Você está na página 1de 25

SISTEMA

SENSORIAL
tato, Paladar, olfato
e audição

Ciências
2019
Prof. Simone Maia
tato
Prof. Simone Maia
TATO
A pele está relacionada ao sentido do tato porque percebe
sensações de dor, táteis (tato e pressão) e térmicas (calor e frio).

Protege o corpo;

Produz suor (ajuda manter


constante a sua temperatura); A pele é o maior órgão do corpo
humano, chegando a medir 2 m2 e
Reage à dor, à pressão, ao
toque,textura e a temperatura; pesar aproximadamente 5 Kg em
um adulto.
A sensibilidade da pele permite
a leitura em braile.

Prof. Simone Maia


camadas da pele

Epiderme A Epiderme é a porção mais externa da


pele.

Derme
A Derme é uma camada muito rica em
diferentes estruturas.

Tecidos A Hipoderme é a camada mais profunda


subcutâneos da pele. Formada por adipócitos.

Prof. Simone Maia


RECEPTORES DO TATO
Para obter as percepções táteis temos: terminações nervosas e corpúsculos = receptores táteis.

Prof. Simone Maia


Paladar e
olfato

Prof. Simone Maia


OLFATO E PALADAR

Os sentidos da olfação e da gustação são


considerados químicos, pois dependem do
estímulo de substâncias químicas sobre
receptores especiais.

Prof. Simone Maia


OLFATO

Estimuladas, as células olfativas transmitem impulsos nervosos ao nervo olfativo,


que, por sua vez, os transmite à área cerebral responsável pela olfação.

Prof. Simone Maia


OLFATO
As substâncias soltam partículas no ar, que chegam às cavidades nasais e
estimulam células sensitivas chamadas de receptores olfatórios.

Pelo nervo olfatório, essas células mandam


mensagens ao cérebro, que nos permite
identificar o cheiro das substâncias.

bulbo olfatório
nervo olfatório

cavidade nasal

Receptores olfatórios

Prof. Simone Maia


PALADAR
O paladar é o sentido que nos permite sentir os sabores.

Os sabores básicos são quatro: doce,


salgado, azedo e amargo. Todos os
outros são combinações desses quatro.
Prof. Simone Maia
PALADAR
papilas gustatórias

célula
sensível a
substâncias
dissolvidas
no alimento

língua
botões nervo
gustatórios

As papilas gustatórias encontradas na parte de cima da


língua contêm botões gustatórios.

Prof. Simone Maia


PALADAR

As células gustativas são


estimuladas, e os
impulsos nervosos são
conduzidos pelos nervos
gustativos às áreas
cerebrais responsáveis
pela identificação dos
sabores.

Prof. Simone Maia


Prof. Simone Maia
Percepção gustativa
Considera-se que o paladar humano consegue distinguir cinco limiares de estímulos
básicos:

a célula os íons diversos amino


a célula ácidos são
receptora é de sódio (Na+)
receptora é o estímulo
estimulada e de cálcio (Ca2+) responsáveis
estimulada é feito pela
ela sacarose, estimulam as por estimular
pelo íon de hi quinina
sacarina e células as células
drogênio (H+); e cafeína;
aspartame; receptoras; receptoras.

Prof. Simone Maia


Prof. Simone Maia
audição

Prof. Simone Maia


AUDIÇÃO
A orelha, órgão responsável pela audição, está dividido em três partes:

orelha externa

orelha média

orelha interna.

Prof. Simone Maia


A ORELHA EXTERNA

A orelha externa é
responsável por coletar e
localizar os sons do ambiente,
enviando-os para o conduto
auditivo.

Dentro do conduto
auditivo os sons viajam até
encontrarem a membrana
timpânica, vibrando-a.

Prof. Simone Maia


A ORELHA EXTERNA

O canal auditivo externo tem cerca de


três centímetros de comprimento.

É revestido internamente por pêlos e glândulas, que fabricam


uma substância gordurosa e amarelada, denominada cerume.

Tanto os pêlos como o cerume retêm poeira e


micróbios que normalmente existem no ar e
eventualmente entram nos ouvidos.

Prof. Simone Maia


ORELHA MÉDIA
O orelha média é uma
pequena cavidade situada
no osso temporal, atrás do
tímpano.

Dentro dela estão três


ossículos articulados entre
si, cujos nomes descrevem
sua forma: martelo,
bigorna e estribo.

Prof. Simone Maia


ORELHA MÉDIA

A orelha média comunica-se também com a faringe,


através de uma canal denominado tuba auditiva.

Esse canal permite que o ar penetre no ouvido médio.


Dessa forma, de um lado e de outro do tímpano, a
pressão do ar atmosférico é igual.

Quando essas pressões ficam diferentes,


não ouvimos bem, até que o equilíbrio seja
restabelecido.

Prof. Simone Maia


ORELHA INTERNA

A orelha interna é
formado por escavações no
osso temporal, revestidas
por uma membrana e
preenchidas por um líquido.

É constituída pelo
vestíbulo, pelos canais
semicirculares e pela
cóclea.
Prof. Simone Maia
ORELHA INTERNA

No interior do vestíbulo existem células nervosas


relacionadas com o nervo auditivo.

A cóclea é uma estrutura em espiral. Dentro dela estão


as principais terminações nervosas da audição.

Os canais semicirculares, três tubos em forma de


semicírculo, não tem função auditiva, mas são
importantes na manutenção do equilíbrio do corpo.

Prof. Simone Maia


Prof. Simone Maia
PERCEPÇÃO SONORA HUMANA
O som é um tipo de energia mecânica que se propaga no ar.

Conseguimos ouvir sons com


frequências compreendidas 20 e
20.000Hz e amplitudes até 120 dB.

O pássaro, por exemplo, ouve sons


entre 100 e 15.000 HZ

O cão entre 20 e 30.000 HZ;

O morcego entre 20 e 160.000 HZ.

Prof. Simone Maia