Você está na página 1de 9

IF/UFRJ

Introdução às Ciências Físicas I


1o Semestre de 2019
AD2 de ICF1

AD2 de ICF1 – 2019.1

Polo:______________________
Data:______________________
Curso:_____________________

Questão Nota Rubrica





Nome Legível:

Assinatura:

Instruções
Faça a AD2 à medida que você for estudando.

Não dispense a ajuda da tutoria presencial, nem da tutoria à


distância para fazer a sua AD2. Você pode entrar em contado com
os tutores à distância pelo telefone 0800-2823939 e diretamente
pela ferramenta da plataforma denominada “Sala de Conferência”
ou Chat”, nos horários disponíveis. Ou ainda pelas ferramentas da
plataforma denominadas “Fórum” e “Sala de Tutoria”, onde você
pode colocar a sua dúvida e ter uma resposta da nossa equipe em
até 24h durante a semana. Quando a dúvida é colocada de sexta à
noite até domingo, respondemos até a segunda-feira seguinte.

Esta AD contém três (03) questões. Ela deve ser entregue conforme
as instruções de seu tutor presencial!
Profs. Germano Penello e Lucas Sigaud 1
IF/UFRJ
Introdução às Ciências Físicas I
1o Semestre de 2019
AD2 de ICF1

RESPONDA AS QUESTÕES NOS ESPAÇOS RESERVADOS,


LOGO ABAIXO DE CADA ITEM.

Questão 1 (4,0 pontos)


Só ganham pontos na questão os alunos que fizeram o
Laboratório 4, portanto, espere para começar a resolver a
questão depois de ir ao polo para fazer os experimentos desse
laboratório.

Os cientistas utilizam o método científico para descobrir as Leis da


Natureza. Na Prática 1 do Módulo 2 você realizou um experimento
para encontrar um modelo que pudesse ser utilizado para somar
forças. Com esta finalidade, a força resultante foi obtida de duas
formas diferentes.
O aluno perde metade dos pontos de cada item em que ele errar os algarismos
significativos.
a) Escreva as fórmulas do modelo que permitem calcular as
componentes da força resultante a partir de duas forças
conhecidas.
0,15 (0,025 para cada componente escrita)

b) Escreva as fórmulas utilizadas para se obter a incerteza


experimental das componentes da força resultante obtidas com
o modelo (item a).

0,15 (0,025 para cada componente da incerteza


escrito 𝛿 𝑭𝟏𝒙 , 𝜹𝑭𝟏𝒚 , 𝜹𝑭𝟐𝒙 , 𝜹𝑭𝟐𝒚 , 𝜹𝑹𝒙 , 𝜹𝑹𝒚 ,)

c) Complete a Tabela 1 com as medidas experimentais que você


realizou para obter, com a fórmula do item (a), as componentes
da força resultante. Não esqueça de colocar as incertezas
destas medidas (coloque as incertezas dos ângulos em graus).

Profs. Germano Penello e Lucas Sigaud 2


IF/UFRJ
Introdução às Ciências Físicas I
1o Semestre de 2019
AD2 de ICF1

Tabela 1

0,20 (0,025 para cada termo da tabela)

d) Calcule com as fórmulas do item (a) as componentes das


forças que você vai utilizar para calcular a força resultante com
o modelo. Transfira as componentes destas forças para a
Tabela 2.

0,20 (0,05 para cada componente que será transferida


para a Tabela 2)

e) Na determinação das incertezas das componentes das forças


é necessário que os valores das incertezas dos ângulos
medidos seja em radianos e não em graus. Transforme as
incertezas dos ângulos de graus para radianos.

0,20

f) Calcule as incertezas experimentais que estão associadas às


componentes obtidas em (d) e transfira para a Tabela 2.

0,20 (0,05 para cada componente que será


transferida para a Tabela 2)

Profs. Germano Penello e Lucas Sigaud 3


IF/UFRJ
Introdução às Ciências Físicas I
1o Semestre de 2019
AD2 de ICF1

Tabela 2

g) Calcule as componentes da força resultante obtida com os


dados da Tabela 2 e transfira para a Tabela 3. Não esqueça de
calcular as incertezas destas componentes. Transfira as
incertezas para a Tabela 3.

0,40 (0,1 para cada


componente da Tabela 3)

Tabela 3

h) Para comprovar o modelo proposto para somar forças, foi


utilizada outra maneira para se obter a força resultante. Qual a
outra maneira utilizada para se obter a força resultante?

0,40

i) Coloque na Tabela 4 os valores das medidas que você realizou


para calcular a força resultante desta outra maneira, bem como
as incertezas destas medidas.
0,20 (0,05 para cada componente da Tabela 4)
Tabela 4

Profs. Germano Penello e Lucas Sigaud 4


IF/UFRJ
Introdução às Ciências Físicas I
1o Semestre de 2019
AD2 de ICF1

j) Calcule os valores das componentes da força resultante obtida


a partir dos dados experimentais da Tabela 4, assim como
suas incertezas. Transfira os resultados para a Tabela 5.

0,40 (0,1 para cada componente)

Tabela 5

k) Escreva o intervalo I1 associado à faixa de valores da medida


da componente x da força resultante obtida com as fórmulas
do modelo (Tabela 3). Escreva o intervalo I2 associado à faixa
de valores da medida da componente x da força resultante
obtida da outra forma (Tabela 5). Represente esses intervalos
na semirreta a seguir. TRABALHE COM UMA ESCALA
RAZOÁVEL
0,3 (0,1 para cada intervalo, 0,1 para a representação gráfica).

l) Qual é a interseção entre os intervalos I1 e I2 obtidos no item


(k)?

0,20

Profs. Germano Penello e Lucas Sigaud 5


IF/UFRJ
Introdução às Ciências Físicas I
1o Semestre de 2019
AD2 de ICF1

m) Escreva o intervalo I3 associado à faixa de valores da medida


da componente y da força resultante obtida com as fórmulas
do modelo (Tabela 3). Escreva o intervalo I4 associado à faixa
de valores da medida da componente y da força resultante
obtida da outra forma (Tabela 5). Represente esses intervalos
na semirreta a seguir. TRABALHE COM UMA ESCALA
RAZOÁVEL.

0,3 (0,1 para cada intervalo, 0,1 para a


representação gráfica).

n) Qual é a interseção entre os intervalos I3 e I4 obtidos no item


m?

0,20

o) Interprete os resultados experimentais, comparando os


resultados dos itens anteriores e verificando sua
compatibilidade dentro dos modelos estudados.

0,50

Profs. Germano Penello e Lucas Sigaud 6


IF/UFRJ
Introdução às Ciências Físicas I
1o Semestre de 2019
AD2 de ICF1

Questão 2 (1,5 pontos)


Uma partícula de massa m partindo em repouso do ponto A desce
um trilho com atrito desprezível passando pelos pontos B, C, D, E
e F, de acordo com a figura abaixo. Do ponto A até o ponto E, o
bloco realiza sua trajetória sem perder o contato com o trilho em
nenhum ponto.

E
F

A D

B
Questão com erro conceitual! Se a partícula sair
do repouso do ponto A, ela nunca atingirá os
pontos E e F. Aceitar a resposta dos alunos que
pensarem desta maneira.
C
Desenhe em cada ponto da trajetória o que é pedido. Desenhe
corretamente a direção e o sentido de cada vetor. Não precisa se
preocupar em desenhar corretamente o comprimento do vetor.
0,05 pontos para cada vetor - considerando a
normal no item F como um vetor não desenhado

velocidade

todas as forças
que atuam na
partícula

a resultante
das forças

aceleração
do objeto

Profs. Germano Penello e Lucas Sigaud 7


IF/UFRJ
Introdução às Ciências Físicas I
1o Semestre de 2019
AD2 de ICF1

Questão 3 (2,5 pontos)


Um jogador de futebol bate um pênalti com um chute onde a bola
tem uma velocidade inicial de 15 m/s. A distância entre a trave e a
marca do pênalti é de 9 m e a altura da trave do gol é de 2,4 m.
Considere g = 10 m/s2 e despreze a resitência do ar.
a) Se o jogador chutar o pênalti com um ângulo inicial de 28o, ele
acertará o gol? Determine a altura que a bola atinge ao cruzar
a linha do gol. 0,8 pontos
y
Tempo até chegar na trave Altura ao chegar na trave
1
q=28o 𝑦(𝑡) = 𝑦0 + 𝑣𝑜𝑦 𝑡 + 𝑎𝑡 2
x 2
9m 𝑥 = 𝑥0 + 𝑣0𝑥 𝑡
𝑦 = 0 + 7,0𝑡 − 5𝑡 2
𝑣𝑜𝑥 = 𝑣Ԧ cos 𝜃 = 13,2 𝑚/𝑠 9 = 0 + 13,2𝑡
𝑣𝑜𝑦 = 𝑣Ԧ sin 𝜃 = 7,0 𝑚/𝑠 𝑡 = 0,68 𝑠 𝑦 = 7 0,68 − 5(0,68)2
𝑦 = 2,5 𝑚
𝑦 > 2,4 𝑚
O jogador não acertará o gol!

b) Qual a distância mínima entre a trave e a torcida para que o


torcedor não corra risco de ser acertada pela bola antes dela
quicar?
0,8 pontos Distância que a bola Distância entre
Tempo para a bola percorre em x a trave e a
Ângulo do chute de voltar ao chão torcida
maior alcance = 45º
1 𝑥 = 𝑥0 + 𝑣0𝑥 𝑡
𝑣𝑜𝑥 = 𝑣𝑜 cos 45 𝑦 = 𝑦0 + 𝑣𝑜𝑦 𝑡 + 𝑎𝑡 2
2 𝑥 = 0 + 10,6𝑡 Δ𝑥 = 22,5 − 9
= 10,6 𝑚/𝑠 0 = 0 + 10,6𝑡 − 5𝑡 2
𝑣𝑜𝑦 = 𝑣𝑜 sen 45 𝑥 = 10,6 × 2,12 Δ𝑥 = 13, 5 𝑚
𝑡 = 2,12𝑠
= 10,6 𝑚/𝑠 𝑥 = 22,5𝑚

c) Na situação anterior (de um penalti extremamente mal batido!),


qual a altura que a bola passa acima da trave?
Altura da bola quando x=9m
y 0,9 pontos Tempo para a bola chegar
em x=9m 1
𝑥 = 𝑥0 + 𝑣0𝑥 𝑡 𝑦 = 𝑦0 + 𝑣𝑜𝑦 𝑡 + 𝑎𝑡 2
2
9 = 0 + 10,6𝑡 𝑦 = 0 + 10,6.0,85 − 5. 0,852
45º 2,4 m
𝑡 = 0,85𝑠 𝑦 = 5,4𝑚
9m x Resposta: 3m acima da trave.
Profs. Germano Penello e Lucas Sigaud 8
IF/UFRJ
Introdução às Ciências Físicas I
1o Semestre de 2019
AD2 de ICF1

Questão 4 (2,5 pontos)


Considere um bloco de madeira de massa 5 kg, em repouso sobre
uma rampa fixa, a qual faz um ângulo de 40º com a horizontal. Os
coeficientes de atrito cinético e estático entre o bloco e a rampa
valem, respectivamente, 1,2 e 1,4. Considere a aceleração da
gravidade como sendo 10,0 m/s2.
a) Desenhe o sistema descrito acima, e depois desenhe
isoladamente este bloco e identifique todas as forças que
atuam sobre ele.

𝑭𝒂𝒕
𝑵

40º 𝑷

1,0 (0,1 pelo desenho e 0,3 por cada força correta)


b) Quanto vale a magnitude da força de atrito exercida sobre o
bloco?

𝐹𝑎𝑡 − 𝑃 sin 40° = 0


𝐹𝑎𝑡 = 𝑃 sin 40° 0,7 pontos
𝐹𝑎𝑡 = 𝑚𝑔 sin 40°
𝐹𝑎𝑡 = 5 × 10 × 0,64 = 32,1 N

c) Se a massa do bloco fosse duplicada, qual seria a sua


aceleração? Justifique sua resposta cuidadosamente.

A força de atrito dobraria caso dobrássemos a massa (vide item b). No


entanto, a força de atrito estático MÁXIMA, dada por 𝐹𝑎𝑡𝑚𝑎𝑥 = 𝜇𝑁 =
𝜇𝑚𝑔 cos 40°, TAMBÉM dobraria! Logo, o bloco permanecerá em repouso,
com aceleração ZERO. (Também pode-se fazer as duas contas, chegando-
se aos valores 64,3 N para a Fat e 107,2 N para a Fatmax).

0,8 pontos (0,3 pela aceleração e 0,5 pela explicação)

Profs. Germano Penello e Lucas Sigaud 9