Você está na página 1de 16

Campus Governador Valadares

Aula 02- Poluentes


atmosféricos
Prof. Fábio Cruz
MSc. Ciências Ambientais
IFMG

AMB - 208
 Usos do ar

 Usos no metabolismo humano, animal e vegetal;


 Dispersão de poluentes atmosféricos; Fonte: madeinrubim.blogspot.com

 Comunicação;
 Combustão;
 Processos industriais;
 Estoque de carbono;
 Etc...

Fonte: quimicasemproblemas.blogspot.com

Fonte: sarmento.eng.br
 Conceitos

 Poluição
 Degradação da qualidade ambiental resultantes de atividades que ou
indiretamente: prejudiquem saúde, a segurança e o bem estar da população;
criem condições adversas às atividades sociais e econômicas; afetem
desfavoravelmente a biota; afetem as condições estéticas ou sanitárias do
meio ambiente; lancem matérias ou energia em desacordo com os padrões
ambientais estabelecidos (lei 6938/81).
 Poluidor
 Pessoa física ou jurídica de direito público ou privado, responsável, direta
ou indiretamente, por atividade causadora de degradação ambiental (lei
6938/81).
Fonte: caosp.wordpress.com Fonte: manutencaoesuprimentos.com.br

Fonte: infoescola.com

Fonte: tioronni.com

Fonte: noticiasdaamazonia.com.br
 Principais poluentes atmosféricos

 Cinco compostos significam mais de 90% da poluição atmosférica


 Monóxido de Carbono;
 Óxidos de Nitrogênio (NOx);
 Hidrocarbonetos (VOC’s – compostos orgânicos voláteis);
 Óxidos de Enxofre (SOx); Fonte: oquimiajuda.blogspot.com

Fonte: wikienergia.pt

 Partículas (aerossóis)

Fonte : wikienergia.com

Fonte: pt.bukisa.com

Fonte: wikienergia.pt
 Definições usuais no estudo da poluição atmosférica

 Poeiras – partículas sólidas em suspensão no ar.


 Tendem a flocular, a não ser sobre ação de força eletrostática;
 Normalmente sedimentam sob a ação da gravidade.
Ex: poeira de sílica, poeira de algodão, etc...
 Fumos – partículas sólidas resultantes da sublimação ou condensação de gases.
 Normalmente ocorre após volatilização de metais fundidos, em processos de oxidação
Em geral possuem diâmetros menores que 0,5 m.
 Fumaça: fumo resultante da combustão incompleta de materiais orgânicos;
 Na fumaça em geral as partículas são menores que 1 m;
 Caso a combustão de combustíveis orgânicos seja completa então não haverá fumaça;
Ex: fumos metálicos de chumbo.
 Névoas – São gotículas líquidas em suspensão produzidas pela condensação de gases.
 Em geral possuem diâmetros menores que 0,5 m.
Ex: névoas de ácido sulfúrico
 Gases verdadeiros e vapores

 Vapor – formas gasosas de substâncias normalmente sólidas ou líquidas,


que podem voltar a estes estados por aumento de pressão ou por diminuição
da temperatura;
Ex: vapor d’água.
 Gases - substâncias que não são encontradas normalmente na forma gasosa
nas condições usuais do ambiente em termos de temperatura e pressão;
Ex: oxigênio
 Aerossóis – partículas em suspensão no ar na forma sólida ou líquida;
 Contribuem para o resfriamento da superfície da terra;
 Compostos de nitrogênio

 São encontrados sob várias formas na


atmosfera;
 Incluem os óxidos de nitrogênio (NOX), a
amônia (NH3) e próprio nitrogênio (N2);
 Principais poluentes nitrogenados na atmosfera
incluem o óxido nítrico (NO), o dióxido de
nitrogênio (NO2) e o óxido nitroso (N2O);
 Juntamente como os compostos sulfurosos
(enxofre) os compostos nitrogenados são
responsáveis pela ocorrências das chuvas
ácidas.
 Maiores contribuições de emissões de NO2 devem-se aos veículos automotores –
70% dos NOX total emitido;
 Usinas termoelétricas também são fontes importantes de NOX;
 Emissões globais de NOX estão em torno de 50 – 120 x 1012 g/ano.
cetona
 Hidrocarbonetos

 Compostos orgânicos que possuem carbono e


hidrogênio em sua composição química gerados
normalmente pela combustão incompleta de
compostos orgânicos (combustíveis fósseis);
 Hidrocarbonetos quando presentes na atmosfera
podem reagir com outras substâncias; tais como
éter
oxigênio, nitrogênio, cloro e enxofre e formam uma
grande variedade de compostos derivados;
 Compostos derivados destas reações químicas
incluem compostos orgânicos oxigenados como
aldeídos, ácidos, éteres, cetonas e ésteres;
 Outros compostos podem conter nitrogênio,
halogênio e metais.
éster
 Oxidantes fotoquímicos Fonte: protecaorespiratoria.com

 São formados na atmosfera como resultado


de reações químicas envolvendo poluentes
orgânicos, óxidos de nitrogênio e luz solar;
 Oxidantes fotoquímicos são representados
principalmente pelo Ozônio (O3) e dióxido de
nitrogênio;
 O ozônio é o mais importante oxidante
fotoquímico;
 Emissões de outros poluentes,
principalmente nos centros urbanos; como
monóxido de carbono, metano e óxido
nitroso favorecem a produção de ozônio
troposférico;

Fonte: pt.dreamstime.com
 Material particulado

 São sólidos ou líquidos emitidos por fontes naturais ou antropogênicas


em suspensão no ar (aerossóis);
 Florestas emitem aerossóis para a atmosfera (origem biogênica) levando
a formação de núcleos de condensação que favorecem as precipitações;
 Partículas sólidas em suspensão podem viajar milhares de quilômetros
pela atmosfera e precipitar sobre o solo (deposição seca);
 Erupções vulcânicas lançam grande quantidade de partículas de cinza na
atmosfera, que podem resfriar temporariamente a superfície da terra
pelo bloqueio da radiação solar;
 Asbesto: Poluente atmosférico gerado pela mineração do amianto.
Produz graves problemas de saúde ocupacional;
 Metais: poluentes atmosféricos associados a mineração, queima de
carvão e processos siderúrgicos.
 Metais são emitidos para a atmosfera comumente por fontes
antropogênicas na forma de óxidos metálicos (aerossóis);
 A quantidade de Cu, Pb e Ni emitida no mundo aumentou entre 1901 e
1980; respectivamente 1103%, 905%, 5060%;

 Monóxido de carbono (CO)


 Poluente atmosférico gerado pela combustão
Fonte: catalog.nucleusinc.com
incompleta de compostos orgânicos;
 Principais fontes: veículos automotores,
aquecedores a óleo, queima de tabaco, fogões a
gás e outras;
 Mecanismo de ação bioquímico inibe o
transporte de oxigênio pelo sangue podendo
levar a morte por asfixia (hipoxia tecidual);
 Monóxido de carbono possui afinidade pela
hemoglobina 240 vezes maior que o oxigênio.
 Classificação de poluentes atmosféricos

 Quanto ao estado físico:


 Material particulado;
 Gases e vapores.
 Quanto à origem:
 Poluentes primários: São aqueles emitidos diretamente na atmosfera.
Ex: particulados, dióxido de enxofre, monóxido de carbono, óxidos de nitrogênio e
hidrocarbonetos;
 Poluentes secundários: São aqueles produzidos entre através de reações químicas
entre poluentes primários e componentes atmosféricos normais.
Ex: Ozônio e trióxido de enxofre.
 Quanto à classe química a que pertencem:
 Poluentes orgânicos: Moléculas orgânicas. Ex: ácidos orgânicos, aldeídos,
hidrocarbonetos;
 Poluentes inorgânicos.
Ex: compostos de enxofre, de nitrogênio, halogenados, óxidos de carbono, etc…
 Unidades de medida para os poluentes atmosféricos

 Micrograma por metro cúbico (g/m3).


 Relaciona a massa do contaminante pelo volume que o contém.
 Normalmente é utilizada para névoas, neblinas e fumos.
 Partes por milhão (ppm)
 Relaciona a medida de volume de contaminante presente em um
milhão de volume de ar.
 Normalmente é utilizada para gases e vapores.
REFERÊNCIAS
LISBOA, H. de M. Controle da Poluição Atmosférica. Universidade Federal de Santa Catarina. 2010.

DERISIO, J. C. Introdução ao Controle de Poluição Ambiental. 3ª ed. São Paulo: Signus Editora. 192 p. 2007.