Você está na página 1de 2

15.4.

Sons que possuem frequências acima da capacidade de audição humana (cerca de 20000
Hz) são chamados de ultra-som. Ondas acima dessa frequência podem ser usadas para penetrar
no corpo e produzir imagens por meio da reflexão de superfícies. Em um típico exame de ultra-
som, a onda atravessa os tecidos do corpo com uma velocidade de 1500 m/s. Para uma imagem
boa e detalhada, o comprimento de onda deve ser maior que 1,0 mm. Que frequência sonora é
necessária para obter boas imagens?

15.5. A luz é uma onda, mas não é uma onda mecânica. As grandezas que oscilam são campos
elétricos e magnéticos. A luz visível para os seres humanos possui comprimentos de onda entre
400 nm (violeta) e 700 nm (vermelho), e toda luz se propaga no vácuo a velocidade de 1500
m/s. a) Quais são os limites da frequência e do período da luz visível? b) Seria possível medir
a duração de uma única vibração de luz com um cronômetro?

15.13. Uma onda transversal em uma corda possui amplitude de 0,300 cm, comprimento de
onda igual a 12,0 cm e velocidade de 6,0 cm/s. Ela é representada pela função y(x, t) dada no
Exercício 15.12. a) Para o tempo t = 0, calcule y para intervalos de x iguais a 1,5 cm (ou seja,
x = 0, x = 1,5 cm, x = 3,0 cm, e assim por diante) desde x = 0 até x = 12,0 cm. Faça um gráfico
dos resultados obtidos. Essa é a forma da corda para o tempo t = 0. b) Repita o cálculo para os
mesmos intervalos de x para o tempo t = 0,4 s e para o tempo t = 0,8 s. Faça um gráfico da
forma da corda para esses tempos. Qual é o sentido da propagação da onda?

15.15. Uma das extremidades de um fio é presa a um dos ramos de um diapasão eletricamente
excitado com uma frequência igual a 120 Hz. A outra extremidade passa sobre uma polia e
suporta um objeto com massa igual a 1,50 kg. A densidade linear do fio é igual a 0,0550 kg/m.
a) Qual é a velocidade de propagação de uma onda transversal na corda? b) Qual é o
comprimento de onda? c) Como suas respostas dos itens (a) e (b) se modificam se a massa do
objeto aumentar para 3,0 kg?

15.19. Um oscilador harmónico simples no ponto x = 0 gera uma onda em uma corda. O
oscilador opera em uma frequência de 40,0 Hz e com uma amplitude de 3,0 cm. A corda possui
uma densidade linear de 50,0 g/m e está esticada a uma tensão de 5,0 N. a) Determine a
velocidade da onda. b) Calcule o comprimento de onda. c) Escreva a função de onda dessa
onda. Suponha que o oscilador tenha o seu deslocamento máximo para cima no tempo t = 0.
d) Calcule a aceleração transversal máxima dos pontos na corda, e) Quando tratamos das ondas
transversais neste capítulo, a força da gravidade foi ignorada. Essa aproximação é razoável
para essa onda? Explique.

15.21. Um avião a jato em decolagem pode produzir um som de intensidade 10,0 W/m a 30,0
m de distância. Você, contudo, prefere o som tranquilo de uma conversa normal, que é 1,0 /jl
W/ m . Suponha que o avião se comporte como uma fonte sonora pontual, a) Qual é mínima
distância do aeroporto que a sua casa precisa ter para que você possa conservar a sua paz de
espírito? b) Qual é a intensidade sonora que chega à sua amiga se ela mora duas vezes mais
longe da pista do que você? c) Que potência sonora o jato produz ao decolar?

15.28. Dois pulsos ondulatórios triangulares estão se aproximando em uma corda esticada,
como indicado na Figura 15.3. Os dois pulsos são idênticos e se deslocam com velocidade
igual a 2,0 cm/s. A distância entre as extremidades dianteiras dos pulsos é igual a 1,0 cm para
t = 0. Desenhe a forma da corda para / = 0,250 s, t = 0,500 s, t = 0,750 s, t = 1,0 se(= 1,250 s.

15.33. As ondas estacionárias em um fio são descritas pela Equação (15.28), com A = 2,50 m,
w = 942 rad/s ek = 0,750-7 rad/m. A extremidade esquerda do fio está no ponto x = 0. Calcule
as distâncias entre a extremidade esquerda do fio e a) os nós da onda estacionária, b) os ventres
da onda estacionária.

15.35. Equação de onda e ondas estacionárias, a) Mediante substituição direta, prove que y(x,
t) = (A sen kx) sen wt é uma solução da equação de onda, Equação (15.12), para v = w/k. b)
Explique a razão pela qual a relação v = w/k deduzida para ondas progressivas também se
aplica para ondas estacionárias.