Você está na página 1de 16

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS

PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO


ESCOLA NORMAL SUPERIOR - ENS
PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU METODOLOGIA DO ENSINO DE GEOGRAFIA
ROTEIRO PARA O PROJETO DE PESQUISA
1 – IDENTIFICAÇÃO

Nome do pesquisador (a): Nilton César Folgosa Barroso Munoz

Matrícula: 1401310076

Professora da Disciplina Seminário de Pesquisa: Ana Paulina Aguiar Soares


Professora Orientadora: Susane Patrícia Melo de Lima

Título: O ESPAÇO GEOGRÁFICO URBANO VIVENCIADO PELOS ALUNOS DA ESCOLA

ESTADUAL REINALDO THOMPSON NO BAIRRO COROADO.

2 – RESUMO

A comunidade estudantil da Escola Estadual Reinaldo Thompson convive em um bairro sem planejamento, como o é o
Coroado, onde os espaços escolares são reduzidos e refletem diretamente na forma como os alunos observam, vivem e
aprendem o espaço geográfico no dia a dia. O presente projeto de pesquisa procura analisar a percepção dos alunos
desta Escola a cerca do espaço urbano vivenciado por eles, apontar como os alunos do 6° ano do Ensino Fundamental
compreendem sua rua, bairro e cidade, bem como tal compreensão pode ser trabalhada na sala de aula e observar como
o ensino de Geografia contribui para a formação da percepção do aluno acerca de seu bairro, rua ou cidade. Esta
pesquisa possui uma abordagem teórico metodológica Histórico-dialético-crítica, já que procura evidenciar a forma
como é percebida a espacialidade dos alunos do sexto ano. Esta pesquisa será qualitativa, já que busca descrever a
forma como o ensino de Geografia no ensino fundamental gera qualidade de compreensão do conhecimento do espaço
para os alunos. Será realizada pesquisa bibliográfica de artigos e obras literárias, que tenham como temática a percepção
do aluno acerca do seu espaço geográfico. Posteriormente será realizada a revisão da bibliografia pesquisada
inicialmente sobre a temática deste projeto e selecionando os conteúdos adequados para o presente projeto de pesquisa.
Logo após a revisão bibliográfica será realizado o levantamento de dados pertinentes a presente pesquisa, por meio da
aplicação do roteiro de entrevista dos questionários que serão elaborados com a finalidade de constatar as informações
adquiridas em campo e posteriormente fazer a análise com a finalidade do trabalho de pesquisa. Na realização da
pesquisa serão aplicados questionários com perguntas semiabertas e a realização de entrevistas diretivas com alunos do
sexto ano do ensino fundamental. Serão elaborados mapas, gráficos e tabelas explicativas para avaliar o grau de
entendimento ganho pelos alunos sobre o conhecimento geográfico e sua importância, para entender o arranjo espacial
vivenciado no bairro Coroado. Finalmente após a finalização da análise dos dados coletados será realizada a elaboração
do artigo final. O ensino de geografia na educação básica é primordial para a formação social de todo indivíduo
permitindo que o aluno possa viver na plenitude a sociedade, a cultura, a política e o arranjo espacial urbano como um
todo. Os alunos vivenciam um espaço urbano singular, onde se faz necessário aproveitar o conhecimento geográfico
adquiridos por eles neste arranjo espacial para aprimorar o processo de ensino-aprendizagem da Geografia. Desta forma
o aluno poderá ser atuante na sociedade, construindo e participando ativamente na produção social do espaço
geográfico. O estudo dos espaços urbanos contribui no entendimento das relações sociais vivenciadas pelos indivíduos e
principalmente na forma como desenvolvem suas vidas nestes espaços urbanos. Desta forma, o ensino de Geografia
juntamente com o conhecimento particular percebidos pelos alunos no seu contexto urbano podem contribuir
significativamente no entendimento de mundo que os alunos das escolas devem possuir para desenvolver suas vidas em
sociedade e principalmente para apresentar metodologias direcionadas para o ensino da Geografia destes arranjos
espaciais periféricos.

1
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS
PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO
ESCOLA NORMAL SUPERIOR - ENS
PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU METODOLOGIA DO ENSINO DE GEOGRAFIA
Palavras-chave: Ensino de Geografia – Arranjo Espacial – Espaço Geográfico

Recorte temático: Ensino de Geografia e a percepção do conhecimento geográfico

Recorte espacial: Escola Estadual Reinaldo Thompson, Zona Leste, Bairro Coroado

Recorte temporal:

3 – Problema

A comunidade estudantil da Escola Reinaldo Thompson possui uma percepção do espaço


geográfico única desenvolvida de acordo com as vivencias adquiridas no seu dia a dia junto a rua
onde mora, ao seu bairro, a comunidade e a cidade onde desenvolvem a sua vida. O conhecimento
pessoal do aluno sobre o espaço geográfico observado e vivido diariamente, deve ser aproveitado
no momento de realizar toda e qualquer atividade educacional e assim aprimorar o conhecimento
trabalhado na disciplina geográfica para poder gerar um processo de ensino-aprendizagem
construtivista aproveitando a percepção do aluno sobre o que ele observa no espaço geográfico.
3.1 - Perguntas norteadoras
- Como os alunos percebem o espaço urbano vivenciado por eles no bairro onde moram?
- Como o conhecimento geográfico pode auxiliar os alunos a perceberem este espaço urbano vivido
por eles?
- Como o ensino de Geografia ajuda o aluno a viver o espaço urbano?
4 - Hipótese
O ensino de geografia na educação básica, principalmente no nível fundamental é
primordial para a formação social de todo indivíduo, já que permite que o aluno, que será um futuro
cidadão, possa viver na plenitude a sociedade, a cultura, a política e o arranjo espacial urbano como
um todo. Os alunos da Escola Estadual Reinaldo Thompson vivenciam um espaço urbano singular,
onde se faz necessário aproveitar o conhecimento geográfico adquiridos pelos alunos neste arranjo
espacial para aprimorar o processo de ensino-aprendizagem da geografia em proveito do
entendimento e aplicação adequada do conhecimento geográfico. Desta forma o aluno poderá ser
atuante na sociedade, construindo e participando ativamente na produção social do espaço
geográfico.

2
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS
PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO
ESCOLA NORMAL SUPERIOR - ENS
PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU METODOLOGIA DO ENSINO DE GEOGRAFIA
5 – JUSTIFICATIVA
Entender como está estruturado o espaço urbano é de vital importância para todo indivíduo
na atualidade, principalmente aos alunos que vivem nas zonas periféricas das grandes cidades,
considerando que estas localidades na maioria das vezes apresentam falta de planejamento urbano e
tornam a forma de viver estes espaços uma particularidade com qualidades e problemas típicos
destes arranjos espaciais.
Metodologias de ensino voltadas para aprimorar o conhecimento do espaço geográfico são
fundamentais na atualização dos conteúdos curriculares escolares desta área do conhecimento,
principalmente aqueles originados de pesquisas realizadas em espaços urbanos que refletem a nova
organização espacial das grandes cidades. Desta forma, com a elaboração de pesquisas que
descrevam claramente como os espaços urbanos atuais estão estruturados política, social e
culturamente podem ser construídos currículos que considerem as particularidades espaciais
presentes nas comunidades urbanas, onde as instituições do ensino básico realizam o processo de
ensino-aprendizagem e permitir desta forma que os alunos adquiram uma educação com
significância e pertencimento do meio geográfico urbano vivido por eles.
O ambiente escolar das instituições do ensino básico são, nesta perspectiva, locais de
destaque para permitir que o conhecimento geográfico urbano dos alunos possa ser aproveitado no
ato de realizar a educação formal. Desta forma, o processo de ensino aprendizagem será concluído
tirando o maior proveito possível do conhecimento aportado pelos alunos moradores das
comunidades urbanas onde estão localizadas as Escolas Públicas e assim fazer da aprendizagem da
disciplina geográfica, um processo democrático onde o conhecimento particular dos alunos e o
conhecimento formal da ciência geográfica possam gerar metodologias voltadas para as
particularidades espaciais existentes no espaço urbano.
O estudo dos espaços urbanos periféricos contribui no entendimento das relações sociais
vivenciadas pelos indivíduos e principalmente a forma como desenvolvem suas vidas nestes
espaços urbanos sem planejamento. Desta forma, o ensino de Geografia juntamente com o
conhecimento particular percebidos pelos anos no seu contexto urbano geográfico, podem
contribuir significativamente no entendimento de mundo que os alunos das escolas devem possuir
para desenvolver suas vidas em sociedade e principalmente para apresentar metodologias
direcionadas para o ensino da Geografia destes arranjos espaciais periféricos das grandes cidades na
atualidade.
3
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS
PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO
ESCOLA NORMAL SUPERIOR - ENS
PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU METODOLOGIA DO ENSINO DE GEOGRAFIA
6 – OBJETIVOS:
6.1 – Geral:
Analisar a percepção dos alunos da Escola Estadual Reinaldo Thompson a cerca do espaço urbano
vivenciado por eles.
6.2. Específicos:

1. Apontar como os alunos do 6° ano do Ensino Fundamental compreendem sua rua, bairro e

cidade, bem como tal compreensão pode ser trabalhada na sala de aula.

2. Observar como o ensino de Geografia contribui para a formação da percepção do aluno acerca de

seu bairro, rua ou cidade.

7 – METODOLOGIA

A presente pesquisa possui uma abordagem teórico metodológica Histórico-dialético-crítica,


já que procura evidenciar a forma como é percebida a espacialidade dos alunos do sexto ano na
Escola Estadual Reinaldo Thompson, considerando as constantes transformações que a cultura e a
sociedade sofrem na atualidade, onde o senso crítico é fundamental para entender as transformações
observadas no espaço geográfico. Esta pesquisa, segundo a sua abordagem será qualitativa, já que
busca descrever a forma como o ensino de Geografia no ensino fundamental gera qualidade de
compreensão do conhecimento do espaço para os alunos da Escola Estadual Reinaldo Thompson.
Este tipo de abordagem é adequada para a presente pesquisa, pois como afirmam Silveira e Córdova
(2009, p. 32) “A pesquisa qualitativa preocupa-se, portanto, com aspectos da realidade que não
podem ser quantificados, centrando-se na compreensão e explicação da dinâmica das relações
sociais.”
Com a finalidade de descrever a forma como o aprimoramento do conhecimento geográfico
pode contribuir com a percepção do espaço geográfico dos alunos do sexto ano da Escola Reinaldo
Thompson, a presente pesquisa é classificada quanto a sua natureza como aplicada, já que como é
afirmado por Silveira e Córdova (2009, p. 35) a pesquisa aplicada “Objetiva gerar conhecimentos
para aplicação prática, dirigidos à solução de problemas específicos. Envolve verdades e interesses
locais”.
Considerando o objetivo da presente pesquisa, sua classificação é denotada como
exploratória já que objetiva permitir um entendimento mais profundo da importância do
4
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS
PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO
ESCOLA NORMAL SUPERIOR - ENS
PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU METODOLOGIA DO ENSINO DE GEOGRAFIA
conhecimento geográfico do ensino fundamental para a vida dos indivíduos em sociedade. Em
relação à proposta desta pesquisa, Gil (2002) aporta com as seguintes ponderações:

Estas pesquisas têm como objetivo proporcionar maior familiaridade com o


problema, com vistas a torná-lo mais explícito ou a constituir hipóteses. Pode-se
dizer que estas pesquisas têm como objetivo principal o aprimoramento de ideias
ou a descoberta de intuições. Seu planejamento é, portanto, bastante flexível, de
modo que possibilite a consideração dos mais variados aspectos relativos ao fato
estudado. (GIL, 2002, p. 41).

Os procedimentos que caracterizam a proposta da presente pesquisa a classificam como


pesquisa-ação, já que está voltada para o entendimento da importância do processo de ensino-
aprendizagem da Geografia, para os alunos do sexto ano do ensino fundamental da Escola Reinaldo
Thompson, permitindo que o pesquisador possa aprender juntamente com o objeto de estudo desta
pesquisa. Sobre a natureza da pesquisa-ação Thiollent (1988, apud SILVEIRA; CÓRDOVA, 2009,
p. 40) afirma:

A pesquisa ação é um tipo de investigação social com base empírica que é


concebida e realizada em estreita associação com uma ação ou com a resolução de
um problema coletivo no qual os pesquisadores e os participantes representativos
da situação ou do problema estão envolvidos de modo cooperativo ou participativo.

Por meio de pesquisa bibliográfica de artigos e obras literárias, que tenham como temática
a percepção do aluno acerca do seu espaço geográfico, será encaminhada a fundamentação teórica
do presente trabalho de pesquisa. Para Gerhardt; Ramos; Riquinho e Santos (2009), a Pesquisa
Bibliográfica é considerada a geradora de todas as pesquisas, fundamentando-se em obras literárias
onde, os dados obtidos são de fontes escritas característica de documentos específicos como livros
escritos e editados por empresas que as comercializam em locais como livrarias e encontradas
especificamente em bibliotecas.

Posteriormente será realizada a revisão da bibliografia pesquisada inicialmente sobre a


temática deste projeto e selecionar os conteúdos adequados para o presente projeto de pesquisa. Os

5
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS
PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO
ESCOLA NORMAL SUPERIOR - ENS
PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU METODOLOGIA DO ENSINO DE GEOGRAFIA
autores Gerhardt; Ramos; Riquinho e Santos (2009) afirmam que a finalidade da revisão
bibliográfica é:

Expor resumidamente as principais ideias já discutidas por outros autores que


trataram do problema, levantando críticas e dúvidas, quando for o caso. Explicar no
que seu trabalho vai se diferenciar dos trabalhos já produzidos sobre o problema a
ser trabalhado e/ou no que vai contribuir para seu conhecimento. (GERHARDT;
RAMOS; RIQUINHO; SANTOS, 2009, p. 66).

Logo após a revisão bibliográfica será realizado o levantamento de dados pertinentes a


presente pesquisa, por meio da aplicação do roteiro de entrevista dos questionários que serão
elaborados com a finalidade de constatar as informações adquiridas em campo e posteriormente
fazer a análise com a finalidade do trabalho de pesquisa. Sobre a natureza científica da coleta de
dados Gerhardt (2009) faz a seguinte afirmação:

A coleta de dados compreende o conjunto de operações por meio das quais o


modelo de análise é confrontado aos dados coletados. Ao longo dessa etapa, várias
informações são, portanto, coletadas. Elas serão sistematicamente analisadas na
etapa posterior. (GERHARDT, 2009, p. 56).

Na realização da pesquisa serão aplicados questionários com perguntas semiabertas e a


realização de entrevistas diretivas com alunos do sexto ano do ensino fundamental da Escola
Estadual Reinaldo Thompson. Segundo Gerhardt; Ramos; Riquinho e Santos (2009),

Questionário - É um instrumento de coleta de dados constituído por uma série


ordenada de perguntas que devem ser respondidas por escrito pelo informante, sem
a presença do pesquisador. Objetiva levantar opiniões, crenças, sentimentos,
interesses, expectativas, situações vivenciadas. A linguagem utilizada no
questionário deve ser simples e direta, para que quem vá responder compreenda
com clareza o que está sendo perguntado. (GERHARDT; RAMOS; RIQUINHO;
SANTOS, 2009, p. 69).

Estas entrevistas e aplicação de questionários serão realizados para avaliar o entendimento


sobre o conhecimento do espaço urbano geográfico que os alunos possuem. Será realizada

6
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS
PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO
ESCOLA NORMAL SUPERIOR - ENS
PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU METODOLOGIA DO ENSINO DE GEOGRAFIA
observação direta de aulas de Geografia com o manuseio de mapas, imagens digitais e programas de
computar sobre localização geográfica.
Serão elaborados mapas, gráficos e tabelas explicativas para avaliar o grau de
entendimento ganho pelos alunos sobre o conhecimento geográfico e sua importância, para entender
o arranjo espacial vivenciado na Escola Estadual Reinaldo Thopsom e no bairro Coroado.
Logo após da realização do levantamento de dados e da elaboração dos outras ferramentas
citadas anteriormente, será iniciada a análise dos dados coletados para poder gerar os
encaminhamentos da sistematização dos resultados alcançados com a realização da presente
proposta de pesquisa. Sobre as particularidades encontradas no ato de realizar a análise de dados
coletados em uma pesquisa, Quivy & Campenhoudt (1995) apud GERHARDT (2009) fazem a
seguinte afirmação:

O objetivo de uma pesquisa [...] é responder à questão inicial (etapa 1); para isso, o
pesquisador elabora hipóteses ou questões de pesquisa e desenvolve a coleta de
dados necessários. Uma vez que os dados foram coletados, trata-se de verificar se
essas informações correspondem às hipóteses, ou seja, se os resultados observados
correspondem aos resultados esperados pelas hipóteses ou questões da pesquisa.
(GERHARDT, 2009, p. 58).

Finalmente após a finalização da análise dos dados coletados será realizada a elaboração
do artigo final resultante da presente proposta de projeto, onde serão apresentados os resultados
alcançados com o trabalho científico realizado na Escola Estadual Reinaldo Thompson junto aos
alunos do 6º ano do Ensino Fundamental.
8 – REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

Na atualidade vivemos em uma sociedade onde a cultura é dinâmica e mutável


constantemente. A formação escolar na sociedade também apresenta estas particularidades, sendo
necessário formular ações que venham a tirar o maior proveito possível de todo conhecimento que é
ensinado no espaço escolar, principalmente quando o conhecimento em questão é o Geográfico, já
que é este conhecimento, por meio do processo educativo formal ministrado nas Escolas, que
permite que o indivíduo possa se desenvolver socialmente e ajudar a transformar e construir a sua
realidade no espaço geográfico. Desta forma, é fundamental questionar qual é a Geografia que

7
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS
PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO
ESCOLA NORMAL SUPERIOR - ENS
PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU METODOLOGIA DO ENSINO DE GEOGRAFIA
devemos ensinar aos nossos alunos diante das transformações constantes que perpassam pela
sociedade atual. Esta mesma perspectiva é apresentada por Martinez (2006) quando faz o seguinte
questionamento:

Dentre as inúmeras questões que atualmente permeiam o crescente número de


pesquisas e produções científicas sobre o ensino de Geografia, em particular as
reflexões que buscam estabelecer as relações entre os conhecimentos científicos e
os conhecimentos escolares, surge invariavelmente uma indagação: qual deve ser o
papel central da Geografia escolar? (MARTINEZ, 2006, p. 12).

Definir o direcionamento e o papel que o conhecimento geográfico terá na vida dos


discentes no espaço escolar é necessário para permitir que os futuros cidadãos da sociedade possam
desempenhar um papel atuante como indivíduo crítico e transformador do espaço onde desenvolve
sua vida em sociedade. Esta temática é bem abordada por Martinez (2006) quando denota:

Nessa perspectiva, o ensino de Geografia pode contribuir para a formação de um


indivíduo concreto e histórico que, a partir de um saber mais organizado e
sistematizado sobre a ordenação dos lugares, assuma o papel de sujeito crítico,
capaz de entender, questionar e atuar na sua própria realidade. (MARTINEZ, 2006,
p.13).

A Geografia possui desta forma uma grande importância para a formação integral do aluno
nos espaços escolares, já que é por meio do conhecimento desta disciplina em particular que o
indivíduo aprende a interpretar os processos sociais e culturais que se materializam rotineiramente
no dia a dia em todos os setores da sociedade.
As atividades desenvolvidas no ambiente escolar permitem que o processo educativo seja
desenvolvido considerando as particularidades sociais e culturais presentes em cada sociedade em
particular. A Geografia como componente curricular da educação básica permite que o aluno
adquira os conhecimentos e habilidades necessários para poder desenvolver uma vida em sociedade
onde, o conhecimento e a interação com outros lugares e pessoas seja uma constante e
principalmente, uma constante transformadora já que, o deslumbramento da riqueza do
conhecimento geográfico permite que todo e qualquer indivíduo possa transformar a sua realidade e
seu entorno para a sua satisfação própria e para os demais que estão a sua volta.
8
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS
PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO
ESCOLA NORMAL SUPERIOR - ENS
PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU METODOLOGIA DO ENSINO DE GEOGRAFIA
Sobre a prática do ensino de uma Geografia significativa para o aluno com suas múltiplas
linguagens, Katuta (2001) faz a seguinte observação:

O trabalho pedagógico com as representações dos territórios e portanto, com as


diferentes linguagens, dentre elas a cartográfica, se faz necessário no ensino de
geografia pois essa é a área de conhecimento que poderá proporcionar ao estudante
a elaboração de saberes sobre os lugares onde ele e outros sujeitos sociais vivem.
(KATUTA, 2001, p. 179).

O arranjo espacial presente na atualidade a nível cultural e social denota uma


complexidade típica dos dias atuais onde as transformações tecnológicas são alicerçadas pela
ideologia consumista econômica que rege as tendências do uso dos bens tecnológicos nos dias de
hoje. Diante deste panorama, cabe ao Professor de Geografia formular estratégias metodológicas
que levem os alunos a compreenderem as transformações no espaço geográfico e também entender
como a vida cotidiana dos discentes ajudam a moldar essa realidade complexa. Entender o arranjo
espacial vivenciado pelos alunos é um dos principais objetivos de todo Professor que visa fazer do
conhecimento geográfico uma ferramenta transformadora na vida dos futuros cidadãos da
sociedade. Sobre esta temática, Katuta (2001) faz as seguintes ponderações:

Apreender e compreender as representações espaciais e territoriais dos alunos, seja


do ensino fundamental, médio ou superior se constitui atualmente num grande
desafio ao educador, principalmente para o da área de geografia, isso se esse
profissional objetiva auxiliar o discente a construir entendimentos dos diferentes
territórios produzidos pela humanidade, afim de que esse último possa entendê-los
para neles poder agir com maior autonomia. Encetar tais ações é de suma
importância e por isso, é preciso que o docente tenha uma postura de investigador
das redes de significados e sentidos inerentes às territorialidades cotidianas dos
discentes, que, ao nosso ver, são as dimensões a partir das quais se pode (re)
construir o vivido, o percebido, o imaginado e o concebido, numa perspectiva outra
que poderá movê-los e guiá-los nas suas relações com os territórios e pessoas neles
inseridas. (KATUTA, 2001, p. 180).

9
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS
PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO
ESCOLA NORMAL SUPERIOR - ENS
PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU METODOLOGIA DO ENSINO DE GEOGRAFIA
A aprendizagem, desta forma, permite que o indivíduo possa adquirir novos conhecimentos
diante daquilo que já estava emancipado como verdade adquirida, mas é necessário que estas
verdades sejam questionadas constantemente durante a sua vida para que assim os novos
conhecimentos possam ser adquiridos e se torne uma prática voltada para o enriquecimento pessoal
de toda pessoa que faz do senso crítico uma ação voltada para o aprimoramento da vida em
sociedade. Katuta (2001) faz uma reflexão precisa sobre esta abordagem quando afirma:

[...] Isso significa dizer que, para a realização da aprendizagem, é condição que
determinados conhecimentos construídos anteriormente, ao longo da história de
vida do sujeito, sejam questionados, repensados em outros termos ou perspectivas
para que ocorra a (re) construção de saberes, ou seja, o conhecimento. Nesse
processo, portanto, é condição para a aprendizagem, o reconhecimento da
necessidade de superação de saberes, cuja forma ou construção, propriamente dita,
mostrou-se falível diante da resolução de algum problema criado ou, de uma
situação específica.
Depreende-se do exposto que, a construção de conhecimentos escolares, inclusive
os geográficos, envolve a criação de significados sobre a realidade, muito ou um
pouco diferentes, daqueles que comumente construímos ao longo de nossas vidas.
[...] (KATUTA, 2001, p. 181).

Diante do exposto anteriormente, podemos afirmar que o conhecimento geográfico


adquirido no espaço escolar precisa ser questionado constantemente pelo Professor e pelo aluno
para poder realizar uma aprendizagem significativa sobre a realidade demonstrada pela Geografia e
pelas vivências que todos desenvolvemos durante o transcorrer das nossas histórias em sociedade.
Aqui reside o poder que possui o conhecimento geográfico, onde tudo o que esta ao alcance do
aluno por meio da analise espacial do lugar pode e deve ser aproveitado durante o processo de
ensino-aprendizagem. Isto é bem abordado por Aguiar (2003) quando afirma:

Sobretudo, nossos alunos precisam imaginar outras malhas urbanas invertendo a


relação epistemológica entre o mapa e o lugar: o mapa não representa o lugar, mas
o lugar que representa o mapa. Assim, nossos alunos apropriam-se do mapa como
seu engenho por meio do exercício da imaginação geográfica, transformando a sua
visão em apreensão do mundo. (AGUIAR, 2003, p. 142).

10
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS
PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO
ESCOLA NORMAL SUPERIOR - ENS
PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU METODOLOGIA DO ENSINO DE GEOGRAFIA

As configurações espaciais presentes na estrutura social podem ser bem abarcadas pelos
alunos no momento da utilização dos produtos cartográficos como o Atlas, onde a espacialização
característica de seu bairro, de sua cidade e de seu país, podem muito bem ser analisadas
considerando a compreensão que os mesmos detém de sua realidade espacial. Desta forma, cada
lugar significante para o aluno serve de referência para gerar uma interpretação analítica de tudo
aquilo que se transforma no espaço geográfico.
Desta forma, podemos observar na opinião de Aguiar, (2003) que a vantagem do manuseio
dos Atlas Escolares Municipais pode ser interpretado da seguinte maneira:

O ensino do lugar por meio dos Atlas Escolares Municipais pode conduzir nossos
alunos à compreensão da cidadania como participação social e política. A
apropriação do espaço de representação, das práticas espaciais de representação e
da representação do espaço possibilita aos nossos alunos a compreensão da
realidade vendo-a de outros pontos de vista, de outros referenciais. (AGUIAR,
2003, p. 146).

Os alunos no seu dia a dia conseguem estruturar todo conhecimento evidenciado na


realidade espacial geográfica por meio da organização cognitiva das informações presentes ao seu
redor, analisando e fazendo escolhas que fazem da sua vida uma constante ação significante, cheia
de valores e particularidades individuais. Consequentemente, esta mesma atitude de desenvolver a
sua vida em uma realidade geográfica particular, permite que o mesmo possa transformar a sua
realidade por meio do conhecimento formal e informar adquirido na relação com o meio que o
rodeia. Observa-se esta mesma analise nas palavras de Aguiar (2003) quando afirma.

De um lado, nossos alunos desenvolvem a capacidade de organizar o espaço das


funções cognitivas: coleta de informações, armazenamento na memória, avaliação,
previsão, concepção, decisão etc., adaptando-se ao seu entorno contingente de
forma inteligente.
De outro, ao superar a subjetividade inicial de seus respectivos pontos de vista,
graças à construção de uma comunidade de convicções racionalmente motivadas,
pelas quais se orientam para o entendimento, instituem um conjunto de sentidos a

11
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS
PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO
ESCOLA NORMAL SUPERIOR - ENS
PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU METODOLOGIA DO ENSINO DE GEOGRAFIA
partir dos quais também se nutrem para compreender, interpretar e agir sobre o
mundo. (AGUIAR, 2003, p. 146-147).

12
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS
PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO
ESCOLA NORMAL SUPERIOR - ENS
PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU METODOLOGIA DO ENSINO DE GEOGRAFIA
9 – CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO:
ATIVIDADE JULHO AGOSTO SETEMBRO OUTUBRO NOVEMBRO
1 2 3 4
MÊS/SEMANAS
Analise
bibliográfica de
obras básicas para
elaboração do TCC
Apresentação e
defesa do projeto
de pesquisa
Elaboração de
entrevistas e
questionários
Realização de
entrevistas com
alunos
Aplicação de
questionários com
alunos
Analise
bibliográfica de
artigos e obras
literárias com a
temática percepção
do conhecimento
geográfico.
Produção de mapas
e instrumentos de
localização com os
alunos.
Analise dos
resultados e
elaboração do TCC
Defesa do TCC

10 – ORÇAMENTO (Custeio: material de expediente, etc; material permanente; serviços de


terceiros...)

13
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS
PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO
ESCOLA NORMAL SUPERIOR - ENS
PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU METODOLOGIA DO ENSINO DE GEOGRAFIA
ESPECIFICAÇÃO QUANTIDADE VALOR UNITÁRIO VALOR TOTAL (R$)

(R$)
QUESTIONÁRIOS 40 0,15 6,00
CÓPIAS COLORIDAS 40 1,50 60,00

DE MAPAS
KIT LÁPIS DE COR 20 3,00 60,00
RESMA DE PAPEL A4 1 13,00 13,00
TOTAL DAS DESPESAS 139,00

11 – REFERÊNCIAS (Segundo as normas da ABNT )

11. 1 – Usadas neste projeto

ABRANTES, Maria de Fátima Pereira; CONCEIÇÃO, André Gomes da. Representação do Espaço:
o imaginário da criança e os conceitos de cartografia. In: COLÓQUIO DE CARTOGRAFIA PARA
ESCOLARES E FÓRUM LATINOAMERICANO, 4., 2001, Maringá. Anais... Maringá:
Universidade Estadual de Maringá, 2001. p. 202- 210.

AGUIAR, Lígia Maria Brochado de. O lugar e o mapa. Cad. Cedes, Campinas, v. 23, n. 60, p. 139-
148, ago. 2003.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

GERHARDT, Tatiana Engel; RAMOS, Ieda Cristina Alves; RIQUINHO, Deise Lisboa; SANTOS, Daniel
Labernarde dos. Estrutura do projeto de pesquisa. In: GERHARDT, Tatiana Engel; SILVEIRA,
Denise Tolfo (Org.). Métodos de pesquisa. Coordenação: Universidade Aberta do Brasil –
UAB/UFRGS e pelo Curso de Graduação Tecnológica – Planejamento e Gestão para o
Desenvolvimento Rural da SEAD/UFRGS. – Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009. p. 69.

_______________________. A construção da pesquisa. In: GERHARDT, Tatiana Engel; SILVEIRA,


Denise Tolfo (Org.). Métodos de pesquisa. Coordenação: Universidade Aberta do Brasil –
UAB/UFRGS e pelo Curso de Graduação Tecnológica – Planejamento e Gestão para o
Desenvolvimento Rural da SEAD/UFRGS. – Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009.

KATUTA, Ângela Massumi. Representação do espaço vivido, percebido, imaginário e concebido.


In: COLÓQUIO DE CARTOGRAFIA PARA ESCOLARES E FÓRUM LATINOAMERICANO,
4., 2001, Maringá. Anais... Maringá: Universidade Estadual de Maringá, 2001. p. 179-186.

MARTINEZ, Rogério. Espacialidades geográficas em construção: leituras sobre o espaço vivido,


percebido e concebido dos alunos do ensino fundamental. 2006. 93 f. Monografia (Bacharelado em
Geografia)- Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2006.

SILVEIRA, Denise Tolfo; CÓRDOVA, Fernanda Peixoto. A pesquisa científica. In: GERHARDT,
Tatiana Engel; SILVEIRA, Denise Tolfo (Org.). Métodos de pesquisa. Coordenação: Universidade
14
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS
PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO
ESCOLA NORMAL SUPERIOR - ENS
PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU METODOLOGIA DO ENSINO DE GEOGRAFIA
Aberta do Brasil – UAB/UFRGS e pelo Curso de Graduação Tecnológica – Planejamento e Gestão
para o Desenvolvimento Rural da SEAD/UFRGS. – Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009.

11.2 – Indicadas para serem estudadas

ABRANTES, Maria de Fátima Pereira; CONCEIÇÃO, André Gomes da. Representação do Espaço:
o imaginário da criança e os conceitos de cartografia. In: COLÓQUIO DE CARTOGRAFIA PARA
ESCOLARES E FÓRUM LATINOAMERICANO, 4., 2001, Maringá. Anais... Maringá:
Universidade Estadual de Maringá, 2001. p. 202- 210.

AGUIAR, Lígia Maria Brochado de. O lugar e o mapa. Cad. Cedes, Campinas, v. 23, n. 60, p. 139-
148, ago. 2003.

CARLOS, Ana Fani Alessandri. O Espaço urbano: Novos Escritos sobre a Cidade. São Paulo:
Labur Edições, 2007.
___________________________. O lugar no/do mundo. São Paulo: FFLCH, 2007.

CAVALCANTI, Lana de Souza. Geografia, escola e construção do conhecimento. Campinas:


Papirus, 1998.

ENCONTRO ESTADUAL DE GEOGRAFIA, 31., 2012, Rio Grande. Anais eletrônicos... Rio
Grande: FURG, 2012. Disponível em: <http://agb-portoalegre.webnode.com.br>. Acesso em: 14
ago. 2015.

HISSA, Cássio E. Viana; NOGUEIRA, Maria Luísa Magalhães. Cidade – Corpo. Revista UFMG,
Belo Horizonte, v. 20, n.1, p.54-77, jan./jun. 2013.

KATUTA, Ângela Massumi. Representação do espaço vivido, percebido, imaginário e concebido.


In: COLÓQUIO DE CARTOGRAFIA PARA ESCOLARES E FÓRUM LATINOAMERICANO,
4., 2001, Maringá. Anais... Maringá: Universidade Estadual de Maringá, 2001. p. 179-186.

MARTINEZ, Rogério. Espacialidades geográficas em construção: leituras sobre o espaço vivido,


percebido e concebido dos alunos do ensino fundamental. 2006. 93 f. Monografia (Bacharelado em
Geografia)- Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2006.

MASTRANGELO, Ana MARIA. A construção coletiva do croqui geográfico em sala de aula.


2001. 367 f. Dissertação (Mestrado em Geografia)- Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras
Humanas da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2001.

SANTOS, Ivana Souza Oliveira; CHIAPETTI, Rita Jaqueline Nogueira. A leitura de paisagem no
ensino de Geografia do 6º ano escolar. Geografia Ensino & Pesquisa, v. 18, n.1, p. 67-84, jan./abr.
2014.

PORTELINHA, Dorotéia Kovalczuk. Geografia em escala local: um estudo de caso do


município de Califórnia. [S.l.]. Disponível em

15
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS
PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO
ESCOLA NORMAL SUPERIOR - ENS
PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU METODOLOGIA DO ENSINO DE GEOGRAFIA
<http://www.gestaoescolar.diaadia.pr.gov.br/arquivos/Files/producoes_pde/artigo_doroteia_kovalcz
uk_portelinha.pdf>. Acesso em: 14 ago. 2015, 16:15:10.

PORTUGAL, João Clineu Serra. A importância do desenho na construção da aprendizagem


infantil. [S.l.]. Disponível em:<http://www.redentor.inf.br/arquivos/pos/publicacoes/04122012Joao
Cleneu Serra - TCC.pdf>. Acesso em: 14 ago. 2015, 14:30:30.

12 – SUMÁRIO PRELIMINAR (PLANO DE DESENVOLVIMENTO DO TRABALHO)


Título O ESPAÇO GEOGRÁFICO URBANO VIVÊNCIADO PELOS ALUNOS DA ESCOLA
ESTADUAL REINALDO THOMPSON NO BAIRRO COROADO.
Introdução
Desenvolvimento
1.... (1º. Subtítulo)
1.1...(1º. Subtítulo secundário)
1.1.1 – (subdivisão do subtítulo, se houver)
1.2...(2º. Subtítulo secundário)
2 ...(2º. Título)
3 ... (3º. Subtítulo)
Considerações finais
Referências
Apêndices
Anexos

13 - Acordo da Professora Orientadora:

13.1 - Nome:

13.2 - Data:

13-3 -Assinatura:

16