Você está na página 1de 5

COLÉGIO SANTO INÁCIO Avaliação:

UNIDADE II DATA:___/___/2019 Valor: Nota______

Aluno(a):___________________________________ Profª Ires Brito Série: 2º ano

O Pré-Modernismo teve seu início em 1902, estabelecendo como


limite as obras ____________________, e Canaã, de Graça
Aranha. Terminou em 1922, com a Semana de Arte Moderna.

1. A alternativa que preenche corretamente o texto acima é:


a) Triste fim de Policarpo Quaresma d) Urupês
b) Vidas secas e) Os Sertões
c) Clara dos Anjos

2. Uma atitude comum caracteriza a postura literária de autores


pré-modernistas, a exemplo de Lima Barreto, Graça Aranha,
Monteiro Lobato e Euclides da Cunha. Essa característica pode
ser definida como:

a) Imitação das estéticas realistas e parnasianas;


b) Dar um caráter definitivamente brasileira à literatura, que julgavam totalmente europeizada;
c) Somente a necessidade de fazer crítica aos políticos da época;
d) Uma preocupação com o estudo e com a observação dos nordestinos;
e) Valorizar os imigrantes recém chegados n Brasil.

3. São características pré-modernistas, EXCETO:

a) Reflexão sobre a realidade brasileira; d) Denúncia, protesto e compromisso social;


b) União do tradicional; com o moderno; e) Momento de transição da literatura;
c) Momento de transição da Literatura Acadêmica para Literatura Passadista.

4. A primeira fase modernista também é marcada por alguns manifestos nacionalistas. Assinale o
manifesto abaixo que teve Sua origem a partir de uma tela feita por Tarsila do Amaral, em janeiro de
1928, batizada de Abaporu ( aba= homem e poru = que come).

a) Movimento do Pau-Brasil;
b) Movimento da Antropofagia;
c) Movimento do Verde-Amarelismo;
d) Movimento da Escola da Anta.

5. Todas as tendências artísticas enumeradas abaixo são movimentos de vanguardas europeias. EXCETO:

a) Expressionismo b) Surrealismo c) Cubismo d) Tropicalismo e) Dadaísmo

6. Assinale a alternativa INCORRETA sobre o Pré-Modernismo:

a) Não se caracterizou como uma escola literária com princípios estéticos bem delimitados, mas como um período
de prefiguração das inovações temáticas e linguísticas do Modernismo.
b) Algumas correntes de vanguarda do início do século XX, como o Futurismo e o Cubismo, exerceram grande
influência sobre nossos escritores pré-modernistas, sobretudo na poesia.
c) Tanto Lima Barreto quanto Monteiro Lobato são nomes significativos da literatura pré-modernista produzida nos
primeiros anos do século XX, pois problematizam a realidade cultural e social do Brasil.
d) Euclides da Cunha, com a obra "Os Sertões", ultrapassa o relato meramente documental da batalha de
Canudos para fixar-se em problemas humanos e revelar a face trágica da nação brasileira.
e) Nos romances de Lima Barreto observa-se, além da crítica social, a crítica ao academicismo e à linguagem
empolada e vazia dos parnasianos, traço que revela a postura moderna do escritor.

Várias obras, grupos, movimentos, revistas e manifestos


ganharam o cenário intelectual brasileiro, numa investigação
profunda e por vezes radical de novos conteúdos e de novas
formas de expressão.
Entre os fatos mais importantes, destacam-se a publicação da
revista Klaxon, lançada para dar continuidade ao processo de
divulgação das ideias modernistas, e o lançamento de quatro
movimentos culturais, dentre eles Antropofagia.

7. A respeito deste movimente, marque a alternativa falsa.

a) Propunha a devoração simbólica da cultura do colonizador


europeu, sem com isso perder nossa identidade cultural.
b) Inspirava-se nos rituais antropofágicos dos índios brasileiros, nos quais eles devoram seus
inimigos para lhes extrair força.
c) Foi criado por Mário de Andrade
d) Era uma das formas diferentes de expressar o nacionalismo.
e) Além da literatura, as ideias do movimento antropofágico influenciaram também as artes plásticas
a exemplo da pintora Anita Malfatti.

Leia o texto abaixo para responder à questão.

Pronominais
Dê-me um cigarro Da Nação Brasileira
Diz a gramática Dizem todos os dias
Do professor e do aluno Deixa disso camarada
E do mulato sabido Me dá um cigarro
Mas o bom negro e o bom branco

(Oswald de Andrade)

8. Observando as características e o teor geral do texto, é correto afirmar que:


a) O Modernismo pretendeu reformular a gramática, apesar dos protestos dos conservadores.
b) Protestar contra a gramática, considerando-a supérflua e difícil, foi a única atuação
“modernista” do autor.
c) O modo de falar do negro é menos correto do que o branco, por razões culturais.
d) A valorização do falar coloquial foi uma das propostas do Modernismo.
e) O autor demonstra preocupação com o uso inadequado dos pronomes.

Erro de português

Quando o português chegou Fosse uma manhã de sol


Debaixo duma bruta chuva O índio tinha despido
Vestiu o índio O português.
Que pena!
(Oswald de Andrade)
Observe as afirmações:
I – O título “Erro de português” refere-se a um erro ortográfico existente no texto.
II – O poema é uma homenagem aos descobridores do Brasil nos quinhentos anos do
descobrimento.
III – O poeta faz um jogo de palavras para lembrar uma das cenas do descobrimento do Brasil.

9. A respeito do poema, é correto afirmar que está (estão) certo (certos) o (os) item (itens):
a) I e II. d) Somente a III
b) II e III. e)Todos os itens.
c) Somente a II.

10. A cachorra Baleia, fiel amiga de Fabiano e sua família, retirantes do Nordeste, está
inserida em:

a) São Bernardo, de Graciliano Ramos.


b) Vidas secas, de Graciliano Ramos.
c) O tempo e o vento, de Érico Veríssimo.
d) Olhai os lírios do campo, de Érico Veríssimo.
e) Nenhuma das anteriores

Soneto de fidelidade

De tudo, ao meu amor serei atento Ao seu pesar ou seu contentamento


Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto E assim quando mais tarde me procure
Que mesmo em face do maior encanto Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Dele se encante mais meu pensamento Quem sabe a solidão, fim de quem ama
Quero vivê-lo em cada vão momento Eu possa me dizer do amor (que tive):
E em seu louvor hei de espalhar meu canto Que não seja imortal, posto que é chama
E rir meu riso e derramar meu pranto Mas que seja infinito enquanto dure.

MORAES, Vinicius de. Antologia poética. Rio de Janeiro: Editora do Autor, 1960, p. 96.

11. O eu-lírico encerra o soneto com um paradoxo: “Mas que seja infinito enquanto dure”. Nesse verso, a palavra
“infinito” significa:
a) intenso.
b) suportável.
c) agradável.
d) sem limite temporal.

12. A palavra “pesar”, presente no verso “Ao seu pesar ou seu contentamento”, tem o
mesmo significado da palavra destacada em:
a) O açougueiro pesou a carne.
b) Pesavam sobre ela as trapaças do companheiro.
c) O pai sentiu imenso pesar pelo filho ter ido morar distante.
d) A pesou os prós e os contras da compra dos novos móveis

13. (ESPCEX) Assinale a alternativa que contém uma das características da segunda fase modernista brasileira.

a) Os efeitos da crise econômica mundial e os choques ideológicos que levaram a posições mais definidas
formavam um campo propício ao desenvolvimento de um romance caracterizado pela denúncia social.
b) Na poesia, ganha corpo uma geração de poetas que se opõem às conquistas e inovações dos primeiros
modernistas de 1922. Uma nova proposta é defendida inicialmente pela revista Orfeu.
c) O período de 1930 a 1945 é o mais radical do movimento modernista, pela necessidade de ruptura com toda
arte passadista.
d) As revistas e manifestos marcam o segundo momento modernista, com a divulgação do movimento pelos
vários estados brasileiros.
e) Ao mesmo tempo em que se procura o moderno, o original e o polêmico, o nacionalismo se manifesta em suas
múltiplas facetas: uma volta às origens, a pesquisa de fontes quinhentistas, a procura de uma “língua brasileira”.
14. As obras do autor desse trecho integram o período literário chamado Pré-Modernismo. Tal
designação para este período se justifica, porque ele:

a) desenvolve temas do nacionalismo e se liga às vanguardas europeias.


b) engloba toda a produção literária que se fez antes do Modernismo.
c) antecipa temática e formalmente as manifestações modernistas.
d) se preocupa com o estudo das raças e das culturas formadoras do nordestino brasileiro.
e) prepara pela irreverência de sua linguagem as conquistas estilísticas do Modernismo.

15. Triste Fim de Policarpo Quaresma, de Lima Barreto, é

a) a narrativa da vida e morte de um funcionário humilde conformado com a realidade social do seu tempo.
b) uma autobiografia em que a personagem-título expõe sua insatisfação com relação a burocracia carioca.
c) o relato das aventuras de um nacionalista ingênuo e fanático que lidera um grupo de oposição no início da
República.
d) um livro de memórias em que o personagem-título, através de um artifício narrativo, conta as atribulações de
sua vida até a hora da morte.
e) a história de um nacionalista fanático que, quixotescamente, tenta resolver sozinho os males sociais de seu
tempo.

16. (FATEC-SP) Assinale a alternativa incorreta.

a) Nos primeiros vinte anos deste século, a produção literária brasileira é marcada por diversidades, abrangendo,
ao mesmo tempo, obras que questionam a realidade social e obras voltadas para os lugares-comuns herdados de
autores anteriores.
b) Pode-se afirmar que um dos traços modernos de Euclides da Cunha é o compromisso com os problemas de
seu tempo.
c) A importância da obra de Lima Barreto situa-se no plano do conteúdo, a partir do qual se revela seu caráter
polêmico; a linguagem descuidada, porém, revela pouca consciência estética, em virtude de sua formação literária
precária.
d) O estilo parnasiano permanece influenciando autores e caracterizando boa parte da obra poética escrita
durante o período pré-modernista.
e) Graça Aranha faz parte do conjunto mais significativo de escritores do Pré-Modernismo. Nos anos anteriores à
Semana de Arte Moderna, Graça Aranha interveio a favor da renovação artística a que se propunham os
escritores modernistas.

17. Aponte os principais representantes da geração modernista de 45:


a) Lima Barreto, Euclides da Cunha e Monteiro Lobato
b) Machado de Assis, Olavo Bilac e Raimundo Correia
c) Carlos Drummond de Andrade, Graciliano Ramos e Cecília Meireles
d) João Guimarães Rosa, Clarice Lispector e João Cabral de Melo Neto
e) Antonio Vieira, Gregório de Matos e Bento Teixeira

18. Uma das principais características da Geração de 45 era o desejo de:


a) Conciliar a modernidade e a tradição usando o texto literário para denunciar as injustiças sociais.
b) Afastar a modernidade e a tradição sem usar para isto os textos literários
c) Utilizar meio mais inovadores com a Internet para denunciar as injustiças sociais.
d) Utilizar o recurso boca a boca para denunciar as injustiças sociais.
e) Não se preocupar com as questões sociais

NEGRINHA

Negrinha era uma pobre órfã de sete anos. Não; fusca, mulatinha escura, de cabelos ruços
Preta? e olhos assustados.
Nascera na senzala, de mãe escrava, e seus senhora em suma – “dama de grandes virtudes
primeiros anos vivera-os pelos cantos escuros apostólicas,esteio da religião e da moral”, dizia
da cozinha, sobre velha esteira e trapos o reverendo.
imundos. Sempre escondida, que a patroa não Ótima, a dona Inácia.
gostava de crianças. Mas não admitia choro de criança. Ai! Punha-
Excelente senhora, a patroa. Gorda, rica, dona lhe os nervos em carne viva.
do mundo, amimada dos padres, com lugar [...]
certo na igreja e camarote de luxo reservado no A excelente dona Inácia era mestra na arte de
céu. Entaladas as banhas no trono (uma judiar de crianças. Vinha da escravidão, fora
cadeira de balanço na sala de jantar), ali senhora de escravos – e daquelas ferozes,
bordava, recebia as amigas e o vigário, dando amigas de ouvir cantar o bolo e zera ao regime
audiências, discutindo o tempo. Uma virtuosa novo – essa indecência de negro igual.

(Monteiro Lobato. Negrinha. In: I. Moricone Os cem melhores contos brasileiros do século. Rio de
Janeiro: Objetiva, 2000 (fragmento).

19. (ENEM) – A narrativa focaliza um momento histórico-social de valores contraditórios. Essa


contradição infere-se, no contexto, pela
a) falta de aproximação entre a menina e a senhora, preocupada com as amigas.
b) receptividade da senhora para com os padres, mas deselegante para com as beatas.
c) ironia do padre a respeito da senhora, que era perversa com as crianças.
d) resistência da senhora em aceitar a liberdade dos negros, evidenciada no final do texto.
e) rejeição aos criados por parte da senhora, que preferia tratá-los com castigos.

20. UEL-PR As reações negativas do público à Semana de Arte Moderna refletem:


a) a fixação do espírito brasileiro no propósito de menosprezo das criações nacionalistas.
b) a possibilidade do futuro fracasso do Modernismo como movimento estético literário.
c) a aversão dos autores em se comunicar com o público presente no Teatro Municipal de São Paulo.
d) a preferência pelas manifestações artísticas já cristalizadas nas linhas do academicismo.
e) o pouco amadurecimento dos autores para propostas de vanguarda.

Interesses relacionados