Você está na página 1de 21

Resultados 3T10

CCP anuncia crescimento de 24,0% no Lucro Líquido nos 9M10


Margem Líquida da Companhia alcançou 41,9% e Margem NOI de 95,3%
EBITDA ajustado do 9M10 totalizou R$ 91,0 milhões com margem de 83,6%

São Paulo, 04 de novembro de 2010 - A Cyrela Commercial Properties S.A. Empreendimentos e Participações
(Bovespa: CCPR3) (“CCP ou “Companhia”), uma das principais empresas de investimentos, locação e venda de
propriedades comerciais do Brasil, anuncia seus resultados do terceiro trimestre de 2010 e dos nove meses
acumulados. Os valores estão em R$, exceto quando indicado e de acordo com as práticas contábeis das Leis
11.638/07 de 2007 e 11.941/09 de 2009 (“Lei 11.638” e “Lei 11.941”) e as normas estabelecidas pela Comissão
de Valores Mobiliários (CVM).

Teleconferências sobre os DESTAQUES DO PERÍODO


Resultados do 3T10
Em R$ Milhões
Teleconferência em Português 0,800 140,0
05 de novembro de 2010 + 24,8% 115,4
0,700 120,0
10h30 (horário de Brasília) 0,600
8h30 (US EST) 92,5 100,0
0,500
Telefone: (11) 3301-3000 0,560 80,0
Senha: CCP 0,400 + 11,8%
0,448 60,0
Replay: (11) 3127-4999 0,300
Senha: 48099093 32,4 36,2 40,0
0,200
0,100 20,0
Teleconferência em Inglês 0,166 0,151
- 0,0
05 de novembro de 2010
11h30 (horário de Brasília) 9M09 9M10 3T09 3T10
09h30(US EST)
Receita Líquida Lucro Líquido / Ação
Telefone: +1 (412) 317-6776
Senha: CCP Indicadores Financeiros
Replay: +1 (412) 317-0088 9M09 9M10 3T09 3T10
(R$ milhões)
Senha: 445599# Receita Líquida 92,50 115,42 32,36 36,17
EBITDA 76,88 92,44 26,20 29,60
Contate RI:
Dani Ajbeszyc Margem EBITDA 83,1% 80,1% 81,0% 81,8%
Diretor Financeiro e de EBITDA Ajustado (1) 75,86 91,02 25,18 29,60
Relações com Investidores
Margem EBITDA Ajustada 83,9% 83,6% 83,2% 81,8%
Tel.: (55) (11) 3018-7601
(2)
ri@ccpsa.com.br NOI 86,14 97,05 28,89 33,28
www.ccpsa.com.br/ri Margem NOI 95,3% 95,3% 95,5% 95,6%
(3)
FFO 44,45 54,87 16,05 15,20
Bovespa: CCPR3 Margem FFO 48,1% 47,5% 49,6% 42,0%
Cotação: R$ 13,50 (4)
FFO por ação (R$) 0,510 0,635 0,184 0,176
No. de ações: 86.500.000
Valor de mercado: R$ 1.168 MM Lucro Líquido 39,03 48,40 14,48 13,07
Preço de fechamento: 29/10/2010 Margem Líquida 42,2% 41,9% 44,8% 36,1%
(4)
Lucro Líquido por ação (R$) 0,448 0,560 0,166 0,151
(1)
EBITDA ajustado desconsiderando a atividade de venda
(2)
Receita Operacional Líquida (Net Operating Income)
(3)
Recursos da Operação (Funds From Operation)
(4)
Ex-Tesouraria

1
Resultados 3T10

VISÃO GERAL DA COMPANHIA

A CCP é uma das principais empresas de investimentos, locação e venda de


propriedades comerciais do Brasil com foco no desenvolvimento e aquisição de
edifícios corporativos de alto padrão, shopping centers e centros de distribuição.
A Companhia busca oportunidades de compra, venda e revenda de imóveis
comerciais que, com base em sua experiência e conhecimento do mercado imobiliário comercial, possam lhe
oferecer ganhos. Atualmente, possui 192,6 mil m² de área locável e mais 285,3 mil m² em projetos em
desenvolvimento a serem entregues nos próximos anos.

EVENTOS SUBSEQUENTES

ANÚNCIO PROJETO INDUSTRIAL EM QUEIMADOS, RJ

Em 13 de outubro a CCP anunciou a aquisição de um terreno para o desenvolvimento de um Parque Logístico


em Queimados, no estado do Rio de Janeiro, em parceria com a AMB Property Co.

O Projeto envolve a construção de 145.000 m² de área,


destinados à armazenagem e logística, em local estrategicamente
localizado a 35 km do Centro do Rio de Janeiro e a 6 km do
futuro Arco Metropolitano, na altura do km 198 da Rodovia
Presidente Dutra, município de Queimados. O terreno
compreende uma área de mais de 350.000 m², o parque logístico
será lançado em fases, sendo a primeira prevista para o segundo
Perspectiva do Parque logístico em Queimados, RJ
semestre de 2011.

ANÚNCIO DE PROJETO INDUSTRIAL EM JUNDIAÍ, SP

Também em outubro, anunciamos a aquisição de mais um terreno para desenvolvimento de um Parque


Logístico. O projeto localizado no município de Jundiaí, SP, também será desenvolvido em parceria com a AMB
Property Co.

O Projeto envolve a construção de 65.000 m² de área, destinados à armazenagem e logística, em local


estrategicamente localizado a 53 km do Centro de São Paulo e a 45 km do Rodoanel Mário Covas, na Rodovia
Prefeito Hermenegildo Tonolli, município de Jundiaí. O terreno compreende uma área de mais de 165.000 m², o
parque logístico será lançado em duas fases, sendo a primeira prevista para o segundo semestre de 2011.

2
Resultados 3T10

VACÂNCIA

Atualmente a vacância física total de nosso


Evolução da vacância
portfólio é de 0,8% da área locável total do
portfólio da Companhia. A redução de 2,5 p.p em
relação ao trimestre anterior (2T10) é em função
da locação das áreas que se encontravam 3,3%

desocupadas em edifícios corporativos naquele 2,2% 0,8%


0,7%
trimestre, mesmo com a desocupação de 2
2T10 3T10
andares em um de nossos edifícios durante o
Vacância Física ¹ Vacância Finânceira ²
3T10. A vacância financeira, que representa o
impacto financeiro das áreas vagas, ficou em ¹ Relação entre área não locada e área locável do portfólio

apenas 0,7%. ² Relação entre a receita potencial da área não locada e a receita potencial total
do portfólio

Quando comparados aos níveis de mercado nossas taxas de vacância, apresentam valores extremamente
baixos. Este desempenho dá-se por conta da qualidade superior de nosso portfólio, que resulta em baixa
vacância constante.

Em relação ao mercado em geral de escritórios - nossa principal atuação - o terceiro trimestre de 2010
prosseguiu com uma vacância extremamente baixa. Segundo dados da consultoria Jones Lang LaSalle, São
Paulo fechou o período com 7,9% de vacância, e o Rio de Janeiro o índice fechou com 5,2%. A baixa vacância
explica-se pela alta demanda de escritórios em função do bom momento econômico do país.

3
Resultados 3T10

AVALIAÇÃO DE PORTFÓLIO CBRE JUNHO DE 2008

Abaixo demonstramos a avaliação do portfólio da CCP, realizada pela consultoria especializada CB Richard Ellis
em 2008. O valor de avaliação dos ativos a mercado ficou avaliado em R$ 1,62 bilhão, conforme demonstrado
abaixo. O valor já contempla as mudanças por conta de transações que ocorreram no período. Outras
informações podem ser obtidas em relatório específico sobre o assunto no site de RI da Companhia
(www.ccpsa.com.br/ri).

Valor do Portfólio CCP (em R$ MM)

235 1.624

45 1.389
251 68

135
890

Market Value(1):
R$ 1.168 MM

Triple A Class A Shopping Industrial Other Current Projects CBRE


Offices Offices Malls Assets Portfolio under Portfolio
develop. Jun'08

Valor de mercado = Preço da ação (2) = R$ 13,50


84,5% do NAV NAV / ação (3) = R$ 15,97

(1)
Valor de mercado de todas as ações da Cia. em 29/10/2010;
(2)
Cotação das ações da Cia. em 29/10/2010;
(3)
Valor líquido dos ativos considerando a Dívida Líquida dividida pelo número de ações da Cia.

PROJETOS EM DESENVOLVIMENTO E BANCO DE TERRENO

Dando continuidade ao crescimento do nosso portfólio, conforme mencionado acima, adicionamos ao nosso
portfólio dois empreendimentos a serem desenvolvidos no segmento Industrial.

Anunciamos a aquisição de dois terrenos em Queimados e Jundiaí nos estados do Rio de Janeiro e São Paulo,
respectivamente, para o desenvolvimento de um parque logístico. Assim como os Parques Logísticos de
Cajamar I e II, esses empreendimentos serão em conjunto com nosso parceiro para este segmento, a empresa
AMB Property Co. (“AMB”), proporcionando uma sinergia entre nossa experiência no desenvolvimento de
propriedades comerciais no mercado brasileiro, e o conhecimento do tipo de propriedade pela AMB.

4
Resultados 3T10

Em relação à Aliança Estratégica com nossos parceiros internacionais, anunciada em agosto de 2009, teremos a
participação dos nossos co-investidores nos projetos CEO, Shopping Pirituba e Edifício Faria Lima,
especificados abaixo.

A tabela a seguir detalha os projetos em desenvolvimento da Companhia.

Investimento a
Área Locável Data de Entrega Aluguel mensal
Empreendimento Localização incorrer
CCP (m²) Prevista médio por m²(*)
(R$ milhões)
Em Desenvolvimento
CEO ( Fase 1 e Fase 2) RJ - Barra da Tijuca 5.480 2T13 R$ 70 - R$ 85
Corporativo
Edifício

ONE Berrini SP - Berrini 29.800 2T13 R$ 90 - R$ 110


256,8
Torre Matarazzo SP - Av. Paulista 8.247 2T14 R$ 110 - R$ 130
Ed. Faria Lima SP - Av. Faria Lima 4.454 1T13 R$ 120 - R$ 130
Expansão Grand Plaza Shopping SP - Santro André 8.259 1T12 R$ 60 - R$ 65
Shopping Center

Shopping Metropolitano RJ - Barra da Tijuca 34.299 1T12 R$ 50 - R$ 60


Shopping Pirituba SP - Marginal Tietê 9.015 1T13 R$ 60 - R$ 65 507,3
Shopping Matarazzo SP - Av. Paulista 8.838 2T14 R$ 90 - R$ 110
Shopping Estação BH MG - Belo Horizonte 12.240 1T12 R$ 40 - R$ 50
Parque Logístico Cajamar I SP - Cajamar 28.827 1T11 R$ 15 - R$ 18
Parque Logístico Cajamar II SP - Cajamar 17.508 À definir R$ 15 - R$ 18
Industrial

Parque Logístico Queimados RJ - Queimados 36.000 2T11 R$ 15 - R$ 18 153,7


Parque Logístico Jundiaí SP - Jundiaí 13.325 2T11 R$ 15 - R$ 18
Centro Logístico Dutra - CLD SP - Dutra 69.000 À definir R$ 15 - R$ 18
Total de Empreend. em Desenvolvimento 285.292 917,9
Banco de Terreno

Centro Metropolitano - SE e SO RJ - Barra da Tijuca 35.047 À definir -

Total de Empreend. Futuros 35.047 -


Total de Empreend. em Desenv. + Banco de
320.339 917,9
terrenos
* Valores médios praticados no mercado

Nota: Os empreendimentos em desenvolvimento estão sujeitos à revisão de área, data de entrega e de investimento devido a
possíveis mudanças de projeto.

5
Resultados 3T10

SEGMENTOS DE ATUAÇÃO

A seguir, apresentamos os principais dados dos nossos segmentos de atuação.

(1)
Área Locável CCP Vacância Receita Bruta (R$ mil)

Dados Operacionais Portfólio


Part % 9M10 X 3T10 X
m² % Financeira (2) Física (3) 9M09 9M10 3T09 3T10
9M10 9M09 3T09

Edificios Corporativos 91.056 47,3% 0,4% 0,7% 58.059 63.309 53,3% 9,0% 19.829 21.156 6,7%
Edifícios Triple A 55.120 28,6% 0,0% 0,0% 46.023 51.410 43,3% 11,7% 15.875 17.473 10,1%
Escritórios Class A 35.937 18,7% 2,3% 1,9% 12.036 11.899 10,0% -1,1% 3.954 3.683 -6,8%
Shopping Centers 42.698 22,2% 1,8% 1,5% 26.068 30.249 25,5% 16,0% 8.632 10.628 23,1%
Industrial 40.350 21,0% 0,0% 0,0% 3.686 6.348 5,3% 72,2% 583 2.196 276,7%
Outros Empreendimentos 18.462 9,6% 0,6% 0,6% 2.759 4.166 3,5% 51,0% 959 1.481 54,4%
Serviços de Administração - 0,0% - - 2.593 7.901 6,7% 204,6% 1.061 1.741 64,1%
Vendas de Propriedades - - - - 2.256 6.798 5,7% 201,3% 2.256 - -100,0%
Total 192.566 100,0% 0,7% 0,8% 95.422 118.770 100,0% 24,5% 33.319 37.202 11,7%
(1)
Data base de 30 de setembro de 2010
(2)
Relação entre a receita potencial da área não locacada e a receita potencial total do portfólio
(3)
Relação entre a área não locada e área locável total do portfólio

LOCAÇÃO IMOBILIÁRIA
Locação de Edifícios Corporativos

Abaixo apresentamos os valores de receita bruta de locação no segmento de Escritórios Corporativos por
empreendimento.

Receita de Locação (R$ mil)

Taxa de Taxa de
Área Privativa 9M10 X 3T10 X
Edifício Localização Vacância Vacância 9M09 9M10 3T09 3T10
CCP (Em m²) (1) (1)
9M09 3T09
Financeira Física

Empreendimentos Triple A 55.120 0,0% 0,0% 45.424 51.325 13,0% 15.620 17.446 11,7%
JK Financial Center SP - Juscelino Kubitschek 4.878 0,0% 0,0% 3.596 3.911 8,8% 1.216 1.350 11,1%
Corporate Park SP - Itaim Bibi 3.002 0,0% 0,0% 2.210 2.236 1,2% 731 760 3,9%
Faria Lima Financial Center SP - Faria Lima 18.588 0,0% 0,0% 17.637 19.649 11,4% 6.072 6.604 8,8%
Faria Lima Square SP - Faria Lima 13.066 0,0% 0,0% 12.628 12.592 -0,3% 4.208 4.224 0,4%
JK 1455 SP - Juscelino Kubitschek 11.097 0,0% 0,0% 9.353 10.394 11,1% 3.394 3.589 5,7%
Londres Financial Center RJ - Barra da Tijuca 4.489 0,0% 0,0% - 2.543 NA - 919 NA

Empreendimentos Classe A 35.937 2,3% 1,9% 12.036 11.899 -1,1% 3.954 3.683 -6,8%
Nova São Paulo SP - Chác. Sto Antonio 12.084 0,0% 0,0% 4.451 4.550 2,2% 1.445 1.486 2,8%
Verbo Divino SP - Chác. Sto Antonio 8.403 0,0% 0,0% 2.354 2.409 2,3% 791 836 5,7%
Centro Empresarial Faria Lima SP - Faria Lima 2.923 0,0% 0,0% 1.172 1.011 -13,8% 368 308 -16,4%
Cenesp SP - Marginal Pinheiros 2.844 0,0% 0,0% 610 846 38,8% 203 106 -47,7%
Brasílio Machado SP - Vila Olímpia 5.009 13,0% 13,0% 1.575 1.567 -0,5% 526 579 10,1%
Leblon Corporate RJ - Leblon 824 0,0% 0,0% 969 493 -49,1% 330 23 -93,0%
Suarez Trade BA - Salvador 3.850 0,0% 0,0% 905 1.023 13,1% 291 346 18,9%

Outras receitas com áreas comuns 599 85 -85,8% 255 27 -89,4%


Total 91.056 0,4% 0,7% 58.059 63.309 9,0% 19.829 21.156 6,7%
(1)
Data base:30/09/2010

6
Resultados 3T10

A carteira atual de escritórios possui uma área total de 91.056 m² distribuída em 13 edifícios. A composição entre
os tipos de empreendimentos continua igual a do período anterior, já que não houve mudanças significativas no
portfólio da CCP. A nossa área total de escritórios corporativos pode ser dividida em dois padrões de
empreendimento corporativos, classe A e Triple A. Este, segundo a classificação do Núcleo de Real Estate da
Poli/ USP, representa o mais alto padrão de qualidade, eficiência e tecnologia nesse segmento. Em termos de
receita, estas áreas representam 81,2% de nosso portfólio no segmento.

A taxa de vacância física em nossos edifícios corporativos encerrou o trimestre em 0,7% (Vs.4,8% no 2T10).
Apuramos uma receita bruta de R$ 21,1 milhões, e R$ 63,3 milhões para o 3º trimestre e 9 meses acumulados
de 2010 respectivamente. Nossa receita foi positivamente impactada por renegociações no preço de alguns
contratos que foram favoráveis a companhia possibilitando um crescimento na receita de 6,7% quando
comparamos o resultado entre o 3º trimestre de 2010 com o mesmo período de 2009 (3T10 x 3T09), e 9,0%
quando comparados o 9M10 com o 9M09. As, áreas que se encontravam desocupadas no 2T10 foram locadas
neste trimestre, entretanto, as receitas advindas desses novos contratos só serão reconhecidas nos próximos
trimestres uma vez que se encontram em período de carência.

Locação de Shopping Centers

A tabela a seguir apresenta a área bruta locável para cada um dos Shopping Centers em que a CCP detém
participação. Os números referentes a atividades do Grand Plaza Shopping estão dentro do princípio de
consolidação devido à participação relevante que temos no empreendimento.

Receita de Locação (R$ mil)

ABL total ABL CCP Taxa de Taxa de


(2) (2) 9M10 X (2) (2) 3T10 X
Shopping Centers Vacância Vacância 9M09 9M10 3T09 3T10
(Em m²) (Em m²) (1) (3) (3)
9M09 3T09
Financeira Física
Grand Plaza Shopping 59.954 33.405 1,3% 0,8% 24.707 27.354 10,7% 8.198 9.410 14,8%
Shopping D 29.417 9.293 2,3% 2,3% 1.361 2.895 112,7% 434 1.217 180,5%
Total 89.370 42.698 1,8% 1,5% 26.068 30.249 16,0% 8.632 10.628 23,1%
(1)
Parcela da participação nos shopping centers da Companhia (obtido pela aplicação do percentual de participação da nossa Companhia nos shopping centers sobre o total da área util do
empreendimento).
(2)
De acordo com as Práticas Contábeis Adotadas no Brasil, esta receita foi consolidada em nossas demonstrações contábeis da seguinte forma: em relação as SPEs em que detemos uma
participação igual ou menor a 50%, a consolidação é feita de forma proporcional à nossa participação.
(3)
Data base: 30/09/2010

A receita bruta de Shopping Centers apresentou um crescimento de 23,1% em relação ao 3º trimestre de 2009, e
16,0% em relação aos 9M09. Esta variação é advinda, principalmente, do aumento de nossa participação no
Shopping D, que passou para 31,59% nos 9M10.

As participações da CCP no segmento de Shopping Center são de: (i) 31,59% do Shopping D, (ii) 55,72% das
quotas do Fundo de Investimento Imobiliário ABC Plaza Shopping (Grand Plaza Shopping).

7
Resultados 3T10

Locação de Centros de Distribuição – Industrial

Na atividade de locação de centros de distribuição houve um crescimento de 277% quando comparados os 3º


trimestres de 2010 e 2009, principalmente em função de dois de nossos galpões não terem apurado receita no
3T09 por terem ficado vagos durante aquele período, e 72% quando comparamos os nove meses de 2010 com
o mesmo período de 2009. Atualmente 100% do nosso portfólio industrial encontra-se alugado.

Receita de Locação CCP (R$ mil)

Taxa de Taxa de
ABL 9M10 X 3T10 X
Propriedade Localização vacância vacância 9M09 9M10 3T09 3T10
(Em m²) 9M09 3T09
Financeira (1) Física(1)

Centro de Distribuição 1 SP - Tamboré 14.624 0,0% 0,0% 829 2.428 192,9% - 838 NA
Centro de Distribuição 2 SP - Tamboré 12.863 0,0% 0,0% 1.720 1.833 6,6% 583 666 14,2%
Centro de Distribuição 3 SP - Tamboré 12.863 0,0% 0,0% 1.137 2.086 83,5% - 693 NA
Total 40.350 0,0% 0,0% 3.686 6.348 72,2% 583 2.196 276,7%
(1)
Data base: 30/09/2010

PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

As atividades de prestação de serviços incluem duas atividades: I) a administração de Edifícios Corporativos e


Shopping Centers, onde a CCP gerencia seus empreendimentos corporativos com sistemas de elevada
complexidade tecnológica com o propósito final de
gerar valor agregado a suas unidades e onde a
Companhia administra os dois Shoppings Centers
que possui participação, incluindo seus +204,6%
303% 7.901
estacionamentos e o portfólio de unidades
locadas. II) A Administração de ativos de 4.753

parceiros estratégicos internacionais onde somos 2.593 + 21,4%

responsáveis por sua gestão e remunerados por 3.148

esta atividade.
9M09 9M10
Adm. de empreendimentos CCP Asset Management
Neste trimestre (3T10) um aumento de 64,1% na
receita com prestações de serviço em relação 3T09 passando de R$ 1,1 milhão para R$ 1,7 milhão, e quando
comparamos 9M10 com o mesmo período de 2009, o aumento registrado foi de 204,6%, passando de uma
receita de R$ 2,6 milhões para R$ 7,9 milhões em função da evolução dos negócios nesta atividade.

8
Resultados 3T10

ANÁLISE DOS RESULTADOS

RECEITA BRUTA

A seguir, as receitas brutas por segmento de negócio.

Part % 9M10 X Partic. 3T10 X


Por Segmento (R$ mil) 9M09 9M10 3T09 3T10
9M10 9M09 3T10 3T09

Locação de Edifícios Corporativos 58.059 63.309 53,3% 9,0% 19.829 21.156 56,9% 6,7%
Locação de Shopping Centers 26.068 30.249 25,5% 16,0% 8.632 10.628 28,6% 23,1%
Locação de Centros de Distribuição 3.686 6.348 5,3% 72,2% 583 2.196 5,9% 276,7%
Locação de Outros Empreendimentos 2.759 4.166 3,5% 51,0% 959 1.481 4,0% 54,4%
Prestação de Serviços de Administração 2.593 7.901 6,7% 204,6% 1.061 1.741 4,7% 64,1%
Venda de Propriedades 2.256 6.798 5,7% 201,3% 2.256 - 0,0% -100,0%
Total 95.422 118.770 100,0% 24,5% 33.320 37.202 100,0% 11,6%

No 3º trimestre de 2010 apuramos um crescimento de 11,6% em nossa receita bruta comparando com o 3T09,
em função do aumento de nossa receita em todos os nossos segmentos de atuação, já na comparação dos
9M10 com o mesmo período de 2009, o aumento foi de 24,5%.

Nota-se que a receita bruta permanece sendo mais significativa no segmento de edifícios corporativos, no qual a
CCP se destaca pelos seus produtos de alto padrão e qualidade diferenciada, os edifícios Triple A, localizados
em regiões nobres da cidade de São Paulo, com alto padrão tecnológico e construtivo. A performance do
segmento industrial teve um aumento significativo no período (3T10) em relação ao 3T09 em função de
contabilizarmos 100% do ocupação em nossas propriedades industriais.

CUSTO DE LOCAÇÃO E SERVIÇOS PRESTADOS

Os principais componentes dos custos, por segmento, no 3T10, foram os seguintes:

Locação de Locação de Locação de Locação de


Serviços de
Atividade (R$ mil) Edifícios Shopping Centros de outros Total
Administr.
Comerciais Center Distribuição empreend.

Depreciações 1.377 446 110 122 - 2.054


Manutenção (0) 933 (0) 252 - 1.184
Serviços de Terceiros - 356 - - - 356
Salários e encargos - - - - 413 413
Outros 3 2 (0) - 128 135
Total 1.380 1.737 109 374 541 4.141

9
Resultados 3T10

Os custo por segmento são demonstrados conforme abaixo:

Part % 9M10 X Partic. 3T10 X


Por Segmento (R$ mil) 9M09 9M10 3T09 3T10
9M10 9M09 3T10 3T09

Locação de Edifícios Corporativos 3.359 4.234 24,4% 26,0% 1.072 1.380 33,3% 28,7%
Locação de Shopping Centers 2.585 5.340 30,7% 106,6% 844 1.737 41,9% 105,8%
Locação de Centros de Distribuição 365 335 1,9% -8,3% 145 109 2,6% -24,8%
Locação de outros empreendimentos 1.060 1.144 6,6% 8,0% 229 374 9,0% 63,3%
Prestação de Serviços de Administração 1.860 1.573 9,0% -15,4% 615 541 13,1% -12,0%
Vendas de Propriedades 965 4.761 27,4% 393,4% 965 - 0,0% -100,0%
Total 10.194 17.386 100,0% 70,6% 3.870 4.141 100,0% 7,0%

A principal receita da Companhia vem do portfólio de propriedades comerciais para locação, fazendo com que a
depreciação seja uns dos maiores custo da empresa. Os demais custos se referem a manutenção e serviços nas
propriedades. Os custos no 3T10 totalizaram R$ 4,1 milhões, representado um aumento de 7,0% em relação ao
3T09. Já quando comparamos os 9M10 com os 9M09 esse aumento foi de 70,6% principalmente em função dos
custos com vendas de propriedades que representaram uma receita maior nos 9M10 em relação aos 9M09.

MARGEM BRUTA

A Margem Bruta da Companhia manteve-se praticamente estável no 3T10, fechando em 88,5%, em linha com o
valor apurado no 3T09 (88,0%). Esta leve alta é consequência do aumento na receita bruta de locação em todos
os segmentos em que atuamos. Na comparação entre os nove meses de 2010 e 2009, a margem caiu de 89,0%
para 84,9% principalmente em decorrência de margens menores na atividade de vendas de propriedades
ocorridas em 9M10.

DESPESAS COMERCIAIS, GERAIS E ADMINISTRATIVAS

A redução de 47,8% nas despesas comerciais no 3T10 em relação ao 3T09 decorre, principalmente, da redução
de esforço comercial para novas locações e vendas; e também pela redução da vacância que gera menos
despesas com áreas não locadas, como IPTU e condomínio. Quando comparamos os 9M10 com 9M09 essa
redução foi de 32,5%.

9M10 X Partic. 3T10 X


Despesas Comerciais (R$ mil) 9M09 9M10 3T09 3T10
9M09 3T10 3T09

Serviços de Terceiros - Comerciais 950 87 -90,8% 381 - 0,0% -100,0%


Manutenção e Reparos 336 233 -30,7% 95 - 0,0% -100,0%
Alugueis e Condominios 958 813 -15,1% 301 305 44,2% 1,4%
Outras despesas 558 761 36,3% 548 386 56,0% -29,4%
Total 2.802 1.893 -32,5% 1.325 691 100,0% -47,8%

10
Resultados 3T10

As despesas administrativas totalizaram R$ 4,0 milhões no 3º trimestre de 2010, um crescimento de 43,9% em


relação ao 3T09, por conta, da evolução de quadro de pessoas para atender ao crescimento do volume de
novos empreendimentos em desenvolvimento na Cia. Quando comparamos os 9M10 com 9M09 esse aumento
foi de 35,1%.

9M10 X Partic. 3T10 X


Despesas Gerais e Administrativas (R$ mil) 9M09 9M10 3T09 3T10
9M09 3T10 3T09

Salários e Encargos Sociais 2.972 4.065 36,8% 961 1.566 39,1% 62,9%
Taxas e Contribuições Diversas 1.230 185 -85,0% 372 74 1,9% -80,1%
Custo de Manutenção e Reparos 11 213 1833,2% 4 34 0,8% 670,0%
Serviços de Terceiros - Administrativos 3.041 5.905 94,2% 1.164 2.050 51,2% 76,1%
Outras despesas 1.167 1.011 -13,4% 281 280 7,0% -0,5%
Total 8.421 11.379 35,1% 2.782 4.004 100,0% 43,9%

EBITDA

Abaixo apresentamos a reconciliação do lucro operacional antes dos impostos e a participação dos minoritários
para o EBITDA nos 9M10 e 9M09; e no terceiros trimestre de 2010 e 2009.

9M10 X 3T10 X
EBITDA (R$mil) 9M09 9M10 3T09 3T10
9M09 3T09
Lucro Antes do IR e da CS 56.518 69.591 23,1% 20.155 20.445 1,4%
(+/-) Resultado Financeiro 15.301 16.618 8,6% 4.592 7.078 54,1%
(+) Depreciação e Amortização 4.972 6.228 25,3% 1.540 2.077 34,9%
(+) Amortiz. de ágio e outras - - NA - - NA
(-) Ganho / perdas não recorrentes 90 - -100,0% (89) - -100,0%
EBITDA 76.881 92.437 20,2% 26.198 29.600 13,0%
(1)
Margem de EBITDA 83,1% 80,1% -3,0 p.p 81,0% 81,8% 0,9 p.p
(1)
Correspondente à divisão do EBITDA pela receita líquida operacional.

O EBITDA no 3T10 foi 13,0% superior ao do 3T09, e a margem manteve-se estável na comparação com o 3T09.
O principal motivo do aumento do EBITDA foi a absorção dos aluguéis, bem como a receita adicional na
prestação de serviços. Ao compararmos os 9M10 com 9M09, nota-se um crescimento no EBITDA em 20,2% e
redução de 3,0p.p na margem nos mesmos períodos, a redução na margem pode ser explicada pelo fato do
resultado não recorrente com vendas propriedades ter sido superior ao dos 9M09.

Quando analisamos o resultado do EBITDA ajustado, sem os efeitos das vendas do empreendimento Londres,
no quadro seguinte, nota-se que, em relação aos 9M09, o EBITDA teve aumento de 20,0% e a margem ficou em
83,6%. Quando comparamos o terceiro trimestres de 2009 e 2010, há um incremento de 17,5% no EBITDA.
11
Resultados 3T10

EBITDA Ajustado (1) (R$mil) 9M10 X 3T10 X


9M09 9M10 3T09 3T10
Sem atividade de venda 9M09 3T09

Lucro Antes do IR e da CS 56.518 69.591 23,1% 20.155 20.445 1,4%


( - ) Lucro Antes do IR e CS com propriedades vendidas (1.017) (1.415) 39,1% (1.017) - -100,0%
(+/-) Resultado Financeiro 15.301 16.618 8,6% 4.592 7.078 54,1%
(+) Depreciação e Amortização 4.972 6.228 25,3% 1.540 2.077 34,9%
(+) Amortiz. de ágio e outras - - NA - - NA
(-) Ganho / perdas não recorrentes 90 - -100,0% (89) - -100,0%
EBITDA Ajustado 75.864 91.022 20,0% 25.181 29.600 17,5%
(2)
Margem EBITDA Ajustado 83,9% 83,6% -0,3 p.p 83,2% 81,8% -1,4 p.p
(1)
Conforme DRE Ajustado
(2)
Correspondente à divisão do EBITDA pela receita líquida operacional.

RESULTADO FINANCEIRO

O Resultado Financeiro no 3º trimestre de 2010 aumentou 54,1% em relação ao 3T09, por conta do aumento do
endividamento da Cia, que vem ampliando o seu nível de investimento. Nos 9M10 comparado ao mesmo
período no ano anterior, as despesas financeiras sofreram aumento de 8,6%.

9M10 X 3T10 X
Resultado Financeiro (R$ mil) 9M09 9M10 3T09 3T10
9M09 3T09

Juros e variações monetárias sobre empréstimo (19.669) (33.484) 70,2% (5.685) (15.545) 173,4%
Juros e multas (180) (67) -62,8% (42) (16) -61,9%
Demais despesas financeiras (1.222) (658) -46,1% (598) (238) -60,2%
Despesas Financeira (21.071) (34.209) 62,4% (6.325) (15.799) 149,8%
Receita de Aplicações Financeiras 5.770 16.735 190,0% 1.733 8.146 370,1%
Outras Receitas - 856 NA - 575 NA
Receita Financeira 5.770 17.591 204,9% 1.733 8.721 403,2%
Resultado Financeiro (15.301) (16.618) 8,6% (4.592) (7.078) 54,1%

Tanto a receita quanto a despesa financeira também foi impactada pela a elevação na taxa de juros uma vez
que nossas aplicações, assim como nosso endividamento, são indexadas ao CDI.

IMPOSTO DE RENDA E CONTRIBUIÇÃO SOCIAL

O total do imposto de renda e contribuição social foi de R$ 9,1 milhões no 9M10, 25,2% superior ao valor
observado no 9M09. Esse aumento foi consequência do aumento da receita no trimestre.

12
Resultados 3T10

Os resultados dos fundos imobiliários ABC Plaza Shopping, e Brasílio Machado são, para fins tributários,
considerados receitas financeiras, portanto, tributados à alíquota integral do IR e da Contribuição Social sobre
lucro. Os demais valores reconhecidos decorrem das operações normais das sociedades, as quais seguem os
critérios específicos da legislação vigente e a elas aplicável.

LUCRO LÍQUIDO

Na comparação entre os primeiros nove meses de 2009 e 2010, houve um incremento de 24,0% no lucro líquido
e margem líquida de 41,9%. Esse aumento do lucro liquido nominal decorre da receita adicional advinda da
prestação de serviços e com venda de propriedades que apesar de terem margens menores incrementaram o
resultado. O lucro líquido do 3T10 foi 9,7% inferior ao lucro do mesmo período de 2009, passando de R$ 14,5
milhões para R$ 13,1 milhões, impactado principalmente pelo fato de ter havido venda de propriedades no 3T09.

NOI

O NOI é calculado para nossas atividades de locação de empreendimento, portanto não foram consideradas as
receitas com a venda de propriedades e com prestação de serviços.

A seguir, destacamos o cálculo no NOI (Net Operating Income), ou receita operacional líquida para a atividade
de locação:

9M10 X 3T10 X
Net Operating Income (R$ mil) 9M09 9M10 3T09 3T10
9M09 3T09

Receita Liquida 90.393 101.872 12,7% 30.253 34.801 15,0%


(-) Despesas Direta do Empreend. (4.258) (4.827) 13,4% (1.365) (1.523) 11,6%
NOI 86.135 97.045 12,7% 28.887 33.278 15,2%
(1)
Margem NOI 95,3% 95,3% 0,0 p.p 95,5% 95,6% 0,1 p.p

No trimestre observamos crescimentos de 15,2% no NOI absoluto em relação ao 3T09, principalmente em


função do aumento da receita com as atividades de locação. Quando comparamos os 9M10 com os 9M09 o
aumento foi de 12,7% passando de R$ 86,1 milhões para R$ 97,1 milhões. As margens tanto no 3T10 quanto
nos 9M10 mantiveram-se estáveis em relação aos mesmos períodos em 2009.

13
Resultados 3T10

FFO – Recursos da Operação

Na tabela seguinte, apresentamos o cálculo do FFO (Funds From Operation) ou Recursos da Operação e sua
respectiva margem calculada sobre a receita líquida operacional.

9M10 X 3T10 X
FFO (R$ mil) 9M09 9M10 3T09 3T10
9M09 3T09

Lucro (Prejuizo) Líquido 39.033 48.404 24,0% 14.482 13.071 -9,7%


(+) Depreciação e Amortização 4.972 6.228 25,3% 1.540 2.077 34,9%
(+) Amortização de ágios - - NA - - NA
(+) Ganhos / perdas extraordinários 90 - -100,0% (89) - -100,0%
(+) Resultado de plano de opções 360 240 -33,3% 120 48 -60,0%
Funds From Operation (FFO) 44.455 54.872 23,4% 16.053 15.196 -5,3%
(1)
Margem de FFO 48,1% 47,5% -0,5 p.p 49,6% 42,0% -7,6 p.p
FFO por ação (R$) 0,510 0,635 24,5% 0,184 0,176 -4,6%
(1)
Correspondente à divisão do FFO pela receita líquida operacional.

O FFO Absoluto e a margem FFO no 3T10, reduziram 5,3% e 7,6 p.p. em relação ao 3T09 respectivamente.
Porém nos 9M10, o FFO absoluto aumentou 23,4% em relação aos 9M09 passando de R$ 44,5 milhões para R$
54,9 milhões, em decorrência de do incremento da receita no período. A margem para o período de 47,5%
(9M10) manteve-se estável em relação aos 9M09.

Na tabela abaixo podemos observar que o valor de FFO, sem a contabilização das contas de vendas de
propriedades, manteve-se estável no 3T10 comparados ao mesmo período de 2009, e redução de 7,7 p.p na
margem em relação ao 3T09. Quando comparamos os 9M10 com os 9M09 o incremento no FFO foi de 23,5% e
1,2 p.p em sua margem.

FFO Ajustado(1) (R$ mil) 9M10 X 3T10 X


9M09 9M10 3T09 3T10
Sem as vendas 9M09 3T09

Lucro (Prejuizo) Líquido 39.033 48.404 24,0% 14.482 13.071 -9,7%


( - ) Lucro (Prejuízo) Líquido com propriedades vendidas (1.017) (1.206) 18,6% (1.017) - -100,0%
(+) Depreciação e Amortização 4.972 6.228 25,3% 1.540 2.077 34,9%
(+) Amortização de ágios - - NA - - NA
(+) Ganhos / perdas extraordinários 90 - -100,0% (89) - -100,0%
(+) Resultado de plano de opções 360 240 -33,3% 120 48 -60,0%
Funds From Operation (FFO) 43.437 53.666 23,5% 15.036 15.196 1,1%
(2)
Margem de FFO 48,1% 49,3% 1,2 p.p 49,7% 42,0% -7,7 p.p
FFO por ação (R$) 0,499 0,621 24,6% 0,173 0,176 1,9%
(1)
Conforme DRE Ajustado
(2)
Correspondente à divisão do FFO pela receita líquida operacional.

14
Resultados 3T10

CONTAS DE BALANÇO

DISPONIBILIDADES E APLICAÇÕES FINANCEIRAS

As disponibilidades e aplicações financeiras totalizaram R$ 323,5 milhões em 30 de setembro de 2010,


principalmente em decorrência da entrada de recursos da emissão de debêntures da companhia no valor de R$
300 milhões neste ano. Estes recursos serão destinados para reforço do capital de giro, alongamento do perfil da
dívida da Companhia e investimento em novos projetos.

As aplicações financeiras representaram 29,0% dos ativos totais, observado no Balanço de 30 de setembro de
2010.

ESTOQUE

Os imóveis a comercializar encerram o trimestre com saldo de R$ 231,2 milhões, 12,5% acima do 2T10,
refletindo a aquisição de novos terrenos para desenvolvimento, conforme mencionado anteriormente, bem como
investimentos realizados nos projetos atuais. O valor está em linha com estratégia da Companhia de investir no
desenvolvimento e aquisição de propriedades comerciais, administração destas e, posteriormente,
desinvestimento para busca de novas oportunidades.

De acordo com as novas práticas contábeis, as propriedades após 12 meses de locação estabilizada são
reclassificadas para a conta de imobilizado que passaram a denominar-se Propriedade para Investimento.

ATIVO IMOBILIZADO

As Propriedade de Investimento são compostas conforme abaixo.

Propriedades de Investimento R$ mil

Edifícios Corporativos 327.272


Centros de Distribuição 50.168
Shoppings 110.721
Outros 303
Saldo em 30 de Setembro de 2010 488.463

15
Resultados 3T10

As propriedades de investimento totalizaram R$ 488,5 milhões no período encerrado em 30 de setembro de


2010, composto, basicamente, pelo investimento imobiliário da sociedade e suas controladas; representando
43,7% dos ativos totais.

ENDIVIDAMENTO

A dívida líquida totalizou R$ 241,0 milhões ao final do 3º trimestre de 2010, um aumento de 12,2% em relação ao
trimestre anterior, explicado pela despesa financeira dos empréstimos que sofreram aumento no período
conforme explicado anteriormente. O nível de endividamento líquido ajustado atual da companhia é de 2,0 vezes
o EBITDA dos últimos 12 meses; adequado em relação à media do mercado imobiliário.

A próxima tabela detalha o cálculo da Dívida Líquida, o ajuste pela nova Lei 11.638 e as dívidas existentes no
Balanço da Companhia.

Dívida Líquida
12M09 1S10 9M10
(R$ mil)
Endividamento 234,887 540,818 564,564
Financiamentos e Empréstimos 233,414 242,618 248,912
Debêntures - 301,922 310,805
Partes Relacionadas (3,098) (2,996) (3,377)
Ajustes das operações financeiras pela Lei 11.638 4,571 (726) 8,224
Disponibilidades 52,781 326,023 323,528
Caixa, Investimentos e Valores Mobiliários 52,781 326,023 323,528
Dívida Líquida 182,106 214,795 241,036
Dívida Líquida Ajustada (sem ajustes da Lei 11.638) 177,535 215,521 232,812

(1)
Dívida Líquida / EBITDA LTM 1.64x 1.84x 1.99x
(1)
Dívida Líquida Ajustada / EBITDA Anualizado (sem ajustes da Lei 11.638) 1.60x 1.85x 1.92x
(1)
EBITDA dos ultimos 12 meses

Para o cálculo da Dívida Líquida, foram incorporados os ajustes previstos na Lei 11.638, que determina que as
operações financeiras sejam marcadas a mercado. Desse modo, calculou-se, para efeito de comparações, a
Dívida Líquida Ajustada, que não incorpora estas marcações, pois estas não possuem efeito caixa. A Dívida
Líquida Ajustada totalizava, em 30 de setembro de 2010, R$ 232,8 milhões.

Atualmente, a CCP possui três empréstimos contratados, conforme demonstrados abaixo:

Montante
Agente Financeiro Tipo Remuneração Juros Vencimento
R$ (Mil)
ABN Amro Cédula de Crédito R$ 205.491 109% do CDI a.a. Pagamento em Ago/12 Agosto / 2012
Bradesco Cédula de Crédito R$ 20.000 CDI + 0,81% a.a. Trimestral Dezembro / 2013
(1)
Bradesco Debêntures R$ 300.000 CDI + 0,81% a.a. Mensal Março / 2018
(1)
Pagamento de juros mensal, após 24 meses de carência

16
Resultados 3T10

CAPITAL SOCIAL

Em 30 de setembro de 2010, o capital social era de R$ 330,7 milhões representados por 86.500.000 ações
ordinárias nominativas (ex-tesouraria 86.369.668) distribuídas entre grupo controlador, tesouraria da Companhia
e investidores em bolsa de valores (freefloat).

Outros
Janus(4) 15,2%

Free Float = 61,3%


5,7%
Alpine (3) Controlador
5,0% 38,7%

(1)
Leonis Empreendimentos e Participações Ltda. CSHG(2)
(2)
14,9%
Credit Suisse Hedging-Griffo Corretora de Valores S/A
(3) Leonis(1)
Alpine Woods Capital Investors LLC
20,5%
(4)
Janus Capital Management LLC

PATRIMÔNIO LÍQUIDO

O Patrimônio Líquido da Companhia encerrou o trimestre com R$ 445,8 milhões por conta de lucros acumulados
no período.

A Companhia está vinculada à arbitragem da Câmara de Arbitragem do Mercado, conforme Cláusula


Compromissória constante de seu Estatuto Social (capítulo X – artigo 59).

17
Resultados 3T10

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS

Demonstrativo de Resultados
BR GAAP
R$ mil
9M10 X 3T10 X
9M09 9M10 3T09 3T10
9M09 3T09

Receita Bruta 95.422 118.770 24,5% 33.320 37.202 11,6%


Locação de edifícios corporativos 58.059 63.309 9,0% 19.829 21.156 6,7%
Shopping Centers 26.068 30.249 16,0% 8.632 10.628 23,1%
Locação de Centros de Distribuição 3.686 6.348 72,2% 583 2.196 276,7%
Locação de outros empreendimentos 2.759 4.166 51,0% 959 1.481 54,4%
Prestação de serviços de Administração 2.593 7.901 204,6% 1.061 1.741 64,1%
Vendas de Propriedades 2.256 6.798 201,3% 2.256 - -100,0%
Deduções da receita bruta (2.925) (3.346) 14,4% (963) (1.036) 7,6%

Receita Líquida Operacional 92.497 115.424 24,8% 32.357 36.166 11,8%

Custo de locação e serviços prestados (10.194) (17.386) 70,6% (3.870) (4.141) 7,0%

Lucro Bruto 82.303 98.038 19,1% 28.487 32.025 12,4%


Margem Bruta 89,0% 84,9% -4,0 p.p 88,0% 88,5% 0,5 p.p

Despesas/ Receitas Operacionais (25.785) (28.448) 10,3% (8.332) (11.580) 39,0%


Comerciais (2.802) (1.893) -32,5% (1.325) (691) -47,8%
Administrativas (6.708) (9.355) 39,5% (2.194) (3.319) 51,3%
Plano de opções (360) (240) -33,3% (120) (48) -60,0%
Honorários da Administração (1.353) (1.783) 31,8% (468) (636) 35,9%
Demais resultados em investimentos 649 1.441 122,0% 456 192 -57,9%
Amortização de Ágios e outros result. em invest. - - NA - - NA
Despesas financeiras (21.071) (34.209) 62,4% (6.325) (15.799) 149,8%
Receitas financeiras 5.770 17.591 204,9% 1.733 8.721 403,2%
Outras despesas/receitas operacionais líquidas 90 - -100,0% (89) - -100,0%

Lucro antes de IR e CS 56.518 69.591 23,1% 20.155 20.445 1,4%

Imposto de Renda e Contribuição Social (7.296) (9.132) 25,2% (2.380) (3.148) 32,3%
Diferido (47) (765) 1527,7% 15 (364) -2526,7%
Do exercício (7.249) (8.367) 15,4% (2.395) (2.784) 16,2%

Lucro Antes da Participação Estatutária 49.222 60.459 22,8% 17.775 17.297 -2,7%
Participação de Administradores e Empregados (1.100) (1.950) 77,3% (300) (650) 116,7%

Lucro Antes da Participação dos Minoritários 48.122 58.509 21,6% 17.475 16.647 -4,7%
Participação dos Minoritários (9.089) (10.105) 11,2% (2.993) (3.576) 19,5%

Lucro Líquido do Exercício 39.033 48.404 24,0% 14.482 13.071 -9,7%


Margem Líquida 42,2% 41,9% -0,3 p.p 44,8% 36,1% -8,6 p.p

18
Resultados 3T10

Ajuste na Demonstração de Resultado (Exclusão de Vendas de Propriedades)


BR GAAP
R$ mil

Atividade de 9M10
9M10
Vendas AJUSTADO

Receita Bruta 118.770 111.972


Locação de edifícios corporativos 63.309 63.309
Shopping Centers 30.249 30.249
Locação de Centros de Distribuição 6.348 6.348
Locação de outros empreendimentos 4.166 4.166
Prestação de serviços de Administração 7.901 7.901
Vendas de Propriedades 6.798 (6.798) 0
Deduções da receita bruta (3.346) 248 (3.098)

Receita Líquida Operacional 115.424 (6.550) 108.874

Custo de locação, vendas e serviços (17.386) 4.761 (12.625)


Custo de propriedades vendidas (4.761) 4.761 (0)

Lucro Bruto 98.038 (1.789) 96.249


Margem Bruta 84,9% 27,3% 88,4%

Despesas/ Receitas Operacionais (28.448) 374 (28.074)


Comerciais (1.893) 374 (1.519)
Administrativas (9.355) (9.355)
Plano de opções (240) (240)
Honorários da Administração (1.783) (1.783)
Demais resultados em investimentos 1.441 1.441
Amortização de Ágios e outros result. em invest. - -
Despesas financeiras (34.209) (34.209)
Receitas financeiras 17.591 17.591
Outras despesas/receitas operacionais líquidas - - -

Lucro antes de IR e CS 69.591 (1.415) 68.176

Imposto de Renda e Contribuição Social (9.132) 209 (8.923)


Diferido (765) 209 (556)
Do exercício (8.367) (8.367)

Lucro Antes da Participação Estatutária 60.459 (1.206) 59.253


Participação de Administradores e Empregados (1.950) (1.950)

Lucro Antes da Participação dos Minoritários 58.509 (1.206) 57.303


Participação dos Minoritários (10.105) (10.105)

Lucro Líquido do Exercício 48.404 (1.206) 47.198


Margem Líquida 41,9% 18,4% 43,4%
19
Resultados 3T10

Balanço Patrimonial
BR GAAP
R$ mil

30 de
30 de Junho % sobre Ativo Var. Junho x
ATIVO Setembro de
de 2010 Total setembro
2010

Ativo Circulante 375.290 370.066 34,2% -1,4%


Disponibilidades 2.927 3.979 0,3% 35,9%
Aplicações financeiras 323.096 318.157 29,5% -1,5%
Títulos e Valores Mobiliários 1.587 1.392 0,1% -12,3%
Contas a Receber 25.151 24.330 2,3% -3,3%
Impostos e contribuições a compensar 605 748 0,1% 23,6%
Estoques 21.839 21.339 2,0% -2,3%
Demais contas a receber 85 121 0,0% 42,4%
Ativo não circulante
Realizável a longo prazo 207.661 234.416 18,9% 12,9%
Contas a receber - - 0,0% NA
Partes relacionadas 4.258 3.563 0,4% -16,3%
Mútuo a receber 210 214 0,0% 1,9%
Impostos e contribuições a compensar 12.091 13.424 1,1% 11,0%
Estoques 183.623 209.864 16,8% 14,3%
Depósitos Judiciais 7.479 7.351 0,7% -1,7%

Ativo Permanente 513.089 512.283 46,8% -0,2%


Outros Investimentos 23.810 23.810 0,7% 0,0%
Imobilizado 489.269 488.463 44,6% -0,2%
Intangíveis 10 10 0,0% 0,0%
Total do ativo 1.096.040 1.116.765 100,0% 1,9%

30 de
30 de Junho % sobre Var. Junho x
PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO Setembro de
de 2010 passivo total setembro
2010

Passivo Circulante 46.896 47.202 4,3% 0,7%


Empréstimos e financiamentos 5.167 5.122 0,5% -0,9%
Refis IV 3.271 3.270 0,3% 0,0%
Fornecedores 3.047 3.840 0,3% 26,0%
Impostos e contribuições a recolher 4.265 3.599 0,4% -15,6%
Impostos e contrubuições diferidos 2.329 2.694 0,2% 15,7%
Contas a pagar por aquisição de imóveis 13.845 15.024 1,3% 8,5%
Dividendos a pagar 250 514 0,0% 105,6%
Partes relacionadas 1.472 400 0,1% -72,8%
Contas-correntes com parceiros nos empreendimentos 10.733 10.889 1,0% 1,5%
Adiantamento dos clientes 1.389 776 0,1% -44,1%
Demais contas a pagar 1.128 1.074 0,1% -4,8%

Passivo não circulante


Exigível a longo prazo 571.393 588.329 52,1% 3,0%
Empréstimos e Financiamentos 236.726 252.014 21,6% 6,5%
Debênture 301.922 310.805 27,5% 2,9%
Contas a pagar por aquisição de imóveis 7.795 2.277 0,7% -70,8%
Adiantamento de clientes - permuta 18.493 16.589 1,7% -10,3%
Tributos a Pagar 4.832 5.081 0,4% 5,2%
Imposto de renda e contribuição social diferidos 475 413 0,0% -13,1%
Provisão para contingências 1.150 1.150 0,1% 0,0%

Participação de minoritários 34.840 35.420 3,2% 1,7%

Patrimônio líquido 442.911 445.814 40,4% 0,7%

Total do passivo e patrimônio líquido 1.096.040 1.116.765 100,0% 1,9%

20
Resultados 3T10

Demonstrações de Fluxo de Caixa


BR GAAP
R$ mil
2T10 3T10

Das atividades operacionais

Lucro líquido antes do imposto de renda e da contribuição social 20.220 16.862

Ajustes para conciliar o resultado dp caixa líquido gerado pelas atividades operacionais:
Depreciação de bens do ativo imobilizado 2.077 1.973
Amortização de ágios 87
Amortização de Intangívies 37 17
Amortização da comissão sobre Debêntures 190 190
Juros, variações monetárias sobre empréstimos 15.053 16.171
Imposto Diferido (PIS e COFINS) 102 25
Provisões não dedutíveis (80) -
Provisão para perda do contas a receber 223 (52)
Variação cambial/ganho ou perda - swap (2.793) (677)
Despesa com opção de ação 72 49
Aumento (diminuição) tributos a pagar - -
Participação de minoritários no resultado 3.685 3.576
Decréscimo (acréscimo) em ativos
Contas a receber (345) 769
Impostos e contribuições a compensar 59 (428)
Demais ativos (85) (36)
Imóveis a comercializar (13.264) (25.741)
Depósitos Judiciais (278) 128
Decréscimo (acréscimo) em passivos
Fornecedores (790) 793
Dividendos a pagar (138) 264
Contas a pagar por aquisição de imóveis (2.326) (4.339)
Conta corrente com parceiros nos empreendimentos 69 156
Impostos e contribuições a recolher 1.509 (104)
Adiantamento de Clientes (444) (613)
Adiantamento de Clientes - permuta 896 (1.904)
Demais contas a pagar 542 (54)
Participação de minoritários (2.947) (2.996)
Caixa proveniente das operações 21.244 3.471
Juros Pagos (471) (506)
IRRF sobre dividendos recebidos (752) (1.048)
IRPJ e CSLL Pagos (2.587) (3.060)

Caixa líquido proveniente das (aplicados nas) atividades operacionais 17.434 (1.143)

Fluxo de caixa das atividades de investimento


Acréscimo de investimentos - -
Decréscimo de titulos de valores mobiliários (260) 90
Acréscimo do imobilizado (7.709) (1.254)

Caixa líquido aplicados nas atividades de investimento (7.969) (1.164)

Fluxo de caixa das atividades de financiamento


Acréscimo de empréstimos - -
Comissão para aquisição de debêntures - -

Caixa líquido proveniente das (aplicados nas) atividades de financiamentos - -

Das atividades de financiamento com acionistas


Dividendos Pagos (14.846) -
Recompra de Ações - (1.199)
Contas a receber de partes relacionadas (1.118) 691
Contas a pagar para partes relacionadas 1.354 (1.072)
Caixa líquido aplicado pelas atividades de financiamento com acionistas (14.610) (1.580)

Redução líquida de caixa e equivalente de caixa (5.145) (3.887)

Caixa e equivalentes de caixa


No início do exercício 331.168 326.023
No fim do exercício 326.023 322.136

Redução líquida de caixa e equivalente de caixa (5.145) (3.887)


21