Você está na página 1de 3

ODONTOGRAMA – AULA DA CLAÚDIA

O odontograma é preenchido avaliando:


- Lesões cariosas
- Perdas de estruturas dentárias
- Restaurações
- Quantidade de dentes permanentes e/ou decíduos
- Alterações de estrutura dentária: mancha branca, hipoplasia do esmalte, etc.
- Alterações de tamanho: microdontia e macrodontia
- Alterações de forma: dens in dente e dentes conóides (bantante comum no incisivo lateral)
- Alterações de cor
- Alterações de número de elementos dentários: supranumerários e anodontias
Considerações para o Preenchimento do Odontograma
- O odontograma deve ser registrado com caneta azul para procedimentos e casos bons
(restaurações satisfatórias, canais bem feitos e outros) e com caneta vermelha em casos ruins
(lesões cariosas e lesões periapicais – canal).
- Para restaurações deficientes, curativos em CIV ou IRM e coroas provisórias é necessário pintar
de azul e, ao mesmo tempo, circular de vermelho.
- Para indicar extração é necessário marcar um x com caneta vermelha
- Para indicar a ausência de um elemento dentário é necessário marcar um x com a caneta azul
- O detalhamento do odontograma inicia-se, assim, como a avaliação do paciente pelo dente 18
(3º molar superior direito)
- No item “dente/ face” do detalhamento é necessário colocar o número do dente e a face a qual
este dente está sendo avaliado. ( Lembrete: utilizamos face palatina para o arco superior e face
lingual para o arco inferior)
- No item “região” do detalhamento é necessário mencionar o terço da face estudada (cervical,
médio ou incisal) e/ou fossa da face oclusal analisada (mesial, central e distal). E caso não seja
mencionada no relato de caso, deixe em branco.
- As manchas brancas não devem ser pintadas no odontograma, mas devem ser relatadas no
detalhamento do odontograma
- Podem ser utilizadas abreviações – letras iniciais das faces, em maiúsculo e sem pontuação
- Para finalizar o preenchimento do odontograma é necessário considerar os resultados dos
exames radiográficos
Tipo de faces envolvidas:
 Mésio-Oclusal (MO) ou Ocluso-mesial (OM);
 Disto-Oclusal (DO) ou Ocluso-Distal (OD);
 Mésio-Ocluso-Distal (MOD);
 Mésio-Ocluso-lingual (MOL)
 Mésio-Ocluso-Vestíbulo-Palatina (MOVP)

Forma e Extensão de Preparo:


Intra-coronários (Inlay) – confinados no interior da estrutura dental, sem
comprometimento de cúspides
Extra-coronários parciais (Onlay) – preparos que apresentam cobertura de cúspides
Extra-coronários totais (Coroa/ Overlay) – preparos que envolvem todas as faces dos
dentes
Etapas da Clínica
- Evidenciação de placa
- Orientações básicas
- Profilaxia
- Exame clínico dentário (odontograma)
- Exame radiográfico (periapical, panorâmico e interproximal)
- Finalização do odontograma (complementação com os exames radiográficos)
Os exames radiológicos permitem avaliar: a presença de cárie interproximal; cárie oculta; cárie
sobrestaurações; necessidade de retratamento ortodôntico; presença de lesão periapical e de
raiz residual.

Caso Clínico