Você está na página 1de 5

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE

CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES


PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA

CLÍNICAS DO TRABALHO E PROCESSOS ORGANIZACIONAIS:


ATIVIDADE, SENTIDO, INTERVENÇÃO

Atividade profissional de controle de tráfego aéreo no âmbito do Sistema de


Controle do Espaço Aéreo Brasileiro (SISCEAB)​: ​entre o prescrito e o
realizado

ORIENTADOR: Prof. Jorge Tarcísio da Rocha Falcão


MESTRANDO: Mytchel Barreto Xavier Costa

SUMÁRIO REFERENCIADO
DISCIPLINA: Pesquisa Bibliográfica
DOCENTE: Raquel Diniz
20/07/2019
DESCRIÇÃO REFERÊNCIAS

1. INTRODUÇÃO

1.1 Atividade profissional de controle de BRASIL (1989). ​Lei n. 7.783, de 28 de


junho de 1989​. Dispõe sobre o exercício
tráfego aéreo
do direito de greve, define as atividades
Discorremos sobre as delimitações legais da essenciais, regula o atendimento das
necessidades inadiáveis da comunidade,
profissão de controlador de tráfego aéreo e
e dá outras providências. Recuperado de
as descrições formais da atividade, além de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/L
EIS/L7783.htm.
apresentar um breve quadro institucional
desse campo de trabalho no Brasil. Casagrande, V. (2018). Mulheres são 40%
dos controladores de tráfego aéreo no
Brasil; veja rotina [Blog]. Recuperado
1.2 Os espaços aéreos e a separação das em 1​o de junho de 2019, de Todos a
Bordo website:
aeronaves https://todosabordo.blogosfera.uol.com.
br/2018/12/30/mulheres-sao-40-dos-con
Apresentamos aspectos idiossincráticos da
troladores-de-trafego-aereo-no-brasil-ve
atividade de controle de tráfego aéreo e ja-rotina/.
alguns aspectos técnicos que caracterizam a DECEA (2006). ​NSCA 351-1, de 27 de
operação de trabalho, além da apresentação dezembro de 2006. ​Sistema de Controle
do Espaço Aéreo Brasileiro.
das modalidades possíveis de exercício da Recuperado de
profissão. https://publicacoes.decea.gov.br/?i=pub
licacao&id=3430.

DECEA (2018a). ​MCA 37-226, de 19 de


1.3 Riscos, acidentes e incidentes
novembro de 2018. ​Manual de
Mencionamos como as categorias Procedimentos para Formação e
Capacitação de Controlador de Tráfego
supracitadas rondam o exercício da
Aéreo para o SISCEAB. Recuperado de
atividade de controle de tráfego aéreo com a https://publicacoes.decea.gov.br/?i=pub
licacao&id=4898.
apresentação de um caso concreto (a saber,
o acidente entre o voo GOL1907 e o jato DECEA (2018b). ​ICA 100-37, de 04 de
dezembro de 2018​. Serviços de Tráfego
Legacy da Embraer, ocorrido em 2006 no Aéreo. Recuperado de
Brasil). https://publicacoes.decea.gov.br/?i=pub
licacao&id=4912.

International Labor Organisation, (2019).


https://www.ilo.org/public/english/bure
au/stat/isco/isco88/3144.htm,
recuperado em 01 de julho de 2019.

2. JUSTIFICATIVA

Apresentamos a minha justificativa pessoal Bendassolli, P. F. & Soboll, L. A. P.


(2010). ​Clínicas do Trabalho: Novas
para interesse no projeto de pesquisa, a
Perspectivas para Compreensão do
relevância da proposta pela sensibilidade e Trabalho na Atualidade​ (1st ed.). São
Paulo: Atlas.
importância da atividade de controle de
tráfego aéreo e a pertinência do aparato Bendassolli, P. F. & Falcão, J. R. (2013).
Psicologia social do trabalho sujo:
teórico escolhido para a empreitada. revendo conceitos e pensando em
possibilidades teóricas para a agenda da
psicologia nos contextos de
trabalho. ​Universitas
Psychologica​, ​12​(4), 1153-1166. doi:
10.11144/javeriana.upsy12-4.psts.

Clot, Yves. (2010). A psicologia do trabalho


na França e a perspectiva da clínica da
atividade. ​Fractal: Revista de
Psicologia​, ​22​(1), 207-234. Recuperado
de
https://dx.doi.org/10.1590/S1984-02922
010000100015

Lima, M. E. A. (2007). Contribuições da


Clínica da Atividade para o campo da
segurança no trabalho. ​Revista
Brasileira de Saúde
Ocupacional​, ​32​(115), 99-107.
Recuperado
de https://dx.doi.org/10.1590/S0303-76
572007000100009.

3. OPERADORES TEÓRICOS, OBJETIVOS E MÉTODO

3.1 As Clínicas do Trabalho e a Clínica da Alves, A. (2011). A constituição do eu


trabalhador. In M. Spink, P. Figueiredo
Atividade
& J. Brasilino, ​Psicologia social e
Apresentamos um breve panorama acerca pessoalidade​ (1ª ed., pp. 169-185). Rio
de Janeiro: ABRAPSO. Recuperado de
das clínicas do trabalho como campo de
http://books.scielo.org/id/xg9wp/pdf/spi
estudos de Psicologia e a circunscrição da nk-9788579820571-13.pdf
Clínica da Atividade de Yves Clot nesse Bendassolli, P. F. (2011). Crítica às
apropriações psicológicas do
quadro.
trabalho. ​Psicologia &
Sociedade​, ​23​(1), 75-84. Recuperado
de https://dx.doi.org/10.1590/S0102-71
3.2. Objetivo Geral
822011000100009
Descrevemos o objetivo geral proposto pelo
Bendassolli, P. F. & Soboll, L. A. P.
projeto de pesquisa. (2010). ​Clínicas do Trabalho: Novas
Perspectivas para Compreensão do
Trabalho na Atualidade​ (1st ed.). São
3.3 Objetivos Específicos Paulo: Atlas.
Delimitamos os três (3) objetivos
Pinheiro, F. P. H. A., Costa, M. F. V., Melo,
específicos que permitirão atingir o objetivo P. B. & Aquino, C. A. B. (2016).
Clínica da Atividade: conceitos e
central da pesquisa.
fundamentos teóricos. ​Arquivos
Brasileiros de Psicologia​, ​68​(3),
110-124. Recuperado de
3.4 Método http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?scri
Justificamos o enquadramento metodológico pt=sci_arttext&pid=S1809-5267201600
0300009&lng=pt&tlng=pt.
da pesquisa no paradigma qualitativo, com
caráter clínico, fazendo uso do conceito Hays, D. G. & Singh, A. A.
(2012). Qualitative research Paradigms
fundamental para a Clínica da Atividade de and traditions. In D. G. Hays & A. A.
Singh (Eds.), ​Qualitative inquiry in
“poder de agir”.
clinical and educational settings ​(pp.
32-66). New York: Guilford Press.
3.4.1. Ferramentas de prospecção
Teixeira, D. V. & Barros, M. E. B. (2009).
Apresentamos os dois instrumentais Clínica da atividade e cartografia:
que nos auxiliarão na consecução dos construindo metodologias de análise do
objetivos propostos, aqueles sendo: trabalho. ​Psicologia &
Sociedade​, ​21​(1), 81-90. Recuperado
a) Instrução ao Sósia, e de https://dx.doi.org/10.1590/S0102-71
822009000100010.
b) Autoconfrontação Cruzada.
Bendassolli, P. F. & Soboll, L. A. P.
(2010). ​Clínicas do Trabalho: Novas
Perspectivas para Compreensão do
Trabalho na Atualidade​ (1st ed.). São
Paulo: Atlas.

Batista, M. & Rabelo, L. (2013). Imagine


que eu sou seu sósia: Aspectos técnicos
de um método em clínica da
atividade. ​Cadernos de Psicologia
Social do Trabalho,​ ​16(​ 1), 1-8.
Recuperado de
http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?scri
pt=sci_arttext&pid=S1516-3717201300
0100002&lng=pt&tlng=pt.

Clot, Y. (2007). ​A função psicológica do


trabalho (2​o ed; S. Adail, Trad.).
Petrópolis, RJ: Vozes.

4. PARTICIPANTES

Delimitamos que os sujeitos participantes da pesquisa serão trabalhadores de controle de


tráfego aéreo ativamente exercendo a atividade.

5. ASPECTOS ÉTICOS

Relembramos a natureza sensível do objeto de estudo da pesquisa e da importância de


garantias éticas para os envolvidos, fazendo uso de termos de anuência e consentimento
para a realização do estudo.

6. RESULTADOS ESPERADOS E POSSÍVEIS CONTRIBUIÇÕES DA PESQUISA

Apontamos as expectativas possíveis de serem satisfeitas com a execução da pesquisa,


incluindo a contribuição esperada do estudo para a prática profissional dos envolvidos e da
organização, resguardadas as surpresas que podem apresentar-se no decorrer do estudo.

7. CRONOGRAMA

Delimitamos metas a serem alcançadas por semestre, totalizando quatro (4) semestres no
total, entre os anos de 2019 e 2020, quando deverá ocorrer a defesa e apresentação dos
resultados da pesquisa.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Apresentação dos referenciais teóricos e das citações apresentadas no decorrer do projeto


escrito, conforme as normas de formatação da APA.