Você está na página 1de 9

Número: 48581.

000275/2018-00

Nota Técnica nº 30/2018–SGT/ANEEL

Em 09 de fevereiro de 2018

Processo nº 48500.005352/2017-01

Assunto: Adoção de horários de ponta


diferenciados para atendimento a unidades
consumidoras irrigantes da região oeste da
área de concessão da COELBA.

I - DO OBJETIVO

1. Avaliar o pleito da Coelba de adoção de horários de ponta diferenciados para atendimento a


clientes irrigantes na região oeste da sua área de concessão.

II - DOS FATOS

2. A Lei n. 10.762, de 11 de novembro de 2003, faculta a distribuidora o estabelecimento do


horário de irrigação específico, mediante acordo com os consumidores. Também estabelece que deve ser
garantido ao consumidor o horário compreendido entre 21h30 e 6h00 do dia seguinte, caso o consumidor não
opte por horário diferente deste:

“Art. 25. Os descontos especiais nas tarifas de energia elétrica aplicáveis às unidades
consumidoras classificadas na Classe Rural, inclusive Cooperativas de Eletrificação Rural,
serão concedidos ao consumo que se verifique na atividade de irrigação desenvolvida em
um período diário contínuo de oito horas e trinta minutos de duração, facultado ao
concessionário ou permissionário de serviço público de distribuição de energia elétrica o
estabelecimento de escalas de horário para início, mediante acordo com os consumidores,
garantido o horário compreendido entre vinte e uma horas e trinta minutos e seis horas do
dia seguinte."

3. A Resolução Normativa nº 414, de 9 de setembro de 2010, em seu art. 59, determina que a
distribuidora poderá aplicar diferentes postos tarifários, mediante aprovação da ANEEL. Ainda, ao tratar na
Seção XI do irrigante e do aquicultor, disciplina o disposto na Lei n. 10.762/2003 no seu art. 53-L:

“Art. 59 ......

§ 2º A ANEEL pode autorizar a aplicação de diferentes postos tarifários de ponta,


intermediário e fora de ponta para uma mesma distribuidora, em decorrência das
características operacionais de cada subsistema elétrico ou da necessidade de estimular a
mudança do perfil de carga de unidades consumidoras, considerando as seguintes
condições:

ASSINADO DIGITALMENTE POR DAVI ANTUNES LIMA, ROBSON KUHN YATSU


DIEGO LUIS BRANCHER,GEOVANE ANSELMO SILVEIRA CAPUTO
CÓDIGO DE VERIFICAÇÃO: A5101A280043C901 CONSULTE EM http://sicnet2.aneel.gov.br/sicnetweb/v.aspx
Número: 48581.000275/2018-00

Fl. 2 Nota Técnica nº 30/2018-SGT/ANEEL, de 09/02/2018.

I – a definição de um posto tarifário ponta diferenciado para cada subsistema elétrico, com
adesão compulsória dos consumidores atendidos pela modalidade tarifária horária; e

II – a definição de um posto tarifário ponta específico para determinadas unidades


consumidoras, desde que anuído pelos consumidores.
...................................

Art. 53-L ...

§ 2º Faculta-se a distribuidora o estabelecimento de escala de horário para início, mediante


acordo com o respectivo consumidor, garantido o horário de 21h30 min às 6h do dia
seguinte.”

4. O Despacho n. 1.703, de 28 de junho de 2016, autorizou “...a Companhia de Eletricidade do


Estado da Bahia – Coelba, mediante acordo com os respectivos consumidores, a adotar horários de ponta
diferenciados para unidades consumidoras irrigantes atendidas pelas Subestações Rio Grande, Roda Velha,
Rio Itaguari e Pratudinho, até a solução definitiva por meio da implantação das Subestações Rio Grande II e
Barreiras II, pertencentes à Rede Básica, ou até a próxima revisão tarifária da Concessionária, quando deverá
ser novamente justificado o pleito, o que ocorrer primeiro.”

5. Por meio do Ofício n. 0276/2017-SRD/SGT/ANEEL, de 15 de agosto de 2017, as


Superintendências de Regulação dos Serviços de Distribuição (SRD) e de Gestão Tarifária (SGT)
encaminharam orientações e solicitaram o envio dos dados necessários ao processo de Revisão Tarifária
Periódica da COELBA em 2018.

6. Em resposta, a Carta Coelba SRE 031, de 1º de novembro de 2017, encaminhou os dados


solicitados. Dentre esses dados, no Anexo 5 – Proposta Flexibilização de Parâmetros da Estrutura Tarifária –
a Coelba solicitou à ANEEL que autorize a manutenção do Gerenciamento pelo Lado da Demanda (GLD)
com adoção de horários de ponta e reservados diferenciados para unidades consumidoras irrigantes
especificadas, até a solução definitiva de atendimento para o atendimento à região oeste da Bahia que tem
apresentado queda de tensão em função de atrasos de obras da Rede Básica.

7. Por meio da Carta Coelba SRE 035, de 10 de novembro de 2017 enviada à SGT, a Coelba
solicitou à ANEEL que “autorize a manutenção do GLD - Gerenciamento pelo Lado da Demanda, com adoção
de horários de ponta e reservados diferenciados para unidades consumidoras irrigantes especificadas em
anexo, mediante acordo, a título temporário até a solução definitiva de atendimento para a região.”

8. Na 2ª Reunião Pública Ordinária de 2018, a Diretoria Colegiada da ANEEL instaurou a


Audiência Pública nº 006/2018, com vistas a obter subsídios para o aprimoramento da proposta referente à
Revisão Tarifária Periódica da Coelba a vigorar a partir de 22 de abril de 2018.

* A Nota Técnica é um documento emitido pelas Unidades Organizacionais e destina-se a


subsidiar as decisões da Agência.

ASSINADO DIGITALMENTE POR DAVI ANTUNES LIMA, ROBSON KUHN YATSU


DIEGO LUIS BRANCHER,GEOVANE ANSELMO SILVEIRA CAPUTO
CÓDIGO DE VERIFICAÇÃO: A5101A280043C901 CONSULTE EM http://sicnet2.aneel.gov.br/sicnetweb/v.aspx
Número: 48581.000275/2018-00

Fl. 3 Nota Técnica nº 30/2018-SGT/ANEEL, de 09/02/2018.

III – DA ANÁLISE

9. A Coelba apresentou, por meio das Cartas SRE 031, de 1º de novembro de 2017, e SRE
035, de 10 de novembro de 2017, as dificuldades enfrentadas“...para operar e garantir a expansão de seu
sistema de distribuição com vistas a prestar o serviço de fornecimento de energia elétrica de acordo com as
exigências regulatórias, bem como o atendimento às solicitações dos consumidores na região Oeste do
Estado da Bahia, em razão de atrasos ocorridos para a conclusão de importantes obras constantes no
planejamento do sistema de transmissão, e propor a manutenção do GLD - Gerenciamento pelo Lado da
Demanda e novas soluções, de curto prazo, para minimizar os problemas ora enfrentados.”

10. A Coelba alega que “A região Oeste do Estado da Bahia concentra uma forte tendência na
atividade agrícola de irrigação, com grandes cargas, de mesma natureza, resultando numa curva de carga
totalmente atípica, com cargas máximas agregadas registradas no horário fora de ponta.” conforme os
gráficos 1 e 2.

Gráfico 1 – Perfil de carga dos consumidores irrigantes

* A Nota Técnica é um documento emitido pelas Unidades Organizacionais e destina-se a


subsidiar as decisões da Agência.

ASSINADO DIGITALMENTE POR DAVI ANTUNES LIMA, ROBSON KUHN YATSU


DIEGO LUIS BRANCHER,GEOVANE ANSELMO SILVEIRA CAPUTO
CÓDIGO DE VERIFICAÇÃO: A5101A280043C901 CONSULTE EM http://sicnet2.aneel.gov.br/sicnetweb/v.aspx
Número: 48581.000275/2018-00

Fl. 4 Nota Técnica nº 30/2018-SGT/ANEEL, de 09/02/2018.

Gráfico 2 – Perfil de carga dos consumidores irrigantes por subestação no ano 2016 (com GLD)

11. A Coelba informou que os estudos feitos por ela “... identificaram que havia uma modulação
excessiva no horário de ponta no eixo 138kV BRA-RGR, mas por outro lado havia elevados níveis de
carregamento no horário fora de ponta, principalmente por ser região com atividade predominante do
agronegócio com maior parte do mercado com irrigação na madrugada, o que estava atingindo limites de
carregamento, provocando queda dos níveis de tensão.”

12. A Coelba alega que :

“A proposta inicial foi de alteração do horário de ponta de 19 instalações, com


escalonamento, com uma melhor distribuição da carga, que somavam 39 MW de demanda
contratada, equivalente a 14% do mercado regional, melhorava o perfil de carga da região,
que a elevação de tal patamar de consumo na ponta, não gerava necessidade de aumento do
contrato de rede básica.

A proposta do Gerenciamento pelo Lado da Demanda - GLD, que considera a alteração do


horário reservado e do horário de ponta de alguns consumidores identificados, permite a
melhoria do atendimento até a solução definitiva com as obras de Rede Básica.

Em jun/17, houve a energização das obras da rede básica descriminadas abaixo:

• Energização da SE RGD - Rio Grande II 230/138kV, 100 MVA


• Suprimento das subestações RDM (Rio do meio), RGA (Rio Guará), REG (Rio das Éguas),
* A Nota Técnica é um documento emitido pelas Unidades Organizacionais e destina-se a
subsidiar as decisões da Agência.

ASSINADO DIGITALMENTE POR DAVI ANTUNES LIMA, ROBSON KUHN YATSU


DIEGO LUIS BRANCHER,GEOVANE ANSELMO SILVEIRA CAPUTO
CÓDIGO DE VERIFICAÇÃO: A5101A280043C901 CONSULTE EM http://sicnet2.aneel.gov.br/sicnetweb/v.aspx
Número: 48581.000275/2018-00

Fl. 5 Nota Técnica nº 30/2018-SGT/ANEEL, de 09/02/2018.

PDI(Pratudinho), RIT (Rio Itaguari), ESK(Estação de chaveamento Sykué) e gerador Sykué


através da nova SE RGD interligada pela linha 03J4 e as subestações RGR (Rio Grande) e
ROV (Roda Velha) através da linha 03J3.

Na seqüência, foi feita uma nova avaliação da condição de atendimento na região. Em anexo,
estamos encaminhando Relatório de Avaliação do GLD (Gerenciamento pelo lado da
demanda) no eixo 138 kV de Rio Grande II que teve como objetivo analisar o perfil de
tensão do eixo de 138kV da SE Rio Grande II com o intuito de avaliar a situação de
atendimento na região e a necessidade de manutenção ou não do GLD ... com base no
cenário após a energização das obras na rede básica, abordando simulações realizadas
considerando novo comportamento de carga da região.

Neste relatório fica evidenciado que a carga da região cresceu acima da expectativa e, diante
deste fato, é concluído que a solução definitiva ainda não ocorreu com a entrada em
operação das referidas subestações havendo necessidade de outras obras de rede básica.

Nesse sentido, apresenta proposta de manutenção e ampliação do GLD ... até a entrada em
operação de novas obras da rede básica e/ou soluções mitigatórias que são propostas no
relatório.

A proposta de manutenção do GLD, conforme anexo, foi ampliada para 24 unidades


consumidoras (antes 19), abrangendo 66 MW de carga (antes 39 MW) equivalente à 23%
(antes 14%) do mercado regional. Dentre os clientes envolvidos na manutenção do GLD, 7
clientes deixaram o GLD por não influenciarem mais o perfil de carga da SE Rio Grande II, 12
foram mantidos, sendo que 4 alteraram suas demandas contratadas e outros 12 novos
clientes devem aderir ao GLD.
...
Diante do exposto, a COELBA solicita que a ANEEL autorize a manutenção do GLD -
Gerenciamento pelo Lado da Demanda, com adoção de horários de ponta e reservados
diferenciados para unidades consumidoras irrigantes especificadas em anexo, mediante
acordo, a título temporário até a solução definitiva de atendimento para a região.”

13. Conforme o relatório apresentado pela Coelba, pode-se inferir que a rede de distribuição está
com problema de variação abrupta de carga na transição dos postos tarifários, o que tem provocado
Variações de Tensão de Curta Duração (VTCD) e níveis inadequados de tensão em regime permanente,
fazendo com que existam subtensões e sobretensões antes do tempo factível para comutação dos TAP dos
transformadores e do chaveamento dos bancos de capacitores e reatores do eixo de 138kV.

14. A Coelba destacou no Relatório de Avaliação do GLD (Gerenciamento pelo Lado da


Demanda) e Suprimento de Energia para o Eixo Sul de Rio Grande II - Região Oeste da Bahia que
“Independente do GLD, torna-se necessário implementar de imediato, ações no sentido de prover a
infraestrutura de energia elétrica para atendimento ao forte crescimento das solicitações de novas cargas,
representadas em sua quase totalidade por irrigantes ligados ao agronegócio. Essas solicitações de posse da
Coelba já ultrapassam os 200 MW de demanda futura prevista.”

15. O GLD proposto pela distribuidora envolve duas ações, quais sejam, alteração do horário
* A Nota Técnica é um documento emitido pelas Unidades Organizacionais e destina-se a
subsidiar as decisões da Agência.

ASSINADO DIGITALMENTE POR DAVI ANTUNES LIMA, ROBSON KUHN YATSU


DIEGO LUIS BRANCHER,GEOVANE ANSELMO SILVEIRA CAPUTO
CÓDIGO DE VERIFICAÇÃO: A5101A280043C901 CONSULTE EM http://sicnet2.aneel.gov.br/sicnetweb/v.aspx
Número: 48581.000275/2018-00

Fl. 6 Nota Técnica nº 30/2018-SGT/ANEEL, de 09/02/2018.

reservado de irrigação e do horário de ponta de algumas unidades consumidoras, conforme Tabela 1.

* A Nota Técnica é um documento emitido pelas Unidades Organizacionais e destina-se a


subsidiar as decisões da Agência.

ASSINADO DIGITALMENTE POR DAVI ANTUNES LIMA, ROBSON KUHN YATSU


DIEGO LUIS BRANCHER,GEOVANE ANSELMO SILVEIRA CAPUTO
CÓDIGO DE VERIFICAÇÃO: A5101A280043C901 CONSULTE EM http://sicnet2.aneel.gov.br/sicnetweb/v.aspx
Número: 48581.000275/2018-00

Fl. 7 Nota Técnica nº XX/2016-SGT/ANEEL, de XX/06/2016.

Tabela 01 – Alterações propostas pela Coelba do horário reservado de irrigação e do horário de


ponta por unidade consumidora

16. Apresentado o problema pela Coelba, deve-se avaliar o atendimento aos requisitos normativos
associados a matéria.

17. A Lei n. 10.762/2013 faculta o estabelecimento de horário de irrigação específico mediante


acordo com os consumidores. Logo, a alteração do horário reservado pode ser realizada pela distribuidora por
iniciativa própria em conjunto com os consumidores. Tal dispositivo está previsto no §2º do art. 53-L da REN nº
414/2010.

18. Além disso, a Resolução Normativa n. 414/2010, inciso II do §2º, art. 59, faculta à ANEEL
autorizar a aplicação de um posto tarifário ponta específico para determinadas unidades consumidoras, desde
que anuído pelos consumidores. A alteração pode ser necessária em função das características operacionais
de cada subsistema elétrico ou da necessidade de estimular a mudança do perfil de carga de unidades
consumidoras.

19. Quanto à representatividade das unidades consumidores envolvidas na região oeste, foi
apresentado pela distribuidora que a alteração do horário de ponta será para 24 (vinte e quatro) unidades
consumidoras que somam 66 (sessenta e seis) MW de demanda contratada, o que equivale a 23% (vinte e três
por cento) do mercado regional, o que melhorará o perfil de carga da região.

ASSINADO DIGITALMENTE POR DAVI ANTUNES LIMA, ROBSON KUHN YATSU


DIEGO LUIS BRANCHER,GEOVANE ANSELMO SILVEIRA CAPUTO
CÓDIGO DE VERIFICAÇÃO: A5101A280043C901 CONSULTE EM http://sicnet2.aneel.gov.br/sicnetweb/v.aspx
Número: 48581.000275/2018-00

Fl. 8 Nota Técnica nº 30/2018-SGT/ANEEL, de 09/02/2018.

20. Assim, para considerar o pleito da distribuidora, foi analisada a representatividade do mercado
de irrigantes que serão atendidos pelo deslocamento do horário de ponta em relação ao mercado total. De
acordo com os dados fornecidos pela concessionária, a representatividade do mercado potencial de GLD é
pequena face ao mercado da distribuidora no posto ponta ( 0,001% considerando a demanda contratada da
região), o que mitiga eventuais distorções que possam ocorrer na atual estrutura tarifária da empresa. Contudo,
cabe alertar que tal cenário pode se alterar ao longo dos anos.

21. Do exposto, entende-se que pode ser flexibilizado o horário de ponta da Coelba na região
Oeste da Bahia nas Subestações Rio Grande, Roda Velha, Rio do Meio, Rio Guará, Rio das Éguas, Pratudinho
e Rio Itaguari, em comum acordo com os respectivos consumidores, até:

I – A solução definitiva do sistema de transmissão com implantação ou ampliação das subestações de


Rede Básica; ou

II – A próxima revisão tarifária da distribuidora quando deverá ser novamente justificada a necessidade
da alteração dos postos tarifários.

22. Importante frisar que a proposta de GLD apresentada deve ser implementada mediante acordo
com os respectivos consumidores, conforme disciplina o item II do parágrafo 2º do Art. 59. Da Resolução
Normativa nº 414/2010.

23. Ainda, mantem-se a aplicação do posto tarifário ponta somente nos dias úteis, nos termos do
item 1, e, L, do art. 2º da REN nº 414/2010.

IV - DO FUNDAMENTO LEGAL

24. São fundamentos legais e infra legais:

 Lei n. 10.762, de 11 de novembro de 2003; e


 Resolução Normativa n. 414, de 9 de setembro de 2010.

V - DA CONCLUSÃO

25. Em razão dos argumentos expostos recomenda-se que o pleito da concessionária seja
encaminhado para discussão com a sociedade, por meio da AP nº 006/2018, no que se refere ao
estabelecimento em comum acordo com os consumidores de horários de ponta diferenciados para unidades
consumidoras irrigantes atendidas pelas subestações Rio Grande, Roda Velha, Rio do Meio, Rio Guará, Rio
das Éguas, Pratudinho e Rio Itaguari, em comum acordo com os respectivos consumidores, até a solução
definitiva por meio da implantação ou ampliação das subestações de Rede Básica ou até a próxima revisão
tarifária da Coelba, quando deverá ser novamente justificado o pleito.

* A Nota Técnica é um documento emitido pelas Unidades Organizacionais e destina-se a


subsidiar as decisões da Agência.

ASSINADO DIGITALMENTE POR DAVI ANTUNES LIMA, ROBSON KUHN YATSU


DIEGO LUIS BRANCHER,GEOVANE ANSELMO SILVEIRA CAPUTO
CÓDIGO DE VERIFICAÇÃO: A5101A280043C901 CONSULTE EM http://sicnet2.aneel.gov.br/sicnetweb/v.aspx
Número: 48581.000275/2018-00

Fl. 9 Nota Técnica nº 30/2018-SGT/ANEEL, de 09/02/2018.

VI - DA RECOMENDAÇÃO

26. Recomenda-se a submissão desta Nota Técnica à Audiência Pública n. 006/2018 para
subsidiar a instrução processual.

GEOVANE ANSELMO S. CAPUTO DIEGO LUÍS BRANCHER


Especialista em Regulação Especialista em Regulação

ROBSON KUHN YATSU


Especialista em Regulação

De acordo

DAVI ANTUNES LIMA


Superintendente de Gestão Tarifária - SGT

* A Nota Técnica é um documento emitido pelas Unidades Organizacionais e destina-se a


subsidiar as decisões da Agência.

ASSINADO DIGITALMENTE POR DAVI ANTUNES LIMA, ROBSON KUHN YATSU


DIEGO LUIS BRANCHER,GEOVANE ANSELMO SILVEIRA CAPUTO
CÓDIGO DE VERIFICAÇÃO: A5101A280043C901 CONSULTE EM http://sicnet2.aneel.gov.br/sicnetweb/v.aspx