Você está na página 1de 7

Rosácea

A rosácea é uma doença crônica da pele que causa eritema facial (deixa o
rosto avermelhado) que pode ser acompanhado de sensação de pinicação
ou queimação. A rosácea também causa o aparecimento de pequenos vasos
sanguíneos na face, chamados de telangiectasias, lesões acneicas (parecem
espinhas), inflamações nos olhos e aumento do volume nasal com alterações
na pele.

Causas da rosácea

Predisposição genética, alterações emocionais e hormonais, mudanças


bruscas de temperatura, exposição solar, uso de bebidas alcoólicas,
medicamentos vasodilatadores ou fotossensibilizantes, ingestão de alimentos
muito quentes.

Existem quatro subtipos principais de rosácea:

Rosácea eritêmato-telangiectásica.

Rosácea pápulo-pustulosa.

Rosácea fimatosa.

Rosácea ocular.

1- Rosácea eritêmato-telangiectásica

A rosácea eritêmato-telangiectásica se apresenta habitualmente como um


rubor persistente no nariz e nas bochechas e episódios recorrentes de
“flushing”, que são ondas de calor, com vermelhidão intensa na face, que
podem ou não vir acompanhadas de suor. A presença de pequenos vasos
sanguíneos visíveis na face, geralmente na bochecha, chamados de aranhas

1
vasculares ou teleangiectasias, também são comuns. A pele ressecada é
outra característica desta forma de rosácea.

2- Rosácea pápulo-pustulosa

A rosácea pápulo-pustulosa é caracterizada pela presença de pápulas e


pústulas localizadas preferencialmente na face central. As lesões podem ser
confundidas com acne comum, mas são diferentes por serem mais nodulares
e não conterem os característicos pontos negros ou brancos dos cravos e
espinhas.

3- Rosácea fimatosa

A rosácea fimatosa se caracteriza por hipertrofia e espessamento da pele,


tornando-a irregular. Essa é a forma esteticamente mais incômoda. O
envolvimento mais comum é do nariz, que recebe o nome de rinofima, mas
também pode ser visto em outros pontos da face, como o queixo (gnatofima),
testa (glabelofima) ou bochechas. A grande maioria dos pacientes com
rosácea fimatosa são homens adultos.

2
4- Rosácea ocular

O envolvimento ocular ocorre em mais de 50 por cento dos pacientes com


rosácea. Manifestações comuns incluem vermelhidão dos olhos, terçol,
sensação de queimação ou corpo estranho, olho seco, visão embaçada,
coceira nos olhos ou alterações no lacrimejamento. A rosácea ocular pode
preceder, suceder ou ocorrer simultaneamente com as lesões da pele.
Crianças e adultos podem ser afetados.

Tratamento e Indicações:

Um deles é a drenagem linfática manual que auxilia na remoção das toxinas,


melhora o fluxo circulatório e linfático, alivia o eritema e o edema, é essencial
nas crises para alívio dos sintomas e também ajuda na prevenção de novos
episódios.

É importante ressaltar que os cosméticos mais indicados nesses casos são


os que contem princípios ativos calmantes, antiedematosos e
antieritematosos. As formulações não devem conter ativos vasodilatadores,
devem conter ativos que melhorem a hidratação da pele e a barreira cutânea,
ativos antioxidantes e reposição do manto hidrolipídico.

Como por exemplo, são indicados: Vitamina E, extrato de arnica, camomila,


tília, alantoína, PCANa, aquaporine, calmskin, calêndula, extratos de rosas
brancas, alfa bisabolol, aquasese, extrato de aloe vera, extrato de altheia,
extrato de arctium, entre outros.

A escolha do tratamento ideal deve ser determinada pelo médico

3
dermatologista de acordo com cada caso.

Contra Indicações:

Não são recomendados tratamentos que produzem neoangiogênese ou


vasodilatação como massagens tonificantes, mantas térmicas, cosméticos
com ativos vasodilatadores e peelings, pois podem agredir demais e
deflagrar novas crises.

Ptiríase Alba
São manchas brancas e ásperas com descamação fina, de causa
desconhecida, que afetam pessoas alérgicas, e evoluem para manchas
hipocrômicas, ou seja, com pouca ou nenhuma pigmentação, na face, braços
e tronco. Em geral, estão relacionadas com o ressecamento da pele.
As manifestações da doença surgem principalmente após a exposição
intensa da pele ao sol. Caracterizam-se por manchas claras, arredondadas,
finamente descamativas, de limites imprecisos e muitas vezes com um
aspecto pontilhado.
Tratamento:
É importante aplicar hidratantes, filtros solares, suspender o uso de
sabonetes e evitar banhos muito quentes e demorados.

Ptiríase Versicolor
Conhecida como “micose de praia” ou “pano branco”, a Pitiríase versicolor é
uma micose, o fungo causador da doença habita a pele de todas as pessoas
e, sendo ela não contagiosa, em algumas delas, é capaz de se desenvolver
provocando as manchas. As manchas são amareladas e acastanhadas que
parecem brancas por causa do contraste que estabelecem com a pele da
face, tronco, pescoço e braços escurecida pelo sol.
Tratamento:
Requer o uso antifúngicos, além de constante hidratação e aplicação do
protetor solar.

4
Pitiríase rósea de Gilbert
De causa desconhecida, caracteriza-se por erupção aguda. Inicialmente,
aparece uma placa única (chamada precursora ou mestra), autolimitada, ao
redor da qual surgem placas menores, que se distribuem principalmente pelo
tronco, braços e coxas. Adolescentes e adultos jovens de pele morena são
mais suscetíveis a essa doença.
Tratamento:
As lesões da pitiríase rósea desaparecem espontaneamente em 6 ou 8
semanas, mas podem persistir por mais tempo. Hidratantes e alguns cremes
específicos podem ajudar a diminuir a coceira. As recidivas são raras.

Ptose (flacidez):
A flacidez é um problema que pode surgir em diversas áreas do corpo, como
por exemplo a flacidez no rosto, flacidez na barriga, nos braços, pernas,
flacidez da mama e qualquer outra parte do corpo, sinal típico e comum do
envelhecimento.

5
Tratamentos:
Os tratamentos que podem ser realizados em clínicas estéticas são:

Radiofrequência: é um procedimento que utiliza um pequeno equipamento


que desliza pelo rosto gerando calor para estimular a produção de colágeno
na pele e melhorar o seu tônus;

Peeling químico: é feito com a aplicação de ácidos no rosto, que removem a


camada mais superficial e média da pele, estimulando a produção de uma
nova camada firme e resistente, que elimina completamente as manchas no
rosto, cicatrizes de acne, sulcos e linhas de expressão;

Microagulhamento com Derma Roller: para a estimulação da produção de


colágeno. O objetivo é ferir a pele para que o próprio corpo, ao tratar da
regeneração da pele, forme uma nova camada mais firme.

Iontoforese: É um tratamento que consiste em colocar uma pequena placa


diretamente sobre a ruga que deseja eliminar contendo substâncias como
ácido hialurônico, hexosamina ou fosfatase alcalina, por exemplo para
promover a penetração dessas substâncias de forma mais profunda a fim de
aumentar a produção de novas células de colágeno que sustentam a pele,
eliminado a ruga que está sendo tratada;

Microcorrente: melhora na nutrição e oxigenação da pele, tendo efeito


revitalizante e também estimula os fibroblastos a produzir mais colágeno em
maior quantidade e de melhor qualidade;

Corrente russa: são pequenos eletrodos colocados no rosto que levam ao


aumento da circulação sanguínea e tônus muscular, combatendo a flacidez e
as rugas;

Referência Bibliográfica

https://www.msdmanuals.com/pt/casa/dist%C3%BArbios-da-pele/acne-e-
dist%C3%BArbios-relacionados/ros%C3%A1cea

https://www.dermatologia.net/cat-artigos-e-noticias/por-que-tenho-o-rosto-
avermelhado/

http://gestaodelogisticahospitalar.blogspot.com/2013/07/rosacea.html

https://inovacao.farmaciaartesanal.com/brimonidina-eficiencia-e-seguranca-
no-tratamento-da-rosacea/phymatous-rosacea/

https://www.dermaclub.com.br/noticia/limpeza-de-pele-quem-tem-rosacea-e-
pele-sensivel-pode-fazer-veja-passo-a-passo-para-evitar-manchas-

6
vermelhas_a7448/1

https://www.belezaextraordinaria.com.br/noticia/pele-com-rosacea-pode-
fazer-peeling-dermatologista-explica-e-indica-metodos-alternativos-para-o-
tratamento_a18022/1

https://drauziovarella.uol.com.br/doencas-e-sintomas/rosacea/