Você está na página 1de 6

Evódia e Síntique – Fp 4 Contexto Histórico

Introdução

As lagartas da borboleta monarca se alimentam de qualquer uma Quando Paulo escreveu aos Romanos ele finalizou a sua carta com
das dezenas de espécies de plantas serralha, incluindo algumas um pedido: que os irmãos orassem a seu favor “a fim de que, pela
espécies que contêm altos níveis de um grupo de substâncias vontade de Deus, chegue a vós com alegria, e possa recrear-se
químicas, chamadas cardenólidos. Essas substâncias não convosco” (Rm 15.32).
prejudicam as lagartas, mas as tornam tóxicas aos seus
predadores, mesmo depois que elas se tornam borboletas adultas.
A oração foi ouvida, pois três ou quatro anos mais tarde Paulo
chegou a Roma, preso é verdade, e, ao encontrar-se com os irmãos
Então há um relacionamento entre dois seres vivos – a da metrópole, o seu coração transbordava de alegria.
borboleta monarca e a serralha.

Perto do fim da sua prisão em Roma escreveu aos filipenses, e com


As relações pessoais no corpo de Cristo são como a serralha e a justa razão essa carta é chamada de “A Epístola da Alegria”!
borboleta.

 Elas podem dar vida;


Nada menos que dez vezes é que a palavra, em forma de
 Elas podem dar alegria;
substantivo ou de verbo, aparece na Epístola, e a carta só é de
Ou apenas quatro capítulos curtos!

 Elas podem ser venenosas;


 Elas podem tirar a alegria;
 Elas podem matar a vida;

Em Filipos havia um veneno que estava minando a alegria e a vida


de Paulo.

Ele escreve muitas coisas boas a respeito dos filipenses, mas havia
um veneno que poderia acabar com a alegria e a vida da igreja.

2
1
E, humanamente falando, as circunstâncias em que Paulo escreveu  Paulo escreve: “Verdade é que também alguns pregam a
essa carta exigiam que ele fosse triste, abatido, sim, até cheio de Cristo por inveja e porfia, mas outros, de boa mente. Estes,
ódio e de amargor. por amor, sabendo que fui posto para defesa do evangelho.
Aqueles, contudo, anunciam a Cristo por contenda, não
Vejamos as circunstâncias quando escreveu aos filipenses:
sinceramente, julgando suscitar aflição às minhas cadeias”
 Há quatro anos tinha estado preso e isso injustamente; (1.15-17)

 As maiores autoridades que o examinaram declararam que  Ainda mais, Paulo deveria sentir-se frustrado: as igrejas que
Paulo nada fizera que merecia prisão ou morte; ele fundara estavam sem os seus cuidados pastorais; os
seus planos para uma vasta campanha missionária que o
 “…achei que o acusavam de algumas questões da sua lei; levaria até a Espanha, estavam parados.
mas que nenhum crime havia nele digno de morte ou prisão”
(At. 23.29) escreveu Cláudio Lísias a Festo.  E, além de tudo, Paulo estava na véspera de comparecer
perante Nero, o imperador, e, embora inocente, bem
 “Este homem nada fez digno de morte ou de prisões” (At. poderia ser condenado à morte.
26.31, disse Agripa e Festo em conversa.
Preso injustamente, caluniado por inimigos gratuitos, seus planos
 “Este homem bem podia ser solto, se não tivesse apelado
frustrados, a sua vida em perigo – tudo isso deveria fazer com que
para César” (At. 26.32), finalizou Agripa;
Paulo fosse magoado, revoltado, vingativo, e com a vida
totalmente amargurada.
 Sua prisão, portanto, era injusta, e as acusações contra
ele, feitas pelos seus próprios patrícios, os judeus, eram
falsas.
Mas, longe disso, ele declara em verdadeira euforia de alma: “Mas
que importa? Contanto que Cristo, de qualquer modo, seja
 E, na prisão em Roma, vinte e quatro horas por dia, Paulo
anunciado, ou por pretexto ou de verdade, nisto me regozijo, sim,
sofria a humilhação de estar acorrentado ao soldado romano
e me regozijarei” (1.18).
que lhe servia de guarda.
Logo se vê, a verdadeira alegria não depende de circunstâncias.
 E, como se tudo isso não fosse o suficiente de sofrimento, Qual o segredo então? “Alegrai-vos sempre no Senhor” (4.4).
Paulo era caluniado por certos ‘crentes’ em Roma, gente que
aspirava a liderança na comunidade cristã. Esses homens O segredo de uma vida contínua de alegria está “em Cristo”.
inescrupulosos viam na prisão de Paulo uma oportunidade Cristo está em mim, e a minha vida está escondida com Cristo em
de desprestigiá-lo em proveito próprio. Deus: que importa que a tempestade ruja em torno de mim?

4
3
A Epístola da Alegria A Igreja de Filipos, a primeira da Europa, a que começou com a
conversão de Lídia. Atos 16:14

1.3 – A alegria em oração;


E o fato mais legal de todos é que essa igreja foi fundada a partir
1.18 – A alegria no fato de Cristo ser pregado;
de um grupo de mulheres. Isso mesmo, nós mulheres.
1.25. – A alegria na fé;

2.2. – A alegria da fraternidade cristã;


As mulheres macedônicas eram conhecidas por sua personalidade
2.17. – A alegria de sofrer por Cristo; forte.

2.28-29.- A alegria de receber e de honrar um amado servo de


Deus;
Elas desempenhavam papéis importantes nos negócios,
3.1; 4.1,4. – A alegria daquele que está em Cristo; construíam templos, fundavam cidades, contratavam mercenários,
comandavam exércitos, erguiam fortalezas, exerciam cargos na
4.1. – A alegria de quem ganha almas para Cristo; política, dentre muitas outras coisas.
4.10. – A alegria de receber donativos;

Mesmo diante de tantos motivos de alegria, havia um


VENENO que entristecia Paulo.

Cidade de Filipos

Foi uma cidade importante do Império Romano, considerada uma


porta de entrada da Europa em relação aos visitantes provenientes
da Ásia.

Era Localizada no leste da antiga província da Macedônia, a 13 km


do mar Egeu, no topo de uma colina. Abaixo dela estavam o rio
Gangites e a via Egnácia, que ligava a Europa e a Ásia.

5 6
O Que Estava Acontecendo em Filipo Que Entristeceu Paulo? O Que Poderia Ser Esse Problema Entre as Duas?

Fp 4:2 Evódia e Síntique eram duas líderes de igreja. 1. Teológico ou Doutrinário?

Em I Co 15:12-13 – Negando a Ressurreição


Essas duas mulheres eram cristãs que haviam trabalhado na
equipe missionária de um apóstolo, espalhando as boas-novas Em II Tm 2:17 – Falsas Doutrinas
sobre Jesus.

2. Moral ou Ético?
Elas eram importantes para a igreja, mas a contenda entre elas
podia colocar tudo a perder.
I Co 5 – Relações com a madrasta

Se esse fosse o problema entre elas, um adultério, Paulo não diria


Talvez por serem Macedônias isto explique um pouco o
a elas para “viverem em harmonia no Senhor”
temperamento dessas duas mulheres que divergiam entre si.

Gl 2:11-14 – Paulo e Pedro


Embora não conheçamos a natureza de seus desentendimentos
nem o motivo por que discutiam com tanta persistência, podemos
aprender com elas como não lidar com as disputas.
II Tm 4:10 – Demas que amou o mundo

7
8
Então se não era um problema teológico, doutrinário, moral Evódia e Síntique
ou ético, o que ocorreu entre as duas?

Era um problema pessoal.


Provavelmente, suas discussões eram.
Como ocorreu com Paulo e Barnabé – At 13:13 e At 15:39

Diferença de opinião sobre o reino de Cristo.


Talvez houvesse uma convicção em jogo; uma tivesse magoado a
João Marcos era parente de Barnabé e filho de Maria, em cuja casa outra e a retaliação persistisse.
a igreja primitiva se reunia em Jerusalém. Talvez Maria fosse uma
Ou então, uma desejasse algo que a outra possuía; ou
mulher relativamente rica, pois tinha pelo menos uma empregada,
simplesmente se irritassem uma com a outra.
Rode.
Pode ser que tivessem começado essa luta há muito tempo e, até
João era seu nome hebraico e Marcos seu nome romano.
mesmo, já houvessem se esquecido da razão. Mas decidiram
A recusa de Paulo de levar Marcos na Segunda Viagem Missionária continuar a contenda até o ponto em que nenhuma podia mais
poderia ter causado um distanciamento permanente entre os dois, ganhar.
mas felizmente isto não aconteceu. Durante os últimos anos da
A guerra particular delas era uma mancha dolorida na igreja.
vida de Paulo, Marcos, aquele que foi rejeitado pelo apóstolo, lhe
fez companhia, permanecendo ao seu lado nas horas mais difíceis.

a. Na carta aos Colossenses, Paulo escreveu que Marcos, primo de Mas isso não aconteceu só naquele tempo, tampouco naquele
Barnabé, estava com ele em Roma e possivelmente visitaria a lugar. Há muitas Evódias e Síntiques na atualidade, que estão
igreja em Colossos (Cl 4.10). disputando atenções e, em vez de ajudar, estão atrapalhando a
Obra de Deus.
Paulo disse que Marcos e Jesus, conhecido por Justo, “são os
únicos da circuncisão que cooperam pessoalmente comigo pelo A Bíblia não comenta o que aconteceu depois com essas duas
reino de Deus” (Cl 4.11). Eles tinham animado Paulo na prisão. mulheres, provavelmente devem ter deixado as desavenças de
lado e se uniram não só para cortar a raiz das discórdias e
b. Quando Paulo escreveu para Filemom, colocou Marcos na lista
falatórios, mas para também servir de lição para muitos de nós
dos seus cooperadores (Fm 24).
hoje em dia.
c. Paulo, escrevendo para Timóteo sua última carta antes de
morrer, pediu que trouxesse Marcos, “pois me é útil para o
ministério” (2Tm 4.11). Que mudança! Marcos passou a ser uma
bênção na obra do Senhor.

9
10
Lições para se tirar com Evódia e Síntique:

- Às vezes olhamos para alguém que está na mesma batalha com


a gente não como aliado, mas como adversário. E na ânsia de ter
mais destaque, acabamos atrapalhando a Obra de Deus;

- Ao vermos alguém em discórdia, que possamos orar e ajudar a


resolver os problemas que porventura existirem;

- Não devemos fomentar comentários e sim cortar o mal pela raiz


logo que essa erva daninha começar a brotar.

Hoje, a lição negativa dessas duas irmãs nos chama a


atenção para o nosso papel numa comunidade a fim de que
sejamos instrumentos para promover a paz, a harmonia e a
reconciliação.

Divergir faz parte dos relacionamentos, é normal.

Onde estiver o ser humano, ali estará o atrito, pois cada pessoa
tem suas características, sua visão da realidade, suas ideias que,
às vezes, não coincidem com as de alguém no grupo.

Isso não é um mal. Pensar diferente pode conduzir à criação de


alternativas, à correção de injustiças, à renovação do pensamento
e da ação.

Mas o problema dessas mulheres não estava aí, e sim na forma


como divergiam que o entristeceu. Faltava ali respeito e amor na
maneira como expunham os pensamentos, não conseguindo nunca
chegar a um acordo.

Com isso, aprendemos que precisamos de calma e, principalmente,


do auxilio do Espírito Santo, para que possamos perdoar, respeitar
e continuar lutando em prol de um bem maior que sempre será a
propagação do evangelho e a salvação de muitas almas.