Você está na página 1de 11

Índice

1. Introdução ....................................................................................................................................... 2
2. Testes de auditoria em áreas específicas das DF ............................................................................. 3
2.2.TIPOS DE TESTES EM ÁREAS ESPECÍFICAS DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS ... 3
2.3.Disponível ou Caixa e Bancos .......................................................................................................... 3
2.4. Clientes............................................................................................................................................. 4
2.5. Estoques ........................................................................................................................................... 5
2.6. Fornecedores .................................................................................................................................... 6
2.7. Investimentos ................................................................................................................................... 7
2.8. Imobilizado ...................................................................................................................................... 8
2.9. Seguros ............................................................................................................................................. 9
1. Introdução

O presente trabalho versa sobre os testes de auditoria em áreas especificas das demonstrações
financeira, onde no âmbito de uma das tarefas executadas pelo auditor, é um dos principais
aspectos em trabalho de auditoria, é a correcta aplicação de testes para que o auditor obtenha
maior segurança na emissão da sua opinião demonstrada através do parecer.

Sabe-se ainda que na auditoria podemos encontrar os testes substantivos que de acordo com
SANTI (1988, p. 52), são definidos como “procedimentos de auditoria destinados a obter
competente e razoável evidência da validade e propriedade do tratamento contábil das
transacções e saldos. Assim como podemos encontrar os testes de observância que de acordo
com Andrade (1988), “são amostras retiradas de uma população, com a finalidade de
determinar, até que ponto os procedimentos, ao serem implantados, observam as
especificações do sistema”.
O trabalho visa apresentar um estudo teórico da apresentação dos testes de auditoria em áreas
especificas das DF.

1.2.Objectivo Geral

 Conhecer os procedimentos dos testes de auditoria em áreas especificas das


demonstrações financeiras.

1.3.Objectivos específicos

 Apresentar os diferentes objectivo e procedimentos de testes de auditoria em


áreas específicas
 Explicar as vantagens de utilização destes testes na empresa
 Demonstrar a função de cada área específica das DF.

1.4.Metodologias
A Pesquisa exploratória é um método de pesquisa de diversas técnicas de pesquisa, com as
quais estabelece uma estrutura de investigação activa ao nível da captação da informação,
sendo aplicado todos meios de colecta onde a busca de informação relevante ao tema usou se
varias técnicas de colecta desde as pesquisas na internet até as consultas bibliográficas de
manuais, livros e materiais em digital.
2. TESTES DE AUDITORIA EM ÁREAS ESPECÍFICAS DAS DF
Para melhor percepção do nosso tema devemos em primeiro lugar conhecer os procedimentos
da auditoria.

Os procedimentos de auditoria são os mecanismos utilizados pelo auditor para a obtenção de


evidências ou provas de auditoria. Representam o conjunto de técnicas ou métodos que
permitem ao auditor obter elementos probatórios de forma suficiente e adequada para
fundamentar seus comentários, quando da elaboração do seu relatório. Segundo o CFC, como
já descrito nos aspectos introdutórios, os procedimentos de auditoria podem ser agrupados em
testes de observância a em testes substantivos.

Os primeiros são relacionados com a validação de controle internos. Os testes substantivos se


relacionam com os exames de saldos de balanços e a totalidade dos valores. Os procedimentos
de auditoria não são rígidos, podendo variar de auditoria para auditoria, de modo a se
ajustarem às circunstâncias específicas de cada caso em exame.

A aplicação dos procedimentos de auditoria pode ser realizada através de exames, provas
seletivas, testes e amostragens em razão da complexidade e volume das operações de cada
entidade auditada, cabendo ao profissional da auditoria, com base na análise de riscos
envolvidos e outros elementos de que dispuser, determinar a amplitude ou o escopo dos
exames necessários à obtenção dos elementos probatórios que sejam válidos para o todo
auditado. Os principais procedimentos de auditoria são:

2.2.Tipos de testes em áreas específicas das demonstrações financeiras

2.3. Caixa e Bancos


Os objetivos de auditoria do disponível são verificar se:

a) os valores registrados no disponível representam os disponibilidades da organização;

b) os valores registrados no disponível estão adequadamente classificados;

c) as divulgações relativas ao disponível foram devidamente realizadas;

d) não há gravames ou riscos sobre o disponível;

e) a legislação correspondente foi seguida;

f) todo o disponível de propriedade da organização foi devidamente apresentado;


g) os Princípios Fundamentais de Contabilidade foram devidamente aplicados.

Os principais procedimentos de auditoria do disponível são:

a) contagem física do numerário em caixa, que deve ser feita sempre na presença do
responsável, devendo ser obtida uma declaração por escrito de que os valores contados foram
devolvidos na totalidade;

b) confirmação dos saldos bancários;

c) confirmação das aplicações financeiras;

d) confirmação das pessoas autorizadas a movimentar as contas bancárias e aplicações


financeira;

e) análise dos controles de distribuição de senhas;

f) verificação da existência de limites de alçadas;

g) conferência de somas das conciliações bancárias e boletins de caixa;

h) revisão das conciliações bancárias;

i) conferência de cálculos da remuneração das aplicações financeiras;

j) correlação com a área de empréstimos;

k) observação da adequada classificação das contas;

l) observação da adequada aplicação dos Princípios Fundamentais de Contabilidade.

2.4. Clientes

Os objetivos de auditoria aos clientes são de verificar se:

a) os valores registrados em contas a receber representam verdadeiramente valores realizáveis


da organização.

b) os valores registrados em contas a receber estão adequadamente classificados.

c) as divulgações relativas ao contas a receber foram devidamente realizadas.

d) não há gravames ou riscos sobre o contas a receber.

e) a legislação correspondente foi seguida.


f) todo o contas a receber de propriedade da organização foi devidamente apresentado.

g) os Princípios Fundamentais de Contabilidade foram devidamente aplicados.

Os principais procedimentos de auditoria do contas a receber são:

a) contagem de duplicatas e títulos a receber, se aplicável.

b) confirmação de contas a receber relevantes.

c) conferência de cálculo de juros e correções que foram apropriados.

d) revisão das classificações de curto e longo prazo.

e) conferência da adequação dos valores considerados como provisão para devedores


duvidosos. f) exame do registro do razão analítico do contas a receber.

g) exame da liquidação subseqüente.

h) correlação com a área de vendas.

i) observação da adequada classificação das contas.

j) observação da adequada aplicação dos Princípios Fundamentais de Contabilidade.

2.5. Estoques
Os objetivos de auditoria dos estoques são verificar se:

a) os bens registrados como estoques existem fisicamente.

b) os valores registrados no estoque representam verdadeiramente bens realizáveis da


organização.

c) os valores registrados no estoque estão adequadamente classificados.

d) os valores registrados no estoque estão adequadamente avaliados.

e) as divulgações relativas ao estoque foram devidamente realizadas.

f) não há gravames ou riscos sobre o estoque.

g) a legislação correspondente foi seguida.

h) todo o estoque de propriedade da organização foi devidamente apresentado.

i) os Princípios Fundamentais de Contabilidade foram devidamente aplicados.


Os principais procedimentos de auditoria do estoque são:

a) contagem física do estoque por amostragem

b) revisão dos procedimentos utilizados pelo auditado na realização de inventários.

c) revisão dos mapas de inventário.

d) exame dos documentos de entrada e saída do estoque.

e) análise dos estoque de baixa rotatividade ou morosos.

f) analise dos estoques obsoletos ou improváveis de realização.

g) exame da adoção do critério de custo ou mercado, dos dois o menor.

h) confirmação dos estoques em poder de terceiros.

i) confirmação dos estoques de terceiros em poder da organização.

j) confirmação das importações em andamento

k) conferência de cálculos de apropriação de custos.

l) correlação com o custo das vendas e com o contas a apagar.

m) observação da adequada classificação das contas.

n) observação da adequada aplicação dos Princípios Fundamentais de Contabilidade.

2.6. Fornecedores
Os objetivos de auditoria do contas a pagar são verificar se:
a) os valores registrados em contas a pagar representam verdadeiramente valores exigíveis da
organização.
b) os valores registrados em contas a pagar estão adequadamente classificados.
c) as divulgações relativas ao contas a pagar foram devidamente realizadas.
d) existem ativos dados em garantias ou vinculados ao contas a pagar.
e) todos os passivos contingentes foram devidamente registrados.
f) a legislação correspondente foi seguida.
g) todo o contas a pagar da organização foi devidamente apresentado.
h) os Princípios Fundamentais de Contabilidade foram devidamente aplicados.
Os principais procedimentos de auditoria do contas a pagar são:
a) exame das duplicatas e títulos a pagar, se aplicável.
b) confirmação dos saldos das contas a pagar.
c) conferência de cálculo de juros e correções incorridos.
d) conferência de cálculo de impostos e contribuições devidas.
e) conferência de cálculo das provisões de férias e outras.
f) revisão das classificações de curto e longo prazo.
g) exame do registro do razão analítico do contas a pagar.
h) correlação com a área de compras e estoques.
i) exame da liquidação subsequente.
j) observação da adequada classificação das contas.
k) observação da adequada aplicação dos Princípios Fundamentais de Contabilidade.

2.7. Investimentos
Os objetivos de auditoria dos investimentos são verificar se:

a) os investimentos efetivamente existem.

b) os valores registrados como investimentos representam verdadeiramente participações


permanentes em outras organizações.

c) os valores registrados como investimentos estão adequadamente classificados.

d) as divulgações relativas aos investimentos foram devidamente realizadas.

e) não há gravames ou riscos sobre os investimentos.

f) a legislação correspondente foi seguida.

g) todos os investimentos de propriedade organização foram devidamente apresentados.

h) os Princípios Fundamentais de Contabilidade foram devidamente aplicados.

Os principais procedimentos de auditoria dos investimentos são:

a) inspeção física dos títulos dos principais valores classificados nos investimentos.

b) exame dos documentos de entrada e de baixa dos investimentos.

c) análise dos investimentos considerados como não realizáveis.


d) conferência de cálculos de atualizações realizadas.

e) conferência do cálculo da equivalência patrimonial.

f) conferência de cálculos das provisões para perdas.

g confirmação com terceiros.

h) correlação com o resultado.

i) observação da adequada classificação das contas.

j) observação da adequada aplicação dos Princípios Fundamentais de Contabilidade.

2.8. Imobilizado
Os objetivos de auditoria do imobilizado são verificar se:

a) os bens registrados como imobilizado existem fisicamente.

b) os valores registrados no imobilizado representam verdadeiramente bens e direitos que


estão sendo utilizados nas operações da organização.

c) os valores registrados no imobilizado estão adequadamente classificados.

d) as divulgações relativas ao imobilizado foram devidamente realizadas.

e) não há gravames ou riscos sobre o imobilizado.

f) a legislação correspondente foi seguida.

g) todo o imobilizado de propriedade da organização foi devidamente apresentado.

h) Os Princípios Fundamentais de Contabilidade foram devidamente aplicados.

Os principais procedimentos de auditoria do imobilizado são:

a) inspeção física dos principais valores classificados no imobilizado.

b) exame dos documentos de entrada e de baixa do imobilizado.

c) análise dos bens imobilizados considerados como inservíveis.

d) confirmação das importações em andamento.

e) confirmação dos contratos de arrendamento mercantil.

f) revisão dos livros de inventário.


g) conferência de cálculos de apropriação de depreciação, amortização e exaustão.

h) revisão das reavaliações feitas.

i) análise das reavaliações realizadas.

j) correlação com o resultado.

k) observação da adequada classificação das contas.

l) observação da adequada aplicação dos Princípios Fundamentais de Contabilidade.

2.9. Seguros
Os objectivos de auditoria dos seguros são de verificar se:

a) Os valores registrados em seguros representam verdadeiramente gastos que beneficiarão o


exercício seguinte.

b) Os valores registrados em seguros estão correctamente classificados.

c) A legislação correspondente foi seguida.

d) os valores das coberturas estão compatíveis com os valores de mercado dos bens
Segurados.
e) Há cobertura suficiente para os activos.
f) Os Princípios Fundamentais de Contabilidade foram devidamente aplicados.
Os principais procedimentos de auditoria dos seguros são:
a) Análise da adequação das apólices.
b) Análise da adequação dos contractos.
c) Confirmação dos valores das apólices e dos pagamentos.
d) Conferência de cálculos das apropriações feitas para o resultado.
e) Observação da adequada classificação das contas.
f) Correlação com a área de seguros
g) Observação da adequada aplicação dos Princípios Fundamentais de Contabilidade.
Conclusão

Durante a realização do presente trabalho tivemos do principio dificuldade no que tange a


disponibilidade de artigos relacionados, porem concluiu-se que os testes substantivos às
demonstrações financeiras constituem uma das ferramentas chaves para um auditor executar o
seu trabalho de forma eficiente. Porém, estes são importantes visto que são utilizados como
procedimentos de auditoria destinados a obter competente e razoável evidência da validade e
propriedade do tratamento financeiro das transacções e saldos.

Devemos lembrar que, é indispensável que o auditor faça o teste substantivo para verificar a
existência ou não de distorções materiais nas demonstrações financeiras ou contabilísticas.
Na aplicação dos testes auditoria nas áreas especificas das DF o auditor obtém evidências
sobre os saldos, e ou transacções apresentadas pela empresa. Os testes comprovam o saldo de
uma conta ou analisa uma transacção (todas as contas envolvidas em uma operação, por
exemplo, compra, venda, empréstimos, etc.).
Bibliografia
ALMEIDA, Marcelo Cavalcanti. Auditoria: Um curso Moderno e Completo. São Paulo –
Editora Atlas, 1996.

ARAÚJO, Inaldo da Paixão Santos. Auditoria contábil.2013


Carlos Baptista da Costa. Auditoria Financeira (teoria e pratica). Editora Rei dos livros 2000.

FRANCO, Hilario, MARRA, Ernesto. Auditoria contabilística. São Paulo. Atlas. 2001

SANTI, Paulo Adolpho. Introdução à auditoria. São Paulo: Atlas, 1988. Disponível em:

WWW. Portal de auditoria.com.br. acessado ao 14 de 07 de 2019 as 19:45minutos