Você está na página 1de 6

ROTEIRO DE APRENDIZAGEM – CICLO 2 – NÚCLEO 4

Gestão Núcleo 4 – 2018.1

Entrega: 09/04/18 – Local: Sala de Aula (Impresso).

Objetivo de Aprendizagem: espera-se ao final deste estudo que você seja capaz de compreender e aplicar em
projetos de capacitação o conceito de Aprendizagem Organizacional, bem como analisar e propor ações
estratégicas de capacitação alinhadas aos objetivos das Organizações.

Para ajuda-lo nas questões abaixo, recomenda-se a leitura, consulta e pesquisa de algumas referências
bibliográficas, indicadas abaixo:

 Capítulo 5 do livro: PEREIRA, Maria Célia Bastos; ESSENCIAL, R. H. gestão estratégica de pessoas e
competências. São Paulo: Saraiva, 2014. (disponível no material de apoio)
 Capítulos 2 e 3 do livro: CHIAVENATO, Idalberto. Treinamento e Desenvolvimento de Recursos
Humanos: como incrementar talentos na empresa. 7ª ed. 2009. Ed. Manole. (disponível na biblioteca
digital)
 Manual de treinamento e desenvolvimento: processos e operações / Coordenação Gustavo G. Boog,
Magdalena T. Boog. – São Paulo: Person.
 FREIRE, Denilson AL Treinamento e desenvolvimento em recursos humanos: encenando e
efetivando resultados. Curitiba: InterSaberes, 2014
 ELEONORA, Jorge Ricardo. Gestão da Educação Corporativa – cases, reflexões e ações em
educação a distância. 1ª ed. Ed. Pearson. (disponível na biblioteca digital)

Questão 01:

Toda empresa tem uma rotatividade mínima. Isso significa que há sempre novos funcionários entrando, os
quais devem se aclimatar à cultura organizacional o mais rápido possível para que a produtividade seja
potencializada. Nesse contexto, surge a grande importância de conduzir uma harmoniosa integração na
empresa.

a) Explique qual é o “estado de espírito” com que o candidato recém-contratado chega à empresa.
Todo novo colaborador chega cheio de ansiedade, medos e incertezas, e é normal que crie expectativas e
questionamentos. A integração tem justamente o objetivo de deixar claro o que se espera dele enquanto
profissional. É o momento de se apresentar a empresa, a missão, a visão, os valores e a cultura
organizacional, bem como alinhar informações e expectativas, não só da organização com o novo
funcionário, mas também o contrário, para garantir uma excelência do trabalho logo em seu início. Isso
estimula a motivação e faz com que o colaborador se sinta parte integrante da empresa.
b) O contrato psicológico é a base para um bom relacionamento de trabalho. Explique a razão dessa
afirmação com base nos argumentos apresentados no capítulo 5 – Adaptação do novo funcionário à
organização - Llivro RH Essencial – Paginas 83 a 93 - Disponível no material de apoio.
Encontrar uma sintonia entre as expectativas e crenças individuais de colaboradores e empregadores é
fator crucial para se manter relações saudáveis em um ambiente de trabalho que proporcione satisfação,
comprometimento e uma boa saúde mental para todas as pessoas. Por não ser algo exposto e
esclarecido, permanecendo no domínio mental, pode ser rompido com facilidade, o que acarreta prejuízos
para a empresa e as pessoas envolvidas. Um bom feedback pode ser o momento adequado para
reencontrar essa sintonia.

c) Crie um processo de ambientação para o cargo CBO 411010 - Assistente administrativo.


1 - Explicar sobre a cultura da empresa: apresentar a missão, visão e valores. Informar sobre horários flexíveis,
hábitos, valores e costumes que permeiam as relações interpessoais e o dia a dia na empresa.

2 - Alinhamento de expectativas: alinhar as expectativas tanto do novo colaborador com relação à empresa quanto
da empresa com relação ao novo colaborador. Ter uma conversa objetiva, clara e transparente, esclarecendo ao
novato o que a empresa espera dele e quais resultados serão cobrados. É importante também que o profissional
apresente suas expectativas com relação ao novo trabalho e à organização.

3 - Integração com funcionários antigos: apresentar todos os membros da equipe ao novato, explicar brevemente
a função de cada um deles e falar sobre a importância do trabalho em conjunto para o atingimento de resultado.
Dessa forma, a competição fica em segundo plano e o novo colaborador sente-se bem recebido por todos os
colegas de trabalho. Também é válido, durante as apresentações, contar um pouco sobre as qualidades
profissionais do recém-contratado e por que sua chegada será benéfica para a empresa.

4 - Treinamento de tarefas: o novo colaborador será introduzido aos processos e ter a clareza sobre qual é sua
função, de que maneira deve desempenhá-la, quais são os resultados que precisa almejar e de que maneira agir.

Esclarecimento de dúvidas: abrir um canal de comunicação seguro que permita que o novo colaborador se sinta à
vontade para fazer perguntas e esclarecer dúvidas, não somente no período de ambientação, mas enquanto a
relação de trabalho for mantida.

Questão 02:

Você foi convidado por seu chefe para estruturar um programa de treinamento na empresa em que trabalha. Para
executar bem o trabalho solicitado, é necessário que você saiba a ordem cronológica e as etapas corretas do
treinamento. Explique quais são as etapas do treinamento em ordem cronológica.

1 - Levantamento das necessidades de treinamento (LNT):


O LNT identifica as necessidades da empresa que pode ser através da aplicação de questionários,
entrevistas com os supervisores e seus subordinados, aplicação de testes, observação no local dos
trabalhos sendo realizados, folhas de avaliações de desempenho dos empregados e a solicitação direta
de algum trabalhador ou supervisor. Isto tudo pode ser resumido em “por que e “para que”, “quem”, e
“quando” treinar e desenvolver.

2 - Planejamento e Programação de Treinamento:


- Quem deve ser treinado - Treinandos ou instruendos
- Como treinar - Métodos de treinamento
- Em que treinar - Assunto ou conteúdo do treinamento
- Por quem - Instrutor ou treinador
- Onde treinar - Local de treinamento
- Quando treinar - Época ou horário de treinamento
- Para que treinar - Objetivos do treinamento

3 - Implementação e Execução:
É necessário se ter uma preocupação quanto à qualidade da aplicação das atividades de treinamento.
Alguns fatores que influenciam são a qualidade dos instrutores; o preparo técnico dos mesmos; a lógica
das informações; a qualidade dos recursos, como por exemplo material áudio visual, que aumenta o
rendimento do treinando e economiza a tarefa do instrutor; observar as técnicas utilizadas: aulas
expositivas, estudos de casos, dramatizações, workshop, brainstorming, simulações, painéis, simpósios,
palestras e conferências.

4 - Avaliação dos Resultados:


Esta etapa tem por objetivo medir os resultados alcançados comparando-se ao que foi planejado pela
organização e verificar se atingiu as mudanças desejadas no comportamento dos empregados através de
feedbacks.
Questão 03:

Ana Luiza tem 30 anos e responde por uma das gerências operacionais em uma fábrica de insumos para indústria
alimentícia. A fábrica pertence a uma grande organização internacional no setor de alimentos.

Após seu processo de autoavaliação e reunião com sua chefia imediata, Ana Luiza e seu chefe chegaram a um
consenso: Ana Luiza precisa aprimorar seu relacionamento com os pares da chefia. O principal problema
apresentado por ela e uma grande dificuldade de estabelecer empatia com seus clientes internos e com os pares
da chefia. O principal problema apresentado por ela é uma grande dificuldade de estabelecer empatia com os
seus clientes internos e com as áreas prestadoras de serviços. O problema não foi fácil de ser diagnosticado tanto
pela chefia como por ela própria.

Ana Luiza é uma pessoa aparentemente afável e de fácil relacionamento, principalmente com seus pares e equipe
direta, pois, por ser perspicaz e reconhecida por seu invejável conhecimento técnico, sempre convence as
pessoas de que a sua solução e o seu “jeito de fazer as coisas” são os mais adequados. No entanto, com os
clientes internos prestadores e com os pares da chefia, seus argumentos não funcionam muito bem e muitas
vezes ela não consegue fazer as coisas do jeito que quer e entra em embates, principalmente com os pares da
chefia que nem sempre buscam a melhor solução técnica, mas sim a melhor solução para a organização.

Para crescer na organização, Ana Luiza precisa trabalhar essa questão. Sendo assim, analise a situação e
recomende ações de desenvolvimento para Ana Luiza.

A ação proposta para Ana Luiza seria trabalhar e desenvolver suas habilidades intrapessoais e interpessoais.

Começando pela empatia que é algo que deve ser implementado em todas as relações. Colocar-se no lugar do
outro é essencial para que se possa tratar os companheiros de profissão da melhor maneira possível. Considerar
a opinião e sentimentos dos outros é importante para avaliar o impacto que a pessoa causa em quem está ao
nosso redor.

Utilizar o rapport é a melhor forma de conquistar a confiança de alguém. Isso significa espelhar o comportamento
de quem estamos conversando para que se identifique conosco e tenha confiança, claro que isso não significa
que ela tenha que mudar, mas que deve se adaptar com quem está conversando.

Um bom trabalho de relacionamento interpessoal consiste em entender que as diferenças são importantes para
construir um ambiente mais inteligente e representativo de opiniões. Isso é bom para seu crescimento pessoal,
profissional e para o crescimento da empresa.

É preciso entender os traços de comportamento, como ela lida com as diferenças, o impacto que causa na vida
dos outros e o que a incomoda. Esse autoconhecimento ajuda a aprimorar as suas conexões e traçar estratégias
para melhorar sua comunicação.

Uma abordagem é ponto crucial em qualquer conversa. Todo mundo gosta de ser bem tratado. Um “bom dia” ou
“boa tarde” pode parecer uma frase um pouco solta. Porém, isso não significa que deva abordar as pessoas
negativamente. Pelo contrário, ela deve construir um bom relacionamento interpessoal com todos. Então, é
necessário que ela busque outras abordagens que sejam ainda mais cordiais e isso traz um impacto positivo às
pessoas.

Em um bom relacionamento interpessoal, ela precisa falar dela mesma. Impor sua opinião na ‘marra”, por
exemplo, não é bom para construir boas relações. É necessário que ela encontre outras estratégias de como fazer
isso de forma natural, e muitas vezes, até concordando com uma opinião controversa a sua. Isso gera muito
rapport.

Comunicação é uma via de mão dupla. Portanto, ela deve estar preparada para ouvir opiniões contrárias e visões
de mundo diferentes, ouvir o que os outros tem a dizer é uma forma de mostrar interesse naquilo que o outro está
falando.
Questão 04:

Com a maior participação das pessoas nas organizações na maioria dos processos decisórios, certamente o
treinamento e o desenvolvimento continuam imprescindíveis à organização que deseja conquistar a excelência em
todos os níveis. Contudo, no passado não muito distante, o ato de treinar e desenvolver era limitado ao repasse
de experiências dos mais para os menos experientes. Sendo assim, é nossa obrigação compreender que em
alguns casos esta continua sendo a melhor alternativa no que diz respeito, por exemplo, à substituição de pessoas
em uma determinada posição. Todavia, com a necessidade por uma ação competente em termos de treinamento
e desenvolvimento, é natural que os gestores de pessoas se utilizassem do crescimento exponencial da
tecnologia da informação e de novas tecnologias que estão surgindo no mundo dos negócios.

Nos dias de hoje, é muito comum escutarmos palavras como, por exemplo, workshop, teleconferências, Intranet,
coaching, mentoring e counseling, palavras estas que foram inseridas no nosso cotidiano e que intimamente
ligadas com o processo de T&D. Mas será que você sabe o significado? Então, pesquise o significado e a
aplicabilidade de cada uma delas.

Workshop - Seu objetivo é detalhar, aprofundar um determinado tema através de uma abordagem mais
prática dada pela experiência vivencial e especializada de um facilitador. Normalmente possui um
moderador e um ou mais expositores. Num workshop, coloca-se em prática alguma técnica que o
facilitador esteja compartilhando (exposição), os participantes colocam a mão na massa em grupos
(discussão) e ao seu final analisam os resultados (conclusão). Dentro de uma empresa pode ser levado
algum estudo de caso aplicado à realidade organizacional direcionando para um processo de tomada de
decisão e gerando novas ideias.

Teleconferência - A teleconferência é uma comunicação entre várias pessoas que estão à distância
através de diversos dispositivos tecnológicos. É chamada de teleconferência ou videoconferência àquela
conversação que acontece por meio de telefones com vídeo, webcams e outros dispositivos remotos.
Existem diferentes maneiras de se realizar uma teleconferência, mas em todos os casos há um propósito
de evitar uma distância na comunicação, economizando tempo e dinheiro, e oferecendo a mesma
comodidade e benefícios que uma comunicação cara a cara.

Intranet - Intranet corporativa é uma rede de computadores semelhantes à tradicional Internet, porém com
acesso e uso exclusivo a uma determinada organização. Uma Intranet corporativa tem como principal
objetivo o compartilhamento de informações e recursos de computação dentro da empresa, além de ser
uma excelente ferramenta para facilitar o trabalho de todos os colaboradores que a utilizam. Assim,
quanto mais ágil e facilitada for a comunicação interna, melhor será a integração da equipe; outra grande
vantagem está relacionada a sustentabilidade da empresa, pois é possível reduzir gastos, de maneira
eficiente, com papel e impressão; aumento do engajamento da equipe com recursos como mural digital
para publicação de normas, procedimentos internos e planejamento estratégico acessível a todos; um
histórico privado de mensagens ajuda para rever processos, corrigir ações e servir de guias em
auditorias, além da facilidade de armazenar informações trocadas entre funcionários, gestores e clientes;
ajuda na melhoria da qualidade, pois mesmo que tenha uma alta rotatividade de colaboradores, o trabalho
pode ser armazenado e com isso os novos funcionários podem se guiar com facilidade.

Coaching – O coaching é um processo de orientação de pessoas e de equipes em busca de resultados,


seja no âmbito profissional ou pessoal. Quando utilizado por empresas visa o auxílio na potencialização
do desempenho organizacional. Um Coach apoia e auxilia através de perguntas e técnicas poderosas seu
coachee (cliente) a sair do estado atual para o estado desejado. O processo é conduzido através de
sessões que podem ser semanais, quinzenais ou mensais e, a cada encontro, o coach apresenta tarefas,
definidas em conjunto com seu cliente, para que este haja no sentido de alcançar as metas definidas,
dentro de seu prazo pré-determinado. As técnicas e ferramentas da metodologia, quando aplicadas no
ambiente profissional, desenvolvem e aperfeiçoam as competências dos colaboradores para o alcance de
resultados planejados e ajuda a promover mudanças positivas em toda a equipe.

Mentoring – O programa de mentoring refere-se a uma orientação estruturada em que um profissional


mais experiente (Mentor) orienta um profissional menos experiente (Mentorado) com o objetivo de
provocar insights sobre seu desenvolvimento. É uma ferramenta de grande eficácia no desenvolvimento
de pessoas. Ele proporciona, tanto ao mentor quanto ao mentorado, oportunidade de trocar
conhecimentos, experiências, diferentes pontos de vista e, com isso, os levam a refletir sobre seus
projetos de vida e de carreira. É um momento em que o mentorado, com o apoio do seu mentor, analisa
sua trajetória profissional, identifica seus pontos fortes, oportunidades de melhoria e discute ações que
visam o melhor aproveitamento de seu potencial. Embora também possam ter um viés mais pessoal,
esses ensinamentos vão ser focados na vida profissional do mentorado, ajudando-o com as principais
dificuldades e barreiras que possam estar atrapalhando o seu sucesso. Isso faz com que essa
metodologia seja aplicada principalmente em casos mais específicos, diferenciando-se do Coaching que
tem uma abordagem mais ampla e abrangente.

Counseling - Aconselhamento é uma aproximação da ideia de counseling. O termo designa um processo


de acompanhamento e interação entre alguém que busca respostas e sugestões, bons conselhos e
alguém que se propõe a fornecê-los. Ele é utilizado para ajustes rápidos, atendimentos pontuais e
objetivos. As respostas obtidas com o Counseling são imediatas. O counselor apresenta ao seu cliente um
roteiro com o que deve ser feito para que os obstáculos sejam superados no menor curto espaço de
tempo possível.

Diferenças:

Couching: Checar desenvolvimento // feedback de desempenho.

Mentoring: Estimular o crescimento // feedback de processo.

Counseling: Aumentar a consciência // feedback de interação.

Questão 05:

Alguns autores creem na existência de uma semelhança entre o processo de treinamento e a universidade
corporativa (e/ou educação corporativa). No entanto, a diferença entre eles é inegável.

A) Apresente algumas diferenças entre o treinamento e a universidade corporativa.


A educação corporativa está intrinsecamente relacionada às estratégias da organização, atuando para o
desenvolvimento de habilidades e competências dos colaboradores, fornecedores ou clientes em um
contexto de longo prazo focado em aumentar a produtividade e competitividades da organização, ou seja,
o foco é a estratégia no negócio. Já os treinamentos procuram atender às necessidades educacionais
pontuais de departamentos, colaboradores ou gestores, preocupando-se em trabalhar competências e
habilidades em uma visão de curto prazo com o foco direcionado para o indivíduo.

B) Descreva o que caracteriza a universidade corporativa e apresente “com as suas palavras” um modelo de
sucesso.
A Educação Corporativa é uma prática coordenada de gestão de pessoas e de gestão do conhecimento,
tendo como orientação a estratégia de longo prazo de uma organização. É mais do que treinamento
empresarial ou qualificação de mão-de-obra. Trata-se de articular coerentemente as competências
individuais e organizacionais no contexto mais amplo da empresa. Essas práticas de educação
corporativa estão relacionadas diretamente ao processo de inovação nas empresas e ao aumento da
competitividade de seus produtos (bens ou serviços).

A Universidade Corporativa do Banco do Brasil é considerada a melhor do mundo. Eles possuem o Portal
UniBB em português, inglês e espanhol com mais de 3.5 milhões de cursos online concluídos e o
aplicativo UniBB Mobile para smartphones e tablets. Também se estendem aos familiares dos
funcionários, que tem à sua disposição o Portal UniBB Família – uma ferramenta com milhares de
conteúdos educacionais voltados para variados públicos: crianças, adolescentes, universitários, pais e
mães, e terceira idade.
Este ambiente virtual foi criado para agregar diversos benefícios, como o acesso a qualquer tempo no
local de conveniência do funcionário e com variedades de modelos de entrega do conteúdo. Assim, o
portal permitiu adequação dos modelos educacionais a distância para as novas gerações e o uso de
ambientes colaborativos e redes sociais para a disseminação do conhecimento organizacional.
Permitiu, ainda, diminuir a necessidade de trânsito o que promoveu a redução da emissão de poluentes e
o consumo de papel. Essa ação ajudou o alcance de metas de sustentabilidade do Banco do Brasil,
favorecendo a permanência da empresa no Dow Jones Sustainability Indexes da Bolsa Nova York e
colocou a UniBB com benchmarking mundial para esse índice. Com tudo isso o Banco da Brasil mostra
que é uma empresa valiosa, no mundo, que aposta no desenvolvimento de seus funcionários, dos
negócios e da sociedade.