Você está na página 1de 15
Tratamento Nutricional das Doenças Inflamatórias Intestinais
Tratamento Nutricional das
Doenças Inflamatórias Intestinais

Tratamento Nutricional das Doenças Inflamatórias Intestinais

Alessandra Fortes

Questão de Concurso

Questão de Concurso Treinando As doenças inflamatórias intestinais (DII) são crônicas, de etiologia desconhecida, e
Questão de Concurso Treinando As doenças inflamatórias intestinais (DII) são crônicas, de etiologia desconhecida, e

Treinando

As doenças inflamatórias intestinais (DII) são crônicas, de etiologia desconhecida, e acometem o trato digestório; sendo assim, assinale a alternativa INCORRETA.

a)

As duas formas mais comuns de DII são a Retocolite Ulcerativa Inespecífica (RCUI) e a Doença de Crohn.

b)

A terapia nutricional deve ofertar de 1,0 a 1,5g de proteínas por Kg de peso ideal ao dia.

c)

Na fase aguda da doença, a dieta deve ser isenta de lactose, rica em fibras solúveis e insolúveis.

d)

Na terapia nutricional dessa patologia, a arginina e a glutamina contribuem como ativadores potentes de células polimorfonucleares e células T melhorando a resposta imunológica.

e)

A ingestão de 3 a 5g/dia de ácido graxo ômega 3 na RCUI contribui para diminuir a

resposta inflamatória.

Tratamento Nutricional das Doenças Inflamatórias Intestinais

Alessandra Fortes

Doenças Inflamatórias Intestinais

Doenças Inflamatórias Intestinais  Processo inflamatório crônico  Cursam com períodos de remissão e

Processo inflamatório crônico

Cursam com períodos de remissão e atividade.

Comum diarreia na fase ativa em ambas as doenças.

Principais sintomas:

Dica  DC conhecida como enteropatia perdedora de proteína!
Dica
DC
conhecida
como
enteropatia perdedora
de proteína!

Diarreia com muco e sangue, dor abdominal, febre, perda ponderal e anemia.

Tratamento Nutricional das Doenças Inflamatórias Intestinais

Alessandra Fortes

Doenças Inflamatórias Intestinais

Doenças Inflamatórias Intestinais  Retocolite Ulcerativa Inespecífica (RCUI)  Atividade limitada ao IG e reto.

Retocolite Ulcerativa Inespecífica (RCUI)

Atividade limitada ao IG e reto.

Limitada a mucosa e submucosa superficial.

Doença de Chron

Qualquer parte do TGI (pode acometer desde a boca ao ânus).

Acomete mucosa intestinal de forma transmural (todas camadas da mucosa).

Comum fístula e estenose.

Pode desenvolver IL secundária (↓ lactase devido lesão/inflamação mucosa).

Tratamento Nutricional das Doenças Inflamatórias Intestinais

Alessandra Fortes

Tratamento Nutricional - DII

Tratamento Nutricional - DII  Energia  Os requisitos de energia variam com a atividade da

Energia

Os requisitos de energia variam com a atividade da doença.

Prednisona pode estimular hiperfagia, promovendo um BE+, apesar

das perdas de nutrientes fecais (ESPEN, 2016)

Tratamento Nutricional das Doenças Inflamatórias Intestinais

Alessandra Fortes

Tratamento Nutricional - DII

Tratamento Nutricional - DII  Proteína ↑ na fase ativa: 1,2 a 1,5g/kg Remissão: 1,0g/kg 

Proteína

na fase ativa: 1,2 a 1,5g/kg

Remissão: 1,0g/kg

Considerar perdas intestinais de nutrientes na fase ativa, efeitos dos tratamentos.

Benefício com a suplementação nutricional (ESPEN, 2016)

Fonte: Diretriz ESPEN: Nutrição clínica na doença inflamatória intestinal, 2016. Tratamento Nutricional das Doenças Inflamatórias Intestinais

Não se esqueça!  Dç ativa: Dieta hiper- proteica → proteólise e catabolismo ↑
Não se esqueça!
 Dç ativa: Dieta hiper-
proteica → proteólise e
catabolismo ↑

Alessandra Fortes

Tratamento Nutricional - DII

Tratamento Nutricional - DII  Carboidratos  Na dissacarídeos evitando piora da diarreia (Krause, 2012). fase

Carboidratos

Na

dissacarídeos evitando piora da diarreia (Krause, 2012).

fase

ativa

e

em

caso

de

intolerância:

↓ou excluídos

os

mono

e

Priorizar fiibras solúveis comum diarreia na fase ativa. Evitar as insolúveis. (Cuppari, 2005).

Tratamento Nutricional das Doenças Inflamatórias Intestinais

Alessandra Fortes

Tratamento Nutricional - DII

Tratamento Nutricional - DII  Lipídios  Hipolipídica: < 20% do VET (Cuppari, 2005). Contribuir com

Lipídios

Hipolipídica: < 20% do VET (Cuppari, 2005). Contribuir com melhora diarreia.

Em caso de hiperoxalúria: Dieta pobre em gordura e oxalato e rica em cálcio

(ESPEN, 2016).

Dica  Atenção referências do edital. Cuppari, 2005→ glutamina e arginina são recomendadas na DC
Dica
 Atenção referências do
edital. Cuppari, 2005→
glutamina e arginina
são recomendadas na
DC ativa.

Evidências científicas atuais não recomendam W3. Porém Cuppari 2005 traz

recomendação de 3 a 5g/dia W3 para inflamação.

Tratamento Nutricional das Doenças Inflamatórias Intestinais

Alessandra Fortes

Tratamento Nutricional - DII

Tratamento Nutricional - DII  Micronutrientes  Comum inadequações devido diarreia e anorexia.  Suplementos de

Micronutrientes

Comum inadequações devido diarreia e anorexia.

Suplementos de micronutrientes devem ser prescritos.

Atenção a ferro, zinco e vitamina D.

Na doença ativa e em uso de corticosteróides: Cálcio sérico e vitamina

D devem ser monitorados e suplementados.

Má absorção de lipídeos def de vitaminas lipossolúveis.

Pacientes com DC com ressecção ileal Investigar deficiência de B12

Tratamento Nutricional das Doenças Inflamatórias Intestinais

Alessandra Fortes

Tratamento Nutricional - DII

Tratamento Nutricional - DII  Nutrição enteral para indução de remissão na fase ativa da DC

Nutrição enteral para indução de remissão na fase ativa da DC

Dados controversos. Efeitos positivos em cças e adolescentes (ESPEN, 2016).

Dieta polimérica parece ser mais eficaz que a elementar (ESPEN, 2016)

DITEN (2011), TNE exclusiva na fase ativa da DC remissão

Tratamento Nutricional das Doenças Inflamatórias Intestinais

Alessandra Fortes

Tratamento Nutricional - DII

Tratamento Nutricional - DII  Formulações específicas de nutrição enteral  Não são recomendadas

Formulações específicas de nutrição enteral

Não são recomendadas formulações ou substratos específicos (glutamina, arginina, AG W3) na utilização de NE ou NPT em doentes com DII (ESPEN, 2016 e DITEN, 2011).

Dietas de exclusão auxiliam na melhora dos sintomas.

Probiótico pode ser utilizado para remissão em pacientes com RCUI porém não para DC ativa.

Pacientes com fístula intestinal (proximal) de alto débito NPT exclusiva.

Nenhuma dieta específica precisa ser seguida durante as fases de remissão da DII.

Tratamento Nutricional das Doenças Inflamatórias Intestinais

Alessandra Fortes

Questão de Concurso

Questão de Concurso Agora ficou fácil! As doenças inflamatórias intestinais (DII) são crônicas, de etiologia
Questão de Concurso Agora ficou fácil! As doenças inflamatórias intestinais (DII) são crônicas, de etiologia

Agora ficou fácil!

As doenças inflamatórias intestinais (DII) são crônicas, de etiologia desconhecida, e acometem o trato digestório; sendo assim, assinale a alternativa INCORRETA.

a) As duas formas mais comuns de DII são a Retocolite Ulcerativa Inespecífica (RCUI) e a Doença de Crohn.

b) A terapia nutricional deve ofertar de 1,0 a 1,5g de proteínas por Kg de peso ideal ao dia.

c)
c)

Na fase aguda da doença, a dieta deve ser isenta de lactose, rica em fibras solúveis e insolúveis.

d)

Na terapia nutricional dessa patologia, a arginina e a glutamina contribuem como ativadores potentes de células polimorfonucleares e células T melhorando a resposta imunológica.

e)

A ingestão de 3 a 5g/dia de ácido graxo ômega 3 na RCUI contribui para diminuir a

resposta inflamatória.

Tratamento Nutricional das Doenças Inflamatórias Intestinais

Alessandra Fortes

Questão de Concurso

Questão de Concurso Praticando AT, sexo feminino, 31 anos, portadora de Doença de Crhon, foi encaminhada
Questão de Concurso Praticando AT, sexo feminino, 31 anos, portadora de Doença de Crhon, foi encaminhada

Praticando

AT, sexo feminino, 31 anos, portadora de Doença de Crhon, foi encaminhada ao ambulatório de Nutrição com 7 episódios de diarreia ao dia, além de distensão abdominal e intensa flatulência. Com relação às doenças inflamatórias intestinais, analise as afirmativas abaixo como verdadeiras ou falsas:

I. A desnutrição tem como causas a ingestão alimentar inadequada, a má absorção e perdas gastrintestinais.

II. A doença de Crhon pode acometer todo trato gastrintestinal, enquanto a retocolite

ulcerativa fica restrita ao intestino grosso.

III. A dieta sugerida a esses pacientes deve ser hipercalórica, adequada em fibras solúveis, combinada ao uso de suplementos vitamínicos, com refeições pequenas e frequentes.

IV. A ingestão de frutose ou sorbitol deve ser incentivada, pois contribui para controle das cólicas, gases e diarreia.

V. A dieta sugerida deve ser hiperproteica, pobre em fibras, combinada ao uso de suplementos de minerais, com refeições pequenas e frequentes.

Tratamento Nutricional das Doenças Inflamatórias Intestinais

Alessandra Fortes

Questão de Concurso

Questão de Concurso Praticando Assinale a alternativa correta com a sequencia de respostas de baixo para
Questão de Concurso Praticando Assinale a alternativa correta com a sequencia de respostas de baixo para

Praticando

Assinale a alternativa correta com a sequencia de respostas de baixo para cima:

a)
a)

V, V, V F, F.

b)

V, F, F, F, V.

c)

V, F, F, V, V.

d)

V, F, V, F, V.

e)

F, V, V, F, F.

Tratamento Nutricional das Doenças Inflamatórias Intestinais

Alessandra Fortes

Tratamento Nutricional das Doenças Inflamatórias Intestinais

Alessandra Fortes