Você está na página 1de 32

Quarta-feira

24 Abril 2019 Ano XLIII n.º 1017 III Série


Director: José Santos Alves
Director-adjunto: Rui Pedro Faria www.barcelos-popular.pt
0.85¤

Semanário Regional, Democrático e Independente

CAULINOS EM VILA SECA/MILHAZES

Ainda há
crateras P.4

P.11/22
ISABELINHA INTERCIDADES CAMINHO
A Feira da Isabelinha O vereador do CDS, O estado deplorável
continua a afirmar-se António Ribeiro, cri- do piso da rua dos
como a segunda fes- ticou o Governo por Pinheiros Secos está
ta do concelho e a prometer e não cum- a prejudicar o trânsi-
única em que o pro- prir a chegada do to entre as freguesi-
fano não cede posi- Inter-cidades a Barce- as de Perelhal e Vila
ções. P.8 e 28 los, em Março. P.3 Cova. P.3
2 Barcelos Popular
24 Abril 2019
www.barcelos-popular.pt

CÂMARA Prestação de Contas de 2018

Entre a “incapacidade de investimento”


e a “receita record”
Pedro Granja A oposição, como seria 64% da despesa foi exe-
Texto e foto de esperar, poucos elogi- cutada.
os fez ao documento. Domingos Pereira, do
Mário Constantino, do BTF, voltou a dizer que o
PSD, lamentou a “falta documento é uma “cópia
A Câmara aprovou a de visão estratégica” e de repetitiva” dos anterio-
Prestação de Contas de capacidade de execução res, revelador da “incapa-
2018, dia 17 de Abril, de projecto, bem como cidade política da actual
com a abstenção da opo- a “impreparação políti- gestão municipal. Falan-
sição. ca” do Executivo, aspec- do dos processos da
A nº2 do Executivo, Ar- tos espelhados no docu- água e da PPP, Domingos
mandina Saleiro, foi a mento da Prestação de Pereira sublinhou este úl-
responsável pela defesa Contas de 2018. Os mais timo como um exemplo
do documento, com a de 18 milhões de euros paradigmático da passi-
vereadora a destacar, na de saldo de gerência que vidade e incompetência
declaração de voto, o transitam para 2019 são, do PS, dizendo que, ao
“elevado grau de execu- também, segundo o so- arrastar o dossier no tem-
ção da cobrança das re- cial-democrata, revelado- po, não cumprindo, de
ceitas”, numa taxa de res da incapacidade do uma vez por todas, a de-
89,5%, acima de 69 mi- PS em fazer obra. cisão judicial, está a fa-
lhões de euros, um acrés- António Ribeiro, do CDS, zer com que a Câmara
cimo de 5,8 milhões alinhou pelo mesmo dis- gaste cerca de 1 milhão
comparativamente com curso, responsabilizando de euros por ano só em
o ano de 2017, sendo os socialistas pela “falta juros.
um valor record. Estes de obras estruturantes Por fim, Domingos la-
números, para os socia- para o desenvolvimento mentou a redução do in-
listas, permitiram a con- do concelho”. O aumen- vestimento, quer nas fre-
tinuação da redução da só agora alcançada”. para o verificado nas fre- protocolo de cooperação to das receitas poderia guesias como nas asso-
dívida municipal, tal Para tal, continuou Ar- guesias. Aliás, o PS apro- com o Município, que até ser positivo, depen- ciações, passando de 3,5
como contribuiu, para mandina Saleiro, contri- veitou a discussão deste transfere, desde 2010, dendo da aplicação do milhões de euros atribuí-
além do “bom desempe- buiu, ainda, o “elevado documento para referir 200% das verbas do Fun- dinheiro arrecadado, dos em 2015 (ano em
nho do Governo”, com investimento público” que, o acréscimo de in- do de Financiamento das mas, para Ribeiro, este que tinha funções execu-
“impacto em Barcelos” e por todo o concelho, vestimento nas freguesi- Freguesias, dando mais tem sido “muito mal gas- tivas), com os 2,3 mi-
a “dinâmica no concelho com especial destaque as se deve, também, ao autonomia aos autarcas. to”, sendo que apenas lhões de euros em 2018.

JUNTA/ASSEMBLEIA Novos órgãos autárquicos continuam por eleger

Impasse na Lama é “culpa de todos”


João Vieira, aproveitando mara, ele próprio promo-
Pedro Granja a falta de clareza da lei veu uma reunião nos Pa-
Texto e foto que permite aos eleitos ços do Concelho, em De-
do mandato cessante se zembro, com os repre-
manterem no cargo até sentantes das forças par-
à posse dos novos, e com tidárias, na tentativa de
Os novos órgãos autár- a vantagem de os três se encontrar uma solu-
quicos da Lama continu- elementos do anterior ção, mas “aquilo está
am sem tomar posse, Executivo e o líder da AF muito fechado”, lamen-
passado quase ano e terem integrado a sua lis- tou, acrescentando que a
meio desde as Eleições ta em 2017, mantém-se solução terá de ser en-
Autárquicas de 2017. O no cargo, embora com contrada ao nível da fre-
PS venceu o acto eleito- funções limitadas. Uma guesia, com eleições in-
ral de Outubro, mas sem delas é o facto de não tercalares, por exemplo,
maioria, tendo eleito poder receber verbas do e não por intervenção
quatro elementos para a Protocolo do Fundo de municipal, sem poderes
Assembleia de Freguesia Financiamento das Fre- nesse âmbito.
(AF), contra três do MIB guesias, que a Câmara O assunto voltou a ser a voltar a exigir a inter- não se resolve, não por Apesar das tentativas,
e dois do PSD. À falta de estabelece, todos os abordado pelo PSD, na venção da Câmara. Na culpa de uma pessoa só, não foi possível chegar à
um acordo pós-eleitoral, anos, com as autarquias Reunião de Câmara, com resposta, Costa Gomes mas “de todos”. Segun- fala com o presidente da
o presidente da Junta, do concelho. o vereador, José Novais, adiantou que o problema do o presidente da Câ- Junta.

Estatuto Editorial em www.barcelos-popular.pt LÍDER DE AUDIÊNCIAS: Tiragem da última edição


1º SEMANÁRIO NA REGIÃO NORTE.
Membro da APIR
ESTUDO: MARKTEST E ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE IMPRENSA 8.500 exemplares

FICHA TÉCNICA: Propriedade e Edição: Milho-Rei – Cooperativa Popular de Informação e Cultura de Barcelos, CRL | NIPC: 501 106 332 | Administração: Francisco Manuel
Duarte Fonseca (Presidente), Rui Pedro Gomes de Faria (vice-presidente) e José Augusto Santos Pereira Alves.
Director: José Santos Alves | Director-adjunto: Rui Pedro Faria | Redacção: Luís Santos (CP 3494), Mário Vieira (CP 3487), Pedro Granja (CP 8255) e Toni Rosas (CP 6085).
Colaboradores Permanentes: Andreia Faria, Dulce Costa, Edite Miranda, José Figueiredo, Manuel Peixoto e Olga Costa | Colunistas: Andrade Lobo, Augusto Leitão, Carla Cruz,
Domingos Pereira, Eduardo Faria, Flávio Lopes da Silva, Horácio Barra, Joel Sá, Mário Costa, Mário Figueiredo, Miguel Costa Gomes, Miguel Durães, Pedro Soares. Administração e
Redacção: Avenida João Paulo II, 355 – 4750-304 Barcelos | Tlf.: 253 813 585 | Correio electrónico: geral@barcelos-popular.pt | Registo nº 104615, Depósito legal nº
141593/99 | Assinatura anual: Portugal: 26 euros / Europa: 50 euros / Resto do mundo: 70 euros. Paginação: Toni Rosas e Jorge Ferreira | Impressão: Celta de Artes
Gráficas, SL, Cólon, 30 – Vigo (Pontevedra), Espanha Tel. 0034986814600; Fax. 0034986814638.
www.barcelos-popular.pt
Barcelos Popular
24 Abril 2019 3
Ex-ministro anunciou chegada até final de Março Editorial

CDS critica propaganda Recordar Abril


Populismo e ambiente
sobre o Intercidades O aumento crescente das manifestações de
populismo, fruto, sobretudo, da incapaci-
dade demonstrada pelas democracias libe-
rais em se libertarem dos condicionalismos
Pedro Granja passo importante no pro- dizendo que as palavras do que lhes são impostos pelos grandes gru-
Texto e foto grama Ferrovia 2020 e qui- ex-ministro só comprome- pos multinacionais que dominam a eco-
semos vir aqui a Barcelos tem o próprio e não o Exe- nomia e a política mundiais e que são, em
António Ribeiro, vereador para deixar a mensagem cutivo. grande medida, por via das desigualdades
do CDS-PP, acusou o ex-mi- clara de que os intercidades No entanto, convém refe- socioeconómicas introduzidas no proces-
nistro do Planeamento e pararão em Barcelos”, dis- rir que, na altura, no mes- so produtivo à escala global, responsáveis
das Infraestruturas de ter se na altura ministro, ago- mo dia em que outro ele- pelo surto migratório que alimenta a xe-
enganado os barcelenses, ra cabeça-de-lista do PS às mento do Governo esteve nofobia da extrema direita.
quando, em Novembro Eleições Europeias. em Barcelos para um acto Esta deslocação massiva de pobres oriun-
passado, à porta da Esta- Ora, para o vereador cen- de “inauguração”, a minis- dos de países paupérrimos onde as desi-
ção de Comboios local, trista, este foi um mero tra da Saúde, para a inau- gualdades se acentuam ainda mais do que
durante uma viagem sim- acto de propaganda políti- guração do TAC do Hospi- aquelas que estão a vingar nos países in-
bólica do comboio Interci- ca, “à boa maneira socia- tal, Costa Gomes relevou as dustrializados, convoca, de outra sorte,
dades, entre Nine e Viana lista”, questionando o pre- palavras do ministro, dizen- para os problemas resultantes da crise de-
do Castelo , anunciou que sidente da Câmara se tinha do que Pedro Marques mográfica que, em vez de favorecer a inte-
o serviço chegaria a Barce- conhecimento de algum “deixou uma mensagem gração das minorias internas e destas que
los durante o primeiro tri- trificação da Linha do Mi- dado que justificasse o não muito importante. Hoje é se estão a deslocar, promove, isso sim, e
mestre deste ano, altura nho, entre as referidas lo- cumprimento da promessa claro para os barcelenses de forma aparentemente contraditória,
em que estaria prevista a calidades: “Esta circulação de Pedro Marques, com que o Intercidades pára em uma crise substantiva nos programas de
conclusão das obras de ele- técnica configura mais um Costa Gomes a responder Barcelos”. protecção social, ameaçados, já no imedi-
ato, pelas políticas reaccionárias de des-
mantelamento e privatização dos sistemas
CAMINHO Mau piso da Rua dos Pinheiros Secos de pensões, como preconiza a direita na-
cional, na esteira da filosofia fascizante que
está a chegar à Península Ibérica.

Impasse nas “águas” prejudica


De mais a mais, esta crise migratória, para
além dos milhares de mortos que tem pro-
vocado nas perigosas travessias entre con-
tinentes a que obriga, e nos confrontos

ligação entre Perelhal e Vila Cova com forças autoritárias criminosamente uti-
lizadas pelos poderes ditos democráticos,
promove, outrossim, a edificação de bar-
reiras físicas, como os muros de Trump, em
sociedades que outrora se vangloriavam da
Pedro Granja sua oposição ao muro da vergonha.
Texto e foto Estes dois discursos primários (anti-migra-
tórios e de entrega aos privados dos siste-
“Não percebo uma coisa. mas de pensões) surgem, curiosamente,
Como é que um caminho dos mesmo grupos que, numa ânsia irra-
tão importante como este, cional de defesa do status quo, contrari-
que é a principal ligação am todas as evidências científicas que pro-
entre duas freguesias gran- vam à saciedade a existência de um grave
des de Barcelos, continua problema ambiental, com implicações de
neste estado, há anos, com tal forma graves que, a médio, ou mesmo
os políticos a prometerem curto prazo, podem levar à extinção da vida
muito e a fazerem pouco, na Terra tal como a conhecemos.
mas ao lado do caminho, De outra sorte, mas com implicações pro-
investiu-se em dois campos fundas no crescimento dos fenómenos po-
do futebol (Perelhal e MAR- pulistas que estão a beneficiar estas políti-
CA). Um deles, se não me cas que servem apenas os grandes grupos
engano, até foi o primeiro ligados aos fundos de pensões, por um
ou segundo do concelho a lado, ou aos lóbis da indústria petrolífera,
instalar relva sintética?”. por outro, o progressivo e alarmante alhe-
A pergunta de Luís Silva, amento popular da coisa pública, conduz,
que encontrámos a cami- inevitavelmente, à secundarização da de-
nhar, há cerca de 15 dias, mocracia e à emergência de grupos auto-
na Estrada Municipal 544- ritários, à semelhança do que se viu por
3, demonstra na perfeição, esse mundo fora nos anos que mediaram
talvez, a questão de qual- entre as duas guerras mundiais.
quer pessoa que faz este preitada, com os dois a “esta é a mais movimenta- Câmara é a de que “já exis- Tudo isto, dir-se-á, não está ligado à Revo-
caminho habitualmente. confirmarem que as pro- da, por ser a mais antiga e te projecto”, sendo que lução de Abril, em Portugal. É verdade. Os
Os paralelos irregulares e o messas eleitorais têm anos, habitual”. O problema, dis- está previsto avançar-se tempos são outros, as aspirações do povo
piso desnivelado transfor- mas que a resolução do se-nos o presidente da Jun- com uma obra de “carác- português não são as mesmas, e a liberda-
mam uma viagem de cerca caso é complexa: “Foi mais ta, está relacionado com o ter não muito pesado, de- de, pelo menos na aparência, está salva-
de 3kms, entre a Estrada em Vila Cova que houve facto de a via não ter rede finitivo, de 100 e tal mil guardada. Mas é só na aparência. O fas-
Nacional e o centro de Vila essa promessa nas últimas de saneamento, o que tem euros”. A outra, essa, só cismo em Portugal surgiu na peugada de
Cova, num tormento. eleições, porque tem havi- levado ao adiamento da depois de resolvido o ne- outros movimentos semelhantes no resto
O poder político é quem do muitos pedidos de ha- empreitada de requalifica- gócio da água, porque está do mundo. E é contra isso que importa
tem o poder de decidir. bitantes de lá com essa ção: “Não faz sentido fa- previsto para a zona a ins- agora lutar. Não, necessariamente, com um
Sendo de tutela municipal, vontade”, respondeu-nos o zer a obra de requalificação talação da rede de sanea- novo 25 de Abril, mas, decerto, através da
cabe à Câmara avançar autarca de Perelhal, Manu- do pavimento, sem o sane- mento, e não só: “Tem de consciencialização colectiva que nos mo-
com a empreitada, mas, el Miranda, acrescentando, amento, e depois ter que se resolver o problema de veu – a quase todos – nes-
apesar de questionado, o que, em sua opinião, tra- se levantar tudo outra vez” drenagem de águas na sa jornada fantástica de há
Município nada disse ao ta-se de uma “obra estru- para instalar a rede. zona dos Pinheiros Secos, 45 anos.
Barcelos Popular sobre este turante”, não porque não João Alves, autarca da no final da recta de Pere-
assunto. Já os presidentes haja alternativas – “há três, União de Freguesia de Vila lhal”, local onde habitual-
das duas Juntas falaram quatro caminhos em bom Cova e Feitos, adiantou que mente há “grande lençóis José Santos
abertamente sobre a em- estado” – , mas porque a informação que tem da de água”. Alves
4 Barcelos Popular
24 Abril 2019
www.barcelos-popular.pt

VILA SECA/MILHAZES Oito anos após início da exploração de caulino

Crateras estão a ser tapadas e vedadas


Pedro Granja logo após a tomada de cença, a Direcção-Geral
Texto e fotos posse: “Quanto tomei de Energia e Geologia
posse, sabia que tinha (DGEG) – colocou sinais
este problema para resol- de proibição de trânsito
ver e enfreitei-o. Pedi de automóveis pesados
Cerca de oito anos de- para reunir com eles, cu- na zona, mas estes aca-
pois do início da explo- riosamente na mesma baram por ser retirados
ração de caulino em Vila altura em que eles tam- com a chegada do PS ao
Seca e Milhazes, a em- bém solicitaram à Junta poder municipal. Aliás,
presa detentora da licen- uma reunião, e a atitude foi com os socialistas que
ça, a MIBAL, vedou as gi- deles mudou. Há outras quer esta exploração,
gantescas crateras e co- situações que estamos a como a de Barqueiros,
meçou a tapar aquelas negociar – concluiu Lilia- avançaram, sob forte
em que as escavações já na Faria – nomedamente contestação popular: “A
terminaram. Estas eram outras compensações fi- estes anos de distância,
algumas das lacunas nanceiras, mas só depois se quer que lhe diga,
apontadas pela popula- de terminado este pro- nem sei se foi bom ou
ção e autarcas, talvez as cesso é que poderei falar mau. Por um lado – di-
mais graves por causa sobre ele.”. zia-nos uma das pessoas
das questões de seguran- A exploração em Vila com quem falámos, da
ça – há casas e uma es- Seca e Milhazes localiza- freguesia de Milhazes –
cola com mais de 800 se numa área de cerca de cederam aos interesses
alunos a poucos metros dez hectares, com a EB económicos da MIBAL e
da exploração –, a par construção de um cami- pópria presidente da Jun- a aterrar duas crateras, 2,3 Abel Varzim a pou- a qualidade de vida aqui,
das questões ambientais, nho alternativo para que ta de Vila Seca. Liliana uma delas está quase cos metros de distância, quer se queira quer não,
como descargas de os camiões não passas- Faria disse ao Barcelos concluida, outra está a situação que provocou, foi bastante afectada.
águas para linhas de sem pelo centro da fre- Popular (BP) que, no âm- meio”, num processo sempre, grande preocu- Conheço gente que até
água naturais, destruin- guesia. Só recentemente, bito do Plano Especial de que inciciou-se há cerca pação, quer da comuni- vendeu a casa e foi mo-
do ribeiras e cultivos, e as após a tomada de posse Revitalização (PER) a que de dois meses: “Está tam- dade escolar como da rar para outro sítio. Mas
financeiras, com o não dos novos executivos de a empresa está a ser su- bém tudo vedado”, população local. A Câ- por outro – concluiu –,
cumprimento do proto- freguesia, com as Elei- jeita, já comemaçaram a como o BP confirmou no mara liderada por Fer- quanto mais cedo come-
colado com as Juntas, ções Autárquicas de ser pagos alguns dos cré- local. Estas foram duas nando Reis, numa tenta- çarem, mais cedo aca-
com a empresa a suspen- 2017, é que a empresa ditos, com a autarca a das exigências feitas pela tiva de boicotar a explo- bam e tapam as crateras,
der, em 2014, as trans- retomou o cumprimento destacar a mudança de Junta de Vila Seca, nos ração – não a podia im- como se está a ver ago-
ferências de milhares de destas contrapartidas. postura por parte da primeiros encontros que pedir porque tal cabe à ra, quer aqui como em
euros – 100 mil para a Quem o garante é a MIBAL: “Já começaram teve com a empresa, entidade que emitiu a li- Barqueiros”.

Junta de Barqueiros quer um lago natural


e uma piscina na Quinta de Prestar
nhámos sempre as elei- um habitante de Barquei- garante que a freguesia lar melhor as terras”, es-
ções em Barqueiros, e ros, a quem foi erguida, lucrou com a exploração. tando, também, a ser
sempre com mais votos como homenagem, uma Para além da Quinta de elaborado para o local
do que na eleição anteri- estátua no centro da fre- Prestar, uma área de cer- um projecto com a Câ-
or. Sabe porquê?”, ques- guesia. Passados estes ca de 50 mil metros qua- mara para a criação de
tionou o autarca ao BP: anos todos, e depois de drados, ser, agora, patri- uma ligação entre a Casa
“Porque nunca menti- concluída a exploração, mónio público, houve Mortuária, a Junta e o
mos à população, sem- em 2011, só agora é que investimentos, no âmbi- cemitério, para que os
pre dissemos que este os terrenos da Quinta de to dos protocolos assina- funerais “deixem de pas-
Agostinho Pires foi um des. Depois do interreg- problema tinha de se re- Prestar estão aterrados e dos entre as partes, em sar pela estrada nacional
dos principais alvos da no de um mandato, lide- solver de vez, e as pesso- vedados: “A reposição que a MIBAL transferiu e pelo caminho que liga
contestação popular, rado pelo também soci- as, pelos vistos, estiveram total ficou concluída em verbas e meios para a à Apúlia”. Em breve, a
porque era ele o presi- alista, António Cardoso, do nosso lado. Quando Fevereiro”, adiantou-nos Junta aplicar em obras Junta quer criar um lago
dente da Junta, quando, Agostinho retomou as chegámos ao poder”, Agostinho Pires, que públicas: “Foi um valor natural na Quinta de
em 2009, dias depois das funções, não se mostran- derrotando uma dinastia aproveitou para criticar bastante elevado. Mais Prestar, transformado o
Eleições Autárquicas, os do arrependido das de- do PSD, “aquilo era só aqueles que sempre dis- de 5 mil metros de ruas espaço num parque, e,
camiões da MIBAL, de cisões tomadas: “A guer- silvas e ratos”. seram que o aterro esta- e muros arranjados, a ilu- no futuro, “dependendo
forma surpreendente, re- ra dos caulinos não co- Recorde-se que, em va a ser mal feito: “O minação exterior da igre- do contexto económico
tomaram a exploração meça comigo, mas como 1989, o Governo suspen- aterro é de primeria qua- ja, que custou 70 mil eu- do país, construir uma
do caulino no centro da o Rosmaninho (PSD). deu a licença à MIBAL, lidade. Se não fosse, não ros, foi também com o piscina pública”.
freguesia, concrectamen- Mas digo-lhe uma coisa, depois de manifestações via lá dezenas de patos. dinheiro da empresa”. Apesar de contactados,
te na Quinta de Prestar, desde que a exploração populares contra a extra- Morreriam todos”. Quanto ao futuro, em há semanas, Câmara e
nas traseiras da Igreja da avançou, e só durou dois ção do caulino terem Para além desta vertente Maio prevê-se novas mo- MIBAL não responderam
Senhora das Necessida- anos, que nós, PS, ga- provocado a morte de ambiental, Agostinho vimentações, para “nive- às nossas questões.

Agência
Funerária
Santo André
R. Brito Limpo, 20
4755-056 – BARCELINHOS

253 832 697 / 935 818 950


www.barcelos-popular.pt
Barcelos Popular
24 Abril 2019 5
6 Barcelos Popular
24 Abril 2019
www.barcelos-popular.pt

FARMÁCIAS DE SERVIÇO
.... .........................
BARCA denuncia portão em ferro
Quarta, 24......Farmácia Moderna (253834450) (Largo Bom Jesus da Cruz, 27)
Quinta, 25............Farmácia Central (253811637) (Largo Bom Jesus da Cruz, 4)
Sexta, 26......A Minha Farmácia (253814220) (Av. Combatentes G. Guerra, 210)
a tapar margem do rio Cávado
Sábado, 27.....Farmácia Oliveira (253802420) (Av. Combatentes G. Guerra, 94)
Domingo, 28..Farmácia Barcelinhos (253831245) (R. Custódio J.G. Vilas Boas, 57) Olga Costa Este cenário impede “a
Segunda, 29...........Farmácia Arcozelo (253826911) (Av. Nossa Srª Fátima, 55)
Foto: DR circulação de pessoas
Terça, 30...................Farmácia Avenida (253826990) (Av. Alcaides de Faria, 81) junto ao rio Cávado, pre-
Quarta, 1.......Farmácia Cunha (253884180) (R. P. Seb. Matos, 98-V.F.S.Martinho)
............. ...................... A BARCA – Associação judicando servidão públi-
Farmácias | Concelho Amigos do Cávado fala ca da margem”, acres-
em “atropelo” à lei, a si- centa, ainda, a Associa-
Farmácia de Alheira ......................................................253834635
Farmácia de Balugães..................................................258761203 tuação que se verifica há ção nas suas redes soci-
Farmácia de Barqueiros..................................................253851400 já alguns meses, em Ga- ais. “O SEPNA irá manter-
Farmácia de Carapeços .................................................253881197 legos S. Martinho, junto se atento a esta situação,
Farmácia de Carvalhal ...................................................253832966 ao rio Cávado. Trata-se no sentido de sanar qual-
Farmácia de Fragoso .....................................................258971284
Farmácia de Gamil ........................................................253834635
de um portão em ferro quer tipo de irregularida-
Farmácia de Góios ......................................................252951469 “ilegal” e de um amon- de verificada e respeitan-
Farmácia da Lama.........................................................253841201 toado de pedras, tudo te à matéria em apreço”.
Farmácia de Lijó ............................................................253881826 colocado junto a uma A GNR solicita, ainda, a
Farmácia de Macieira Rates...........................................252957891 das margens do rio e que colaboração das popula-
Farmácia de Manhente .................................................253841530
Farmácia de Martim......................................................253911271 constitui “uma obstrução ções que, em caso de in-
Farmácia de Perelhal ....................................................253861123 da margem pelo propri- fracções ou atropelos da
Farmácia de Sequeade ..................................................253953030 etário”, da conta a BAR- lei, denuncie através da
Farmácia da Lama ........................................................253841201 CA. O caso foi denuncia- Linha SOS Ambiente e
Farmácia de Viatodos ....................................................252961167
Farmácia de Vila Cova ..................................................253862330
do à GNR, que, através ente (SEPNA), levantou a “contraordenação à Território (808 200 520),
Farmácia de V. F. S. Martinho.........................................253884180 dos Serviços de Protec- um “auto de notícia”, Agência Portuguesa do em www.gnr.pt ou do e-
Farmácia de Vila Seca ..................................................253851135 ção da Natureza e Ambi- enviando posteriormente Ambiente (APA). mail sepna@gnr.pt.

 TELEFONES ÚTEIS
................................... Casos
caída no rés-do-chão em “uma atitude agressiva tenção aconteceu do-
ACIB ........................................................................ 253821637
Alcoólicos Anónimos ............................................... 217162969
de Polícia paragem cardiorrespira- para com os porteiros, mingo.
Associação AVC ....................................................... 253812547 tória. Terá sido um vizi- tendo-os agredido e
Associação Diabéticos Minho ................................... 936804352 BARCELOS nho a dar o alerta. Além ameaçado”, dá nota ARCOZELO Colisão
Associação Projecto Animais Barcelos.... 911970207/935822662 Mulher cai de da PSP, também esteve aquela força policial. Já deixa homem ferido
Barcelos Popular ................................................ 253813585
Biblioteca Municipal ............................................... 253809641 varanda e é no local a Polícia Judiciá- no local, as autoridades Um homem de 60 anos
Bombeiros Barcelinhos .......................................... 253831338 encontrada sem vida ria. verificaram que os sus- ficou ferido, dia 18, na
Bombeiros Barcelos .............................................. 253802050 Uma mulher de 62 anos O corpo da vítima foi peitos, um com 28 e ou- sequência de uma coli-
Bombeiros Viatodos............................................... 252960800 morreu, segunda-feira à transportado para a mor- tro com 34 anos, conti- são, em Arcozelo. O aler-
Câmara Municipal ................................................... 253809600 tarde, alegadamente gue do Hospital de Bar- nuaram com a mesma ta foi dado às 12h30. A
Comboios de Portugal (CP)....................................... 707210220
Casa Saúde S. João de Deus.................................... 253808210 após ter caído de uma celos pelos Bombeiros de postura agressiva e no vítima foi levada pela cor-
Central Táxis .. .................................. 253812163/253811299 varanda de um segundo Barcelinhos. decorrer da intervenção poração de Barcelos para
Centro Saúde (S.to António) ...................................... 253808010 andar de numa vivenda, policial “injuriaram os o hospital local.
Centro Saúde (Urb. S. José) ...................................... 253808300 em Arcozelo, junto à BARCELOS Detenção elementos policiais”. Os
Centro Saúde Barcelinhos........................................ 253830400
CTT........................................................................... 253802540
chamada “Rotunda da por agressão indivíduos acabaram de- S. VERÍSSIMO Mulher
Cruz Vermelha – Campo........................................... 253884242 Cabra”. O alerta foi dado e injúrias a agente tidos e presentes, poste- ferida em acidente
Cruz Vermelha – Macieira......................................... 252951782 às 12h44 e foram deslo- de autoridade riormente, no Tribunal Uma mulher de 45 anos
Cruz Vermelha – Aldreu ........................................... 258772879 cados para o local os A PSP, após uma denún- Judicial de Barcelos. Du- ficou ferida, terça-feira,
Finanças .................................................................. 253801200 Bombeiros Voluntários cia telefónica, encontrou rante a detenção, um dos no seguimento de um
GNR ........................................................................ 253830180
Hospital de Barcelos ................................................. 253809200 de Barcelos e a VMER de um grupo de indivíduos indivíduos “desferiu uma despiste. O acidente
Instituto de Emprego .............................................. 253809550 Barcelos. Chegados ao à porta de um estabele- cabeçada no vidro da aconteceu em S. Veríssi-
Instituto Politécnico (IPCA)...................................... 253802190 local, os meios de socor- cimento de diversão noc- porta da viatura policial mo e o alerta foi dado às
Instituto Reinserção Social........................................ 253822811 ro encontraram a vítima turna, em Barcelos, com tendo-o partido”. A de- 13h30.
PSP .......................................................................... 253802570
Rodoviária .......................................................... 253814310
Santa Casa da Misericórdia ....................................... 253802270
Segurança Social de Barcelos ................................... 253802070
Sindicato Cimento, Cerâmica e Vidro........................ 253843948
Tribunal Judicial........................................................ 253808330
Tribunal do Trabalho............ .................................... 253802680
Sindicatos: Serração / Construção Civil. ..................... 253811364
Têxtil........................................................................ 253811731

Directora Clínica
DRA. EMÍLIA PEREIRA
Dr.ª Sónia Magalhães Psiquiatra
Especialista em Cirurgia Oral pela Ordem dos Médicos Dentistas DR. RUI PEDRO BORGES
ACORDOS: Seguradoras – Cheque Dentista – PSP
BARCELOS – Tel. 253 824 592 SILVEIROS – Tel. 252 967 000
Urologia
Avenida Alcaides de Faria, 443-B Rua Principal | Edf. das Magnólias, Loja 7
Edf. Barcelense, Sala 2 e 3 | 4750-106 Barcelos 4775-221 Silveiros - Barcelos Centro Médico e Enfermagem Barcelos – Tel. 968 692 953 / 253 815 215
www.barcelos-popular.pt
Barcelos Popular
24 Abril 2019 7
ALVITO S. PEDRO Casa do Povo organiza XVIII Semana Cultural

Uma instituição que não “esmorece”


a ser levada junto dos
Olga Costa
utentes em regime de
Foto: DR
apoio domiciliário.

Dia de aniversário
foi dia de
O aniversário celebrou-se homenagens
a 15 de Abril, mas as co- Porque uma instituição
memorações vão esten- só se faz de pessoas, o
der-se ao longo de todo dia de aniversário foi
o ano. Assim serão os também dia de homena-
festejos dos 75 anos da gens, destacando-se co-
Casa do Povo de Alvito, laboradores da CP Alvito
uma instituição que pro- e também os atletas que
moveu, ao longo da últi- mais se têm destacado
ma semana, a sua XVIII na modalidade de ténis-
Semana Cultural, com de-mesa.
diversas actividades, a A Semana Cultural con-
envolver, e, especialmen- tou com mais de uma
te, a fazer conviver as dezena e meia de activi-
várias gerações de pesso- dades, muitas delas pro-
as a quem dá resposta, tagonizadas pelos uten-
desde a valência de in- tes da instituição e qua-
fância à dos idosos. A se todas elas envolviam
idade, com as chamadas os vários públicos a que
bodas de diamante já fei- sempre pensar em fazer méride também ela espe- pelo menos uma das também inaugurado ofi- a CP de Alvito dá respos-
tas, não faz a CP Alvito mais e melhor. Uma ins- cial. “Foi uma semana principais, uma cadela, cialmente o gabinete de ta. Juntar todas as valên-
esmorecer. Antes pelo tituição só se mantém bastante rica, com mui- que tem feito as delícias, RelaxMente, um espaço cias em torno de uma só
contrário. Procura, a viva se progredir, avan- tos momentos e activida- em especial, dos mais vocacionado para os actividade, ora sendo a
cada momento, fazer çar”, começou com afir- des”, frisou o responsá- pequenos. mais idosos e que procu- personagem principal,
mais e melhor, proporci- mar ao Barcelos Popular vel, destacando, ao mes- Outro sinal de que a ino- ra, através do estímulo ora simplesmente aplau-
onar aos seus utentes as o presidente da institui- mo tempo, algumas ini- vação bem que poderia sensorial, melhorar a vida dindo, é um dos “pontos
mais recentes práticas ção, José Silva, fazendo, ciativas que a CP Alvito ser um dos nomes do daqueles a quem serve. de honra” de José Silva,
para que o bem-estar ao mesmo tempo, um está a desenvolver, como meio da Casa do Povo de A fisioterapia, que era até que procura, sempre que
seja uma constante. “A balanço “muito positivo a horta pedagógica ou o Alvito está o mais recen- agora apenas para os possível, organizar “acti-
idade não nos esmorece, de uma semana especi- mini-zoo, que tem como te serviço. No último dia utentes do lar e do cen- vidades intergeracio-
nem pode. Queremos al”, ou não fosse a efe- principal elemento, ou da Semana Cultural foi tro de dia, está também nais”.
Barcelos Popular nº 1017/24-04-2019

ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE BARCELOS


EDITAL
SESSÃO PÚBLICA ORDINÁRIA NO DIA 27/04/2019
HORÁCIO RODRIGUES DE OLIVEIRA BARRA, Presidente da Assembleia Municipal do Conce-
lho de Barcelos:
Faz público, tendo em atenção o preceituado no nº 1 do artº 27º da Lei nº 75/2013, de 12/
09, que no próximo dia 27 de abril de 2019 se realizará no Auditório dos Paços do
Concelho, pelas 09H45, uma sessão ordinária desta Assembleia, que versará a seguinte
ordem de trabalhos:
ANTES DA ORDEM DO DIA
- 60 minutos destinados à discussão dos assuntos constantes no artigo 11º do Regimento
da Assembleia Municipal.
INTERVENÇÃO DO PÚBLICO
- 30 minutos reservados ao público nos termos do artigo 12º do Regimento da Assembleia
Municipal.
ORDEM DO DIA
1. Discussão e votação dos documentos de prestação de contas do município de Barcelos
relativos ao exercício económico de 2018;
2. Apreciação da proposta da Câmara Municipal relativa à atualização do Inventário do
Património Municipal;
3. Discussão e votação da 1ª Revisão ao Orçamento Municipal e Opções do Plano de 2019;
4. Discussão e votação da proposta da Câmara Municipal de delimitação da Área de Reabi-
litação Urbana Barcelinhos Poente e respetivo regime de benefícios fiscais;
5. Discussão e votação da proposta da Câmara Municipal a solicitar o Reconhecimento de
Interesse Público Municipal na construção de um reservatório, localizado na Rua do Calvá-
rio, freguesia de Tregosa;
6. Discussão e votação da proposta da Câmara Municipal a solicitar o Reconhecimento de
Interesse Público Municipal na construção de um reservatório, situado na Rua dos
Carvalhinhos, freguesia de Durrães;
7. Discussão e votação da proposta da Câmara Municipal a solicitar o Reconhecimento de
Interesse Público Municipal da área de intervenção projetada relativa à “Ecovia do Rio Cá-
vado (ERC) entre Fornelos e a Pousa”;
8. Discussão e votação da proposta da Câmara Municipal a solicitar o Reconhecimento de
Interesse Público Municipal na construção de um edifício destinado a armazém e serviços,
sito na Rua da Aldeia Nova, freguesia de Silveiros;
9. Apresentação, para conhecimento, do Relatório de Contas da Empresa Municipal de
Educação e Cultura de Barcelos de 2018;
10. Apreciação da informação escrita do Sr. Presidente da Câmara acerca da atividade do
município, bem como da situação financeira do mesmo.
Para constar se publica este e outros de igual teor que vão ser afixados nos lugares habitu-
ais.
Barcelos, 18 de abril de 2019
O PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA MUNICIPAL,
(Horácio Barra)
8 Barcelos Popular
24 Abril 2019
www.barcelos-popular.pt

Opinião VIATODOS Feira da Isabelinha


Arquitectura
para todos
Judas queimado a destempo
de mais povo, embora um quinteto de vozes
José Santos não se deva esquecer o muito bom, com especi-
Em 1972 Robert Venturi, Texto e foto
Denise Scott Brown e denodo e o empenho al relevo para o trio fe-
Steven Izenour apresen- dos onze festeiros que minino, que surge bastas
tam ao mundo conclu- organizaram os festejos. vezes ao longo do espec-
sões sobre um estudo A temperatura quase fe- “Andámos há cerca de táculo como o mais rele-
realizado em Las Vegas bril que chegou no fim um ano a organizar rifas vante dos cerca de uma
na publicação “Learning de semana como quem e arraiais, junto da popu- dúzia de artistas em pal-
From Las Vegas - The antecipa tempos de es- lação, e a tentar cativar co.
Forgotten Symbolism of tio, desobrigou agasa- o maior número possível “Viatodos está situado
Architectural Form”. lhos aos festeiros da Isa- de patrocinadores,” di- numa zona estratégica,
Utilizando crítica directa belinha que, na noite de zia-nos Nuno Pereira, com ligações próximas a
e pragmática de caracte- sábado, fartaram de para “agora podermos diversas cidades à sua
rísticas anglo-saxónicas, povo o terreiro junto à trazer aqui os ‘Calema’ volta: Póvoa de Varzim,
esta obra pode ser divi- escola básica de Viato- amanhã à noite (domin- Famalicão, Barcelos, Gui-
dida em duas partes: na dos, em manifestação de go), que é uma banda marães…”, dizia-nos ain-
primeira, o estudo sobre efusiva comunhão, na- que nos fica relativamen- da o nosso interlocutor
a arquitectura do “corre- quela que é uma das te cara”, pese embora a da comissão de festas “e
dor comercial” (strip); na poucas – ou única – fes- festa – dizemos nós – se isso poderá ajudar ao
segunda, a explanação tas do Minho e do con- tivesse estendido de sá- crescimento da festa,
teórica sobre o simbolis- celho, onde o profano bado a domingo com um mas as tradições também
mo na arquitectura e a não cede posições ao sa- programa invejável e di- contam e muito para o
iconografia do “espalha- grado. Não há santo a versificado, de acordo, seu sucesso.” Como é o
mento urbano” (urban quem dedicar festejos, aliás, com a tradição da caso da “Leitura do Tes-
sprawl). não há procissões ou Isabelinha. tamento e da Queima do
Querem uma arquitectu- missas em honra de qual- Na noite de sábado, di- Judas”, um momento de
ra feita por arquitectos, quer padroeiro, mas não zíamos no início deste crítica social e política
mas não feita para arqui- é por isso que os festejos texto, o calor teria ajuda- muito apreciado, que na
tectos, devendo esta ser são menos participados do à folia, mas também noite de sábado não des-
reconhecida por todos. ou apoiados pelo povo é verdade que os “Bel- mereceu, ainda que não
Promovendo um afasta- da freguesia, não é por festividade que “este ano vez, do facto de se reali- canto”, da vizinha fre- se tivesse chegado à
mento do discurso erudi- essa razão que as tradi- comemora a sua 112ª” zar sempre no fim de se- guesia de Silveiros, já nos queima do “boneco”,
to e uma aproximação ao ções não se cumprem. E edição. A Feira da Isabe- mana da Páscoa, altura habituaram a um traba- porque alguém sem res-
senso comum defendem tanto assim é que, a Isa- linha, que ao longo des- em que o feriado de sex- lho sem concorrência por peito pelo trabalho de-
que, tanto como “reava- belinha, de acordo com tes mais de cem anos se ta-feira, ou a habitual estas bandas, com um sinteressado dos festeiros
liar o papel do simbolis- as palavras de Nuno Pe- alcandorou ao lugar de tolerância de ponto de grupo de músicos exce- decidiu queimá-lo a
mo da arquitectura”, os reira, “é uma festa mais segunda maior festa do segunda-feira favore- lente, uma coreografia destempo e longe dos
arquitectos devem “ad- do que centenária” uma concelho, beneficia, tal- cem, decerto, a afluência muito bem conseguida e olhares do povo.
quirir uma nova recepti-
vidade aos gostos e va-
lores de outras pessoas e SILVA Festa à Senhora da Encarnação e S. Sebastião
uma nova modéstia” ao

Festa abençoada pela Páscoa


elaborarem projectos.
Evidenciando o redun-
dante e contraditório,
procuram alertar para a
necessidade de uma ar-
Com o impasse na cons-
quitectura mais toleran- Olfa Costa tituição da comissão de
te, denunciando uma ar- Foto: Pedro Granja festas, a organização co-
quitectura moderna
meçou a trabalhar ape-
onde “os arquitectos pre-
Paulo Amaral, Luís Cu- nas em Janeiro e como a
feriram mudar o entorno
nha, Luís Cordeiro e Licí- romaria acontece sempre
existente em vez de real-
nio Pereira. Estes são os no fim-de-semana de
çar o que já existe”.
nomes dos quatro festei- Páscoa, ajudou o facto
Apontam que não deve-
ros que organizaram as de esta festividade ter
mos esquecer-nos que “a
festas em honra da Se- sido mais tardia este ano.
arte refinada segue mui-
nhora da Encarnação e “Apesar de já não terem
tas vezes a arte popular”
do mártir S. Sebastião, sido nomeados muitos
(como aconteceu com os
em Silva. As festividades festeiros e de ainda ter-
romanos), e que sem
começaram na passada mos perdido dois ele-
simbolismo que possa ser
quinta-feira, dia 18, e ter- mentos, este esforço que
apreendido por todos, a
minaram segunda-feira. é feito para manter estas
arquitectura pode tornar-
A equipa, inicialmente, tradições é importante,
se mais pobre.
com seis elementos, ti- porque se não fossemos
Defendem que devemos
nha sido nomeada o ano nós, ou outros como nós,
olhar “para a história e a
passado, mas houve dois estas coisas perdiam-se”,
tradição para seguir em
que acabaram por não explicou ao Barcelos Po-
frente”, mas não deve-
resistir e desistiram numa pular Paulo Amaral.
mos esquecer-nos de
altura em que os prepa- O festeiro já tinha feito
“olhar para baixo a fim
rativos para a festa deste noite, para assistir à ac- Viatodos era grande, mas na principal festa da fre- parte da organização da
de ir para cima”.
ano ainda não tinham tuação de Tekos e, mais as gentes da Silva não guesia. É mesmo uma romaria há 22 anos e ex-
arrancado. Por isso, aca- tarde, do humorista João deixaram desiludida a festa abençoada pela plicou que agora é tudo
baram por ser mesmo só Seabra, e de segunda-fei- comissão de festas, que Páscoa e que dizer tam- muito mais complicado.
quatro aqueles que pen- ra à tarde, para a procis- mostrava também ter bém do S. Pedro, que, Na altura, no tempo de
saram e realizaram todas são, com 15 andores, muito que fazer junto ao este ano, esteve à altura Escudo, dois contos não
as iniciativas de angaria- mais dois do que em bar. O facto de as famíli- das melhores expectati- tinham nada a ver com
ção de fundos. Foi feito 2018 (o dos Pastorinhos as se reunirem para bei- vas dos festeiros. Não 10 euros nos dias de eu-
o tradicional peditório e de Fátima e de João Pau- jar a Cruz será também esteve um calor abrasa- ros. “Valiam mais”. Mes-
pedidos patrocínios. No lo II), foi sinal de que o factor positivo, já que as dor, é certo, mas as tem- mo assim, com várias di-
final, a romaria contou público gostava daquilo pessoas já que estão pela peraturas bem condizen- ficuldades, Paulo Amaral
com um cartaz bem a a que estava a assistir. É Silva, é comum depois tes com a época prima- sentia-se satisfeito com o
Alberto Craveiro, preceito e a adesão, em certo que a concorrência, irem até junto do adro da veril foram também mote resultado.
Arquitecto especial, de domingo à domingo, da festa em Igreja Paroquial participar de atracção.
www.barcelos-popular.pt
Barcelos Popular
24 Abril 2019 9
Breves
tádio Cidade de Barcelos
(Linha Verde), os parques UCHA Grupo de Teatro celebrou 30 anos
da Igreja de Vila Frescai-

Casa cheia em noite de festa


nha S. Pedro e Casal de
Galo de Barcelos Nil (Linha Amarela), o
e Recovery vencem parque do Conservatório
Prémio Cinco de Música e a Central de
Estrelas Regiões Camionagem (Linha
O Galo de Barcelos é um Azul) e o parque dos Edite Miranda
dos nove vencedores do Bombeiros de Barceli- Texto e foto
distrito de Braga da 2ª nhos e E-Leclerc (Linha
edição do Prémio Cinco Vermelha). Nos dias 26,
Estrelas Regiões (2019), 27 e 30 de Abril e 2 de Para os ”Pioneiros da
destacando-se na cate- Maio, o Barcelos Bus cir- Ucha”, o presente pelos
goria “Artesanato”. Uma culará também das 20h seus 30 anos não pode-
das grandes novidades às 02h. E nos dias 28 de ria ter sido melhor. Uma
deste ano é a atribuição Abril e 1, 3, 4 e 5 de terça-feira e um centro
do Prémio Cinco Estrelas Maio, das 8h às 20h. paroquial a abarrotar na
Regiões a uma IPSS na estreia da peça “A Con-
área dos Cuidados de Abade de Neiva sequência da Verdade”. E
Saúde Mental. A Associ- Saudável porquê uma representa-
ação RECOVERY obteve Acontece, dias 27 e 28 ção num dia de semana?
esta distinção com uma de Abril, a iniciativa Aba- Porque o grupo comple-
classificação global de de de Neiva Saudável. No tou 30 anos nesse mes- Na história dos “Pionei- texto habitual”, afiançou imensa estar aqui. Ainda
8,45 numa escala de 1 a primeiro dia, entre as mo dia: 16 de Abril. Se- ros da Ucha” ficam ou- Gomes. A peça, encena- fazem parte do grupo
10. A competência e dis- 14h30 e as 18h, terão gundo o presidente e tras datas importantes da em quatro meses, três dos fundadores
ponibilidade dos técni- lugar vários rastreios, as- encenador, Filipe Gomes, como 1996, quando Ro- conta a história de um (Abel Martins, António
cos, as actividades adap- sim como um simulacro os primeiros registos de gério Oliveira venceu o encontro de vizinhos Gonçalves e Manuel Fer-
tadas às necessidades pelos Bombeiros de Bar- encenações na freguesia prémio de melhor actor cujo objectivo era se co- nandes), o que me deixa
dos utentes e a sua per- celos. Às 21h30, terá lu- remontam ao início da no Festival da ARTAM ou nhecerem. Mas no de- muito feliz. Fazemos te-
tinência na reinserção gar a palestra “Prevenção década de 20. E, em 2018 quando Filipe Go- senrolar das conversas, atro por gosto. Nenhum
social foram as variáveis do cancro”, com a pre- 1988, um grupo de pes- mes arrecadou também as descobertas não fo- de nós o faz com algum
que os utentes mais va- sença do barcelense, in- soas, quis reavivar a tra- o prémio de melhor ac- ram as melhores colocan- interesse a não ser pelo
lorizaram e, também por vestigador e médico dição e começou a ensai- tor no Festival de Teatro do em cheque o melhor convívio e pelo gozo em
isso, atribuíram à RECO- Hugo Sousa; e “A impor- ar a “Aula dos Burros” e de Barcelos, com a peça dos relacionamentos. proporcionar um mo-
VERY o Prémio Cinco Es- tância do apoio psicoló- “Um Médico à Rasca” em “Tire dali a Menina”. Na Depois do jantar, o jogo mento divertido às pes-
trelas Regiões em Cuida- gico ao doente oncológi- Outubro desse ano. Estes retina dos espectadores de poker transforma-se soas”. E a verdade é que
dos de Saúde Mental no co e familiares”, por Só- espectáculos subiram ao ficará, certamente, “A em strip poker e o inten- no final, antes de canta-
distrito de Braga. nia Vilas Boas, psicóloga palco no dia 16 de Abril Consequência da Verda- so “cheiro a gás” leva ao rem os parabéns, o gru-
O Prémio Cinco Estrelas na unidade de psico-on- de 1989. A partir daí, o de”, a última produção fim de tudo. Este foi o po foi acarinhado pelas
Regiões é um sistema de cologia da Delegação de sucesso do grupo foi ga- feita, propositadamente, 4º de 12 espectáculos Associações da freguesia.
avaliação que distingue Barcelos da liga Portu- rantido e hoje são 15 os para esta data. “A ideia agendados até final do “São a nossa moleta e o
marcas, produtos e ser- guesa Contra o Cancro elementos que dão vida era apresentar uma co- ano naquela freguesia. nosso apoio”, terminou o
viços de grande relevo re- (LPCC). Serão também a histórias onde a imagi- média que saísse um bo- “O balanço é muito po- encenador em jeito de
gional, assim como os partilhados alguns “tes- nação é levada ao limite. cadinho do nosso con- sitivo. Hoje é uma alegria remate.
principais recursos patri- temunhos de vencedo-
moniais que caracteri- res”. As iniciativas acon-
zam e valorizam o país. tecem no salão da Junta.

Grupo Folclórico
No dia seguinte, haverá
uma caminhada, às 9h,
ALVELOS Encenação pelos Amigos do Pato
de Barcelos com com o valor, três euros
várias actuações
O Grupo Folclórico de
Barcelinhos vai entrar
numa fase de divulgação
por inscrição, a reverter
para a LPCC.

Vilar de Figos
Paixão de Cristo nos nossos dias
do folclore e da etnogra- Festa das Rosas Olga Costa tos, entre actores e figu-
fia do conselho e do país. Acontece, até dia 28, a Foto: dkixot|até brilhas rantes, a “Paixão de Cris-
Dia 27, vai estar no Festi- Festa das Rosas, em Vilar to” exige, ainda, um vas-
val Luso-Galaio, em Es- de Figo, destacando-se, A última vez que tinha to leque de trajes e tam-
posende. Dois dias de- dia 27, a actuação do sido levada a cena foi há bém, claro está, gente
pois, vai para a Alema- 4Mens, às 21h30, e de nove anos. Foi em 2010, para os vestir. “Socorre-
nha, para participarmos Zé Amaro, no dia seguin- que a Associação Amigos ram-se de alguns volun-
num Festival Internacio- te, à mesma hora. Antes, do Pato, grupo de teatro tários. Pessoas que já não
nal em Balingen. Já em o destaque vai para a amador oriundo de Rio fazem parte do grupo,
Maio, a 11, o Grupo, que procissão acompanhada Covo Santa Eulália, apre- que fizeram a sua vida
é rosto do cartaz do pelo típico Carro das Ro- sentou a encenação “Pai- até noutras freguesias,
evento, participará na sas, a partir das 15h. xão de Cristo”. Nove anos mas que nos ajudaram,
Gala Cioff Portugal, na depois, a cena voltou aos porque o grupo não tem
Aula Magma, em Lisboa. Criadores dos palcos. Aconteceu sexta- actualmente tanta gen-
efeitos especiais da feira à noite, em Alvelos. te”, acrescentou. Por
Barcelos Bus Guerra dos Tronos A iniciativa foi organiza- isso, serem os Amigos do
gratuito e com no IPCA da pela Associação de Pato a decidirem encenar
horário alargado Criadores de efeitos espe- Alvelos – Mais Juventude, crianças, as discrimina- na Câmara e em Rio Covo uma peça tão trabalho-
na Festa das Cruzes ciais da série Guerra dos com a colaboração da ções ou os abusos de vá- Santa Eugénia, agora se- sa não é fácil. São sem-
Com o objectivo de des- Tronos e dos videojogos paróquia de São Louren- ria ordem. Tudo da res- ria pela cidade e em Al- pre precisas solicitações,
congestionar o trânsito Assassins Creed vão estar ço de Alvelos e do páro- ponsabilidade do padre velos, mas a primeira en- porque se não houver
no centro da cidade du- presentes do IPCA, na co da freguesia e apos- Paulo Jorge de Sá. “Acha- cenação, que deveria ter público, não há paixão
rante a Festa das Cruzes, segunda edição do Ga- tou em textos muitos ac- mos muito positiva esta ocorrido dia 13, acabou pelo teatro que resista.
o serviço Barcelos Bus meDev Week, que acon- tuais. Embora a encena- abordagem feita pelo pá- por ser cancelada, devi- Mas as saudades já exis-
será gratuito e funciona- tece a 30 de Maio e 1 de ção tenha sido sempre roco”, contou ao Barce- do às ameaças de mau tiam. “É um gozo espe-
rá também aos feriados Junho. Neste evento es- apoiada em textos litúr- los Popular a presidente tempo. “Pegar neste tipo cial regressarmos a uma
e fins-de-semana, com tarão reunidos os mais gicos evocativos daquele dos Amigos do Pato, de encenações é muito coisa assim”, finalizou
horário alargado à noite importantes estúdios in- que é um dos momentos Amélia Vilas Boas. E se a trabalhoso. São muitos Amélia Vilas Boas.
nos principais dias de ro- ternacionais de videojo- mais relevantes da Bíblia, encenação foi algo ex- textos para decorar e tra- Agora que estão termi-
maria. O serviço “Barce- gos e de efeitos especi- a morte e a ressurreição tensa, com cerca de uma balhar e são precisos vá- nadas as comemorações
los Bus Especial – A Sua ais para cinema. A inicia- de Cristo, ao longo das hora e meia a duas ho- rios adereços, além de e encenações pascais, os
Ligação às Cruzes” con- tiva é da responsabilida- 14 estações, houve espa- ras, na plateia não hou- toda a logística que é Amigos do Pato já pen-
templa, também, quatro de das Escolas Superiores ço para que fossem re- ve que não quisesse as- preciso para que tudo sam no próximo projec-
zonas de estacionamen- de Tecnologia, de Design cordadas várias “cruzes” sistir corra bem”, acrescentou to. Será mais próximo do
to na periferia da cidade. e de Hotelaria e Turismo dos nossos dias, como a Em 2010, a “Paixão de a responsável. Com a verão, com a Feira Medi-
São elas o Parque do Es- do IPCA. Olga Costa violência sobre idosos e Cristo” foi apresentada presença de 24 elemen- eval.
10 Barcelos Popular
24 Abril 2019
www.barcelos-popular.pt

Fábrica de meias A empresa Blur – Estamparia Empresa de bordados


Digital Têxtil em Lijó – Barcelos
ADMITE Maquinistas Encontra-se a recrutar operador de calandra
Situada em Barcelos está a contratar
picador interno com experiência ou
Com ou sem experiência. para sublimação, com experiência. possibilidade de ser a partir de casa.
Contacto: 938 562 507 Contactos: jobs@blur.pt ou 253884276 Contacto: 936 224 195

Admite-se
Copeiro/a e cozinheiro/a de 2ª. PROCURAMOS
Restaurante Turismo, em Barcelos. Oferece-se PINTOR AUTOMÓVEL
boas condições de trabalho. Vencimento
acima da média. Tel. 936 941 554 PERFIL
-Com alguma experiência em funções similares
Barcelos Popular nº 1017/24-04-2019 -Vontade de evoluir
Afinador -Sentido de responsabilidade e organização
de Teares
PROPORCIONAMOS
Precisa-se para fábrica de
-Remuneração compatível com os conhecimentos
meias. Barqueiros/Laundos. demonstrados
Tel. 911 916 508 -Evolução na carreira com integração em ambien-
te tecnologicamente evoluído
-Regalias em vigor na empresa, tais como prémi-
os. seguro de saúde, etc.

CANDIDATURAS:
Vilar do Monte - Barcelos - 253 80 21 80
Cooperativa Agrícola de Barcelos, CRL. candidaturas@benjamimaraujo.pt

Convocatória
Nos termos do Artigo 30 dos Estatutos, convoco a Assembleia Geral da VÁRZEA - BARCELOS
Cooperativa Agrícola de Barcelos, CRL, a reunir em Sessão Ordinária, no
dia 07 de maio de 2019, pelas 14:00, no Salão Nobre do Quartel dos
Bombeiros Voluntários de Barcelos, com a seguinte:
EMPRESA TÊXTIL ESTÁ A RECRUTAR
- Comercial que fale francês fluente e inglês básico;
Ordem de trabalhos - Encarregado(a) de produção (gerir encomendas em carteira
1. Leitura e votação da ata da assembleia anterior. e toda a sua envolvência);
2. Apreciar e votar o Relatório de Gestão, Balanço e Contas da Cooperativa - Empregado(a) de armazém/logística (preferência a quem fale francês);
Agrícola de Barcelos, CRL., bem como a proposta da Direção para aplicação - Costureiras ( ponto corrido e recobrimento).
de excedentes e o Parecer do Conselho Fiscal, referentes ao ano de 2018.
3. Outros assuntos de interesse para a Cooperativa. • Preferência a quem tiver experiência devidamente comprovada
• Excelentes condições de trabalho / Vencimento acima do normal
Nota: Mais informações: rh.mermaid@gmail.com / 964000272
1. Nos termos do n.º2 do Artigo 27 dos Estatutos a Assembleia Geral é cons-
tituída por Delegados das Secções.
2. Se à hora marcada para a reunião não se verificar presença de mais de Estores e Becri Group
metade dos Delegados ou seus representantes, a Assembleia reunirá com
qualquer número, meia hora depois. Persianas Controlador Qualidade Confeção (M/F)
3. Os senhores delegados devem procurar na secretaria da Cooperativa a do- Santos Requisitos:
cumentação referente à Ordem de Trabalhos. Montagem e reparação - Com experiência na área da confeção.
de novos e usados. - Interpretação de Fichas Técnicas e Cadernos de Encargos.
- Conhecimento básicos de gestão de produção.
Barcelos, 18 de abril de 2019. Tel. 968 022 628 - Conhecimento básicos de inglês
O Presidente da Mesa da Assembleia Geral
Adelino Rodrigues Balazeiro
Compro Assistente de Comercial Têxtil (M/F)
Requisitos:
- Conhecimentos de malhas.
Assembleias Sectoriais: Velharias, Antiguidades,
Dia 07.05.2019 – Salão Nobre dos Bombeiros Voluntários de Barcelos - Capacidade de interpretar fichas técnicas.
Arte Sacra, Instrumen- - Conhecimento do processo e produção de uma peça.
Secção Leiteira – 10:00 tos musicais e Móveis - Conhecimentos técnicos, e de terminologia têxtil.
Secção Compra e Venda – 10:30 comerciais antigos. - Inglês.
Secção OPP – 11:00 Tel. 914 579 830 - Informática (Sólidos conhecimentos de Excel e ProTêxtil).

Responsável de Corte (M/F)


Barcelos
Vende-se Requisitos:
- Conhecimentos de malhas.
José Augusto Empresa de limpezas florestais e vias, - Conhecimento de técnicas de enlotar, estendimento e corte
automático.
facturação acima dos 100.000 euros. Dou - Liderança e gestão de grupo de trabalho.
Carvalho Ballester apoio durante o corrente ano. Motivo da venda: - Conhecimentos básicos de inglês.
- Informática (Office, Lectra).
saúde. Ligar só interessados. Tel. 937306022 - Experiência comprovada.
Missa do 2º Aniversário do seu falecimento
Modelista (M/F)
Sua esposa D. Maria Manuela Dantas
Ballester, filhos, netos e demais família e Arrenda-se Arrenda-se Requisitos:
- Com experiência profissional.
demais família vêm por este meio partici- Loja/Escritório - Conhecimento de Software Lectra (Modaris).
par o falecimento de tão querido e saudo-
Em Barcelos.
Casa T2 c/ aquecimento - Conhecimentos de malhas.
so familiar que há dois anos partiu para - Inglês básico de preferência com conhecimentos técnicos.
junto do Senhor e, para que Ele o tenha Centro. central, na Várzea.
na companhia dos Bem-Aventurados, Tel. 968 794 864 Corte (M/F)
mandam celebrar no próximo dia 28, Do- ou 963 260 957 Tel. 965 881 380 Requisitos:
mingo, pelas 12 horas, na Igreja de Santo António da Ci- - Com ou sem experiência profissional,
dade, a missa do segundo aniversário do seu falecimento. - Conhecimentos de malhas e técnicas de enlotar.
A todas as pessoas que puderem estar presente em tão
solene acto religioso, desde já a família reconhecida agra-
Passa-se Operador de Mesa de Estender/Corte (M/F)
dece. Pizzaria no centro de Requisitos:
- Experiência em corte e estendimentoLectra.
A Família Barqueiros a funcionar - Conhecimento de malhas.
Barcelos, 24 de Abril de 2019
e com boa clientela. - Informática (Letra).
AGÊNCIA FUNERÁRIA BARCELENSE, LDA. – GERÊNCIA DE ROGÉRIO FERREIRA
Rua Miguel Bombarda, 6-A * 4750-320 Barcelos – Tel / Fax: 253814005 * Telem: 917502136 Tel. 926 771 181 Candidaturas através do 253 839 230 ou becri@becri.pt
www.barcelos-popular.pt
Barcelos Popular
24 Abril 2019 11
12 Barcelos Popular
24 Abril 2019 SUPLEMENTO ESPECIAL Festa das Cruzes 2019
www.barcelos-popular.pt

Dulce Pontes e Batalha das Flores prometem atrair milhares às Cruzes

Uma festa para todos


Rui Pedro Faria tros, Tito Paris, Daniel
Foto: DR Pereira Cristo e Rão Kyao.
O espaço “Bamos às Cru-
zes”, entre o Tribunal e o
Jardim das Barrocas, con-
É provavelmente a mais tribuirá para o estender
famosa festa popular do da festa pela noite e ma-
Minho e assume-se como drugada, prometendo
a primeira romaria da re- animar os foliões com
gião norte do país. A Fes- muita música e 28 bares.
ta das Cruzes, versão A não perder em cada
2019, decorre entre 25 edição da Festa das Cru-
de Abril e 5 de Maio e, à zes, não sendo excepção
semelhança de anos an- a deste ano, afiguram-se
teriores, apresenta um os delicados Tapetes de
cartaz com elevado po- Pétalas Naturais expostos
tencial de atracção de no Templo do Senhor da
barcelenses e forasteiros Cruz e, igualmente, os
ao centro da cidade de imponentes Arcos de Ro-
Barcelos, habitual palco maria, contributo das fre-
das festas. guesias do concelho para
São esperados centenas a Festa.
de milhares de festeiros, De resto, a animação será
com concentração, so- permanente um pouco
bretudo, no extenso par- por toda a cidade e,
que de diversões instala- como em qualquer ro-
do no Campo da Feira. maria minhota, não fal-
Marcos maiores da Festa tarão à Festa das Cruzes
das Cruzes serão, segu- os Zés P´reiras, muito
ramente, dois: a colorida folclore e bandas filarmó-
Batalha das Flores, pelas nicas.
15h de 1 de Maio; e, na A organização anuncia
tarde de 3 de Maio, a ainda que uma das gran-
Procissão das Cruzes, des novidades desta edi-
com a reunião e desfile ção é o regresso do Fogo
pela cidade de 89 cruzes Preso, espetáculo piro-
das paróquias do vasto técnico que se junta ao
concelho de Barcelos. maior numa festa. Neste cabeças de cartaz Dulce Cruze. Os três primeiros na Frente Ribeirinha. Por Fogo da Ponte, ao Espe-
A música assume, natu- particular, a Festa das Pontes, Agir, Toy e Blaya, no palco principal que esse mesmo palco passa- táculo Piromusical e ao
ralmente, importância Cruzes 2019 tem como esta última no Bamos às este ano está instalado rão também, entre ou- Fogo do Rio.
www.barcelos-popular.pt
SUPLEMENTO ESPECIAL Festa das Cruzes 2019
Barcelos Popular
24 Abril 2019 13
14 Barcelos Popular
24 Abril 2019 SUPLEMENTO ESPECIAL Festa das Cruzes 2019
www.barcelos-popular.pt

tido e até já há concelhos


José Paulo vizinhos a fazer este tipo
de espectáculo. Mas cla-
Teixeira ro que a juntar a isto te-
mos também o fogo do
Presidente da União ar, o fogo do rio e um

...
cartaz com uma varieda-
de Freguesias de de de músicos para todos
Barcelos, Vila Boa os gostos e idades. Con-
cluindo, temos um pro-
e Vila Frescainha grama de festas muito
(S. Martinho bom.

e S. Pedro) Como é organizar


a maior romaria do
concelho? Acaba
a edição de um ano
“A aposta nas e já se pensa
na seguinte?
Organizar a maior roma-

associações é ria do concelho e a pri-


meira do Minho é real-
mente um orgulho mui-
to grande e uma respon-

o melhor que sabilidade ainda maior.


Não podemos falhar,
porque é a imagem da
cidade que fica em ques-
fazemos” tão. Temos o cuidado,
assim como em anos an-
teriores, que tudo corra
bem.
É um trabalho enorme
Está a chegar mais uma Festa das Cruzes. A primeira grande romaria do Minho Olga Costa
para que termine com
tem agenda marcada entre 25 de Abril e 5 de Maio. Serão dias de recordar Texto e fotos
sucesso. Mas sim, termi-
tradições, experienciar momentos vários na mais importante festa da cidade. na um ano e começamos
logo a pensar no próxi-
José Paulo Teixeira é um dos rostos da organização deste evento, que volta a Quais os principais mo. Acabando um perí-
apostar fortemente nas associações locais e que espera a visita de cerca de 600 destaques da Festa odo de festa como este
das Cruzes? claramente fica o com-
mil pessoas. Haverá 52 Arcos de Romaria, 32 associações na Batalha das Flores, Os principais destaques promisso de que no ano
homenagem a S. António Barroso na Procissão das Cruzes e viagem aos melho- desta Festa, como não a seguir volte tudo a cor-
poderia deixar de ser, são rer bem. E procuramos
res tapetes de pétalas no Templo do Senhor da Cruz. Estes são alguns dos sempre a Batalha das Flo- sempre tentar fazer mais
destaques da edição deste ano, que tem um orçamento de 400 mil euros. res, pelo sucesso que tem e melhor.

Promovemos a sustentabilidade, a eficiência e elevamos consumidores


a produtores de energia, aproveitando Recursos inesgotáveis.

Armazém:
Rua Nova do Corujo, Pav. G e H
4740-784 Vila Boa - Barcelos
T. 253 818 816 F. 253 818 817
E. jomasil.armazem@gmail.com
E. jomasil.hugoquintas@gmail.com
Contactos Comerciais:
932 586 700 / 932 586 702
932 586 705 / 932 586 705
932 586 703 / 937 039 960
www.jomasilbarcelos.com
www.barcelos-popular.pt
SUPLEMENTO ESPECIAL Festa das Cruzes 2019
Barcelos Popular
24 Abril 2019 15
Na altura da Quais os custos da
apresentação do Festa das Cruzes?
evento, os vários Esta é uma matéria que
intervenientes não podemos descorar.
reconheceram que Claramente que é impor-
não é fácil inovar, tante haver algum cuida-
mesmo assim ainda do para não se entrar em
já espaço para coisas custos muito elevados.
diferentes, como é o Mas também temos a
caso da homenagem noção de que não pode-
a D. António mos deixar cair a quali-
Barroso, a exposição dade da festa. Estamos a
de fotografias dos falar do ex-líbris da cida-
melhores tapetes de de e os valores rondam
pétalas ou os copos mais ou menos os do ano
recicláveis no passado que ficam 400 e
“Bamos Às Cruzes”. pouco mil euros.
A Festa das Cruzes
atingiu o seu auge? Em termos
Ou seja a inovação económicos, qual
agora só nos o impacto da Festa
pormenores porque das Cruzes?
a essencial já lá está? O impacto da Festa das
Haverá mais Cruzes é muito bom e
novidades? cação estar a correr mui- do concelho. O número de arcos é sen- com os dados do ano importante para o co-
Não é muito fácil inovar, to bem no Vaticano. Há A aposta nas associações sivelmente igual ao do passado. É muita gente mércio local, bem como
isso é certo. Porque te- uma grande esperança é o melhor que fazemos, ano passado. Sendo que aquela que escolhe estes para os próprios feiran-
mos uma tradição a nesse sentido. Sendo D. são pessoas todas do este ano são 52 as fre- dias para passar pela ci- tes e empresários que ex-
manter e isso não é fácil António Barroso um ho- concelho e há uma res- guesias ou uniões de fre- dade. põem na feira. Veja o
mudar mesmo as pesso- mem que lutou por vári- ponsabilidade muito guesia representadas. número de pessoas que
as não gostando. Qual- as causas leva a que es- grande. Assim, sabemos Quantas associações nos visitam. Se cada uma
quer mudança pode cor- teja presente nesta gran- que as elas não falham Quantas pessoas vão estar na Batalha gastar cinco euros que
rer mal e podemos ficar diosa Procissão das Cru- porque é a imagem de estão à espera para das Flores? seja, estamos a falar num
comprometidos com o zes. Barcelos que fica em a romaria deste ano? Não há margem valor de três milhões de
sucesso das festas. questão. Também devido O número de pessoas para aumentos? euros. Isso só pode ser
Temos, este ano, na Pro- Continuam a ao facto de a cidade ter não é fácil de calcular, Este ano, o número de positivo.
cissão das Cruzes, os apostar fortemente ganho o prémio da mas temos a expectativa associações presentes na
Amigos do D. António nas associações UNESCO como Cidade que seja como o ano pas- Batalha das Flores será A Festa das Cruzes é
Barroso a fazer-lhe uma locais. Esta é uma Criativa a responsabilida- sado. Embora se tenha 32. Não é fácil aumentar a festa da cidade ou
homenagear, que foi das riquezas da de é maior. notado um aumentado mais, porque temos o a festa do concelho?
acordada com o prior de Festa das Cruzes, no número de visitantes. problema na Avenida da Festa das Cruzes, clara-
Barcelos, Abílio Cardoso. ao mesmo tempo Quanto aos Arcos de Claro que o “factor tem- Liberdade quando os car- mente, é do concelho e
Será um momento mui- que se valoriza Romaria. Quantos po” ajuda muito, mas ros desfilam. Há o pro- de todos os barcelenses,
to importante dado o aquilo que estão presentes? Se- será entre as 500 mil a blema de ficar muito lon- que não dispensam pas-
processo da sua beatifi- é o património rão mais ou menos? 600 mil, isto de acordo go o cortejo. sar pela romaria.
16 Barcelos Popular
24 Abril 2019 SUPLEMENTO ESPECIAL Festa das Cruzes 2019
www.barcelos-popular.pt

Opinião
O comércio é essencial
Num período de grande precisamos de catalisar o onal e nacional.
animação para Barcelos efeito positivo do evento As Festas das Cruzes são
com o início das Festas para que a imagem de um excelente momento
das Cruzes importa rea- Barcelos possa ser pro- para reforçar a imagem
firmar a importância do movida com o máximo de Barcelos, devemos to-
comércio como elemen- de impacto no país e no dos estar dentro desse
to dinamizador da cida- estrangeiro. espírito e fazer o máximo
de e do concelho. A renovação física da ci- para que visitantes e tu-
O sector do comércio dade, a incorporação de ristas sintam a magia des-
fatura mais de mil mi- novos projetos promoci- tes dias e possam fazer o
lhões de euros de volume onais, o apoio ao comér- melhor marketing, divul-
de negócios no concelho cio tradicional, a interli- gar o sucesso e cativar
de Barcelos. gação à industria local e mais gente para o futu-
Quem acha que o comér- sua potenciação, o fo- ro.
cio tradicional não é im- mento de estratégias e de Temos espaço e potenci-
portante e não o apoia parcerias colectivas, o re- al para fazer crescer a ci-
está a destruir o futuro. forço de aspectos funci- dade e o concelho, mui-
Não é possível pensar onais como o hospital, to para crescer e muita
numa cidade dinâmica e uma universidade que se gente e muitas empresas
atractiva a nível turístico, instale no concelho, um que podem ajudar nessa
cultural e de atracção de multiusos, exposições árdua tarefa de fazer Bar-
visitantes e turistas se as profissionais, os transpor- celos o concelho mais
suas ruas e avenidas esti- tes públicos, as ligações importante da região.
verem desertas e com lo- melhoria global e compe- dos trabalhadores. dão emprego estável. ferroviárias, o fecho da
jas fechadas. titividade. Não é desenvolvimento Quando se tenta tirar circular, a melhoria do
Por isso importa defender O exagero de aberturas ter unidades comerciais mérito ao comércio face trânsito na cidade, a cul-
o fundamental papel do de grandes superfícies de grupos da grande dis- a outros setores como a tural e espetáculos de di-
comércio tradicional em não traz desenvolvimen- tribuição! indústria, convém saber mensão, a atracção de
articulação com o resto to ao concelho. Contribui Está evidenciado pela re- que o volume de negóci- investimentos de fora do
dos sectores empresari- a que se fechem lojas do alidade que Barcelos quer os do comércio é 60% de concelho, novas politicas
ais, em especial com o comércio tradicional que na cidade, quer em Arco- todo o volume de negó- de integração comercial
turismo. são essenciais em troca zelo, quer nas freguesias, cios da indústria do con- visando ligar espaço físi-
Os responsáveis políticos de abrir grandes unida- se tem mantido com es- celho. Com um valor co-comércio-turismo-cul-
sejam locais ou nacionais des que pagam os impos- tabilidade económica acrescentado muito su- tura, são absolutamente
têm de voltar a olhar tos fora do concelho e do graças à existência de perior ao da indústria. necessárias para que Bar-
atentamente para o co- país, que compram qua- uma rede de lojas comer- Neste período das Festas celos não fique para trás João Albuquerque
mércio tradicional e fazer se tudo através de impor- ciais espalhadas que as- das Cruzes a melhor re- no desenvolvimento e Presidente da
investimentos significati- tações e que têm políti- seguram qualidade de flexão que podemos muito menos perca a sua Associação Comercial e
vos que contribuam à sua cas laborais exploradoras vida aos consumidores e aportar é sobre como posição no contexto regi- Industrial de Barcelos
www.barcelos-popular.pt
SUPLEMENTO ESPECIAL Festa das Cruzes 2019
Barcelos Popular
24 Abril 2019 17

DULCE PONTES – 30 Abril / Frente Ribeirinha (22h)


AGIR – 26 Abril / Frente Ribeirinha (22h)
Uma das melhores
Para cantar em uníssono TOY – 2 Maio– Frente Ribeirinha (22h00)
vozes internacionais
com “The King” Dispensa apresentações por ser uma das cantoras “Vou beijar, vou dançar…
Ele é filho do cantor Paulo de Carvalho e da actriz
Helena Isabel, mas já brilha por si só. Bernardo Cos-
mais populares e reconhecida a nível internacional.
Dulce Pontes promete, mais uma vez, arrepiar na pró- toda a noite”
ta, mais conhecido por Agir, sobe ao palco em frente xima terça-feira com as suas canções pop, música O “ Coração não tem idade” e por isso estão todos
à zona ribeirinha já amanhã. No seu alinhamento, tradicional portuguesa (fado e folclore incluído) e convidados para o espectáculo do Toy, na noite que
não vão faltar temas conhecidos e badalados como música clássica. Gravou o seu primeiro álbum “Lusi- antecipa o feriado barcelense. Cantor de música tra-
“Tempo é Dinheiro”, “Como ela é Bela” ou “Makeup”, tana” em 1992 e em 2017 lançou o seu oitavo com dicional portuguesa, conta com muitos discos no seu
entre outros. Já tem uma legião de fãs e augura-se “Peregrinação”. Um percurso de lhe se tirar o cha- currículo, sendo também figura conhecida de alguns
uma multidão pronta para dançar um reportório in- péu e digno de registo para as gerações futuras. Na programas de entretenimento televisivos. O público
fluenciado pelo Dancehall, Hip-Hop, Reggae, Soul e memória ficam êxitos como “Lusitana Paixão”, “Can- se estiver “Estupidamente Apaixonado”, não irá per-
R&B. Por isso, não demore muito para ficar na fila da ção do Mar” ou “Foi Deus”, entre outros temas que der as “Melhores Canções do Toy”, na primeira gran-
frente! se esperam ouvir por cá. de romaria do Norte de Portugal. E.M.

BAMOS ÀS CRUZES Blaya, Luciana Abreu e Zé Amaro

Noites longas nas Barrocas


Rui Pedro Faria Gostoso”, vai ecoar pela
Fotos: DR Alameda das Barrocas,
no dia 30 de Abril, se-
guindo-se os DJ Paulo
Começou como uma no- Machado e Pette.
vidade experimental, há No dia 2 de Maio, a ani-
meia dúzia de anos, ain- mação do “Bamos às
da com a designação “Ai Cruzes” está a cargo de
Cruzes”, mas com o pas- David Antunes & The
sar dos anos, o “Bamos Midnight Band, Tuna do
às Cruzes”, inserido no IPCA, DJ Fifty e Viktor
programa da Festa das Soul.
Cruzes, tornou-se um No 3 de Maio, feriado
caso sério de sucesso municipal, o conhecido
com um muito significa- cantor português Zé
tivo incremento do afluxo Amaro é o principal cha-
de público jovem à pri- mariz, numa noite que
meira grande romaria do contará, ainda, com os DJ
Minho. Meninos do Coro e Joca.
As noites serão longas no O “Bamos às Cruzes” en-
espaço entre o Tribunal e cerra no dia 4 de maio
o Jardim das Barrocas. com a cantora Luciana
Nos dias 26, 27 e 30 de Abreu e os DJ Dann B, DJs
Abril, 2, 3 e 4 de Maio, a All In e Tiago Cruz.”
animação, entre as 23h e Como forma de reduzir
as 5h, será garantida com drasticamente o muito
muita música e 28 bares. lixo produzido durante o
Do cartaz deste ano do “Bamos às Cruzes”, este
“Bamos às Cruzes” desta- ano, segundo a organiza-
cam-se, entre outros, Zé ção, os bares irão servir
Amaro, Blaya e Luciana as bebidas em copos reu-
Abreu. tilizáveis, por um valor
Conforme anunciado simbólico de 1 euro, que
pela organização, “no dia palco vai pertencer a Rio e DJ Viktor Soul. com o “Cruzes Revenge os DJ Viktor e Dann B. no final poderão ser leva-
de abertura do “Bamos às Cláudia & Os Minhoso No dia 27 de Abril, a fes- 80’s, 90’s, 00’s”, o con- O funk de Blaya, notabi- dos para casa e reutiliza-
Cruzes”, 26 de Abril, o Marotos, RJ, Meninos do ta vai ser de nostalgia vidado especial Melão e lizada pelo tema “Faz dos.”
18 Barcelos Popular
24 Abril 2019 SUPLEMENTO ESPECIAL Festa das Cruzes 2019
www.barcelos-popular.pt

A partir de 26 de Abril
Templo do Senhor da Cruz

Tapetes de Pétalas Naturais


A arte feita de pétalas, retiradas meticulosamente de
centenas e centenas de flores, a esmagadora maioria
colhidas nos campos e oferecidas. Assim são criados
os dois magníficos tapetes de pétalas naturais, sím-
bolo de cuidado, beleza e dedicação. As duas verda-
deiras obras de arte dão uma beleza especial ao Tem-
plo do Senhor Bom Jesus da Cruz e são factor de
regozijo de toda uma comunidade. Os dois tapetes
serão inaugurados dia 26 de Abril, às 18h e poderão
ser apreciados até ao final da Festa das Cruzes, a 5
de Maio. Este ano, a Confraria do Senhor Bom Jesus
da Cruz fará também uma exposição com alguns dos
mais bonitos tapetes de pétalas concebidos ao lon-
go do último século. As imagens também poderão
ser adquiridas.

A partir de 26 de Abril
Avenida da Liberdade e Avenida dos 25 e 27 de Abril e 1, 3 e 5 de Maio
Combatentes da Grande Guerra (meia-noite)

Arcos de Romaria Fogo-de-Artifício


São um dos ícones da cidade e presença sempre im- Serão cinco os momentos em que os olhos se fixarão
prescindível na Festa das Cruzes. Os Arcos de Roma- nos céus. O fogo-de-artifício não pode faltar na Fes-
ria são expressão cultural de um povo e representam ta das Cruzes. Tem lugar cativo no cartaz e começa a
algumas das mais enraizadas tradições locais. Resul- acontecer logo no primeiro dia. A primeira sessão já
tam do esforço e trabalho colectivo e são sinónimo aconteceu, foi esta quinta-feira, no Jardim das Bar-
de que a Festa das Cruzes é, de facto, a festa de um rocas. Mas haverá mais. O fogo regressa sábado e
concelho inteiro, e não apenas da cidade. Este ano, promete ser um dos momentos mais bonitos do cer-
a Festa das Cruzes irá contar com Arcos de Romaria tame. Será na Ponte Medieval, com as margens do
de 52 freguesias ou Uniões de Freguesia. Os arcos, rio Cávado iluminadas por milhares de “lumes vivos”.
de imponentes dimensões e criados dos mais diver- O fogo do ar terá lugar no feriado nacional de 1 de
sos materiais, estão já colocados na Avenida da Li- Maio, no Largo da Porta Nova, e o fogo do rio, na
berdade e na Avenida dos Combatentes da Grande Frente Ribeirinha, acontece dois dias depois, no feri-
Guerra, mas a sua inauguração formal acontece esta ado municipal, a 3 de Maio. A encerrar, dia 5 de Maio,
sexta-feira, às 17h30. Poderão ser apreciados até ao haverá uma salva de morteiros para “fechar a porta”
final do verão. à Festa das Cruzes deste ano.
www.barcelos-popular.pt
SUPLEMENTO ESPECIAL Festa das Cruzes 2019
Barcelos Popular
24 Abril 2019 19
3 de Maio (17h30)

Procissão da Invenção
da Santa Cruz
A 3 de Maio, feriado municipal, tem lugar o evento
que dá nome à Festa das Cruzes. A procissão da In-
venção de Santa Cruz começa às 17h30. Foi por cau-
sa de um sapateiro que, no início do século XVI, avis-
tou uma cruz no “Campo da Feira” que hoje a cida-
de praticamente pára. Além das cruzes das 89 paró-
quias do concelho, a procissão, que irá ser presidida
pelo arcebispo Primaz de Braga, D. Jorge Ortiga, fará
uma homenagem a S. António Barroso, antigo bispo
do Porto cuja obra está em análise no Vaticano para
uma possível beatificação. Antes, a missa solene do
Templo do Senhor da Cruz será presidida pelo actual
bispo do Porto, D. Manuel Linda.

1 de Maio 28 de Abril
Avenida da Liberdade (15h) Avenida da Liberdade (15h)

Batalha das Flores Rusgas ao Senhor da Cruz


Não acontece há séculos, como a Festa das Cruzes, Não poderá haver Festa das Cruzes sem a compo-
mas já ninguém passa sem ela. É a mais bela de to- nente tradicional e popular. As Rusgas ao Senhor da
das as batalhas. A Batalha das Flores marca o feriado Cruz voltam a marcar a agenda do evento e terão
nacional de 1 de Maio. Serão milhares e milhares de lugar já este domingo, a partir das 15h. São momen-
flores arremessadas entre a população. A cidade acor- to apreciado por centenas de pessoas e prova o quão
re em peso, em especial, à Avenida da Liberdade para diversificada é a cultura de um povo. Vindas um pou-
apreciar e participar no cortejo que é um verdadeiro co de todo o concelho, as rusgas são o espelho do
hino à cor, à alegria e porque não referi-lo à Primave- palco dado aos barcelenses e ao folclore de rua. Mas
ra. Serão 32 as associações que marcarão presença não será apenas domingo a haver folclore. Ele estará
neste que é um momento também muito apreciado presente quase diariamente na Festa das Cruzes. As-
pelos forasteiros. O cortejo começa às 15h, mas a sim, já sábado, haverá folclore de rua, a partir das
verdade é que muito antes já as ruas se encheram de 10h. O mesmo se irá repetir no dia seguinte à mes-
milhares de pessoas para assistir a um dos grandes ma hora. O folclore volta a estar em destaque a 4 de
atractivos deste certame. No final, o resultado será Maio, também durante a manhã, e no último dia de
um magnífico tapete de flores a cobrir o chão. romaria, de manhã e de tarde.
20 Barcelos Popular
24 Abril 2019 SUPLEMENTO ESPECIAL Festa das Cruzes 2019
www.barcelos-popular.pt

HABEMUS RETRO II edição EXPOSIÇÃO Carlos Araújo

Viagem ao passado Era uma vez uma lenda


Olga Costa Olga Costa
Foto: Arquivo Foto: DR
“Era uma vez” é o cha-
É uma autêntica viagem mariz perfeito para o iní-
ao passado aquilo a que cio de qualquer história
se propõe fazer a Associ- de fantasia. É uma via-
ação de Coleccionismo gem ao nosso imaginá-
de Barcelos (ACOBAR) rio colectivo e às históri-
nos dias 4 e 5 de Maio. as da infância de cada
Está aí a segunda edição um de nós. Mas o conhe-
do Habemus Retro, uma cido “era uma vez” tam-
viagem ao mundo dos bém pode ser usado para
videojogos que muitos dar início a outras histó-
dos nossos leitores só co- rias. Este sábado, às 18h,
nhecem de ouvir falar, ou a expressão dará mote à três dezenas de imagens, Santos, que trabalhou es-
talvez nem isso. Por este que no Estádio Cidade de o presidente da ACOBAR, exposição do barcelense que releva um pouco sencialmente no making
motivo, aqui está uma Barcelos. São esperadas Constantino Ribeiro, Carlos Araújo, responsá- mais de como foi fazer a off e no casting, e de Ma-
excelente ocasião para mais de duas dezenas de acrescentando que o vel pelo filme “Lenda do película. As fotografias nuel Batista, que andou
conhecer aquilo que os coleccionadores um pou- evento será também uma Galo”, apresentada, pela começaram a surgir logo a perpetuar em imagens
mais velhos tinham para co de todo o país a ex- oportunidade para se primeira vez, há cerca de antes da rodagem do fil- parte das rodagens. Ao
se divertir num tempo por o que tanto trabalho completar colecções ou um ano e que voltou a me e mostram tudo aqui- Barcelos Popular, Carlos
em que o Tetris, um dos lhes tem dado a arreca- iniciar outras. ser exibida recentemen- lo que o público não Araújo explica como sur-
mais famosos, e também dar. Já do lado da plateia, A iniciativa acontece por te, no auditório da Câ- pôde ver através da pelí- ge esta exposição: “A in-
dos primeiros, jogos de a expectativa é grande. O incentivo de Pedro Cam- mara. A curta-metragem cula. Ou seja, o que não tenção de fazer as foto-
computador a aparecer Habemus Retro acontece pinho e Pedro Sá, dois feita em ambiente acadé- se viu no filme, poderá grafias seria promover o
no mercado, estava em em plena Festa das Cru- associados da ACOBAR mico conta aquela que ficar-se agora a conhecer. filme em si, mas também
alta. E, como bem o sa- zes, por isso, a organiza- que se têm dedicado a será a mais conhecida São as histórias por de- mostrar ao público em
bemos, não deixou de ção não sabe ainda ao coleccionar jogos vinta- lenda associada ao con- trás da história principal geral quais as várias fa-
estar na moda este jogo, certo o que esperar. “Te- ge. Se o Tetris não pode- celho de Barcelos. “Len- aquela que Carlos Araú- ses pelas quais passou o
que já mereceu um sem mos mais um dia do que rá faltar, quem também da do Galo – Era uma vez jo se propõe apresentar. filme. Mostrar todo o
números de actualiza- em 2018 e estaremos estará, certamente, em a história de um peregri- Os bastidores, a maqui- processo para se fazer
ções e melhoramentos. num local mais amplo do exibição serão os jogos no e de um galo que can- naria usada, as expres- um filme. É também uma
Será dos jogos mais con- que na Central de Cami- de tabuleiros alusivos às tou” poderá ser vista e sões, os risos e os riscos forma pedagógica de
sensuais e mais conheci- onagem, por isso, espe- mais variadas temáticas, apreciada até 26 de cometidos, as alterações, mostrar toda a comple-
dos nos dias de hoje. Os ramos que a adesão seja como a mítica Guerra das Maio, no Teatro Gil Vi- a criação. É de tudo isto xidade de uma rodagem
chamados jogos colecci- também maior do que o Estrelas, mas também cente. Trata-se de uma que é composta a expo- e de transmitir esses co-
onáveis e os gaming vin- ano passado, que já cor- Banda Desenhada ou exposição colectiva de sição que também conta nhecimentos para to-
tage estarão em desta- reu muito bem”, explicou Cosplay. fotografia, de mais de com fotografias de João dos”.
www.barcelos-popular.pt
SUPLEMENTO ESPECIAL Festa das Cruzes 2019
Barcelos Popular
24 Abril 2019 21
Equitação em Lijó III Seminário de Futebol
A Associação Equestre e Recreativa de de Barcelos
Lijó realiza no dia 5 de Maio, junto ao O Município de Barcelos e a Associa-
Estádio Cidade de Barcelos, provas a ção Nacional de Treinadores de
contar para o Campeonato Nacional Futebol levam a efeito, amanhã, dia
de Equitação de Trabalho e Open de 25 de Abril, um Seminário de Futebol
Cavaleiros Consagrados 2019. que tera lugar no Estádio Cidade de
..........................
Barcelos, às 9h.
Passeio de Bicicletas Antigas ..........................
A Associação dos Amigos das Final da Taça Veteranos
Bicicletas Antigas, de Gamil, realiza do Minho em Futebol
no dia 28, um passeio junto ao
Amanhã, dia 25, pelas 16h, terá lugar
Centro Histórico.de Barcelos.
no Complexo Desportivo de Martim. o
..........................
jogo da final da Taça de Veteranos do
TÉNIS VI Torneio das Cruzes Minho, que vai opor as equipas do
A Academia de Ténis de Barcelos, Maria da Fonte e Adaúfe.
realiza de 1 a 5 de Maio, o VI Torneio ..........................
de Ténis das Cruzes. A prova decorre- Campeonato Nacional
rá entre as 10h e as 20h no Complexo de Orientação
Desportivo das Piscinas Municipais. Os Amigos da Montanha - Associação
.......................... de Montanhismo de Barcelinhos,
III Encontro de Paraquedismo Minibasquete Internacional nas Cruzes promovem no dia 27, uma prova de
A Associação de Pára-quedistas do Integrado no programa festivo das Cruzes 2019, realiza-se nos dias 27 e orientação em Barcelos, a contar para
Vale D’Este promove amanhã, dia 25, 28 de Abril, o XXV Torneio de Minibasquete Internacional, uma prova o Campeonato Nacional de Distância
o seu III Encontro de pá-raquedismo que tem como clube realizador o Basquete Clube de Barcelos. A prova Longa. Também no dia 28 a referida
de Barcelos. O programa conta com vai ter lugar no pavilhão da Escola Secundária de Barcelos. associação realizará uma outra prova
Salto de 2 pára-quedistas e missa, às .................................................. a contar para o Campeonato Nacional
10h, no Templo do Senhor da Cruz. de Sprint de Orientação.
XII Torneio Internacional de Futebol
A secção de Veteranos do Gil Vicente FC leva a efeito, no dia 27 de Abril,
a sua décima segunda edição do Torneio Internacional de Veteranos,
denominado “João Trigueiros” que conta, este ano, com a participação
de três clubes portugueses e cinco estrangeiros. O primeiro embate irá
opor os húngaros do Jászberényi Futball Club aos eslovenos do Nk Tabor
Sezana, pelas 10h, no Estádio Adelino Ribeiro Novo, que será palco, uma
hora depois, dos jogos do Grupo A, entre os veteranos do Gil Vicente e
os turcos do Turkiye FC. No Grupo B, pelas 10h, agora no Estádio Cidade
de Barcelos, vão defrontar-se os gregos do Betep’anoi AO’antoy ao Sport
Viseu e Benfica, e, pelas 11h, vão medir forças o FC Porto e a equipa da
Bósnia, o Veterani Republike SRPSK. De notar que estes dois últimos
jogos também vão decorrer no Estádio Cidade de Barcelos. As meias-
finais vão ter lugar no mesmo estádio, pelas 14h30 e 15h30 e a final
começa, às 16h30.

COLUMBOFILIA Troféu Festa das Cruzes

Pombos em competição
será entregue ao amador
Olga Costa
Mário Roriz Vilas Boas,
Foto: Arquivo
pertencente à Sociedade
Columbófila Barcelense.
Acontece, no feriado de O pombo deste amador
1 de Maio, mais uma edi- fez uma média de voo de
ção do Troféu das Cruzes, 1.463,3770, tendo sido
uma iniciativa organiza- registada a sua chegada
da pela Sociedade Co- às 15h43m54s.
lumbófila do Souto, com Destaque merece tam-
sede em Arcozelo, com bém o amador Adelino
vista à promoção e divul- Furtado, residente em
gação da modalidade. O Gueral, e que foi o me-
troféu, que visa premiar lhor amador da Socieda-
os melhores exemplares de Columbófila do Distri- de Columbófila do Sou-
do distrito, será entregue to de Braga. Com saída to. Fez uma média de
nos Paços do Concelho, de Minglanilha, Espanha voo por hora de
pelas 16h, e contará com (segunda prova com saí- 1.416,6823. Salientar,
a presença do presiden- da desta localidade), a por fim, que a nível con-
te da Federação Portu- prova internacional teve celho, do Centro Colum-
guesa de Columbofilia, uma distância de cerca bófilo de S. Martinho, o
José Jacinto, e do presi- de 620 quilómetros. O melhor tempo foi conse-
dente da Associação Co- troféu para o melhor guido por um pombo de
lumbófila do Distrito de pombo distrital será en- Irmãos Dias, com uma
Braga, Joaquim Ribeiro, tregue a Jorge Carvalho média de voo de
entre outras personalida- Pereira, da colectividade 1.245,4783.
des. União Columbófila de Es- A lutar por este troféu
Em causa estão os resul- posende. estiveram pombos de 21
tados conquistados no O exemplar deste parti- colectividades do distrito
passado fim-de-semana, cipante fez uma média de Braga, o que repre-
em mais uma prova de de voo de 1,474.0835 e sentou a largada de “mi-
fundo, inserida no calen- teve hora de chegada às lhares” de pombos, que
dário do campeonato 15h48m52s. Já no que viajaram mais de 600
distrital de Columbofilia, toca ao melhor pombo quilómetros até às res-
promovida pela Socieda- concelhio, o galardão pectivas residências.
22 Barcelos Popular
24 Abril 2019 SUPLEMENTO ESPECIAL Festa das Cruzes 2019
www.barcelos-popular.pt
www.barcelos-popular.pt
Barcelos Popular
24 Abril 2019 23
2
GIL VICENTE
S. MARTINHO 1 CAMPEONATO DE PORTUGAL Jogo merecia mais golos
Estádio Cidade de Barcelos

Galos mais perto do poleiro


Árbitro: Eduardo Rocha (AF Aveiro)
Auxiliares: Mário Santos / Luís Rocha
EQUIPAS
Marco Espindola Kevin
Júnior Dani
Bruno Morais Sam
Rui Faria (João Abreu, 72´)
Edwin Manuel Pedro Mário Vieira O Gil Vicente está no
Tiago Gomes Nuno Foto: GVFC bom caminho e continua
Ahmed Simão a vencer e a somar pon-
Juan Azevedo
(James, 62´) Pinto tos, estando, neste mo-
Dimba (Chico, 76´) mento, no pódio, com 63
(Silas, 74´) Lucas Os gilistas redimiram-se pontos, a apenas 3 do
Rui Gomes (Rodrigues, 80´)
Joaozinho Sidónio em Barcelos, do desaire Fafe, que se posiciona no
(Tanko, 62´) Vasco Costa (4-2) sofrido no jogo da segundo posto.
TREINADORES 14ª jornada da primeira Embora se saiba que os
Nandinho Agostinho Benta volta, no reduto da equi- resultados obtidos pelo
Ao intervalo: 1-0. pa de S. Martinho, equi- Gil não contam, as vitóri-
Golos: 1-0: Rui Gomes (18´); pa que se apresentou em as são bastante impor-
1-1: Nuno (57´); 2-1: Tanko (68´). Barcelos desprovida de
Acção disciplinar: nada a assinalar.
tantes em termos de fu-
alguns dos seus titulares turo.
Resultados da 31ª Jornada
mas que bateu o pé dan- O Campeonato de Portu-
Chaves B 1-2 Vilaverdense do o jogo de vencida pelo
Pedras Salgadas 1-3 Fafe gal termina em Maio e
Mirandela 1-1 Montalegre tangencial 2-1. será, nessa altura, que os
Oliveirense 3-0 Torcatense
Vizela 3-1 Felgueiras Os gilistas começaram responsáveis directivos e
Gil Vicente 2-1 S. Martinho melhor com Edwin a en- técnicos farão uma esti-
Limianos 2-0 Mirandês
Taipas 0-3 Trofense tregar a bola a Joaozinho mativa quanto ao desem-
Merelinense 2-2 Maria Fonte que, em óptima posição, penho do actual plantel,
Classificação J V E D Golos P não foi capaz de rematar sabendo-se já que alguns
1 Vizela 31 22 6 3 71-12 71 forte. O remate saiu fra- dos jogadores poderão
2 Fafe 31 21 6 4 60-24 66 co dos pés do dianteiro
3 Gil Vicente * 31 20 3 8 57-29 63 aspirar a um lugar no
4 Trofense 31 20 6 5 58-26 63 barcelense e Kevin agra- plantel para 2019/20, al-
5 S. Martinho 31 18 9 4 50-24 60 deceu. Logo depois, o S. tura em que, por via ad-
6 Felgueiras 1932 31 19 3 9 49-31 57
7 Mirandela 31 15 7 9 48-34 49 Martinho, por Vasco Cos- ministrativa e já acorda-
8 Chaves B 30 11 8 11 48-43 41 ta, também usufruiu de forte e colocado, envian- área, desferiu remate em acabariam, pouco de- do com a FPF e Liga de
9 31 11 10 10 38-42 40
Montalegre boa oportunidade para do a bola para o ângulo jeito mas a bola pasou pois, a alcançar o tento Clubes, o emblema bar-
10 Merelinense 31 8 14 9 34-36 36
11 Pedras Salgadas 31 9 6 16 37-54 33 abrir o activo mas Marco inferior da baliza do S. junto ao poste esquerdo da vitória, agora por celense sobe, finalmente,
12 Limianos 31 8 7 16 28-47 31 Espindola efectuou a de- Martinho, com Kevin ain- da baliza de Kevin. Tanko que aproveitou o ao escalão maior do fu-
13 Maria da Fonte 31 8 9 14 36-51 30 fesa oferecendo o peito da a estirar mas não o su- Entretanto, o S. Martinho desnorte da defensiva vi-
14 Oliveirense 31 8 6 17 33-56 30 tebol nacional.
15 Torcatense 31 8 5 18 28-55 29 tendo a bola saído depois ficiente acabando a bola sacudiu a pressão gilista sitante e atirou, também, Entretanto e quando fal-
16 Taipas 30 5 6 19 24-52 18 pela linha de fundo. Ape- por entrar na sua baliza. e ripostou com Vasco fácil para o goloNo final
17 Mirandês 31 3 6 22 18-52 15 tam apenas três jornadas
sar do calor, o jogo tor- A vencer, os gilistas não Costa a tentar furar a de- do jogo, Nandinho enal-
18 Vilaverdense 31 4 3 24 28-77 15 para o final do, o Miran-
nou-se muito veloz e pararam de exercer pres- fensiva barcelense vindo teceu o comportamento
* Por decisão administrativa, o Gil sobe à I dês e o Vilaverdense já
Liga em 2019/20. Para o Barcelos Popular os atractivo e, aos 17´, Dim- são, conseguindo outras a alcançar o golo do em- dos seus pupilos, nome-
jogos do Gil contam para a classificação final. estão despromovidos e
ba centrou para júnior situações para aumentar pate, aos 57´, numa jo- adamente na primeira
Próxima Jornada (28 Abril)
a contagem, nomeada- participarão nos distritais.
cabecear, obrigando Ke- gada aproveitando-se de metade. “Dominámos e
Vilaverdense (16h) Limianos vin a executar excelente mente num remate forte uma acção disparatada tomámos conta do jogo. Mas, tudo pode aconte-
Chaves B (29-4,16h) Gil Vicente cer, porque, desde o Me-
Montalegre (16h) Felgueiras defesa. Momentos após, de Juan Ruiz e, depois, de da defesa gilista. Vasco O resultado é escasso”. Já
Maria da Fonte (16h) Mirandela
a pressão exercida pelos Joazinho. Costa agradeceu e tocou, Agostinho Bento consi- relinense (9º classificado),
Trofense (16h) Vizela
Fafe (16h) Merelinense gilistas trouxe frutos. Rui Na segunda parte, o Gil fácil, para o empate, re- derou “justa a vitória do até ao Taipas (15º) esta-
S. Martinho (16h) Taipas
Gomes aproximou-se da voltou a entrar bem. sultado este que não Gil, mas entrámos com a rão a lutar pela perma-
Torcatense (16h) P. Salgadas
Mirandês (16h) Oliveirense área adversária e atirou Joaozinho, à entrada da agradava aos gilistas que segunda equipa”. nência.

ESTÁDIO CIDADE BARCELOS Obras de preparação para a I Liga

Substituir relvado vai custar 600 mil


do Cidade de Barcelos, nota de imprensa, que a tocolo foi assinado, a 18
Olga Costa em 2004, nunca o seu Liga Portuguesa de Fute- de Setembro de 2017 e
Foto: Mário Vieira/Arquivo relvado foi integralmen- bol Profissional havia fei- previa, dizia, na altura, o
te substituído (só em to uma análise às condi- presidente do Gil Vicen-
2009, houve uma ligeira ções actuais do Estádio te, Francisco Dias da Sil-
intervenção - foto). Ao Cidade de Barcelos, ten- va, a construção de dois
A Câmara vai gastar cer- longo destes 15 anos, do em vista precisamen- campos de futebol junto
ca de 600 mil euros no têm sido constantes os te a realização dos jogos ao estádio. As obras de-
relvado do Estádio Cida- problemas do tapete ver- da I Liga naquele espaço, veriam ter começado “no
de de Barcelos. As obras de do estádio. Actual- isto agora que já é abso- imediato”, mas até ago-
terão de ser feitas este mente, assiste-se “à pro- lutamente certa a subida ra nada. E também não
verão e deverão arrancar liferação de espécies administrativa do Gil Vi- já prazos. Depois de o
pouco depois do término infestantes, bem como à cente ao principal escalão projecto ter passado para
do Campeonato de Por- disseminação de doenças de futebol profissional no as mãos da Autarquia,
tugal, prova na qual mili- de relvados”, por isso, decurso do “Caso Mateus”. em Reunião de Câmara
ta o Gil Vicente. No en- será substituída a areia, o de 4 de Maio de 2018 –
tanto, não há, para já, sistema de rega (que tem Campos de treino sem recorde-se que, por uma
uma data concreta, já vindo a apresentar ruptu- data para avançar questão de redução do
que foi dado recente- ras frequentes nas Recorde-se que, há mais imposto de IVA a pagar,
mente o procedimento tubagens, bem como a de um ano, às portas teria de ser o Município
para elaboração de con- danificação do sistema de para as eleições Autárqui- a ficar encarregue pela
curso público. aspersores) e o sistema de da zona de en- manutenção”. O valor cas de 2017, a Câmara e empreitada e não o Gil –
Em resposta enviada ao drenos”. A obra incluirá, raizamento, fornecimen- base da empreitada será o Gil Vicente anunciaram, , esta ainda não sabe
Barcelos Popular, a 16 de em termos mais específi- to e aplicação de relva em de “569.820,00€, acres- numa cerimónia, nos Pa- quando avançarão as
Abril, a Câmara explica cos, “escavação, execu- tapete, construção de cido de IVA”. ços do Concelho, o pro- obras, dizendo apenas
que se tratará de uma ção do sistema de drena- base para aplicação de Recorde-se que, há pou- jecto da 2ª fase de cons- que elas terão lugar “con-
obra de fundo e recorda gem, execução do siste- relva sintética e aplicação cas semanas, o Gil Vicen- trução da Cidade Despor- forme a disponibilidade
que, desde a construção ma de rega, constituição da mesma, estabilização/ te dava conta, numa vaga tiva de Barcelos. O pro- financeira do Município”.
24 Barcelos Popular
24 Abril 2019
www.barcelos-popular.pt

1
CERAMISTAS
UCHA 0 I DIVISÃO/AF BRAGA Golo apontado após o intervalo
Campo de jogos Ceramistas.
Árbitro: Valentim Barroso. Auxiliares:
Tiago Cunha e Tiago Martins.
EQUIPAS
Dany
Carlinhos
Tiago
Zé Diogo
Diogo resolveu
Alex Filipe cador. Aos 50´, Pipo muito fortes, fizemos
Marquinhos Simão
Roque Vitela aproveitou cruzamento e logo o primeiro golo e a
Filipe (Diogo Barbosa 69´) encostou o esférico, mas partir daí, o jogo tornou-
Tójó Adriano este bateu de frente com se muito à base de raça,
(Dantas 85´) Jorge
Telmo (Nandinho 62´) o guardião Dany. 1´vol- ganhar bolas a meio
Rafa Machado vido, Machado fez mar- campo, muita luta e dis-
Diogo Vintena cação de canto e Nélson puta. Foi um jogo, nem
(Teko 67´) Nelson
Mica (Coelho 57´) atirou ao lado. Houve sempre bem jogado, mas
(Noé 81´) Pipo ainda aplausos para Tel- acabamos por ser o jus-
TREINADORES mo que num contra ata- to vencedor, por nunca
M. Osório A. Borges
que conseguiu ludibriar perdermos o foco e ter-
Ao intervalo: 0-0. Cartões amarelos:
os adversários mas atirou mos sido bem organiza-
Zé Diogo (26´), Rafa (31´), Machado ao lado. Ainda da parte dos defensivamente de-
(32´), Coelho 64´), Carlinhos (76´), dos Ceramistas, aos 63´, pois do golo”.
Alex (90´+2´). Golo: Diogo (46´). Roque aliviou a bola e
Mica conseguiu controlar Alexandre Borges
mas acabou por atirar ao (Ucha)
Edite Miranda lado. De resto, assinalou- “Tivemos bastantes opor-
Texto e foto se o chapéu feito ao tunidades mas falhámos
guarda-redes por Coe- muitos golos e quando
lho, que acabou por ba- assim é o resultado foi o
Em Galegos São Marti- ter em cima da baliza, que foi. Poderíamos ter
nho, o termómetro mar- aos 66´ e o cruzamento empatado, mas segui-
cava 29 graus quando de Nandinho aos 82´, mos em frente. Acho que
começou a partida Cera- que roçou a bola ao 1º a arbitragem não foi
mistas- Ucha, no sábado poste, brilhando o guar- muito justa, mas tam-
de tarde. Temperatura dião da casa. bém não foi por aí que
elevada que poderá ter perdemos o jogo. A mi-
condicionado o desem- Ucha continuou estabili- poder de concretização. No reatamento, os mui- Tójó (capitão nha equipa poderia ter
penho dos atletas já que zada no 8º lugar, privile- De entre outras, destaca- tos adeptos presentes Ceramistas) um pouco mais de atitu-
o resultado não passou giando de uma coloca- se aos 33´, a cabeçada entusiasmaram-se mais. “Foi um jogo difícil. Acho de, estava um dia de
do 1-0. Uma vitória para ção mais confortável. E, de Diogo que bateu na Logo no 46´, Diogo con- que na primeira parte muito sol, estamos está-
a equipa da casa que a apesar do sol abrasador, barra, após uma bola cretizou. Depois de um fomos, sem dúvida, a veis no meio da tabela e
fez subir para a 11ª posi- a primeira parte foi parada de Roque e aos cruzamento e bem posi- melhor equipa, pois con- eles não sentiram a ne-
ção do Campeonato 1ª “modo” aquecimento. 36´ o canto de Macha- cionado na grande área seguimos trocar a bola e cessidade de atitude para
Divisão AFBraga. Por seu Um jogo muito partido, do que ao centrar, envi- não desperdiçou e de criar oportunidades. Na saírem daqui com os três
turno, a formação da sem grandes jogadas e am a bola rente à baliza. cabeça fez rodar o mar- segunda parte entramos pontos.”

4
GRANJA
RORIZ B 0 I DIVISÃO/AF BRAGA Roriz desfalcado sem argumentos
Campo de jogos do Granja.

Números não enganam


Árbitro: Hugo Gonçalves. Auxiliares:
Miguel Gonçalves e Flávio Dias.
EQUIPAS
André Xeixas
Bilinho Ângelo
(David, 74’) Nuno Maciel Pois bem, neste ambien- Ivo Soares
Becas (Braga, 38’) te que ainda hoje se en- (Adjunto Granja)
João Faria
Tino Diogo Silva volve e enovela em volta “Fizemos uma primeira
(André Gomes, 77’) Miguel de tradições milenares, a parte muito fraca. Não
Luís Tiago poeira que tarda em as- encarámos o Roriz como
Ricky João Pedro
Pitt Diogo Pereira sentar também não aju- se fosse uma equipa do
(Pedro Iven, 70’) (Brito, 60’) da ao tratamento da cimo da tabela. Na se-
João Pedro Paulo Nuno bola, na hora de a trans- gunda parte, corrigimos,
Pereira (João Maciel, 60’)
Vitinha Moreira
portar de uma baliza à alterámos o sistema de
TREINADORES
outra para fazer golo. jogar, e acho que nesse
Decerto por isso, não se período o encontro só
Luís Beato Nuno Silva adivinhava no rosto de teve uma equipa de sen-
Ao intervalo: 1-0. adeptos de uma e de tido único. Melhorou o
Marcadores: Tino (12’ e 60’), Vitinha outra equipa surpresa nosso futebol, mas não
(73’) e Becas (82’), todos do Granja.
Amarelos: Miguel (76’), do Roriz. Ver- bastante que justificasse foi aquilo a que estamos
melhos: João (86’), do Granja. a pasmaceira dormente habituados, apesar de
de uma primeira parte termos acabado por ga-
mal jogada, sem grandes nhar bem.”
oportunidades, e onde a
José Santos única coisa digna de re- Nuno Silva
Texto e foto gisto foi a inquietude de (Roriz)
Tino, aos 12’, que sem “Depois do 1-0, acordá-
saber muito bem como mos para o jogo e então
Sob um sol quase abra- ganhou a bola quase no tentámos dar a volta com
sador, a contrastar em meio campo e foi por ali as nossas armas. Na se-
excesso os dias de chuva abaixo, sem oposição, gunda parte, entrámos
e de arrefecimento que para fazer o 1-0 único como nos competia, para
vivemos durante quase deste período do encon- vina já havia retirado à ticamente, os destinos da remessou a bola, pela tentar dar a volta, só que
toda a semana, Granja e tro. produção agrícola, de- partida. Os de Roriz ain- terceira vez dos seus, sofremos o segundo golo
Roriz encontraram-se no O segundo período não ram um ar ligeiro da sua da tentaram dar algum para o fundo das redes e fomos abaixo. O resul-
pelado que divide Areias foi muito melhor, mas, graça. Que não passou ânimo aos que já anda- adversárias, aos 73’, e tado está certo pelos er-
da absorvida Madalena, ainda assim, os visitantes disso, registe-se. Isto por- vam ali a correr há uma antecipou uma debacle ros que fizemos, mas em
nas terras de Vilar, outro- que vieram da margem que o irrequieto Tino, a penosa hora, com uma anunciada, que, Becas, o termos de futebol joga-
ra subordinadas ao po- norte do Cávado até às recarga de iniciativa in- dupla substituição, mas capitão, concretizou no do, se calhar é exagera-
der material da Igreja re- imediações do artificial- frutífera de Vitinha, alar- Vitinha, no amealhar cer- minuto 82’, de cabeça, do, embora se explique
gular e aos sortilégios de mente erodido areal de gou distâncias no minu- teiro de um trabalho la- na resposta a um ponta- pela nossa falta de ma-
passarinhos e frades. Caíde que a vingança di- to 60’, e sentenciou, pra- teral de Iven e Ricky, ar- pé de canto. turidade.”
www.barcelos-popular.pt
Barcelos Popular
24 Abril 2019 25
3
RORIZ
PONTE 0 TAÇA AF BRAGA Equipa nunca tinha chegado tão longe
Campo de Jogos de Roriz.
Árbitro: Luís Oliveira. Auxiliares:

História feita em Roriz


José Tinoco e Martinho Carneiro.
EQUIPAS
Flávio Caló
Rodrigues Dany
Mário Faria Soares
Edinha Duarte não dar hipótese de de- cheram o Campo de Jo-
Quaresma Faria fesa a Caló. Estava em gos de Roriz. A passe de
Edu Chico
Zé Pedro (Pedro, 70’) vantagem, e vantagem Pedro Mota, Zé Pedro,
André Silva Pablo confortável, o Roriz. Mas com um remate à entra-
(Ricardo Araújo, 82’) Nelsinho tudo poderia cair por ter- da da pequena área, pôs
Pedro Mota (Paiva, 56’)
Santos Serginho ra aos 34’, após o verme- a bola a encaixar certeira
(Mário, 53’) Joaquim lho directo exibido a Má- junto ao poste direito.
Jeff Vilaça rio Faria. Exagerada, a
(Cláudio, 63’) (Canudo, 53’
nosso ver, a cartolina exi- José Carlos (Roriz)
TREINADORES bida pelo juiz do encon- “Estamos muito conten-
José Carlos José Vieira tro, Luís Oliveira. Do ou- tes. Foi a primeira vez, na
Ao intervalo: 2-0. Golos: Santos (9’ e tro lado, o Ponte, a jogar história do clube, com 60
15’) e Zé Pedro (65’). com mais um atleta, anos, que passámos às
Disciplina: Amarelo para Soares (30’), teve, aos 43’, a sua me- meias-finais. Fomos su-
Chico (37’), André Silva (52’), Sergi-
nho (57’) e Quaresma (59’). Verme- lhor ocasião do encon- periores, marcámos
lho para Mário Faria (34’). tro. Foi Pablo a levar pe- quando tínhamos de
rigo à baliza de Flávio, marcar e fomos eficazes.
com um remate a sair Com menos um, a equi-
perto do travessão. pa foi super organizada,
Reatado o encontro, o correu quilómetros e ain-
Olga Costa
herói da primeira parte, da deu para o 3-0. Na
Foto: Pedro Granja
Santos, entrou com uma Taça tudo pode aconte-
liga elástica na coxa es- cer. Estando nas meias-
querda. Entrou a coxear finais e agora o objecti-
O Roriz vive um momen- e acabou por ser substi- vo será chegar à final”.
to histórico! A equipa lo, não foram fáceis, não Arões. Antes, o Roriz terá com uma jogada rápida tuído aos 53’.
está, pela primeira vez será nas meias-finais que o jogo da 28ª jornada do de contra-ataque culmi- Pese embora a vantagem José Vieira (Ponte)
em mais de 60 anos de a formação rorizense es- Campeonato de Honra, nada nos pés de Santos no marcador, com menos “Foi um jogo mau. Esti-
existência, nas meias-fi- pera encontrar facilida- dia 28 de Abril, com o que bateu o guardião vi- um atleta em campo é vemos muito abaixo das
nais da Taça AF Braga. des. Pela frente terá o Pousa. sitante com um remate sempre mais fácil defen- expectativas. Conhecía-
Sábado, venceu o Ponte, Pevidém, o segundo clas- Mas voltemos às grandes cruzado da direita. A ins- der do que atacar, mas mos a equipa do Roriz,
de Guimarães, por 3-0 e sificado do Pró-Nacional, emoções e à festa de sá- piração de Santos estava não foi só isso que o Ro- sabíamos onde é que eles
conquistou um dos qua- que afastou o Arões, por bado. Foi quase imacula- em alta e, aos 15’, bisa- riz fez sábado. Voltou a eram perigosos e estáva-
tro lugares na próxima 3-1, nos penáltis. O en- da a prestação do Roriz. va no encontro. Numa ser melhor do que o ad- mos avisados. Revelámos
fase. contro tem já data mar- A equipa entrou concen- transição rápida, fez pura versário e fez o terceiro uma ansiedade enorme.
Se este e o anterior em- cada. A primeira mão trada e pôs-se na frente magia com os pés diante golo da tarde para delí- Acabámos por ser elimi-
bate, diante do Serzede- será a 1 de Maio, em do marcador logo aos 9’, do adversário e voltou a rio de todos quantos en- nados justamente”.

0
MARTIM
BERÇO 1 TAÇA AF BRAGA Um golo acabou com o sonho
Campo de Jogos de S. Veríssimo.
Árbitro: Abel Costa. Auxiliares:

Martim caiu do berço nos quartos


Jorge Brito e José Ferreira.
EQUIPAS
Rafael Domingos Santos
Afonso Ricardo Oliveira
(Lima, 81’) Nuno Mendes
Marco Guilherme Silva
Jota (André Fernan, 50’) Pevidem, S. Paio D’Arcos cia necessárias para con-
Rúben Pedro Faria e Roriz. seguir levar de vencida a
Diogo Ferreira Bruno Rodrigues O jogo decorreu debaixo equipa adversária.
Carlos André Rodrigo Costa
(Tiago Ribeiro, 80’) (Paulo Araújo, 71’) de um calor abrasador.
Tiago Vítor Pereira As primeiras jogadas de Miguel Magalhães
Hélder Gonçalo Costa perigo pertenceram ao (Martim)
Macedo José Dias
Rodrigo Jorge Matos Berço. Figueiras, Rui Go- “Não fomos a equipa tão
(Tomé, 76’) (Rodrigo Eira, 64’) mes e Paulinho obriga- audaz como costuma-
TREINADORES ram Manhola a aplicar- mos ser, tivemos as nos-
Casimiro Ribada Diogo Loureiro se. Aos 26’, Pedro Men- sas oportunidades princi-
des numa excelente joga- palmente na primeira
Ao intervalo: 1-0.
Golos: Afonso (28’), Vítor Pereira
da individual, rematou parte. Eles foram lá uma
(54’), Rúben (68’) e Marco (78’). forte e colocado, o esfé- vez e fizeram o golo. O
Disciplina: Amarelo para Rafael (53’), rico bateu no poste e Berço é uma excelente
Hélder (70’) e Ricardo Oliveira (76’). equipa, mas é pena as
depois o guardião enviou
para a linha de fundo. Só arbitragens não verem as
perto da meia hora de equipas de igual para
jogo é que o Martim igual. Parabéns ao Ber-
Dulce Costa criou perigo. Manso, por ço”.
Texto e foto duas vezes, teve o golo
os pés. Depois, Francês, Ricardo Martins
sozinho na área, só tinha (Berço)
Nesta Páscoa a cruz de de encostar mas chutou “Não há jogos fáceis. O
Martim veio de Guima- de primeira e a bola su- Martim é uma equipa
rães. A equipa vimara- biu muito. Antes do in- bem organizada. Não
nense deitou por terra o tervalo, uma jogada de cruzado para o fundo prolongamento, mas o ticamente nula. Uma pri- estávamos a espera de
sonho do Martim em contra-ataque do Berço das redes do Martim. A Berço controlou o jogo e meira parte muito rápida, tanto calor. A nossa equi-
chegar as meias-finais da quase dava golo, valeu a perder, o técnico da casa acabou mesmo por ven- com muitas oportunida- pa é de humildade, que-
Taça da AFBraga. Um saída de Manhola da fez algumas alterações cer pela margem mínima. des onde o golo podia rer, ambição. Mais uma
golo solitário de Hugo foi área para aliviar o esféri- na equipa. Os minutos Apesar de militarem em surgir para qualquer uma vitória e estamos nas
quanto bastou para a co. finais da partida foram divisões distintas, o Mar- das formações. No se- meias-finais. O próximo
formação forasteira se- O segundo tempo come- alucinantes, com a equi- tim na Divisão de Honra gundo tempo, o Berço jogo também será difícil,
guir para a fase seguinte çou praticamente com o pa da casa a dar tudo por e o Berço no Pro-Nacio- foi mais eficaz e o Mar- mas é em duas mãos e
da prova, juntamente golo do Berço. Hugo en- tudo para levar pelo me- nal, a diferença dentro tim acabou por não ter o estamos próximos da fi-
com as equipas do trou na área e rematou nos a eliminatória para o das quatro linhas foi pra- discernimento e a audá- nal”.
26 Barcelos Popular
24 Abril 2019
www.barcelos-popular.pt

3
SILVA
FRAGOSO 2 POPULAR/TAÇA Vitória conquistada aos 88 minutos
Campo de Jogos de Carapeços.

Silva chega às meias-finais


Árbitro: José Vilaça. Auxiliares:
Francisco Silva e Fernando Ribeiro.
EQUIPAS
Jorge Cardoso
Rui Rui Oliveira
Miguel Bruno
Diogo (João Sá, 65’) Com a vitória, o Silva jun- pleta. Antes do interva- rer, obrigava Cardoso a
Ni Samuel
Cunha (Tiago, 90+1’) ta-se a Remelhe, Carva- lo, o Fragoso deu a volta defesa apertada. O jogo
João Paulo Lages lhal e Negreiros na pró- ao marcador, com um podia cair para qualquer
(Neca, 90+6’) Pena xima fase da prova. A pri- canto irrepreensível de lado. Foi para o Silva que,
Adélio (Mocho, 68’)
Rafa Luís Carvalho meira mão aconteceu já Ervilha à direita a bater aos 88’, apontou o golo
(Rego, 62’) Ervilha esta quinta-feira, dia 25 directo Jorge. A bola en- da vitória, por Rego, com
Duarte Luís de Abril. O Remelhe de- trou ao segundo poste. um remate de fora da
Tiago Diogo Oliveira
(Chiquinho, 90+4’) Loy frontou o Silva e o Car- No último lance da pri- área. Apesar dos 8’ de
(André, 90+1’) valhal o Negreiros. O meira parte, o Fragoso compensação, o resulta-
embate da segunda mão esteve perto do terceiro. do já estava feito.
TREINADORES será no feriado de 1 de Foi Luís a atirar muito No final, ninguém do Fra-
Delfim Arantes Vítor Oliveira Maio. perto do travessão. goso se mostrou dispo-
Ao intervalo: 1-2. Golos: Diogo (20’), Mas voltemos ao encon- O segundo tempo come- nível para prestar decla-
Diogo Oliveira (27’), Ervilha (36’), Adé- tro dos quartos-de-final. çou praticamente com o rações.
lio (54’) e Rego (88’). Disciplina: Ama-
relo para Bruno (7’), Luís Carvalho O primeiro sinal de peri- empate do Silva. A equi-
(64’), Lages (78’) e Tiago (84’). go foi dado logo aos 15’, pa que tem uma vida Delfim Arantes
com Adélio a obrigar Car- complicada na I Divisão (Silva)
doso a uma defesa de do Popular relançou o “Estou muito satisfeito
Olga Costa pronto. Na recarga, Rafa encontro com um canto com esta passagem,
Foto: Pedro Granja não conseguiu converter. de Adélio à esquerda. A mas, acima de tudo,
Do outro lado, Luís, a bola ainda terá sido acho que foi um excelen-
O Silva foi a última equi- passe de Ervilha, rematou “penteada” por um de- te jogo entre ambas as
pa a carimbar a passa- quase em posição fron- fesa visitante antes de equipas, que se respeita-
gem às meias-finais da tal e atirou a passar mui- entrar na baliza à guar- ram durante os 90 minu-
Taça Cidade de Barcelos. to perto do travessão. O da de Cardoso. Do outro tos. Tivemos nós a sorte
Em jogo, sábado à noi- Silva foi o primeiro a lado, Diogo Oliveira tam- desta vez. Caiu para o
te, a formação orientada ameaçar e também o pri- O Fragoso não se deixa- guiu o empate instantes bém esteve perto do ter- nosso lado. Parabéns aos
por Delfim Arantes ven- meiro a abrir o marcador. va ficar e, aos 25’, Pena, depois. Foi Diogo Olivei- ceiro para a formação vi- meus jogadores. Ganhou
ceu o Fragoso por 3-2, Foi aos 20’. João Paulo de canto à direita, obri- ra a marcar, no ressalto e sitante, mas Jorge saiu a melhor equipa. Quan-
com o golo da vitória pôs na frente em Diogo gou Jorge a dar uma sa- depois de um primeiro bem à bola e evitou o to ao campeonato, acre-
apontado nos últimos e este, com um remate já patada providencial no remate de Lages a obri- tento. Pelo lado do Silva, dito que vamos conse-
instantes do tempo regu- na área, bateu Cardoso esférico. A formação vi- gar o guardião da casa a Rui, literalmente do meio guir os nossos objecti-
lamentar. em jogada muito rápida. sitante tentava e conse- defesa apertada e incom- da rua e quase sem que- vos”.

TAÇA CIDADE DE BARCELOS Quartos-de-final ao rubro

Vitórias caseiras rumo às meias


Olga Costa passagem do Negreiros
Fotos: DR/dkixot|até brilhas às meias-finais.
A próxima fase da com-
petição é discutida a
duas mãos. A primeira
O Silva, como já vimos, estava marcada para esta
foi o último a carimbar a quinta-feira, com o Car-
passagem às meias-finais valhal a receber o Negrei-
da Taça Cidade de Barce- ros e o Remelhe a ser o
los, mas durante a tarde, anfitrião do embate com
as emoções já se tinham Carvalhal vs Oliveira o Silva. A segunda mão
feito sentir em três terre- voltará a ser a um feria-
nos de jogo. do. Será a 1 de Maio.
É certo que a Taça é uma Todos os jogos estão,
competição especial e para já, marcados para as
pelo facto de se jogar o 10h. Com a passagem
tudo ou nada a cada àquele que é tido, por
jogo (só as meias-finais muitos, como o jogo da
serão a duas mãos), há festa do Popular, a final
uma emoção e um em- da Taça Cidade de Barce-
penhamento diferentes los, a ser discutida em
de cada equipa, mas não duas partidas, já será,
será menos verdade que eventualmente, mais fá-
os mais fortes ou os que cil de gerir os encontros.
estão melhor posiciona- A ver vamos como cor-
dos na tabela serão, à rem.
partida, aqueles que me- A final, essa já sabemos
lhores condições terão de onde será. Será a 2 de
passar em cada fase. Tal- Negreiros vs Pereira Remelhe vs Lijó Junho, seis dias antes da
vez por isso o jogo que Gala de Homenagem,
menos surpresa tenha lenta o sonho do título, finais em casa do cam- formação de Carvalhal, greiros recebeu o Perei- alusiva aos 25 anos da
causado, sábado à tarde, venceu o Lijó com golos peão em título da I Divi- aos 10’, e Russo a redu- ra, a formação que elimi- AFP Barcelos, e voltará a
tenha sido o Remelhe- de Jardel na primeira par- são. Saiu melhor, mais zir para o Oliveira, aos nou o actual líder da I ser no Estádio da Deve-
Lijó. A equipa orientada te (17’ e 27´). uma vez, a equipa que 40’. A vitória do Carva- Divisão, o Carapeços. E sa, em Galegos Santa
por Miguel Campos, que Mais adrenalina terá tido jogou em casa. A parti- lhal foi conquistada no também aqui a vitória foi Maria. Quantos às finais
ocupa a segunda posição o encontro entre Carva- da foi renhida e ao inter- segundo tempo com um para os da casa. O triun- da Taça nos escalões de
na I Divisão, a quatro lhal e Oliveira. A deten- valo o marcador dava um golo de Liedson logo aos fo pela margem mínima, formação, essas serão a
pontos do líder, o Cara- tora do troféu foi dispu- empate por 1-1, com 60’. com um golo solitário de 19 de Maio. O local ain-
peços, e que ainda aca- tar a passagem às meias- Queirós a apontar para a Na outra frente, o Ne- Lipinho, aos 60’, deu a da não está definido.
www.barcelos-popular.pt
Barcelos Popular
24 Abril 2019 27
VOLCAT Prova em Espanha CICLISMO/JÚNIOR 25ª Volta a Loulé

José Dias conquistador Daniel Silva no pódio


Olga Costa Toni Rosas
Foto: DR Foto: DR
O atleta de Fragoso, José
Dias, não pára! Depois A formação júnior da
de uma prestação com ACR Roriz, vencedora da
saldo positivo no Anda- edição do ano passado
lucia Bike Race, prova na em termos individuais e
qual terminou em sétimo colectivos, partiu para a
lugar da geral, no fim-de- 25ª edição da Volta a
semana seguinte, o atle- Loulé com o objectivo de
ta a competir pela equi- repetir o feito.
pa italiana DMT Racing Se na época passada foi
Team voltou às pistas e Pedro Silva a vestir a ca-
saiu-se melhor do que a misola amarela, no fim-
encomenda. Conquistou A prova contou com no segundo grupo e de-semana, coube a Da-
o pódio, ao terminar, no quatro etapas e aconte- manter o quarto lugar da niel Dias esse sabor logo
final dos quatro dias de ceu entre os dias 18 e 21 geral. Ao terceiro dia, no final da primeira eta-
prova, na terceira posi- de Abril. Logo no primei- José Dias enfrentou 63 pa, uma tirada de 57,1
ção, em mais uma edição ro dia, José Dias esteve km e mais um desnível quilómetros, com início e
do VolCAT 2019, que em evidência. O atleta alucinante. Foram 1400 final na cidade sede do
teve lugar em Igualada, barcelense terminou em metros. Regressou à boa Município. Ao sprint, o lí- líder da prova teve depois vantar os braços e ven-
Catalunha, Espanha. No quarta posição, depois performance e terminou der da geral da Taça de um esforço extra para ceu, com Pedro Silva a
final, José Dias dava con- de pedalar ao longo de em terceiro, tal como Portugal foi mais forte e chegar à frente mas os fazer terceiro, ao fim de
ta da alegria em terminar 39 km. O mais difícil terá aconteceu no derradeiro cortou a linha da meta adversários não permiti- 3h01m33s, mas foi João
com sucesso mais este sido mesmo o desnível dia, com distância e des- em primeiro, seguido do ram e a camisola amare- Macedo (Bairrada) a ter-
desafio. “Foram quatro positivo de 800 metros, nível similar àquele que seu companheiro de la mudou de dono. Da minar no primeiro lugar
dias duros, mas, no final, mas nada que se compa- os atletas tinham encon- equipa Pedro Silva. parte da tarde estava pre- do pódio. Daniel Dias
foram compensatórios rasse com o dia seguin- trado no primeiro dia, A segunda etapa foi aza- visto um contra-relógio conquistou a camisola
com um terceiro lugar na te. A considerada etapa embora no último, o can- renta para a equipa mi- colectivo mas foi cance- verde da classificação dos
classificação geral e a vi- rainha pôs à prova os saço já fosse muito. nhota. Os 81,8km com lado devido às más con- Pontos.
tória de Hans Becking”, atletas ao longo de mais De regresso a casa para início e final em Loulé, dições climatéricas. Entretanto, nos dias 18 e
explicou o betetista nas de 70 km e um desnível o merecido descanso, com dupla passagem No último dia os barce- 19 de Maio estes promis-
suas redes sociais, refe- acima dos 1700 metros. José Dias promete voltar pela Picota e a subida de lenses mostraram nova- sores ciclistas estarão no
rindo-se ao colega de Não esteve tão bem a às pistas no espaço de Querença, começou com mente o seu poderio e no 45º Tour de Gironde In-
equipa, o holandês Hans prestação do barcelense, pouco tempo, embora uma queda logo de ma- final dos 114,3 quilóme- ternacional juntamente
Becking, que fez o pleno mas conseguiu, ainda as- não revele, para já, qual nhã onde Daniel Dias foi tros da terceira etapa, com outras três dezenas
e venceu todas as etapas. sim, terminar integrado o próximo desafio. um dos intervenientes. O Daniel Dias voltou a le- de equipas.

Marca Modelo|Versão Ano Marca Modelo|Versão Ano Marca Modelo|Versão Ano

GASOLINA BMW 216D 2015 PEUGEOT 2015


BMW 120D COUPE 2008 PEUGEOT 308 SW HDI 120CV 2006
BMW R 1200 GS ADEVENTUR RALLY TE 2018 BMW 116D 2015 PEUGEOT 307 SW 2007
BMW M2 2017 CITROEN C5 HDI VTR+GPS 2011 RENAULT 207 HDI 1.4 2013
BMW 116I 2006 CITROEN C5 HDI VTR 2009 RENAULT G.SCENIC DCI 1.6 BOSE EDITION 2016
CITROEN C3 1.1 2004 CITROEN C4 1.6 HDI 2016 RENAULT SCENIC DCI 2014
FIAT PUNTO EVO 1.4 5P 2010 CITROEN C4 1.6HDI 115CV EXCLUZ CXA 2012 RENAULT CAPTUR DCI 2017
FIAT PUNTO EVO 1.2 SP 5P 2010 CITROEN C1 1.4HDI 5P 2009 RENAULT MEGANE DCI 130CV 2014
FORD KA 1.2 TITTANIO 2009 FIAT BRAVO 1.6 M-JET 2009 RENAULT MEGANE DCI 5P + GPS 2010
FORD FIESTA 1.1 TITTANIO 2017 FIAT G.PUNTO M-JET 2010 RENAULT MEGANE DCI 5P + GPS 2010
FORD FIESTA 1.25 5P 2012 FORD FIESTA TDCI TITTANIO 2014 RENAULT MEGANE DCI SW 2015
FORD FOCUS 1.0 125CV TITTANIO+GPS 2016 FORD FIESTA TDCI 1.4 2010 RENAULT CLIO DCI +GPS 2014
FORD FOCUS 1.4 SPORT 2009 HYUNDAI I 20 1.4 CRDI 2010 SEAT CLIO SW DCI 90CV+GPS 2010
HONDA CR-Z 1.5 HYBRIDO 2012 LANDE ROVER EVOQUE 2.2 2012 SEAT ALTEIA XL TDI 2014
HONDA CIVIC 1.4 5P 2003 MAZDA M-3 1.6D 115CV 2011 SEAT LEON SW TDI 105CV+GPS 2013
MAZDA M-2 1.3 5P 2008 MAZDA M-3 1.6D 115CV 2009 TOYOTA IBIZA SW 1.6 TDI 2013
MITSUBISHI ASX 1.6 CROSSE 2015 MERCEDES E COUPE 250CDI 2009 TOYOTA AURIS 1.4 D4-D 2009
NISSAN MICRA 1.2 5P 2011 MERCEDES C COUPE 250CDI AMG 9-G 2016 VOLVO AURIS 1.4 D4-D 2016
POLARIS HAWKEYE 300 4X2 2010 MERCEDES C 200D SW GPS+CXA+TA+LED 2015 VOLVO XC 60 D4 190CV 2015
PEUGEOT 308 1.6 5P 150CV 2008 MERCEDES CLA 180 AMG 2017 VOLKSWAGEN V40 D2 1.6 2013
RENAULT MEGANE 1.2TCE 2018 MERCEDES CLA SW 200D+GPS+CXA 2015 VOLKSWAGEN PASSAT 2.0 TDI 140CV+GPS+CXAU 2010
RENAULT CLIO 1.2 SW+GPS 2010 MERCEDES A 180D AMG+LED+GPS 2016 GOLF VI TDI 2.0 3P
SEAT IBIZA 1.2 5P 2014 MINI ON D 5P 2011 ELECTRICOS
SEAT IBIZA 1.2 5P 2009 MINI COOPER D 5P+GPS 2014
VOLKSWAGEN GOLF V 1.4I 5P 2008 NISSAN QASHQAI DCI 110CV+GPS+SP+CMT 2015 BMW 2016
VOLKSWAGEN POLO 1.2 5P 2008 NISSAN QASHQAI DCI 1.5 110CV 2007 NISSAN I3 2018
NISSAN JUKE DCI 110CV+GPS+CMT 2015 NISSAN LEAF 2016
DIESEIS 5/7 LUG OPEL ANTARA 2.0 CDTI 150CV CXAUT 2007 NISSAN LEAF 2014
OPEL ZAFIRA 1.7 CDTI COSMO 125CV 2008 TESLA NV 200 2016
ALFA ROMEO MITO 1.3 JTD +GPS 2015 OPEL MERIVA CDTI 2011 TESLA MODEL S 75D 2016
ALFA ROMEO MITO 1.3 JTS 2010 OPEL ASTRA 1.6 CDTI INNOVATION 2016 TESLA MODEL S 90D 2018
AUDI A1 TDI 90CV 2015 OPEL ASTRA 1.7 CDTI 125CV COSMO 2010 TESLA MODEL S 100D 2017
AUDI A3 TDI 105CV 3P 2014 OPEL ASTRA SW 1.7 CDTI 125CV COSMO 2008 MODEL X 100D
AUDI A4 TDI 143CV SW 2009 OPEL CORSA CDTI 5P 2016 COM. E FURGÕES 3,7,9 LUGARES
BMW 520D SW 2012 OPEL CORSA CDTI 5P COSMO 2006
BMW 320D SW AUT+GPS 2014 PEUGEOT 3008 HDI 120CV+GPS+CXA+CMT 2015 MERCEDES 2015
BMW 320D SW+GPS+TA+FX 2010 PEUGEOT 3008 HDI 2010 MITSUBISHI VITO 109CDI 9LUG 2008
BMW 318D SPORT-LINE+GPS+CXA 2015 PEUGEOT 2008 HDI 2015 PEUGEOT L200 CB\DUP 2006
BMW 320D COUPE PK-M 2008 PEUGEOT 308 HDI 112CV SPORT 2012 PEUGEOT BOXER L2 H2 3L 2016
PARTNER HDI 90CV+GPS+CMT
28 Barcelos Popular
24 Abril 2019
www.barcelos-popular.pt

MOTO GALOS 150 pilotos na 1ª edição VIATODOS Isabelinha pelo ar e terra

Extreme de adrenalina Nos trilhos do desporto


Olga Costa Olga Costa
Foto: DR Foto: DR
Não houve prólogo, por
isso, não podia haver,
como não houve, grelha A Feira da Isabelinha, em
de partida. Daí que o iní- Viatodos, é, com as de-
cio da prova se tenha fei- vidas distâncias para a
to, como diz o ditado, Festa das Cruzes, o mai-
“tudo ao molho e fé em or evento cultural do
Deus”. E foi… espectacu- concelho. São três dias
lar. Assim se deu o pon- de absoluta adrenalina e
tapé de saída para aque- as actividades, essas difi-
la que foi a primeira edi- cilmente poderiam ser
ção do Galo’s Extreme, mais diversificadas. A cul-
uma prova de hard tura, em especial, os con-
enduro, organizada, sá- certos, ocupa grande
bado, pelos pilotos da parte do cartaz, mas o
Associação Moto Galos, Monte de S. Gonçalo, o lotos tinham pela frente, desporto também é coi-
Bruno Sendim Coelho, ponto mais alto de Bar- essencialmente, obstácu- sa que a organização, a com a realização daque- antes do regresso da
André Gomes e Ricardo celos. O asfalto, esse fi- los criados pela própria cargo da Associação e da la que é uma das mais chuva, esteve mais aten-
Cerqueira . E aqui o con- cou completamente arre- natureza, que os obriga- comissão de festas da antigas iniciativas da Fei- to aos céus, já que era de
ceito de pontapé de saí- dado desta prova, que va, não só a rapidez, mas Feira da Isabelinha, não ra da Isabelinha, a con- lá, no alto, que estavam
da não foi escolhido ao não deixou de pensar no também a muita destre- deixa para segundo pla- centração de motas an- a surgir os paraquedistas,
acaso. O início e o fim da público, criando seis zo- za e perícia. Pelo cami- no. Esta que é a única tigas, que aconteceu pela com a participação da
prova aconteceram no nas de espectáculo ao nho, havia 18 postos de festa de tal envergadura 31ª edição. Umas não Associação de Paraque-
campo de jogos do Fei- longo do percurso. controlo. só de cariz profano ar- deixaram mal os seus distas do Vale D’Este (Vi-
tos. Foi lá, no alto do Mas voltemos ao início e O hard enduro é uma rancou logo no sábado. proprietários, que é atodos) e, claro, a corri-
monte, que muitos se ao tal “tudo ao molho e modalidade recente, mas Praticamente à mesma como quem diz, não se da de cavalos a galope.
juntaram para ver, aplau- fé em Deus”. No início da que tem cada vez mais hora, o cartaz anunciava desligaram nenhuma “Desde cedo que fizemos
dir e, de certo modo, de- prova, os pilotos, afasta- adeptos. No entanto, a 13ª prova de BTT e o vez, mas mota antiga questão de ter activida-
lirar, com aquela que foi dos cerca de dois/três ainda não é uma sexto trail, com vários que se preze tem de dar des desportivas no nos-
a primeira iniciativa do metros das suas motas, federada, mas a Moto percursos e distâncias e algumas aflições a quem so cartaz e, ao longo dos
género a acontecer no correram para elas mal Galos acredita que isso se com alterações significa- dela vai cuidando. anos, procuramos incre-
concelho. E que sedentos foi dado o sinal de parti- irá reverter a curto pra- tivas em relação ao tra- O desporto descansou mentar mais coisas, man-
estavam os pilotos para da. E só os primeiros ti- zo. Por isso, está já a dar jecto do ano passado. A no domingo de Páscoa e tendo sempre a qualida-
participar em hard veram mais sorte. Moto- passos para, caso um dia aventura, essa já se pre- regressou em força na de a que o nosso públi-
enduro. Foram 150, en- res a trabalhar e come- venha a haver um cam- via, seria pelo meio da segunda-feira. Aqui, a co já se acostumou.
tre portugueses e espa- çou a adrenalina. Logo peonato, este possa ter natureza e se uns prefe- exigência física já não se- Mantemos as tradições e
nhóis, que escolheram a nos primeiros metros, a uma prova em Barcelos. riram pedalar, outros ria tanta como no primei- ajudamos a criar uma
véspera de Páscoa para organização quis fazer No final, o sucesso foi houve que mostraram ro dia da romaria. Embo- oferta maior para que as
dar corda aos pedais e ao uma espécie de filtragem grande, tanto que foi mais dotes na corrida. E ra ainda tenha havido pessoas continuem a fa-
acelerador, numa prova entre os bons e os me- dada já a garantia de que se já não havia disposi- espaço para mais um zer da Isabelinha um
de 42 quilómetros que nos bons. Com obstácu- a prova irá regressar em ção para uma ou para passeio, agora de bicicle- ponto de passagem qua-
passou por várias fregue- los criados com pedras e 2020, mas em dois dias. outra coisa, havia sempre tas antigas, este sem se obrigatório. O despor-
sias do concelho – Feitos, troncos, só os mais ágeis No primeiro será feito o quem optasse por ficar a qualquer carácter com- to já faz parte da Isabeli-
Palme, Aldreu, Fragoso, conseguiam ser os pri- prólogo, na cidade, e o torcer pelos seus conhe- petitivo, no último dia de nha”, explicou ao Barce-
Carapeços, Tamel Santa meiros a passar os desa- segundo será reservado cidos na linha da meta ou festa, o público, e que los Popular um dos ele-
Leocádia e Vilar do Mon- fios. De resto, ao longo para a competição em quem preferisse ver algu- tanto que ele foi, apro- mentos da organização,
te –, sempre à volta do de todo o trajecto, os pi- ambiente de monte. mas relíquias em pista, veitando as últimas horas Nuno Pereira.

Modalidades
ACR RORIZ Diogo Saleiro
e Sérgio Saleiro na selecção
Os dois irmãos gémeos da Academia de Ciclismo da
ACR Roriz, Diogo Saleiro e Sérgio Saleiro, estiveram
entre os eleitos pelo seleccionador nacional, José
Poeira, para participar no Estágio da Selecção Nacio-
nal de Cadetes que se realizou dias 16, 17 e 18 de
Abril, na Academia Nacional de Ciclismo e no Centro
de Alto Rendimento da Anadia. Os jovens atletas fo-
ram submetidos a trabalho científico, fundamental
para a obtenção de indicadores sobre as capacida- Foto: Pedro M. Miranda
des individuais e o potencial para a prática de des-
portos de fundo, neste caso de ciclismo de estrada.
Ainda nas férias da Pascoa os dois atletas juntaram-
OC BARCELOS Iniciados entre
se à restante equipa de cadetes na sede da ACR Ro- as oito melhor equipas
riz, para um estágio direccionado ao seu processo Os iniciados do Óquei de Barcelos são os únicos ain-
evolutivo e dinâmica de grupo. O.C.
CKAB Tatiana Alves em da presentes nos Nacionais com possibilidades de al-
cançar o título de campeão. Os infantis do Óquei e
estágio da selecção nacional da ADB/Campo não conseguiram o acesso à fase se-
A atleta do Clube de Karaté de Barcelos (CKAB), Tati- guinte, assim como os juvenis do OCB que ficaram
ana Alves, participou em treinos de selecção nacio- no terceiro lugar da Zona Norte. Já os juniores, tam-
nal no Porto, a contar para os mundiais que vão de- bém ausentes da Final-8 que ditará o campeão naci-
correr este ano em Portugal. Também Porfírio Isido- onal, estão neste momento a disputar a Taça Nacio-
ro, Francisco Novo e Paulo Pereira foram a Marco de nal seguindo no comando da prova. Assim, resta aos
Canaveses participar num estágio organizado pela iniciados lutar pelo acesso à Final-Four e para isso
Escola de Karate-Do Shotokai e orientado pelo mes- terão pela frente três poderosas formações: FC Por-
tre Sensei José Ramos 8º Dan e director técnico naci- to, Valongo e Mealhada.
onal. Entretanto, o CKAB está a acolher jovens em Na última partida desta fase os barcelenses deslo-
férias até ao mês de Maio. Informações em cam-se ao Académico do Porto, domingo, às 15h, já
939730904. O.C. com o apuramento garantido. T.R.
www.barcelos-popular.pt
Barcelos Popular
24 Abril 2019 29
68ª TAÇA DAS NAÇÕES Trio barcelense em evidência em Montreux

Hélder Nunes, Rafa e Vieirinha acertaram


as contas com a Argentina na Suíça
ceram por expressivos 9-4.
Toni Rosas No dia seguinte o embate foi mais com-
Fotos: Toni Rosas/DR plicado perante Angola mas nova vitó-
ria foi alcançada, com Hélder a bisar e
Vieirinha a apontar mais um golo.
Há dois anos o trio barcelense, que na No terceiro jogo, num sempre apetecí-
altura era um quarteto (com a chamada vel duelo entre Portugal-Espanha, regis-
de Luís Querido) chegou ao aeroporto tou-se um empate a quatro bolas (com
desiludido com a derrota na final diante Hélder Nunes a facturar por uma vez) e
da Argentina. com este desfecho os campeões da Eu-
Desta vez, Hélder Nunes e Rafa, no Por- ropa e do Mundo a ficarem fora da dis-
to, e Vieirinha, em Lisboa, apareceram cussão do título, passando os angola-
de sorriso rasgado e com mais vontade nos no segundo lugar.
de festejar com a família e os amigos o Nas meias-finais Portugal derrotou a Itá-
título alcançado em terras helvéticas. lia, por 3-2, com Rafa a estrear-se como
Foi para Portugal o 19º troféu nesta que goleador, e no outro jogo a Argentina
foi a 68ª edição da Taça das Nações, levava a melhor sobre Angola, por 4-3.
outrora Torneio de Montreux, que pro- Em dia de Páscoa, reeditou-se a final de
move a modalidade de hóquei em pa- há dois anos entre Portugal e Argenti-
tins em ano de Mundial, ou seja, a ante- na.
câmara do que se vai disputar em Bar- Com o pavilhão lotado e com os lusos
celona entre os dias 7 e 14 de Julho. sempre com apoio dos muitos emigran-
Diante da selecção das pampas, os por- tes nas bancadas, Portugal entrou mui-
tugueses foram mais competentes na to forte e chegou à vantagem de 2-0,
final e venceram por 5-3 no mais com os golos de Henrique Magalhães e
prestegiado e antigo torneio. Rafa. A Argentina reduziu por Ordoñez
Como não podia deixar de ser, Hélder mas Gonçalo Alves elevou para 3-1 ao
Nunes e Rafa foram aposta inicial do intervalo. No reatamento, a selecção
novo seleccionador nacional, Renato alviceleste empatou a três bolas, pelo
Garrido, que acumula o comando da mesmo jogador do Benfica, mas na rec-
turma das quinas com o da Oliveirense. ta final, João Rodrigues fez dois golos e
O técnico levou também outro barcelen- nha, a ser um trio de Barcelos presente E foi precisamente diante da formação deu a machada final.
se, mas este chamado à última da hora na Suíça. E que bem conta do recado da casa que Portugal deu início à caval- Triunfo merecido de Portugal e um bom
devido a problemas pessoais de Tiago deram os três jogadores sempre que fo- gada triunfante. Frente à Suíça, com Hél- prenúncio para o Campeonato do Mun-
Rafael que não viajou com a comitiva. ram para a pista. Como sede um relógio der Nunes e Vieirinha a bisarem, os “Ur- do que se realiza em Julho em Barcelo-
Passou, assim, com a inclusão de Vieiri- suíço se tratasse...! sos, como é apelidada esta selecção, ven- na, Espanha.

HÉLDER NUNES RAFA “Cumprimos” Nacional


“Vencer o Mundial seria um sonho” e muitas vezes é fora dos
ÓQUEI
vingança pois os jogado-
res são outros e a equipa
extremo mas ser cam-
peão do mundo é o so-
rinques que se ganham
competições e espero
RECEBE
técnica também. Acima nho de qualquer jogador. que tenha sido um gran- SÁBADO
de tudo todos encarámos O título já há muitos anos de passo nesse aspecto
esta Taça das Nações que falha a Portugal e para em Julho vencermos O FC PORTO
como uma preparação está mais do que na altu- o Mundial. Quem repre-
para o que aí vem e o que ra de trazer o troféu para senta o nosso país nesta O clássico do hóquei em
realmente queremos con- a nossa casa. Vamos fa- modalidade o objectivo patins entre o Óquei de
quistar que é o Campeo- zer tudo para o conseguir será sempre a vitória e, Barcelos e o FC Porto, a
nato do Mundo. Agora, sempre com trabalho, por isso, vencer o Mun- contar para a 23ª jorna-
ter esta preparação e aca- empenho e dedicação”. dial é o nosso foco”. da do campeonato naci-
bar a ganhar é muito Sobre o jogo sábado em Já para o jogo em Barce- onal, terá lugar sábado a
bom. Foram muitos as- Barcelos disse: “Vamos “O principal objectivo do los “espero que o FC Por- partir das 17h.
pectos positivos e agora descansar um pouco e torneio foi a preparação to ganhe pois faltam A partida foi antecipada
só temos que nos agar- depois voltar à carga pois para o Mundial e os jo- poucas jornadas para devido à transmissão te-
O Barcelos Popular foi rar a eles e na próxima temos um jogo que pode gadores estarem juntos”, acabar o campeonato, te- levisa pela TVI24.
esperar os campeões ao competição fazer tudo ser fulcral para o FC Por- começou por dizer Rafa. mos três pontos de avan- Recorde-se que o FC Por-
aeroporto e à chegada para ganhar”. to e ganhar em Barcelos “Cumprimos todos os ob- ço para os nossos adver- to é líder, com mais três
Hélder Nunes disse que o E agora qual é o objecti- é dar um passo de gigan- jectivos e além de vencer- sários directos e não que- pontos que Sporting e
triunfo sobre a Argentina vo? “Representar o nos- te para a conquista do mos criámos ainda mais remos perder essa vanta- Oliveirense, e o OC Bar-
não se tratou “de uma so país já é um orgulho campeonato”. um grupo forte e unido gem até final”. celos segue em quinto.
30 Barcelos Popular
24 Abril 2019
www.barcelos-popular.pt

Go Ténis
Associação surgiu
há meio ano

Desmistificar prática do ténis


um leque mais diversifi-
Olga Costa cado e maior de pesso-
Fotos: O.C./D.R. as, também quer chegar
às pessoas de mobilida-
Surgiu há apenas meio de reduzida. “Este é um
ano pelas mãos de um dos poucos desportos
pequeno grupo de ami- que as pessoas de cadei-
gos, que tinha muito ras de rodas podem pra-
mais em comum do que ticar”, informou, tam-
a amizade. Unia-o o gos- bém, Miguel Carvalho.
to pelo ténis e o sonho Com pouco tempo ain-
em criar uma associação da, o Go Ténis ainda não
sem fins lucrativos de for- faz parte da Federação
ma a divulgar e a promo- Portuguesa de Ténis, mas
ver a modalidade junto esse será um passo a ser
do máximo de pessoas dado até final do ano.
possível. E assim surgiu a Passo a passo, conquista
Associação Go Ténis, pre- a conquista. Assim tem
sidida por Miguel Carva- sido o ainda curto percur-
lho, que tem como vice- so da Go Ténis que, dias
presidente Diogo Ribeiro 13 e 14 deste mês, orga-
e como secretário Fer- nizou o seu primeiro tor-
nando Gomes. neio. A prova desenvol-
O projecto deu os primei- veu-se em Alvito A. Pe-
ros passos junto de algu- dro, juntou dezenas de
mas freguesias, como Al- çou por explicar Miguel que é praticada na Go tem o piso de madeira e as para se jogar e se di- participantes e esteve in-
vito S. Pedro e Galegos Carvalho. Ténis, Miguel Carvalho isso não é próprio para o vertir, além de ser um serida no Circuito
Santa Maria, através de Se para a Go Ténis esta considera que o preço ténis. Temos quatro cam- desporto muito exigen- BTennis, que junta parti-
protocolos estabelecidos parceria tem muitas van- não é elevado. “São cin- pos, um deles coberto, te”, destacou o respon- cipantes de vários conce-
com as respectivas Juntas tagens, para o Colégio co euros por aula. As au- espaço para ping-pong e sável, permitindo a Fer- lhos a competirem em
de Freguesia. também. “As escolas do las ultrapassam uma para miniténis e ainda nando Gomes explicar várias provas que vão
Pouco tempo depois, e século XXI têm de ser di- hora e são sempre com balneários”. O grupo de que o ténis pode ser per- acontecendo um pouco
por convite do director ferentes. Não podem es- poucos alunos, para que amigos quer provar, des- feitamente praticado por todo o distrito de
do Colégio Didálvi, João tar fechadas sob os seus eles repitam os gestos ta forma, que o ténis não desde a mais tenra idade Braga. “Conseguimos
Alvarenga, a Go Ténis muros, receber os alu- técnicos o maior núme- é um desporto só para até aos 80/85 anos. “É com que uma das etapas
passou a funcionar na nos, despejar uns conhe- ro de vezes possível. O “ricos”, mas é cada vez algo que não acontece viesse para Barcelos, o
Quinta D’Alvarenga, em cimentos e mandá-los ténis funciona por muita mais eclético. com a maioria dos des- que é já muito positivo”,
Alvito S. Pedro. Está a para casa. Temos de es- repetição”, explicou o Diogo Ribeiro, que divi- portos. Aqui, os netos rematou Miguel Carva-
caminho da centena de tar em perfeita articula- presidente da Associa- de com Miguel Carvalho podem jogar com os lho. Aproveitando a ini-
alunos, metade estudan- ção com o mundo cá ção, acrescentando que, as funções de treinado- avós, o que é muito inte- ciativa, a Go Ténis orga-
tes da Didálvi e outros fora, com as associações neste momento, o com- res, diz estar contente ressante”, deu conta. nizou, no mesmo fim-de-
tantos de crianças, jovens e a juventude feliz apren- plexo de ténis da Didálvi com a adesão de prati- semana, uma prova inter-
e adultos, entre os 8 e os de melhor e rende mais”, é aquele que melhores cantes em tão pouco Grupo quer levar na para os seus alunos
80 anos, que nada têm descreveu João Alvaren- condições oferece. E jus- tempo. Alega que a es- o ténis às pessoas em sub-15, uma forma
que ver com o Colégio, ga. O que está a aconte- tifica: “É o melhor espa- colha tem sido influenci- em cadeias de rodas de proporcionar aos mais
mas que viram na Asso- cer com o ténis é o mes- ço em Barcelos apesar de ada por algum cansaço E a provar que o ténis é novos um contacto com
ciação uma forma de mo, garantiu, que a Di- estar relativamente lon- de práticas mais comuns. mesmo para todos está atletas mais experientes.
praticar ténis de maneira dálvi está a fazer com os ge. Não há mais nenhum “O ténis surge como uma um dos objectivos futu- Quem quiser praticar té-
mais económica. “O restantes clubes que tem. court de ténis coberto, boa alternativa para ros dos responsáveis pelo nis de forma esporádica,
complexo de ténis da Criar uma associação se- ou melhor, há um, no quem está farto do fute- Go Ténis. O grupo, além também o poderá fazer,
Quinta D’Alvarenga não ria a forma “mais fácil de Parque da Cidade, mas bol. Bastam duas pesso- de querer estabelecer bastando para isso entrar
estava a ter muito uso e chegar a mais pessoas” e parcerias com outras ins- em contacto com a Go
nós estamos a dar-lhe a “preços mais reduzi- Na próxima semana o trabalho tituições, possibilitando a Ténis, em especial através
uma nova vida”, come- dos”. Para a qualidade será com a APAC prática da modalidade a das suas redes sociais.
www.barcelos-popular.pt
Barcelos Popular
24 Abril 2019 31
Dos nossos cantares Augusto
Leitão
– cancioneiro e romanceiro tradicionais – augustoleitao-1551p@adv.oa.pt

XIX Parou o cavalo e me apeava


ROMANCE DE SANTA IRIA Pela noite fora já me atentava
Com ele lutei e quanto mais lutava
Como romance de índole religioso-profano, damos a conhecer o Romance de A força que tinha de pronto faltava
Santa Iria. A denominação puxa-nos ao centro-sul do país. Lemos algures que A morte prefiro a ser desonrada
o romanceiro não seria, ao tempo, mais que uma onda gigante, cobrindo todo o Se é tua vontade serás degolada.
território, sem se saber onde começava e onde terminava, mas deixando marcas Sacou de um punhal ali me matava
por todo o lado. Assim sendo, grande foi a nossa ingenuidade e convencimento Numa cova rasa logo me enterrava
quando, face a alguma descoberta, a revestimos com a capa da originalidade, Passados sete anos por ali tornava
todavia sem merecimento. Este romance, não tendo, porventura, o mesmo eco viu uma ermida onde se rezava
do romance ou lenda de Santa Bárbara, tem, contudo, o seu quê de original, “Que ermida é aquela”? Pergunta ao romeiro
quanto ao nome que encerra. A verdade é que este romance de Santa Iria nem “É de santa Iria que teve marteiro”
sempre foi consensual quanto à origem ou assento. E a dificuldade começa pre- “Minha santa Iria, fui teu carniceiro
cisamente pela denominação ou personalização de Iria que, se etimologicamen- Se me perdoares serei teu romeiro”
te nos leva à luminosidade ou à luz que se espelha no arco iris, quando investigada Como a um cordeiro me foste a degolar
não se mostrará tão clara quanto isso, mesmo ante a comparação com o nome Pede a Deus querendo para te perdoar
Irene. Assim é que uma das regiões onde mais se enraíza a lenda da santa Iria, a Lopes Graça enquadra este romance na Beira Baixa e refere como fontes Francis-
zona da nabância ou cercanias de Tomar, nos dá a conhecer a lenda ou romance co Serrano e Francisco de Lacerda. Júlio António Borges, por seu lado, coloca-o
com o nome de santa Irene e que, tal como santa Bárbara, está ligada ao martí- na região de Figueira de Castelo Rodrigo (Beira Alta). Para Almeida Garrett, terá
rio. Era, segundo a lenda, uma donzela que pretendia seguir a vida monástica. assento na zona ribatejana. Não podemos deixar de estabelecer um paralelo
Tendo sofrido as investidas de um rico herdeiro senhorial, acabou por as sofrer deste romance com a “xácara do cego” e o “romance da mineta” (Minho-Trás-
também do monge chefe que, por se ver rejeitado, a embruxou de modo a fazê- os-Montes e Galiza), que giram à volta da confiança depositada no estranho que
la parecer grávida. Ante esse “enorme pecado” foi lançada ao rio Nabão cujas acaba por trair quem o albergou.
águas a levaram até às areias do Tejo. O local onde foi descoberta terá dado Este romance, com uma certa particularidade, desenrola-se em alguns estados
origem ao nome de Santa Iria e daí a Santarém. Outra versão é a de que terá do território brasileiro, onde tivemos a oportunidade, mesmo privilégio, de
sido raptada por um hóspede que cativou a confiança e compaixão dos donos o escutar pela boca dos repentistas e do qual se transcreve um pequeno excerto:
de uma casa ou hospedaria, por sinal pais de Iria, confiança que traiu com rara Estava cosendo na minha almofada
vileza, como se vê da transcrição. Ante a tentativa de a violentar, a donzela Veio um passageiro pedindo pousada
ofereceu resistência, sendo por isso degolada e enterrada num outeiro. Tida Meu pai disse sim, “minha mãe qui não”
logo como santa, foi, em sua honra, edificada uma ermida. Decorridos sete anos, Eu abrindo a porta por obrigação…
o carniceiro ali se dirigiu a pedir perdão. É esta versão que damos a conhecer: E a toada vai-se desenvolvendo até que, no final, o passageiro, como no
Estando a coser na minha almofada texto anterior, vem pedir perdão, mas é sentenciado como se vê:
Com agulha de ouro e dedal de prata … Vai correr o mundo, não sendo peão
Chega um passageiro pedindo pousada Não terá descanso, fazendo serão.
Dera-lhe meu pai, estava bem dada E o passageiro com a “maldição”
E ordens me dera que não replicava Virou onça preta lá pelo sertão…
Que lhe abrisse a porta e aberta estava. Enquanto a santa Iria, no romance português, se propõe conceder o perdão,
Pela meia noite no meu quarto entrava ao invés, na terra dos repentistas, o passageiro sofre a praga, ou pesadelo, viran-
Me levou da casa mui bem amarrada do o animal mais temido - a onça preta!...
Logo reparei o que me esperava Alguns investigadores ligam também este romance ao núcleo de “A má So-
Calada chorei que me sufocava gra”, quiçá pelo abandono a que a pobre mártir Iria foi votada. Por Trás-os-
Estando mui longe só me perguntava Montes, sendo o conteúdo o mesmo, os nomes variam, dando-lhes o nome de
Lá na minha terra como me chamava Helena, também ligado ao mistério da Ermida que, todavia, nos parece revestir
Meu nome é Iria sou assim chamada drama diverso, ou seja, a Helena, sentindo-se culpada de algo, autocoloca-se na
Agora chorando sou a desgraçada. situação de um fim trágico, ao contrário de Iria, que é para lá arrastada.

pelo Buraco
CRUZADAS José Figueiredo 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11
HORIZONTAIS: 1 - Instrumento de cordas; 1
Lume. 2 - Rótulo; Ósmio (s.q.). 3 - Cobalto
(s.q.); Interjeição de dor; Planta aquática. 3 2

da agulha
- Aguentar situações desfavoráveis. 5 - Ali-
nhamentos; Dispendioso. 6 - Engano; Pro- 3
vocar ou desafiar alguem. 7 - Preciosidades.
8 - Célebre guerreiro castelhano; Reis india- 4
nos. 9 - Agnóstico; Nota musical; Pedra de
altar. 10 - Sossego; Subsistem. 11 - Reza; 5
Maior ilha grega.
VERTICAIS: 1 - Cidade do Brasil; Fragmento 6 Cadamosto
de louça. 2 - Amarro; Exasperar. 3 - Bismuto
(s.q.); Freguesia do concelho Barcelos. 4 - 7
País da América do Sul; Primeiro. 5 - Trata;
Prefixo de negação; Antes de Cristo (abr.). 6 8
- Vogais diferentes; Pertences; Oferecer. 7 -
Gato (ing.inv.); Muro. 8 - Finada; Nome 9
antigo da nota musical do. 9 - Zombara. 10
- Estado da Índia; Tocara de leve. 11 - 10
Aqueles; Sofrimento; Parte interna da casca
das árvores. 11
Cat;Pa- rede.8-Falecida;Ut.9-O;Gracejara.10-Goa;Rasa- ra.11-Os;Dor;Samo.
VERTICAIS: 1-Recife;Caco.2-Ato;Irritar.3-Bi;Paradela.4-Equa- dor;Um.5-Cuida;Im;AC.6-AE;És;Dar;R.7-
Fiadas;Caro.6-Erro;Picar.7-Rarida- des8-Cid;Marajás.9-Ateu;Re;Ara.10-Calma;Dur- ram.11-Ora;Creta;O.
SOLUÇÕES: HORIZONTAIS: 1-Rabeca;Fogo.2-Etiqueta;Os.3-Co;Ui;Alga.4-I; Padecer;D.5-

Sudoku
Solução:

Também podia ser broa.


32
32
Barcelos Popular
Barcelos
24 Popular
Abril 2019
24 Abril 2019
www.barcelos-popular.pt
www.barcelos-popular.pt

Opinião

Comemorar Abril é
homenagear o poder
local democrático
Pelo décimo ano conse- década de 70, um quar-
cutivo celebramos o 25 to dos portugueses eram
de Abril como o mais analfabetos e apenas 80
importante aconteci- mil alunos frequentavam
SILVA Filipe Capitão tem variedade de aves raras mento da nossa história o ensino superior, contra
recente, recordamos os os atuais 372 mil); criá-

Quase uma quinta pedagógica


obreiros da Revolução e mos um sistema de apoio
evidenciamos as mudan- social diversificado e
ças políticas que permi- adaptado às necessida-
tiram o desenvolvimento des das pessoas; conso-
económico e social do lidámos a nossa demo-
país. cracia sem cair nas ten-
Iniciámos em 2010 estas tações totalitárias e po-
comemorações regula- pulistas…
res, com a importância e Entre muitas outras cons-
a dignidade necessárias à truções, desenvolvemos
evocação dos valores pri- um poder local dinâmico
mordiais da liberdade e que muito contribuiu
da democracia devolvi- para o progresso das lo-
dos aos portugueses pe- calidades e que o Muni-
los militares de Abril. Por cípio de Barcelos decidiu
isso, as comemorações homenagear no âmbito
constituem um patrimó- das comemorações do
nio político respeitado 25 de Abril, atribuindo às
por todos, mesmo por freguesias do concelho
aqueles que, no passado, de Barcelos uma meda-
as ignoravam. lha comemorativa dos 43
Como sabemos, após a anos do poder local de-
Revolução, os portugue- mocrático.
ses optaram claramente Com este gesto, o Muni-
pela democracia repre- cípio evoca o trabalho e
abutres de cabeça verme- tão seja criar uma espé- queria ter pelicanos, mas sentativa e pelos mode- o empenho de todos os
Olga Costa lha. Tem um casal pouco cie de quinta pedagógi- a despesa na alimenta- los económicos liberais, autarcas ao longo destas
Texto e fotos dado ao contacto com ca aberta ao público. ção, 2,5 kg de peixe por rejeitando as propostas quatro décadas e assume
Desde jovem que Filipe humanos. Por natureza, Mas antes disso, existem dia, não o permite. totalitárias e sectárias. o compromisso de man-
Capitão demonstrava um já não são afáveis e pior outros degraus para se- Está inscrito no ICNF – Apontado o caminho, ter os apoios técnicos e
gosto especial pelas aves. ficam quando estão, rem subidos. Filipe Capi- Instituto da Conservação Portugal entrou numa via financeiros às freguesias,
Mas seria, pensava a fa- como agora, em época tão espera ter, já no pró- na Natureza e Floresta – de desenvolvimento eco- mesmo perante os desa-
mília, um gosto em tudo de criação. ximo ano, veados, can- e todos os animais que nómico e social alinhada fios da descentralização
similar àquele manifesta- Mas outras espécies por gurus e zebras. Os fla- tem estão registados. Al- com a Europa democrá- de competências, pois
do por tantos outros jo- lá habitam. Ele são Cego- mingos também estão na guns vieram de jardins tica que lhe permitiu ul- elas são parceiras funda-
vens. E assim foi durante nhas-de-Abdim (foto lista das pretensões de zoológicos e outros de trapassar os principais mentais para o desenvol-
muito tempo. Aos 12 principal); Ibis Escarlate Filipe Capitão. “São ani- criadores particulares. O atrasos estruturais e lidar vimento eficaz e harmo-
anos, começou por ter (foto pequena), muito si- mais que não se vêem seu principal “fornece- com constrangimentos nioso do território.
uns simples periquitos. milares, de aparência, todos os dias e os abu- dor” é o antigo ciclista, culturais de raiz salazaris- E é com muito orgulho
Em pouco tempo se far- aos flamingos, e Ibis tres, por exemplo, só Rui Sousa, natural de Bar- ta. que verificamos que a
tou deles. Esteve emigra- Morito; os verdes, e res- existem em dois jardins roselas, Viana do Caste- Tivemos de fazer em aposta política materiali-
do e foi no regresso à mungões, Turaco Persa; zoológicos no país e os lo. poucos anos o que ou- zada no protocolo dos
terra natal, à Silva, que a os Tockus Nasutus; os Grou só em Lagos, por A alimentação será uma tros países civilizados fi- 200% e introduzida pelo
paixão pelas aves renas- Vanellus Miles; os Kouka- isso, quero pegar na mi- das partes mais curiosas. zeram em décadas – cri- Partido Socialista na ges-
ceu. burra e os imponentes nha paixão e dá-la a co- Ele são corações e pesco- ámos um sistema nacio- tão municipal constitui,
Filipe Capitão, hoje com Grou-Coroados. Serão nhecer às outras pesso- ços de peru para os abu- nal de saúde acessível a também ela, um patri-
39 anos, construtor civil nomes que pouco dirão as”, explica Filipe Capi- tres, peixe e pintos para todos; universalizámos a mónio político inaliená-
de profissão, retomou o à maioria das pessoas e, tão. Gostava também de os outros, além de frutas educação e instalamos vel.
gosto pelas aves há cer- talvez por isso, um dos criar crocodilos, mas não variadas. “São uns 60 uma estrutura educativa
ca de uma década. Re- objectivos de Filipe Capi- é permitido. Também pintos e mais ou menos capaz de acolher e pre-
gressou aos periquitos e 1,5 kg de peixe por dia. parar as crianças e os jo-
aos agapornis e mais tar- Como também sou cria- vens para o futuro (na
de aos papagaios. Mas dor, quero que tenham a
ainda não era aquilo que melhor alimentação pos-
o satisfazia. Há cerca de sível”, acrescentou. É Miguel Costa Gomes
dois anos, vendeu todas uma paixão cara. Diz que Presidente da
as espécies que tinha e são mais de mil euros Câmara Municipal
encontrou o que real- mensais. de Barcelos
mente procurava. Nunca Quando os alimenta, Fi-
antes a expressão “ave lipe Capitão tem sempre
rara” teve tanto sentido um pequeno rádio liga- Estimado assinante: A edição da semana passada
na vida de Filipe Capitão. do, para que as aves não do Barcelos Popular foi entregue nos CTT de Barcelos,
Hoje é dono de uma pe- estranhem o barulho das na quarta-feira, dia 17 de Abril, às 16h. Assim sendo, e
quena exploração com visitas, como aconteceu se não recebeu o jornal durante o dia 18 de Abril, Quin-
várias espécies diferentes. com a reportagem do ta-feira, agradecemos que, para além de reclamar jun-
As mais comuns serão os Barcelos Popular. to dos correios, nos comunique essa anomalia.