Você está na página 1de 5

Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Setor de Ciências Humanas


Departamento de História
HH059 História da América II (2º semestre 2019)
Prof. Dr. Fernando Seliprandy
seliprandy@ufpr.br

Programa

UNIDADE 1 – Fontes visuais, imagens fundacionais

Semana 1 – Fontes visuais


- Apresentação do programa da disciplina; comentários gerais sobre a bibliografia; detalhamento das
avaliações.
- As fontes visuais.
- Pintura de história.
Texto básico:
MENESES, Ulpiano T. Bezerra de. Fontes visuais, cultura visual, História visual: balanço provisório,
propostas cautelares. Revista Brasileira de História, São Paulo, v. 23, n. 45, p. 11-36, 2003.
Leitura complementar:
COLI, Jorge. Introdução à pintura de história. In: Anais do Museu Histórico Nacional, Rio de Janeiro,
v. 39, p. 49-58, 2007.

Semana 2 – Fontes visuais


- Fotografia.
- Cinema.
Textos básicos:
BAZIN, André. Ontologia da imagem fotográfica. In: ______. O cinema: ensaios. São Paulo:
Brasiliense, 1991. p. 19-26.
NAPOLITANO, Marcos. A história depois do papel. In: PINSKY, Carla Bassanezi (Org.). Fontes
históricas. São Paulo: Contexto, 2006. p. 235-289.

Semana 3 – Narrativas de fundação


- Eros e Polis.
- A matriz melodramática.
Textos básicos:
SOMMER, Doris. O amor e o país: uma especulação alegórica. In:______. Ficções de fundação: os
romances nacionais da América Latina. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2004. p. 47-71.
XAVIER, Ismail. Melodrama ou a sedução da moral negociada. In: ______. O olhar e a cena:
melodrama, Hollywood, Cinema Novo, Nelson Rodrigues. São Paulo: Cosac & Naify, 2003. p. 85-99.

UNIDADE 2 – Imagens fundacionais: independências, Estado e identidades nacionais

Semana 4 – As independências e seus mitos


- Pais fundadores.
- Libertadores.
Textos básicos:
Declaração de independência dos Estados Unidos da América [1776].
2

MÄDER, Maria Elisa Noronha de Sá. Revoluções de independência na América Hispânica: uma
reflexão historiográfica. Revista de História, n. 159, p. 225-241, 2º semestre 2018.
Leitura complementar:
VIÑUALES, Rodrigo Gutiérrez. Construyendo las identidades nacionales: los próceres y el imaginario
histórico en Sudamérica (siglo XIX). In: CHUST, Manuel; MÍNGUEZ, Víctor (Ed.). La construcción
del héroe en España y México (1789-1847). Valencia: Universidad de Valencia, 2003, p. 281-306.

Semana 5 – Formação dos Estados nacionais


- Horizonte republicano.
- Cidadania limitada.
Textos básicos:
JUNQUEIRA, Mary Anne. A formação do Estado nacional. In: ______. Estados Unidos: Estado
nacional e narrativa da nação (1776-1900). 2. ed. São Paulo: Edusp, 2018. p. 17-34.
BOLÍVAR, Simón. Carta de Jamaica [1815]. In: BELLOTTO, Manoel Lelo; CORRÊA, Anna Maria
Martinez (Org.). Simón Bolívar. São Paulo: Editora Ática, 1983. p. 74-90.

Semana 6 – Segunda escravidão e abolições


- Revolução Haitiana (1791-1804).
- A Guerra Civil nos EUA (1861-1865).
- Abolição e segregação.
Textos básicos:
BUCK-MORSS, Susan. Hegel e Haiti. Novos Estudos Cebrap, n. 90, p. 131-171, jul. 2011.
MARQUESE, Rafael de Bivar; PARRON, Tâmis Peixoto. Internacional escravista: a política da
Segunda Escravidão. Topoi, v. 12, n. 23, p. 97-117, jul.-dez. 2011.
Leitura complementar:
MORETTIN, Eduardo. Do cinema e da construção de seus mitos: Lincoln, Griffith e Ford. In:
VILLAÇA, Mariana; PRADO, Maria Lígia Coelho (Org.). História das Américas: fontes e abordagens
historiográficas. São Paulo: Humanitas; Capes, 2015. p. 63-84.

Semana 7 – Populações indígenas e Estados nacionais


- Reformas liberais e assimilacionismo.
- Território e genocídio.
Texto básico:
ALMEIDA, Maria Regina Celestino de. Populações indígenas e Estados nacionais latino-americanos:
novas abordagens historiográficas. In: AZEVEDO, Cecília; RAMINELLI, Ronald (Org.). História das
Américas: novas perspectivas. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2011. p. 105-133.
Leitura complementar:
PRADO, Maria Ligia Coelho. Natureza e identidade nacional nas Américas. In: ______. América
Latina no século XIX: tramas, telas e textos. São Paulo: Edusp, 2004. p. 179-216.

Semana 8 – Intervencionismo estadunidense e tensões com a América Latina


- Retorno sobre avaliação 1 e orientação para avaliações 2 e 3.
- Doutrina Monroe e Corolário Roosevelt.
- Independência de Cuba.
Textos básicos:
Doutrina de Monroe [1823]; Corolário Rooseveltiano da Doutrina de Monroe [1904]. In: SYRETT,
Harold C. (Org.). Documentos históricos dos Estados Unidos. São Paulo: Editora Cultrix, 1995. p.
141-142 e 252-253.
3

MARTÍ, José. Nossa América [1891]. In: ______. Nossa América: antologia. São Paulo: Hucitec,
1983. p. 194-201.
PINTO, Júlio Pimentel. Sousândrade e Martí: a América contra a America. Remate de males,
Campinas, v. 36, n. 1, p. 15-30, jan.-jun. 2016.

UNIDADE 3 – Imagens (re)fundacionais no século XX

Semana 9 – Revolução Mexicana


- A Revolução Mexicana fotografada.
- Muralismo e releituras da independência.
Textos básicos:
BARBOSA, Carlos Alberto Sampaio. A construção, consolidação e o espetáculo do poder no México
revolucionário. Diálogos, v. 8, n. 2, p. 153-187, 2004.
VASCONCELLOS, Camilo de Mello. As representações das lutas de independência no México na
ótica do muralismo: Diego Rivera e Juan O’Gorman. Revista de História, n. 152, p. 283-304, 2005.

Semana 10 – Centenário das independências e modernidade


- Cinema e centenário.
- Modernidade periférica.
Textos básicos:
CUARTEROLO, Andrea. Representar la Nación: las gestas libertarias en el cine de ficción
latinoamericano del período silente. In: LUSNICH, Ana Laura; PIEDRAS, Pablo; FLORES, Silvana
(Ed.). Cine y revolución en América Latina: una perspectiva comparada de las cinematografías de la
región. Buenos Aires: Imago Mundi, 2014. p. 1-18.
SARLO, Beatriz. Buenos Aires, ciudad moderna. In: ______. Una modernidad periférica: Buenos
Aires 1920-1930. Buenos Aires: Nueva Visión, 2003. p. 13-29.

Semana 11 – Populismos, New Deal


- Populismos e imagens de propaganda.
- Cinema e Grande Depressão.
Textos básicos:
CAPELATO, Maria Helena Rolim. Imagens e espetáculo do poder no varguismo e no peronismo. In:
______. Multidões em cena: propaganda política no varguismo e no peronismo. São Paulo: Editora
Unesp, 2009. p. 51-71.
PEREIRA, Wagner Pinheiro. Cinema e política na Era Roosevelt: o American dream nos filmes de
Frank Capra (1933-1945). Anais do XXVI Simpósio Nacional de História, Anpuh, São Paulo, p. 1-17.
jul. 2011.

Semana 12 – Revolução Cubana


- Cinema da Revolução: Instituto Cubano del Arte e Industria Cinematográficos (Icaic).
- Releituras da independência: “Cem anos de luta”.
Textos básicos:
CASTRO, Fidel. De Martí a Marx [1961]. In. LÖWY, Michael (Org.). O marxismo na América Latina:
uma antologia de 1909 aos dias atuais. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 1999. p. 265-
274.
VILLAÇA, Mariana. A criação do Instituto. In: ______. Cinema cubano: revolução e política cultural.
São Paulo: Alameda, 2010. p. 44-51.
4

DEL VALLE DÁVILA, Ignacio. El final de los años 1960: el ciclo de los “Cien años de lucha”. In:
______. Cámaras en trance: el Nuevo Cine Latinoamericano, un proyecto cinematográfico
subcontinental. Santiago: Editorial Cuarto Propio, 2014. p. 127-149.

Semana 13 – 1968
- Cinema da ruptura: Nuevo Cine Latinoamericano.
- Massacre de Tlatelolco (México).
- Luta por direitos civis (EUA).
Textos básicos:
MESTMAN, Mariano. Las rupturas del 68 en el cine de América Latina: contracultura,
experimentación y política. In: ______ (Coord.). Las rupturas del 68 en el cine de América Latina.
Buenos Aires: Akal, 2016. p. 7-61.
MANTECÓN, Álvaro Vázquez. La visualidad del 68. In: DEBROISE, Olivier (Ed.). La era de la
discrepancia. Ciudad de México: Unam; Turner, 2006. p. 34-36.
NEWTON, Huey P. Rumo a uma nova constituição [1970]. In: SAMYN, Henrique Marques (Org.).
Por uma revolução antirracista: uma antologia de textos dos Panteras Negras (1968-1971). Rio de
Janeiro: edição do autor, 2018. p. 383-396.

Semana 14 – Ditaduras
- Ditaduras transnacionais.
- Autoritarismo e mitos fundacionais.
Textos básicos:
QUADRAT, Samantha Viz. Operação Condor: o “Mercosul” do terror. Estudos Ibero-Americanos, v.
28, n. 1, p. 167-182, jun. 2002.
DEL VALLE DÁVILA, Ignacio. La actualización de los mitos fundacionales de la nación en el cine
histórico-folclórico argentino, la obra del grupo Cine Liberación y el cine histórico cubano (1968-
1976). Revista Eletrônica da Anphlac, n. 14, p. 241-264, jan.-jun. 2013.
Leitura complementar:
AGUIAR, Carolina Amaral de. A História objeto do filme, o filme objeto da História. In: LUDMER,
Luis (Org.). Paixão e memória: Patricio Guzmán. São Paulo: Instituto Vladimir Herzog, 2017. p. 14-
23.

Semana 15 – Redemocratização, neoliberalismo


- Justiça de Transição e dinâmicas da memória.
- Impactos sociais do neoliberalismo.
Textos:
Prólogo a la edición original [1984] (p. 35-42); Prólogo a la edición de 2006 [2006] (p. 29-33). In:
CONADEP. Nunca más. Buenos Aires: Ministerio de Cultura, 2015.
CRENZEL, Emilio. Dos prólogos para un mismo informe: el Nunca más y la memoria de las
desapariciones. Prohistoria, Rosario, n. 11, p. 49-60, primavera 2007.
AMADO, Ana. Solanas y el destino. In: ______. La imagen justa: cine argentino y política. Buenos
Aires: Colihue, 2009. p. 87-88.
AMADO, Ana. Michael Moore e uma narrativa do mal. In: MOURÃO, Maria Dora; LABAKI, Amir
(Org.). O cinema do real. São Paulo: Cosac Naify, 2005. p. 216-233.
Leitura complementar:
XAVIER, Ismail. Cinema político e gêneros tradicionais: a força e os limites da matriz melodramática.
Revista USP, n. 19, p. 115-121, 1993.
5

NÃO HAVERÁ AULA NOS DIAS:


- 25 set. 2019 (quarta-feira): Semana Integrada de Ensino, Pesquisa e Extensão (Siepe).
- 15 nov. 2019 (sexta-feira): Feriado.

AVALIAÇÕES:

Avaliação 1 (entrega: 20 set. 2019)


Entrega de resumo acadêmico com proposta de análise de fonte visual, articulando-a a um dos tópicos
historiográficos da disciplina. O resumo, individual, será a base para o trabalho final. Ele deve ter no
máximo 500 palavras, expondo sucintamente: objeto; objetivos; recorte e dinâmica temporal; base
teórica; metodologia; hipótese. Deve também vir acompanhado de: três palavras-chave; estrutura dos
tópicos do trabalho final; bibliografia, incluindo necessariamente textos da bibliografia da
disciplina, além de outras referências específicas à obra e ao tema a serem analisados (estes itens não
contam nas 500 palavras do texto do resumo).

Avaliação 2 (entrega: 4 dez. 2019)


Entrega de ficha descritivo-analítica (decupagem) da parte fundamental a ser analisada na fonte visual
selecionada na primeira avaliação, de acordo com metodologia a ser ensinada na Unidade 1 e
exercitada em aula durante o semestre.

Avaliação 3 (entrega: 4 dez. 2019)


Entrega de trabalho final, individual, que desenvolva a proposta de análise visual de viés
historiográfico contida no resumo apresentado como avaliação 1, articulando os elementos descritivo-
analíticos apresentados na ficha da avaliação 2. A análise deve necessariamente mobilizar tópicos
abordados em aula e textos discutidos ao longo do semestre, além de outras referências específicas
à obra e ao tema a serem trabalhados. O trabalho, incluindo todas as suas partes, deve ter no máximo
3.000 palavras (cerca de 7 páginas).

Você também pode gostar