Você está na página 1de 2

Pediculose pubiana

A pediculose pubiana é uma doença causada pelo piolho


púbico, conhecido como chato. Os piolhos geralmente ficam
grudados aos pelos pubianos.
A transmissão pode ocorrer pelo contato sexual entre duas
pessoas, e também pelo contato com roupas, toalhas, etc. Além do
tratamento local, é importante ferver as roupas infestadas.
O diagnóstico é clínico. Com o uso de uma lupa, pode-se
confirmar a presença desse ácaro ou de suas lêndias.
O tratamento é feito com a aplicação de loções a base de
benzoato de benzila, no local infestado pelo piolho. Existem
medicamentos de dose única que podem ser utilizados, mas
nesses casos, os ovos ficam aderidos aos fios, necessitando que
sejam retirados manualmente, tornando o tratamento mais difícil.
Assim como em outras doenças sexualmente transmissíveis,
o tratamento deve ser realizado pelo parceiro também.
A higiene corporal é importante na prevenção desse ácaro.
Porém, a forma mais simples de prevenção é a abstinência sexual.

Tricomoníase
A tricomoníase é uma infecção na vagina ou no trato genital
masculino que é causada por um protozoário chamado
Trichomonas vaginalis. Pode causar uretrite, vaginite, e outros
problemas nas áreas íntimas. O organismo pode persistir por
longos períodos no trato urinário masculino sem causar sintomas,
e pode ser transmitida durante um ato sexual. Seus sintomas
podem ser:
 Corrimento vaginal abundante e com mau cheiro
 Vermelhidão nas áreas genitais
 Coceira vaginal
 Dor abdominal

Se a pessoa sentir uma dor ao urinar ou durante as relações


sexuais, deve procurar por um médico imediatamente. As
especialidades médicas que podem fazer o diagnóstico de
tricomoníase são ginecologia, urologista, entre outros.
Assim que o problema for identificado, é importante
que ambos os parceiros sexuais realizem o tratamento com base
em medicação. Pode ser em dose única, ou manter um tratamento
por sete dias, mas com uma dosagem menor.
É muito que importante, que o paciente assim que detectar
que foi contaminado com o vírus, avisar a seu parceiro, que
imediatamente deve procurar um médico para fazer exames e
descobrir se também está com a doença.
Durante o processo de tratamento é importante que os
pacientes usem preservativos, pois caso eles não usem, a
possibilidade do tratamento não ser eficaz é muito grande.
A tricomoníase tem cura, porém a infecção pode voltar,
então os especialistas indicam que mesmo após o tratamento, os
pacientes devem usar preservativos em suas relações sexuais.