Você está na página 1de 40
ANATOMIA E ESCULTURA DENTAL GENERALIDADES SOBRE OS DENTES E NOTAÇÃO DENTAL

ANATOMIA E ESCULTURA DENTAL

GENERALIDADES SOBRE OS DENTES E NOTAÇÃO DENTAL

ANATOMIA E ESCULTURA DENTAL GENERALIDADES SOBRE OS DENTES E NOTAÇÃO DENTAL

Localização do órgão dentário

Localização do órgão dentário
Localização do órgão dentário
DENTIÇÃO DECÍDUA • Do latim “ decidùu ”, que cai; caído. • Primeira dentição ou

DENTIÇÃO DECÍDUA

Do latim “decidùu”, que cai; caído.

Primeira dentição ou dentição primária, temporária, infantil e

‘de leite’ –devido à cor esbranquiçada

poucos calcificados. 20 dentes (10 superiores e 10 inferiores),

fórmula: i 2/2 c 1/1 m 2/2 = 10/10 = 20

• poucos calcificados. • 20 dentes (10 superiores e 10 inferiores), • fórmula: i 2/2 c

DENTIÇÃO PERMANENTE

segunda dentição,

32 dentes (16superiores e 16 inferiores)

fórmula: I 2/2 C 1/1 P 2/2 M3/3 = 16/16 = 32

mais calcificados cor branco amarelado, devido à

dentina

• fórmula: I 2/2 C 1/1 P 2/2 M3/3 = 16/16 = 32 • mais calcificados

DENTIÇÃO DECÍDUA

DENTIÇÃO DECÍDUA
DENTIÇÃO
DECÍDUA

DENTIÇÃO PERMANENTE

DENTIÇÃO DECÍDUA DENTIÇÃO DECÍDUA DENTIÇÃO PERMANENTE

FUNÇÕES DOS DENTES

Mastigação Proteção e sustentação dos tecidos moles

Auxiliam na articulação das palavras

Importantes na estética da face

e sustentação dos tecidos moles • Auxiliam na articulação das palavras • Importantes na estética da
I ncisivos C entrais e L aterais (apreensão) (corte) C a n i n o
I ncisivos C entrais e L aterais (apreensão) (corte) C a n i n o
I ncisivos C entrais e L aterais (apreensão) (corte) C a n i n o

Incisivos

I ncisivos C entrais e L aterais (apreensão) (corte) C a n i n o s
I ncisivos C entrais e L aterais (apreensão) (corte) C a n i n o s
I ncisivos C entrais e L aterais (apreensão) (corte) C a n i n o s
I ncisivos C entrais e L aterais (apreensão) (corte) C a n i n o s
I ncisivos C entrais e L aterais (apreensão) (corte) C a n i n o s

Centrais e Laterais (apreensão) (corte)

Caninos

I ncisivos C entrais e L aterais (apreensão) (corte) C a n i n o s
I ncisivos C entrais e L aterais (apreensão) (corte) C a n i n o s
I ncisivos C entrais e L aterais (apreensão) (corte) C a n i n o s

(DILACERAÇÃO

Pré-molares

P ré-molares M olares 1 º s e 2 º s pré-molares 1 ºs , 2
P ré-molares M olares 1 º s e 2 º s pré-molares 1 ºs , 2
P ré-molares M olares 1 º s e 2 º s pré-molares 1 ºs , 2
P ré-molares M olares 1 º s e 2 º s pré-molares 1 ºs , 2

Molares

P ré-molares M olares 1 º s e 2 º s pré-molares 1 ºs , 2

1 ºs e 2 ºs pré-molares

ré-molares M olares 1 º s e 2 º s pré-molares 1 ºs , 2 ºs
ré-molares M olares 1 º s e 2 º s pré-molares 1 ºs , 2 ºs

1 ºs , 2 ºs

1 º s e 2 º s pré-molares 1 ºs , 2 ºs e 3 ºs

e 3 ºs

molares

(dilaceração e trituração)

CAVIDADE BUCAL

Oclusão os dentes da arcada inferior tocam os dentes da arcada superior, diz- se que ocluimos as arcadas ou os dentes.

Em oclusão, os dentes formam uma

muralha que divide a cavidade bucal em:

Vestíbulo bucal - “entrada" - espaço situado entre os lábios e bochechas e os dentes

Cavidade bucal propriamente dita -

espaço entre os dentes, onde se

encontra a língua

Faces Bordas Ângulos

Faces

Bordas

Ângulos

Faces Bordas Ângulos
Recebem o nome do lado para o qual está voltada: Vestibular Lingual Mesial Distal Oclusal

Recebem o nome do lado para o qual está voltada:

Vestibular

Recebem o nome do lado para o qual está voltada: Vestibular Lingual Mesial Distal Oclusal ou

Lingual

Mesial

Distal

Oclusal ou Incisal

Recebem o nome do lado para o qual está voltada: Vestibular Lingual Mesial Distal Oclusal ou

Faces Livres

faces que não estão em contato no mesmo arco São elas:

Face VESTIBULAR (V) face voltada para o

vestíbulo da boca (espaço entre os lábios e as

bochechas e os processos alveolares) Face LINGUAL (L)face voltada para a língua

(espaço entre os lábios e as bochechas e os processos alveolares) Face LINGUAL (L) – face
(espaço entre os lábios e as bochechas e os processos alveolares) Face LINGUAL (L) – face

Faces de Contato ou Faces Proximais

faces que são opostas entre si São elas:

Face Mesial (M) mais próxima do plano sagital mediano no ponto em que ele corta o arco dental Face Distal (D) mais distante do plano sagital mediano, seguindo a curva do arco

em que ele corta o arco dental Face Distal (D) – mais distante do plano sagital

Face Oclusal (O)

Superfície da coroa que entra

em contato com as faces

homônimas dos dentes

antagonistas durante a oclusão

(relação estática de contato

entre dentes superiores e

inferiores)

dos dentes antagonistas durante a oclusão (relação estática de contato entre dentes superiores e inferiores)
• Termo MESIAL antes do DISTAL • Termos MESIAL e DISTAL antes dos demais •

Termo MESIAL antes do DISTAL

Termos MESIAL e DISTAL antes dos demais

Termos VESTIBULAR e LINGUAL

depois de mesial ou distal, porém

precedem os termos INCISAL ou OCLUSAL

antes dos demais • Termos VESTIBULAR e LINGUAL depois de mesial ou distal, porém precedem os

Ângulos diedro e Triedro

Diedro origem grega (di, dois, duas vezes+ hedra, plano); que tem duas faces, "ângulo formado por dois semiplanos com reta comum; ângulo de duas faces"

Triedro

comum

” ; “ ângulo de duas faces" Triedro comum ” – http://www.hs-menezes.com.br/anatomia_6.html Ângulo formado

http://www.hs-menezes.com.br/anatomia_6.html

Ângulo formado por três semiplanos com ponto

Borda Incisal e Borda Canina

Formada pelo encontro das faces V e L em incisivos e caninos Corresponde à face oclusal nestes dentes

Canina  Formada pelo encontro das faces V e L em incisivos e caninos  Corresponde

Borda ou margem

Encontro de duas faces

da coroa em *ângulo diedro arredondado

Coroa Borda incisal
Coroa
Borda incisal

*ângulo diedro linha de ângulo formada por duas faces da coroa dental

Borda ou margem encontro de duas faces da coroa

Borda ou margem

encontro de duas

faces da coroa

Ângulo

Encontro de três faces da coroa em *ângulo triedro Sua denominação será a combinação das três

faces que o compõem

Coroa
Coroa

Disto-vestíbulo-incisal

três faces que o compõem Coroa Disto-vestíbulo-incisal Mésio-vestíbulo-incisal, comumente ângulo mesial da face

Mésio-vestíbulo-incisal, comumente

ângulo mesial da face vestibular

*ângulo triedro ponto de ângulo formado por três faces da coroa dental

Ângulos

Encontro de

três faces da

coroa

Ângulos Encontro de três faces da coroa
Vistas Vestibular Lingual Mesial Distal Oclusal ou Incisal Sentidos Mesiodistal Cervicoclusal ou cervicoincisal

Vistas

Vestibular Lingual Mesial Distal Oclusal ou Incisal

Vistas Vestibular Lingual Mesial Distal Oclusal ou Incisal Sentidos Mesiodistal Cervicoclusal ou cervicoincisal

Sentidos

Lingual Mesial Distal Oclusal ou Incisal Sentidos Mesiodistal Cervicoclusal ou cervicoincisal Vestibulolingual

Mesiodistal Cervicoclusal ou cervicoincisal

Vestibulolingual

• Divisão imaginária da coroa e da raiz  descrever uma porção específica do dente

Divisão imaginária da coroa e da raiz

descrever uma porção

específica do dente

localizar algum detalhe

anatômico ou alteração

patológica

raiz  descrever uma porção específica do dente  localizar algum detalhe anatômico ou alteração patológica
FACES LIVRES (V) e (L) Vista Vestibular (V) ou Lingual (L) • sentido vertical –

FACES LIVRES (V) e (L)

Vista Vestibular (V) ou Lingual (L)

sentido vertical MESIAL, MÉDIO e DISTAL -

sentido horizontal CERVICAL, MÉDIO e INCISAL

ou OCLUSAL

vertical – MESIAL, MÉDIO e DISTAL - • sentido horizontal – CERVICAL, MÉDIO e INCISAL •
FACES PROXIMAIS (M) e (D) Vista MESIAL (M) ou DISTAL (D) • sentido HORIZONTAL –

FACES PROXIMAIS (M) e (D)

Vista MESIAL (M) ou DISTAL (D)

sentido HORIZONTAL INCISAL ou OCLUSAL, MÉDIO

e CERVICAL -

sentido VERTICAL VESTIBULAR, MÉDIO e LINGUAL

HORIZONTAL – INCISAL ou OCLUSAL, MÉDIO e CERVICAL - • sentido VERTICAL – VESTIBULAR, MÉDIO e
FACE OCLUSAL (O) • sentido MÉSIO-DISTAL – MESIAL, MÉDIO e DISTAL • sentido VESTÍBULO-LINGUAL –

FACE OCLUSAL (O)

sentido MÉSIO-DISTAL MESIAL, MÉDIO e DISTAL

sentido VESTÍBULO-LINGUAL

VESTIBULAR, MÉDIO e LINGUAL

sentido MÉSIO-DISTAL – MESIAL, MÉDIO e DISTAL • sentido VESTÍBULO-LINGUAL – VESTIBULAR, MÉDIO e LINGUAL
 Relaciona-se em tamanho e número com o tamanho da coroa  coroas pequenas -

Relaciona-se em tamanho e

número com o tamanho da

coroa

coroas pequenas - raízes únicas

e pequenas

< a coroa < a raiz

molares de coroas grandes - 2 ou 3 raízes

pequenas - raízes únicas e pequenas  < a coroa < a raiz  molares de
 As faces das raízes têm os mesmos nomes das faces correspondentes

As faces das raízes têm os mesmos nomes das faces correspondentes

 As faces das raízes têm os mesmos nomes das faces correspondentes
 ÁPICE – extremidade livre das raízes, no qual há uma abertura denominada FORAME APICAL

ÁPICE extremidade livre das raízes, no qual há

uma abertura denominada FORAME APICAL

pode ser único ou múltiplo

nem sempre se localiza no extremo da raiz

coloca a polpa, contida na cavidade pulpar em

comunicação com o periodonto Passam vasos e nervos

da raiz  coloca a polpa, contida na cavidade pulpar em comunicação com o periodonto 

SISTEMA DE NOTAÇÃO DENTAL DA ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DE

PADRONIZAÇÃO ou SISTEMA DE DOIS DÍGITOS

PRIMEIRO DÍGITO

indica quadrante sentido horário

(1 a 4) dentição permanente

(5 a 8) dentição decídua

5 6 8 7
5
6
8
7
– sentido horário • (1 a 4) – dentição permanente • (5 a 8) – dentição

SISTEMA DE NOTAÇÃO DENTAL DA ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DE PADRONIZAÇÃO ou SISTEMA DE DOIS DÍGITOS

SEGUNDO DÍGITO

indica o dente no quadrante-

linha média em direção distal

(1 a 8) dentição

permanente

(1 a 5) dentição decídua

linha média em direção distal • (1 a 8) – dentição permanente • (1 a 5)

DENTIÇÃO DECÍDUADENTIÇÃO DECÍDUA

5 6 8 7
5
6
8
7
5 6 8 7
5
6
8
7

DENTIÇÃO DECÍDUA

DENTIÇÃO DECÍDUA 5 4 3 2 1 DENTIÇÃO PERMANENTE 8 7 6 5 4 3 2
5 4 3 2 1
5
4 3
2 1

DENTIÇÃO PERMANENTE

DENTIÇÃO DECÍDUA 5 4 3 2 1 DENTIÇÃO PERMANENTE 8 7 6 5 4 3 2
8 7 6 5 4 3 2 1
8
7
6
5 4
3 2
1