - É um fato incomum, não corriqueiro, que gera mudanças no


estado psicofísico dos personagens. São eles:
- Acontecimento inicial : é o acontecimento que faz a história desenrolar-se, pode
estar implícito ou explícito.
- Acontecimento principal: é o acontecimento que gera a maior mudança na peça e
no estado psicofísico dos personagens. Só pode se eleger um.
- Desfecho: é a conclusão da peça.

- Ação # Atividade - A ação deve ter um objetivo, a atividade é mecânica.

- Conflito - É uma discordância, pode ser interno ou externo.


- Conflito interno - Discordância do "eu comigo mesmo", ex: Eu quero dançar, mas
estou com vergonha...
- Conflito externo - Discordância entre duas pessoas ou mais, pode ser uma
discução ou uma briga.

- Tempo- ritmo - É a velocidade e a intensidade dos acontecimentos de uma


cena.

- Monólogo interno - É a construção de um fluxo ininterrupto de pensamento. É a


vida, a história, os gostos, os pensamentos do personagem e devem estar presente
durante todo o decorrer da peça.

- Parada técnica - É como um close da tv. Usa-se para enfatizar grande


acontecimento.

- Níveis vocais - Existem basicamente três níveis vocais em uma cena e são eles:
- Nível baixo - Quando eu falo para alguém que está próximo a mim, ou dou a
intenção do sussuro.
- Nível médio - Quando eu falo para alguém que está a média distância.
- Nível alto - Quando eu falo para alguém que está muito distante de mim.

- Níveis corporais - Existem basicamente três níveis corporais em uma cena e são
eles:
- Nível baixo - Quando eu estou deitado, até o momento em que me ajoelho.
- Nível médio - Quando eu estou ajoelhado até o momento em que me levanto.
- Nível alto - Quando eu estou nas pontas dos pés, com os braços erguidos ou pulo.

- Atenção # Concentração - A atenção é multifocada, a concentração nos fecha


no mundo do personagem. A atenção vem de dentro para fora, a concentração vem
de fora para dentro.

- Ação interna- É a motivadora da ação. Ex: Se eu como uma maçã é porque


estou com fome, logo a fome, o desejo de comer a maçã me impulsiona a pensar
"vou pegar a maçã", então faço a ação em sí.

Você também pode gostar