Você está na página 1de 32

VOITH

Objetivo do Ensaio

Detecção de descontinuidades
que estejam presentes na
superfície de materiais não
porosos, e que estejam
abertas para a superfície
TÉCNICA GERAL DE ENSAIO
1 2

3 4
Vantagens e Desvantagens
do Ensaio por Líquidos
Penetrantes
• VANTAGENS :
• Facilidade de aplicação ;
• Requer pouco treinamento de pessoal ;
• Simplicidade na interpretação dos resultados;
• Não requer energia elétrica para aplicação
• DESVANTAGENS :
• Só deteta defeitos superficiais ;
• Não é aplicado a altas temperaturas;
• Os registros não são facilmente obtidos
Princípios Físicos

* CAPILARIDADE

* TENSÃO SUPERFICIAL
CAPILARIDADE

Tubo capilar

Tubo capilar
h1
h2

Líquido 1 Líquido 2
Tensão Superficial
ângulo de menisco

O O
O
Líquido 1 Líquido 2 Líquido 3

Líquido Viscosidade Tensão Superficial


(centistoke) (Dina/cm)
água 1,0 72,8
éter 0,3 17,0
nafta 0,6 21,8
querosene 1,6 23,0
óleo lubrificante 112,3 31,0
álcool etílico 1,5 23,0
Tipos de Penetrantes
MÉTODO Tipo de Remoção
Água Pós-Emuls. Solvente

FLUORESCENTE
“ TIPO I “ A B/D C

VISÍVEL COLORIDO
“ TIPO II “
A - C
Extraído do ASME Sec.V / ASTM E-165
CARACTERÍSTICAS DOS TIPOS DE PENETRANTES
Lavável em Água:

São penetrantes que sua


formulação química permite
a remoção com jato ou spray
de água. Possui baixa
sensibilidade . É ideal para
peças com superfícies
rugosas, em ambientes com
pouca ventilação, e aplicação
em grandes áreas. Não deve
ser usado em peças com
requisitos de corrosão.
CARACTERÍSTICAS DOS TIPOS DE PENETRANTES

Removível com Solvente:

São penetrantes que sómente


podem ser removidos da
superfície com auxílio de um
solvente ou removedor
adequado. Possui boa
sensibilidade , é ideal para
peças acabadas usinadas
soldas . Deve ser aplicado em
ambientes ventilados, com uso
de máscaras.
CARACTERÍSTICAS DOS TIPOS DE PENETRANTES
Pós Emulsificáveis:

São penetrantes que


originalmente não são
laváveis em água, mas que
ao reagir com um produto
emulsificador, torna -se
lavável em água, o que
proporciona ao penetrante
maior sensibilidade, e
flexibilidade de aplicação.
É um produto de pouca
utilização, em razão do uso
do emulsificador.
TIPOS DE REVELADORES
PÓS SÊCOS:
O produto se apresenta na forma de pó muito
fino, aplicado por pulverização.
NÃO AQUOSOS :
O produto se apresenta na forma de pó misturado
com solvente de secagem rápida.
AQUOSOS:
O produto se apresenta na forma de pó misturado
com água
Sequencia do Ensaio
• PREPARAÇÃO INICIAL DA SUPERFÍCIE ;
• TEMPO DE SEGAGEM DOS PRODUTOS;
• APLICAÇÃO DO PENETRANTE ;
• TEMPO DE PENETRAÇÃO ;
• REMOÇÃO DO EXCESSO DE PENETRANTE ;
• TEMPO DE SECAGEM ;
• APLICAÇÃO DO REVELADOR ;
• TEMPO DE REVELAÇÃO / AVALIAÇÃO;
• LAUDO FINAL / REGISTROS.
FASES SEQUENCIAIS DO ENSAIO
POR LÍQUIDOS PENETRANTES
PREPARAÇÃO INICIAL DA SUPERFÍCIE
Processos mais Adequados
••Escovas
Escovas manuais e rotativas
••Limpeza
Limpeza com ácidos ;
••Limpeza
Limpeza com ultra-som ;
••Solventes
Solventes e removedores ;
••Pano
Pano limpo;
Processos Não Recomendados
••Jateamento
Jateamento ;
••Esmerilhamento
Esmerilhamento ;
••Limagem
Limagem ;
••Lixamento
Lixamento
Aplicação do Penetrante

MÉTODOS:

Pincel ;
Rolo de Pintura ;
Imersão ;
Pulverização;
Spray

O penetrante deve cobrir toda a área de interesse


incluindo zonas térmicamente afetadas.
Remoção do Penetrante
MÉTODOS:

Com água - por pulverização


com pressão e temperatura
controlada, utilizando filtros
de ar comprimido.

Com solvente - por remoção usando pano limpo e sem fiapos ,


ou papel absorvente , umedecido com removedor qualificado.
Aplicação do Revelador

O revelador é aplicado
de forma a ser obtida uma
camada fina e uniforme,
utilizando o método de
pulverização com pistola
de pintura ou por spray.

A espessura da camada de revelador não necessita ser medida


Observações das Indicações
As indicações são produzidas
pelo manchamento do
penetrante no revelador e são
maiores que o tamanho real
das descontinuidades.

A avaliação deve ser feita logo


após a aplicação do revelador
e intervalos regulares, para
assegurar e diferenciar os tipos
de indicações observadas, entre
arredondada ou linear.
•Temperatura
•Tempo de Realização do Ensaio
•Resíduos químicos produzidos
Parâmetros que Influenciam
a Detectabilidade
• ACABAMENTO SUPERFICIAL ;
• MÉTODO E TÉCNICA DE ENSAIO;
• GEOMETRIA DA PEÇA ENSAIADA;
• QUALIDADE E TIPO DO PENETRANTE ;
• TEMPERATURA ;
• TAMANHO DA DESCONTINUIDADE
Avaliação das Indicações

• Conceito de indicação ;
• Indicações Não Relevantes ;
• Indicações Lineares ;
• Indicações Arredondadas
Aceitação das Indicações

• Deve ser de acordo com os requisitos


contidos nos planos de inspeção,
desenhos de fabricação , normas ou
especificações.
Critérios de Aceitação
Conforme ASME Sec. VIII Div. 1 Ap.8

Todas as superfícies devem estar livres de:

• Indicações relevantes (>1,6mm) lineares ;


• Indicações arredondadas maiores que 4,8
mm
• quatro ou mais indicações relevantes
(>1,6mm) arredondadas em linha
separadas de 1,6 mm ou menos de borda a
borda
Exemplos de Indicações
Inaceitáveis
< 1,6 mm

Ø > 4,8 mm
L > 1,6 mm
CCH-70 - Classe 1
< 2 mm

inaceitável

Ø > 3 mm
L >1,5 mm (inaceitável)

Área total das indicações < 10 mm2/dm2


CCH-70 - Classe 2
< 2 mm

inaceitável

Ø > 4 mm
L >1,5 mm (inaceitável)

Área total das indicações < 20 mm2/dm2


CCH-70 - Classe 3
< 2 mm

inaceitável

Ø > 5 mm
L >1,5 mm (inaceitável)

Área total das indicações < 50 mm2/dm2


CCH-70 - Classe 4
< 2 mm

L > 10 mm
inaceitável

Ø > 6 mm
L >1,5 mm (inaceitável)

Área total das indicações < 125 mm2/dm2


CCH-70 - Classe 5
< 2 mm

L > 10 mm
inaceitável

Ø > 8 mm
L > 7 mm (inaceitável)

Área total das indicações < 250 mm2/dm2


PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS
VOITH-PAPER

•AC.5500.10 - Ensaio com L.Penetrantes em Juntas


Soldadas conf. o Código ASME
•AC.5500.11 - Ensaio com L.Penetrante em Mat.
Fundidos,Austeníticos e Não Ferrosos
•AC.5500.78 - Ensaio por L.Penetrantes em Fundidos,
Austeníticos e Não Ferrosos conf. CCH-70
•AC.5500.87- Ensaio com L.Penetrantes conf. EN-571-1