Você está na página 1de 34

CARBOIDRATOS Disciplina: Bioquímica

Profa: Isadora Machado


CARBOIDRATOS

 Biomoléculas mais abundantes na Terra


 Hidratos de carbono, glicídios, sacarídeos ou açúcares
 “Sacarídeo”, do grego sakcharon = açúcar
 Fórmula geral: (CH2O)n
Alguns podem
conter N, P ou S!
FUNÇÕES
 Fonte de energia na dieta da maioria dos organismos
 Armazenamento de energia
 Componentes estruturais
 Membrana celular (glicocálix)
 Nucleotídeos
 Exoesqueleto de artrópodes
 Paredes celulares bacterianas e vegetais
CLASSIFICAÇÃO
Quanto ao número de subunidades:
 Monossacarídeos (mono = um) São substâncias
cristalinas, solúveis em
 Dissacarídeos (2 monossacarídeos) água e adocicadas
 Oligossacarídeos (até 10 monossacarídeos)
São insípidos, pouco
 Polissacarídeos (mais de 10 monossacarídeos) solúveis/insolúveis e
amorfos
MONOSSACARÍDEOS

 Açúcares mais simples


 São os monômeros a partir dos quais são formados os outros
grupos de carboidratos
Podem ser classificados de acordo com:
 Grupo funcional
 Número de carbonos
CLASSIFICAÇÃO DOS MONOSSACARÍDEOS
Grupo funcional
Podem ser aldeídos (aldoses) ou cetonas (cetoses)

aldeído cetona

Carbonila na extremidade Carbonila no meio


CLASSIFICAÇÃO DOS MONOSSACARÍDEOS

Número de átomos de carbono:


 3 carbonos: trioses
 4 carbonos: tetroses
 5 carbonos: pentoses
 6 carbonos: hexoses
 7 carbonos: heptoses
MONOSSACARÍDEOS

Os monossacarídeos mais simples são trioses


 Gliceraldeído e Diidroxiacetona
MONOSSACARÍDEOS

Os monossacarídeos mais comuns na natureza são:


 Glicose
 Frutose
 Galactose
MONOSSACARÍDEOS: GLICOSE
 Açúcar presente no sangue
 Única fonte de energia para alguns tecidos
(hemácias, medula renal e cérebro)
Origem:
 Dieta
 Glicogênio (fígado e músculo)
 Gliconeogênese
MONOSSACARÍDEOS: FRUTOSE
 Encontrados nas frutas, no mel
 Do latim fructus = fruta
MONOSSACARÍDEOS: GALACTOSE
 Encontrada no leite
 Componente da lactose
 Também conhecida como "açúcar do cérebro",
presente nas membranas celulares do tecido
nervoso
MONOSSACARÍDEOS
As pentoses ribose e desoxirribose são componentes dos nucleotídeos
e dos ácidos nucleicos

Encontrada no RNA Encontrada no DNA


MONOSSACARÍDEOS

Forma cíclica:
Em soluções aquosas, os monossacarídeos com
5 ou mais átomos de carbono ocorrem como
estruturas cíclicas (anel)
MONOSSACARÍDEOS
Forma cíclica:

* “Piranose”: compostos com anéis


de 6 membros
LIGAÇÃO GLICOSÍDICA
 Ligação covalente que une os monossacarídeos
 Ocorre entre o carbono anomérico de um Glicose

monossacarídeo e qualquer outro carbono do


monossacarídeo seguinte, através de suas
hidroxilas, liberando uma molécula de água
 Carbono anomérico: átomo de carbono da
carbonila
Frutose
LIGAÇÃO GLICOSÍDICA
Ocorre principalmente nas seguintes formas:

Ligação
glicosídica
α-1,4

Ligação
glicosídica
β-1,4
DISSACARÍDEOS
Sacarose

 Formados por dois monossacarídeos


unidos por ligação glicosídica
 Os dissacarídeos mais comuns são a
Lactose
sacarose, a lactose e a maltose

Maltose
Sacarose Lactose Maltose

Unidades formadoras
Dissacarídeo Fonte
(monossacarídeos)
Cana-de-açúcar,
Sacarose Glicose + Frutose
beterraba
Lactose Glicose + Galactose Leite

Maltose Glicose + Glicose Cereais


CURIOSIDADE: CÃES E GATOS TÊM INTOLERÂNCIA
À LACTOSE?
OLIGOSSACARÍDEOS
 Polímeros pequenos de poucos monossacarídeos unidos por
ligações glicosídicas
 Ex.: Rafinose, formada por galactose, frutose e glicose
POLISSACARÍDEOS
A maioria dos carboidratos na natureza ocorre na forma de
polissacarídeos
Diferem entre si:
 Tipos de unidades de monossacarídeos repetitivas
 Tipos de ligação que as unem (α, β)
 Comprimento das cadeias
 Grau de ramificação das cadeias
POLISSACARÍDEOS

 Homopolissacarídeos: apenas
um tipo de monossacarídeo

 Heteropolissacarídeos: dois ou
mais tipos diferentes de
monossacarídeos
POLISSACARÍDEOS DE ARMAZENAMENTO (RESERVA)

Servem como reserva de monossacarídeos empregados como


combustíveis pelas células:
 Amido (vegetais)
 Glicogênio (animais)
AMIDO

 Reserva energética vegetal


 Contém dois tipos de polímeros da glicose:
 Amilose e amilopectina
 Unidos por ligações α14
 Fontes: batatas, ervilhas, feijões, arroz, milho e farinha
GLICOGÊNIO

 Reserva energética animal


 Altamente ramificado
 Encontrado principalmente no fígado e nos músculos
POLISSACARÍDEOS ESTRUTURAIS

São utilizados como elementos estruturais das paredes celulares


vegetais e de exoesqueleto de animais:
 Celulose (vegetais)
 Quitina (animais)
CELULOSE

 Polissacarídeo mais abundante na natureza


 Substância fibrosa, resistente e insolúvel em água
 Encontrada na parede celular dos vegetais
 Homopolissacarídio não-ramificado
 Unidades de glicose unidas por ligações do tipo β 14
 Não é digerida pelo organismo humano: fibra alimentar
CELULOSE

Por que digerimos o amido e não digerimos a celulose?


 Amido: ligações α14
 Celulose: ligações β 14
O homem não possui uma enzima capaz de fazer quebrar as
ligações β 14 da celulose, portanto, não digere essa molécula
QUITINA

 Segundo polissacarídeo mais abundante na natureza


 Principal componente do exoesqueleto dos artrópodes
 Homopolissacarídeo não-ramificado
 N-acetilglicosamina
 Não é digerida por vertebrados
REVISANDO...
1. Qual o monossacarídeo utilizado pelas células animais como fonte de
energia?
2. Existem duas riboses que fazem parte da constituição dos nucleotídeos, que
são as unidades estruturais dos ácidos nucleicos. Quais são elas? Em que tipo
de ácido nucleico cada uma dessas riboses pode ser encontrada?
3. Qual a classificação dos monossacarídeos de acordo com seu grupo funcional
e quanto ao número de carbonos?
4. Que ligações unem os monossacarídeos para formar os polissacarídeos?
5. O que são dissacarídeos? Que tipo de ligação forma essas moléculas?
6. Classifique os monossacarídeos abaixo, levando em consideração seu
grupo funcional e número de carbonos:

7. Qual a composição dos seguintes dissacarídeos?


a) Maltose
b) Sacarose
c) Lactose
8. No que os polissacarídeos diferem entre si?

9. O que são polissacarídeos? Quais são os principais polissacarídeos


estruturais e de reserva encontrados na natureza?

10. Qual a forma e os locais de armazenamento de glicose no organismo


animal?

11. Por que usamos o amido como fonte de energia e não celulose? E por que
em animais ruminantes a celulose funciona como fonte energética?