Você está na página 1de 2

MAÇONARIA E RELIGIÃO:

(RELIGIÃO - MISTICISMO - ESOTERISMO - CABALA - ASTROLOGIA NO SEIO DA MAÇONARIA)

Pode-se, dividir a maioria dos ritos maçônicos praticados atualmente em dois grupos,
conforme a adesão ao misticismo e esoterismo.

Ritos latinos e ritos anglo-saxões.

Apesar de uma estrutura original comum, anglo-saxônica, datada entre o século XVI e o XVII, o
século XVIII tratou de distanciar as práticas maçônicas latinas daquelas do Reino Unido. No
lado latino, tendo a França como principal berço, muitas foram as influências místico-
esotéricas na Maçonaria, por conta do modismo esotérico que ocorreu naquele país durante o
Século XVIII. Porém, isso não impediu que a influência religiosa do catolicismo também
marcasse seus ritos. Já entre os anglo-saxões, o esoterismo e a religiosidade não encontraram
tanto espaço na Maçonaria, esbarrando no senso rígido de conservação de tradições e
instituições por parte de seus povos.

Ritos Anglo-saxões:

Os principais ritos anglo-saxões que não foram influenciados pela religião e exoterismo, são o
Ritual de Emulação e o Rito Schoreder.

O Ritual de Emulação, praticado pela UGLE (Grande Loja Unida da Inglaterra), desde a sua
fundação foi codificada por Desagullier e Anderson, e pela influencia da Royal Society, e do
movimento iluminista, adotou como norma, uma maçonaria mais racional fora da influência de
religião, misticismo e esoterismo.

O Rito Schoreder realmente ocupa uma posição de destaque entre os Ritos Maçônicos pela
concordância com o Rito da Grande Loja Mãe da Inglaterra, pela eliminação de todos os
enxertos misticos-esotéricos inseridos no final do século XVIII, substituídos estes pelo espírito
puro de humanismo, presente em seu cerimonial, e pelo brilho da linguagem clássica do
alemão. É um rito muito simples e trabalha, como o de Emulação, apenas na chamada pura
Maçonaria ou seja, na dos três graus simbólicos, já que não possui Altos Graus.

Rito Francês-Moderno. Embora não seja de um pais Anglo-Saxão, o Rito Francês-Moderno


pode ser incluído nesta categoria de um rito não religioso-místico, pois a Maçonaria francesa,
ressalvado o desenvolvimento natural dos rituais, manteve-se fiel às práticas dos "Modernos"
de Londres.

Esta é a origem longínqua do nome "RITO MODERNO" dado ao Rito Francês pelos maçons do
REAA, numa intenção muito semelhante àquela dos "ANTIGOS" ingleses.

Portanto, os pontos característicos praticados pela Maçonaria francesa do século XVIII


coincidem com os da Grande Loja Inglesa dos "MODERNOS".

Ritos Latinos:

O Rito Escocês Antigo e Aceito: é o principal representante deste grupo. Adota em seu ritual
e em seu "Templo", um forte componente mistico-esotérico e religioso. .Neste rito que
manteve muitas práticas originárias da influência dos " Antigos", por exemplo, temos: os 12
signos de zodíaco, corda de 31 nós, espada flamígera, prova dos elementos (água, terra, fogo
e ar), prova do doce amargo, câmara de reflexões e a leitura da Bíblia na abertura da Loja. O
REAA, chama a sala de reuniões de Templo, como sendo este um local místico e sagrado. Esta
conotação não é aceita pelos adeptos dos ritos anglo-saxões.

No Brasil temos também como exemplo de ritos misticos-religiosos-exotéricos os Ritos


Adorinhamita e o Brasileiro juntamente com o REAA.