Você está na página 1de 66

Módulo 1 COZINHA

Completo

Método Funktionelle Sektorisierung von Möbeln


Setorização Funcional de Móveis

PROJETOS
TRANSFORMAM
QUE

COZINHAS
Michel Peixoto R

M.
M
Arquitetos
l Marcenarias
l Cursos
Introdução Muitas pessoas acreditam que criar uma perspectiva em
3D é suficiente para um bom projeto de móveis. Mas só um
conjunto de volumetrias não garante nada , principalmente
que o projeto esteja funcional e respondendo as necessidades
do cliente.

O que mais acontece no dia a dia são projetos que ficam


lindos no computador, mas depois de executados apresentam
graves falhas, como medidas erradas, falta de funcionalidade,
portas que não abrem, módulos mortos (sem utilidade), locais
impossíveis de alcançar. Tudo isso gera muitas dores de
cabeça, atrasos na entrega e principalmente perda de
dinheiro.

E será que o cliente ficará feliz e voltará a contratá-lo? ou


relatará a seus amigos e familiares o quão foi desagradável
contratar tal serviço?

Pensando em uma solução para isso, desenvolvi um


método baseado em estudos do Arquiteto Alemão Adolf
Schneck e em pesquisas de uma empresa da Alemanha,
especialista em ferragens para móveis de alto padrão desde
1958, com o intuito de evitar erros e criar um projeto eficiente
tanto em sua funcionalidade, como também em seu espaço e
beleza.

Talvez vocês concordem comigo quando falo que uma


das piores partes na criação de um projeto é a ideia inicial,
aquele gatilho que ativa todo o restante. Com esse método,
nomeado de Funktionelle Sektorisierung von Möbeln
(Setorização funcional de moveis), você conseguirá realizar
uma setorizarão de necessidades do projeto lhe
disponibilizando um insight imediato para criação dos projetos
de móveis.

1
Conteúdo Completo do Curso
Módulo.I - Cozinha

1.1Módulos Inferiores

Ÿ Dimensões Padrões;
Ÿ Tipos de Módulos;
Ÿ Cantos;
Ÿ Preenchimentos/Tamponamentos;
Ÿ Puxadores;
Ÿ Portas de Alumínio e Vidro;
Ÿ Tampos;

1.2 Módulos Superiores

Ÿ Dimensões Padrões;
Ÿ Tipos de Módulos/3 Categorias;
Ÿ Cantos;
Ÿ Preenchimentos/Tamponamentos;
Ÿ Puxadores;
Ÿ Portas de Alumínio e Vidro;
Ÿ Preenchimentos/Tamponamentos;

1.3 Torres

Ÿ Dimensões Padrões;
Ÿ Torre Quente;
Ÿ Torre Alimentos;
Ÿ Bebedouros / Puricadores;
Ÿ Prateleiras Decorativas;

1.4 Funktionelle Sektorisierung von Möbeln

Ÿ Dimensionamento de eletrodomésticos;
Ÿ Triângulo Funcional;
Ÿ Setorização de funcionalidades;
Ÿ die ganze Zeit, oft, selten;
Ÿ Dimensionamento espacial por família;
Ÿ Bancadas e mesas;

1.5 Representação Técnica;

2
Conteúdo Completo do Curso
Módulo.II - Dormitórios Casal
Ÿ Dimensões Padrões de caixa
Ÿ Roupeiros - Porta Dobradiça;
Ÿ Roupeiros - Porta Correr;
Ÿ Bases;
Ÿ Fechamentos;
Ÿ Acessórios Internos;
Ÿ Funktionelle Sektorisierung von Möbeln;
Ÿ Closet’s;
Ÿ Cabeceiras;
Ÿ Dimensões de camas;
Ÿ Criados mudo;
Ÿ Ilusão de ótica em cabeceiras;
Ÿ Paineis de TV;
Ÿ Dimensionamento de TV;
Ÿ Passagem de instalações;
Ÿ Suportes e apoios;
Ÿ Representação Técnica;

Módulo.III - Dorm. Solteiros

Ÿ Dimensões de camas;
Ÿ Funktionelle Sektorisierung von Möbeln;
Ÿ Idade e Utilização do ambiente;
Ÿ Escrivaninhas;
Ÿ Paineis de TV;
Ÿ Cabeceiras;
Ÿ Criados mudo;
Ÿ Representação Técnica;

Módulo.IV - Salas

4.1 Estar

Ÿ Dimensionamento de sofá;
Ÿ Papéis de parede;
Ÿ Decorações/Quadros;
Ÿ Mesas de centro e canto;
Ÿ Tapetes;
Ÿ Representação Técnica;

3
Conteúdo Completo do Curso
4.2 Jantar

ŸDimensões mesas;
Ÿ Cadeiras;
Ÿ Buffet;
Ÿ Tapetes;
Ÿ Decoração;
Ÿ Iluminação;
Ÿ Representação Técnica

4.3 Sala de TV

Ÿ Sofá;
Ÿ Dimensionamento de TV;
Ÿ Painel cava;
Ÿ Sonorização;
Ÿ Iluminação;
Ÿ Representação Técnica;

Módulo.V - Banheiros

Ÿ Dimensões padrões;
Ÿ Cubas/Cifões;
Ÿ Bacias;
Ÿ Box;
Ÿ Revestimentos;
Ÿ Espelhos;
Ÿ Representação Técnica;

Módulo.VI - Área de Serviço

Ÿ Dimensões padrões;
Ÿ Vassouras;
Ÿ Produtos de limpeza;
Ÿ Acessórios Internos;
Ÿ Maquinas de lavas e secar;

4
Módulo.I - Cozinha - Módulos Inferiores - Dimensões Padrões
Ÿ Na Figura 1 podemos ver as medidas recomendadas para
módulos inferiores de cozinhas suspensos, tendo uma altura
em relação ao piso de 15cm, para que assim o acesso de
vassouras e aspiradores de pó seja possível para realização de
limpezas;

Ÿ Na Figura 2 temos módulos com bases,a altura em relação ao


piso é de 10cm, protegendo o móvel de pequenas avarias
causadas pelos pés do usuário ou laterais de vassouras e
aspiradores;

Ÿ A profundidade total de um balcão de cozinha resulta da soma


das seguintes medidas (Figura 1e2): 57cm do corpo do módulo,
1,8 ou 2,0 da porta ou frente de gaveta, e 1,2 ou 1,0 de proteção
a gotejamentos. Essa proteção é necessária para que não haja
gotejamento nas porta de frente de gaveta do armário evitando
manchas.

Ÿ Na Figura 3 temos uma forma diferente de definir a altura do


balcão, digamos que você tenha dois clientes, o primeiro é o
Michael Jordan com 1,98m de altura, e a outra seria Tata
Werneck com 1,52m de altura, é óbvio que você não poderá
utilizar a mesma altura de balcão para ambos projetos, o
conforto na hora de utilizar o móveis é de diferente necessidade
para cada um, para isso você poderá utilizar esse médoto para
chegar a altura ideal, que seria entre 10 à 15cm entre o tampo do
balcão e a altura do cotovelo do seu cliente.

Suspenso Com Base Altura média


60cm 60cm
15cm
15cm

Proteção contra gotejamentos


6cm
6cm

Entre 10 à 15cm
75 à 80 cm
70cm

1,8cm
57cm
5 á 10cm
15cm

1,8cm
57cm

Figura 1 Figura 2 Figura 3


5
Módulo.I - Cozinha - Módulos Inferiores - Símbolos
Ÿ O Funktionelle Sektorisierung von Möbeln baseia-se na
elaboração de setores de utilização do ambiente, para
melhor compreensão dos melhores pontos para utilização
de cada tipo de módulo, criei uma simbologia facilitando
assim a utilização do nosso catálogo de módulos como
auxilio para elaboração dos seus projetos.

Ÿ Os simbolos vão desde a setorização primária como Setor


de Assar/cozinhar ou Setor Despensa, como também
detalha proibições e necessidades de utilização de cada
módulos, como a proibição de ponto eleétrico e módulos
para botijão de gás.

Símbolos Setorização Cozinha

Módulo para Botijão de Gás Setor Preparo

x Proibido o uso de ponto elétrico Setor Despensa

Necessário o uso de ponto elétrico Setor Armazenagem

Setor pia Setor Assar/Cozinhar

Setor Panela Setor Eletrodomésticos

Setor Bebedouro/Puricador

6
Módulo.I - Cozinha - Módulos Inferiores - Tipos
Balcão 1P/Gás

Largura Mín. Recomendável: 45cm

Balcão 1G 1P

Largura Mín. Recomendável: 45cm

Porta temperos

Largura Mín. Recomendável: 20cm

Balcão 2P

Largura Mín. Recom.: 45cm

Adega Vertical

Largura Mín. Recomendável: 15cm

Porta Toalhas

Largura Mín. Recomendável: 60cm

7
Módulo.I - Cozinha - Módulos Inferiores - Tipos
Gaveteiro 4G

Largura Mín. Recomendável: 50cm

Gaveteiro 2G 1GT

Largura Mín. Recomendável: 50cm

Gaveteiro 1G 2GT

Largura Mín. Recomendável: 60cm

Gaveteiro 2GT

Largura Mínima Recomendada: 60cm

Gaveteiro 2G 1GT

Largura Mín. Recomendável: 60cm

Balcão Pia 1P 1GT

Largura Mín. Recomendável: 60cm

8
Módulo.I - Cozinha - Módulos Inferiores - Tipos

Canto Reto Direito


Largura Mín. Recomendável: 100cm

Canto L

Largura Mín. Recom.: 100cmx100cm

Canto Reto Esquerdo


Largura Mín. Recomendável: 100cm

Canto Oblíquo

Largura Mín. Recom.: 80cmx80cm

9
Módulo.I - Cozinha - Módulos Inferiores - Preenchimentos

Ÿ O Preenchimento ou Tamponamento é um método de


acabamento utilizado para destacar os módulos da cozinha,
os mais utilizados são os seguintes:

Ÿ 3cm: Esse é o mais utilizado, sendo o módulo envolvido por


uma moldura de 3cm de espessura realizada normalmente
com dois níveis de MDF de 15mm;

Ÿ 6cm: Utilizado para criar um destaque ainda maior com uma


moldura de 6cm de espessura. Esse tipo de preenchimento
deve ser utilizado com cuidado, pois pode passar sensação
de exagero caso o módulo seja pequeno.

Ÿ 0,6cm: Esse é recente mas está em alta em salões europeus


criando um preenchimento fino e elegante, podendo ser feito
tanto com MDF de 6mm ou com vidro laqueado criando
assim o efeito LACCA GLASS. Utilizado em móveis de alto
padão.

Frente Lateral Inferior

3cm

1.5cm
1.8cm
cm

3.0cm
6.0

cm
3.0cm

1.8

3.0cm 6.0cm
3.0cm

10
Módulo.I - Cozinha - Módulos Inferiores - Preenchimentos

Frente Lateral Inferior

6cm

1.5cm
1.8cm

cm
6.0

cm

6.0cm
1.8
6.0cm

6.0cm
6.0cm

6.0cm

Frente Lateral Inferior

0,6cm
0.6cm

1.8cm
6.0cm
0.6cm

cm
1.8

0.6cm
0.6cm

11
Módulo.I - Cozinha - Módulos Inferiores - Puxadores

Ÿ O Puxador de um móvel é a cereja do bolo, ele pode tornar o


designer, Clean, Moderno, Elegante, Rústico, entre outros
estilos...

Ÿ Destacarei aqui os modelos mais utilizados em uma cozinha,


para que assim você possa definir qual deseja utilizar em seus
projetos.

Ÿ Barra de alumínio Embutido(O mais tradicional): Com altura


de 3,5cm e comprimento horizontal total, esse puxador cria
linhas que marcam o móvel e criam um continuidade em todas
as portas e gavetas. Com possibilidade de diversos
acabamentos, desde o mais comum, Alumínio fosco, como
também, inox escovado, alumínio branco brilho, bronze, rosé
entre outros. E para finalizar seus acabamentos laterais o
puxador pode ter ou não acopladores de finalizam sua laterais
e evitam machucados protegendo assim o usuário.

Barra de alumínio Embutido


3.5cm

(O mais tradicional)
1.5 ou 1.8cm
Obs: Alguns modelos podem
vir com proteções laterais.

Ÿ Barra de alumínio Sobrepor: Simular ao anterior em sua


diversidade de acabamentos e estilo linear, esse puxador
diferencia apenas por se apoiar sobre a porta ou frente de
gaveta e se prolongando a frente desse mesmo.
2.0cm

Barra de alumínio Sobrepor


3.5cm

12
Módulo.I - Cozinha - Módulos Inferiores - Puxadores

Ÿ Cava Embutido: Esse tipo de puxador tem estilo clean, a


funcionalidade dele é criado com um pequeno recuo na
área do corpo de módulo, possibilitando assim que o
usuário coloque seus dedos por trás da porta ou frente de
gaveta assim abrindo-a. Com esse modelo de puxador
você pode utilizar fita de LED embutida.
Cava Embutido Detalhe 1 Detalhe 2
Detalhe 1

4.0cm
1.0cm

1.0cm
2.0cm

5.0cm
Detalhe 2
2.0cm

Ÿ Cava: Esse tipo de puxador é o segundo mais utilizado. Ele


funciona como uma prolongação da porta ou frente de
gaveta, passando a sensação de ter sido esculpido na
própria porta, mas na verdade ele é criado a partir da junção
de duas pecas de MDF, uma de 0,09cm ou 1,5cm de
espessura a frente e 0,06cm ao fundo, o MDF da frente é
cortado em um angulo de 45º criando o apoio do puxador
para abertura. Atenção a um ponto, geralmente o
marceneiro utiliza MDF com acabamento seja ele
amadeirado ou trama na frente e um MDF branco ao fundo,
mas para que o branco fique com o mesmo padrão do MDF
da frente ele utiliza um fita de borda na área de apoio do
puxador, sendo assim se a frente da porta estiver com os
veios no sentido vertical a fita de borta ficará no sentido
horizontal, atente-se a isso para que não haja desacordo
visual em seu projeto.

Puxador Cava
3.5cm

0.6cm
Obs: Atenção ao sentido
dos veios da madeira.
1.5cm

13
Módulo.I - Cozinha - Módulos Inferiores - Puxadores
Ÿ Magic Tok: A abertura é realizada através de um toque sobre a
superfície do porta ou frente de gaveta, essa condição é
permitida graças a um sistema de dobradiças ou corrediças
inversas que empurram a porta ou gaveta para o exterior,
junto ao trabalho de um fecho magnético que trava ou
destrava a abertura através do toque. Esse tipo de puxador
cria um estilo Clean ao móvel, deixando um acabamento
encantador. Atenção ao sistema que será utilizado, existem
modelos diferente, tampo para portas como para gavetas, ele
podem alterar formas de abertura. Marcam recomendadas:
Cermag, Blum, Hafele;

Magic Tok

Ÿ Puxador Ponto: Criando um detalhe pequeno a porta ou frente


de gaveta, esse tipo de puxador pode ser utilizado com
acabamentos mais rústico ou singulares, sendo posicionados
no centro ou cantos das porta ou frente de gaveta.

Puxador Ponto

Ÿ Puxador de Hastes: Semelhante ao anterior mas com dois


ponto de contato com a porta. Era o tipo de puxador mais
utilizadoem cozinhas nos anos 90 e 2000, perdeu destaque
nos ultimos 10 anos mas ainda é utilizado em alguns móveis
devido a grandiosa variedade de acabamentos e modelos
disponíveis.

Puxador de Hastes

14
Módulo.I - Cozinha - Módulos Inferiores - Portas de Alumínio e Vidro
As porta de perfil de alumínio são muito utilizadas nas cozinhas,
seja com vidros transparentes foscos pintados, espelhos ou
acrílicos.

Para entendermos melhor como funciona essas portas vamos


ver os tipos de composição de perfil que elas podem ter:
Perl 45
Vista Frontal Vista Traseira

Ÿ Perfil 45: Esse resulta em uma moldura com 4,5cm de


espessura envolvendo a lamina de vidro, esses 4,5cm estão
completamente aparente tanto na vista frontal como na vista
traseira da porta ou frente de gaveta.
Perl 45 Boleado
Vista Frontal Vista Traseira

Ÿ Perfil 45 Boleado: Com estrutura similar ao anterior, de 4,5cm


de espessura, mas com um acabamento frontal boleado, já
em sua vista traseira ele permanece reto.

15
Módulo.I - Cozinha - Módulos Inferiores - Portas de Alumínio e Vidro

Perl 45 Liso
Vista Frontal Vista Traseira

Ÿ Perfil 45 Liso: Esse perfil apresenta uma espessura igual aos


demais, de 4,5cm, mas por sua vez ele em sua vista frontal
ficara apenas 0,5cm dessa espessura exposta, esses 0,5cm
refere-se a uma pequena calha aonde é acoplado o vidro.
Quando utilizado lámina não translúcida como espelhos,
vidros pintado ou acrílico unicolores, a moldura de alumínio
ficará quase imperceptível. E para garantir uma melhor
harmonia com a lâmina utilizada ou puxadores utilizados no
restante do ambiente, esse perfil dipõe de diversos
acabamento, do cinza comum à bronze, cobre, rosé dentre
outros.
Perl 45 Liso com Barra Horizontal
Vista Frontal Vista Traseira

Ÿ Perfil 45 Liso com Barra Horizontal: Igualmente ao perfil liso


comum mas com a adição de 3,5cm na sua parte inferior ou
superior da barra de puxador de alumínio.

16
Módulo.I - Cozinha - Módulos Inferiores - Portas de Alumínio e Vidro

Perl 45 Liso com Barra Vertical


Vista Frontal Vista Traseira

Ÿ Perfil 45 Liso com Barra Vertical: Praticamente igual ao


anterior, mas com a barra na posição vertical, do lado direito
ou esquerdo, adicionando sempre 3,5cm.

17
Módulo.I - Cozinha - Módulos Inferiores - Tampos

Ÿ O tampos tem a finalidade de sobrepor os módulos inferiores


de uma cozinha, podendo ser feito de diferentes materiais
como madeiras, mármores, granitos, quartzos, inox,
alumínio, ônix, entre outros. O tipo de tamponamento que
mostrarei aqui com maior destaque e detalhe de medidas é o
mais utilizado nas cozinhas brasileiras, o tamponamento de
granito, mármores e quartzo, todos geralmente com as
mesmas espessuras.

Ÿ Tampos de granito, Tipos de acabamento:

Acabam. Simples Acabam. Meia Esquadria Acabam. Chanfrado


Área Seca Área Seca Área Seca

Profundidade: 60cm Profundidade: 60cm Profundidade: 63cm


Espessura: 4cm Espessura: 6cm Espessura: 4cm
Altura do roda pia: 10cm Altura do roda pia: 15cm Altura do roda pia: 10cm
Área Molhada Área Molhada Área Molhada

Profundidade: 60cm Profundidade: 60cm Profundidade: 63cm


Espessura: 4cm Espessura: 6cm Espessura: 4cm
Altura do roda pia: 12cm Altura do roda pia: 17cm Altura do roda pia: 12cm

Ÿ Tampos de Madeira: Esses não contem área molhada, as


cubas são de sobrepor e suas dimensões de espessura são
variadas a depender da madeira utilizada.

Ÿ Tampos de Inox: As medidas de espessura de forma de


instalação são variáveis a cada empresa, por esse motivo
não poderei passar medidas sobre essa instalação, entre em
contato com a empresa que realizará o serviço para
conhecer a configuração que ele utilizam.

18
Módulo.I - Cozinha - Módulos Superiores - Dimensões Padrões

Ÿ Os módulos superiores são subdivididos em 3 categorias


principais de altura, Baixos, Médios e Altos sendo a
proporção de altura de 1, 2 e 3 nessa ordem.

Dimensões Padrões

120cm
80cm
40cm

m
35c
m
35c

cm
35
Baixo Médio Alto
Figura1 Figura2 Figura3

Ÿ Figura1: Os módulos baixos têem altura de 40cm e


profundidade de 35cm de corpo de módulo mais 1,5 ou
1,8cm de porta;

Ÿ Figura2: Os módulos médios tem o dobro da altura de


módulos baixos, assim podendo ser conectados em
harmonia, com altura de 80cm e profundidade de 35cm de
corpo de módulo mais 1,5 ou 1,8cm de porta;

Ÿ Figura3: Os módulos altos tem o triplo de altura dos baixo,


sendo utilizados geralmente para cozinha com dimensões
ate o forro do ambiente criando uma sensação de pé direito
maior. Altura de 1,20m e profundidade de 35cm de corpo de
módulo mais 1,5 ou 1,8cm de porta;

19
Módulo.I - Cozinha - Módulos Superiores - Setorização

Ÿ Esses 3 níveis de altura escalam uma linha de prioridades de


uso:
Ÿ Die ganze Zeit >>> O tempo todo: São aqueles utensílios
que geralmente utilizamos ao dia a dia, para realizar tarefas
como talheres, pratos, copos...

Ÿ Oft >>> Frequentemente: São utilizados frequentemente


mas não em todas as tarefas, como, formas, travessas,
vasilhas...

Ÿ Selten >>> Raramente: São utilizados em situações mais


específicas, que não acontecem com tamanha frequência,
como, taças, formas grandes, panelas fundas, kits de
sobremesa, formas de pizza...

Ÿ Essa distribuição facilita o uso da cozinha no dia a dia,


deixando ela mais prática e confortável.

20
Módulo.I - Cozinha - Módulos Superiores - Níveis de altura

Ÿ Os níveis de altura com relação ao piso permitem a harmonia


e o alcance ideal para cada setor de utilização.
Ÿ Os módulos superiores baixos e médio devem ter alcance
acessível sem auxilio de bancos ou escadas.

Ÿ A utilização dos superiores altos é realizada quando o


ambiente é de pequeno dimensionamento horizontal e o
cliente necessita aproveitar o máximo seu espaço
disponível, sendo assim o armário superior atinge o topo do
pé direito, estando em contato com o forro do ambiente.

Ÿ É importante lembrar que entre o armário e o forro deverá


haver um fechamento ou acabamento para que permita a
abertura da porta sem que haja contato direto com o forro.

Fechamento/Acabamento

Sup
Alto

Sup
Médio

Sup
Baixo
0,64m

2,34m
1,94m
1,54m

21
Módulo.I - Cozinha - Módulos Superiores - Baixos

Armário 1P

Largura Mín. Recomendável: 40cm

Armário 2P

Largura Mín. Recomendável: 50cm

Basculante 1P

Largura Mín. Recomendável: 50cm

Adega X

Largura mínima por X: 19cm

Adega Horizontal

Largura Mín. por quadrado: 12cm

22
Módulo.I - Cozinha - Módulos Superiores - Médio
Armário 1P

Largura Mín. Recomendável: 40cm

Armário 2P

Largura Mín. Recomendável: 50cm

Adega Vertical

Largura Mínima Interna por prateleira: 12cm

Basculante 2P

Largura Mín. Recomendável: 50cm

Basculante Bi-Fold

Largura Mín. Recomendável: 50cm

Basculante com Giro

Largura Mín. Recomendável: 50cm

23
Módulo.I - Cozinha - Módulos Superiores - Médio
Basculante 1P HK

Largura Mín. Recomendável: 40cm

Módulo.I - Cozinha - Módulos Superiores - Altos


Armário 1P

Largura Mín. Recomendável: 40cm

Armário 2P

Largura Mín. Recomendável: 50cm

Adega Vertical

Largura Mín. Recomendável: 15cm

Basculante 3P

Largura Mín. Recomendável: 50cm

24
Módulo.I - Cozinha - Módulos Superiores - Médio

Basculante Bi-Fold

Largura Mín. Recomendável: 40cm

Basculante 1P HK

Largura Mín. Recomendável: 40cm

Módulo.I - Cozinha - Cantos Superior


Canto Reto Baixo

Largura Mín. Recomendável: 100cm

Canto L Baixo

Largura Mín. Recomendável: 100x100cm

Canto Reto Médio/Alto

Largura Mín. Recomendável: 100x100cm

25
Módulo.I - Cozinha - Cantos Superior
Canto L Médio/Alto

Largura Mín. Recomendável: 100x100cm

Módulo.I - Cozinha - Módulos Superiores Preenchimentos

Ÿ O Preenchimento ou Tamponamento nos módulos


superiores são semelhantes aos inferiores, sendo que eles
criam um envolvimento total nos quadro lados, inferior,
superior, direito e esquerdo do conjunto superior.

Ÿ Para recordarmos dos tipos de preenchimento:

Ÿ 3cm: Esse é o mais utilizado, sendo o módulo envolvido por


uma moldura de 3cm de espessura realizada normalmente
com dois níveis de MDF de 15mm;

Ÿ 6cm: Utilizado para criar um destaque ainda maior com uma


moldura de 6cm de espessura. Esse tipo de preenchimento
deve ser utilizado com cuidado, pois pode passar sensação
de exagero caso o módulo seja pequeno.

Ÿ 0,6cm: Esse é recente mas está em alta em salões europeus


criando um preenchimento fino e elegante, podendo ser feito
tanto com MDF de 6mm ou com vidro laqueado criando
assim o efeito LACCA GLASS. Utilizado em móveis de alto
padão.
Frente Superior Inferior

3cm

6.0cm 1.8cm
3.0cm

3.0cm

6.0cm
3.0cm

1.8cm

26
Frente Superior Inferior

6cm

6.0cm 1.8cm

6.0cm
6.0cm

6.0cm

1.8cm

6.0cm

Frente Lateral Inferior

0,6cm

1.8cm
0.6cm

0.6cm

1.8cm

27
Módulo.I - Cozinha - Módulos Superior - Puxadores

Ÿ Os puxadores dos módulos superiores tem cofigurações


semelhantes aos dos módulos inferiores mas com adicionais
optativos.

Ÿ Destacarei aqui os modelos mais utilizados em uma cozinha,


para que assim você possa definir qual deseja utilizar em seus
projetos.

Ÿ Barra de alumínio Embutido(O mais tradicional): Com


altura de 3,5cm e comprimento horizontal total, esse puxador
cria linhas que marcam o móvel e criam um continuidade em
todas as portas. Com possibilidade de diversos acabamentos,
desde o mais comum, Alumínio fosco, como também, inox
escovado, alumínio branco brilho, bronze, rosé entre outros. E
para finalizar seus acabamentos laterais o puxador pode ter ou
não acopladores de finalizam sua laterais e evitam
machucados protegendo assim o usuário.

Barra de alumínio Embutido


(O mais tradicional)
Obs: Alguns modelos podem
vir com proteções laterais.
3.5cm

1.5 ou 1.8cm

Ÿ Barra de alumínio Sobrepor: Simular ao anterior em sua


diversidade de acabamentos e estilo linear, esse puxador
diferencia apenas por se apoiar sobre a porta se prolongando
a frente desse mesmo.

3.5cm

Barra de alumínio Sobrepor


2.0cm

28
Módulo.I - Cozinha - Módulos Inferiores - Puxadores

Ÿ Cava Oculta: Esse tipo de puxador tem estilo clean, a


funcionalidade dele é criado com a duplicação da base e um
pequeno recuo de 2cm na Segunda, possibilitando assim
que o usuário coloque seus dedos por trás da porta assim
abrindo-a.

Cava Oculta

Ÿ Cava Sobreposta: Com a mesma funcionalidade e


dinamismo de abertura do puxador anterior mas com uma
técnica mais simples, sendo que as portas tem um tamanho
de 1,5cm maior que o corpo do armário possibilitando o
encaixe das mãos para sua abertura.

Cava Sobreposta

Ÿ Cava Comum: Utilizando duas lâminas de MDF, uma de


0,6cm e uma de 1,5cm sendo a ultima utilizada com
tamanho de altura menor 2,0cm e corte em 45º.

Cava Comum

29
Ÿ Hastes ou Pontos: Assim como nos módulos inferiores eles
eram mais utilizados nos anos 2000, diversidade grandiosa
de modelos e acabamentos.

Cava Comum

Módulo.I - Cozinha - Torres


Fechamento/Acabamento

Ÿ As torres terão um dimensão de


profundidade igual a dos módulos
inferiores, 57cm de corpo de
armário, e altura total com relação
aos demais volumes utilizados, da
base do módulo inferior ao topo do
módulo superior mais alto utilizado
no projeto.

2,60m
Ÿ Sendo assim ele terá altura de
1,8m quanto for somente utilizado
2,20m

módulos superiores baixos, 2,20m


quanto for utilizado módulos
médios, e 2,60m quando for
utilizado módulos altos.

Ÿ O padrão mais comum de uso é o


de 2,20m de altura, utilizado com
módulos superiores médios.

30
Módulo.I - Cozinha - Torre Quente

Ÿ As Torres Quentes são uma solução inteligente de unir uns


dos principais equipamentos da cozinha para assar e
cozinhar, de uma forma bonita, elegante e prática.

Ÿ As torres Quentes, são divididas em 3 setores principais:

Ÿ Setor 1: Composto por módulos inferiores;

Ÿ Setor2: Área quente, composta por espaços para


acomodação de fornos e aparelhos microondas;

Ÿ Setor 3: Composto por módulo Superiores recuados;

Setor3

Setor2

Setor1

31
Módulo.I - Cozinha - Torre Quente

Ÿ A parte interna da torre quente precisa de uma atenção


específica com relação ao ar quente que surge ao utilizar os
aparelhos de forno e microondas.

Ÿ Como conceito físico básico da termodinâmica, os gases


quentes tendem a subir, por esse motivo é necessário que
exista um caminho para que eles possam sair do interior do
móvel. Para isso existe o recuo do módulo superior de 22cm:

22cm

32
Módulo.I - Cozinha - Torre de Alimentos

Ÿ A Torre de Alimentos é uma opção muito prática e dinâmica


de direcionar o armazenamento completo de alimentos em
um único setor, deixando assim todos os demais módulos na
cozinha livres para outras finalidades.
Ÿ Além de permitir uma total organização dos alimentos em
gavetas com abertura total, permitindo uma total visão e
mais fácil localização na hora de procurar seus ingredientes
desejados.
Ÿ O usuário poderá dividir essas gavetas por tipologia de
alimentos, como por exemplo: Grãos, Massas, Biscoitos...

Ÿ Algumas empresas de
ferragens como blum e hafele
já disponibilizam gavetas para
essa finalidade já prontas, mas
elas também podem ser feitas
de MDF normalmente,
lembrando sempre de deixar
um furo de no mínimo 2cm de
diâmetro no fundo de cada
gaveta para facilitar a limpeza
por conta de resíduos de
alimentos.

33
Módulo.I - Cozinha - Torre Água

Ÿ A Torre Água é um prolongamento dos módulos superiores


com a finalidade de deixar o galão de água do bebedouro
oculto, deixando apenas a parte do eletrodoméstico exposto.
O módulo utilizado para criar essa torre é o módulo superior
alto de 1 porta com largura de 40cm.

34
Módulo.I - Cozinha - Método Funktionelle Sektorisierung von Möbeln

Dimensionamento de eletrodomésticos

Ÿ Antes de tudo, você precisa saber o básico, disponibilizar


locais com dimensões ideais para os eletrodomésticos
raízes utilizados na cozinha.

Ÿ Eletrodomésticos Raízes são todos aqueles eletrônicos que


tem local predefinido e não podem ser retirados do seu local
casualmente no dia a dia, como Refrigeradores, Fogões,
Fornos, Coifas, Microondas, Bebedouros, Purificadores,
Lava Louças.

Refrigerador Comum

Ÿ Um refrigerador comum com capacidade de 480 litros tem


em média uma largura de 70 à 75cm e altura de 1,80m,
necessitando de um recuo para evitar super aquecimento
com distância média de 2,5 à 5cm nos lados, direito,
esquerdo e traseira da geladeira.

Ÿ Para isso é recomendável utilizar uma vaga com largura de


0.80m e altura de 1.90m.
1.9cm

80cm

Ÿ Um dos principais erros em projetos é criar esse espaço no


limite do refrigerador que o cliente já tem, pois quando esse
cliente desejar trocar esse refrigerador por outro maior o
espaço não comportará tal eletrodoméstico. Mesmo que o
cliente julgue que não irá trocá-lo tão breve, deifeitos ou a
família crescendo podem ser fatores que levem a compra por
outro produto maior.

35
Módulo.I - Cozinha - Método Funktionelle Sektorisierung von Möbeln

Refrigerador Side By Side

Ÿ Um refrigerador Side By Side tem em média uma largura de


0,95m e altura de 1,80m, necessitando de um recuo para
evitar super aquecimento com distância média de 5cm nos
lados, direito, esquerdo e traseira da geladeira.

Ÿ Para isso é recomendável utilizar uma vaga com largura de


1.05m e altura de 1.90m.

1.9cm
1.05cm

Ÿ Os Refrigeradores Side By Side merecem uma atenção a


parte, por contarem normalmente com puxadores de hastes
que adicionam volume no momento que a porta é aberta por
esse motivo é importante ter atenção para evitar choques
das portas com objetos ou paredes laterais a eles. E pelo fato
de terem 2 portas é importante lembrar de sempre deixar um
espaço confortável a sua frente para que o usuário possa
abrir as duas portas ao mesmo tempo.

36
Módulo.I - Cozinha - Método Funktionelle Sektorisierung von Möbeln

Fogões comuns
Ÿ Os fogões mais comuns se dividem em configurações
diferente, são elas:

Ÿ 4 Bocas: Com dimensões médias de 50 à 55cm de largura e


90cm de altura, os fogões necessitam de um recuo lateral e
traseiro de 2,5 à 5cm, para isso é recomendável o uso de 60cm
disponíveis para tal eletrodoméstico.
60cm

62cm

Ÿ 5 Bocas e 6 Bocas: Esse dois modelos tem dimensões iguais,


pois o de 5 bocas, a 5ª boca é um queimador (boca de fogão
maior que as demais com o intuito de comportar panelas
maiores e realizar o cozimento mais rapidamente) sendo
assim, a estrutura do fogão continua igual a de 6 bocas. Em
média as medidas são as seguintes, de 70 à 75cm de largura e
90cm de altura, necessitando de recuo lateral e traseiro de 2,5
à 5cm, para isso é recomendável o uso de 80cm disponíveis
para acomodá-lo.
80cm

82cm

37
Módulo.I - Cozinha - Método Funktionelle Sektorisierung von Möbeln

Fogões comuns
Ÿ Os fogões mais comuns se dividem em configurações
diferente, são elas:

Ÿ 4 Bocas: Com dimensões médias de 50 à 55cm de largura e


90cm de altura, os fogões necessitam de um recuo lateral e
traseiro de 2,5 à 5cm, para isso é recomendável o uso de 60cm
disponíveis para tal eletrodoméstico.
60cm

62cm

Ÿ 5 Bocas e 6 Bocas: Esse dois modelos tem dimensões iguais,


pois o de 5 bocas, a 5ª boca é um queimador (boca de fogão
maior que as demais com o intuito de comportar panelas
maiores e realizar o cozimento mais rapidamente) sendo
assim, a estrutura do fogão continua igual a de 6 bocas. Em
média as medidas são as seguintes, de 70 à 75cm de largura e
90cm de altura, necessitando de recuo lateral e traseiro de 2,5
à 5cm, para isso é recomendável o uso de 80cm disponíveis
para acomodá-lo.
80cm

82cm

38
Módulo.I - Cozinha - Método Funktionelle Sektorisierung von Möbeln

Fogões Embutidos

Ÿ Os fogões embutidos tem uma configuração semelhante aos


comuns, já que eles comportam bocas e forno, mas ele
precisam de uma atenção sobre alguns detalhes, como sua
largura que ligeiramente maior que os fogões comuns, sua
estrutura de corpo é praticamente igual, essa diferença nas
medidas de largura são por conta de uma moldura de
acabamento que geralmente é acoplada na maioria dos
modelos de embutir, já sua profundidade é ligeiramente menor
para facilitar o processo de encaixe do eletrodoméstico a
bancada do móvel, e como se já é esperado, ele necessita de
um módulo de balcão inferior para acomodá-lo demonstrarei a
seguir esses detalhes:

Ÿ Embutir de 4 Bocas: Com dimensões médias de 55 à 57cm


de largura e 70cm de altura, os fogões necessitam de um recuo
lateral e traseiro de no mínimo 2,5cm , para isso é
recomendável o uso de 60cm disponíveis para tal
eletrodoméstico.

60cm

39
Módulo.I - Cozinha - Método Funktionelle Sektorisierung von Möbeln

Fogões Embutidos

Ÿ Embutir de 5 Bocas e 6 Bocas: Com dimensões médias de


75 à 77cm de largura e 70cm de altura, os fogões necessitam
de um recuo lateral e traseiro de no mínimo 2,5cm, para isso é
recomendável o uso de 80cm disponíveis para tal
eletrodoméstico.

80cm

Ÿ Agora você deve está se perguntando, ‘‘mas Michel, assim


como nas torres quentes, esse módulo também cria um
aquecimento nos gases internos do módulo, por onde esses
gases podem sair?’’
Ÿ Calma jovem, é simples, esse acréscimo de dimensões que
falei agora a pouco sobre a moldura existente nesse tipo de
eletrodoméstico envolve ele tanto em sua laterais quanto em
sua traseira, e geralmente é nessa parte que teremos
pequenas abertura direcionada a executar essa evacuação de
gases quentes, a posição exata dessas aberturas varia de
fabricante a fabricante, mas mostrarei abaixo um corte
esquemático de como seria esse processo.

40
Módulo.I - Cozinha - Método Funktionelle Sektorisierung von Möbeln

Fogões Cooktop

Ÿ Cooktop é uma tipologia de fogões limpa e prática na qual o


forno não esta acoplado a ele, podendo ser embutido em
bancada trazendo um design elegante e clean, ele pode ser
tanto à gás ou à indução elétrica.

Ÿ Cooktop 2 Bocas: Esse tipo de fogão tem uma utilizada um


tanto diferenciada, pois geralmente é utilizado para
complementar ambientes sem que necessite de um espaço
considerável, como por exemplo em uma área gourmet, aonde
apenas será utilizado poucas vezes, para aquecer algum
alimento ou preparar algum tempero, geralmente é utilizada
sem coifa já que sua utilidade em geral rápida e simples.

Ÿ Esses fogões tem dimensões médias de 30cm de largura e


50cm de profundidade. Recomendo disponibilizar um módulo
de 35 à 40cm de largura.

40cm

Ÿ Cooktop 4 bocas: Esse fogão tem dimensões médias de


55cm de largura e 46cm de profundidade. Recomendo
disponibilizar um módulo de 60cm de largura, dessa forma
poderá utilizar uma coifa da mesma largura criando um
conjunto harmonioso.

60cm

41
Módulo.I - Cozinha - Método Funktionelle Sektorisierung von Möbeln

Fogões Cooktop

Ÿ Cooktop 5 Bocas: Esse é o mais utilizado, com dimensões


médias de 75cm de largura e 46cm de profundidade.
Recomendo disponibilizar um módulo de 90cm de largura para
que assim você possa utilizar coifas de 90cm em conjunto com
esse cooktop.

80cm

Fornos de Embutir

Ÿ Existem fornos à gás e elétricos, as dimensões são variáveis a


sua capacidade, mas em média ele tem uma capacidade de 80
litros na qual suas dimensões são em média, 68cm de largura,
65cm de altura e 58cm de profundidade. Para acomodar esse
e outros fornos recomendo que utilize uma vaga de 80 cm em
torres, ou 90cm sob fogões cooktop.

80cm 90cm

42
Módulo.I - Cozinha - Método Funktionelle Sektorisierung von Möbeln

Depuradores
Ÿ Indicado para cozinhas menores e ambientes de pouco uso,
pelo seu formato compacto, o depurador é o opção mais em
conta do mercado. Ele é responsável por “reciclar o ar” e
devolvê-lo mais limpo ao ambiente. Sua potência é menor,
quando comparada a coifas e exaustores.

Ÿ Depuradores para 4 Bocas: Com dimensões médias de


60cm de largura, 10cm de largura e 48cm de profundidade.
Esse eletrodoméstico não necessita de recuos laterais ,
traseiros, ou superiores. Sendo assim, você disponibilizará no
projeto uma medida de 60cm para acomodá-lo. A distância
inferior em relação ao fogão deve ser no mínimo 60cm, e no
máximo 80cm, recomendo uma média de 67 à 70cm.

60cm

67cm

Ÿ Depurador para 5 ou 6 bocas: Com dimensões médias de


80cm de largura, 10cm de largura e 48cm de profundidade.
Esse eletrodoméstico não necessita de recuos laterais ,
traseiros, ou superiores. Sendo assim, você disponibilizará no
projeto uma medida de 80cm para acomodá-lo. A distância
inferior em relação ao fogão deve ser no mínimo 60cm, e no
máximo 80cm, recomendo uma média de 67 à 70cm.

80cm
67cm

43
Módulo.I - Cozinha - Método Funktionelle Sektorisierung von Möbeln

Coifas
Ÿ Apesar de mais cara, a coifa é um dos mais eficientes
equipamentos para circulação de ar na cozinha, chegando a
eliminar 90% dos odores de gordura. Existem dois modelos:
coifas de parede e coifas de ilha. Elas podem ser instaladas de
duas maneiras. No modo exaustor, onde expulsam o ar quente
para fora da cozinha e no modo depurador, onde captam o ar
quente e com gordura, filtram e devolvem o ar limpo para o
ambiente.

Ÿ Coifa de parede para 4 bocas: Com dimensões médias de


60cm de largura. Esse eletrodoméstico não necessita de
recuos laterais. Sendo assim, você disponibilizará no projeto
uma medida de 60cm para acomodá-lo. A distância inferior em
relação ao fogão deve ser no mínimo 60cm, e no máximo
80cm, recomendo uma média de 67 à 70cm.

60cm
67cm

44
Módulo.I - Cozinha - Método Funktionelle Sektorisierung von Möbeln

Coifas
Ÿ Coifa de parede para 5 ou 6 bocas: Essas coifas podem ser
de diferentes largura, 70cm, 75cm, 80cm e a mais utilizada é a
de 90cm. Elas não necessitam de recuo lateral ou traseiro,
sendo assim o espaço disponível para acomodá-lo será
equivalente a sua largura. Recomendo o uso do espaço de
90cm, mesmo que o eletrodoméstico seja menor, assim o
cliente não ficará limitado caso queira comprar uma coifa
maior.
Ÿ Existem coifas com tamanho superiores, de 1m, 1,2m e
maiores, mas essas são direcionadas a cozinhas industriais ou
comerciais.

90cm

67cm

Ÿ Coifa de ilha: As dimensões de largura altura e recuo inferior


até o fogão é igual as demais, a única diferença é a
profundidade que em média é 60cm, e a torre de exaustão é
centralizada em relação a coifa.
Forno Microondas

Ÿ Os Fornos de Microondas tiveram uma maior utilização nos


anos 2000, mas nos últimos 10 anos houve uma certa redução,
mesmo assim ele não perdeu seu espaço importante em uma
cozinha, podendo ser alocado tanto junto ao forno em uma
torre quente, como em módulos superiores e em alguns
poucos casos em módulos inferiores.
Ÿ Para trabalhamos as dimensões para esse eletrodomésticos
vamos dividi-los em 3 grupos, 1º - de 20 à 30 litros, 2º de 31 à 40
litros e 3 º de 31 à 40 litros ou mais.
Ÿ Existem também dois de tipologia, em fornos de microondas
de apoio, são os mais convencionais e os de embutir que
seguem aproximadamente a mesma medida dos
convencionais mas com a adição de uma moldura.

45
Módulo.I - Cozinha - Método Funktionelle Sektorisierung von Möbeln

Ÿ Fornos Microondas Convencionais:


Ÿ O 1º grupo tem medidas médias de 45 cm de largura 27 cm de
altura e 30cm de profundidade, com necessidade de recuo
lateral e traseiro de no mínimo 2cm, sendo assim recomendo
disponibilidade de 50cm de largura e 35cm de profundidade.

Ÿ O 2º grupo tem medidas médias de 50cm de largura, 30cm de


altura e 35cm de profundidade. Com necessidade de recuo
lateral e traseiro de no mínimo 2cm, sendo assim recomendo
disponibilidade de 55cm de largura e 35cm de profundidade

Ÿ O 3º grupo tem medidas médias de 55cm à 60cm de largura,


30cm de altura e 40cm de profundidade. Com necessidade de
recuo lateral e traseiro de no mínimo 2cm, sendo assim
recomendo disponibilidade de 60 à 65cm de largura e 45cm de
profundidade.

55cm 60 à 65cm
50cm

Bebedouros e Puricadores

Ÿ Bebedouro e Purificadores podem alterar drasticamente um


projeto se você não lembrar de localiza-los logo no início, pois
eles necessitam de espaços diferenciados.

Ÿ Bebedouros: Compostos por dois elementos, o


eletrodoméstico em si, com dimensões médias de 30 cm de
largura, 40cm de altura e 40cm de profundidade. O segundo
elemento é o galão de água, normalmente de 20 litros, com
dimensões de 28cm de largura, 50cm de altura. Quando
acoplado ao bebedouro ele adiciona 45cm de altura, sendo
que 5cm é referente ao gargálo que fica dentro do bebedouro.

46
Módulo.I - Cozinha - Método Funktionelle Sektorisierung von Möbeln

Ÿ Com a finalidade de ocultar o galão de água é utilizado um


módulo superior alto com a largura de 35 à 40cm de largura,
disponibilizando uma prateleira para armazenamento a cima
do galão.

35 à 40cm

33 à 35cm
Ÿ Purificadores de água: Medidas praticamente iguais ou
menores que as de um bebedouro sem a necessidade de
galão. A principal atenção que esse tipo de eletrodoméstico
necessita, é sobre o acesso a um ponto hidráulico através de
uma pequena mangueira.

Lava Louças

Aparelhos práticos e desejáveis por todo dono de casa, falo por


opinião própria. Cada vez mais presente em projetos de cozinha
o eletrodoméstico tem dimensões médias de 60cm de largura,
60cm de altura e 60cm de profundidade. O recuo necessário para
o eletrônico é de 5cm em todas suas laterais, sendo assim é
recomendável a utilização de um módulo de 70cm de largura
para acomodá-lo.
Atenção a localização da lava louças pois ela necessita de
acesso a ponto elétrico, hidráulico e de esgoto.

70cm

47
Módulo.I - Cozinha - Método Funktionelle Sektorisierung von Möbeln

Conguração de Layout
Ÿ Sabe aquele momento inicial do projeto que você fica de um
lado para o outro tentando encontrar a melhor posição para os
móveis?! Pois bem, uma simples forma de solucionar isso é
utilizando um estudo de layout, para isso lhe apresento os 6
principais layout’s utilizados, com a utilização desses gabaritos
você poderá imaginar de forma mais prática a melhor alocação
dos móveis.

Cozinha Linear

Essa configuração é muito utilizada em cozinha de


apartamentos, por serem ambientes geralmente reduzidos, e
com medidas em formas retangulares com pouca largura, sendo
assim apenas uma das paredes tem a possibilidade de comportar
os móveis.

Cozinha Paralela

Uma evolução da anterior essa também geralmente é utilizada


em apartamentos, criando um efeito corredor sendo aplicada em
duas paredes opostas.

48
Módulo.I - Cozinha - Método Funktionelle Sektorisierung von Möbeln
Cozinha em ‘‘L’’

Essas são as mais utilizadas normalmente por ter uma fácil


aplicação, considerando que quase toda cozinha permite-se a essa
configuração. Sendo utilizado duas paredes interligadas com um
canto.
Cozinha em ‘‘U’’

Envolvendo o ambiente parcialmente, utilizando 3 paredes criando


um centro livre e permitindo um fluxo prático. Essa configuração cria
dois cantos que merecem sua atenção.
Cozinha em ‘‘G’’

Uma fusão da cozinha em U e cozinha com ilha essa configuração


permite uma prolongação central da bancada podendo ser utilizada
para elementos como cooktop e forno, além de poder ter suporte
para uma mesa bancada para banquetas ou um ponto de partida
para uma mesa com caderas.
49
Módulo.I - Cozinha - Método Funktionelle Sektorisierung von Möbeln
Cozinha com Ilha

Por último mas não menos importante temos essa configuração


modernista que permite traços significantes no designer da
cozinha, mas para a utilização dessa configuração é necessária a
atenção aos elementos que serão utilizados na ilha, para isso
deverá ter pre determinado pontos elétricos, de gás, água e esgoto.
A ilha também pode servir assim como a configuração anterior
como ponto de partida para bancada e mesas.

Triangulação Funcional
Ÿ Melhor layout escolhido, deveremos agora localizar a melhor
posição para os 3 pontos principais de uma cozinha, são eles:
Refrigerador, pia e fogão. Esses 3 pontos representam os mais
utilizados na cozinha em medidas cotidianas, dessa forma
interligamos esses 3 pontos com linhar imaginárias formando
dessa forma uma figura triangular. Nenhuma das arestas deve
ser interrompida por nenhuma volumetria de armário
possibilitando assim um fluxo livre entre os pontos garantindo
funcionalidade e praticidade.

Ÿ A triangulação aplicada a uma cozinha linear traça uma linha


contínua passando por todos os 3 pontos principais.

50
Módulo.I - Cozinha - Método Funktionelle Sektorisierung von Möbeln

51
Módulo.I - Cozinha - Método Funktionelle Sektorisierung von Möbeln

Ÿ Nas demais configurações de layout a figura triangular fica


bem mais visível, respeitando dessa maneira a triangulação
você poderá garantir a funcionalidade e praticidade na
utilização do ambiente pelo seu cliente.

Quando não aplicada corretamente a funcionalidade da cozinha


decai, necessitando realizar contornos maior perda de tempo nos
afazeres da cozinha. Exemplo de má aplicação de triangulação:

52
Módulo.I - Cozinha - Método Funktionelle Sektorisierung von Möbeln

Setorização Funcional
Ÿ A Setorização Funcional é a divisão da cozinha direcionando
cada funcionalidade por cada setor, dessa maneira a cozinha
ficará organizada e projetada de forma ideal para cada tipo de
cliente.
Ÿ Existem dois graus de setorização em uma cozinha, o primário
prioriza 5 divisões, são elas:

Setor Despensa Setor Armazenagem Setor pia

Setor Assar/Cozinhar Setor Preparo

Ÿ O setor despensa é direcionado a alocar todos os alimentos da


cozinha, dessa maneira você pode organizar um espaço
direcionado especial para essa utilidade permitindo que todo o
restante do armários sejam utilizados para os demais setores.
Ÿ Fazendo parte desse setor temos o Refrigerador e armários para
alimentos, podendo ser utilizado também torres de alimentos que
unificam de forma prática e organizada os alimentos. Exemplos:

Ÿ O setor Armazenagem Direciona-se a todos os itens


recipientes: Copos, taças, xícaras, louças como pratos
travessas, panelas, formas de bolo, formas de lasanha, vasilhas
de plástico, entre outros...

53
Módulo.I - Cozinha - Método Funktionelle Sektorisierung von Möbeln

Ÿ Esses podem ser alocados tanto em módulos superiores, em


prateleiras, como também em módulos inferiores,
preferencialmente em gavetões facilitando o acesso.

Ÿ Setor Pia localizado sob a cuba da pia com direcionamento


para acomodar, escorredores embutidos, lixeiros embutidos,
utensílios de limpeza, conjuntos americanos, suportes de
superfícies quentes, entre outros...
Ÿ Exemplos:

Ÿ Setor Asar/Cozinhar comporta todo item relacionado ao


preparo de alimentos através do uso de aquecimentos, fogão,
forno, microondas grill’s, esse é o único setor que pode ser
posicionado em pontos opostos, mas sempre próximos.
Ÿ Exemplos:

54
Módulo.I - Cozinha - Método Funktionelle Sektorisierung von Möbeln

Ÿ Setor Preparo tem o principal sentido de ficar entre o setor pia e


asar/cozinhar, criando um caminho e um apoio aonde possa
fazer cortes de alimentos e utilização de temperos. Esse setor
também acomodará talheres, tábuas de corte e todo o
necessário para o preparo do alimento.

Die ganze zeit, oft, selten

Ÿ Die ganze zeit, off, selten em português significa O tempo todo,


muitas vezes, raramente. Isso significa a prioridade de utilização
de itens na cozinha sendo assim poderá direcionar o pontos de
melhor alcance para os itens utilizados com maior frequência.

O tempo todo Muitas vezes Raramente

Ÿ Baseando seu projeto nessa setorização seu projeto ficará com


total funcionalidade. Mas, como saber o tamanho suficiente de
cada setor para cada tipo de cliente e sua família? Para essa
pergunta temos o próximo tópico.

55
Módulo.I - Cozinha - Método Funktionelle Sektorisierung von Möbeln

Dimensionamento espacial por família


Ÿ Para garantir que seu cliente tenha tamanho suficiente para suas
necessidades na cozinha, para que quando realizar as compras
de supermercado do mês por exemplo, o armário possa
comportar todos os itens sem problemas.
Ÿ Esse calculo é baseado em um estudo de necessidades, mas
para que você possa solucionar de forma simples e rápida, criei
um gabarito aonde poderão utilizar para elaboração de seus
projetos.
Ÿ A aplicação desse calculo se baseia a medidas em metros
quadrados em vista frontal ao móvel.
Ÿ Criei uma divisão com 3 categorias para assim poder localizar de
forma mais fácil qual tipologia de seu cliente.

SETOR DE UTILIZAÇÃO ASAR/


ARMAZENAGEM DESPENSA PREPARO COZINHAR PIA
CATEGORIA FAMILIAR

SOLTEIRO
OU 2,4m² sup 2,4m² sup 0,6m² inf 1,2m² inf 0,7m² inf
CASAL SEM FILHO 1,2m² inf 1,2m² inf

SOLTEIRO COM
1 OU DOIS FILHOS
OU
3,2m² sup 2,8m² sup 0,8m² inf 1,5m² inf 0,9m² inf
CASAL COM 1,6m² inf 1,4m² inf
1 OU DOIS FILHOS

SOLTEIRO COM
3 FILHOS OU MAIS 5,0m² sup 3,6m² sup
OU 0,9m² inf 1,7m² inf 1,2m² inf
CASAL COM
2,5m² inf 1,8m² inf
3 FILHOS OU MAIS

Ÿ Observem que nos setores de Armazenagem e Despensa tem


medidas para uso em módulos superiores e módulos inferiores,
sendo assim você poderá optar pela utilização no módulos
superiores ou inferiores.

56
Módulo.I - Cozinha - Método Funktionelle Sektorisierung von Möbeln

Bancadas, Recuos e Mesas


Ÿ Existem alguns pequenos detalhes que merecem atenção
evitando problemas. Nas bancada por exemplo, na área da pia é
necessário espaço lateral da cuba da pia com relação ao restante
da bancada no mínimo 50cm e no mínimo 45cm da cuba da pia
até o fim da bancada.

0,45

0,50

Ÿ Quando existe uma interligação entre a área da pia e o fogão ou


cooktop é necessário um setor de preparo, esse setor pode ser
dividido em dois um em cada lado do fogão com medidas
mínimas de 45cm, ou apenas um entre o fogão e a pia com no
mínimo 70cm.

0,45 0,70
0,45

Ÿ Quando a configuração utilizada é a Cozinha Paralela, G ou com


ilha o espaço entre bancada deve ser no mínimo 120cm.

57
Módulo.I - Cozinha - Método Funktionelle Sektorisierung von Möbeln

Ÿ Além desses detalhes existem algumas proibições:

58
Módulo.I - Cozinha - Método Funktionelle Sektorisierung von Möbeln

Ÿ Por fim temos as medidas de bancadas para banquetas e mesas


para cadeiras.
Ÿ A necessidade de espaço sobre a superfície para um jogo
americano é de 55 à 60cm de largura por 35 de profundidade.

35cm

55cm

Ÿ O ideal para uma bancada para banquetas é de 110cm de altura


com relação ao chão.
Ÿ O ideal para uma mesa para cadeiras é de 73cm de altura com
relação ao chão.

30cm

35cm
110cm

73cm

Ÿ As mesas para mais de uma cadeira devem ter medidas mínimas


para acomodar a quantidade de pessoas desejadas.

4 Cadeiras 1.00m Diâm. 1.00x1.00m 0.90x1.40m


6 Cadeiras 1.20 Diâm. 1.40x1.40m 1.00x1.80m
8 Cadeiras 1.50 Diâm. 1.50x1.50m 1.10x2.40m
10 Cadeiras 1.80m Diâm. 2.00x2.00m 1.10x2.80m

59
Módulo.I - Cozinha - Método Funktionelle Sektorisierung von Möbeln

Representação Técnica
Ÿ Muitas pessoas erram ao representarem tecnicamente em
projeto os móveis, ou ocorre falta de conteúdo, ou conteúdo
exagerado sem necessidade acarretando perda de tempo.
Ÿ Vou demonstra exemplos de representação técnica de uma
cozinha e assim poderão entender melhor:

Ÿ O primeiro exemplo é a planta baixa, nessa primeira


representação priorizamos a demonstração das profundidades
do móvel, mostrando também o recuo de escape de ar quente da
torre quente e refrigerado, e as largura dos conjuntos principais.

Ÿ Muitos executam essa tipologia de planta baixa com a forma


tradicional, contando os objetos a altura de 1,5m. Mas para a
empresa de móveis planejados ou marcenaria, esse corte não é
necessário, pois é tipo de detalhamento interno é tipicamente
automático na produção da empresa, então não se prenda ou
perca tempo com esses detalhes internos.

60
Módulo.I - Cozinha - Método Funktionelle Sektorisierung von Möbeln

Ÿ Na vista frontal do móvel teremos algumas cotas mais


detalhadas.

Ÿ Aqui temos representados as larguras e alturas de cada módulo,


demonstrando também espessuras de preenchimentos e
prateleiras.
Ÿ Em observações você poderá nessa mesma prancha já
determinar qual padrão de mdf utilizar, tanto na parte interna
como externa do móvel. Quando o padrão for quase por completo
apenas um.
Ÿ Quando o móvel requer mais de um padrão é recomendável
utilizar mais uma prancha sem cotas apenas direcionando o tipo
e local de cada padrão.

61
Módulo.I - Cozinha - Método Funktionelle Sektorisierung von Möbeln

Ÿ Muitos utilizando uma vista frontal com um corte para representar


uma visão interna do móvel, isso é necessário se caso haja
alguma tipologia diferencia, algo em especial que deva ser feito,
caso contrário, se os módulos forem comuns não é necessário
essa representação, isso só lhe ocupará mais, desperdiçando
seu tempo.
Ÿ

62
Módulo.I - Cozinha - Método Funktionelle Sektorisierung von Möbeln

Ÿ Para indicar o que é gaveta e o que é porta e qual a direção de sua


abertura utilize uma vista frontal com descrições ‘‘gaveta’’ em
todas as gavetas ou gavetões, e um triangulo nas portas sendo
que a hipotenusa do triangulo representa o lado das dobradiças e
a ponta criada pelas catetos represente o lado de abertura da
portas.
Ÿ Destacando que não é necessário relatar se a porta é basculante,
se necessita de pistões de gás, a empresa já tem essas
determinações pré-definidas em sua fabricação.

gaveta
gaveta Porta gaveta gaveta
tempero

gaveta gaveta gaveta gaveta

As vistas laterais são utilizadas para enfatizar a volumetria e


profundidade dos módulos.

63
Módulo.I - Cozinha - Método Funktionelle Sektorisierung von Möbeln

E por fim você poderá utilizar cortes para detalhes importante como


o recuo de ar quente.

64
Nossa História

Michel Peixoto
R
Fundador da MPeixoto
Arquitetura e Urbanismo (Graduando pela UNIT - Universidade Tiradentes)
Luminotécnico (Pós-graduando IBDI - Instituto Brasileiro de Designer de Interiores)
Expert em Projetos de Realidade Virtual (ChaHoud Cursos)
Expert em Revit Avançado (GR Treinamentos)
Expert em Kerkythea (Constuir Arq)

Com início no ano de 2011 com o nome de "Design


Personnalité" a empresa iniciou-se no comércio de móveis
planejados revolucionando o mercado trazendo novas
tecnologias na elaboração de projetos e disponibilizando
um show room belíssimo, após 2 anos, o sócio majoritário
Michel Peixoto adquiriu por totalidade as ações da
empresa tornando ela a renomada "MPeixoto".
Agora com uma visão ainda mais ampla e imersa no
ramo de arquitetura, design e marcenaria, acoplando um
plano completo para construção.
Com parceiros nas áreas de construção, instalações
elétricas e hidráulicas, pinturas, mestres de obra,
acabamentos, comércio de materiais de construção e
decoração.
Com a nalidade de compartilhar conhecimento,
em 2017 surgiu uma elaboração interna de um novo setor
da empresa, a MPeixoto Cursos, tendo sua ocial
inauguração no ano de 2018.

65

Você também pode gostar