Você está na página 1de 159

Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.

108-00]

NORMA ABNT NBR


BRASILEIRA 15688
Segunda edição
20.04.2012

Válida a partir de
20.05.2012

Versão corrigida
16.04.2013

Redes de distribuição aérea de energia elétrica


com condutores nus
)
4
1
0
Overhead distribution lines using bare conductors
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a ICS 29.240.01 ISBN 978-85-07-03379-0
ilz
a
u
s
i
v
e
d
Número de referência
r
a
l ABNT NBR 15688:2012
p
m
154 páginas
e
x
E © ABNT 2012
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o © ABNT 2012
s
u Todos os direitos reservados. A menos que especificado de outro modo, nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida
d e ou utilizada por qualquer meio, eletrônico ou mecânico, incluindo fotocópia e microfilme, sem permissão por escrito da ABNT.
a
d
a
ti ABNT
im
l
Av.Treze de Maio, 13 - 28º andar
o 20031-901 - Rio de Janeiro - RJ
ã Tel.: + 55 21 3974-2300
ç
a
ilz Fax: + 55 21 3974-2346
a abnt@abnt.org.br
u
s
i www.abnt.org.br
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
ii  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Sumário Página

Prefácio....................................................................................................................................................................... iv
1 Escopo ............................................................................................................................................................ 1
2 Referências normativas ................................................................................................................................1
3 Termos e definições ......................................................................................................................................2
4 Requisitos gerais ........................................................................................................................................... 2
5 Afastamentos mínimos .................................................................................................................................7
6 Engastamento de postes ............................................................................................................................ 22
7 Primário ........................................................................................................................................................25
8 Secundário ................................................................................................................................................... 95
) 9 Estaiamento .................................................................................................................................................98
4
1
0
2
10 Instalação de equipamentos .................................................................................................................... 105
/
3
0
/ 11 Iluminação pública .................................................................................................................................... 117
5
2
:
o
12 Amarrações e ligações.............................................................................................................................. 119
d
a
r 13 Seccionamento e aterramento de cerca.................................................................................................. 143
e
G
- 14 Relação de materiais ................................................................................................................................. 145
.
M
P
Anexo A (infomativo) Relação de figuras ............................................................................................................. 147
.
L
E Bibliografia .............................................................................................................................................................. 154
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados iii
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Prefácio

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) é o Foro Nacional de Normalização. As Normas Brasileiras,
cujo conteúdo é de responsabilidade dos Comitês Brasileiros (ABNT/CB), dos Organismos de Normalização
Setorial (ABNT/ONS) e das Comissões de Estudo Especiais (ABNT/CEE), são elaboradas por Comissões de
Estudo (CE), formadas por representantes dos setores envolvidos, delas fazendo parte: produtores, consumidores
e neutros (universidade, laboratório e outros).

Os Documentos Técnicos ABNT são elaborados conforme as regras das Diretivas ABNT, Parte 2.
A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) chama atenção para a possibilidade de que alguns dos
elementos deste documento podem ser objeto de direito de patente. A ABNT não deve ser considerada
responsável pela identificação de quaisquer direitos de patentes.

A ABNT NBR 15688 foi elaborada no Comitê Brasileiro de Eletricidade (ABNT/CB-03), pela Comissão de Estudo
de Estruturas para Redes de Distribuição Aérea (CE-03:513.01). O seu 1° Projeto circulou em Consulta Nacional
)
4
conforme Edital nº 07, de 23.06.2008 a 22.08.2008, com o número de Projeto 03:513.01-004. O seu 2° Projeto
1 circulou em Consulta Nacional conforme Edital nº 01, de 13.01.2009 a 11.02.2009, com o número de Projeto
0
2
/
3 03:513.01-004. O seu 1º Projeto de Emenda circulou em Consulta Nacional conforme Edital nº 05, de 26.05.2011
0
/
5 a 25.07.2011, com o número de 1º Projeto de Emenda ABNT NBR 15688. O seu 2º Projeto de Emenda circulou
2
: em Consulta Nacional conforme Edital nº 11, de 28.11.2011 a 27.12.2011, com o número de 2º Projeto de
o
d
a
r Emenda ABNT NBR 15688.
e
G
.
- Esta segunda edição incorpora a Emenda 1 de 20.04.2012 e cancela e substitui a edição anterior
M (ABNT NBR 15688:2009).
P.
L
E
.C
Esta versão corrigida da ABNT NBR 15688:2012 incorpora a Errata 1 de 16.04.2013.
N
E
T
-
O Escopo desta Norma Brasileira em inglês é o seguinte:
A
V
L
I
S
A Scope
D
O
T This Standard applies to assembling overhead distribution line structures using bare conductors for application on
N
E single-phase and polyphase electrical systems of low and medium voltage up to 36,2 kV.
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
iv  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

NORMA BRASILEIRA ABNT NBR 15688:2012

Redes de distribuição aérea de energia elétrica com condutores nus

1 Escopo

Esta Norma epadroniza


monofásicos asbaixa
trifásicos de estruturas
e médiapara redes
tensão de distribuição
até 36,2 kV. aérea com condutores nus de sistemas

2 Referências normativas
Os documentos relacionados a seguir são indispensáveis à aplicação deste documento. Para referências datadas,
aplicam-se somente as edições citadas. Para referências não datadas, aplicam-se as edições mais recentes do
)
referido documento (incluindo emendas).
4
1
0
2
/
ABNT NBR 5101, Iluminação pública - Procedimento
3
0
/
5
2
ABNT NBR 5460, Sistemas elétricos de potência - Terminologia
:
o
d
a
r
ABNT NBR 6535, Sinalização de linhas aéreas de transmissão de energia elétrica com vista à segurança da
e inspeção aérea - Procedimento
G
-
.
M ABNT NBR 6547, Ferragem de linha aérea - Terminologia
P.
L
E ABNT NBR 7276, Sinalização de advertência em linhas aéreas de transmissão de energia elétrica - Procedimento
.C
N
T
E ABNT NBR 8451, Postes de concreto armado para redes de distribuição de energia elétrica - Especificação
-
A
V ABNT NBR 8452, Postes de concreto armado para redes de distribuição de energia elétrica - Padronização
L
I
S
A ABNT NBR 8453, Cruzeta de concreto armado para redes de distribuição de energia elétrica - Especificação
D
O
T ABNT NBR 8454, Cruzeta de concreto armado para redes de distribuição de energia elétrica - Dimensões
N
E
B
ABNT NBR 8456, Postes de eucalipto preservado para redes de distribuição de energia elétrica - Especificação
IO
V
LI ABNT NBR 8457, Postes de eucalipto preservado para redes de distribuição de energia elétrica - Dimensões
S
-
o
v
i ABNT NBR 8458, Cruzetas de madeira para redes de distribuição de energia elétrica - Especificação
s
u
l
c
e
x ABNT NBR 8459, Cruzetas de madeira - Dimensões
o
s
u ABNT NBR 15129, Luminárias para iluminação pública - Requisitos particulares
d e
a ABNT NBR 15237, Esfera de sinalização diurna para linhas aéreas de transmissão de energia elétrica -
d
a
ti Especificação
im
l
o ABNT NBR 15238, Sistema de sinalização para linhas aéreas de transmissão de energia elétrica
ã
ç
a
ilz
a ABNT NBR IEC 60598-1, Luminárias - Parte 1: Requisitos gerais e ensaios
u
s
i
v
e RTD CODI-21.03, Metodologia para cálculo de engastamentos de postes
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 1
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

3 Termos e definições
Para os efeitos deste documento, aplicam-se os termos e definições das ABNT NBR 5460 e ABNT NBR 6547,
e os seguintes.

3.1
rede primária nua
rede de distribuição em média tensão que utiliza condutores nus

3.2
rede secundária nua
rede de distribuição em baixa tensão que utiliza condutores nus, dispostos verticalmente

3.3
rede secundária isolada
rede de distribuição em baixa tensão que utiliza condutores multiplexados isolados

3.4
)
tensão máxima do sistema (U)
4
1
máximo valor de tensão de operação que ocorre sob condições normais de operação em qualquer tempo
0 e em qualquer ponto do sistema.
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
4 Requisitos gerais
a
r
e
G 4.1 Para situações específicas não previstas nesta Norma, como áreas com acentuada presença de
-
. substâncias corrosivas e poluidoras, necessidade da preservação do meio ambiente, para evitar fraudes
M e ligações clandestinas, podem-se adotar soluções próprias, desde que atendidos os afastamentos mínimos de
P.
L
E segurança.
.C
N 4.2 Não sendo prático prever nesta Norma os diversos casos possíveis de acontecerem em uma construção
E
T e os desenhos das estruturas sendo básicos, o projeto deve eventualmente alterar ou complementar detalhes para
-
A atender a situações específicas, desde que obedecidos os critérios da Seção 5.
V
L
I
S
A
4.3 O neutro é apresentado em linhas tracejadas nas estruturas primárias, não constando na lista de materiais
D as quantidades dos itens correspondentes à sua instalação.
O
T
N 4.4 É possível a utilização alternativa do isolador-pilar em substituição ao isolador de pino, conforme Figuras 1 a 4.
E
B
IO
V
LI
S Isolador-pilar
-
o
v
i
s
u
l
c
x Cruzeta
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti Parafuso prisioneiro
im
l
o
ã
ç
a Figura 1 – Isolador-pilar montado em cruzeta
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
2  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Isolador-pilar

Parafuso prisioneiro
Suporte de topo
para isolador-pilar

Parafuso cabeça quadrada


ou rosca dupla

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
Figura 2 – Isolador-pilar montado no topo do poste
2
:
o
d
a
r Isolador-pilar
e
G Parafuso prisioneiro
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T Figura 3 – Isolador-pilar montado diretamente no poste
N
E
B
IO
V
LI Afastador para isolador-pilar
S
-
o
v
i
s Parafuso cabeça quadrada
u
l
c ou rosca dupla Isolador-pilar
x
e
o
s Parafuso prisioneiro
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
Figura 4 – Isolador-pilar montado com afastador
a
u
s
i 4.5 São padronizadas as cruzetas especificadas nas ABNT NBR 8453, ABNT NBR 8454, ABNT NBR 8458 e
v
e ABNT NBR 8459.
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 3
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

4.6 A montagem das estruturas também pode ser realizada com cruzetas de concreto tipo T, conforme
Figuras 5 e 6. Neste caso, a fixação da cruzeta ao poste utiliza apenas dois parafusos de cabeça quadrada,
dispensando a mão-francesa.

)
4
1
Figura 5 – Estrutura de ancoragem comcruzeta tipo T de 1 900 mm
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D Figura 6 – Estrutura de alinhamento com cruzeta tipo Tde 1 900 mm
O
T
N
E
4.7 A rede secundária isolada (RSI) é fixada na faixa compreendida entre o neutro e o controle da rede
B secundária nua, obedecidos os afastamentos da Figura 9.
IO
V
LI 4.8 As quantidades mínimas de isoladores aplicadas em estruturas de ancoragem, conforme a tensão, estão
S
- indicadas na Tabela 1.
o
v
i
s
u
l
c Tabela 1 – Quantidades de isoladores
x
e
o
s
u
d e Tensão U Isoladores
disco de Isoladores-bastão
a kV Porcelana Polimérico
d
a
ti (vidro ou porcelana)
im
l
o
ã
15 U≤ 2 1 1
ç
a
ilz 36,2 15 < U ≤ 3 1 1
a
u
s
i
v 4.9 As distâncias dos condutores ao solo referem-se às alturas mínimas nas condições de flecha máxima,
e
r
d conforme Figura 12 e Tabelas 2 e 3.
a
l
p
m
e
x
E
4  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

4.10 As estruturas N1, N2 e N4 com cruzeta de 2 000 mm nas tensões até 36,2 kV somente se aplicam quando
atendidas as distâncias mínimas fase-terra da Tabela 5 e ilustrada na Figura 7.

Dimensões em milímetros
Y
Y X

300

450

)
4
1
0
2
/ NOTA 1 Os valores de X e Y constam na Tabela 5 e devem ser considerados do ponto energizado do isolador.
3
0
/
5
2 NOTA 2 A cruzeta tem duas alternativas para fixação do isolador na fase central.
:
o
d
a
r
e
G Figura 7 – Afastamentos mínimos entre oisolador e o poste
-
.
M 4.11 Não constam na lista de material as quantidades correspondentes às amarrações e estruturas indicadas
P.
L
E como alternativas.
.C
N 4.12 Na utilização de isolador-pilar, o pino para isolador deve ser substituído por parafuso prisioneiro, conforme
E
T
-
Figura 1, e o pino de topo, por suporte e parafuso prisioneiro, conforme Figura 2.
A
V 4.13 Para sistemas a duas fases, as estruturas são iguais às adotadas para sistemas trifásicos, sendo eliminada
L
I
S a fase central.
A
D

T
O 4.14 Nas estruturas N1 e N2, consecutivas, em vãos superiores a 80 m, deve ser alternada a posição do isolador
N da fase central em relação ao poste.
E
B
IO 4.15 Nas estruturas com encabeçamento do condutor neutro, recomenda-se:
V
LI
S a) aterrar o neutro neste ponto, com exceção das áreas rurais, onde a configuração requer separação de
-
o aterramento de MT e BT;
v
i
s
u
l
c b) a critério da empresa, utilizar isolador-roldana,observando-se as suas limitações mecânicas.
x
e
o
s
u 4.16 A quantidade de arruelas, constante nas tabelas de materiais das estruturas desta Norma, tem como
d e objetivo evitar que a cabeça do parafuso ou porca entre em contato com o material não metálico.
a
d
a
ti 4.17 Em redes urbanas e núcleos urbanos localizados em áreas rurais, são considerados normais os vãos
im
l primários de até 80 m e os secundários de até 40 m. Em projetos especiais, admitem-se vãos secundários de até
o
ç
ã 80 m, alterando-se convenientemente o espaçamento normal da rede secundária.
a
ilz
u
a 4.18 Os estais de âncora não devem ser utilizados em redes urbanas.
s
i
v
e
d
4.19 Os estais devem ser normalmente aterrados através do condutor neutro. Quando se tratar de sistemas sem
r
a
neutro, os estais podem, a critério do projeto, ser isolados.
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 5
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

4.20 Recomenda-se que as cruzetas e/ou pino de topo nas estruturas U1, T1, N1, B1, M1, sejam instaladas do
lado oposto ao sentido de tracionamento dos condutores.
4.21 As estruturas monofásicas permitem a transformação, quando necessária, para estrutura trifásica tipo T,
sem desmontagem da estrutura srcinal. Para esta condição, devem ser previstos afastamentos entre o condutor
e o neutro maiores do que os estabelecidos como mínimos, conforme Figura 9.
4.22 Os circuitos duplos devem ser instalados em dois níveis, obedecendo-se aos afastamentos mínimos
previstos na Figura 11.

4.23 As Figuras apresentadas nesta Norma são ilustrativas no tocante aos tipos de estruturas da rede de energia
elétrica e representação dos materiais (postes, isoladores, iluminação pública, ferragens etc.), que podem variar
de acordo com a padronização da empresa, desde que respeitados os afastamentos mínimos recomendados.
4.24 Qualquer trabalho em redes de distribuição de energia elétrica com condutores nus deve obedecer aos
requisitos estabelecidos pela legislação vigente.
4.25 A sinalização de linhas de distribuição é feita em conformidade com os procedimentos adotados para linhas
de transmissão, de acordo com as ABNT NBR 6535, ABNT NBR 7276, ABNT NBR 15237 e ABNT NBR 15238
) e Figura 8.
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d V
k
a
r 2
, V
e 6 k
G 3
- 5
1
- 0 -
. 0 0
0 0
M 1 8
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A Rede de telecomunicações
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p Figura 8 – Montagem de esferas de sinalização diurna em redes aéreascom condutores nus
m
e
x
E
6  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

5 Afastamentos mínimos
5.1 Os afastamentos mínimos que constam nas Tabelas 2 a 5 e nas Figuras 9 a 20 são sempre relativos às
partes energizadas e não ao ponto de fixação.

5.2 Quando não forem informados os afastamentos mínimos para 24,2 kV, devem ser adotados os definidos
para 36,2 kV.

5.3 Os afastamentos mínimos indicados nas Figuras 14 a 19 não levam em consideração a rede de
telecomunicação, devendo neste caso ser observados os afastamentos mínimos indicados na Figura 9.

5.4 Os afastamentos mínimos, indicados nas Tabelas 2 a 5 e nas Figuras 9 a 20, podem ser aumentados
convenientemente, dependendo das condições de operação e manutenção da rede.

5.5 Não são permitidas construções civis sob as redes de distribuição. Em área rural, devem ser obedecidos os
valores da faixa de segurança, e na área urbana, as situações apresentadas nas Figuras 10 e 13.

5.6 A largura da faixa de segurança para redes de distribuição rurais é no mínimo 15 m, distribuídos em 7,5 m
)
de cada lado em relação ao eixo da rede, permitindo-se apenas o plantio de culturas rasteiras e vedando-se a
4 construção de edificações e assemelhados na referida faixa, atendendo-se assim aos requisitos de segurança de
1
0 pessoas e bens.
2
/
3
0
/
5
2 Tabela 2 – Entre condutores de circuitos diferentes
:
o
d
a
r Afastamento mínimo
e
G mm
-
.
M Tensão U
P. Tensão U
L
E kV
.C
kV
N
(circuito superior)
E (circuito inferior)
T U1≤ 1 < U 15 ≤ 15 < U ≤ 36,2
-
A Comunicação 600 1 500 1 800
V
L
I
S 1 U≤ 600 800 1 000
A
D 151 < U ≤ - 800 900
O
T
N
36,2
15 < U ≤ - - 900
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 7
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Tabela 3 – Entre os condutores e o solo

Afastamento mínimo
mm
Natureza do logradouro Tensão U
kV
Comunicação e a
U 1≤ 1< U ≤ 36,2
cabos aterrados

Vias exclusivas de pedestre em áreas rurais 3 000 4 500 5 500


Vias exclusivas de pedestre em áreas urbanas 3 000 3 500 5 500
Locais acessíveis ao trânsito de veículos em áreas rurais 4 500 4 500 6 000
Locais acessíveis ao trânsito de máquinas e equipamentos
6 000 6 000 6 000
agrícolas em áreas rurais
Ruas e avenidas 5 000 5 500 6 000
Entradas de prédios e demais locais de uso restrito a veículos 4 500 4 500 6 000
)
4
1 Rodovias federais 7 000 7 000 7 000
0
2
/
3 Ferrovias não eletrificadas e não eletrificáveis 6 000 6 000 9 000
0
/
5 a
2 Para tensões superiores a 36,2 kV, consultar a ABNT NBR 5422.
:
o
d NOTA 1 Em ferrovias eletrificadas ou eletrificáveis, a distância mínima do condutor ao boleto dos trilhos é de 12 m para
a
r
e tensões até 36,2 kV, conforme ABNT NBR 14165.
G
.
- NOTA 2 Em rodovias estaduais, recomenda-se que a distância mínima do condutor ao solo atenda à legislação específica
M do órgão estadual. Na falta de regulamentação estadual, obedecer aos valores da Tabela 3.
P.
L
E
.C Tabela 4 – Entre condutores de um mesmo circuito
N
E
T Tensão U Afastamento mínimo
-
A
V
kV mm
L
I
S
1 U≤ 200
A 15 1 < U ≤ 500
D
O 36,215 < U ≤ 600
T
N
E
B Tabela 5 – Entre partes energizadas àfase ou à terra em pontos fixos
IO
V
LI Tensão suportável Afastamento mínimo
S Tensão U nominal sob impulso mm
-
o
v
kV atmosférico Fase-fase Fase-terra
i
s
u
kV (valor X) (valor Y)
l
c 95 140 130
x
e 15
s
o 110 170 150
u
d e 24,2 125 190 170
a 150 230 200
d
a
ti 150 230 200
im
l 36,2 170 270 230
o
ã 200 298 253
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
8  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros

b l)
a
m
a a
r
e
d
at
c e
z
u
r
c
m
e
s
b to
n
e
m
a
ç
a
p
g s
e(
a
e
g

e e
)
4 Neutro
1 )
o
0 ã
2
/ ç
a Fase A
3 I x
fi
0
/ S e Fase B
5 R d .
2 a
Fase C n
í
ix
: a
f( m
o 0
d . 0
a
r ín 4
e m 1
G 0 0
0 0
- 1 6
.
M .
P x
. á Faixa de
L
E m
0
ocupação Comunicação
.C 0
5
N
E
T
-
A
V
L
I
S h
A f
D
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S
- d
o k
v
i
s
u
l
c Afastamentos mínimos
x
e mm
o
s Tensão k 2 500 k  2 500
u a b c e g
d e kV d f d f
a
d
15 800 500 800 800 800
a 350 150 500 200
ti 36,2 900 700 900 1 000 1 000
im
l
o
NOTA 1 No caso de afastamentos mínimos entre diferentes níveis e tipos de estruturas, os valores entre partes energizadas
ã devem obedecer à Tabela 4.
ç
a
ilz
u
a NOTA 2 A altura mínima h correspondente à flecha máxima é indicada na Tabela 3 e Figura 12.
s
i
v
e
r
d Figura 9 – Afastamentos mínimos - Estrutura
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 9
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

A C

D
C
B
C D

a b c
Afastamentos horizontal e vertical Afastamento vertical entre os condutores e o piso da sacada,
entre os condutores e o muro terraço ou janela das edificações
)
4
1
0
2
/
3
0
/
5 A
2 A
:
o
d A
a
r
e
G B
-
.
M
P.
L
E
.C
N B B
E
T
-
A
V
L
I
S
A d e f
D
O Afastamento horizontal entre os Afastamento horizontal entre os Afastamentos horizontal entre os
T condutores e o piso da sacada, condutores e a parede de edificações condutores e a cimalha e o telhado
N
E
B
terraço e janela das edificações de edificações
IO
V
LI
S A
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e Placa
ou
anúncio
a
d B
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
g
ilz
a Afastamentos horizontal entre os
u
s
i condutores e as placas de
v
e
publicidade
d
r
a
l
p
m
e
x
E
10  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Afastamentos mínimos
mm
Primário
Somente secundário
Figura 15 kV 36,2 kV
A C A C B D
a 1 000 3 000 1 200 3 200 500 2 500
b - 1 000 - 1 200 - 500
c - 3 000 - 3 200 - 2 500
d 1 500 - 1 700 - 1 200 -
e 1 000 - 1 200 - 1 000 -
f 1 000 - 1 200 - 1 000 -
g 1 500 - 1 700 - 1 200 -
NOTA 1 Se os afastamentos verticais das Figuras “b” e “c” não puderem ser mantidos, exigem-se os afastamentos
horizontais da Figura ”d”.

NOTA 2 Se o afastamento vertical entre os condutores e as sacadas, terraços ou janelas for igual ou maior do que as
dimensões das Figuras “b” e “c”, não se exige o afastamento horizontal da borda da sacada, terraço ou janela da Figura “d”,
porém o afastamento da Figura “e” deve ser mantido.
)
4 Figura 10 – Afastamentos mínimos -Condutores a edificações
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 11
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros

36,2 kV

15 kV

1 kV 0
0
9
0
0
0 9
0
8
36,2 kV

0
)
0
4 0
1 0 1
0 0
2
/ 8
3 0
0 0 0
/ 15 kV 6 0
5 8
2 0
: 0 1
o 5
d
a
r 0 1
e 0
G
6
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
1 kV
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B Comunicação
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
NOTA 1 Os valores das cotas indicadas são para as situações mais desfavoráveis de flecha.
l
o
ã
ç NOTA 2 Consultar a ABNT NBR 5422 para afastamentos envolvendo circuitos com tensões superiores a 36,2 kV e redes de
a
ilz distribuição.
a
u
s
i
v
e
Figura 11 – Afastamentos mínimos - Circuitos diferentes
d
r
a
l
p
m
e
x
E
12  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A NOTA Os valores indicados são para o circuito mais próximo do solo na condição de flecha máxima. Em caso de mais de
V
L
I um circuito devem ser mantidos os afastamentos mínimos definidos na Figura 11.
S
A
D
O Figura 12 – Afastamentos mínimos - Condutor ao solo
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 13
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

s
o
rt
e
ím
li
m
m
e
s
e
õ
s a
n ic .
e n
í
n
im ô
f m
D le 0
0
te 5
e 2
d e =
o
R i
a
R

s
u
bi
n
is
ô s
ia
e
d e
c s d
re
r a
e d
m ra
o s
)
c a
p a
s
4 to e b
1 n d o
0 o s s
2 P e
/ õ s
3 ç
a e
0
/
5
ic
if õ
2 d .
o ç
: E b a
o a c
if
d c
a a i
r d
e V E
G T
e -
- s s
. e o
M õ
P. a
ç
im
. ní m000 2
c
L
E i
n
u ín
.C
m
m
N o s
E
. ní m005 2
e
c o
t
T l
- te n
e e
A d m
V s a
L
I e t
S
d s
, s re a
f
A s re e
D io a iv A
g d s -
O ól ra u l
T e r e c 3
N in 1
005
, s ,
E
B rs ro ra ra
o o
o f tu u
IO d á u
ig
V t- m tr
L u e s
e F
I O s r
S e
- u
o lq
v
i a
s u
u . q
l a ín a
c
x c
i o
ã m a
e n a ç 0 ilc
d
o ô
f r a
p 0 p
a
s o 5
u le ri u
c 2 e
e e o s
d e t
e f
in e
d =
o m
a d tei a
i m
d e x a
m i R 0
a
ti R i
L a
f 0
5
im
l
2
e
o d
ã o
i
ç a
a r
ilz a O
d
a a
u lç A
s
i a T
v C
O
e N
d
r
a
l
p
m
e
x
E
14  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros

0
0
5
5
0
0
5
3

)
4
1
0
2
/ Ruas e avenidas
3
0
/
5
2
:
o - Ruas e avenidas
d
a
r
e - Vias exclusivas a pedestrres em áreas urbanas
G
-
.
M - Piso
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B
0
IO 0
V 5
LI 4
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ç
ã - Entrada de veículos
a
ilz
a - Piso
u
s
i
v
e
d
r
a
Figura 14 – Afastamentos mínimos -Ramal de ligação
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 15
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros

0 0
5 V 5
V k
k ,2
V 5 6
V k 1 3
k - -
,2 0
5 6 0
1 3 0 0
- - 5 7
0 0
0 0
8 0
1

V
V k
Neutro k ,2
0 5 6
0 1 3
2 - -
Fase A 0 0
0 0
0 8 0
0 1
2
Fase B
Neutro
0 0
) 0 0
4 4 2
1 Fase A
0
2
/ Controle 0
3 0
0
2
/ Fase B
5
2
:
o 0
d 0
a
r 4
e
G Controle
-
.
M
P.
L
E
.C h
N
E
T
-
A h
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i e e
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti Tangente Derivação
im
l
o NOTA 1 A altura h corresponde à flecha máxima, conforme Figura 12 e Tabela 3.
ã
ç
a
ilz NOTA 2 Caso seja prevista a utilização de redes de telecomunicação na estrutura, são considerados os afastamentos da
a
u Figura 9.
s
i
v
e
d
r
a
l
Figura 15 – Afastamentos mínimos -Estrutura monofásica tangente ederivação
p
m
e
x
E
16  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros

0
5
1

V V
0 k k
5
1 5 ,2
1 6
- 3
0 -
0 0
8 0
9
V
V k
k 2
, V
5 V k
6
1
-
3 k ,2
- 5 6
0 0 1 3
0 -
8 0 0 -
0
1 0 0
8 0
0
Neutro 1
0 0
Neutro
2 Fase A 0
0 2
0 0
Fase A
2 Fase B 0
0 2
0 0
Fase B
2 Fase C 0
0 2
0 0
Fase C
2 Controle 0
2 Controle

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E h h
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l e e
c
x
e
o
s
u
d e Tangente Derivação
a
d
a
ti
NOTA 1 A altura h corresponde à flecha máxima, conforme Figura 12 e Tabela 3.
im
l
o
ã NOTA 2 Caso seja prevista a utilização de redes de telecomunicação na estrutura, são considerados os afastamentos da
ç
a Figura 9.
ilz
a
u
s
i NOTA 3 Os afastamentos horizontais referem-se às distâncias mínimas entre fase e terra.
v
e
d
r
p
a
l Figura 16 – Afastamentos mínimos -Estrutura trifásica tangente e derivação
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 17
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros

2 000
100 900 900 100

T1 e T2
0
0
4

400 400

2 000
150 850 850 150

)
4
1
0
2
/
3 T3 e T4
0
/
5 0
2 0
: 4
o
d
a
r
e
G
-
.
M Cruzeta de 2 000 mm
P.
L
E
.C 2 400
N
E 100 1 100 1 100 100
T
-
A
V
L
I
S
A
D T1 e T2
O
T 0
N 0
E 5
B
IO
V
LI 450 450
S
-
o 2 400
v
i
s 150 050 1 050 1 150
u
l
c
x
e
o
s
u
d e T3 e T4
a
d
a
ti 0
0
5
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a Cruzeta de 2 400 mm
u
s
i
v
e
d
r Figura 17 – Afastamentos mínimos - Estrutura T
a
l
p
m
e
x
E
18  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros

.
n
í
m 1 000
0
0 400 150
6

TE
0
0
4

)
4
1
0 Cruzeta de 2 000 mm
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
. .
M ín 1 200
P. m
150
L
E 0
6 450
.C
N
E TE
T
-
A 0
V 0
5
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B Cruzeta de 2 400 mm
IO
V
LI
S
- Figura 18 – Afastamentos mínimos - Estrutura TE
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 19
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã NOTA O afastamento entre postes é relativo àquele equivalente à utilização alternativa da cruzeta.
ç
a
ilz
a
u
s
i Figura 19 – Afastamentos mínimos - Estruturas HT e HTE
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
20  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros
0 0 0
0 0 0
1 1 1

Neutro
0
0
2 Fase A
0
0
2 Fase B
0
0
2 Fase C
0
0
2 Controle

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G h
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o e
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e Poste de concreto
de seção circular Poste de concreto
de seção DT Poste de madeira
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
NOTA 1 A altura h corresponde à flecha máxima, conforme Figura 12 e Tabela 3.
ilz
a
u
s
NOTA 2 Caso seja prevista a utilização de redes de telecomunicação na estrutura, são considerados os afastamentos da
i Figura 9.
v
e
d
r
a
l
p Figura 20 – Afastamentos mínimos - Secundário
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 21
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

6 Engastamento de postes
6.1 São padronizados os postes especificados nas ABNT NBR 8451, ABNT NBR 8452, ABNT NBR 8456 e
ABNT NBR 8457.

6.2 O engastamento de postes consta nas Figuras 21 e 22.

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
- L
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
e
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e NOTA A profundidade de engastamento e, para qualquer tipo de poste, é geralmente calculada pela equação:
a
d
a
ti L
e   0,60 (m )
im
l 10
o onde
ã
ç
a
ilz e é o engastamento, expresso em metros (m) com valormínimo igual a 1,50 m;
a
u
s
i L é o comprimento do poste, expresso em metros (m).
v
e
d
r Figura 21 – Engastamento de poste – Fundação normal
a
l
p
m
e
x
E
22  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

6.3 No engastamento simples, o terreno em volta do poste deve ser reconstruído, socando-se compactamente
as camadas de 0,20 m de terra até o nível do solo.

6.4 Recomenda-se misturar brita, cascalho ou pedras na terra de enchimento da vala e molhar antes de socar
energicamente as camadas de 0,20 m de reconstituição do solo, conforme Figura 22.

6.5 Os valores de resistência de engastamento para poste com base reforçada calculados na Tabela 6
consideram a distância entre o nível do terreno e a face superior do reforço, conforme Figura 22, igual a 0,30 m.

6.6 O matacão, placa ou escora devem ter uma espessura mínima que lhes dê rigidez mecânica, para o
engastamento reforçado.
6.7 Os engastamentos que requeiram fundações especiais devem ser calculados de acordo com os critérios da
empresa.

6.8 A Tabela 6 apresenta os valores de resistência de engastamento de postes, calculados pelo Método de
Valensi, conforme RTD CODI-21.03, considerando coeficiente compressibilidade C = 2 000 da N/m3, conicidade
20 mm/m para poste de concreto circular, distância entre o nível do solo e a face superior do reforço igual a 0,30 m.
)
4 Dimensões em milímetros
1
0
2
/
3
0
/
5 0
0
0
0
0
0
2 F 1 1 F F 1
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M Terra bem socada
Solo não atingido
P. pela escavação
em camadas de
L
E 200 mm
.C
N 0
0
0
0
E L 3 3
T
- n
0
A o
d 0
5
V a
u
L
I q
e
d
S a
o
A e e e ç
ra
D t
m
O o
c
T o
t
N e
r
c
E n
o 0
B C 0
5
IO n
V
LI b
S Matacão, tora de madeira
d
- ou pré-moldado de concreto
o
v
i d = b + 300
s
u
l
c
x
e
o F F F
s m
u
d e
a
d
a
ti Engastamento simples Base reforçada Base concretada
im
l
o F = Resultante dos esforços aplicados no poste
ã
ç
a
ilz
a
u
s
Figura 22 – Engastamento de poste– Detalhes da fundação
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 23
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

7 Primário
7.1 A simbologia do primário consta nas Figuras 23 e 24.

Pino
simples Pino duplo Fim
de
linha Ancoragem dupla

U
-
o
c
i U1 U2
s
á
f U3 U4
o
n
o
M

N N1 N2 N3 N4
-
l
a
rm
o
N
)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r B4
e
G B B1 B2 B3
-
- o
. c
e
M B
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S M M4
-
A o
D c M1 M2 M3
e
O b
T io
N e
E M
B
IO
V
LI
S )
- m
o 0
v
i 4,
s 2
(
u
l
c M
x -
e o
o c M2
s e M1 M3 M4
u b
io
d e e
M
a
d
a
ti
im
l
o NOTA 1 A parte da cruzeta com a maior quantidade de isoladores fica do lado da rua.
ã
ç
a
ilz NOTA 2 Além das instalações monofásicas entre fase e neutro, podem ser empregadas instalações com duas fases. Nesse
a caso, as estruturas são análogas às trifásicas.
u
s
i
v
e
d Figura 23 – Primário – Simbologia básica
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 25
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
Figura 24 – Primário – Simbologia básica (conclusão)
p
m
e
x
E
26  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

7.2 Os afastamentos padronizados do primário constam nas Figuras 25 a 28.

Dimensões em milímetros
Pino
simples Pino duplo Fim
de
linha Ancoragem dupla
100 900 300 600 100 150 850 850 150

0 0
0 0
4 4

400 400 N1 N2 400 400 N3 N4


N
-
l
a
m
r
o
N

)
4
1
0 550 600 600 450 650 600
2
/ 150 100 150 150
3
0
/
5
2
:
o 0
0
d B 8 B4
a
r -
e o B1 B2 B3
G c
- e 1 250
. B
M
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V
L
I 100 500 450 850 100 150 450 400 850 150
S
A
D
O 0
T M 0
N 5
- M4
E o
B c 800 M1 M2 M3
IO
e
b
V o
LI i
S e
- M
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e Figura 25 – Primário – Afastamentos de condutores –Cruzeta de 2 000 mm
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 27
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros
A A C C

B D

Normal

A A C C
)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e D
G B
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V
150 150 150 150 150 150
L
I
S
A
D
O
T
N Opcional
E Opcional
B
IO
V
LI
S 550 400 550 400
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s Meio beco
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 29
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

A A
A C C
C

Beco

)
4
1 Estrutura com isolador tipo pino Estrutura com isolador de disco
0
2
/
3
0
/
5
2
:
Afastamento mínimo
o Tensão
d mm
a
r
e kV
G A B C D
-
.
M 15,0 150 300 200 450
P.
L
E 24,2 200 400 250 550
.C
N
E
T 36,2 250 400 250 550
-
A
V
L
I NOTA Os afastamentos não se aplicam à estrutura em ângulo. Nesses casos, as distâncias devem ser redimensionadas
S
A
para atender aos valores da Tabela 5 e aos aspectos operacionais.
D
O
T Figura 27 – Primário – Afastamentos de chaves epára-raios – 1º nível
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
30  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros

0 0
0 0
0 0
1 250 250 1 250 250

450 400

Normal

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2 0 0
:
o
0 0
d 0 0
a
r 1 250 250 1 250 250
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T
- 500 500
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B
IO
V 0
LI 0
S 0
- 1
o
v
250
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti 450 450
im
l
o
ã
ç
a
ilz Meio beco
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 31
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

0 0
0 0
0 0
1 250 1 250

600 600 600 600

)
4
1
0
2
Beco
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
Cruzeta de 2 000 Cruzeta de 2 400
r
e
G
-
. NOTA As estruturas apresentadas são orientativas e, portanto, outras montagens podem ser previstas, desde que
M
P. atendam aos afastamentos mínimos definidos nesta Norma.
L
E
.C
N Figura 28 – Primário – Afastamentos de chaves epára-raios – 2º nível
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
32  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

7.3 As estruturas padronizados do primário constam nas Figuras 29 a 90.

I-2

F-37
F-31

F-10

P-1

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B
Ângulos Tangentes
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
Figura 29 – Primário – Estrutura U1 –Poste de concreto de seção circular
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 33
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

I-2

F-37

P-2 ou P-3

Alternativa

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
: F-30 e A-2
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O Ângulos Tangentes
T
N
E
B
Lista de materiais U1
IO
V Quantidade Quantidade
LI
S Item Descrição Item Descrição
- C DT M C DT M
o
v
i A-2 - 2 2 Arruela quadrada I-2 1 1 1 Isolador de pino
s
u
l
c F-10 2 - - Cinta para poste circular P-1 1 - - Poste de concreto de seção circular
x
e
o F-30 - 2 2 Parafuso de cabeça quadrada P-2 - 1 - Poste de concreto de seção DT
s
u
d e F-31 2 - - Parafuso de cabeça abaulada P-3 - - 1 Poste de madeira
a F-37 1 1 1 Pino de topo
d
a
ti
im
l Figura 30 – Primário – Estrutura U1 – Poste de concreto de seção DT oude madeira
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
34  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros

245 mín.

I-2

F-37
F-31
F-10

P-1

A-11

)
4
1
0
Detalhe para 36,2 kV
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B
IO
V
LI Ângulos Detalhe para fim de rede
S
-
o
v
i
s Figura 31 – Primário – Estrutura U2 –Poste de concreto de seção circular
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 35
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros
I-2
245 mín.

F-37

F-30

P-2 ou P-3

A-11

Detalhe para 36,2 kV


)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B
IO
V Detalhe para fim de rede
LI
S Ângulos
-
o
v
i
s
u
Lista de materiais U2
l
c
x Quantidade Quantidade
e Item Descrição Item Descrição
o C DT M C DT M
s
u
d e A-11 4 4 4 Espaçador de isoladores I-2 2 2 2 Isolador de pino
a
d Poste de concreto de seção
a
ti F-10 2 - - Cinta para poste circular P-1 1 - -
circular
im
l
o F-30 - 2 2 Parafuso de cabeça quadrada P-2 - 1 - Poste de concreto de seção DT
ã
ç F-31 4 - - Parafuso de cabeça abaulada P-3 - - 1 Poste de madeira
a
ilz
a F-37 2 2 2 Pino de topo
u
s
i
v
e Figura 32 – Primário – Estrutura U2 – Poste de concreto de seção DT oude madeira
d
r
a
l
p
m
e
x
E
36  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

F-25 ou F-40

F-13 F-22

F-10

I-4 ou I-6

P-1

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r F-31
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T Figura 33 – Primário – Estrutura U3 –Poste de concreto de seção circular
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 37
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

A-2 F-22

F-30 ou F-32
I-4 ou I-6

P-2 ou P-3

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P F-25 ou F-40 e A-2
.
L
E F-13
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D Lista de materiais U3
O
T Quantidade Quantidade
N Item Descrição Item Descrição
E C DT M C DT M
B
IO A-2 - 2 2 Arruela quadrada F-32 - 1 1 Parafuso de rosca dupla
V
LI
S
F-10 1 - - Cinta para poste circular F-40 1 1 1 Porca-olhal
-
o F-13 1 1 1 Gancho-olhal I-4 2 2 2 Isolador de disco
v
i
s F-22 1 1 1 Manilha-sapatilha I-6 1 1 1 Isolador-bastão
u
l
c
x F-25 1 1 1 Olhal para parafuso P-1 1 - - Poste de concreto de seção circular
e
o
s F-30 - 1 1 Parafuso de cabeça quadrada P-2 - 1 - Poste de concreto de seção DT
u
d e F-31 1 - - Parafuso de cabeça abaulada P-3 - - 1 Poste de madeira
a
d
a
ti
Figura 34 – Primário – Estrutura U3 – Poste de concreto de seção DT oude madeira
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
38  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

I-2

F-37
F-10
F-31

F-22
F-13 I-4 ou I-6

F-25 ou F-40

P-1

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B
IO
Figura 35 – Primário – Estrutura U4 –Poste de concreto de seção circular
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 39
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

I-2

F-37
F-30

F-22
F-13 I-4 ou I-6

F-25 ou F-40

P-2 ou P-3

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5 Alternativa
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M F-30 ou F-32 e A-2
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
Lista de materiais U4
T
N Quantidade Quantidade
E Item Descrição Item Descrição
B C DT M C DT M
IO
V A-2 - 2 2 Arruela quadrada F-37 1 1 1 Pino de topo
LI
S F-10 2 - - Cinta para poste circular F-40 2 2 2 Porca-olhal
-
o
v
i F-13 2 2 2 Gancho-olhal I-2 1 1 1 Isolador de pino
s
u
l
c F-22 2 2 2 Manilha-sapatilha I-4 4 4 4 Isolador de disco
x
e
o F-25 2 2 2 Olhal para parafuso I-6 2 2 2 Isolador-bastão
s
u
d e F-30 - 2 2 Parafuso de cabeça quadrada P-1 1 - - Poste de concreto de seção circular
a F-31 3 - - Parafuso de cabeça abaulada P-2 - 1 - Poste de concreto de seção DT
d
a
ti F-32 - 1 1 Parafuso de rosca dupla P-3 - - 1 Poste de madeira
im
l
o
ã Figura 36 – Primário – Estrutura U4 – Poste de concreto de seção DT oude madeira
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
40  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros

I-2

F-37

F-31
F-10

F-22
F-13 I-4 ou I-6
P-1
F-25 ou F-40

245 mín.

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
- A-11
.
M
P.
L
E
.C Detalhe para 36,2 kV
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B Figura 37 – Primário – Estrutura U3-2 –Poste de concreto de seção circular
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 41
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros

I-2

F-37
F-30

F-30 ou F-32

F-13
F-13 I-4 ou I-6
P-2 ou P-3
F-25 ou F-40

245 mín.

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
- A-11
.
M
P.
L
E
.C Detalhe para 36,2 kV
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T Lista de materiais U3-2
N
E
B Quantidade Quantidade
IO
Item Descrição Item Descrição
V C DT M C DT M
LI
S A-11 4 4 4 Espaçador de isoladores F-37 2 2 2 Pino de topo
-
o F-10 2 - - Cinta para poste circular F-40 1 1 1 Porca-olhal
v
i
s
u
l F-13 1 1 1 Gancho-olhal I-2 2 2 2 Isolador de pino
c
x
e F-22 1 1 1 Manilha-sapatilha I-4 2 2 2 Isolador de disco
o
s
u F-25 1 - - Olhal para parafuso I-6 1 1 1 Isolador-bastão
d e
a F-30 - 2 2 Parafuso de cabeça quadrada P-1 1 - - Poste de concreto de seção circular
d
a
ti F-31 4 - - Parafuso de cabeça abaulada P-2 - 1 - Poste de concreto de seção DT
im
l F-32 - 1 1 Parafuso de rosca dupla P-3 - - 1 Poste de madeira
o
ã
ç
a
ilz Figura 38 – Primário – Estrutura U3-2 –Poste de concreto de seção DT ou de madeira
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
42  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

I-2
F-36
R-3

A-2

F-20

F-31 F-10

P-1

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
- F-45
.
M
P.
L
E
.C
N A-2 e F-31 A-2 e F-30
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
Figura 39 – Primário – Estrutura N1 –Poste de concreto de seção circular
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 43
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

I-2
F-36
R-3

A-2

F-20
A-2 e F-30

P-2 ou P-3

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S A-2 e F-30
A
D
O
T
N
E
B
IO Lista de materiais N1
V
LI
S Quantidade Quantidade
- Item Descrição Item Descrição
o C DT M C DT M
v
i
s
u
l A-2 3 5 5 Arruela quadrada F-45 1 - - Sela de cruzeta
c
x
e F-10 2 - - Cinta para poste circular I-2 3 3 3 Isolador de pino
o
s
u F-20 2 2 2 Mão-francesa plana P-1 1 - - Poste de concreto de seção circular
d e F-30 2 4 4 Parafuso de cabeça quadrada P-2 - 1 - Poste de concreto de seção DT
a
d
a
ti F-31 2 - - Parafuso de cabeça abaulada P-3 - - 1 Poste de madeira
im
l F-36 3 3 3 Pino de isolador R-3 1 1 1 Cruzeta de madeira
o
ã
ç
a
ilz Figura 40 – Primário – Estrutura N1 – Poste de concreto de seção DT oude madeira
a
u
s
i
v
e
d
r
a
Dimensões em milímetros
l
p
m
e
x
E
44  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

I-2
F-36
R-3

A-2
245 mín.
F-20

P-1
A-11

) Detalhe para 36,2 kV


4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
. A-2 e F-31
M
P. A-2 e F-30
L
E F-45
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N A-2
E
B A-21 e F-30 ou
IO F-32
V
LI
S
- Detalhe para fim de rede
o
v
i
s
u
l
c
e
x Figura 41 – Primário – Estrutura N2 –Poste de concreto de seção circular
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 45
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros

I-2
F-36
R-3

A-2
245 mín.
F-20

P-2 ou P-3

A-11

Detalhe para 36,2 kV


)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V
L
I A-2 e F-30
S
A-2
A A-21 e F-30 ou
D
F-32
O
T
N
E
B Detalhe para fim de rede
IO
V
LI Lista de materiais N2
S
-
o Quantidade Quantidade
v
i Item Descrição Item Descrição
s C DT M C DT M
u
l
c
x A-2 14 14 14 Arruela quadrada F-36 6 6 6 Pino de isolador
e
o
s A-11 2 2 2 Espaçador de isoladores F-45 2 - - Sela de cruzeta
u
d e A-21 4 4 4 Porca quadrada I-2 6 6 6 Isolador de pino
a
d F-10 2 - - Cinta para poste circular P-1 1 - - Poste de concreto de seção circular
a
ti
im
l F-20 4 4 4 Mão-francesa plana P-2 - 1 - Poste de concreto de seção DT
o
ã F-30 6 8 8 Parafuso de cabeça quadrada P-3 - - 1 Poste de madeira
ç
a
ilz F-31 4 - - Parafuso de cabeça abaulada R-3 2 2 2 Cruzeta de madeira
a
u
s
i F-32 2 3 3 Parafuso de rosca dupla
v
e
d
r
a
Figura 42 – Primário – Estrutura N2 – Poste de concreto de seção DT oude madeira
l
p
m
e
x
E
46  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

R-3

R-3
F-20
F-10

F-31

P-1

)
4
1
0
2
/
3 F-45
0
/ A-2 e F-31
5
2
:
o
d
a
r
e A-2
G
-
A-21 e
. F-30 ou F-32
M
P.
L
E
.C A-2 e F-30
N F-25 ou F-40
E
T F-13
-
A I-4 ou I-6
V
L
I
S
A
D
O F-22
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
Figura 43 – Primário – Estrutura N3 –Poste de concreto de seção circular
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 47
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

R-3

P-2 ou P-3

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5 F-30 ou F-32
2
:
o
d
a
r
e A-2
G
- A-21 e
. F-30 ou F-32
M
P.
L
E
.C A-2 e F-30 F-25 ou F-40
N
E F-13
T
- I-4 ou I-6
A
V
L
I
S
A F-22
D
O
T
N
E
B
IO Lista de materiais N3
V
LI
S Quantidade Quantidade
- Item Descrição Item Descrição
o C DT M C DT M
v
i
s
u
l A-2 14 14 14 Arruela quadrada F-32 2 3 3 Parafuso de rosca dupla
c
x
e A-21 4 4 4 Porca quadrada F-40 3 3 3 Porca-olhal
o
s
u F-10 2 - - Cinta para poste circular F-45 2 - - Sela de cruzeta
d e
a F-13 3 3 3 Gancho-olhal I-4 6 6 6 Isolador de disco
d
a
ti F-20 4 4 4 Mão-francesa plana I-6 3 3 3 Isolador-bastão
im
l F-22 3 3 3 Manilha-sapatilha P-1 1 - - Poste de concreto de seção circular
o
ã
ç F-25 3 3 3 Olhal para parafuso P-2 - 1 - Poste de concreto de seção DT
a
ilz
a F-30 6 8 8 Parafuso de cabeça quadrada P-3 - - 1 Poste de madeira
u
s
i
v F-31 4 - - Parafuso de cabeça abaulada R-3 2 2 2 Cruzeta de madeira
e
d
r
a
l Figura 44 – Primário – Estrutura N3 – Poste de concreto de seção DT oude madeira
p
m
e
x
E
48  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

I-2

F-36
R-3

A-2 e F-30
F-20
F-10

F-31

P-1

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d F-45
a
r
e F-31
G
-
.
M
P. A-2
L
E A-21 e
.C F-30 ou F-32
N
E
T
-
A F-25 ou F-40
V e A-2
L
I F-13
S
A
I-4 ou I-6
D
O F-22
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
Figura 45 – Primário – Estrutura N4 –Poste de concreto de seção circular
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 49
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

I-2

F-36
R-3

A-2 e F-30
F-20
F-10

F-30

P-2 ou P-3

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o F-30 ou F-32
d
a
r
e
G
- A-2
. A-21 e
M F-30 ou F-32
P.
L
E F-25 ou F-40 A-2 e F-30
e A-2
.C
N F-13
E
T I-4 ou I-6
- F-22
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N NOTA Em redes rurais é possível retirar os isoladores de pino das fases laterais, fazendo a passagem dos condutores por
E
B baixo das cruzetas, desde que sejam obedecidos os afastamentos mínimos de segurança.
IO
V Lista de materiais N4
LI
S Quantidade Quantidade
-
o Item Descrição Item Descrição
v
i C DT M C DT M
s
u
l A-2 14 14 14 Arruela quadrada F-36 3 3 3 Pino para isolador
c
x
e A-21 4 4 4 Porca quadrada F-40 6 6 6 Porca-olhal
o
s F-10 2 - - Cinta para poste circular F-45 2 - - Sela de cruzeta
u
d e F-13 6 6 6 Gancho-olhal I-2 3 3 3 Isolador de pino
a
d F-20 4 4 4 Mão-francesa plana I-4 12 12 12 Isolador de disco
a
ti
F-22 6 6 6 Manilha-sapatilha I-6 6 6 6 Isolador-bastão
im
l
o F-25 6 6 6 Olhal para parafuso P-1 1 - - Poste de concreto de seção circular
ã
ç F-30 6 8 8 Parafuso de cabeça quadrada P-2 - 1 - Poste de concreto de seção DT
a
ilz
a F-31 4 - - Parafuso de cabeça abaulada P-3 - - 1 Poste de madeira
u
s
i F-32 2 3 3 Parafuso de rosca dupla R-3 2 2 2 Cruzeta de madeira
v
e
d
r Figura 46 – Primário – Estrutura N3 – Poste de concreto de seção DT oude madeira
a
l
p
m
e
x
E
50  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros
I-2
F-36

F-20 R-3

F-10
245 mín.

P-1

A-11

)
4 Detalhe para 36,2 kV
1
0
2
/
3
0
/ A-2 e F-31
5
2
:
o F-45
d
a
r
e
G
-
. A-2
M A-21 e
P.
L
E F-30 ou F-32
.C
N
E
T A-2 e F-30
- F-25 ou F-40
A e A-2
V
L
I
S F-13
A
D
I-4 ou I-6
O
T F-22
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s Figura 47 – Primário – Estrutura N3-2 –Poste de concreto de seção circular
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 51
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros
I-2
F-36

F-20 R-3

F-30

245 mín.

A-11

P-2 ou P-3
)
4 Detalhe para 36,2 kV
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G A-2
- A-21 e
.
M F-30 ou F-32
P.
L
E A-2 e F-30
.C F-25 ou F-40
N e A-2
E
T F-13
-
A
V
L
I I-4 ou I-6
S
A F-22
D
O
T
N
E
B
IO Lista de materiais N3-2
V
LI Quantidade Quantidade
S Item Descrição Item Descrição
-
o C DT M C DT M
v
i
s A-2 14 14 14 Arruela quadrada F-36 6 6 6 Pino para isolador
u
l
c A-11 2 2 2 Espaçador de isoladores F-40 3 3 3 Porca-olhal
x
e
o A-21 4 4 4 Porca quadrada F-45 2 - - Sela de cruzeta
s
u F-10 2 - - Cinta para poste circular I-2 6 6 6 Isolador de pino
d e
a F-13 3 3 3 Gancho-olhal I-4 6 6 6 Isolador de disco
d
a
ti F-20 4 4 4 Mão-francesa plana I-6 3 3 3 Isolador-bastão
im
l F-22 3 3 3 Manilha-sapatilha P-1 1 - - Poste de concreto de seção circular
o
ã F-25 3 3 3 Olhal para parafuso P-2 - 1 - Poste de concreto de seção DT
ç
a
ilz F-30 6 8 8 Parafuso de cabeça quadrada P-3 - - 1 Poste de madeira
a
u F-31 4 - - Parafuso de cabeça abaulada R-3 2 2 2 Cruzeta de madeira
s
i
v F-32 2 3 3 Parafuso de rosca dupla
e
d
r
a
l
p Figura 48 – Primário – Estrutura N3-2 – Poste de concreto de seção DT ou de madeira
m
e
x
E
52  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

I-2
F-36

R-3

F-19

F-10
F-31

P-1

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M F-45
P.
L
E
.C
N
E
T F-31
- A-2 e F-30
A
V
L
I
S
A
D
O Figura 49 – Primário – Estrutura M1 –Poste de concreto de seção circular
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 53
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

I-2
F-36

R-3

F-19

A-2 e F-30

P-2 ou P-3
)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B
A-2 e F-30
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s Lista de materiais M1
u
l
c
x Quantidade Quantidade
e
o Item Descrição Item Descrição
s C DT M C DT M
u
d e A-2 2 4 4 Arruela quadrada F-45 1 - - Sela de cruzeta
a F-10 2 - - Cinta para poste circular I-2 3 3 3 Isolador de pino
d
a
ti
F-19 1 1 1 Mão-francesa perfilada P-1 1 - - Poste de concreto de seção circular
im
l
o F-30 1 3 3 Parafuso de cabeça quadrada P-2 - 1 - Poste de concreto de seção DT
ã
ç F-31 2 - - Parafuso de cabeça abaulada P-3 - - 1 Poste de madeira
a
ilz F-36 3 3 3 Pino de isolador R-3 1 1 1 Cruzeta de madeira
a
u
s
i
v
e Figura 50 – Primário – Estrutura M1 – Poste de concreto de seção DTou de madeira
d
r
a
l
p
m
e
x
E
54  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros

I-2
F-36

245 mín.
F-19 R-3

F-10
F-31

A-11

)
4
1 Detalhe para 36,2 kV
0 P-1
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c Detalhe para fim de rede
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti Figura 51 – Primário – Estrutura M2 –Poste de concreto de seção circular
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 55
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros

I-2
F-36

R-3

F-19
245 mín.

F-30

A-11

P-2 ou P-3 Detalhe para 36,2 kV


)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E A-2 e F-30
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A A-2 e F-30
D
O A-2
T A-21 e F-30 ou
N F-32
E
B
IO Detalhe para fim de rede
V
LI
S
-
o
v
i
s Lista de materiais M2
u
l
c Quantidade Quantidade
x
e Item Descrição Item Descrição
o C DT M C DT M
s
u
d e A-2 12 12 12 Arruela quadrada F-36 6 6 6 Pino de isolador
a A-11 2 2 2 Espaçador de isoladores F-45 2 - - Sela de cruzeta
d
a
ti A-21 4 4 4 Porca quadrada I-2 6 6 6 Isolador de pino
im
l F-10 2 - - Cinta para poste circular P-1 1 - - Poste de concreto de seção circular
o
ã F-19 2 2 2 Mão-francesa perfilada P-2 - 1 - Poste de concreto de seção DT
ç
a
ilz F-30 4 6 6 Parafuso de cabeça quadrada P-3 - - 1 Poste de madeira
a
u F-31 4 - - Parafuso de cabeça abaulada R-3 2 2 2 Cruzeta de madeira
s
i
v F-32 2 3 3 Parafuso de rosca dupla
e
d
r
a
l
p Figura 52 – Primário – Estrutura M2 – Poste de concreto de seção DTou de madeira
m
e
x
E
56  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

R-3
F-19

F-10

F-31 P-1

)
4
1
0
2
/
3 A-2 e F-31
0
/ F-45
5
2
:
o
d
a
r
e
G
- A-2
. A-21 e
M F-30 ou F-32
P.
L
E
.C
N A-2 e F-40 ou F-25
E
T F-13
-
A
V
L
I
S I-4 ou I-6
A
D
O F-22
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
e
x Figura 53 – Primário – Estrutura M3 –Poste de concreto de seção circular
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 57
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

R-3
F-19

F-30

P-2 ou P-3

)
4
1
0
2
/
3
0
/ A -2 e F-30
5
2
:
o
d
a
r
e
G A-2
- A-21 e
.
M
F-30 ou F-32
P.
L
E
A-2 e F-40 ou F-25
.C
N
E F-13
T
-
A
V I-4 I-6
L
I
S
A
D F-22
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o Lista de materiais M3
v
i
s
u
l Quantidade Quantidade
c Item Descrição Item Descrição
x
e C DT M C DT M
o
s A-2 16 16 16 Arruela quadrada F-32 3 4 4 Parafuso de rosca dupla
u
d e A-21 6 6 6 Porca quadrada F-40 4 4 4 Porca-olhal
a
d F-10 2 - - Cinta para poste circular F-45 2 - - Sela de cruzeta
a
ti
F-13 3 3 3 Gancho-olhal I-4 6 6 6 Isolador de disco
im
l
o F-19 2 2 2 Mão-francesa perfilada I-6 3 3 3 Isolador-bastão
ã
ç F-22 3 3 3 Manilha-sapatilha P-1 1 - - Poste de concreto de seção circular
a
ilz
a F-25 4 4 4 Olhal para parafuso P-2 - 1 - Poste de concreto de seção DT
u
s
i F-30 5 7 7 Parafuso de cabeça quadrada P-3 - - 1 Poste de madeira
v
e F-31 4 - - Parafuso de cabeça abaulada R-3 2 2 2 Cruzeta de madeira
d
r
a
l
p Figura 54 – Primário – Estrutura M3 – Poste de concreto de seção DTou de madeira
m
e
x
E
58  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

I-2
F-36

F-19 R-3

F-10

P-1
F-31

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e A-2 e F-31 A-2 e F-30 I-4 ou I-6
G F-45 F-13
-
. F-25 ou F-40 e A-2
M
P.
L
E A-2
A-21 e
.C F-30 ou F-32
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A F-22
D
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
Figura 55 – Primário – Estrutura M4 –Poste de concreto de seção circular
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 59
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

I-2
F-36

F-19 R-3

F-30

P-2 ou P-3

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
: A-2 e F-30 A-2
o F-30
d
a
r
e
G
- A-2
. A-21 e
M F-30 ou F-32
P.
L
E
.C A-2 e F-40 F-13
N ou F-25
E
T I-4 ou I-6
-
A
V F-22
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B NOTA Em redes rurais é possível retirar os isoladores de pino das fases laterais, fazendo a passagem dos condutores por
IO baixo das cruzetas, desde que sejam obedecidos os afastamentos mínimos de segurança.
V
LI
S Lista de materiais M4
-
o Quantidade Quantidade
v
i
s Item Descrição Item Descrição
u
l C DT M C DT M
c
x A-2 16 16 16 Arruela quadrada F-36 3 3 3 Pino para isolador
e
o
s A-21 4 4 4 Porca quadrada F-40 6 6 6 Porca-olhal
u
d e F-10 2 - - Cinta para poste circular F-45 2 - - Sela de cruzeta
a F-13 6 6 6 Gancho-olhal I-2 3 3 3 Isolador de pino
d
a
ti F-19 2 2 2 Mão-francesa perfilada I-4 12 12 12 Isolador de disco
im
l
o
F-22 6 6 6 Manilha-sapatilha I-6 6 6 6 Isolador-bastão
ã
ç F-25 6 6 6 Olhal para parafuso P-1 1 - - Poste de concreto de seção circular
a
ilz F-30 5 7 7 Parafuso de cabeça quadrada P-2 - 1 - Poste de concreto de seção DT
a
u
s
i F-31 4 - - Parafuso de cabeça abaulada P-3 - - 1 Poste de madeira
v
e F-32 3 4 4 Parafuso de rosca dupla R-3 2 2 2 Cruzeta de madeira
d
r
a
l Figura 56 – Primário – Estrutura M4 – Poste de concreto de seção DTou de madeira
p
m
e
x
E
60  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros

I-2
F-36

F-45 R-3
F-19

245 mín.
F-10

F-31
P-1

)
4
1
0 A-11
2
/
3
0
/
5
2
: Detalhe para 36,2 kV
o
d
a
r
e
G
-
. A-2 ou F-31
M
P. F-45
L
E
.C
N
E
T
- A-2
A A-21 e
V
L
I
F-30 ou F-32
S
A
D
O A-2 e F-25 ou F-40
T A-2 e F-30
N
E F-13
B
IO
V
LI I-4 ou I-6
S
-
o
v
i
s F-22
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l Figura 57 – Primário – Estrutura M3-2 –Poste de concreto de seção circular
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 61
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros
I-2
F-36

R-3
F-19
245 mín.

F-30

A-11
P-2 ou P-3

Detalhe para 36,2 kV


)
4
1
0
2
/
3
0
/ A-2 e F-30
5
2
:
o
d
a
r
e A-2
G A-21 e
- F-30 ou F-32
.
M
P. A-2 A-2 e F-40 ou F-25
L
E F-30 F-13
.C
N
E
T I-4 ou I-6
-
A
V
L
I F-22
S
A
D
O
T
N
E
B
IO Lista de materiais M3-2
V
LI Quantidade Quantidade
S Item Descrição Item Descrição
-
o C DT M C DT M
v
i
s A-2 16 16 16 Arruela quadrada F-36 6 6 6 Pino para isolador
u
l
c A-11 2 2 2 Espaçador de isoladores F-40 3 3 3 Porca-olhal
x
e
o A-21 6 6 6 Porca quadrada F-45 2 - - Sela de cruzeta
s
u F-10 2 - - Cinta para poste circular I-2 6 6 6 Isolador de pino
d e
a F-13 3 3 3 Gancho-olhal I-4 6 6 6 Isolador de disco
d
a
ti F-19 2 2 2 Mão-francesa perfilada I-6 3 3 3 Isolador-bastão
im
l F-22 3 3 3 Manilha-sapatilha P-1 1 - - Poste de concreto de seção circular
o
ã F-25 3 3 3 Olhal para parafuso P-2 - 1 - Poste de concreto de seção DT
ç
a
ilz F-30 5 7 7 Parafuso de cabeça quadrada P-3 - - 1 Poste de madeira
a
u F-31 4 - - Parafuso de cabeça abaulada R-3 2 2 2 Cruzeta de madeira
s
i
v F-32 3 4 4 Parafuso de rosca dupla
e
d
r
a
l Figura 58 – Primário – Estrutura M3-2 – Poste de concreto de seção DT oude madeira
p
m
e
x
E
62  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

I-2
F-36

R-3
F-20

F-10
F-31

P-1

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E F-45
.C
N
E
T
-
A
V A-2 e F-30
L
I
S
A-2 e F-31
A
D
O
T
N Figura 59 – Primário – Estrutura M1 – Poste de concreto de seção circular –Cruzeta de 2 400 mm
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 63
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

I-2
F-36

R-3
F-20

A-2 e F-30

P-2 ou P-3
)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V A-2 e F-30
L
I A-2 e F-30
S
A
D
O
T
N NOTA O isolador apresentado em linhas tracejadas é uma opção de montagem da fase mais próxima ao poste.
E
B
IO Lista de materiais M1
V
LI Quantidade Quantidade
S Item Descrição Item Descrição
- C DT M C DT M
o
v
i
s A-2 3 5 5 Arruela quadrada F-45 1 - - Sela de cruzeta
u
l
c F-10 2 - - Cinta para poste circular I-2 3 3 3 Isolador de pino
x
e
o F-20 2 2 2 Mão-francesa plana P-1 1 - - Poste de concreto de seção circular
s
u F-30 2 4 4 Parafuso de cabeça quadrada P-2 - 1 - Poste de concreto de seção DT
d e F-31 2 - - Parafuso de cabeça abaulada P-3 - - 1 Poste de madeira
a
d F-36 3 3 3 Pino de isolador R-3 1 1 1 Cruzeta de madeira
a
ti
im
l
o Figura 60 – Primário – Estrutura M1 – Poste de concreto de seção DTou de madeira – Cruzeta de 2 400
ã
ç
a
mm
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
64  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

I-2
F-36

R-3
F-20

F-10

F-31

P-1

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o A-2 e F-31
d
a
r
e F-45
G
-
.
M
P. A-2
L
E A-21 e
.C F-30 ou F-32
N
E
T
-
A A-2 e F-30
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B
IO Figura 61 – Primário – Estrutura M2 – Poste de concreto de seção circular –Cruzeta de 2 400 mm
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 65
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

I-2
F-36

R-3

F-20

F-30

P-2 ou P-3

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M A-2 e F-30
P.
L
E
.C
N A-2
E A-21 e
T F-30 ou F-32
-
A
V
L
I
S A-2 e F-30
A
D
O
T
N
E
B
IO
V
LI NOTA Os isoladores apresentados em linhas tracejadas são uma opção de montagem da fase mais próxima ao poste.
S
-
o
v
Lista de materiais M2
i
s
u
l Quantidade Quantidade
c Item Descrição Item Descrição
x C DT M C DT M
e
o
s A-2 18 18 18 Arruela quadrada F-36 6 6 6 Pino de isolador
u
d e A-21 6 6 6 Porca quadrada F-45 2 - - Sela de cruzeta
a F-10 2 - - Cinta para poste circular I-2 6 6 6 Isolador de pino
d
a
ti
F-20 4 4 4 Mão-francesa plana P-1 1 - - Poste de concreto de seção circular
im
l
o F-30 7 9 9 Parafuso de cabeça quadrada P-2 - 1 - Poste de concreto de seção DT
ã
ç F-31 4 - - Parafuso de cabeça abaulada P-3 - - 1 Poste de madeira
a
ilz F-32 3 3 3 Parafuso de rosca dupla R-3 2 2 2 Cruzeta de madeira
a
u
s
i
v
e Figura 62 – Primário – Estrutura M2 – Poste de concreto de seção DTou de madeira –
d
r Cruzeta de 2 400 mm
a
l
p
m
e
x
E
66  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

R-3
F-20

F-10

F-31

P-1

Alternativa de
F-45 A-2 e F-31 fixação do estai
)
4
1
0
2
/
3
0
/
5 A-2
2
: A-21 e
o
d F-30 ou F-32
a
r
e
G
-
.
M A-2 e F-30 F-25 ou F-40
P.
L
E F-13
I-4 ou I-6
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N Figura 63 – Primário – Estrutura M3 – Poste de concreto de seção circular –Cruzeta de 2 400 mm
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 67
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

R-3

F-20

F-30

P-2 ou P-3

Alternativa de
) fixação do estai
4
1 F-30
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
. A-2 e F-30 F-25
M F-13
P.
L
E I-4 ou I-6
.C
N
E
T F-22
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E NOTA Os materiais apresentados em linhas tracejadas são uma opção de montagem da fase mais próxima ao poste.
B
IO
V Lista de materiais M3
LI
S Quantidade Quantidade
-
o Item Descrição Item Descrição
v
i C DT M C DT M
s
u
l A-2 18 18 18 Arruela quadrada F-32 4 5 5 Parafuso de rosca dupla
c
x
e A-21 6 6 6 Porca quadrada F-40 4 4 4 Porca-olhal
o
s F-10 2 - - Cinta para poste circular F-45 2 - - Sela de cruzeta
u
d e F-13 3 3 3 Gancho-olhal I-4 6 6 6 Isolador de disco
a F-20 4 4 4 Mão-francesa plana I-6 3 3 3 Isolador-bastão
d
a
ti
F-22 3 3 3 Manilha-sapatilha P-1 1 - - Poste de concreto de seção circular
im
l
o F-25 4 4 4 Olhal para parafuso P-2 - 1 - Poste de concreto de seção DT
ã
ç F-30 8 9 9 Parafuso de cabeça quadrada P-3 - - 1 Poste de madeira
a
ilz
a F-31 4 - - Parafuso de cabeça abaulada R-3 2 2 2 Cruzeta de madeira
u
s
i
v
e Figura 64 – Primário – Estrutura M3 – Poste de concreto de seção DTou de madeira –
d
r Cruzeta de 2 400 mm
a
l
p
m
e
x
E
68  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

I-2
F-36

F-20 R-3

F-10

F-31
P-1

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
: I-4 ou I-6
o
d F-45 F-13
a
r
e F-25 ou F-40
G
- A-2
. A-21
M F-30 ou F-32
P.
L
E
.C
N
E
T
-
F-22
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
Figura 65 – Primário – Estrutura M4 – Poste de concreto de seção circular – Cruzeta de 2 400 mm
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 69
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

I-2
F-36

F-20 R-3

F-30

P-2 ou P-3

)
4
1
0
2
/
3 I-4 ou I-6
0
/
5 A-2 e F-30
2 F-13
: F-25 ou F-40
o
d A-2
a
r A-21
e F-30 ou F-32
G
-
.
M A-2 e F-30
P.
L
E F-22
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
NOTA 1 Em redes rurais é possível retirar os isoladores de pino das fases laterais, fazendo a passagem dos condutores por
T baixo das cruzetas, desde que sejam obedecidos os afastamentos mínimos de segurança.
N
E
B
NOTA 2 Os materiais apresentados em linhas tracejadas são uma opção de montagem da fase mais próxima ao poste.
IO
V
LI Lista de materiais M4
S
-
o Quantidade Quantidade
v
i Item Descrição Item Descrição
s C DT M C DT M
u
l
c
x A-2 18 18 18 Arruela quadrada F-36 3 3 3 Pino para isolador
e
o A-21 6 6 6 Porca quadrada F-40 6 6 6 Porca-olhal
s
u
d e F-10 2 - - Cinta para poste circular F-45 2 - - Sela de cruzeta
a F-13 6 6 6 Gancho-olhal I-2 3 3 3 Isolador de pino
d
a
ti F-20 2 2 2 Mão-francesa plana I-4 12 12 12 Isolador de disco
im
l F-22 6 6 6 Manilha-sapatilha I-6 6 6 6 Isolador-bastão
o
ã F-25 6 6 6 Olhal para parafuso P-1 1 - - Poste de concreto de seção circular
ç
a
ilz F-30 7 9 9 Parafuso de cabeça quadrada P-2 - 1 - Poste de concreto de seção DT
a
u F-31 4 - - Parafuso de cabeça abaulada P-3 - - 1 Poste de madeira
s
i
v F-32 3 4 4 Parafuso de rosca dupla R-3 2 2 2 Cruzeta de madeira
e
d
r
a
l
p Figura 66 – Primário – Estrutura M4 - Poste de concreto de seção DT oude madeira – Cruzeta de 2 400mm
m
e
x
E
70  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

R-3
F-20

F-10

F-31

P-1

A-2 e F-31
)
4 F-45
1
0
2
/
3
0
/
5 A-2
2 A-21 e
: F-30 ou F-32
o
d
a
r
e
G A-2 e F-30
- F-25 ou F-40
.
M F-13
P.
L
E I-4 ou I-6
.C
N
E
T F-22
-
A
V
L
I
S
A
D

T
O Figura 67 – Primário – Estrutura M3-2 – Poste de concreto de seção circular – Cruzeta de 400
2 mm
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 71
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

I-2
F-36

R-3

F-20

F-30

P-2 ou P-3

)
4
1
0
2
/
3 A-2 e F-30
0
/
5
2
:
o
d A-2
a
r A-21 e
e F-30 ou F-32
G
-
.
M A-2 e F-30
P F-25
.
L
E F-13
.C I-4 ou I-6
N
E
T
-
A
V F-22
L
I
S
A
D
O
T
N NOTA Os materiais apresentados em linhas tracejadas são uma opção de montagem da fase mais próxima ao poste.
E
B
Lista de materiais M3-2
IO
V
LI Quantidade Quantidade
S Item Descrição Item Descrição
- C DT M C DT M
o
v
i A-2 18 18 18 Arruela quadrada F-36 6 6 6 Pino para isolador
s
u
l
c A-21 6 6 6 Porca quadrada F-40 3 3 3 Porca-olhal
x
e F-10 2 - - Cinta para poste circular F-45 2 - - Sela de cruzeta
o
s F-13 3 3 3 Gancho-olhal I-2 6 6 6 Isolador de pino
u
d e F-20 4 4 4 Mão-francesa plana I-4 6 6 6 Isolador de disco
a
d F-22 3 3 3 Manilha-sapatilha I-6 3 3 3 Isolador-bastão
a
ti
im
F-25 3 3 3 Olhal para parafuso P-1 1 - - Poste de concreto de seção circular
l
o F-30 7 9 9 Parafuso de cabeça quadrada P-2 - 1 - Poste de concreto de seção DT
ã
ç
a F-31 4 - - Parafuso de cabeça abaulada P-3 - - 1 Poste de madeira
ilz
a F-32 3 4 4 Parafuso de rosca dupla R-3 2 2 2 Cruzeta de madeira
u
s
i
v
e
d
Figura 68 – Primário – Estrutura M3-2 – Poste de concreto de seção DT ou de madeira –
r
a
Cruzeta de 2 400 mm
l
p
m
e
x
E
72  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

I-2
F-36

R-3

F-19

F-10
F-31

P-1
)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M F-45
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A A-2 e F-30
V A-2 e F-31
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B Figura 69 – Primário – Estrutura B1 –Poste de concreto de seção circular
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 73
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

I-2
F-36

R-3

F-19

) P-2 ou P-3
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E A-2 e F-30 A-2 e F-30
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N Lista de materiais B1
E
B Quantidade Quantidade
IO Item Descrição Item Descrição
V C DT M C DT M
LI
S A-2 2 4 4 Arruela quadrada F-45 1 - - Sela de cruzeta
-
o F-10 2 - - Cinta para poste circular I-2 3 3 3 Isolador de pino
v
i
s F-19 1 1 1 Mão-francesa perfilada P-1 1 - - Poste de concreto de seção circular
u
l
c
x F-30 1 3 3 Parafuso de cabeça quadrada P-2 - 1 - Poste de concreto de seção DT
e
o F-31 2 - - Parafuso de cabeça abaulada P-3 - - 1 Poste de madeira
s
u
d e F-36 3 3 3 Pino de isolador R-3 1 1 1 Cruzeta de madeira
a
d
a
ti Figura 70 – Primário – Estrutura B1 – Poste de concreto de seção DT oude madeira
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
74  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros

I-2
F-36

R-3

F-19

245 mín.

F-10

F-31

)
4 A-11
1
0
2
/
3
0
/
5 Detalhe para 36,2 kV
2 P-1
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E A-2 e F-30
A-21
.C ou F-32
N
E
T F-45
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B
A-2 e F-31 A-2 e F-30
IO
V
LI
S
-
o
v
i Detalhe para fim de rede
s
u
l
c
x
e
o
s Figura 71 – Primário – Estrutura B2 –Poste de concreto de seção circular
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 75
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros

I-2
F-36

R-3

F-19
245 mín.

F-30
A-11

) Detalhe para 36,2 kV


4 P-2 ou P-3
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
- A-2
. A-21 e F-30
M ou F-32
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A A-2 e F-30 A-2 e F-30
D
O
T
N
E
B
Detalhe para fim de rede
IO
V
LI
S
- Lista de materiais B2
o
v
i Quantidade Quantidade
s
u
l Item Descrição Item Descrição
c C DT M C DT M
x
e
o A-2 12 12 12 Arruela quadrada F-36 6 6 6 Pino de isolador
s
u A-11 2 2 2 Espaçador de isoladores F-45 2 - - Sela de cruzeta
d e A-21 4 4 4 Porca quadrada I-2 6 6 6 Isolador de pino
a
d
a
ti F-10 2 - - Cinta para poste circular P-1 1 - - Poste de concreto de seção circular
im
l F-19 2 2 2 Mão-francesa perfilada P-2 - 1 - Poste de concreto de seção DT
o F-30 4 6 6 Parafuso de cabeça quadrada P-3 - - 1 Poste de madeira
ã
ç
a F-31 4 - - Parafuso de cabeça abaulada R-3 2 2 2 Cruzeta de madeira
ilz
a F-32 2 3 3 Parafuso de rosca dupla
u
s
i
v
e Figura 72 – Primário – Estrutura B2 – Poste de concreto de seção DT ou de madeira
d
r
a
l
p
m
e
x
E
76  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

R-3
F-19

F-10

F-31

P-1
)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
: Alternativa de
o
d fixação do estai
a
r
e
G F-45
-
.
M
P A-2
.
L
E A-21 e F-32
F-30 ou
.C
N
E F-25 ou F-40 e A-2
T
- A-2 e F-30
A-2 e F-31 F-13
A
V
L
I I-4 ou I-6
S
A
D
O
T
N F-22
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l Figura 73 – Primário – Estrutura B3 –Poste de concreto de seção circular
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 77
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

R-3
F-19

F-30

) P-2 ou P-3
4
1
0
2
/
3 Alternativa de
0
/ fixação do estai
5 A-2 e F-30
2
:
o
d
a
r
e
G A-2
- A-21 e
. F-30 ou F-32
M
P.
L
E A-2 e F-40 ou F-25
.C
N A-2 e F-30 F-13
E
T
-
A I-4 ou I-6
V
L
I
S
A
D F-22
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S
- Lista de materiais B3
o
v
i
s Quantidade Quantidade
u
l Item Descrição Item Descrição
c C DT M C DT M
x
e
o A-2 16 16 16 Arruela quadrada F-32 3 4 4 Parafuso de rosca dupla
s
u A-21 6 6 6 Porca quadrada F-40 4 4 4 Porca-olhal
d e F-10 2 - - Cinta para poste circular F-45 2 - - Sela de cruzeta
a
d
a
ti F-13 3 3 3 Gancho-olhal I-4 6 6 6 Isolador de disco
im
l F-19 2 2 2 Mão-francesa perfilada I-6 3 3 3 Isolador-bastão
o F-22 3 3 3 Manilha-sapatilha P-1 1 - - Poste de concreto de seção circular
ã
ç
a F-25 4 4 4 Olhal para parafuso P-2 - 1 - Poste de concreto de seção DT
ilz
a F-30 5 7 7 Parafuso de cabeça quadrada P-3 - - 1 Poste de madeira
u
s
i
v F-31 4 - - Parafuso de cabeça abaulada R-3 2 2 2 Cruzeta de madeira
e
d
r
p
a
l Figura 74 – Primário – Estrutura B3 – Poste de concreto de seção DT oude madeira
m
e
x
E
78  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

I-2
F-36

R-3
F-19

F-10

F-31

) P-1
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d I-4 ou I-6
a
r
e F-45 A-2 e F-30 F-13
G
- F-25 ou F-40 e A-2
.
M
P.
L
E A-2
A-21 e F-30 ou
.C F-32
N
E
T
-
A-2 e F-31
A
V
L
I F-22
S
A
D
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
Figura 75 – Primário – Estrutura B4 –Poste de concreto de seção circular
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 79
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

I-2
F-36

R-3

F-19

F-30

P-2 ou P-3
)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r I-4 ou I-6
e A-2 e F-30
G F-13
- F-25 ou F-40 e A-2
.
M
P.
L
E A-2 e F-30 ou
A-21
.C
F-32
N
E
T A-2 e F-30
-
A
V F-22
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B
IO
V Lista de materiais B4
LI
S Quantidade Quantidade
-
o Item Descrição Item Descrição
v
i C DT M C DT M
s
u
l A-2 16 16 16 Arruela quadrada F-36 3 3 3 Pino para isolador
c
x
e A-21 4 4 4 Porca quadrada F-40 6 6 6 Porca-olhal
o
s F-10 2 - - Cinta para poste circular F-45 2 - - Sela de cruzeta
u
d e F-13 6 6 6 Gancho-olhal I-2 3 3 3 Isolador de pino
a
d F-19 2 2 2 Mão-francesa perfilada I-4 12 12 12 Isolador de disco
a
ti
F-22 6 6 6 Manilha-sapatilha I-6 6 6 6 Isolador-bastão
im
l
o F-25 6 6 6 Olhal para parafuso P-1 1 - - Poste de concreto de seção circular
ã
ç F-30 5 7 7 Parafuso de cabeça quadrada P-2 - 1 - Poste de concreto de seção DT
a
ilz
a F-31 4 - - Parafuso de cabeça abaulada P-3 - - 1 Poste de madeira
u
s
i F-32 3 4 4 Parafuso de rosca dupla R-3 2 2 2 Cruzeta de madeira
v
e
d
r Figura 76 – Primário – Estrutura B4 – Poste de concreto de seção DT oude madeira
a
l
p
m
e
x
E
80  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

I-2

F-37

F-36 A-2

R-3
F-20

Estai lateral

)
4 P-2 ou P-3
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
A-2 e F-30
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S
- Lista de materiais T1
o
v
i Quantidade Quantidade
s
u
l Item Descrição Item Descrição
c C DT M C DT M
x
e
o A-2 - 7 7 Arruela quadrada I-2 - 3 3 Isolador de pino
s
u F-20 - 2 2 Mão-francesa plana P-2 - 1 - Poste de concreto de seção DT
d e F-30 - 6 6 Parafuso de cabeça quadrada P-3 - - 1 Poste de madeira
a
d
a
ti F-37 - 1 1 Pino de topo R-3 - 1 1 Cruzeta de madeira
im
l
o
ã
ç
a Figura 77 – Primário – Estrutura T1 – Poste de concreto de seção DT ou de madeira
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 81
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

F-37
I-2

F-36

A-2
R-3

F-20

Estai lateral

P-2 ou P-3
A-11
)
4
1
0
2
/ Detalhe para 36,2 kV
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E A-2 e F-30
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O A-2
T
N A-21 e
E F-30 ou F-32
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x Lista de materiais T2
e
o
s Quantidade Quantidade
u Item Descrição Item Descrição
d e C DT M C DT M
a
d A-2 - 14 14 Arruela quadrada F-36 - 4 4 Pino de isolador
a
ti
A-11 - 6 6 Espaçador de isoladores F-37 - 2 2 Pino de topo
im
l
o A-21 - 4 4 Porca quadrada I-2 - 6 6 Isolador de pino
ã
ç F-20 - 4 4 Mão-francesa plana P-2 - 1 - Poste de concreto de seção DT
a
ilz
a F-30 - 10 10 Parafuso de cabeça quadrada P-3 - - 1 Poste de madeira
u
s
i F-32 - 3 3 Parafuso de rosca dupla R-3 - 2 2 Cruzeta de madeira
v
e
d
r
a
l
Figura 78 – Primário – Estrutura T2 – Poste de concreto de seção DTou de madeira
p
m
e
x
E
82  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

A-2

F-20 R-3

P-2 ou P-3

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
. A-2
M A-21 e
P. F-30 ou F-32
L
E
.C
N
E F-13
T A-2 e F-30 A-2 e F-40
- ou F-25
A I-4 ou I-6
V
L
I
S
A
D
F-22
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s Lista de materiais T3
u
l
c Quantidade Quantidade
x
e Item Descrição Item Descrição
o C DT M C DT M
s
u
d e A-2 - 16 16 Arruela quadrada F-32 - 2 2 Parafuso de rosca dupla
a A-21 - 4 4 Porca quadrada F-40 - 3 3 Porca-olhal
d
a
ti F-13 - 3 3 Gancho-olhal I-4 - 6 6 Isolador de disco
im
l F-20 - 4 4 Mão-francesa plana I-6 - 3 3 Isolador-bastão
o
ã F-22 - 3 3 Manilha-sapatilha P-2 - 1 - Poste de concreto de seção DT
ç
a
ilz F-25 - 3 3 Olhal para parafuso P-3 - - 1 Poste de madeira
a
u F-30 - 7 7 Parafuso de cabeça quadrada R-3 - 2 2 Cruzeta de madeira
s
i
v
e
d Figura 79 – Primário – Estrutura T3 – Poste de concreto de seção DTou de madeira
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 83
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

I-2

F-37

A-2

F-20 R-3

Estai lateral

Estai longitudinal

P-2 ou P-3

) Alternativa
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M A-2
P. A-21 e
L
E F-30 ou F-32
.C
N F-25 ou F-40
E
T
- F-13
A
V I-4 ou I-6
L
I
S
A F-22
D
O
T
N
E
B NOTA Em redes rurais é possível retirar os isoladores de pino das fases laterais, fazendo a passagem dos condutores por
IO baixo das cruzetas, desde que sejam obedecidos os afastamentos mínimos de segurança.
V
LI
S
-
o
v
Lista de materiais T4
i
s
u
l Quantidade Quantidade
c Item Descrição Item Descrição
x
e C DT M C DT M
o
s A-2 - 17 17 Arruela quadrada F-37 - 1 1 Pino de topo
u
d e A-21 - 4 4 Porca quadrada F-40 - 6 6 Porca-olhal
a F-13 - 6 6 Gancho-olhal I-2 - 1 1 Isolador de pino
d
a
ti
F-20 - 4 4 Mão-francesa plana I-4 - 12 12 Isolador de disco
im
l
o F-22 - 6 6 Manilha-sapatilha I-6 - 6 6 Isolador-bastão
ã
ç F-25 - 6 6 Olhal para parafuso P-2 - 1 - Poste de concreto de seção DT
a
ilz
a F-30 - 10 10 Parafuso de cabeça quadrada P-3 - - 1 Poste de madeira
u
s
i F-32 - 3 3 Parafuso de rosca dupla R-3 - 2 2 Cruzeta de madeira
v
e
d
r Figura 80 – Primário – Estrutura T4 – Poste de concreto de seção DT ou de madeira
a
l
p
m
e
x
E
84  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

I-2
F-37

A-2 e F-30

Estai longitudinal

A-2 R-3

F-20
Estai lateral Alternativa

P-2 ou P-3

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P. A-2
L
E A-21 e
F-30 ou F-32
.C
N
E
T F-25 ou F-40
-
A F-13
V
L
I
S I-4 ou I-6
A
D F-22
O
T
N
E
B
IO NOTA Em redes rurais é possível retirar os isoladores de pino das fases laterais, fazendo a passagem dos condutores por
V
LI baixo das cruzetas, desde que sejam obedecidos os afastamentos mínimos de segurança.
S
-
o Lista de materiais TE
v
i
s Quantidade Quantidade
u
l
c Item Descrição Item Descrição
x C DT M C DT M
e
o A-2 - 17 17 Arruela quadrada F-37 - 1 1 Pino de topo
s
u
d e A-21 - 4 4 Porca quadrada F-40 - 6 6 Porca-olhal
a F-13 - 6 6 Gancho-olhal I-2 - 1 1 Isolador de pino
d
a
ti F-20 - 4 4 Mão-francesa plana I-4 - 12 12 Isolador de disco
im
l F-22 - 6 6 Manilha-sapatilha I-6 - 6 6 Isolador-bastão
o
ã
ç F-25 - 6 6 Olhal para parafuso P-2 - 1 - Poste de concreto de seção DT
a
ilz F-30 - 10 10 Parafuso de cabeça quadrada P-3 - - 1 Poste de madeira
a
u F-32 - 3 3 Parafuso de rosca dupla R-3 - 2 2 Cruzeta de madeira
s
i
v
e
d
r Figura 81 – Primário – Estrutura TE – Poste de concreto de seção DT oude madeira
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 85
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

A-2
F-30

0
0 0
5 2
3
R-3

Estai lateral Estai longitudinal

P-2 ou P-3

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E A-2 e F-40
ou F-25 F-13
A-2
A-21 e
.C F-30 ou F-32
N
E I-4 ou I-6
T
- F-22
A
V
L
I
S NOTA Em redes rurais é possível retirar os isoladores de pino das fases laterais, fazendo a passagem dos condutores por
A
D baixo das cruzetas, desde que sejam obedecidos os afastamentos mínimos de segurança.
O
T
N Lista de materiais HT
E
B Quantidade Quantidade
IO Item Descrição Item Descrição
V C DT M C DT M
LI
S A-2 - 16 16 Arruela quadrada F-40 - 6 6 Porca-olhal
-
o A-21 - 6 6 Porca quadrada I-4 - 12 12 Isolador de disco
v
i
s F-13 - 6 6 Gancho-olhal I-6 - 6 6 Isolador-bastão
u
l
c
x F-22 - 6 6 Manilha-sapatilha P-2 - 2 - Poste de concreto de seção DT
e
o F-25 - 6 6 Olhal para parafuso P-3 - - 2 Poste de madeira
s
u
d e F-30 - 5 5 Parafuso de cabeça quadrada R-3 - 2 2 Cruzeta de madeira
a F-32 - 3 3 Parafuso de rosca dupla
d
a
ti
im
l Figura 82 – Primário – Estrutura HT – Poste de concreto de seção DTou de madeira
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
86  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

I-2

F-37

0 0
5 0
3 3

Estai Estai longitudinal


lateral I-2
F-37

F-30 e A-2

P-2 ou P-3 F-40 e A-2 I-4


ou F-25

Detalhe
)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r F-30 ou F-32
e F-25 ou F-40
G e A-2
-
.
M
P.
L
E F-13
.C
N I-4 ou I-6
E
T F-22
-
A
V
L
I
S
A
D
O NOTA Neste tipo de estrutura, o cabo de aço pode ser substituído por cruzeta.
T
N
E Lista de materiais HTE
B
IO Quantidade Quantidade
V Item Descrição Item Descrição
LI
S
C DT M C DT M
-
o A-2 - 12 12 Arruela quadrada F-40 - 6 6 Porca-olhal
v
i
s F-13 - 6 6 Gancho-olhal I-2 - 3 3 Isolador de pino
u
l
c F-25 - 6 6 Olhal para parafuso I-4 - 12 12 Isolador de disco
x
e
o F-22 - 6 6 Manilha-sapatilha I-6 - 6 6 Isolador-bastão
s
u F-30 - 9 9 Parafuso de cabeça quadrada P-2 - 3 - Poste de concreto de seção DT
d e
a F-32 - 3 3 Parafuso de rosca dupla P-3 - - 3 Poste de madeira
d
a
ti F-37 - 3 3 Pino de topo R-3 - 2 2 Cruzeta de madeira
im
l
o
ã Figura 83 – Primário – Estrutura HTE – Poste de concreto de seção DT oude madeira
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 87
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

F-2
F-10 e
F-31 ou F-34

I-5

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r P-1 ou P-2 ou P-3
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V Lista de materiais P1A
L
I
S Quantidade
A Item Descrição
D C DT M
O
T F-2 3 - - Afastador para isolador-pilar
N
E F-10 6 - - Cinta para poste circular
B
IO
F-31 6 - - Parafuso de cabeça abaulada
V F-34 3 3 3 Parafuso prisioneiro
LI
S
- I-5 3 3 3 Isolador-pilar
o
v
i P-1 1 - - Poste de concreto de seção circular
s
u
l P-2 - 1 - Poste de concreto de seção DT
c
x
e P-3 - - 1 Poste de madeira
o
s
u
d e Figura 84 – Primário – Estrutura P1A – Poste de concreto de seção DT oude madeira
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
88  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

F-2
F-10 e
F-31 ou F-34

P-1 ou P-2 ou P-3 I-5

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S Lista de materiais P1
A
D Quantidade
O Item Descrição
T C DT M
N
E F-2 3 - - Afastador para isolador-pilar
B
IO F-10 6 - - Cinta para poste circular
V
LI F-31 6 - - Parafuso de cabeça abaulada
S
- F-34 3 3 3 Parafuso prisioneiro
o
v
i I-5 3 3 3 Isolador-pilar
s
u
l P-1 1 - - Poste de concreto de seção circular
c
x
e P-2 - 1 - Poste de concreto de seção DT
o
s P-3 - - 1 Poste de madeira
u
d e
a Figura 85 – Primário – Estrutura P1 – Poste de concreto de seção DT oude madeira
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 89
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

I-5
F-34

F-51

F-2
F-10 e
F-31 ou F-34

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
. P-2 ou P-3
M
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V
L
I Lista de materiais PT
S
A Quantidade
D Item Descrição
O C DT M
T
N A-2 2 2 2 Arruela quadrada
E
B F-10 6 - - Cinta para poste circular
IO F-2 2 - - Afastador para isolador-pilar
V
LI
S F-30 2 2 2 Parafuso de cabeça quadrada
-
o F-31 6 - - Parafuso de cabeça abaulada
v
i
s F-34 3 3 3 Parafuso prisioneiro
u
l
c F-51 1 1 1 Suporte de topo para isolador-pilar
x
e
o I-5 3 3 3 Isolador-pilar
s
u
d e P-1 1 - - Poste de concreto de seção circular
a P-2 - 1 - Poste de concreto de seção DT
d
a
ti P-3 - - 1 Poste de madeira
im
l
o Figura 86 – Primário – Estrutura PT – Poste de concreto de seção DT oude madeira
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
90  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

I-5
F-34
F-51
F-32

F-2

F-34
F-34

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e P-2 ou P-3
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T Lista de materiais PTA
-
A
V Quantidade
L
I Item Descrição
S C DT M
A A-2 2 2 2 Arruela quadrada
D
O F-2 2 2 2 Afastador para isolador-pilar
T
N F-10 4 - - Cinta para poste circular
E
B F-30 4 4 4 Parafuso de cabeça quadrada
IO F-31 6 - - Parafuso de cabeça abaulada
V F-34 3 3 3 Parafuso prisioneiro
LI
S F-51 1 1 1 Suporte de topo para isolador-pilar
-
o I-5 3 3 3 Isolador-pilar
v
i
s P-1 1 - - Poste de concreto de seção circular
u
l
c - 1 -
x
e
o P-2 Poste de concreto de seção DT
s
u
d e
a - - 1
d
a
ti
im
P-3 Poste de madeira
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r Figura 87 – Primário – Estrutura PTA – Poste de concreto de seção DT oude madeira
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 91
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

F-22

F-32

F-13

P-2 ou P-3

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e F-25 ou F-40
G
-
.
M I-6
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A Lista de materiais P3
V
L
I
S Quantidade
A Item Descrição
D C DT M
O A-2 2 2 2 Arruela quadrada
T
N F-10 3 - - Cinta para poste circular
E
B F-13 3 2 2 Gancho-olhal
IO F-30 3 4 4 Parafuso de cabeça quadrada
V
LI F-31 3 - - Parafuso de cabeça abaulada
S F-40 3 1 1 Porca-olhal
-
o I-6 3 3 3 Isolador-bastão
v
i
s P-1 1 - - Poste de concreto de seção circular
u
l
c - 1 -
x
e
o P-2 Poste de concreto de seção DT
s
u
d e
a - - 1
d
a
ti
im
l
P-3 Poste de madeira
o
ã
ç
a
ilz
u
a Figura 88 – Primário – Estrutura P3 – Poste de concreto de seção DTou de madeira
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
92  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

F-13

F-22

P-2 ou P-3

)
4
1
0
2
/
3 F-30
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e F-25 ou F-40 e A-2
G
-
.
M I-6
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V
L
I Lista de materiais P3-3
S
A Quantidade
D Item Descrição
O C DT M
T
N A-2 4 4 4 Arruela quadrada
E
B F-10 6 - - Cinta para poste circular
IO F-13 6 6 6 Gancho-olhal
V F-30 6 6 6 Parafuso de cabeça quadrada
LI
S F-31 6 - - Parafuso de cabeça abaulada
-
o F-40 6 6 6 Porca-olhal
v
i
s I-6 6 6 6 Isolador-bastão
u
l
c P-1 1 - - Poste de concreto de seção circular
x
e - 1 -
o
s
u
d e P-2 Poste de concreto de seção DT
a
d
a
ti - - 1
im
l
o P-3 Poste de madeira
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i Figura 89 – Primário – Estrutura P3-3 – Poste de concreto de seção DT oude madeira
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 93
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

I-5

F-13 I-6
F-34

P-2 ou P-3
)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2 F-32
:
o F-25 ou F-40
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A Lista de materiais P4
V
L
I Quantidade
S Item Descrição
A C DT M
D
A-2 4 4 4 Arruela quadrada
O
T F-2 3 - - Afastador para isolador-pilar
N
E F-10 9 - - Cinta para poste circular
B
F-13 6 6 6 Gancho-olhal
IO
V F-30 6 6 6 Parafuso de cabeça quadrada
LI
S F-31 12 - - Parafuso de cabeça abaulada
- F-34 3 3 3 Parafuso prisioneiro
o
v
i F-40 6 6 6 Porca-olhal
s
u
l I-5 3 3 3 Isolador-pilar
c
x I-6 6 6 6 Isolador-bastão
e
o P-1 1 - - Poste de concreto de seção circular
s
u - 1 -
d e
a P-2 Poste de concreto de seção DT
d
a
ti
im
l
o - - 1
ã
ç
a P-3 Poste de madeira
ilz
a
u
s
i
v
e
r
d Figura 90 – Primário – Estrutura P4 – Poste de concreto de seção DTou de madeira
a
l
p
m
e
x
E
94  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

8 Secundário
8.1 As estruturas do secundário constam nas Figuras 91 a 93.

F-3
F-30
A-2
F-10
N

I-3
A

Controle

)
4
1
0 a b c d
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A NOTA 1 O neutro é comum ao primário e ao secundário.
V
L
I
S
A NOTA 2 O espaçamento mínimo entre estribos é 200 mm para vãos até 40 m.
D
O NOTA 3 Mesmo em circuitos incompletos, devem ser respeitados a posição e o espaçamento relativo do neutro, fases e
T
N controle.
E
B
IO NOTA 4 A estrutura S1 aplicada em ângulo com amarração dupla denomina-se estrutura tipo S2.
V
LI
S NOTA 5 As armações secundárias são instaladas do lado da rua, exceto quando houver indicações em contrário.
-
o
v
i
s NOTA 6 A estrutura S1 aplicada em fim de rede denomina-se estrutura tipo S2 fim de rede.
u
l
c
x
e NOTA 7 Os materiais para poste de madeira coincidem com os materiais para poste DT.
o
s
u Lista de materiais S1
d e Quantidade Quantidade
a
d Item Descrição Item Descrição
a
ti a b c d a b c d
im
l A-2 - - 5 3 Arruela quadrada F-30 - - 5 3 Parafuso de cabeça quadrada
o F-3 3 2 3 2 Armação secundária I-3 5 5 5 5 Isolador-roldana
ã
ç
a F-10 3 3 - - Cinta para poste circular
ilz
a
u
s
i Figura 91 – Secundário - Estrutura S1
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 95
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

F-3
F-30
A-2 A-2
N

F-10
B

F-3
C

Controle

I-3

)
4
1
0
a b c d
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E NOTA 1 O neutro é comum ao primário e ao secundário.
T
-
A
V NOTA 2 O espaçamento mínimo entre estribos é 200 mm para vãos até 40 m.
L
I
S
A NOTA 3 Mesmo em circuitos incompletos, devem ser respeitados a posição e o espaçamento relativo do neutro, fases e
D controle.
O
T
N
E NOTA 4 Esta estrutura, quando tiver a armação secundária fixada lateralmente no poste, denomina-se estrutura tipo S2 fim
B de rede.
IO
V
LI NOTA 5 Para armação secundária de quatro estribos, o número de cintas ou parafusos pode ser reduzido em função do
S
- tracionamento dos condutores.
o
v
i
s NOTA 6 Os materiais para poste de madeira coincidem com os materiais para poste DT.
u
l
c
x
e Lista de materiais
o
s
u Quantidade Quantidade
d e Item Descrição Item Descrição
a a b c d a b c d
d
a
ti A-2 - - 5 5 Arruela quadrada F-30 - - 5 5 Parafuso de cabeça quadrada
im
l F-3 3 2 3 2 Armação secundária I-3 5 5 5 5 Isolador-roldana
o F-10 5 4 - - Cinta para poste circular
ã
ç
a
ilz Figura 92 – Secundário – Estrutura S3
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
96  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

F-10
F-30
N

Controle

F-3 I-3

a b c d

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P. NOTA 1 O neutro é comum ao primário e ao secundário.
L
E
.C NOTA 2 O espaçamento mínimo entre estribos é 200 mm para vãos até 40 m.
N
E
T
- NOTA 3 Mesmo em circuitos incompletos, devem ser respeitados a posição e o espaçamento relativo do neutro, fases e
A controle.
V
L
I
S
A
NOTA 4 Para armação secundária de quatro estribos, o número de cintas ou parafusos pode ser reduzido em função do
D tracionamento dos condutores.
O
T
N NOTA 5 Os materiais para poste de madeira coincidem com os materiais para poste DT.
E
B
IO Lista de materiais
V
LI Quantidade Quantidade
S Item Descrição Item Descrição
- a b c d a b c d
o
v
i
s F-3 6 4 6 4 Armação secundária F-30 - - 5 5 Parafuso de cabeça quadrada
u
l
c F-10 5 4 - - Cinta para poste circular I-3 10 10 10 10 Isolador-roldana
x
e
o
s
u
Figura 93 – Secundário – Estrutura S4
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 97
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

9 Estaiamento
9.1 O estaiamento das estruturas consta nas Figuras 94 a 100.

A-2 A-6

F-30

A-6
F-30
A-25
M-2 e A-25
M-2

C-1

Detalhe

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5 M-2
2
: A-25
o
d
a
r F-16
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C S-5 ou S-8
N
E Característica do terreno Esforço (daN)
T (Taxa de trabalho)
-
A daN / cm Nominal Mínimo
V 1 000 1 250 2 500
L
I
S 2 000 2 500 5 000
A
D
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s NOTA O desenho supõe terreno plano. Em terrenos acidentados, conservar constante o ângulo de 45º.
u
d e Lista de materiais
a
d Item Quantidade Descrição Item Quantidade Descrição
a
ti
A-2 1 Arruela quadrada F-30 1 Parafuso de cabeça quadrada
im
l
o A-6 1 Chapa de estai M-2 2 Alça pré-formada de estai
ã
ç A-25 2 Sapatilha S-5 1 Placa de concreto
a
ilz C-1 - Cabo de aço S-8 1 Tora de madeira
a
u F-16 1 Haste de âncora
s
i
v
e Figura 94 – Estai de âncora
d
r
a
l
p
m
e
x
E
98  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros
F-25 ou F-40

5
º Vide Nota 4
5
4 º

F-16 ou F-30
Terra compactada F-16 ou F-30
Argamassa de
Solo cimento/areia
1:4
Rocha

Ver nota 1
0
0
Rocha 5
Argamassa de
cimento/areia
1:4

)
4
1
0
2
/
3
0
Âncora em rocha
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
. F-16 ou F-30
M
P. 4

L Vide Nota

E
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D 0
0
O 0
T 1
N Concreto com
E traço adequado
B
IO
V
LI
S
-
o Sapata de concreto
v
i
s 500
u
l
c
x
e
o
s
u Âncora em pântano
d e
a
d NOTA 1 A parte dobrada do parafuso ou da haste deve ser engastada no concreto a uma profundidade mínima de 10 mm.
a
ti
im
l NOTA 2 Constam na Tabela 7 as descrições de materiais referidos nesta Figura.
o
ã
ç
a
ilz Figura 95 – Estaiamento -– Âncoraem rocha e pântano
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 99
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros

3 Voltas F-31
A-6 A-6
F-33 ou F-30 F-10 F-30 e A-2
e A-2 M-9 A-25 A-25
M-2 M-2

C-1 C-1

a) Madeira ou concreto b) Concreto c) Madeira

Detalhe para fixação no poste

)
4
1
0
2
/
30º

3 x.
0
/ M-2 ou M-9
5
2 0
0
: 2
o
d
a
r
e
G
-
. .
M n
í
P. m F-33 ou F-30
e A-2
L
E 0
0
.C 3 S-1 ou S-3
N
E
T
-
A
V
L
I
S d) Madeira ou concreto
A
D
O
T
N
E
B NOTA 1 A fundação do contraposte deve obedecer aos mesmos critérios da fundação para poste.
IO
V
LI NOTA 2 Em redes que apresentam neutro contínuo, é aconselhável, como medida de segurança, o aterramento do estai
S através do neutro.
-
o
v
i
s NOTA 3 Para estaiamento de poste que sustenta exclusivamente rede secundária, aplicam-se os detalhes e relação de
u
l
c materiais deste desenho, devendo o estai ser fixado no poste, próximo ao neutro.
x
e
o Lista de materiais
s
u Quantidade Quantidade
d e Item
a Item a b c D Descrição a b c d Descrição
d
a
ti CM C M C M C M C M C M
im
l A-2 - 4 - 1 - - Arruela quadrada F-31 - - 2 - - - Parafuso de cabeça abaulada
o A-6 - - 1 1 - - Chapa de estai F-33 - 2 - - - 1 Parafuso para madeira
ã
ç A-25 - - 1 1 - - Sapatilha M-2 2 - 2 2 - - Alça pré-formada de estai
a
ilz C-1 Variável Cabo de aço M-9 - 2 - - 1 1 Fixador pré-formado de estai
a
u F-10 - - 1 - - - Cinta para poste circular S-1 1 - 1 - 1 - Contraposte concreto de seção circular
s
i
v F-30 - 2 - 1 - - Parafuso de cabeça quadrada S-3 - 1 - 1 - 1 Contraposte de madeira
e
d
r
a
l Figura 96 – Estaiamento – Estai com contraposte deconcreto de seção circular oude madeira
p
m
e
x
E
100  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros
F-30
A-2
A-25
M-2

C-1
A-6

30
M-2 ou M-9 º máx.
e A-2 0 C-1
5
1
M-9

F-40 ou F-25
. e A-2
ín F-30
m S-2
0
0
0
) 3 S-2 Alternativa
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T
- NOTA 1 A fundação do contraposte deve obedecer aos mesmos critérios da fundação para poste.
A
V
L
I
S
NOTA 2 Em redes que possuem neutro contínuo, é aconselhável, como medida de segurança, o aterramento do estai
A através do neutro.
D
O
T NOTA 3 A fixação do estai no contraposte pode ser feita alternativamente com cabo de aço, passando pela furação
N apropriada do contraposte e amarrada com fixador pré-formado de estai.
E
B
IO
Lista de materiais
V Item Quantidade Descrição Item Quantidade Descrição
LI
S A-2 2 Arruela quadrada F-30 2 Parafuso de cabeça quadrada
-
o A-6 1 Chapa de estai F-40 1 Porca-olhal
v
i
s A-25 2 Sapatilha M-2 2 Alça pré-formada de estai
u
l
c C-1 Variável Cabo de aço M-9 1 Fixador pré-formado de estai
x
e F-25 1 Olhal para parafuso S-2 1 Contraposte de concreto DT
o
s
u
d e Figura 97 – Estaiamento – Estai com contraposte deconcreto de seção DT
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 101
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

.
x
á
m
º
0
1

Duas voltas com o cabo de


aço no contraposte

Ver nota 5

)
4
1 Corte AA
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o M-9
d
a
r
e
G
-
.
M
P. C-1
L
E F-25 ou F-40
.C A-25
N
E
T
- M-2
A
V
A A
L
I
S
A
D
O
T Alternativa de fixação do estai
N
E
B
IO NOTA 1 O estai de cruzeta a poste absorve, praticamente, todos os esforços da rede primária nua. O estaiamento do poste
V fica, portanto, na dependência dos esforços provenientes da rede secundária nua.
LI
S
-
o NOTA 2 O estai de cruzeta aplica-se analogamente à estrutura tipo meio beco.
v
i
s
u
l
c NOTA 3 O poste que recebe o esforço do estaiamento exige cálculo e provável reforço.
x
e
o
s NOTA 4 Em redes que possuem neutro contínuo, é aconselhável, como medida de segurança, o aterramento do estai
u
d e através do neutro.
a
d NOTA 5 Para alternativa de fixação do estai, ver Figura 99.
a
ti
im
l Lista de materiais
o Quantidade Quantidade
ã
ç Item Descrição Item Descrição
a C M C M
ilz
a A-25 1 1 Sapatilha F-40 1 1 Porca-olhal
u
s
i C-1 variável Cabo de aço M-2 1 1 Alça pré-formada de estai
v
e F-25 1 1 Olhal para parafuso M-9 1 1 Fixador pré-formado de estai
d
r
a
l Figura 98 – Estaiamento – Cruzeta a poste de concreto de seção circular ou de madeira
p
m
e
x
E
102  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

.
x
á
m
º
0
1

) A-2 e F-40
4 ou F-25
1 A-25 F-30
0 M-2 A-2
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M F-25 ou F-40
P. e A-2
L
E C-1
.C M-2
N A-25
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D Alternativa de fixação do estai
O
T
N
E
B NOTA 1 O estai de cruzeta a poste absorve, praticamente, todos os esforços da rede primária nua. O estaiamento do poste
IO fica, portanto, na dependência dos esforços provenientes da rede secundária nua.
V
LI
S NOTA 2 O estai de cruzeta aplica-se analogamente à estrutura tipo meio beco.
-
o
v
i
s NOTA 3 O poste que recebe o esforço do estaiamento exige cálculo e provável reforço.
u
l
c
x
e NOTA 4 Em redes que possuem neutro contínuo, é aconselhável, como medida de segurança, o aterramento do estai
o
s através do neutro.
u
d e
a Lista de materiais
d
a
ti Quantidade Quantidade
Item Descrição Item Descrição
im
l DT DT
o A-2 2 Arruela quadrada F-30 1 Parafuso de cabeça quadrada
ã
ç A-25 2 Sapatilha F-40 2 Porca-olhal
a
ilz C-1 variável Cabo de aço M-2 2 Alça pré-formada de estai
a
u F-25 2 Olhal para parafuso
s
i
v
e
r
d Figura 99 – Estaiamento – Cruzeta a poste deconcreto de seção DT
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 103
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N C-1
E
T
-
A-25
A
V
L
I
S
A M-2
D
O
T F-25 ou F-40
N e A-2
E
B
IO
V
LI NOTA 1 Este tipo de estaiamento somente se aplica quando os esforços dos condutores são iguais em ambos os níveis de
S cruzetas, não excedendo para cada nível o valor de 700 daN. Em outros casos, estaiar as cruzetas independentemente.
-
o
v
i
s NOTA 2 O estai de cruzeta a cruzeta não absorve os esforços dos condutores sobre o poste. Assim, o estaiamento do poste
u
l
c deve ser considerado isoladamente.
x
e
o
s NOTA 3 O estai de cruzeta a cruzeta aplica-se analogamente à estrutura tipo meio beco.
u
d e
a NOTA 4 Os afastamentos mínimos devem obedecer à Tabela 5.
d
a
ti Lista de materiais
im
l Item Quantidade Descrição Item Quantidade Descrição
o
ã A-25 2 Sapatilha F-40 2 Porca-olhal
ç
a C-1 variável Cabo de aço M-2 2 Alça pré-formada de estai
ilz
a F-25 2 Olhal para parafuso
u
s
i
v
e Figura 100 – Estaiamento – Cruzeta a cruzeta
d
r
a
l
p
m
e
x
E
104  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

10 Instalação de equipamentos
10.1 A instalação de equipamentos consta nas Figuras 101 a 112. As descrições dos materiais mencionados
constam na Tabela 7.

E-29
E-9

Carga

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E Terra
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O F-49
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l Carga
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
Figura 101 – Instalação de equipamentos – Chave e pára-raios – Estrutura monofásica
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 105
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

E-29

E-9

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E Terra
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O F-50
T ou
N F-49
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
Figura 102 – Instalação de equipamentos – Chavee pára-raios – Derivação -Estrutura monofásica
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
106  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

E-29

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T
- Terra
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S
- F-49
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz Figura 103 – Instalação de equipamentos – Pára-raios –Estrutura monofásica
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 107
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

E-29

A-17

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C Terra
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S
- F-47
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti Figura 104 – Instalação de equipamentos – Pára-raios –Estrutura trifásica
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
108  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o NOTA 1 O desenho é ilustrativo e mostra um caso de instalação de chaves-fusíveis em derivação N2. Para facilidade de
ã
ç
a
operação, a chave pode ser instalada fazendo um ângulo de até 30º.
ilz
a
u NOTA 2 A instalação de chaves-fusíveis em ramais trifásicos exige um isolador adicional. A posição deste isolador varia
s
i
v com o tipo de estrutura empregada, aproveitando-se, sempre que possível, a furação padronizada da cruzeta.
e
d
r
a
l
p Figura 105 – Instalação de equipamentos – Chave-fusível – Estrutura N2– Derivação
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 109
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros

F-47

E-9

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E °
.C
0
3
N
E
T
-
A
V °
L
I 0
3
S
A Ver nota
D
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o 0
s 0
u 1
3
0

d e
°

a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz NOTA O desenho mostra um caso de instalação de chave-fusível. Para facilidade de operação, a chave-fusível pode ser
a
u
s
instalada fazendo um ângulo de até 30º.
i
v
e
d
r
a
Figura 106 – Instalação de equipamentos – Chave-fusível – Estrutura N3– Derivação
l
p
m
e
x
E
110  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

O-7 e O-25

F-47

E-9

Neutro

)
4
1
0
2
/
3
0
/ Terra
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s 30°
u
l 30°
c
x
e
o
s
u
d e
a
a
d NOTA Os afastamentos entre equipamentos devem atender às tabelas de afastamentos mínimos, considerando-se as
ti dimensões das partes energizadas.
im
l
o
ã
ç
a
Figura 107 – Instalação de equipamentos – Chave-fusível – 2ºnível
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 111
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

F-50

E-11

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S
- Figura 108 – Instalação de equipamentos – Seccionador unipolar –Estrutura monofásica
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
112  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

A
E-11

)
4
1 Corte A-A
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti Figura 109 – Instalação de equipamentos – Seccionador unipolar –Estrutura trifásica
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 113
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

O-7 e O-25

F-49

E-9

E-29
)
4
1
0
2
/
3 A-31 ou A-32
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e E-45
G F-30
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S NOTA A relação de material é restrita aos componentes necessários à montagem do transformador.
A
D Lista de materiais
O Quantidade Quantidade
T Item Descrição Item Descrição
N C M DT C M DT
E
B A-2 - 2 2 Arruela quadrada F-30 - 4 4 Parafuso de cabeça quadrada
IO Suporte para transformador para
V A-30 2 - - F-31 6 - - Parafuso de cabeça abaulada
LI poste de concreto de seção circular
S E-9 1 1 1 Chave-fusível F-49 1 1 1 Suporte T
-
o - Poste de concreto de seção circular
v
i
s
u
l
c E-29 1 1 1 Pára-raios P-1 1 -
x
e
o
s
u P-2 - - 1 Poste de concreto de seção DT
d e
a E-45 1 1 1 Transformador de distribuição
d
a
ti
im
l
o
P-3 - 1 - Poste de madeira
ã
ç
a F-10 2 - - Cinta para poste circular
ilz
a
u
s
i
v
e Figura 110 – Instalação de equipamentos – Transformador – Estrutura U3– 2º nível suporte T
d
r
a
l
p
m
e
x
E
114  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

A-2 e F-30

R-3
Condutor
de ligação
F-20

E-9
F-47

F-30

F-31
A-2
F-30
A-31 ou A-32
) E-45
4
1
0
2
/
3
0
/ A-2
5 A-21 e
2 F-30 ou F-32
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C Calçada
N Rua
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D NOTA 1 A relação de material é restrita aos componentes necessários à montagem do transformador.
O
T NOTA 2 A instalação de pára-raios na estrutura fica a critério de cada empresa.
N
E
B
NOTA 3 As chaves-fusíveis e os pára-raios, quando previstos, podem ser montados em uma única cruzeta de concreto
IO armado, quando utilizado poste de seção DT.
V
LI
S Lista de materiais
-
o Quantidade Quantidade
v
i
Item Descrição Item Descrição
s C M DT C M DT
u
l
c A-2 14 16 16 Arruela quadrada F-30 6 8 8 Parafuso de cabeça quadrada
x
e A-21 4 4 4 Porca quadrada F-31 8 4 4 Parafuso de cabeça abaulada
o
s Suporte para transformador para
u A-30 2 - - F-32 2 3 3 Parafuso de rosca dupla
poste de concreto de seção circular
d e Suporte para transformador para
a A-31 - - 2 poste de concreto DT F-45 2 - - Sela de cruzeta
d
a
ti
Suporte para transformador para
im A-32 - 2 - poste de madeira F-47 6 6 6 Suporte L
l
o E-9 3 3 3 Chave-fusível P-1 1 - - Poste de concreto de seção circular
ã
ç
a E-45 1 1 1 Transformador de distribuição P-2 - - 1 Poste de concreto de seção DT
ilz
a F-10 2 - - Cinta para poste circular P-3 - 1 - Poste de madeira
u
s
i F-20 4 4 4 Mão-francesa plana R-3 2 2 2 Cruzeta de madeira
v
e
d
r
a
Figura 111 – Instalação de equipamentos– Transformador – Estrutura N - Dois níveis de cruzeta
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 115
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

A-2 e F-30

R-3
Condutor
de ligação
F-20

E-9
F-47

F-30

E-29

F-31
A-2
F-30
) A-31 ou A-32
4 E-45
1
0
2
/
3
0
/
5 A-2
2 A-21 e
: F-30 ou F-32
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N Calçada
E Rua
T
-
A
V
L
I
S
A
cruzeta
D
O NOTA A relação de material é restrita aos componentes necessários à montagem do transformador.
T
N
E Lista de materiais
B
IO
Quantidade Quantidade
V
Item Descrição Item Descrição
L C M DT C M DT
I
S A-2 14 14 14 Arruela quadrada F-30 6 8 8 Parafuso de cabeça quadrada
-
o A-21 4 4 4 Porca quadrada F-31 8 4 4 Parafuso de cabeça abaulada
v
i
s Suporte para transformador para
u
l A-30 2 - - F-32 2 2 2 Parafuso de rosca dupla
c poste de concreto de seção circular
x
e Suporte para transformador para
o A-31 - - 2 F-45 2 - - Sela de cruzeta
s poste de concreto DT
u
d e A-32 - 2 - Suporte
a poste depara transformador para
madeira F-47 6 6 6 Suporte L
d E-9 3 3 3 Chave-fusível P-1 1 - - Poste de concreto de seção circular
a
ti
E-29 3 3 3 Pára-raios P-2 - - 1 Poste de concreto de seção DT
im
l
o E-45 1 1 1 Transformador de distribuição P-3 - 1 - Poste de madeira
ã
ç F-10 2 - - Cinta para poste circular R-3 2 2 2 Cruzeta de madeira
a
ilz F-20 4 4 4 Mão-francesa plana
a
u
s
i
v Figura 112 – Instalação de equipamentos – Transformador – Estrutura N- Dois níveis de cruzeta –
e Pára-raios no tanque
d
r
a
l
p
m
e
x
E
116  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

11 Iluminação pública
11.1 As instalações de iluminação pública devem obedecer à ABNT NBR 5101 e as luminárias são aquelas
padronizadas pelas ABNT NBR 15129 e ABNT NBR IEC 60598-1.

11.2 As instalações de iluminação pública constam nas Figuras 113 e 114.

Neutro

Fase A

Fase B

Fase C
)
4
1
0
2
/
3
0
/ Controle
5
2
:
o
d
a
r E-25
e
G F-5
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D Neutro
O
T
N Fase A
E
B
Fase B
IO
V
LI
Fase C
S
-
o
v
i
s E-39
u
l
c E-39
x
e
o
s E-31
u
d e E-32
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a NOTA Alternativas de fixação do braço e instalação do reator e do relé individual
u
s
i
v
e
d Figura 113 – Iluminação pública – Instalação de luminária
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 117
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v Figura 114 – Iluminação pública –Afastamentos mínimos
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
118  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

12 Amarrações e ligações
12.1 As amarrações e ligações constam nas Figuras 115 a 138.

Dimensões em milímetros
Com fio e fita

Duas voltas apertadas Ø 25 aprox.

Duas voltas apertadas


Seis voltas Fio e fita
Três voltas apertadas

200 200 Três voltas apertadas


Detalhe das voltas do fio ao redor do
) isolador para amarração independente
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
.
- Com laço pré-formado
M
P.
L
E
.C Laço pré-formado
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O Coxim
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o Figura 115 – Amarrações e ligações – Primário – Amarração simples detopo
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 119
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros
Simples com fio e fita
Duas voltas apertadas Ø 25 aprox.

Detalhe das voltas do fio ao redor do


Seis voltas Fio e fita isolador para amarração independente
Três voltas apertadas Duas voltas apertadas
200 200

Três voltas apertadas

Simples com laço pré-formado

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e Coxim
G
-
. Dupla com fio e fita
M
P.
L
E Seis voltas Duas voltas apertadas Ø 25 aprox.
.C
N
E
T Duas voltas apertadas
-
A
V
L
I
S Detalhe das voltas do
A fio ao redor do isolador
D
O
T
N
E
B
300
300
IO
V 50 50
LI
S
-
o
s
v
i Dupla com laço pré-formado
u
l
c
x
e
o
s
u Laço lateral duplo
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i Coxim
v
e
d
r
a
l Figura 116 – Amarrações e ligações – Primário – Amarração lateral
p
m
e
x
E
120  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Com fita e conector

Detalhe das voltas do fio em torno dos isoladores

Conector de parafuso
fendido, paralelo ou de
)
4
compressão
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P
Com alça pré-formada dupla
.
L
E Rabicho = 300 mm aprox.
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T Alça pré-formada dupla
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x Figura 117 – Amarrações e ligações – Primário – Duplo fim delinha
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 121
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Rabicho = 300 mm aprox.

Alça pré-formada de
distribuição ou grampo
de ancoragem

Sapatilha

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5 Para bitola igual ou inferior a 2 AWG
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C Manilha-sapatilha
N
E
T
-
A Rabicho = 300 mm aprox.
V
L
I
S Alça pré-formada de
A distribuição ou grampo
D
de ancoragem
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l Para bitola superior a 2 AWG
c
x
e
s
o NOTA A alternativa com grampo de ancoragem substitui o conjunto alça pré-formada de distribuição e sapatilha ou
u manilha-sapatilha.
d e
a
d
a
ti Figura 118 – Amarrações e ligações – Primário – Ancoragem simples
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
122  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Alça pré-formada de Sapatilha ou


distribuição ou grampo manilha-sapatilha
de ancoragem

Amarração
Luva de emenda ou conector
Ver nota 2
)
4
1
0
2
/
3
0
NOTA 1 A alternativa com grampo de ancoragem substitui o conjunto alça pré-formada de distribuição e sapatilha ou
/ manilha-sapatilha.
5
2
:
o
d
a
NOTA 2 Quando as seções dos condutores forem iguais, evitar seccionamento do cabo no jampe.
r
e
G
.
- Figura 119 – Amarrações e ligações – Primário -Ancoragem dupla
M
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 123
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Alça pré-formada de
distribuição ou
grampo de
ancoragem

Luva de emenda ou
conector (Ver nota 2)
)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o Sapatilha ou
d
a
r manilha-sapatilha
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N NOTA 1 A alternativa com grampo de ancoragem substitui o conjunto alça pré-formada de distribuição e sapatilha ou
E
B manilha-sapatilha.
IO
V
LI NOTA 2 Quando as seções dos condutores forem iguais, evitar seccionamento do cabo no jampe.
S
-
o
s
v
i Figura 120 – Amarrações e ligações – Primário – Ancoragem ederivação
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
124  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Conector derivação
ou paralelo

Sapatilha ou
manilha-sapatilha

)
4
1
0
2
/
3 Alça pré-formada de
0
/
5 distribuição ou grampo
2 de ancoragem
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S NOTA A alternativa com grampo de ancoragem substitui o conjunto alça pré-formada de distribuição e sapatilha ou
A manilha-sapatilha.
D
O
T
N
E
Figura 121 – Amarrações e ligações – Primário – Ancoragem ederivação
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 125
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Sapatilha ou
manilha-sapatilha

)
4
1 Alça pré-formada de
0
2
/ distribuição ou grampo
3 de ancoragem
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E Figura 122 – Amarrações e ligações – Primário –Chave-fusível em derivação
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
126  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Alça pré-formada de Sapatilha ou Alça pré-formada de


distribuição ou grampo manilha-sapatilha distribuição ou grampo
de ancoragem de ancoragem

Sapatilha ou
manilha-sapatilha

) Amarração
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P. NOTA Para montagem da chave no nível superior da cruzeta, retirar o isolador.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V
L
I Alça pré-formada de
S distribuição ou grampo
A de ancoragem Sapatilha ou
D manilha-sapatilha
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S
Figura 123 – Amarrações e ligações – Primário – Chave-fusível e seccionador unipolar ao longo darede
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 127
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Com adaptador-estribo
Adaptador-estribo

Grampo de linha viva

)
4
1
Com protetor pré-formado
0
2
/
3 Protetor pré-formado
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M Grampo de linha viva
P. A
L
E
.C
N
E B
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T NOTA 1 Ligação com adaptador-estribo para grampo de linha viva do condutor “B” ao condutor “A”, onde:
N
E
B “A” é o condutor principal do primário;
IO “B” é o condutor derivação conectado ao terminal fonte do equipamento (chaves).
V
LI
S NOTA 2 Na Figura com protetor pré-formado, o grampo de linha viva e o condutor devem ser de materiais compatíveis.
-
o
v
i
s
u
l Figura 124 – Amarrações e ligações – Primário – Grampo delinha viva
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
128  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros
Detalhe A Detalhe A

.
. ín
Fio de ín m
m 0
alumínio 0
0 5
0
5

Conector

Conector derivação

Ver detalhe A

)
4 C
1
0 y
2
/
3
0
/
5 x
2
:
o
d
a
r
e
G
-
. .
n
í
M m Conector A B C
P. 0
0
L
E 5

.C
N
E
T
- Detalhe B
A
V
L
I
S
A
D
O
T C B A
N
E Ver detalhe B
B A
IO
V B
LI
S
- C
o
v
i
s
u
l
c
x
e
Y X
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a NOTA 1 Sempre que possível, as distâncias X e Y devem ser iguais e nunca superiores a 15 m.
ilz
a
u
s
i NOTA 2 Os afastamentos de fases do detalhe A devem ser conforme Figura 126.
v
e
d
r
a
l Figura 125 – Amarrações e ligações – Primário –Cruzamento aéreo
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 129
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros
Ponto de cruzamento aéreo do primário
(interligado)

V V
k k
Dez voltas com fio ,8 ,2
6
3 3
do próprio cabo 1 -
- .
. n
ín í
m m
0 0
0 0
5 7

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
V v
- k k
. 8
M
, ,2
3 6
P 1 3
. - -
L
E .í
n .n
í
.C m m
N 0 0
0 0
E 5 7
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S V
- k
o
v ,2 V
i 6 k
s V 3 2
u
l k x ,6
c ,8 V 3
x 3 k x
e 1
o - ,8 v
s . 3 k
u n 1 2
í - ,
d e m ín. 3
6
0 u
a 0 mo
d 8
a
ti 0
0
9
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u Ponto de cruzamento aéreo do primário
s
i
v (não interligado)
e
d
r
a
l Figura 126 – Amarrações e detalhes – Primário – Detalhe do cruzamento aéreo
p
m
e
x
E
130  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros
Amarração simples com fio de amarração
Fio e fita

200 200

Mínimo cinco voltas

Amarração simples com laço pré-formado de roldana


)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o Laço de roldana
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N Coxim
E
T
-
A
V
L
I
S
A Amarração dupla com fio de amarração
D
O Fio e fita
T
N
E
B
IO
V 200 200
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d Mínimo cinco voltas
a
ti
im
l
o
ã
ç
a Figura 127 – Amarrações e ligações – Secundário – Tangente
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 131
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros
Com alça pré-formada - bitola igual ou inferior a 2 AWG

Alça pré-formada
de distribuição

Rabicho = 300 mm aprox.


(para ligação de consumidor)

Com alça pré-formada - bitola superior a 2 AWG


Alça pré-formada Conector
de distribuição

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5 Rabicho = 300 mm aprox.
2
: (para ligação de consumidor)
o
d
a
r
e
G
- Alternativas de amarração
.
M
P. Conector Com dois fios do próprio cabo, dar
L
E cinco voltas estreitas e apertadas
.C
N
E
T
-
A
V
L
I 70 50 70
S Com um fio do próprio cabo, dar
A cinco voltas estreitas e apertadas
D
O
T
N
E Interligação do estai ao neutro
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e Alça pré-formada de Conector Alça pré-formada de estai
o distribuição ou conector
s
u
d e
a Sapatilha
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz Condutor neutro Cabo de aço
a
u
s
i
v
e
d
r
a
Figura 128 – Amarrações e ligações – Secundário – Fimde linha
l
p
m
e
x
E
132  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Encabeçamento duplo

Alça pré-formada de
distribuição ou conector

Conector no caso de mudança de bitola


) ou seccionamento da rede
4
1
0
2
/
3 Derivação
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P Amarração
.
L
E Conector
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i Conector Alça pré-formada de
s distribuição ou conector
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
Figura 129 – Amarrações e ligações – Secundário – Fimde rede e derivação
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 133
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros
Fio de alumínio 8 AWG e 6 AWG Cabo de alumínio igual ou superior a 4 AWG

Com um fio do próprio cabo, dar


cinco voltas estreitas e apertadas

Ramal Ramal

Três voltas médias


Com dois fios do próprio cabo, dar
cinco voltas estreitas e apertadas

30
70

)
4
1
0 Secundário - Ramal de ligação
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M Conector
P.
L
E
.C Com dois fios do próprio cabo, dar
N cinco voltas estreitas e apertadas
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N Diversos ramais de ligação
E
B
IO Secundário - Ramal de ligação Ramal de ligação - Ramal de entrada
V
LI
S
-
o
v
i
s Alça pré-formada de serviço Alça pré-formada de serviço .
u
l ín
c m
x 0
e 0
o 1
s
u
d e
a
d
a 0
ti 0
1
im
l
o Conector ou luva isolada
ã ou luva de emenda
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r Figura 130 – Amarrações e ligações – Secundário – Ligação deconsumidores
a
l
p
m
e
x
E
134  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros
Alternativa A

Alça pré-formada de serviço

Neutro

)
4
1
0
2
/
3
Alternativa B
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E 0
2
.C
N
E Neutro
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B Secundário ao ramal de ligação
IO
V Alça pré-formada de serviço
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u 0
d e 0
1 .
a n
í
d Conector ou luva isolada m
a
ti 0
ou luva de emenda 0
im
l
1
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e Figura 131 – Amarrações e ligações – Secundário – Ligação deconsumidores –
d
r
a
l Poste de concreto de seção circular
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 135
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros

Alternativa A
Alça pré-formada de serviço

Neutro

)
4
1
0
2
/ Alternativa B
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M 0
P 0
. 2
L
E
.C Neutro
N Secundário ao ramal de ligação
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T Ramal de ligação ao ramal de entrada
N
E
B
IO Alça pré-formada de serviço
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o 0
s 0
u 1
d e 0
1
a Conector ou luva isolada
d
a
ti ou luva de emenda
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v Figura 132 – Amarrações e ligações – Secundário – Ligação deconsumidores -
e
r
d Poste de concreto de seção DT
a
l
p
m
e
x
E
136  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros

500 mín.
Alça pré-formada de serviço

O comprimento das fases deve ser adequado


para que seja possível fazer o balanceamento
de fases (1 000 mm aprox.)

Duplex
)
4
1
0 500 mín.
2
/
3 Alça pré-formada de serviço
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E O comprimento
para das fases
que seja possível deve
fazer ser adequado
o balanceamento
.C de fases (1 000 mm aprox.)
N
E
T
-
A
V
L
I Triplex ou quadruplex
S
A
D
O
T
N Conector
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e Alça pré-formada de serviço
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d Figura 133 – Amarrações e ligações – Secundário – Ligação deconsumidores – Conexão do ramal
r de ligação
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 137
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Neutro

X0 X1 X2 X3 Fase
Cabo isolado
Fase

Fase

)
4
1 Conector
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G NOTA 1 Deixar o cabo isolado com folga, a fim de permitir a colocação de instrumentos de medição.
-
.
M NOTA 2 No caso de montagem de um nível de cruzeta, os conectores devem ficar de um mesmo lado.
P.
L
E
.C Figura 134 – Amarrações e ligações – Secundário – Ligação debaixa tensão do transformador
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
138  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros

)
4
1
0 Ver detalhe
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G Conector de
- cruzamento
. ou fio
M
P.
L
E X
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S Y
A
D
O Cruzamento com ligação no meio do vão
T
N
E
B
IO
V 0
L 3
I
S Amarrar com fio
- de alumínio
o
v
i 0
s 0
u 4
l
c
x
e
o
s
u 30 400
d e Em casodedeligação
o cabo bitolasserá
diferentes,
o de
a maior bitola
d
a
ti
im
l Conector
o
ã Detalhe
ç
a
ilz
a NOTA Sempre que possível, as distâncias X e Y devem ser iguais e nunca superiores a 15 m.
u
s
i
v
e
d Figura 135 – Amarrações e ligações – Secundário – Cruzamento aéreo
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 139
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros

Alça pré-formada de distribuição

1
0
0

0
0
0 1
0
4

)
4
1
0 Conector
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T NOTA 1 O condutor para ligação deve ser correspondente ao de maior seção.
-
A
V NOTA 2 Os condutores devem ser unidos no cruzamento com um tento do cabo de maior seção, formando uma cruz com 20 mm
L
I
S para cada lado.
A
D
O Figura 136 – Amarrações e ligações – Secundário – Seccionamento aéreo
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
140  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Dimensões em milímetros

) Grampo de cerca
4
1
0
2
/
3
0
/
5 Amarração de
2
: arame zincado
o
d
a
r
e
G
-
.
M .
P. ín
L
E m
.C 0
N Calha de madeira ou 0
E eletroduto de PVC 0
T 3
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s Haste de aterramento
u
d e instalada em solo firme
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e Figura 137 – Amarrações e ligações – Amarração eligação do aterramento – Poste demadeira
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 141
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
: Fio terra passando
o pelos furos do poste
d
a
r
e
G
-
.
M
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o Haste de aterramento
v
i instalada em solo firme
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a Figura 138 – Amarrações e ligações – Amarração e ligação doaterramento – Poste de concreto
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
142  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

13 Seccionamento e aterramento de cerca


13.1 O seccionamento e o aterramento de cerca constam nas Figuras 139 e 140.

Rede de distribuição
Eixo da rede

m
0
3

Seccionador pré-formado
para cerca

)
4
1
0
2
/
3
0
/
5
2
:
o
d
a
r
e
G
-
.
M Cerca bifurcada
P.
L
E
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
Cada 250 m
D
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S
-
o
v
i
s
u
l
c
x
e
o
s
u
d e
a
d
a
ti Detalhe do aterramento
im
l
o Figura 139 – Seccionamento de cerca – Cerca paralela
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 143
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

A-26

Vista frontal

E
ix
o
da Detalhe do aterramento
)
4 re
1 de
0
2
/
3 50 50
0
/
5
2
:
o R
d ed
a
r e
e
de
G A-26 di
st
- rib
. ui
çã
M o
P.
L
E Planta
.C
N
E
T
-
A
V
L
I
S
A
D
O
T
N
E
B
IO
V
LI
S
- Aterramento de porteira
o
v
i
s
u
l
c
x
e
s
o Figura 140 – Aterramento da cerca – Cercas transversais
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
144  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

14 Relação de materiais
14.1 A relação de materiais para as redes de distribuição aérea com condutores nus consta na Tabela 7.

Tabela 7 – Relação de materiais


Elemento Referência Descrição padronizada
1 Isolador-castanha
2 Isolador de pino
Isolador I 3 Isolador-roldana
4 Isolador de disco
5 Isolador-pilar
6 Isolador-bastão
1 Alça pré-formada de distribuição
2 Alça pré-formada de estai
3 Alça pré-formada de serviço
5 Fio nu de alumínio para amarração
)
8 Fita de alumínio
4 Amarrações M
1 9 Fixador pré-formado de estai
0
2
/ 10 Grampo de ancoragem
3 13 Laço pré-formado de roldana
0
/
5 14 Laço pré-formado de topo
2
: 17 Laço pré-formado duplo lateral
o
d
a
r 1 Conector de cruzamento
e 2 Conector de parafuso fendido
G
.
- 5 Conector derivação de compressão
M 6 Conector derivação de parafuso
P.
L
E 7
10 Grampo
Conectorde linha viva
paralelo de compressão
.C
N Conexões O 11 Conector paralelo de parafuso
E
T 20 Emenda pré-formada condutora
-
A
21 Emenda pré-formada total
V 25 Adaptador-estribo de compressão
L
I
S 26 Adaptador-estribo de parafuso
A 30 Luva de emenda
D
O 35 Protetor pré-formado
T
N 1 Poste de concreto circular
E Poste P 2 Poste de concreto duplo T
B
IO 3 Poste de madeira
V Cruzeta R 3 Cruzeta de madeira
LI
S 1 Contraposte de concreto circular
-
o 2 Contraposte de concreto duplo T
v
i
s Escora S 3 Contraposte de madeira
u
l
c 5 Placa de concreto
x
e 8 Tora de madeira
o
s
u
2 Arruela quadrada
d e 68 Chapa
a Chapa de estai de poste
protetora
d
a
ti 11 Espaçador de isoladores
im
l
15 Fita isolante
o 17 Grampo para cerca
ç
ã Acessórios A
a 21 Porca quadrada
ilz 25 Sapatilha
a
u 26 Seccionador pré-formado
s
i
v 30 Suporte para transformador em poste de concreto circular
e
d 31 Suporte para transformador em poste de concreto duplo T
r
a
l 32 Suporte para transformador em poste de madeira
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 145
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Tabela 7 (continuação)

Elemento Referência Descrição padronizada


1 Cabo de aço
3 Cabo de alumínio CA
4 Cabo de alumínio com alma de aço CAA
Cabos C 5 Cabo multiplexado de alumínio
7 Fio e cabo nu de cobre
8 Fio e cabo isolado de cobre (até 600 V)
10 Fio e cabo isolado de alumínio (até 600 V)
12 Base
Base de
de 10
60 A
A para
para relé
relé fotoelétrico
fotoelétrico
9 Chave-fusível
11 Seccionador unipolar
20 Lâmpada
Equipamentos E 26 Luminária fechada
29 Pára-raios
31 Reator externo com base para relé fotoelétrico
32 Reator externo sem base para relé fotoelétrico
) 39 Relé fotoelétrico intercambiável
4
1 45 Transformador de distribuição
0
2
/
3 1 Afastador de armação secundária
0
/ 2 Afastador para isolador-pilar
5
2 3 Armação secundária
:
o
d 5 Braço de iluminação pública
a
r
e 10 Cinta para poste circular
G 11 Cinta para poste duplo T
-
. 13 Gancho-olhal
M
P.
16 Haste de âncora
L
E 17 Haste de aterramento
.C 19 Mão-francesa perfilada
N
E 20 Mão-francesa plana
T
- 22 Manilha-sapatilha
A 25 Olhal para parafuso
V Ferragens F
L
I 30 Parafuso de cabeça quadrada
S
A 31 Parafuso de cabeça abaulada
D 32 Parafuso de rosca dupla
O 33 Parafuso para madeira
T
N 34 Parafuso prisioneiro
E
B 36 Pino para isolador
IO 37 Pino de topo
V
LI 40 Porca-olhal
S
- 45 Sela para cruzeta
o
v
i 47 Suporte L
s
u
l 49 Suporte T
c
x 50 Suporte TL
e
o 51 Suporte de topo para isolador-pilar
s
u
d e
a
d
a
ti
im
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
146  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Anexo A
(infomativo)
Relação de figuras

A.1 A relação de Figuras desta Norma consta na Tabela A.1.

Tabela A.1 - Relação de figuras

Estrutura Figura

Isolador-pilar montado em cruzeta 1

)
4 Isolador-pilar montado no topo do poste 2
1
0
2
/
3
0
/ Isolador-pilar montado diretamente no poste 3
5
2
:
o
d
a
r Isolador-pilar montado com afastador 4
e
G
-
. Estrutura de ancoragem com cruzeta tipo T de 1 900 mm 5
M
P.
L
E Estrutura de alinhamento com cruzeta tipo T de 1 900 mm 6
.C
N
E
T
- Afastamentos mínimos entre o isolador e o poste 7
A
V
L
I
S Montagem de esfera de sinalização diurna em redes aéreas com condutores nus 8
A
D
O
T Afastamentos mínimos - Estrutura 9
N
E
B
IO Afastamentos mínimos - Condutores a edificações 10
V
LI
S
- Afastamentos mínimos - Circuitos diferentes 11
o
v
i
s
u
l
c Afastamentos mínimos - Condutor ao solo 12
x
e
o
s
u Afastamentos mínimos - Edificações sob as redes 13
d e
a
d
a
ti Afastamentos mínimos - Ramal de ligação 14
im
l
o
ç
ã Afastamentos mínimos - Estrutura monofásica tangente e derivação 15
a
ilz
a
u Afastamentos mínimos - Estrutura trifásica tangente e derivação 16
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 147
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Tabela A.1 (continuação)

Estrutura Figura

Afastamentos mínimos – Estrutura T 17

Afastamentos mínimos – Estrutura TE 18

Afastamentos mínimos – Estruturas HT e HTE 19

Afastamentos mínimos – Secundário 20

Engastamento de poste – Fundação normal 21

Engastamento de poste – Detalhes da fundação 22


)
4
1
0 Primário – Simbologia básica 23
2
/
3
0
/
5
2
:
Primário – Simbologia básica (conclusão) 24
o
d
a
r
e Primário – Afastamentos de condutores – Cruzeta de 2 000 mm 25
G
-
.
M Primário – afastamentos de condutores – Cruzeta de 2 400 mm 26
P.
L
E
.C Primário – Afastamentos de chaves e pára-raios – 1º nível 27
N
E
T
-
A Primário – Afastamentos de chaves e pára-raios – 2º nível 28
V
L
I
S
A Primário – Estrutura U1 – Poste de concreto de seção circular 29
D
O
T
N Primário – Estrutura U1 – Poste de concreto de seção DT ou de madeira 30
E
B
IO
L
V Primário – Estrutura U2 – Poste de concreto de seção circular 31
I
S
-
o Primário – Estrutura U2 – Poste de concreto de seção DT ou de madeira 32
v
i
s
u
l
c
x
e Primário – Estrutura U3 – Poste de concreto de seção circular 33
o
s
u
d e Primário – Estrutura U3 – Poste de concreto de seção DT ou de madeira 34
a
d
a
ti
im
Primário – Estrutura U4 – Poste de concreto de seção circular 35
l
o
ã
ç
a Primário – Estrutura U4 – Poste de concreto de seção DT ou de madeira 36
ilz
a
u
s
i
v Primário – Estrutura U3 – 2 – Poste de concreto de seção circular 37
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
148  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Tabela A.1 (continuação)

Estrutura Figura

Primário - Estrutura U3-2 - Poste de concreto de seção DT ou de madeira 38

Primário - Estrutura N1 - Poste de concreto de seção circular 39

Primário - Estrutura N1 - Poste de concreto de seção DT ou de madeira 40

Primário - Estrutura N2 - Poste de concreto de seção circular 41

Primário - Estrutura N2 - Poste de concreto de seção DT ou de madeira 42

Primário - Estrutura N3 - Poste de concreto de seção circular 43


)
4
1
0 Primário - Estrutura N3 - Poste de concreto de seção DT ou de madeira 44
2
/
3
0
/
5
2
:
Primário - Estrutura N4 - Poste de concreto de seção circular 45
o
d
a
r
e Primário - Estrutura N4 - Poste de concreto de seção DT ou de madeira 46
G
-
.
M Primário - Estrutura N3-2 - Poste de concreto de seção circular 47
P.
L
E
.C Primário - Estrutura N3-2 - Poste de concreto de seção DT ou de madeira 48
N
E
T
-
A Primário - Estrutura M1 - Poste de concreto de seção circular 49
V
L
I
S
A Primário - Estrutura M1 - Poste de concreto de seção DT ou de madeira 50
D
O
T
N Primário - Estrutura M2 - Poste de concreto de seção circular 51
E
B
IO
L
V Primário - Estrutura M2 - Poste de concreto de seção DT ou de madeira 52
I
S
-
o Primário - Estrutura M3 - Poste de concreto de seção circular 53
v
i
s
u
l
c
x
e Primário - Estrutura M3 - Poste de concreto de seção DT ou de madeira 54
o
s
u
d e Primário - Estrutura M4 - Poste de concreto de seção circular 55
a
d
a
ti
im
Primário - Estrutura M4 - Poste de concreto de seção DT ou de madeira 56
l
o
ã
ç
a Primário - Estrutura M3-2 - Poste de concreto de seção circular 57
ilz
a
u
s
i
v Primário - Estrutura M3-2 - Poste de concreto de seção DT ou de madeira 58
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 149
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Tabela A.1 (continuação)

Estrutura Figura

Primário - Estrutura M1 - Poste de concreto de seção circular com cruzeta de 2 400 mm 59

Primário - Estrutura M1 - Poste de concreto de seção DT ou de madeira com cruzeta de 2 400 mm 60

Primário - Estrutura M2 - Poste de concreto de seção circular com cruzeta de 2 400 mm 61

Primário - Estrutura M2 - Poste de concreto de seção DT ou de madeira com cruzeta de 2 400 mm 62

Primário - Estrutura M3 - Poste de concreto de seção circular com cruzeta de 2 400 mm 63

Primário - Estrutura M3 - Poste de concreto de seção DT ou de madeira com cruzeta de 2 400 mm 64


)
4
1
0 Primário - Estrutura M4 - Poste de concreto de seção circular com cruzeta de 2 400 mm 65
2
/
3
0
/
5
2
:
Primário - Estrutura M4 - Poste de concreto de seção DT ou de madeira com cruzeta de 2 400 mm 66
o
d
a
r
e Primário - Estrutura M3-2 - Poste de concreto de seção circular com cruzeta de 2 400 mm 67
G
-
.
M Primário - Estrutura M3-2 - Poste de concreto de seção DT ou de madeira com cruzeta de 2 400 mm 68
P.
L
E
.C Primário - Estrutura B1 - Poste de concreto de seção circular 69
N
E
T
-
A Primário - Estrutura B1 - Poste de concreto de seção DT ou de madeira 70
V
L
I
S
A Primário - Estrutura B2 - Poste de concreto de seção circular 71
D
O
T
N Primário - Estrutura B2 - Poste de concreto de seção DT ou de madeira 72
E
B
IO
L
V Primário - Estrutura B3 - Poste de concreto de seção circular 73
I
S
-
o Primário - Estrutura B3 - Poste de concreto de seção DT ou de madeira 74
v
i
s
u
l
c
x
e Primário - Estrutura B4 - Poste de concreto de seção circular 75
o
s
u
d e Primário - Estrutura B4 - Poste de concreto de seção DT ou de madeira 76
a
d
a
ti
im
Primário - Estrutura T1 - Poste de concreto de seção DT ou de madeira 77
l
o
ã
ç
a Primário - Estrutura T2 - Poste de concreto de seção DT ou de madeira 78
ilz
a
u
s
i
v Primário - Estrutura T3 - Poste de concreto de seção DT ou de madeira 79
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
150  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Tabela A.1 (continuação)

Estrutura Figura

Primário - Estrutura T4 - Poste de concreto de seção DT ou de madeira 80

Primário - Estrutura TE - Poste de concreto de seção DT ou de madeira 81

Primário - Estrutura HT - Poste de concreto de seção DT ou de madeira 82

Primário - Estrutura HTE - Poste de concreto de seção DT ou de madeira 83

Primário - Estrutura P1 - Poste de concreto de seção circular, ou seção DT ou de madeira 84

Primário - Estrutura P2 - Poste de concreto de seção circular, ou seção DT ou de madeira 85


)
4
1
0 Primário - Estrutura PT1 - Poste de concreto de seção circular, ou seção DT ou de madeira 86
2
/
3
0
/
5
2
:
Primário - Estrutura PTA1 - Poste de concreto de seção circular, ou seção DT ou de madeira 87
o
d
a
r
e Primário - Estrutura P3 - Poste de concreto de seção circular, ou seção DT ou de madeira 88
G
-
.
M Primário - Estrutura PP3 - Poste de concreto de seção circular, ou seção DT ou de madeira 89
P.
L
E
.C Primário - Estrutura P4 - Poste de concreto de seção circular, ou seção DT ou de madeira 90
N
E
T
-
A Secundário - Estrutura S1 91
V
L
I
S
A Secundário - Estrutura S3 92
D
O
T
N Secundário - Estrutura S4 93
E
B
IO
L
V Estai de âncora 94
I
S
-
o Estaiamento - Âncora em rocha e pântano 95
v
i
s
u
l
c
x
e Estaiamento - Estai com contraposte de concreto de seção circular ou de madeira 96
o
s
u
d e Estaiamento - Estai com contraposte de concreto de seção DT 97
a
d
a
ti
im
Estaiamento - Cruzeta a poste de concreto de seção circular ou de madeira 98
l
o
ã
ç
a Estaiamento - Cruzeta a poste de concreto de seção DT 99
ilz
a
u
s
i
v Estaiamento - Cruzeta à cruzeta 100
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 151
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Tabela A.1 (continuação)

Estrutura Figura

Instalação de equipamentos - Chave e pára-raios - Estrutura monofásica 101

Instalação de equipamentos - Chave e pára-raios - Derivação - Estrutura monofásica 102

Instalação de equipamentos - Pára-raios - Estrutura monofásica 103

Instalação de equipamentos - Pára-raios - Estrutura trifásica 104

Instalação de equipamentos - Chave-fusível - Estrutura N2 - Derivação 105

Instalação de equipamentos - Chave-fusível - Estrutura N3 - Derivação 106


)
4
1
0 Instalação de equipamentos - Chave-fusível - 2º nível 107
2
/
3
0
/
5
2
:
Instalação de equipamentos - Seccionador unipolar - Estrutura monofásica 108
o
d
a
r
e Instalação de equipamentos - Seccionador unipolar - Estrutura trifásica 109
G
-
.
M Instalação de equipamentos - Transformador - Estrutura U3 - 2º nível suporte T 110
P.
L
E
.C Instalação de equipamentos - Transformador - Estrutura N - Dois níveis de cruzeta 111
N
E
T
- Instalação de equipamentos - Transformador - Estrutura N - Dois níveis de cruzeta - Pára-raios no
A 112
V tanque
L
I
S
A Iluminação pública - Instalação de luminária 113
D
O
T
N Iluminação pública - Afastamentos mínimos 114
E
B
IO
L
V Amarrações e ligações - Primário - Amarração simples de topo 115
I
S
-
o Amarrações e ligações - Primário - Amarração lateral 116
v
i
s
u
l
c
x
e Amarrações e ligações - Primário - Duplo fim de linha 117
o
s
u
d e Amarrações e ligações - Primário - Ancoragem simples 118
a
d
a
ti
im
Amarrações e ligações - Primário - Ancoragem dupla 119
l
o
ã
ç
a Amarrações e ligações - Primário - Ancoragem e derivação 120
ilz
a
u
s
i
v Amarrações e ligações - Primário - Ancoragem e derivação 121
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
152  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Tabela A.1 (continuação)

Estrutura Figura

Amarrações e ligações - Primário - Chave-fusível em derivação 122

Amarrações e ligações - Primário - Chave-fusível e seccionador unipolar ao longo da rede 123

Amarrações e ligações - Primário – Grampo de linha viva 124

Amarrações e ligações - Primário - Cruzamento aéreo 125

Amarrações e detalhes - Primário - Detalhe do cruzamento aéreo 126

Amarrações e ligações - Secundário - Tangente 127


)
4
1
0 Amarrações e ligações - Secundário - Fim de linha 128
2
/
3
0
/
5
2
:
Amarrações e ligações - Secundário - Fim de rede e derivação 129
o
d
a
r
e Amarrações e ligações - Secundário - Ligação de consumidores 130
G
-
.
M Amarrações e ligações - Secundário - Ligação de consumidores - Poste de concreto de seção circular 131
P.
L
E
.C Amarrações e ligações - secundário - Ligação de consumidores - Poste de concreto de seção DT 132
N
E
T
-
A Amarrações e ligações - Secundário - Ligação de consumidores - Conexão do ramal de ligação 133
V
L
I
S
A Amarrações e ligações - Secundário - Ligação de baixa tensão do transformador 134
D
O
T
N Amarrações e ligações - Secundário - Cruzamento aéreo 135
E
B
IO
L
V Amarrações e ligações - Secundário - Seccionamento aéreo 136
I
S
-
o Amarrações e ligações - Amarração e ligação à terra - Poste de madeira 137
v
i
s
u
l
c
x
e Amarrações e ligações - Amarração e ligação à terra - Poste de concreto 138
o
s
u
d e Seccionamento de cerca - Cerca paralela 139
a
d
a
ti
im
Aterramento da cerca - Cercas transversais 140
l
o
ã
ç
a
ilz
a
u
s
i
v
e
d
r
a
l
p
m
e
x
E
 ABNT 2012 – Todos os direitos reservados 153
Arquivo de impressão gerado em 02/10/2015 10:59:58 de uso exclusivo de CARLOS AUGUSTO RAMOS KIRCHNER [708.009.108-00]

ABNT NBR 15688:2012

Bibliografia

Norma Regulamentadora nº 10,Segurança em instalações e serviços em eletricidade


Decreto N° 86.859, de 19 de janeiro de 1982, que dispõe sobre a ocupação de faixas de domínio de vias de
transporte e de terrenos de domínio público e a travessia de vias de transporte, por linhas de transmissão,
subtransmissão e distribuição de energia elétrica.

Instrução de Serviço n 6, de 19 de maio de 2008 do DNIT – Departamento Nacional de Infra-estrutura de


º

Transportes, que dispõe sobre os critérios para ocupação das faixas de domínio de rodovias federais sob sua
jurisdição.

ABNT NBR 5422, Projeto de linhas aéreas de transmissão de energia elétrica – Procedimento
ABNT NBR 5909, Cordoalhas de fios de aço zincados para estais, tirantes, cabos mensageiros e usos similares

) ABNT NBR 6248, Isolador-castanha – Dimensões, características e procedimentos de ensaio


4
1
0 ABNT NBR 6249, Isolador-roldana de porcelana ou de vidro – Dimensões, características e procedimentos de
2
/
3 ensaio
0
/
5
2
:
o
ABNT NBR 6524, Fios e cabos de cobre duro e meio duro com ou sem cobertura protetora para instalações
d aéreas – Especificação
a
r
e
G
-
ABNT NBR 7109, Isolador de disco – Dimensões e características
.
M
P.
ABNT NBR 7110, Isolador de pino de porcelana ou vidro – Padronização de dimensões e características
L
E
.C ABNT NBR 7270, Cabos de alumínio com alma de aço para linhas aéreas
N
E
T
-
ABNT NBR 7271, Cabos de alumínio para linhas aéreas
A
V ABNT NBR 8124, Chaves fusíveis de distribuição (classe 2) – Especificação
L
I
S
A ABNT NBR 8158, Ferragens eletrotécnicas para redes aéreas, urbanas e rurais de distribuição de energia elétrica
D
O - Especificação
T
N
E
B
ABNT NBR 8159, Ferragens eletrotécnicas para redes aéreas, urbanas e rurais de distribuição de energia elétrica
- Formatos dimensões e tolerâncias – Padronização
IO
V
LI
S ABNT NBR 10510, Isolador-bastão de porcelana – Padronização de dimensões e características
-
o
v
i ABNT NBR 10676, Fornecimento de energia elétrica a edificações individuais em tensão secundária – Rede de
s
u
l distribuição aérea - Padronização
c
x
e
o ABNT NBR 12459, Isolador pilar de porcelana – Padronização de dimensões e características
s
u
d e
a ABNT NBR 14165, Via férrea – Travessia elétrica – Requisitos
d
a
ti
ABNT NBR 15122, Isoladores-bastão compostos poliméricos para tensões acima de 1 000 V
im
l
o
ç
ã ABNT NBR 15214, Rede de distribuição de energia elétrica – Compartilhamento de infra-estrutura com redes de
a telecomunicações
ilz
a
u
s
i
v
ABNT NBR 15232, Isolador-pilar composto para linhas aéreas de corrente alternada, com tensões acima de
e 1 000 V
d
r
a
l
p ABNT NBR IEC 62271-102, Equipamentos de alta-tensão – Parte 102: Seccionadores e chaves de aterramento
m
e
x
E
154  ABNT 2012 – Todos os direitos reservados