Você está na página 1de 12
C onCurso P úbliCo 008. P rova o bjetiva E nfErmEiro – Á rEa s

ConCurso PúbliCo

008. Prova objetiva

EnfErmEiro – ÁrEa saúdE da família

VoCê rECEbEu sua folha dE rEsPostas E EstE CadErno Con- tEndo 50 quEstõEs objEtiVas.

Confira sEu nomE E númEro dE insCrição imPrEssos na CaPa dEstE CadErno.

lEia CuidadosamEntE as quEstõEs E EsColha a rEsPosta quE VoCê ConsidEra CorrEta.

rEsPonda a todas as quEstõEs.

marquE, na folha intErmEdiÁria dE rEsPostas, loCalizada no VErso dEsta PÁgina, a lEtra CorrEsPondEntE à altErnatiVa quE VoCê EsColhEu.

transCrEVa Para a folha dE rEsPostas, Com CanEta dE tinta azul ou PrEta, todas as rEsPostas anotadas na folha intErmEdiÁria dE rEsPostas.

a duração da ProVa é dE 3 horas.

a saída do Candidato da sala sErÁ PErmitida aPós trans- Corrida 1 hora do iníCio da ProVa.

ao sair, VoCê EntrEgarÁ ao fisCal a folha dE rEsPostas E EstE CadErno, PodEndo dEstaCar Esta CaPa Para futura ConfErênCia Com o gabarito a sEr diVulgado.

aguardE a ordEm do fisCal Para abrir EstE CadErno dE quEstõEs.

a sEr diVulgado . a guardE a ordEm do fisCal Para abrir EstE CadErno dE quEstõEs

19.06.2011

www.editorasanar.com.br

F olha i ntermediária de r esPostas PMSC1101/008-Enfer-ÁrSaúdeFamília 2 www.editorasanar.com.br

Folha intermediária de resPostas

F olha i ntermediária de r esPostas PMSC1101/008-Enfer-ÁrSaúdeFamília 2 www.editorasanar.com.br

PMSC1101/008-Enfer-ÁrSaúdeFamília

2

www.editorasanar.com.br

PolíticaS de Saúde

01. A consolidação do SUS

(A)

condição necessária e suficiente para a efetivação do direito da população à saúde.

é

(B)

e

o conjunto dos fatores de ordem econômico-social e

cultural têm influência sobre as condições de saúde da população.

(C)

depende do crescimento econômico do país, pois dessa forma terá seu financiamento assegurado.

(D)

tem relação exclusivamente com o sistema de assistência

à

saúde da população.

(E)

depende apenas da gestão ministerial, que define o aporte de recursos a serem repassados para as esferas estaduais

e municipais de governo.

02. As conferências de saúde

(A)

de um município podem ser convocadas pelo gestor estadual sempre que houver discordância na condução por parte da comissão organizadora.

(B)

podem ser convocadas pelo poder legislativo sempre que houver omissão por parte dos gestores de saúde.

(C)

devem, obrigatoriamente, ser coordenadas pelos gestores,

suas resoluções devem ser aprovadas pelo poder legis- lativo antes de serem executadas.

e

(D)

devem propor todas as ações de saúde a serem desen- volvidas nos territórios de sua competência e definir os cronogramas para os quatro anos seguintes.

(E)

devem ocorrer a cada quatro anos, com a representação dos vários segmentos sociais, a fim de propor as dire- trizes para a formulação da política de saúde nos níveis correspondentes.

03. O Pacto pela Saúde foi firmado entre

(A)

o Ministério da Saúde, a Câmara Federal, as assem- bleias legislativas de todos os estados e as câmaras de vereadores de todos os municípios e propõe formas de financiamento do SUS para garantir a integralidade da assistência à saúde da população.

(B)

o

Ministério da Saúde, o Conselho Nacional de Secre-

tários de Saúde e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde e propõe mudanças na gestão e no processo de pactuação que envolve os gestores e as instâncias de controle social do SUS.

(C)

o

Ministério da Saúde e os Conselhos de Saúde de todos

os estados e municípios do país para garantir a universa- lidade da assistência à saúde da população.

(D)

o

Ministério da Saúde, o Conselho Nacional de Secre-

tários de Saúde e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde e propõe um grande acordo com o setor privado para que os planos de saúde sejam amplia- dos a categorias não beneficiadas atualmente.

(E)

o

Ministério da Saúde, a Câmara Federal, as assembleias

legislativas de todos os estados e as câmaras de verea- dores de todos os municípios para que haja um aumento de efetividade na assistência prestada pelo serviço de

emergência em todo o território nacional.

3

04. Leia as afirmações a seguir.

I. A 8.ª Conferência Nacional de Saúde, ocorrida em 1986, um dos pontos altos da Reforma Sanitária no Brasil, teve como norte “saúde como direito de todos e dever do Estado”. II. Até 1988, somente os trabalhadores com vínculo formal no mercado de trabalho tinham direito à assistência em saúde. III. A Reforma Sanitária, cujas primeiras articulações datam da década de 1960, foi concluída na década de 1980, com a plena implementação dos princípios do SUS.

Está correto o contido em

(A)

I, apenas.

(B)

II, apenas.

(C)

I e II, apenas.

(D)

I e III, apenas.

(E)

I, II e III.

05. Os programas de saúde da família dos municípios de uma região do interior do Estado de São Paulo começam a detec- tar, em suas visitas domiciliares, um aumento do número de usuários de drogas, particularmente entre a população jovem, fato que influencia a dinâmica familiar e a saúde de parcela considerável da população.

Assinale a alternativa correta.

(A)

É urgente que os secretários de saúde comuniquem o fato às autoridades policiais, pois não se trata de um problema de saúde pública.

(B)

É de fundamental importância que os secretários de saúde comecem a verificar formas de financiamento para a construção de unidades hospitalares de atenção psicossocial especializadas em dependência de drogas.

(C)

A situação exige a união de esforços das autoridades, entidades civis e comunidades em torno de um plano regional de ações que envolvam diversos setores das administrações municipais, com participação do governo estadual.

(D)

Deve-se iniciar imediatamente um projeto-piloto em um dos municípios escolhidos pelos gestores de saúde, para que os distúrbios psíquicos sejam abordados de forma adequada pelo gestor estadual do SUS.

(E)

É preciso que haja um imediato aumento do número de centros de atenção psicossocial e concomitantemente uma ampliação da rede conveniada para que os pacientes não fiquem sem a assistência adequada.

PMSC1101/008-Enfer-ÁrSaúdeFamília

www.editorasanar.com.br

06. Uma paciente de 28 anos de idade, moradora de um município de pequeno porte, apresenta tosse persistente e emagrecimento discreto. Diante desse quadro, assinale o procedimento correto.

(A)

Ela deve ser imediatamente encaminhada para investiga- ção de tuberculose em um centro especializado do SUS regional.

(B)

Seu caso deve ser investigado por um ambulatório de especialidades do SUS, municipal ou regional, somente após teste terapêutico para tuberculose.

(C)

Ela deve ser imediatamente encaminhada para um serviço de saúde de alta complexidade, preferencialmente um hospital universitário.

(D)

A primeira providência a ser tomada é a realização de uma tomografia de tórax para que a possibilidade de neoplasia seja descartada.

(E)

A

investigação deve ser feita pelos serviços de saúde do

município e, se necessário, o caso deve ser encaminhado

a outro município, segundo a pactuação regional.

07. Leia as afirmações a seguir. I. O Pacto pela Vida está assentado sobre o compromisso de enfrentar as situações persistentes que afetam as populações mais vulneráveis, definindo estratégias e

metas sanitárias para melhorar a sua situação, com vistas

à promoção da equidade em saúde.

II. O Pacto em Defesa do SUS estabelece compromissos

políticos dos gestores da Saúde em consolidar e efetivar

o processo da Reforma Sanitária no Brasil, independen-

temente da sociedade civil. III. O Pacto de Gestão define as responsabilidades sanitárias de cada gestor municipal e estadual para a gestão do SUS, permitindo diminuir, aos poucos, o papel da Comissão Intergestores Bipartite (CIB).

Está correto apenas o contido em

(A)

I.

(B)

II.

(C)

I e II.

(D)

I e III.

(E)

II e III.

08. Em relação à gestão do trabalho dos recursos humanos do SUS, é correto afirmar que

(A)

todo município deve adotar vínculos de trabalho que garantam os direitos sociais e previdenciários dos traba- lhadores da saúde na sua esfera de gestão e de serviços.

(B)

os municípios devem adotar políticas de rodízio conti- nuado dos trabalhadores da saúde pelos diversos serviços, para que todos possam ter experiências diversificadas, o que facilita o gerenciamento.

(C)

é

de responsabilidade dos estados que todos os muni-

cípios adotem vínculos empregatícios que garantam os direitos sociais e previdenciários dos trabalhadores da saúde de suas esferas de gestão.

(D)

é

dever dos estados promover e desenvolver políticas

de gestão do trabalho, considerando os princípios da

humanização, da participação e da democratização dos trabalhadores dos serviços de urgência, apenas.

(E)

é

dever da União estudar as necessidades de recursos

humanos de cada município, adotando medidas de finan- ciamento para viabilizar a contratação dos trabalhadores

dos serviços de urgência.

PMSC1101/008-Enfer-ÁrSaúdeFamília

4

coNHeciMeNtoS eSPecíFicoS

O relato a seguir corresponde às questões de números 09 e 10.

Paciente A.S.D. compareceu à unidade de saúde da família para controle da pressão arterial e glicemia capilar. Enfermeiro realizou o exame dos pés e observou a presença de calo volumoso no 5.º pododáctilo de ambos os pés, sem presença de outras alterações locais.

09. Para o tratamento da calosidade no pé diabético, orienta-se a intervenção ou uso de

(A)

ceratolítico.

(B)

estreptoquinase.

(C)

cirurgia.

(D)

remoção mecânica por podóloga.

(E)

uso de órteses.

10. Em relação aos cuidados com o pé diabético, é correto afirmar que

(A)

inspeção dos pés deve ser realizada uma vez a cada dois anos em pacientes de baixo risco.

a

(B)

a

identificação dos pacientes de risco se dá pela anamnese

e

exame físico com achados como hiperglicemia, aumento

de peso, calosidades, ausência de pulsos podais e edema.

(C)

teste de reflexo do tendão de Aquiles é realizado pelo teste com o diapasão e o biotesiômetro.

o

(D)

na avaliação da neuropatia, é checada a capacidade do indivíduo sentir a pressão necessária para curvar o monofilamento de 10 g em várias áreas dos pés.

(E)

diagnóstico de infecção do pé se dá pela presença de febre e leucocitose.

o

11. As Unidades Básicas de Saúde devem garantir a atenção pré- -natal e puerperal. A ação a ser seguida, segundo o Ministério da Saúde, é a

(A)

captação precoce das gestantes com realização da pri- meira consulta pré-natal até 180 dias da gestação.

(B)

realização de quatro consultas no pré-natal, sendo uma no primeiro trimestre, uma no segundo trimestre e duas no terceiro trimestre de gestação.

(C)

imunização antitetânica, completando a segunda dose do esquema recomendado ou dose de reforço em gestantes com esquema vacinal completo há mais de 10 anos.

(D)

prevenção do câncer de colo uterino e de mama, com a realização de Papanicolau e exame clínico das mamas no 1. o trimestre de gestação.

(E)

atenção à mulher e à criança, com consulta puerperal agendada até o 8. o dia após o parto.

www.editorasanar.com.br

12. Mulher de 30 anos dá entrada na UBS, após diagnóstico de gravidez, para a sua primeira consulta pré-natal. Segundo o seu histórico, a DUM (data da última menstruação) é 10.03.11. Calcula-se que em 15.04.11, data de sua primeira consulta, o número de semanas de sua gestação e a DPP (data provável do parto), seguindo a regra de Naegele são, respectivamente,

(A)

3 semanas, 01 de dezembro de 2011.

(B)

4 semanas, 20 de dezembro de 2011.

(C)

5 semanas, 17 de dezembro de 2011.

(D)

6 semanas, 10 de dezembro de 2011.

(E)

7 semanas, 25 de dezembro de 2011.

13. Em visita domiciliar, enfermeiro é chamado para atender uma gestante de 37 semanas que apresenta três contrações regulares, rítmicas, com duração de 30 segundos, com inter- valo de 10 minutos de forte intensidade e perda de tampão mucoso. Considerando a evolução do parto e a assistência de enfermagem, é correto afirmar que

(A)

no período expulsivo, quando se atinge o grau máximo de dilatação cervical, a grávida começa a apresentar movimentos expulsivos involuntários e reentrantes.

(B)

nos casos de amniorrexe premature, o toque vaginal deve ser restrito até no máximo um toque durante todo

o

trabalho de parto.

(C)

na fase ativa do trabalho de parto, a ausculta dos bati- mentos cardio-fetais deve ser realizada a cada 60 minutos nas gestantes de baixo risco e a cada 30 minutos nas de alto risco.

(D)

os picos hipertensivos podem ser justificados pelo próprio esforço durante o trabalho de parto.

(E)

no caso de bolsa rota, o líquido amniótico tem o aspecto turvo.

14. Em palestra de educação para gestantes, são levantadas dúvidas em relação à sucção, posicionamento da mãe e do bebê e sintomas durante a amamentação. Cabe ao enfermeiro esclarecer e orientar que

(A)

a

pega do mamilo é suficiente desde que o bebê faça

movimentos para baixo, para frente, para cima e para trás.

(B)

posição adequada do bebê para a sucção é de boca bem aberta com o lábio inferior virado para fora.

a

(C)

os dedos da mãe devem ser colocados em forma de tesoura afim de facilitar a saída do leite.

(D)

as bochechas devem estar encovadas na sucção e que os ruídos da língua são esperados durante o processo.

(E)

a dor e a deformação das mamas são esperadas durante

a sucção.

5

15. Segundo o Estatuto do Idoso, Lei n.º 10.741, de 1.º de outubro de 2003, o idoso tem direito

(A)

à reserva de 10% dos assentos no transporte coletivo municipal gratuito e de dois assentos nos interestaduais, se renda igual ou inferior a dois salários mínimos.

(B)

a

atendimento preferencial no SUS, desconto em medi-

camentos e ajuste do plano de saúde de acordo com suas morbidades e idade.

(C)

a

5% de desconto em atividades de cultura, esporte e lazer

reserva de 3% das unidades residenciais nos programas habitacionais públicos.

e

(D)

à

dignidade, cabendo ao Conselho Federal de Medicina

à Prefeitura de cada cidade fiscalizar as instituições de atendimento ao idoso.

e

(E)

ao respeito. Famílias que abandonem o idoso, sem dar respaldo para suas necessidades básicas, podem ser con- denadas a prestar serviço à população ou fornecer cestas básicas a instituição de cuidado ao idoso.

16. Gestante dá à luz um bebê de 32 semanas. O recém-nascido está bem, porém dá entrada na unidade de cuidados interme- diários para ganhar peso. Está em incubadora a fim de manter a sua temperatura. A enfermeira orienta a mãe no momento da amamentação para a realização do método canguru.

Sobre o método canguru, é correto afirmar que

(A)

qualquer pessoa pode orientar e auxiliar as mães nesse método, sendo desnecessário treinamento técnico.

(B)

método está aberto a qualquer gestante que tenha inte- resse em realizá-lo.

o

(C)

o método traz principalmente benefício financeiro já que substitui a necessidade de UTI neonatal e unidade intermediária.

(D)

a suspensão do uso de incubadora é imediata no bebê submetido ao método.

(E)

o método é orientado já no pré-natal para as gestantes com risco de bebês de baixo peso.

17. Em relação à varicela, doença que atinge principalmente as crianças, é correto afirmar que

(A)

o

período de incubação é de 7 a 30 dias.

(B)

se trata de uma doença bacteriana benigna que se carac- teriza por manchas vermelhas e coceira intensa.

(C)

enquanto as lesões não evoluirem para crostas, é preciso manter o doente isolado.

(D)

o

tratamento consiste no uso de antibióticos.

(E)

vacinação é indicada no nascimento para prevenir a doença.

a

PMSC1101/008-Enfer-ÁrSaúdeFamília

www.editorasanar.com.br

18. Na faixa etária de 8 a 11 meses, a criança em desenvolvimento normal

(A)

passa a maior parte do tempo dormindo.

(B)

engatinha, senta sem apoio e consegue ficar em pé com apoio.

(C)

tira os sapatos e chuta bolas sem perder o equilíbrio.

(D)

está pronta para abandonar o uso de fraldas.

(E)

comunica-se por meio do choro e ruídos e imita alguns sons de vogal.

19. Em relação ao diabetes, está correto afirmar que

(A)

as complicações agudas são, dentre outras, cetoacidose diabética, aterosclerose e hipertensão.

(B)

o nível glicêmico desejado em jejum é de 70 a 150 mg/dL.

(C)

o diagnóstico é realizado quando o nível plasmático de glicose em jejum for maior ou igual a 126 mg/dL.

(D)

o tratamento é baseado exclusivamente na monitoração dos níveis de glicose e hemoglobina glicada.

(E)

a tríade clássica dos sintomas são poliúria, polidipsia e polifagia.

20. Enfermeiro está num shopping quando se depara com um homem que perdeu a consciência de maneira súbita e caiu no chão. A conduta imediata é

(A)

iniciar compressões torácicas, abrir vias aéreas e ofertar oxigênio.

(B)

chamar por ajuda, pedir DEA e checar responsividade.

(C)

afastar os curiosos, checar responsividade e aguardar o resgate.

(D)

chamar por ajuda, iniciar compressões torácicas enquanto aguarda o resgate.

(E)

abrir vias aéreas, afastar os curiosos e pedir DEA.

Os dados a seguir correspondem às questões de números 21 a 23.

Homem de 67 anos chega à UBS acompanhado pela esposa que queixa-se da fala de seu marido, refere estar estranha, pastosa. Ao ser avaliado pelo enfermeiro, a pressão arterial é de 180x90 mmHg e ele desconfia que o paciente pode estar num quadro de acidente vascular cerebral isquêmico.

21. São sinais de AVC isquêmico:

(A)

dor precordial e fraqueza muscular.

(B)

distúrbio de visão e sensação de formigamento nos MMII associado a dor.

(C)

sensação de formigamento em MMSS e perda de equi- líbrio.

(D)

desvio de rima e dor cervical.

(E)

perda de equilíbrio e confusão na comunicação.

PMSC1101/008-Enfer-ÁrSaúdeFamília

6

22. Para o diagnóstico pré-hospitalar de acidente vascular cere- bral, utiliza-se a “escala pré-hospitalar de Cincinnati”. Essa escala consiste em três achados, sendo:

(A)

queda facial, debilidade dos braços e fala anormal.

(B)

cefaleia, queda facial e tontura.

(C)

fala anormal, sensação de peso no peito e cansaço.

(D)

debilidade nos braços, cefaleia e hipertensão.

(E)

cansaço, debilidade nos braços e cefaleia.

23. A meta de tempo razoável a ser atingida pelos Centros de Referência de AVC para a inclusão de maior número de pa- cientes possíveis no tratamento com trombolítico, de acordo com o National Institute of Neurological Disorders and Stroke (NINDS), do diagnóstico até a admissão no leito, é de 3 horas.

Nesse período, são cuidados inerentes ao enfermeiro

(A)

manter o paciente em decúbito dorsal horizontal.

(B)

se constatado hipóxia, abrir as vias aéreas e ofertar oxi- gênio, pois a hipóxia pode piorar o comprometimento neurológico.

(C)

monitorizar ritmo e pressão arterial, em caso de hiper- tensão, tratá-la imediatamente.

(D)

puncionar acesso venoso mas não administrar volume pois nesse período a desidratação é mais desejada.

(E)

verificar glicemia, em caso de hipoglicemia, administrar soro glicosado. Na fase aguda, é desejado a hiperglicemia.

24. Em relação ao desfibrilador externo automático (DEA), está correto afirmar que

(A)

há uma lei estadual, n.º 14.621, de 11 de dezembro de 2007, que obriga todas as instituições do Estado de São Paulo a possuírem em suas instalações um desfibrilador externo automático.

(B)

os locais de trabalho com concentração acima de dez mil pessoas são obrigados a manter em suas dependências o aparelho.

(C)

aparelho pode ser usado por profissionais de saúde ou por leigos que estejam treinados.

o

(D)

aparelho tem um sistema de análise de ritmo e de aviso de choque para vítimas de parada cardíaca, cabendo ao operador a decisão final de deflagrá-lo.

o

(E)

a

intervenção não salva vidas se a pessoa antes e após

uso do aparelho não realizar massagem cardíaca na vítima.

o

www.editorasanar.com.br

25. Enfermeiro está numa lanchonete quando uma mulher o aborda de forma abrupta, está bastante ansiosa, com as duas mãos no pescoço e sem conseguir respirar, como mostra a figura.

no pescoço e sem conseguir respirar, como mostra a figura. A conduta imediata é (A) chamar

A conduta imediata é

(A)

chamar por resgate, acalmar a vítima e pedir que tussa vigorosamente.

(B)

deitar a vítima e iniciar respiração de resgate.

(C)

deitar a vítima e iniciar compressões abdominais na região epigástrica para dentro e para cima.

(D)

manter a vítima em pé e dar tapas na região interescapular.

(E)

manter a vítima em pé e por trás dela, com as mãos em punho, realizar movimentos para dentro e para cima na região epigástrica.

26. Paciente em UBS monitorizado devido à uma dor precordial, aguardando transferência hospitalar, apresenta o seguinte traçado:

transferência hospitalar, apresenta o seguinte traçado: A conduta correta a ser realizada é (A) cardioversão em

A conduta correta a ser realizada é

(A)

cardioversão em desfibrilador bifásico com 200 J.

(B)

massagem cardíaca, punção venosa e infusão de adrena- lina.

(C)

desfibrilação com desfibrilador bifásico com 200 J.

(D)

coleta emergencial de eletrólitos e correção dos mesmos.

(E)

entubação orotraqueal e massagem cardíaca.

27. Para a técnica adequada de coleta de citologia oncótica, é necessário saber que

(A)

a coleta deve ser realizada da ectocervice e canal cervical.

(B)

o espéculo utilizado é de tamanho padrão.

(C)

está descartada a necessidade de esvaziamento da bexiga antes do exame.

(D)

em caso de grande quantidade de muco, deve-se realizar ducha antes do exame.

(E)

a introdução do espéculo após lubrificá-lo é em posição vertical com ligeira inclinação de 45 graus.

7

28. Em relação ao autoexame de mama, é correto afirmar que

(A)

dor geralmente é um preditivo para a presença de câncer de mama.

a

(B)

os nódulos que surgem antes da menstrução e desapare- cem com o término da mesma têm valor clínico impor- tante no diagnóstico.

(C)

ao observar as mamas no espelho, tanto com as mãos na cintura como elevadas, é normal perceber deformações, diferenças de tamanho, aspecto, principalmente no pe- ríodo menstrual.

(D)

o

exame das mamas realizado pela própria mulher não

substitui o exame físico realizado por profissional de saúde.

(E)

exame clínico das mamas descarta a necessidade de exames complementares até os 40 anos de idade.

o

29. Sobre a AIDS, está correta a alternativa:

(A)

vírus HIV é composto por DNA que destrói os linfó- citos T.

o

(B)

a detecção da doença é realizada por exames que detectam

a presença de anticorpos contra o vírus ou o próprio vírus

que pode ficar inativo no interior das células por até dez anos.

(C)

o

não uso do preservativo está relacionado a condicões

sociais desfavoráveis, relação de gênero (mulheres), homossexualidade, mitos, fatores morais e religiosos.

(D)

terapia combinada é utilizada como quimioprofilaxia em gestantes e demais indivíduos infectados.

a

(E)

HIV pode ser transmitido de forma vertical e o teste para diagnóstico no pré-natal deve ser realizado no tratamento da mãe mas não impacta no prognóstico do bebê.

o

30. São doenças de notificação compulsória, no Estado de São Paulo, de forma imediata,

(A)

febre amarela, sarampo e cólera.

(B)

sífilis congênita, meningite por Haemophilus influenzae

e

caxumba.

(C)

casos agudos de doença de chagas, varicela e tuberculose.

(D)

raiva humana, eventos adversos pós-vacinação e gripe sazonal.

(E)

cólera, hanseníase e acidente por animal doméstico.

PMSC1101/008-Enfer-ÁrSaúdeFamília

www.editorasanar.com.br

31. De 25 de abril a 13 maio deste ano aconteceu a campanha anual contra a gripe. Sobre a campanha e a gripe, é correto afirmar que

(A)

se priorizou a vacinação dos indígenas, idosos com 60 anos ou mais, crianças de 6 meses a 5 anos, profissionais de sáude e portadores de doenças crônicas.

(B)

vacina é contraindicada para pessoas com alergia à camarão e frutos do mar.

a

(C)

as pessoas que receberam a vacina estarão imunizadas por 1 ano contra a gripe sazonal e à H1N1.

(D)

a

vacina é permitida para pessoas com deficiência na

produção de anticorpos, seja por problemas genéticos ou AIDS.

(E)

gripe, após a vacinação, é esperada de uma forma mais leve, já que o vírus é atenuado.

a

32. A ocorrência de casos de sífilis congênita revela falhas gra- ves no sistema de saúde, assim sendo, é um indicador para avaliação da qualidade da assistência. Portanto, está correto afirmar que

(A) para reduzir a morbimortalidade e conhecer o perfil epidemiológico, esta doença deveria estar incluída nas doenças obrigatórias de notificação compulsória.

(B)

medida de controle consiste em oferecer uma assistência pré-natal com captação precoce da gestante e realização do VDRL no 2. o trimestre da gestação.

a

(C)

infecção ocorre no 1. o trimestre de gravidez, após esse período, a gestante não apresenta riscos de desenvolver

a

a

doença.

(D)

se deve instituir o tratamento e seguimento adequados da gestante e do(s) seu(s) parceiro(s), abordando os casos de forma clínico-epidemiológica.

(E)

na sífilis congênita tardia os sintomas surgem a partir dos 4 anos de vida com surdez neurológica, baixo peso

e anemia geralmente severa.

33. Como integrante da equipe local de ESF, o agente comunitário tem as seguintes atribuições:

(A)

cadastrar as famílias e elaborar o plano de cuidado de enfermagem para essas famílias e a necessidade de aten- dimento.

(B)

traduzir para a equipe de saúde da família a dinâmica social da comunidade e elaborar plano estratégico para erradicação de doenças contagiosas existentes na comu- nidade.

(C)

realizar ações e atividades, em nível técnico, na áreas de atenção básicas, realizar visita domiciliar e realizar orientações sobre vacinação, exames preventivos e en- caminhamento a unidades terciárias.

(D)

desenvolver e implementar ações de educação em saúde para o controle de doenças crônicas e desenvolver ações de melhoria do meio ambiente.

(E)

identificar indivíduos e famílias expostos a situações de risco, identificar áreas de risco e orientar as famílias para utilização adequada dos serviços de saúde, encaminhando

agendando consultas, exames e atendimento odontólo- gico, quando necessário.

e

PMSC1101/008-Enfer-ÁrSaúdeFamília

8

34. É fundamental o sistema de referência e contrarreferência para efetivação de um dos princípios do SUS que é a inte- gralidade da atenção à saúde. Sendo assim, é correto afirmar:

(A)

a

contrarreferência diz respeito ao maior grau de com-

plexidade, quando a necessidade do usuário, em relação aos serviços de saúde, é de maior complexidade.

(B)

referência é o atendimento ao indivíduo nas UBSs ou hospitais secundários próximos a sua residência.

a

(C)

o

modelo SUS de hierarquização e o sistema de referência

contrarreferência garantem ao indivíduo acesso aos procedimentos e atendimentos de complexidade decres- cente, visando a diminuição de internados, melhorando

e

o

atendimento hospitalar.

(D)

devem ser desenvolvidos métodos de capacitação pro- fissional à implantação do método. Toda instituição hospitalar deverá ter um agente comunitário de saúde da comunidade para identificação de pacientes para encaminhamento precoce às UBSs.

(E)

a

falha do método se dá pela falta de conhecimento e

preenchimento das guias de referência, gerando o uso inadequado das vagas de especialidade com aumento do custo e pior integração dos serviços.

35. Em relação à Estratégia de Saúde da Família, é correto afirmar que

(A)

o

programa foi criado em 1992 e consolidou-se como

estratégia de organização da atenção básica do SUS.

(B)

o

objetivo do programa de saúde da família é diminuir

o

número de internações hospitalares.

(C)

cada equipe é responsável pelo atendimento de uma população entre 2 400 a 4 000 pessoas residentes no território de sua abrangência.

(D)

as ESF devem resolver cerca de 50% dos problemas de saúde da comunidade.

(E)

pode fazer parte da equipe de saúde da família as equipes coexistentes da atenção básica aproveitando a mesma estrutura.

36. A dengue é um problema de saúde pública em nosso país e a equipe de saúde da família tem papel importante na preven- ção e controle dessa doença. Em relação à dengue, é correto afirmar que

(A)

o

mosquito aedes aegypti, principal vetor da doença,

após um período de 20 a 30 dias após ter picado alguém contaminado, pode transportar o vírus da dengue durante toda a sua vida.

(B)

o

vírus causador tem quatro sorotipos: DEN-1, DEN-2,

DEN-3 e DEN-4, e a infecção por um deles dá proteção

permanente para o mesmo sorotipo e imunidade parcial

e temporária contra os outros três.

(C)

a transmissão da doença raramente ocorre em tempera-

turas abaixo de 16 °C, sendo que a mais propícia gira em

torno de 20° a 25°.

(D)

os sintomas da dengue clássica são febre, dores abdomi- nais fortes e contínuas, vômitos persistentes, pele pálida, fria e úmida, sangramento pelo nariz, boca e gengivas, sonolência, agitação e confusão mental.

(E)

o

tratamento da dengue é de suporte, reposição de líqui-

dos perdidos e controle da febre, o uso de salicilatos está

indicado na dengue clássica.

www.editorasanar.com.br

37. Mãe chega com bebê de 2 meses, que ainda não recebeu nenhuma vacina, à UBS. Pela preconização do Ministério da Saúde, o enfermeiro deverá administrar as vacinas

(A)

BCG, tríplice viral, hepatite B, poliomielite, rotavírus e pneumocócica.

(B)

BCG, febre amarela, hepatite B, tetravalente, poliomielite

e

meningocócica.

(C)

BCG, tríplice viral, hepatite B, poliomielite, meningo- cócica e pneumocócica.

(D)

BCG, tetravalente, hepatite B, poliomielite, rotavírus e pneumocócica.

(E)

BCG, tríplice bacteriana, tetravalente, poliomielite, rotavírus e febre amarela.

38. Toda criança tem direito, em território nacional, à triagem neonatal (teste do pezinho). Com relação a este exame, é correto afirmar que

(A)

coleta deve ser realizada após 48 horas e até 30 dias de alimentação proteica (amamentação), sendo o ideal entre o 3.º e o 7.º dia de vida.

a

(B)

os estados com população acima de 5 milhões contam com pelo menos um serviço de referência em triagem neonatal e diversos postos de coleta para o teste do pe- zinho, espalhados pelos municípios.

(C)

o

exame prevê o diagnóstico de quatro doenças: hipo-

tireoidismo congênito, fenilcetonúria, retardo mental e

fibrose cística.

(D)

o

papel-filtro utilizado na coleta deve ser mantido em

geladeira até a secagem completa do sangue por pelo menos duas horas e acondicionado conforme a orientação de cada laboratório.

(E)

laboratório central deve acionar o posto de coleta para entrar em contato com a família para a realização de mais um teste e de exames confirmatórios em caso de resultados alterados.

o

39. Sobre a vigilância epidemiológica, é correto afirmar que

(A)

a

notificação negativa é a notificação da não-ocorrência

de doenças de notificação compulsória na área de abran- gência da unidade de saúde indicando que os profissio-

nais e o sistema de vigilância da área estão alertas para

a ocorrência de tais eventos.

(B)

a investigação epidemiológica é um trabalho de campo

realizado a partir de casos notificados clinicamente confir- mados com o objetivo de identificar a fonte de infecção,

o

modo de transmissão, os grupos expostos a maior risco

e

os fatores de risco a fim de orientar medidas de controle.

(C)

o

surto é a elevação do número de casos de uma doença

ou agravo, em determinado lugar e período de tempo, caracterizando de forma clara um excesso em relação à frequência esperada.

(D)

os testes de sensibilidade cutânea são indicados nos indiví- duos vítimas de picadas de cobra para evitar a hipersensi- bilidade imediata após a administração do soro antiofídico.

(E)

a

administração de vacina ou soro em caso de suspeita

de raiva pode ser aguardado até que os resultados dos testes laboratoriais, investigação e observação do animal por dez dias sejam concretizados.

9

40. O câncer de mama é o segundo tipo de câncer mais frequente no mundo e o mais comum entre as mulheres, mas se diag- nosticado precocemente, o prognóstico é relativamente bom. Em relação ao câncer de mama, está correto afirmar que

(A)

os fatores determinantes para o aumento de sua preva- lência em mulheres com idade inferior aos 40 anos são

obesidade, ingestão de álcool, exposição a radiações ionizantes e o uso de pílulas anticoncepcionais.

a

(B)

as estatísticas indicam aumento de sua incidência em países desenvolvidos e subdesenvolvidos, sendo raro os casos antes dos 45 anos e alta com crescimento progres- sivo após os 45 anos de idade.

(C)

os sinais mais frequentes são alterações na pele que recobre

mama, abaulamento retração com aspecto semelhante a casca de laranja e presença de secreção no mamilo.

a

(D)

a

Lei n. o 11.664, de 2008, estabelece que todas as mu-

lheres têm direito à mamografia a partir dos 50 anos.

(E)

o

exame clínico das mamas deve ser feito uma vez por

ano pelas mulheres entre 40 e 49 anos e a mamografia

a cada 3 anos por mulheres entre 55 a 75 anos.

41. A Hipertensão Arterial Sistêmica é a mais frequente das doenças cardiovasculares e o principal fator de risco para o acidente vascular cerebral, infarto agudo do miocárdio e do- ença renal crônica. Em relação à hipertensão e a sua correta mensuração, é correto afirmar que

(A)

a

largura do manguito deve corresponder a 60% da cir-

cunferência do braço e o seu comprimento envolver pelo menos 90%.

(B)

medida da pressão arterial em gestante deve ser feita na posição sentada e a determinação da pressão diastólica deve ser realizada na fase V de Korotkoff.

a

(C)

hipertensão arterial se dá quando a pressão arterial sis- tólica for maior ou igual a 150 mmHg e a pressão arterial diastólica for maior ou igual a 100 mmHg, em indivíduos que não fazem uso de medicação anti-hipertensiva.

a

(D)

a

hipertensão denominada essencial é aquela onde se

detecta as causas, e quando tratado e removido o agente etiológico, é possível controlar e curar a hipertensão.

(E)

sua classificação é avaliada pelo cálculo do escore de Framingham.

a

42. De acodo com os conceitos de dinâmica de grupo, é correto afirmar que

(A)

na técnica de discussão livre é importante que o grupo tenha mais de trinta pessoas.

(B)

a

estratégia de dinâmica de grupos favorece a relação

profissional-indivíduo, facilita a discussão entre as pessoas com objetivos comuns, possibilita a troca de

informações e o apoio mútuo.

(C)

a

dinâmica de grupo tem por objetivo desenvolver e

formar novos profissionais dentro da comunidade.

(D)

a principal técnica de dinâmica de grupo é a de quebra-gelo.

(E)

a

técnica de dramatização consiste numa rápida série de

perguntas feitas por um entrevistador que representa o

grupo.

PMSC1101/008-Enfer-ÁrSaúdeFamília

www.editorasanar.com.br

43. Sobre a leptospirose, é correto afirmar que

(A)

a principal forma de transmissão é entre humanos.

(B)

o uso de antibiótico profilático é eficaz para evitar a contaminação.

(C)

a maioria das pessoas infectadas pela Leptospira interrogans desenvolve manifestações discretas ou não apresenta sintomas da doença.

(D)

a vacina já está disponível no Brasil e é eficaz conferindo imunidade permanente.

(E)

o tratamento consiste em tratar a dor e a febre com ácido acetil salicílico e anti-inflamatórios.

44. Na aplicação de insulina via subcutânea, o rodízio é funda- mental para o paciente pois

(A)

aumenta a absorção da insulina.

(B)

diminui a absorção da insulina.

(C)

diminui a sensibilidade dolorosa.

(D)

previne deformidades no tecido.

(E)

altera rapidamente níveis glicêmicos.

45. Durante visita domiciliar, enfermeiro encontra um bebê cia- nótico e detecta que o mesmo não respira. Mãe informa que acabou de amamentar. A conduta adequada é

(A)

chamar pelo serviço de emergência e iniciar ventilações englobando boca e nariz do bebê.

(B)

iniciar compressões torácicas até a transferência para serviço hospitalar.

(C)

colocar o bebê de barriga para baixo em seus braços e realizar 5 compressões entre as escápulas e 5 compres- sões torácicas.

(D)

manter o bebê de barriga para cima e intercalar compres- sões abdominais e respiração englobando boca e nariz do bebê.

(E)

colocar o bebê para cima e realizar compressões toráci- cas e respiração englobando boca e nariz do bebê numa frequência de 30 compressões para 2 respirações.

46. Em visita domiciliar, homem de 35 anos refere dor em região peniana com presença de gânglios inguinais. Ele apresenta lesões com secreção purulenta e dolorosas à palpação. Esse quadro é característico da doença

(A)

herpes genital.

(B)

cancro duro.

(C)

linfogranuloma.

(D)

cancro mole.

(E)

condiloma acuminado.

PMSC1101/008-Enfer-ÁrSaúdeFamília

10

47. Em relação aos indicadores básicos de saúde, é correto afirmar que

(A)

dentro dos indicadores demográficos é analisado o índice de analfabetismo e o nível de escolaridade.

(B)

na análise da taxa bruta de natalidade são considerados

o

número de nascidos vivos, por cem habitantes, na

população residente em determinado espaço geográfico, no ano considerado.

(C)

as taxas elevadas na taxa bruta de natalidade estão, em geral, associadas a boas condições socioeconômicas e a aspectos culturais da população.

(D)

nos indicadores de morbidade e fatores de risco, se analisa individualmente uma doença e é calculado o número de casos novos confirmados ou suspeitos na população residente a determinado local ou região.

(E)

a

taxa de mortalidade infantil se dá pelo número de

óbitos de menores de um ano de idade, por mil nascidos vivos, na população residente em determinado espaço geográfico, no ano considerado.

48. Em relação ao tétano neonatal e à vacinação da gestante, é correto afirmar que

o reforço deve ser administrado a partir da última dose recebida há até 5 anos.

o reforço deve ser administrado a partir da última dose recebida há até 10 anos.

deve ser preferencialmente administrada até 10 dias antes da data provável do parto, sendo eficaz a vacinação da gestante no dia do parto.

a doença acomete o recém-nascido nos primeiros 28 dias de vida. A imunidade do recém-nascido é conferida pela vacinação adequada da mãe que recebeu duas doses de vacina antitetânica ou no mínimo uma dose.

os filhos de mães vacinadas nos últimos cinco anos com

(A)

(B)

(C)

(D)

(E)

2

doses apresentam imunidade passiva e transitória até

6

meses de vida.

49. Segundo a resolução n.º 2.605, de 11 de agosto de 2006, da ANVISA, pode ser reprocessado o material:

(A)

agulha com componente plásticos não desmontável.

(B)

bisturi para laparoscopia com fonte geradora de energia.

(C)

campo cirúrgico descartável.

(D)

cateter de balão intra-aórtico.

(E)

cânula aramada.

50. Na desinfecção de nível intermediário e de alto nível, deve ser usado, respectivamente, os agentes:

(A)

aldeído e ácido paracético.

(B)

alcóol e hipoclorito de sódio.

(C)

quaternário de amônia e cloro.

(D)

cloro e aldeído.

(E)

alcóol e quaternário de amônia.

www.editorasanar.com.br

11

www.editorasanar.com.br

PMSC1101/008-Enfer-ÁrSaúdeFamília

www.editorasanar.com.br

www.editorasanar.com.br