Você está na página 1de 4

Física 3 – Capítulo 23: Potencial Elétrico

Ariana Fernandes Arantes, nº 8215442

1. Introdução
O campo elétrico descreve a condição no espaço produzida por uma distribuição de
cargas, seja ela positiva ou negativa. E é definido como a força resultante F, exercida pelas cargas
em uma pequena carga positiva de teste 𝑞0 :
𝐹
𝐸=
𝑞0
Já o potencial elétrico representa um poderoso auxílio conceitual e computacional,
sendo este medido por um voltímetro. Tanto a energia potencial elétrica quanto o campo
potencial elétrico são ferramentas essenciais na análise da capacitância, resistência e circuitos
elétricos.
A variação da energia potencial associada ao deslocamento de uma carga teste 𝑞0 que
sofre um deslocamento dl é dada por dU = - 𝑞0 .E.dl. Esta relação sugere que defina-se uma
quantidade – a variação da energia potencial por unidade de carga – denominada diferença de
potencial dV:
𝑑𝑈
𝑑𝑉 = = −𝐸. 𝑑𝑙
𝑞0
A diferença de potencial 𝑉𝑏 − 𝑉𝑎 é definida como o negativo do trabalho por unidade de
carga realizado pelo campo elétrico em uma carga teste enquanto ela se move do ponto a até
o ponto b. E para um deslocamento finito do ponto a para o ponto b, a variação no potencial é:
𝑏
∆𝑈
∆𝑉 = 𝑉𝑏 − 𝑉𝑎 = = − ∫ 𝐸. dl
𝑞0 𝑎

A função V é denominada potencial elétrico e é uma função da posição, ou seja, é uma


função escalar, enquanto que E é uma função vetorial. Desta maneira, o dl é em função vetorial,
logo apresenta componentes cartesianos em três dimensões:
dl = (dx î + dy j + dz k)
E como o campo elétrico do exercício movimenta apenas no eixo x, tem-se: dl = dx î e
assim, a formula fica: dl = E. dx. Portanto, a diferença de potencial fica:
𝑥𝑏
∆𝑈
∆𝑉 = 𝑉𝑏 − 𝑉𝑎 = = − ∫ 𝐸. 𝑑𝑥
𝑞0 𝑥𝑎

E por fim, o potencial elétrico a uma distância r de uma carga puntiforme q na origem é
representada por:
𝑝
𝑉𝑝 − 𝑉𝑟𝑒𝑓 = − ∫ 𝐸. 𝑑𝑙
𝑟𝑒𝑓

Onde:
𝑉𝑟𝑒𝑓 = 𝑝𝑜𝑡𝑒𝑛𝑐𝑖𝑎𝑙 𝑛𝑜 𝑝𝑜𝑛𝑡𝑜 𝑑𝑒 𝑟𝑒𝑓𝑒𝑟ê𝑛
P = ponto arbitrário

O campo elétrico devido à carga puntiforme é:


𝑘𝑞
𝐸= 𝑟
𝑟²
Substituindo E na integral de linha e considerando 𝑉𝑟𝑒𝑓 = 0, e integrando ao longo de
um caminho desde um ponto arbitrário de referência até um ponto arbitrário de campo, obtém-
se:
𝑃 𝑟𝑃
1 𝑘𝑞 𝑘𝑞 𝑘𝑞 𝑘𝑞
𝑉𝑝 − 0 = − ∫ 𝐸. 𝑑𝑙 = −𝑘𝑞 ∫ 𝑑𝑟 = − →𝑉= −
𝑟𝑒𝑓 𝑟𝑟𝑒𝑓 𝑟² 𝑟𝑃 𝑟𝑟𝑒𝑓 𝑟 𝑟𝑟𝑒𝑓

Sendo o ponto de referencial infinitamente afastado da carga puntiforme, ou seja,


𝑟𝑟𝑒𝑓 → ∞, Logo, esta equação fica:
𝑘𝑞
𝑉=
𝑟
O potencial apresentado é denominado de potencial de Coulomb e pode ser positivo
ou negativo dependendo se q é positivo ou negativo.
Portanto, este trabalho apresenta um exercício que aborda: a) o valor da carga
puntiforme, e b) a diferença de potencial, com base na lei de Coulomb. Para isso, o relatório foi
dividido em: 1. Introdução; 2. Grandezas; 3. Interpretação dos Resultados; 4. Conclusão.

2. Grandezas

Potencial elétrico: 1 V = 1 J/C


Campo elétrico: 1 N/C = 1 V/m
Energia potencial elétrica: 1 U = 1 eV
Elétron-Volt: 1 eV = 1,60 x 10-19 C.V = 1,60 x 10-19 J

3. Interpretação dos Resultados

Para descrever e demonstrar a necessidade e aplicação da lei de Coulomb, é


apresentado um exercício sobre potencial elétrico que é apresentado abaixo.
Exercício 37: O campo elétrico no eixo x devido a uma carga puntiforme fixa na origem é dado
por 𝐸 = (𝑏⁄𝑥²)î, onde b = 6,00 kV.m e x ≠ 0.

(a) Determine a magnitude e o sinal da carga puntiforme.

K = 8,988 x 109 N.m²/C²


Vr = 6,00 kV.m
𝑘𝑉 𝑘𝑉
𝑘𝑞 𝑘𝑉 6,00 𝑚 6,00 𝑚
𝑉= → 𝑉𝑟 = 𝑘𝑞 → 𝑘𝑞 = 6,00 →𝑞= → 𝑞= →
𝑟 𝑚 𝑘 𝑁. 𝑚2
8,988 𝑥 109
𝐶2
𝑞 = +668 𝑛𝐶

(b) Determine a diferença de potencial entre os pontos no eixo x em x = 1,00m e x =


2,00m. Qual destes pontos está em um potencial maior?

Diferença de potencial: ∆𝑉 = 𝑉2 − 𝑉1

𝑑𝑉𝑥
Integração do 𝐸𝑥 = − 𝑑𝑥
para obter V(x) para encontrar a diferença potencial elétrico entre

pontos.

𝑥=2 𝑥=2 𝑥=2


𝑘𝑞 𝑘𝑞
∆𝑉 = 𝑉2 − 𝑉1 = ∫ 𝑑𝑉 = − ∫ 𝐸𝑥 𝑑𝑥 = −𝑘𝑞 ∫ 𝑥 −2 𝑑𝑥 = −
𝑥=1 𝑥=1 𝑥=1 2 1

6,00. 𝑘𝑉. 𝑚 6,00. 𝑘𝑉. 𝑚


𝑉2 − 𝑉1 = − = 3,00𝑘𝑉
2,00𝑚 1,00. 𝑚

Para saber qual é o potencial mais alto faz-se:


𝑉2 = 𝑉1 + 3,00𝑘𝑉

Logo, que o potencial mais alto está localizado no ponto x=2,00m, onde 𝑉2 > 𝑉1
4. Conclusão

Ao estudar o campo elétrico e uma carga puntiforme, pôde-se identificar: a carga bem
como se ela é positiva ou negativa; a diferença de potencial; e localizar o ponto mais alto. E para
isso, adotou-se a equação potencial de Coulomb que auxiliou na identificação dos resultados.
Conclui-se, portanto, que a lei da física é de suma importância para determinar valores
sem o auxílio de instrumentos de medição apenas por equações determinadas por grandes
Físicos da história, e é considerado como uma poderosa ferramenta conceitual e computacional

Bibliografia

TIPLER, P. Física para Cientistas e Engenheiros. v. 2. Eletricidade e Magnetismo, 6. Ed. Rio de


Janeira: LTC, 2009.