Você está na página 1de 6

Critério de Deflexão Critério E

Elasticidade do material (E) [Mpa]: Momento máximo resulta


207000 4605000

Comprimento do eixo (l) [mm]: Torque gerado no eixo


400 18558000

Âng. de defl. admissív. (teta) [rad]: Tensão de Escoamento


0.001 552

Fator de segurança (n):


1.5 Teoria de Tensão máxima

Dados na Horizontal Dados na Vertical 80.8883


Fi [N] 416 Fi [N] 1040 0.083928
ai [mm] 145 ai [mm] 145 Teoria de Energia d
bi [mm] 145 bi [mm] 145
77.3480
Mi [Nmm] 0 Mi [Nmm] 0

Diâmetro por deflexão [mm] Distância do ponto A (A<

34.326276625 50
Deflex. (Yab) entre o pont

Inclinação (teta) do eixo maciço [rad]: -0.048761


0.0010695871 Inclinação entre o ponto

Para o ponto "A" (x=0). -0.000939


Inclinação (teta) do eixo vazado equivalente [rad]: Deflex. (Yab) entre o pont

0.0010695871 -0.048761
Para o ponto "A" (x=0). Inclinação entre o ponto

Eq. (1)
-0.000939
1
YAB  
6 EIl 
1

1  i i  i i  i   H 
  F  b b 2  l 2  M 3a 2  6a l  2l 2  2  2
i i
A    1
 AB  
  i i  i i  i   V 
6 EIl   F  b b 2  l 2  M 3a 2  6a l  2l 2  2 
i i 6 EIl 
OBS: Se zerarmos a componente horizontal, na equação 1, e fizermos x = 0 na equação 3, veremos que as duas serão idênticas

Fi
Fi
ai
A B
l
Critério Estático Aço 1040
Critério de Fadiga
t&r a
Momento máximo resultante [N mm]: 205°C Limite de Resistência (Se):
4605000 552

Torque gerado no eixo [N mm]: Limite de Ruptura (Sut): Fig. A-20


18558000 758 (8ª Ed.)

Tensão de Escoamento (Sy) [Mpa]: Fig. A-20 Momento Médio (Mm):


552 (8ª Ed.) 0

Momento Alternado (Ma):


Teoria de Tensão máxima de cisalhamento [mm] 4605000

80.8883904525 Torque Médio (Tm):


18558000

Teoria de Energia de distorção [mm] Torque Alternado (Ta):

77.3480141095 0

Fatores de concentração de tensão:


Kf= 1 Figuras A-13-8 e
Distância do ponto A (A<x<B) [mm]: Kfs= 1 A-13-9 (8ª Ed.)
50 Figuras A-13-14 e
Deflex. (Yab) entre o ponto A e B [mm]: A-13-15 (8ª Ed.)

-0.0487611125 Para o
eixo
Inclinação entre o ponto A e B [rad]: maciço
-0.0009394933
Deflex. (Yab) entre o ponto A e B [mm]:

-0.0487611125 Para o
eixo
vazado
Inclinação entre o ponto A e B [rad]: equivale
-0.0009394933 nte

1
Y  F b  x 3
 bi2 x  li2 x   M i  x 3  3ai2 x  6ailx  2l 2 x   Eq. (2)
6 EIl 
AB i i

1
 AB   Fi  bi  3x 2  bi2  li2   M i  3x 2  3ai2  6ail  2l 2   Eq. (3)
6 EIl  
que as duas serão idênticas. A diferença é que a equação 3, bem como a 2, serve para qualquer ponto entre A e B.
bi
C
rio de Fadiga Velocidade Crítica
Para Gerber: Diâmetro eixo maciço [m]:
A= 9210000 0.0305
B= 32143399 Diâmetros do eixo vazado equival. [m]:
Externo: 0.0305 Interno: 0

DE-Goodman [mm] Área da seção transversal do eixo [m2]:

76.7112822 Maciço
0.0007306166
Vazado
0.0007306166

Momento de Inércia [m4]:


DE-Gerber [mm] Maciço Vazado

73.3038566 4.24785081722E-08 4.24785081722E-08

Peso específico do material [N/m3]:


76500
DE-ASME Elíptico [mm]

77.3480141
Vel. crítica eixo maciço [rad/s]: Vel. crítica eix
Para
ressaltos DE-Soderberg [mm] 2423.30774085 23140.8
Aproximação
para rasgos de
chaveta 83.0254364 Vel. crítica eixo vazado [rad/s]: Vel. crítica eix

2423.30774085 23140.8
Tmax-Soderberg [mm]

80.8883905

Eq. (2)

Eq. (3)
e Crítica

K Mais usual em
máquinas-ferramenta.
0
Diâmetro externo [m]:
0.0305

Diâmetro interno [m]:


0

l [m]: 0.4
E [Pa]: 2.07E+11

Vel. crítica eixo maciço [rpm]:

23140.8843354
Vel. crítica eixo vazado [rpm]:

23140.8843354