Você está na página 1de 11

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA

Anatomia humana é a ciência que se dedica ao estudo da estrutura


do corpo humano. A palavra anatomia tem origem grega e significa
“cortar em partes” ou dissecar. Em seu sentido mais amplo, a
anatomia estuda o corpo macro e microscopicamente. Atualmente,
utilizamos o termo morfologia para englobar os aspectos
macroscópicos (anatomia) e os microscópicos (histologia, citologia,
embriologia e ciências afins) do corpo humano. A anatomia é a base
do conhecimento das ciências da saúde com aplicação direta na
prática clínica, experimental e cirúrgica.

Variação Anatômica, Normalidade, Anomalia e Monstruosidade

Variação Anatômica  diferenças morfológicas entre diferentes


indivíduos ou órgãos sem prejuízo para a função. Ex.:
a postura de indivíduos, diferenças no tamanho da
cabeça entre raças, etc.

Normalidade  padrão que ocorre no corpo do indivíduo, ocorre na


maioria dos casos, é mais freqüente estatisticamente.
Ex.: o coração, normalmente, se localiza na região do
mediastino médio.

Anomalia  Variações morfológicas que acarretam prejuízo


funcional. Ex.: o indivíduo nascer com um dedo a mais
em uma das mãos (polidactilia).

Monstruosidade Anomalia acentuada incompatível com a vida.


Ex.: Agenesia (não formação) do encéfalo.

Generalidades
Este material não substitui o livro didático 1
DIVISÃO DO CORPO HUMANO

Cabeça  Crânio (crânio neural) – proteção do encéfalo


 Face (crânio visceral) – sistemas viscerais

Pescoço  União da cabeça com o tronco.

Tronco  Tórax (cavidade torácica)


Abdome (a cavidade abdominal prolonga-se inferiormente na
cavidade pélvica)

Membros  Superior (raiz, região do ombro e partes livres, braço, antebraço


e mão).
 Inferior (raiz, região do quadril e partes livres, coxa, perna e pé).

TERMINOLOGIA ANATÔMICA

A terminologia anatômica é o vocabulário ou lista de termos


anatômicos, palavras ou expressões utilizadas para designar as
partes do corpo humano. Surgiu da necessidade de diminuir a
quantidade, padronizar e uniformizar os termos anatômicos
utilizados em todo mundo, através de uma só lista oficial.
A língua oficialmente adotada é o latim, por ser uma língua “morta”.

Critérios para adoção de nomes anatômicos:

• Forma: músculo trapézio


• Trajeto: artéria circunflexa da escápula
• Relação com o esqueleto: artéria radial
• Conexões ou inter-relações: ligamento sacro-ilíaco
• Função: músculo levantador da escápula
• Critério misto: músculo flexor superficial dos dedos (função e
situação)

Generalidades
Este material não substitui o livro didático 2
POSIÇÃO ANATÔMICA
A posição anatômica é o padrão de referência para se estudar o corpo
humano como um todo ou suas partes.
Refere-se à posição do corpo como se a pessoa estivesse de pé,
independentemente da postura ou posição real.
Objetivo:

Posição padrão para evitar termos diferentes nas descrições anatômicas.

• Posição bípede (em pé)

• Corpo ereto

• Face voltada para frente

• Membros superiores estendidos ao longo do corpo, com as


palmas das mãos voltadas para frente

• Membros inferiores unidos, com as pontas dos pés voltadas para


frente

Generalidades
Este material não substitui o livro didático 3
PLANOS E EIXOS

PLANOS DE DELIMITAÇÃO

• Anterior ou Ventral
• Posterior ou Dorsal
• Superior ou Cranial
• Inferior ou Podálico
• Lateral

PLANOS DE SECÇÃO
(Dividir/Cortar)

• SAGITAL MEDIANO- Divide o corpo em 2


partes simétricas (Direita e Esquerda)

• FRONTAL OU CORONAL - Divide o corpo em


2 partes diferentes (Anterior e Posterior)

• TRANSVERSAL OU HORIZONTAL - Divide o


corpo em 2 partes diferentes
(Superior e Inferior)

EIXOS DE MOVIMENTO

• LÁTERO LATERAL
Cruza os lados direito e esquerdo, orientando os
movimentos de Flexão e Extensão, perpendicular
ao Plano Sagital

• ÂNTERO POSTERIOR
Cruza as partes anterior e posterior, orientando os movimentos de Abdução e
Adução, perpendicular ao Plano Frontal
• LONGITUDINAL OU CRÂNIO PODÁLICO
Cruza as partes superior e inferior, orientando os movimentos de Rotação Medial e
Rotação Lateral, perpendicular ao Plano Horizontal ou Transversal

Generalidades
Este material não substitui o livro didático 4
Generalidades
Este material não substitui o livro didático 5
Generalidades
Este material não substitui o livro didático 6
TERMOS DE POSIÇÃO E DIREÇÃO

Para estudar a forma, a posição e as relações dos órgãos e


estruturas do corpo, é necessário compreender os termos
anatômicos de posição e direção

• A linha xy corresponde ao plano mediano. Estruturas situadas neste plano são, por está
razão, denominadas medianas: a, b e c. Ex: coluna vertebral, nariz, cicatriz umbilical.

• Observe as estruturas d, e e f consideradas em conjunto:


a) a estrutura que se situa mais próxima do plano mediano (f) em relação a uma outra é dita
medial. Ex: o V dedo (mínimo) é medial em relação ao polegar;
b) a estrutura que se situa mais próxima do plano lateral (d) em relação a uma outra edita
lateral. Ex: o polegar é lateral ao V dedo;
c) a estrutura que se situa entre duas outras que são respectivamente medial e lateral em
relação a ela (e), é dita intermédia.

• Observe as estruturas g, h e i consideradas em conjunto:


a) a estrutura que se situa mais próxima do plano ventral (i) em relação a uma outra é dita
ventral (ou anterior). Ex: os dedos do pé são anteriores em relação ao tornozelo; a palma é
anterior em relação ao dorso da mão;

Generalidades
Este material não substitui o livro didático 7
b) a estrutura que se situa mais próxima do plano dorsal (g) em relação a uma outra é dita
dorsal (ou posterior). Ex: o dorso da mão é posterior em relação à palma;
c) a estrutura que se situa entre duas outras (h) que são, respectivamente, anterior (ventral)
e posterior (dorsal) a ela é dita média.

• A figura representa estruturas que estão em alinhamento transversal (d, e e f) ou ântero-


posterior. Entretanto as estruturas podem estar em alinhamento longitudinal ou crânio-
caudal. Nestes casos, a estrutura mais próxima do plano cranial (ou superior) é dita
cranial (ou superior) em relação a uma outra que lhe será caudal (ou inferior). Esta última
estará mais próxima do plano caudal do que a primeira. OBS: Os termos cranial ou
caudal são empregados mais comumente para estruturas situadas no tronco.
Pode ocorrer que uma estrutura se situe entre as que são, respectivamente, cranial (ou
superior) e caudal (ou inferior) em relação a ela. Neste caso ela será média. Ex: o nariz é
médio em relação aos olhos e aos lábios.

• Os termos interno e externo são também utilizados como termos de posição, indicando a
situação da parte voltada para o interior ou o exterior de uma cavidade. Ex: a face interna
de uma costela olha para dentro e a face externa olha para fora da cavidade torácica
(números 1 e 2 da figura). Pode, eventualmente, ocorrer que uma estrutura esteja situada
entre outras duas que são respectivamente interna e externa em relação a ela. Neste
caso ela será média.

• Nos membros empregam-se termos especiais de posição, como proximal e distal,


conforme a parte considerada se encontre mais próxima ou mais distante da raiz do
membro. Ex: a mão é distal em relação ao braço; o antebraço é proximal em relação à
mão. OBS: As expressões proximal e distal são aplicadas também aos segmentos dos
vasos e dos nervos. Pode ocorrer que uma estrutura se situe entre duas outras que são
respectivamente, proximal e distal a ela: neste caso será média. Ex: nos dedos há três
falanges: proximal, média e distal.

Generalidades
Este material não substitui o livro didático 8
TERMOS DE MOVIMENTO

Vários termos descrevem movimento dos membros e de outras partes do


corpo. Embora a maioria dos movimentos ocorra nas articulações em que dois ou
mais ossos ou cartilagens articulam-se entre si, várias estruturas não-esqueléticas
exibem movimento (por ex., língua, lábios, pálpebras).

• Flexão: indica curvatura ou diminuição do ângulo entre os ossos ou partes do corpo. A


flexão dorsal ou dorsiflexão (leva o pé ou os dedos na direção do dorso) descreve a
flexão na articulação do tornozelo. A flexão plantar leva o pé ou os dedos na direção da
superfície plantar.
• Extensão: indica aumento do ângulo entre os ossos ou as partes do corpo. A extensão de
um membro ou parte dele além do limite normal se chama hiperextensão e pode causar
lesão.
• Abdução: significa movimento de afastamento do plano mediano no plano frontal.
• Adução: significa movimento de aproximação do plano mediano em um plano frontal.
• Circundução: é um movimento circular que é uma associação de flexão, extensão,
abdução e adução, de tal forma que a extremidade distal da parte se movimenta em
círculo.
• Rotação: envolve o giro ou a revolução de uma parte do corpo ao redor de seu eixo
longitudinal, como ao virar a cabeça para o lado. A rotação medial (rotação interna)
aproxima a superfície anterior de um membro do plano mediano, enquanto a rotação
lateral (rotação externa) afasta a superfície anterior do plano mediano.
• Pronação: é movimento de rotação do antebraço e da mão que gira o rádio (osso longo
lateral do antebraço) medialmente em torno do seu eixo longitudinal, de forma que a
palma da mão fique voltada posteriormente e seu dorso, anteriormente.
• Supinação: é movimento de rotação do antebraço e da mão que gira o rádio (osso longo
lateral do antebraço) lateralmente em torno do seu eixo longitudinal, de forma que o
dorso da mão fique voltado posteriormente e sua palma, anteriormente (isto é,
colocando-os na posição anatômica).
• Oposição: é o movimento pela qual a polpa do 1º dedo (polegar) é aproximada da polpa
de outro dedo. O reposicionamento descreve o movimento de retorno do 1º dedo da
posição de oposição para sua posição anatômica.
• Protrusão: é um movimento anterior (para frente) como na protrusão de mandíbula
(queixo), lábio ou língua.
• Retrusão: é um movimento posterior (para trás) como na retrusão de mandíbula, lábios
ou língua. Os termos semelhantes protração e retração são mais usados para designar
os movimentos anterior e posterior do ombro.
• Elevação: levanta ou desloca uma parte para cima, como na elevação dos ombros ao “dar
de ombros”, da pálpebra superior ao abrir o olho, ou da língua ao empurrá-la contra o
palato.
• Depressão: rebaixa ou desloca uma parte para baixo, como na depressão dos ombros na
posição relaxada, da pálpebra superior ao fechar o olho, ou do afastamento da língua do
palato.
• Eversão: afasta a planta do pé do plano mediano (voltando a plana lateralmente).
• Inversão: move a planta do pé em direção ao plano mediano (voltando ao plano
medialmente).

Generalidades
Este material não substitui o livro didático 9
Generalidades
Este material não substitui o livro didático 10
Generalidades
Este material não substitui o livro didático 11

Interesses relacionados