Você está na página 1de 21

PROFESSOR(A): JULIANA MOURA

ALUNOS(A): KASSIANY DE JESUS SOUZA, LUCAS WALACE E SARAH OLIVEIRA


INTRODUÇÃO

 A ISO 22000 é uma norma internacional que define os


requisitos de um sistema de gestão com o intuito de garantir
a segurança de alimentos abrangendo todas as
organizações envolvidas na cadeia alimentar, ou seja, todos
os atores desde a “colheita à mesa”, também conhecido
como Farm to Fork. Em outras palavras é o sistema de
gestão que visa definir padrões de trabalho que garantam
que os alimentos não causarão nenhum tipo de dano à
saúde do consumidor final.
PARA QUE SERVE A ISO 22000

 Os sistemas de Gestão em Segurança de Alimentos (SGSA), como a


ISO 22000, servem para que as organizações aprofundem o
conhecimento sobre si mesmas, definam sua cultura e a partir daí
elaborem estratégias para garantir a segurança do seu produto, de
maneira a se comprometer não somente com o elo seguinte da cadeia,
mas também com o consumidor final.
QUAL A DIFERENÇA COM A FSSC 22000?

 A primeira versão da ISO 22000 surgiu em 2005 como uma


norma com a estrutura da ISO 9001, mas especificamente
desenvolvida para as empresas do segmento de produção
de alimentos. Ela inclui requisitos relacionados à definição
do SGSA e à obrigação de realizar a análise de perigos do
sistema com base na ferramenta HACCP (traduzido ao
português como APPCC- Análise de Perigos e Pontos
Críticos de Controle).
QUAL A DIFERENÇA COM A FSSC 22000?

 Já a FSSC 22000 (Food Safety Sistem Certification) é um esquema de


certificação do sistema de segurança de alimentos, que inclui os
requisitos da ISO 22000, requisitos de boas práticas de fabricação
incluídos na especificação técnica do segmento (ISO/TS 22002-x) e
requisitos adicionais do esquema FSSC. As certificações FSSC são
reconhecidas no mercado mundial mais do que a ISO 22000. Por isso é
que a FSSC é, cada vez mais, o sistema escolhido de preferência para
as organizações que procuram acessar ao mercado exterior.
O QUE A EMPRESA GANHA COM ISSO?

 São inúmeros os benefícios da FSSC/ISO22000 em uma organização.


Conquistar a certificação representa um atestado de reconhecimento
nacional e internacional à qualidade e comprometimento da empresa em
assuntos relacionados à segurança do produto, pois a FSSC/ISO 22000
garante o atendimento das exigências legais, dos clientes e
fornecedores.
 Além disso, possibilita maior desenvolvimento dos colaboradores, serve
como alavanca na busca pela qualidade total, propicia condições para
maior competitividade no mercado, otimização de processo e a redução
de custos.
O QUE A EMPRESA
GANHA COM ISSO?

 Penetração no mercado
 Exportação
 Redução de gastos com
retrabalhos e
desperdícios
 Melhoria organizacional
A ESTRUTURA DA ISO 22000?

 A ISO 22000 na versão 2018 possui a sua estrutura baseada


na Estrutura de Alto Nível das normas ISO. Isso quer dizer
que é compatível com outras normas de sistema de gestão
facilitando a sua integração.
A estrutura da norma é:
 Prefácio
 Introdução
 1. Escopo
 2. Referências normativas
 3. Termos e definições
 4. Contexto da Organização
 5. Liderança
 6. Planejamento
 7. Apoio
 8. Operação
 9. Avaliação de desempenho
 10. Melhoria
 Anexo A
 Anexo B
 Bibliografia
A FSSC/ISO 22000 NA
PRÁTICA

 Qualquer empresa do
segmento alimentício
comprometida com
seu cliente e com a
saúde do consumidor
final e que procure a
melhoria contínua, tem
perfil para implantar a
FSSC/ISO 22000, não
importa o tamanho ou
o setor de atuação.
AUDITORIA DE
CERTIFICAÇÃO

 A organização pode optar pela certificação ISO


22000 ou FSSC 22000, nesse último caso ela
deve implementar a ISO 22000 e a ISO/TS22002
aplicável ao segmento, além de atender os
requisitos adicionais do esquema FSSC 22000
(publicados no site www.fssc22000.com)
 A organização deve procurar um organismo
certificador acreditado que será o responsável
em avaliar o atendimento aos requisitos da
norma e indicar a certificação.
AUDITORIA DE
CERTIFICAÇÃO
 Para a certificação inicial, a organização será
auditada em dois estágios. A auditoria do estágio
1 verifica se o sistema foi planejado e
desenvolvido em conformidade com os
requisitos da norma. A auditoria do estágio 2
confirma a execução do planejamento avaliado
no estágio 1. Essa auditoria acontece in loco
com o fim de confirmar a implementação do
sistema de gestão da segurança de alimentos.
 Após o sucesso nas duas auditorias iniciais, a
empresa é certificada e seu certificado tem
validade de 3 anos, com auditorias de
acompanhamento anuais ou semestrais.
VERSÃO ANTIGA DA ISO 22000

 Desde a primeira publicação da ISO 22000 em 2005, os players do mercado têm


sido confrontados com novas exigências em segurança de alimentos,
estimulando a necessidade de revisão da norma. Uma consulta realizada entre
os usuários da norma trouxe lacunas da versão inicial; com base nesse feedback,
na revisão de 2018 os seguintes itens foram considerados:
 Esclarecer alguns conceitos como pontos de controle, abordagem de riscos,
retirada do produto e recall;
 Assegurar uma maior aderência às pequenas e médias empresas;
 Adotar o anexo SL a fim de garantir maior integração com as outras normas de
sistemas de gestão.
PRINCIPAIS MUDANÇAS

 Duas modificações relevantes:

• Estrutural(mudanças devido à adaptação do HLS);


 Conceitual (outras mudanças que são específicas
da ISO 22000).
REQUISITOS ISO
▪ SEÇÕES
1 Escopo
2 Referências normativas (ISO 9001:2015)
3 Termos e definições

4Contexto da organização
 4.1-Compreendendo a organização e seu contexto (interna e externamente)
 4.2-Compreendendo as necessidades e expectativas das partes interessadas.
 4.3-Determinação do escopo do sistema de gestão de segurança de alimentos
 4.4-Sistema de gestão de segurança de alimentos

5 Liderança
1. Liderança e comprometimento (engajar-se e responsabilizar-se ativamente pela eficácia do
sistema de gestão)
2. Políticas
3. Funções organizacionais, responsabilidades e autoridades (o termo Representante da
Gerência não é mais usado, no entanto, as responsabilidades do papel ainda são
explicitamente abordadas)
▪ SEÇÕES

6 Planejamento (tomar medidas para tratar de quaisquer riscos que possam impactar (positiva ou
negativamente) a capacidade do Sistema de Gestão de entregar os resultados pretendidos)
1. Ações para abordar riscos e oportunidades
2. Objetivos do sistema de gestão de segurança de alimentos e planejamento para alcançá-
los
3. Planejamento de mudanças

7 Suporte
1. Recursos (controlar os fornecedores de produtos, processos e serviços
 (incluindo processos terceirizados)
2. Competência (incluisubcontratados)
3. Consciência
4. Comunicação (mais prescritivos em relação à mecânica da comunicação, incluindo a
determinação do que, quando e como se comunicar)
5. Informação documentada (assegurar que esteja adequadamente protegida e não mais ter um
procedimento documentado. Termo adotado em substituição ao de documentos e registros).
 SEÇÕES
9 Avaliação de desempenho
1. Monitoramento, medição, análise e avaliação
8 Auditoria internaOperação

1. Planejamento e controle operacional


2. Programas de pré-requisitos (PPRs)
3. Sistema de Rastreabilidade (levando em consideração o tempo de retrabalho e retenção de registros
relacionados à vida útil dos produtos)
4. Prontidão e resposta a emergências
5. Controle de Perigo (padrões sazonais e de turnos é agora explícita).

6. Atualizando as informações especificando os PPRs e o plano de controle de perigos


7. Controle de monitoramento e medição
8. Verificação relacionada a PPRs e o plano de controle de risco (confirmar que o PPRestá
implementado e é efetivo)
9. Controle de não conformidades de produtos e processos

10. Análise crítica pela administração(lista das entradas foi melhor detalhada, incluindo, o
 desempenho de fornecedores externos, a revisão de riscos e oportunidades e a necessidadede
 recursos)
 SEÇÕES
10 Melhoria

1. Não conformidade e ação corretiva


2. Melhoria contínua
3. Atualização do sistema de gerenciamento de segurança de
alimentos
 Anexo A - Referência cruzada entre o Codex HACCP e ISO 22000:2018
Anexo B: Referência cruzada entre a ISO 22000:2018 e a ISO 22000:2005
DÚVIDAS FREQUENTES

 Quais segmentos da cadeia alimentar podem certificar na FSSC?


 Existem diferentes escopos de certificação, cada escopo inclui os requisitos da ISO 22000 e os requisitos
da especificação técnica própria do segmento onde a organização se enquadra, como mostra a lista
abaixo:
 ISO/TS 22002-1, para processamento industrial de Alimentos; bioquímicos; produção de alimentos para
cães e gatos.
 ISO/TS 22002-2, para serviços de Catering;
 ISO/TS 22002-3, para Agricultura;
 ISO/TS 22002-4, para produção de Embalagens para alimentos;
 ISO/TS 22002-6, produção de alimentos para animais;
 BSI PAS 221, para serviços de varejo;
 NTA 8069, para serviços de transporte e armazenagem de alimentos.
Conclusão

 A escolha da certificação em relação a uma das principais normas de seu


setor, como a ISO 22000:2018, pode diferenciá-lo de seus concorrentes.
Melhora a comunicação e os processos relativos à segurança dos
alimentos em toda a organização e gera melhorias em toda a sua cadeia
de fornecimento. A certificação melhora significativamente a sua
capacidade de trabalhar com muitas organizações nas quais a norma
ISO 22000:2018 é um pressuposto ou uma obrigação contratual.
Referencias