Você está na página 1de 10

ESTUDOS DE MERCADO

FORMAÇÃO EM SPSS

Conteúdos Programáticos

1 Diagnóstico, Familiarização, Carregar Programa, Menus, Definição Variáveis


Edição de Dados, Introdução de Questionário

2 Manipulação de Dados, Distribuições e Medidas de Tendência Central

3 Análise Descritiva e Exploratória, Tabelas de Contingência

4 Análise Bi-Dimensional e Longitudinal. Testes de Diferença de Médias

1
ESTUDOS DE MERCADO
FORMAÇÃO EM SPSS

CHECK-UP/ DIAGNÓSTICO DE CONCEITOS DE ESTATÍSTICA

VERDADE FALSO

1 SE 25% DOS CONTRIBUINTES NÃO PAGAM IMPOSTOS, ENTÃO É DE


ESPERAR QUE EXACTAMENTE 1/4 DA POPULAÇÃO ESTEJA ILEGAL

2 A MÉDIA DE RENDIMENTO MENSAL É SEMPRE SUPERIOR À


MEDIANA DO MESMO (RENDIMENTO)
3 DE TODAS AS M.E., A USD É A MAIS USADA PARA O CÁLCULO DO
CIF. ASSIM, ENTRE TODAS AS M.E., O USD É A “MODA”

4 SE METADE DOS FUNCIONÁRIOS DA AT USAM MCEL, ENTÃO


METADE DOS CLIENTES DA MCEL SÃO DA AT

5 PARA ANALISAR A DIFERENÇA DE RENDIMENTO ENTRE HOMENS E


MULHERES, POSSO UTILIZAR UM TESTE “T DE STUDENT”

6
NUM QUESTIONÁRIO, SE PERGUNTO A UM CONTRIBUINTE O SEU
Nº DE NUIT E ESTE NÃO SABE, DEVO COLOCAR “0” (ZERO)

7 Â MÉDIA DO RENDIMENTO PER CAPITA DO MALAWI É SUPERIOR AO


DE MOÇAMBIQUE. ENTÃO, HÁ MENOS PESSOAS POBRES NO
MALAWI
8
POSSO FAZER UMA MÉDIA DOS “NUITS” E TIRAR CONCLUSÕES
2
ESTUDOS DE MERCADO
FORMAÇÃO EM SPSS

1. CARREGAR PROGRAMA

- O SPSS pode ser aberto:


Directamente pelo Icon no
Ambiente de Trabalho (se
disponível)

Pelo Menu específico

Ou em alternativa abrir a partir de


um ficheiro com extensão SAV

3
ESTUDOS DE MERCADO
FORMAÇÃO EM SPSS

1.2. O SPSS FUNCIONA COM 3 JANELAS PRINCIPAIS:

1) Dados (matriz) 2) Definição das Variáveis 3) Resultados (SAÍDA)

1.3. CARREGAR DADOS:

1) INTRODUÇÃO CASO A CASO

Variáveis
em coluna

2) CARREGAR FICHEIRO DE DADOS (.SAV)


Casos em
linha

4
ESTUDOS DE MERCADO
FORMAÇÃO EM SPSS 1.4. MENUS DO SPSS

1) ARQUIVO: permite abrir, gravar e imprimir ficheiros de dados e textos de output

2) EDITAR: modificar, apagar, copiar, inserir caso ou variável,…

3) VISUALIZAR: tem que ver com a apresentação gráfica do programa


4) DADOS: permite definir variáveis, assim como efectuar modificações nos dados,
seleccionar casos,…
5) TRANSFORMAR: operações relativas a modificação e criação de novas variáveis

6) ANALISAR: acesso às diferentes análises estatísticas

7) MARKETING DIRECTO: acesso directo a segmentação, campanhas, segmentação,…

8) GRÁFICOS: criação e edição de diversos tipos de gráficos, sendo alguns obtidos análises
estatísticas

9) UTILITÁRIOS: permite mudar de fontes, informações sobre ficheiros

10) JANELA: permite controlar as diferentes janelas do sistema: dados/ variáveis/


resultados/ gráficos/ sintaxe.

11) AJUDA: ajuda no formato típico de Windows (por palavra, índice remissivo,...)
5
ESTUDOS DE MERCADO
FORMAÇÃO EM SPSS 1.5. DEFINIÇÃO DE VARIÁVEIS

→ NOME: até 8 caracteres, o 1º tem que ser forçosamente uma letra. Há combinações que
o SPSS não permite por assumir significado especial (Ex. ALL) .

→ TIPO: 1) Numéricas: máx. 40 caracteres, por defeito assume 8 casas de parte inteira e
2 decimais 2) Vírgula: coloca uma virgula para identificar os milhares e um ponto para
identificar a parte decimal 3) Ponto: o inverso do tipo anterior 4) Notação científica:
aceita valores e letras 5) Data: variáveis temporais 6) Dólar: a um valor numérico é-lhe
associado o símbolo de dólar 7) Moeda Personalizada 8) Seq.Caracteres: alfanuméricas.
Maiúsculas ou espaços em branco são discriminatórios.
→ LARGURA: numero de casas de parte inteira; DECIMAIS: numero de casas de parte
decimal.
→ RÓTULO: rótulo da variável. Complementa a identificação dá variável.
→ VALORES: correspondência em valor ou texto dos categorias de cada variável (Ex: 1-
muito, 5-nada, 1-homem, 2 mulher,...).

→ AUSENTE: modo como vamos tratar os valores ausentes ou valores introduzidos que
não façam sentido: 1) Ausência: todos os valores excepto as casas em branco são válidos
2) Valores perdidos discretos: definem-se até um máx. de 3 valores discretos para cada
variável 3) intervalo de valores perdidos: intervalo fechado para valores que vamos dar
como perdidos (ex. idade>150) 4) intervalo e um valor único discreto (ex. idade>150, 0)

6
ESTUDOS DE MERCADO
FORMAÇÃO EM SPSS

1.5. DEFINIÇÃO DE VARIÁVEIS

→ COLUNAS: número de colunas


→ ALINHAMENTO: alinhamento (esq., direita ou centro)
→ MEDIR (ESCALA DE MEDIDA)
ESCALA NOMINAL
•Qualitativa → permite contar o numero de observações com um determinado atributo ou dentro de
uma categoria (ou grupo): estatísticas mais comuns são as frequências por categoria e tabelas de
contingência
•permite cálculo de percentagens e proporções → Ex. O que almoçou?
ESCALA ORDINAL
•semi-quantitativa: nominal com grupos ou intervalos ordenados
•organizada por hierarquia de atributos (mais, menos)
•a diferença entre categorias não é exacta
•estatísticas mais usadas: percentagens, moda, mediana
•Ex. Gostou do almoço? (1-nada, 5-muito)
ESCALAR- CONTÍNUA
•Quantitativa, permite todas as estatísticas e medir a diferença exacta entre observações
•Ex. Quanto gastou para almoçar?

7
ESTUDOS DE MERCADO
FORMAÇÃO EM SPSS

→FUNÇÃO/ Papel que vai desempenhar nas análises: ENTRADA(por


defeito: preditora, independente,..), DESTINO(dependente), AMBOS
(2 papéis), NENHUM (sem papel), PARTIÇÃO (utilizada para
dividir/segmentar ficheiro), DIVIDIR (o mesmo, para outros
aplicativos)

1.6. EDIÇÃO DE DADOS

→ Introduzir dados requer seleccionar a casa desejada. No caso de dispormos dados


para todas as variáveis de um indivíduo deve-se seleccionar a fila e ir introduzindo
pela horizontal.

1.7. EXTENSÕES DOS


FICHEIROS

→ Dados: SAV
→ Resultados: SPV
→ Inserir casos: cria nova fila (horizontal)
→ Syntax: SPS
→ Inserir variáveis: cria nova coluna → Script: WWD, SBS
(vertical) 8
ESTUDOS DE MERCADO
FORMAÇÃO EM SPSS

V F
CHECK-LIST DA AULA
1 O SPSS É UM SOFTWARE MUITO UTILIZADO EM
CIÊNCIAS SOCIAIS

2 O SPSS TEM 2 JANELAS PRINCIPAIS

3 NO SPSS AS VARIÁVEIS ESTÃO SEMPRE


DISPOSTAS EM LINHA E OS CASOS EM COLUNA

4 A IDADE (PERGUNTA ABERTA) É UMA VARIÁVEL


COM ESCALA DE MEDIDA ORDINAL

5 O SEXO DE UM INQUIRIDO É UMA VARIÁVEL COM


ESCALA DE MEDIDA DO TIPO “NOMINAL”

6 ETIQUETAR VALORES SIGNIFICA FAZER


CORRESPONDER TEXTO A DADOS NUMÉRICOS

7 PODEMOS SEMPRE INTERPRETAR E TIRAR


CONCLUSÕES DA MÉDIA DE UMA VARIÁVEL
ORDINAL
8 CODIFICAR VALORES AUSENTES PERMITE
DIFERENCIAR UMA NÃO RESPOSTA DE CASO
INVÁLIDO
9
ESTUDOS DE MERCADO
FORMAÇÃO EM SPSS

EXERCÍCIO 1 INTRODUÇÃO DE QUESTIONÁRIO

1-TVM
Nº QUESTIONÁRIO (V0)______ Canal Nacional
2- STV
NOME (V1): __________________ Favorito? (V6)
3-Miramar
E-MAIL (V2): _____________________ 4- TIM

SEXO (V3) 1-Masculino 5- Outro

2- Feminino Desporto
Pratica estes
Passatempos? Sair com amigos
BI (V4): __________________ (V7)
Cinema
ALTURA (em cm) (V5):________
Viajar

→ Passo 1: definir variáveis (nome, tipo, rótulo, valor, ausente, medida). Criar uma
variável com o número de inquérito/ indivíduo (V0).
→ Passo 2: introduzir caso a caso (casos em linha, variáveis em coluna)

→ Passo 3: gravar ficheiro com nome TESTE (com extensão SAV)

10