Você está na página 1de 84

Escrivão de Polícia

Português

Prof. Carlos Zambeli


Português

Professor Carlos Zambeli

www.acasadoconcurseiro.com.br
Edital

PORTUGUÊS: 2. Sintaxe. Relações de coordenação e subordinação. Equivalência de estruturas,


incluindo vozes verbais. Regência verbal e nominal. Crase. Concordância nominal e verbal.
Emprego e significado de nexos. Emprego de sinais de pontuação: ponto final, dois-pontos,
ponto de interrogação, ponto de exclamação, vírgula, aspas, parênteses e travessão. 3.
Morfologia. Estrutura e formação de palavras. Classes de palavras – aspectos morfológicos e
emprego. Valores de prefixos, radicais e sufixos. Famílias etimológicas. Uso de tempos verbais,
de pronomes, de artigos e de nexos. Flexões de tempo, modo, número, pessoa e gênero. 4.
Aspectos fonéticos e gráficos: ortografia oficial; acentuação gráfica – regras e aplicação...
Relação entre fonemas e grafias: encontros consonantais e vocálicos; dígrafos.

BANCA: FUNDATEC
CARGO: Escrivão de Polícia

www.acasadoconcurseiro.com.br
Sumário

Aula Conteúdo Página


Classes de Palavras e Suas Características Morfológicas. Flexão Nominal:
01 Padrões Regulares e Formas Irregulares. Valores Semânticos das Classes De 9
Palavras.;
02 Sintaxe da Oração 17
03 Concordância nominal e verbal 23
04 Regência nominal e verbal 31
05 Crase 37
06 Sintaxe do Período: Coordenação e Subordinação 43
07 Pontuação 49
08 Emprego de Tempos e Modos Verbais 55
09 Estrutura e Formação de Palavras. Famílias de Palavras 63
10 Ortografia. Fonética. Acentuação 67
11 Colocação Pronominal 79

www.acasadoconcurseiro.com.br
Aula 1

CLASSES DE PALAVRAS E SUAS CARACTERÍSTICAS MORFOLÓGICAS.

FLEXÃO NOMINAL: PADRÕES REGULARES E FORMAS IRREGULARES.

VALORES SEMÂNTICOS DAS CLASSES DE PALAVRAS.

A morfologia está agrupada em dez classes, denominadas classes de palavras ou classes


gramaticais.
São elas: Substantivo, Artigo, Adjetivo, Numeral, Pronome, Verbo, Advérbio, Preposição,
Conjunção e Interjeição.

1. Substantivo (nome)

Tudo o que existe é ser e cada ser tem um nome. Substantivo é a classe gramatical de palavras

variáveis, as quais denominam os seres. Além de objetos, pessoas e fenômenos, os substantivos

também nomeiam:
•• lugares: São Paulo, Fortaleza

•• sentimentos: raiva, saudade

•• estados: alegria, fome...

•• qualidades: sinceridade, honestidade

•• ações: escrita, escuta

2. Artigo

É a palavra que, vindo antes de um substantivo, indica se ele está sendo empregado de maneira

definida ou indefinida. Além disso, o artigo indica, ao mesmo tempo, o gênero e o número dos

substantivos.

www.acasadoconcurseiro.com.br 9
Detalhe zambeliano 1
Substantivação!
•• O seu não é inadmissível.

•• Os engraçadinhos sempre estão por aí.

Detalhe zambeliano 2
Artigo facultativo diante de nomes próprios.
•• André Vieira saiu. / O André Vieira saiu.

Detalhe zambeliano 3
Artigo facultativo diante dos pronomes possessivos.
•• Minha vida é sempre assim.

•• A Minha vida é sempre assim.

3. Adjetivo

É a palavra que expressa uma qualidade ou característica do ser.


•• O homem estressado é muito chato.

•• A banca examinadora está indignada!

Morfossintaxe do Adjetivo:

O adjetivo exerce sempre funções sintáticas relativas aos substantivos, atuando como adjunto

adnominal ou como predicativo (do sujeito ou do objeto).

10 www.acasadoconcurseiro.com.br
PC-RS (Escrivão de Polícia) – Português – Prof. Carlos Zambeli

Locução adjetiva
•• Amor de mãe (materno)

•• Queda de cabelo (capilar)

•• Homem sem piedade (impiedoso)

•• Comportamento de criança (infantil)

Detalhe zambeliano!
•• As pessoas críticas aparecem demais na sociedade.

•• As pessoas estão críticas demais na sociedade.

4. Pronome

a) Pessoais

Pronome Reto
Pronome pessoal do caso reto é aquele que exerce a função de sujeito ou predicativo do
sujeito.
•• Nós te ajudamos.

Os pronomes retos apresentam flexão de número, gênero (apenas na 3ª pessoa) e pessoa,


Eu, tu, ele, nós, vós, eles

www.acasadoconcurseiro.com.br 11
Pronomes do caso oblíquo - átonos e tônicos

Átonos
Usados sem preposição:
•• Singular: me, te, lhe, o, a, se

•• Plural: nos, vos, lhes, os, as, se

Tônicos
Usados com preposição:
•• Singular: mim (comigo), ti (contigo), ele, ela, si (consigo)

•• Plural: nós (conosco), vós (convosco), si (consigo), eles, elas

Função desses pronomes na frase


•• Pronomes do caso reto funcionam como sujeito:
Ele estuda com A Casa do Concurseiro.

•• Pronomes do caso oblíquo funcionam como complementos:


Eu reviso a matéria, mas você nunca a estuda!

b) Indefinidos
Algum material pode me ajudar. (afirmativo)

Material algum pode me ajudar. (negativo).

Outros pronomes indefinidos:


tudo, todo (toda, todos, todas), algo, alguém, algum (alguma, alguns, algumas), nada, ninguém,
nenhum (nenhuma, nenhuns, nenhumas), certo (certa, certos, certas), qualquer (quaisquer), o
mesmo (a mesma, os mesmos, as mesmas),outrem, outro (outra, outros, outras), cada, vários
(várias).

12 www.acasadoconcurseiro.com.br
PC-RS (Escrivão de Polícia) – Português – Prof. Carlos Zambeli

c) Demonstrativos

Este, esta, isto – perto do falante.


ESPAÇO Esse, essa, isso – perto do ouvinte.
Aquele, aquela, aquilo – longe dos dois.

Este, esta, isto – presente/futuro


TEMPO Esse, essa, isso – passado breve
Aquele, aquela, aquilo – passado distante

Este, esta, isto – vai ser dito


DISCURSO
Esse, essa, isso – já foi dito

RETOMADA

As crianças da classe média têm um futuro mais promissor do que os filhos de pais das classes

menos favorecidas, porque àquelas se dão oportunidades que se negam a estes.

E se fossem 3 elementos para retomar, Zambeli?


Emprego de este, esse e aquele em relação a três termos:

Este: indica o que se referiu por último.


Esse: se refere ao penúltimo.
Aquele: indica o que se mencionou em primeiro lugar.

www.acasadoconcurseiro.com.br 13
d) Possessivos
•• Este é o meu problema! Cadê o seu?

5. Verbos

As formas nominais do verbo são o gerúndio, infinitivo e particípio. Não apresentam flexão de
tempo e modo, perdendo desta maneira algumas das características principais dos verbos.

Tempo e Modo

As marcas de tempo verbal situam o evento do qual se fala com relação ao momento em que

se fala. Em português, usamos três tempos verbais: presente, passado e futuro.

Os modos verbais, relacionados aos tempos verbais, destinam-se a atribuir expressões

de certeza, de possibilidade, de hipótese ou de ordem ao nosso discurso. Essas formas são

indicativo, subjuntivo e imperativo.

O modo indicativo possui seis tempos verbais: presente; pretérito perfeito, pretérito imperfeito

e pretérito mais-que-perfeito; futuro do presente e futuro do pretérito.

O modo subjuntivo divide-se em três tempos verbais: presente, pretérito imperfeito e futuro.

O modo imperativo apresenta-se no presente e pode ser afirmativo ou negativo.

6. Advérbio

É a classe gramatical das palavras que modificam um verbo, um adjetivo ou um outro advérbio.

É a palavra invariável que indica as circunstâncias em que ocorre a ação verbal.


•• Alguns colegas chegam muito cedo.

•• Ele não estuda muito, mas acha que vai passar.

•• Ela é muito dedicada!

14 www.acasadoconcurseiro.com.br
PC-RS (Escrivão de Polícia) – Português – Prof. Carlos Zambeli

O advérbio pode ser representado por duas ou mais palavras: locução adverbial (à direita,

à esquerda, à frente, à vontade, em vão, por acaso, frente a frente, de maneira alguma, de

manhã, de súbito, de propósito, de repente...)

Lugar: longe, junto, acima, atrás…

Tempo: breve, cedo, já, dentro, ainda…

Modo: bem, mal, melhor, pior, devagar, (usa, muitas vezes, o sufixo-mente).

Negação: não, tampouco, absolutamente…

Dúvida: quiçá, talvez, provavelmente, possivelmente…

Intensidade: muito, pouco, bastante, mais, demais, tão…

Afirmação: sim, certamente, realmente, efetivamente…

7. Preposição

Preposição é uma palavra invariável que liga dois elementos da oração, subordinando o segundo

ao primeiro, ou seja, o regente e o regido.

Regência verbal: Enviaram todas informações ao cliente ontem.

Regência nominal: Esta rua fica parelala ao mercado.

Zambeli, quais são as preposições?


a – ante – até – após – com – contra – de – desde – em – entre – para – per – perante –
por – sem – sob – sobre – trás.

www.acasadoconcurseiro.com.br 15
8. Conjunções

É a palavra invariável que liga duas orações ou dois termos semelhantes de uma mesma oração.

As conjunções podem ser classificadas em coordenativas e subordinativas

Coordenadas – aditivas, adversativas, alternativas, conclusivas, explicativas.

Subordinadas – concessivas, conformativas, causais, consecutivas, comparativas, condicionais,

temporais, finais, proporcionais.

QUE – Pronome Relativo ou Conjunção Integrante?

A aluna que estuda disse que entende mais a matéria!

Exercícios para fixar


1. Classifique a classe gramatical das palavras destacadas na reportagem abaixo
Mulher toca spray de pimenta em consumidores!
“No final de (1) maio, Pernambuco se tornou o mais novo (2) Estado brasileiro (3) a proibir o
uso (4) de telefones celulares nas salas (5) de aula. A lei sancionada (6) no estado nordestino (7)
vai ao encontro de normas semelhantes (8) adotadas no Rio de Janeiro, Goiás, São Paulo, entre
(9) outros. Também em maio, uma (10) pesquisa publicada pela London School of Economics
and Political Science (LSE) revelou que (11) as escolas britânicas que (12) baniram os (13)
celulares registraram um (14) aumento de 6% no desempenho de seus (15) alunos. Segundo o
estudo (16), os aparelhos seriam uma (17) causa de distração dos estudantes (18).”

1. 6. 11. 16.
2. 7. 12. 17.
3. 8. 13. 18.
4. 9. 14.
5. 10. 15. 20.

16 www.acasadoconcurseiro.com.br
Aula 2

SINTAXE DA ORAÇÃO

Frase: É o enunciado com sentido completo, capaz de fazer uma comunicação.


Na frase é facultativo o uso do verbo.

Oração: É o enunciado com sentido que se estrutura com base em um verbo.

Período: É a oração composta por um ou mais verbos.

SUJEITO
É o ser da oração ou a quem o verbo se refere e sobre o qual se faz uma declaração

Que(m) é quê?

•• “Os fracos nunca podem perdoar.” (Gandhi)

•• “Bate outra vez, com esperanças, o meu coração.” (Cartola)

•• Discutiu-se esse assunto na aula de Português da Casa do Concurseiro.

Casos especiais

Sujeito indeterminado

Quando não se quer ou não se pode identificar claramente a quem o predicado da oração se

refere. Observe que há uma referência imprecisa ao sujeito. Ocorre

www.acasadoconcurseiro.com.br 17
a) Com o verbo na 3ª pessoa do plural, desde que o sujeito não tenha sido identificado
anteriormente.

•• “Perguntaram ao Dalai Lama:

- O que mais te surpreende na Humanidade?

E ele respondeu:

- Os homens... Porque perdem a saúde para juntar dinheiro, depois perdem dinheiro para

recuperar a saúde.

E por pensarem ansiosamente no futuro, esquecem do presente de tal forma que acabam

por não viver nem o presente nem o futuro. E vivem como se nunca fossem morrer... e

morrem como se nunca tivessem vivido.” (Dalai Lama)

b) com o verbo na 3ª p do singular (VI, VTI, VL) + SE


•• Necessita-se de mantimentos para os desabrigados.

•• Estuda-se em média 5h por dia.

•• “Fica-se muito louco quando apaixonado.” (Freud)

Inexistente (oração sem sujeito)


Ocorre quando há verbos impessoais na oração.

Fenômeno da natureza
•• Venta forte no litoral cearense!

•• Não deve chover nesta madrugada.

Haver - no sentido de existir, ocorrer, ou indicando tempo decorrido


•• “Acredite, existem pessoas que não procuram beleza, mas sim coração.” (Cazuza)

18 www.acasadoconcurseiro.com.br
PC-RS (Escrivão de Polícia) – Português – Prof. Carlos Zambeli

•• “Se houver um general forte, não haverá soldados fracos” (Provérbio Chinês)

•• Deve haver indícios de corrupção naquele setor.

•• Devem existir indícios de corrupção naquele setor.

Fazer – indicando temperatura, fenômeno da natureza, tempo.


•• Faz 35ºC em Fortaleza hoje.

•• Deve fazer 12ºC amanhã em Gramado.

•• Fez calor ontem na cidade.

•• “Ontem fez dez anos desde a última vez que eu te olhei nos olhos” (vanguart)

•• Está fazendo 2 semanas que você fez o concurso.

Sujeito Oracional
•• “É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã.” (legião)

•• É necessário que vocês estudem em casa.

•• Convém que todos sejam honestos sempre!

TRANSITIVIDADE VERBAL

1. Verbo Intransitivo (VI) – verbo que não exige complemento


•• “Você marcou a minha vida, viveu, morreu na minha história.” (Tim Maia)

•• “Ela partiu, partiu

E nunca mais voltou

www.acasadoconcurseiro.com.br 19
Ela sumiu, sumiu

E nunca mais voltou (Tim Maia)

2. Verbo Transitivo Direto (VTD) – verbo que precisa de complemento


sem preposição.
•• “Já senti saudade

Já fiz muita coisa errada

Já pedi ajuda

Já dormi na rua” (Tim Maia)

•• “Por onde andei enquanto você me procurava?” (Nando Reis)

3. Verbo Transitivo Indireto (VTI) - verbo que precisa de complemento


com preposição.
•• "Cuide de mim, enquanto não me esqueço de você" (Teatro Mágico)

•• Eu preciso acreditar por um instante em todos meus amigos.

4. Verbo Transitivo Direto e Indireto (VTDI) - precisa de 2 complementos.


(OD e OI)
•• “Antes de dar comida a um mendigo, dá-lhe uma vara e ensina-o a pescar.” (Provérbio Chinês)

•• “São Jorge, por favor, me empresta o dragão.” (Djavan)

5. Verbo de Ligação (VL) - não indicam ação. Esses verbos fazem a ligação
entre 2 termos: o sujeito e suas características. Estas características são
chamadas de predicativo do sujeito. ser, viver, acha,
encontrar, fazer,
•• “Eduardo e Mônica eram nada parecidos“ (legião)
parecer, estar,
continuar, ficar,
•• “O meu prazer agora é risco de vida” (Cazuza) permanecer

20 www.acasadoconcurseiro.com.br
PC-RS (Escrivão de Polícia) – Português – Prof. Carlos Zambeli

ADJUNTO ADVERBIAL

É o termo da oração que indica uma circunstância (dando ideia de tempo, instrumento, lugar,

causa, dúvida, modo, intensidade, finalidade, ...). O adjunto adverbial é o termo que modifica

o sentido de um verbo, de um adjetivo, de um advérbio.

Advérbio X Adjunto Adverbial

Hoje nós entregamos a você um presente na nossa loja alegremente!

APOSTO X VOCATIVO

Aposto é um termo acessório da oração que se liga a um substantivo, tal como o adjunto
adnominal, mas que, no entanto sempre aparecerá com a função de explicá-lo, aparecendo de
forma isolada por pontuação.

Vocativo é o único termo isolado dentro da oração, pois não se liga ao verbo nem ao nome.
Não faz parte do sujeito nem do predicado. A função do vocativo é chamar o receptor a que se
está dirigindo. É marcado por sinal de pontuação.
•• “A intenção, boa ou má, influencia diretamente nossa vida no futuro.” (Buda)

•• Nunca me esqueci disto: você me ajudou sempre!

•• “Vai, minha tristeza, e diz a ela que sem ela não pode ser.” (Vinícius de Moraes)

ADJUNTO ADNOMINAL

Adjunto adnominal é o termo que caracteriza e/ou define um substantivo. As classes de


palavras que podem desempenhar a função de adjunto adnominal são adjetivos, artigos,

www.acasadoconcurseiro.com.br 21
pronomes, numerais, locuções adjetivas. Portanto se trata de um termo de valor adjetivo que
modificara o nome ao qual se refere.

Artigo – A esperança persiste!

Adjetivos – O rapaz ciumento deve ser o pior namorado!

Pronome – Algumas pessoas sofrem por amor.

Numeral – Dois apaixonados sempre se entendem.

Locução adjetiva – O ciúmes da moça prejudicou a relação!

22 www.acasadoconcurseiro.com.br
Aula 3

CONCORDÂNCIA VERBAL

Regra geral

O verbo concorda com o núcleo do sujeito em número e pessoa.

•• “A renúncia progressiva dos instintos parece ser um dos fundamentos do desenvolvimento

da civilização humana.” (Freud) .

•• “As rosas não falam, simplesmente exalam o perfume que roubaram de ti.” (Cartola)

Regras especiais:

1. SE

a) Pronome apassivador - o verbo (VTD ou VTDI) concordará com o sujeito passivo.


•• Pegaram-se os ladrões ontem no aeroporto.

•• Bebem-se alguns vinhos antes do jantar.

•• Ontem se analisaram os documentos da CPI.

•• Não se ouviram os brados retumbantes!

•• Entregou-se o edital aos alunos durante o intervalo.

www.acasadoconcurseiro.com.br 23
b) Índice de indeterminação do sujeito – o verbo (VL, VI ou VTI) não terá sujeito
claro! Terá um sujeito indeterminado.
•• Não se pensa em outras coisas durante a aula.

•• Necessita-se, na intervalor, de um bom café.

•• Obedece-se aos avisos no elevador.

1. PRONOME DE TRATAMENTO
O verbo fica sempre na 3ª pessoa (= ele/ eles).
•• Vossa Excelência estava muito nervoso. Seu rosto estava vermelho!

2. HAVER – FAZER

“Haver” no sentido de “existir ou ocorrer” ou indicando “tempo” ficará na terceira pessoa do


singular. É impessoal, ou seja, não possui sujeito.

“Fazer” quando indica “tempo” ou “fenômenos da natureza”, também é impessoal e deverá


ficar na terceira pessoa do singular.
•• Neste mês, há três bons concursos na minha cidade.

•• Está havendo ótimas análises nesta sala.

•• Faz 15 dias que vi essa aula no site do curso.

3. Expressões partitivas ou fracionárias – verbo no singular ou no plural


•• Três quintos do teste foi ( foram ) de questões objetivas.

•• Mais da metade dos professores utiliza ( utilizam ) o quadro-branco.

24 www.acasadoconcurseiro.com.br
PC-RS (Escrivão de Polícia) – Português – Prof. Carlos Zambeli

Exercícios para fixar


1. Complete as frases:
Complete as lacunas com o verbo entre parênteses, fazendo a concordância necessária.
a) Se ____________ muitos aprovados, faltarão vagas. (haver) (pretérito perfeito)

b) Um terço dos candidatos _________ o fiasco do fiscal durante a prova do concurso. (ver)

c) _________________ poucas vagas no curso de revisão. (restar) (pretérito perfeito)

d) _______________ - se todas as formulas do Excel. (decorar)

e) Já _____ 8 horas, e os portões continuam fechados. (ser)

f) _________-se, ao longe, os gritos de alegria dos aprovados. (ouvir) (pretérito perfeito)

g) _________ 20 dias que espero a resposta. (fazer)

h) ____________-se de colegas que afirmam ter gabaritado a prova. (desconfiar)

i) Ainda _______ alguns meses para a prova. (faltar)

j) _________ notas dez na prova de língua portuguesa. (chover) (pretérito perfeito)

k) É preciso que se ______________ aos filmes e que se __________ os jornais de domingo.


(assistir e ler – presente do subj)

l) A maioria dos candidatos __________ este conteúdo (adorar)

m) Na aula, ___________ técnicas novas. (empregar-se) (pretérito perfeito)

n) _______ havendo grandes progressos na aula de Língua Portuguesa. (estar)

o) __________, nas festas de hoje, músicas com letras bem “diferentes”. (ouvir+ se)

p) Convém que se __________ às regras do curso e que se _______ os compromissos.


(obedecer e cumprir – presente do subj.)

www.acasadoconcurseiro.com.br 25
CONCORDÂNCIA NOMINAL

Regra geral

Os artigos, os pronomes, os numerais e os adjetivos concordam com o substantivo a que eles


se referem.

Casos especiais

1. Adjetivo + substantivos de gênero diferente: concordância com o termo


mais próximo.
•• André Vieira percorreu tortuosos caminhos e veredas.

•• André Vieira percorreu tortuosas veredas e caminhos.

2. Substantivos de gêneros diferentes + adjetivo: concordância com o


termo mais próximo ou uso do masculino plural.
•• Ele tem pai e mãe estressados.

•• Ele tem pai e mãe estressada.

•• Ele tem mãe e pai estressados.

3. ANEXO
•• As planilhas estão anexas.

•• Os recibos anexos devem ser analisados.

26 www.acasadoconcurseiro.com.br
PC-RS (Escrivão de Polícia) – Português – Prof. Carlos Zambeli

4. SÓ
•• “Posso estar só, mas sou de todo mundo por eu ser só um.” (Marcelo Camelo)

Observação
A locução adverbial a sós é invariável.

5. MEIO
Meio = mais ou menos/ um pouco = adv.
•• A noiva está meio nervosa.

•• A aluna foi mal porque ficou meio tensa.

Meio= metade = adj.


•• Pedi meia porção de fritas e meia cerveja.

6. BASTANTE
Adjetivo = vários, muitos
Advérbio = muito, suficiente
•• Há bastantes pessoas insatisfeitas com o que ganham.

•• O time perdeu bastantes oportunidades para marcar.

•• Eles se amam bastante.

7. TODO, TODA – qualquer


TODO O , TODA A – inteiro
•• “Todo verbo é livre para ser direto ou indireto.”

•• Todo cidadão tem direito à educação.

www.acasadoconcurseiro.com.br 27
•• “Todo o teu amor

Eu vi de longe

De longe, de longe

Dava pra sentir o teu perfume

Eu juro, eu juro” (Marcelo Camelo)

8. É BOM, É NECESSÁRIO, É PROIBIDO, É PERMITIDO


Com determinante = variável
Sem determinante = invariável
•• Vitamina C é bom para saúde.

•• É necessária aquela dica na véspera da prova.

•• Neste local, é proibido entrada de pessoas estranhas.

•• Neste local, é proibida a entrada de pessoas estranhas.

Outras palavras
Obrigado – Adj

Quite – Adj

Menos - Invariável

28 www.acasadoconcurseiro.com.br
PC-RS (Escrivão de Polícia) – Português – Prof. Carlos Zambeli

Exercícios para fixar


1. Complete as lacunas com o termo entre parênteses, fazendo a devida concordância nominal.
a) _____________ alunos não acreditavam que existisse esse plural. (bastante)

b) Faz duas horas e _________ que ela chegou. (meio)

c) Considerei algumas observações __________ maldosas. (meio)

d) É ___________ paciência com os alunos. (necessário)

e) São cada vez ___________ os políticos confiáveis. (menos)

f) Decidiu-se que ficaria ___________ à herdeira a posse dos bens. (assegurado)

g) Tiveram paciência e coragem ________________. (extraordinário)

h) Senhor Deputado, Vossa Excelência é muito _______________ nesta comunidade.


(estimado)

i) Em qualquer profissão, é ________________ perseverança. (necessário)

j) Ficamos ____________ com as mensalidades (quite)

k) ____________ irão as primeiras conclusões. (anexo)

l) A professora chegou __________________ atrasada. (meio)

m) __________ofensas foram proferidas durante a discussão. (bastante)

n) _________ atuação e êxito marcaram sua gestão (decisivo)

www.acasadoconcurseiro.com.br 29
Aula 4

REGÊNCIA VERBAL

Antes de estudar esse assunto, lembre


Transitivos Diretos – exigem um complemento sem preposição, chamado de objeto direto.
•• Zambeli ganhou uma agenda nova.

Transitivos Indiretos – exigem um complemento preposicionado, chamado de objeto indireto.


•• A cidade resistiu ao bombardeio.

Transitivos Direto e Indireto – exigem um objeto direto e um objetos indiretos.


•• Enviou um e-mail ao professor Zambeli!

Dica zambeliana!
•• as preposições que geralmente introduzem o objeto indiretos são: de, com, por ,
em, a, para.

•• No caso de você hesitar em classificar em verbo como transitivo direto ou indireto,


lembre-se de que SÓ os diretos têm passiva.

•• É bom lembrar que os pronomes oblíquos O, A, OS, AS funcionam como objeto


direto

A regência verbal estuda a relação que se estabelece entre os verbos e os termos que os
complementam (objetos diretos e objetos indiretos) ou as circunstâncias (adjuntos adverbiais).

Um verbo pode assumir valor semântico diferente com a simples mudança ou retirada de uma
preposição.

www.acasadoconcurseiro.com.br 31
Zambeli, o que eu preciso saber para compreender melhor este
assunto?

Pronome relativo

QUE:

Retoma pessoas ou coisas.


•• O filme que eu vi ontem no cinema merecia um prêmio.

•• “Revisamos com mais disposição uma disciplina em que acreditamos, com que

simpatizamos e em que acreditamos”

•• Essas são as pessoas de que você precisa para ser funcionário público.

QUEM:

Só retoma pessoas. Ele Somente deve ser utilizado antecedido de preposição, inclusive
quando funcionar como objeto direto.

Teremos só uma possibilidade de o pronome quem não ser precedido de preposição:


quando funcionar como sujeito. Isso só ocorrerá, quando possuir o mesmo valor de o
que, a que, os que, as que, aquele que, aquela que, aqueles que, aquelas que.

Foi ela quem gabaritou Português. = Foi ela a que gabaritou Português.

•• A amiga em quem tu acreditas está ao seu lado.

•• O irmão de quem Pedro precisará não mora mais nesta casa.

•• O professor a quem abracei no concurso foi muito importante na minha vitória.

32 www.acasadoconcurseiro.com.br
PC-RS (Escrivão de Polícia) – Português – Prof. Carlos Zambeli

O QUAL:
Existe flexão de gênero e de número: OS QUAIS, A QUAL, O QUAL, AS QUAIS.

•• O médico pelo qual fomos assistidos é um dos envolvidos em fraude.

•• Este é o jogador ao qual sempre faço referência.

•• A prova à qual me refiro foi anulada.

CUJO:
Indica uma ideia de posse. Concorda sempre com o ser possuído.

•• A árvore cujos frutos são venenosos foi plantada perto da minha casa?

•• O rapaz era um amigo de cujo nome não se lembra

•• As pessoas em cujas dicas financeiras acreditei estão presas.

ONDE:
Só retoma lugar. Sinônimo de EM QUE

•• Quero passar em uma cidade tranquila, onde possa ter bons momentos.

•• Vivemos uma época muito difícil, em que (na qual) a violência reina entre nós.

www.acasadoconcurseiro.com.br 33
Principais verbos deste assunto:

Regência de alguns verbos:

1. Assistir
(A) = ver – é VTI.
•• Só a menina estava perto e assistiu a tudo estarrecida.

(B) = ajudar– é VTD.


•• Assistindo a criatura que morria, perdeu-lhe o ódio!

2. Esquecer / lembrar
(A) quando desacompanhados de pronome oblíquo, são VTD
•• Esqueci aqueles cadernos.

•• Lembramos o problema.

(B) quando acompanhado de pronome oblíquo, são VTI


•• Tu te esqueceste do compromisso.

•• Lembro-me daquela triste história!

3. Implicar
(A)= acarretar, causar – é VTD.
•• Várias crendices implicam comportamentos e gestos especiais para a passagem do ano.

(B)= embirrar, ter implicância. É VTI.


•• Implicas pouco com teus colegas, né?

34 www.acasadoconcurseiro.com.br
PC-RS (Escrivão de Polícia) – Português – Prof. Carlos Zambeli

4. Pagar/perdoar
(A) Paga-se o que se deve. Perdoa-se alguma coisa.
•• O prefeito paga suas contas. Só perdoou a briga porque eram amigas!

(B) Paga-se a quem se deve. Perdoa-se a alguém.


•• Paguei o pão ao padeiro! (VTDI)

5) Preferir
Prefere-se A a B ( não “ mais A do que B”)
•• Prefiro leite a café.

•• Todos nós preferimos uma vida estável a uma vida tumultuada.

6) Querer
(A) VTD = no sentido de “desejar”
•• “ Eu quero uma casa no campo...”

(B) VTI = no sentido de “ gostar de, amar, querer bem”


•• Ele quer a seus colegas.

Regência Nominal

É o nome da relação existente entre um substantivo, adjetivo ou advérbio transitivos e seu


respectivo complemento nominal. Essa relação é sempre intermediada por uma preposição.

Deve-se considerar que muitos nomes seguem exatamente a mesma regência dos verbos
correspondentes. Conhecer o regime de um verbo significa, nesses casos, conhecer o regime
dos nomes cognatos. Por exemplo, obedecer e os nomes correspondentes: todos regem
complementos introduzidos pela preposição a: obedecer a algo/a alguém; obediência a algo/a
alguém; obediente a algo/a alguém; obedientemente a algo/a alguém.

www.acasadoconcurseiro.com.br 35
admiração a, por horror a
atentado a, contra impaciência com
aversão a, para, por medo a, de
bacharel em, doutor em obediência a
capacidade de, para ojeriza a, por
devoção a, para com, por proeminência sobre
dúvida acerca de, em, sobre respeito a, com, para com, por

36 www.acasadoconcurseiro.com.br
Aula 5

CRASE

Ocorre Crase

Eles foram à praia no fim de semana (A prep. + A artigo)

A aluna à qual me refiro é estudiosa (A prep. + A do pronome relativo A Qual)

A minha blusa é semelhante à de Maria (A prep. + A pronome demonstrativo)

Ele fez referência àquele aluno (A prep. + A pronome demonstrativo Aquele).

CRASE OBRIGATÓRIA

1. Antes de nomes femininos que admitem o artigo A ou As e quando o verbo pede a


preposição A
•• Vamos à escola.

•• O menino não obedeceu à professora.

2. Na marcação das horas ou de partes do dia.


•• Encontramo-nos à uma hora.

•• Chegaste às 15h.

www.acasadoconcurseiro.com.br 37
•• Sairemos à tardinha.

3. Nas locuções
à frente de, à espera de, às claras, à procura de, à noite, à tarde, à esquerda, à direita, às vezes,
às pressas, à medida que, à proporção que, à toa, à vontade, etc.
•• Às vezes distraímo-nos.

•• Ele saiu às pressas.

•• À medida que uns entravam, outros saíam.

4. Com a letra A dos demonstrativos


•• Aquele: Refiro-me àquele rapaz.

•• Aquela: Dei as flores àquela moça!

•• Aquilo: Refiro-me àquilo que me contastes.

5. Crase com os pronomes relativos “que” e “qual”


•• A situação em que me encontro é igual À QUE suportaste.

•• Esta é a situação À QUAL aspiro.

CRASE PROIBIDA

1. Diante de nomes masculinos.


•• Ando sempre a pé.

•• Não sabemos andar a cavalo.

38 www.acasadoconcurseiro.com.br
PC-RS (Escrivão de Polícia) – Português – Prof. Carlos Zambeli

2. Antes de palavra feminina que não aceite artigo.


•• Irás a Santa Catarina.

3. Diante de verbos
•• A mocinha pôs-se a chorar.

4. Quando tiver o A (singular) antes de palavra no plural.


•• Não assistimos a cenas violentas.

5. Entre palavras repetidas: face a face, cara a cara, lado a lado, frente a frente, gota
a gota, etc..
•• No altar eles ficaram lado a lado.

•• O médico recomendo-me tomar o remédio gota a gota.

6. Depois de preposição
•• Ontem compareci perante a banca examinadora.

7. Diante do artigo indefinido UMA.


•• Levei o carro a uma oficina.

8. Antes da palavra casa, significando lar, residência, domicílio(próprio), terra,


tomada em sentido indeterminado e distância também tomada em sentido
indeterminado.
•• Vou a casa buscar meus livros.

•• Os marinheiros voltaram a terra.

•• Vimos um carro a distância.

www.acasadoconcurseiro.com.br 39
CRASE FACULTATIVA

1. Diante de um nome próprio feminino


•• Enviei um presente a/ à Cláudia.

2. Após a preposição até


•• Cheguei até a / à rua.

3. Diante dos pronomes possessivos femininos que estiverem no singular.


•• Dirija-se a/à sua mãe.

No entanto, se o pronome possessivo feminino substituir um nome, a crase será


obrigatória.
•• Não me refiro a sua tia, mas à minha.

Exercícios para fixar

1. Utilize o acento indicativo de crase, quando necessário.


a) Fez referência a alguém na platéia.

b) Estamos a espera de atendimento.

c) A matéria está sujeita a alterações.

d) A servidora gestante ficam garantidos todos os direitos trabalhistas.

e) Não temos direito a vale-transporte.

f) Ele se sentiu a vontade, falando as claras a respeito do crime.

g) Sempre que podia, ele se dirigia aquela cidade, a procura de sossego.

40 www.acasadoconcurseiro.com.br
PC-RS (Escrivão de Polícia) – Português – Prof. Carlos Zambeli

h) Neste ano, minha renda será inferior a que obtive no ano passado.

i) Servimos comida a quilo.

j) Não venderemos a prazo a partir de setembro.

l) Essa é a ponte que une preço a qualidade.

m) Os ataques a propriedade são quase tão deploráveis como os atentados a vida humana.

n) Não houve resistência a nossa idéia.

o) A loja estava as moscas quando chegamos, as quatro horas.

www.acasadoconcurseiro.com.br 41
Aula 6

SINTAXE DO PERÍODO: COORDENAÇÃO E SUBORDINAÇÃO

As conjunções podem ser classificadas em:

Coordenativas

Ligam orações independentes, ou seja, que possuem sentido completo.

1. aditivas: expressam ideia de adição, soma, acréscimo.


São elas: e, nem,não só... mas também, mas ainda, etc.
•• A corrupção atinge todas as camadas da sociedade e incide em alguns comportamentos.

•• “De repente, a dor de esperar terminou, e o amor veio enfim.” (Tim Maia)

•• Não estudei Português, nem cheguei perto de Constitucional ainda.

2. adversativas: expressam ideia de oposição, contraste.


São elas: mas, porém, todavia, contudo, no entanto, entretanto, não obstante, etc.

•• “Hoje não tem boca pra se beijar, não tem alma pra se lavar, não tem vida pra se viver, mas

tem dinheiro pra se contar” (Criolo)

•• “As feias que me perdoem, mas beleza é fundamental.” (Vinícius de Moraes)

3. alternativas: expressam ideia de alternância ou exclusão.


São elas; ou, ou... ou, ora... ora, quer... quer, etc.
•• “Toda ação humana, quer se torne positiva, quer negativa, precisa depender de motivação.”
(Dalai Lama)

www.acasadoconcurseiro.com.br 43
•• Ora estuda com disposição, ora dorme em cima das apostilas.

4. conclusivas: expressam ideia de conclusão ou uma ideia consequente do que se disse


antes. São elas: logo, portanto, por isso, por conseguinte, assim, de modo que, em vista
disso então, pois (depois do verbo) etc.

•• Sentir é criar. Sentir é pensar sem ideias, por isso sentir é compreender, visto que o Universo

não tem ideias. (Fernando Pessoa)

•• “Só existem dois dias no ano que nada pode ser feito. Um se chama ontem e o outro se

chama amanhã, portanto hoje é o dia certo para amar, acreditar, fazer e principalmente

viver.” (Dalai Lama)

5. explicativas: a segunda oração dá a explicação sobre a razão do que se afirmou na primeira


oração. São elas: pois, porque, que.

•• “Tem vez que as coisas pesam mais do que a gente acha que pode aguentar. Nessa hora

fique firme, pois tudo isso logo vai passar.” (Jeneci)

•• “Socorro! Alguém me dê um coração, que esse já não bate e nem apanha.” (Arnaldo Antunes)

•• Edgar devia estar nervoso, porque não parava de gritar na aula.

Subordinativas

Ligam orações dependentes, de sentido incompleto, a uma oração principal que lhe completa o
sentido. Podem ser adverbiais, substantivas e adjetivas; neste caso, estudaremos as conjunções
que introduzem as orações subordinadas adverbiais.

44 www.acasadoconcurseiro.com.br
PC-RS (Escrivão de Polícia) – Português – Prof. Carlos Zambeli

1. causais: expressam ideia de causa, motivo ou a razão do fato expresso na oração principal.
São elas: porque, porquanto, posto que, visto que, já que, uma vez que, como, etc.

•• “O amor é isso. Não prende, não aperta, não sufoca, porque, quando vira nó, já deixou de

ser laço.” (Mário Quintana)

•• “Que eu possa me dizer do amor (que tive): que não seja imortal, posto que é chama.

Mas que seja infinito enquanto dure. “ (Vinicius de Morais)

2. comparativas: estabelecem uma comparação com o elemento da oração principal. São


elas: como, que (precedido de “mais”, de “menos”, de “tão” ), etc.

•• “O destino, como os dramaturgos, não anuncia as peripécias nem o desfecho.” (Machado de

Assis)

•• “Quem não sabe se controlar é tão sem defesa como uma cidade sem muralhas.” (provérbio

popular)

3. condicionais: expressam ideia de condição ou hipótese para que o fato da oração principal
aconteça. São elas: se, caso, exceto se, a menos que, salvo se, contanto que, desde que,
etc.
“Se tu me amas, ama-me baixinho

Não o grites de cima dos telhados

Deixa em paz os passarinhos

Deixa em paz a mim!

Se me queres, enfim,

tem de ser bem devagarinho, Amada,

que a vida é breve, e o amor mais breve ainda...”


(Mario Quintana)

www.acasadoconcurseiro.com.br 45
•• “Se o amor é fantasia, eu me encontro ultimamente em pleno carnaval.” (Vinícius de Moraes)

4. consecutivas: expressam ideia de consequência ou efeito do fato expresso na oração


principal. São elas: que (precedido de termo que indica intensidade: tão, tal, tanto, etc.),
de modo que, de sorte que, de maneira que, etc.
•• “Eu te amo, Maria, eu te amo tanto que o meu peito me dói como em doença.” (Vinícius de
Moraes)

•• “Ninguém é assim tão velho que não acredite que poderá viver por mais um ano.”(Cícero)

5. conformativas: expressam ideia de conformidade ou acordo em relação a um fato expresso


na oração principal. São elas: conforme, segundo, consoante, como.
•• Segundo apontam os noticiários, a corrupção não é só no meio político do país.

•• Como chegamos a acreditar, algumas pessoas cometem pequenos atos infracionais.

6. concessivas: expressam ideia de que algo que se esperava que acontecesse, contrariamente
às expectativas, não acontece. São elas: embora, conquanto, ainda que, se bem que,
mesmo que, apesar de que, etc.
•• “Mesmo sem te ver, acho até que estou indo bem.” (Renato Russo)

•• “É sempre amor, mesmo que acabe

Com ela e aonde quer que esteja

É sempre amor, mesmo que mude

É sempre amor, mesmo que alguém esqueça o que passou.”


(Bidê ou balde)

7. finais: expressam ideia de finalidade. São elas: a fim de que, para que, que, etc.
•• “Você vai rir, sem perceber,

Felicidade é só questão de ser.

Quando chover, deixar molhar

para que receba o sol quando voltar “


(Marcelo Jeneci)

46 www.acasadoconcurseiro.com.br
PC-RS (Escrivão de Polícia) – Português – Prof. Carlos Zambeli

•• As questões devem ser feitas para que todos revisem a matéria.

8. proporcionais: expressam ideia de proporção, simultaneidade. São elas: à medida que, à


proporção que, ao passo que, etc.
•• À medida que o tempo passava, mais ele queria o celular!

9. integrantes: introduzem uma oração que integra ou completa o sentido do que foi
expresso na oração principal. São elas: que, se.
•• “Não vou dizer que foi ruim

Também não foi tão bom assim

Não imagine que te quero mal

Apenas não te quero mais.”


(Lulu Santos)

10. temporais: expressam anterioridade, simultaneidade, posteridade relativas ao que vem


expresso na oração principal. São elas: quando, enquanto, assim que, desde que, logo
que, depois que, antes que, sempre que, etc.
“E João não conseguiu o que queria,

Quando veio pra Brasília, com o diabo ter.

Ele queria era falar pro presidente

Pra ajudar toda essa gente que só faz sofrer


(Renato Russo)

•• “Enquanto houver você do outro lado, aqui do outro eu consigo me orientar.” (Teatro Mágico)

www.acasadoconcurseiro.com.br 47
Aula 7

PONTUAÇÃO

Emprego da Vírgula

Na ordem direta da oração (sujeito + verbo + complemento(s) + adjunto adverbial), NÃO use

vírgula entre os termos. Isso só ocorrerá ao deslocarem-se o predicativo ou o adjunto adverbial.


•• “Não boto bomba em banca de jornal.” (Renato Russo)

•• Os jornais informaram aos leitores os últimos concursos.

Dica zambeliana = Não se separam por vírgula:


•• predicado de sujeito = Ocorrem, alguns protestos no centro!

•• objeto de verbo = Enviamos, ao grupo, todas as questões.

•• adjunto adnominal de nome = A questão, de Português, está comentada no site!

Entre os termos da oração

1. para separar itens de uma série. (Enumeração)

•• “O que era sonho se tornou realidade de pouco em pouco a gente foi erguendo o nosso

próprio trem, nossa Jerusalém, nosso mundo, nosso carrossel.” (Jeneci)

www.acasadoconcurseiro.com.br 49
•• Hoje, enfrentamos muitos problemas. Alguns criados por nós em conseqüência de

diferenças ideológicas, religiosas, raciais, econômicas.

2. para assinalar supressão de um verbo.


•• Ela almeja aprovação; eu, nomeação.

3. para separar o adjunto adverbial deslocado.

•• “No meio do caminho, tinha uma pedra. Tinha uma pedra no meio do caminho.” (Carlos

Drummond de Andrade)

•• “Na centralização administrativa, o Estado atua diretamente por meio de seus órgãos, ou

seja, das unidades que são meras repartições interiores de sua pessoa e que, por isso, dele

não se distinguem”.

•• A mentira é, muita vezes, tão involuntária como a respiração. (Machado de Assis)

Obs.: Se o adjunto adverbial for pequeno, a utilização da vírgula não é necessária, a não ser que

se queira enfatizar a informação nele contida.


•• “Hoje eu tenho uma proposta: a gente se embola e perde a linha a noite toda.” (Ludmilla)

4. para separar o aposto.

•• “Pois eu vou fazer uma prece prá Deus, nosso Senhor, prá chuva parar de molhar o meu

divino amor...” (Jorge Ben)

•• O FGTS, conta vinculada ou poupança forçada, é um direito dos trabalhadores rurais e

urbanos que está expresso no artigo 7º da Constituição Federal, a Carta Magna.

50 www.acasadoconcurseiro.com.br
PC-RS (Escrivão de Polícia) – Português – Prof. Carlos Zambeli

5. para separar o vocativo.

•• “É, morena, tá tudo bem, sereno é quem tema paz de estar em par com Deus.” (Marcelo

Camelo)

6. para separar expressões explicativas, retificativas, continuativas, conclusivas ou


enfáticas (aliás, além disso, com efeito, enfim, isto é, em suma, ou seja, ou melhor,
por exemplo, etc).
•• “A vida, enfim, vivida de manhã quando tenho você.” (Vanguart)

•• Com efeito, o caminho de um concurseiro é longo e árduo. Por exemplo, grande parte do seu

tempo livre é dedicada a estudos, ou seja, a vida social pode ficar um pouco comprometida,

ou melhor, abandonada. Além disso, é necessário disciplina e esforço, mas, enfim, vale a

pena: o concurseiro pode alcançar estabilidade financeira, isto é, jamais conhecer a palavra

desemprego, em suma, o sonho de todos.

Entre as orações

1. para separar orações coordenadas assindéticas.

•• ” O girino é o peixinho do sapo, o silêncio é o começo do papo, o bigode é a antena do gato,

o cavalo é o pasto do carrapato, o cabrito é o cordeiro da cabra, o pescoço é a barriga da

cobra.” (Arnaldo Antunes)

•• “Não fique pela metade, vá em frente, minha amiga, destrua a razão desse beco sem saída.”

(Engenheiros do Hawaii)

www.acasadoconcurseiro.com.br 51
2. As orações coordenadas devem sempre ser separadas por vírgula. Orações
coordenadas são as que indicam adição ( nem, mas também), alternância (ou, ou ...
ou, ora ... ora), adversidade (mas, porém, contudo...), conclusão (logo, portanto...) e
explicação (porque, pois).
•• Estudar para concursos é coisa sérias, entretanto as pessoas, muitas vezes, levam na

brincadeira.

•• Estou sem celular, portanto não estarei respondendo no whats!

3. para separar orações coordenadas sindéticas ligadas por “e”, desde que os sujeitos
sejam diferentes.
•• “De repente, a dor de esperar terminou, e o amor veio enfim.” (Tim Maia)

•• “A verdadeira felicidade é impossível sem verdadeira saúde, e a verdadeira saúde é

impossível sem um rigoroso controle da gula.” (Mahatma Gandhi)

4. para separar orações adverbiais, especialmente quando forem longas.


•• Em determinado momento, todos se retiraram, apesar de não terem terminado a prova.

•• “A vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida.” (Vinicius de Moraes)

5. para separar orações adverbiais antepostas à principal ou intercaladas, tanto


desenvolvidas quanto reduzidas.
•• Como não tinha muito tempo para estudar em casa, aproveitava bem a aula.

•• Começaremos, assim que todos os alunos chegarem, a trabalhar.

6. Orações Subordinadas Adjetivas


Podem ser:

52 www.acasadoconcurseiro.com.br
PC-RS (Escrivão de Polícia) – Português – Prof. Carlos Zambeli

a) Restritivas – delimitam o sentido do substantivo antecedente (sem vírgula).


Encerram uma qualidade que não é inerente ao substantivo.

•• “E aqueles que foram vistos dançando foram julgados insanos por aqueles que não podiam

escutar a música.” (Friedrich Nietzsche)

•• “ Eu tenho meus amigos que só aparecem quando eu bebo.” (vanguart)

•• “E pra ajudar pagar a dama que lhe satisfaz, toma aqui uns 50 reais” (Maiara e Maraisa)

b) Explicativas – explicações ou afirmações adicionais ao antecedente já definido


plenamente (com vírgula). Encerram uma qualidade inerente ao substantivo.

•• O decreto 1.171/1994, que aprova o código de ética profissional do servidor público civil

do poder executivo federal, determina que a função pública deve ser tida como exercício

profissional e, portanto, se integra na vida particular de cada servidor público.

•• Os alunos, que são esforçados, conseguem obter um bom resultado nos concursos

•• As mulheres, que lidam com muitas coisas ao mesmo tempo, desenvolvem proveitosas

habilidades.

Emprego do Ponto-e-Vírgula

1. para separar orações que contenham várias enumerações já separadas


por vírgula ou que encerrem comparações e contrastes.
•• “Há cinco coisas neste mundo que ninguém pode realizar: primeira, evitar a velhice,

quando se está envelhecendo; segunda, evitar a doença, quando o corpo é predisposto à

enfermidade; terceira, não morrer quando o corpo deve morrer; quarta, negar a dissolução,

www.acasadoconcurseiro.com.br 53
quando, de fato, há a dissolução do corpo; quinta, negar a extinção, quando tudo deve

extinguir-se.” (Buda)

•• “Deus, para a felicidade do homem, inventou a fé e o amor; o Diabo, invejoso, fez o homem

confundir fé com religião e amor com casamento.” (Machado de Assis)

2. para separar orações em que as conjunções adversativas ou conclusivas


estejam deslocadas.
•• “A carne é boa; não creio, porém, que valha a de um camundongo, mas camundongo é que

não há aqui.” (Machado de Assis)

•• Vamos terminar este namoro; considere-se, portanto, livre deste compromisso.

3. para alongar a pausa de conjunções adversativas (mas, porém,


contudo, todavia, entretanto, etc.) , substituindo, assim, a vírgula.
•• Gostaria de estudar hoje; todavia, só chegarei perto dos livros amanhã.

Emprego dos Dois-Pontos

1. para anunciar uma citação.


•• Já dizia Freud: “Poderíamos ser melhores, se não quiséssemos ser tão bons.”

2. para anunciar uma enumeração, um aposto, uma explicação, uma


consequência ou um esclarecimento.
•• “O uísque é o melhor amigo do homem: é um cachorro engarrafado.” (Vinicius de Moraes)

•• Os alunos vieram à aula e trouxeram algumas coisas: apostila, canetas e muita vontade.

54 www.acasadoconcurseiro.com.br
Aula 8

EMPREGO DE TEMPOS E MODOS VERBAIS

Tempos verbais do Indicativo

1. Presente

É empregado para expressar um fato que ocorre no momento em que se fala; para expressar
algo frequente, habitual; para expressar um fato passado, geralmente nos textos
jornalísticos e literários (nesse caso, trata-se de um presente que substitui o pretérito);
pode indicar o futuro também.
•• Em 1849 nasce Einstein, pai da Física Moderna.

•• “Minha cara autoridade, eu já não sei o que fazer.

Com tanta violência, eu sinto medo de viver,

pois moro na favela e sou muito desrespeitado.

A tristeza e alegria aqui caminham lado a lado.

Eu faço uma oração para uma santa protetora,

mas sou interrompido a tiros de metralhadora.

Enquanto os ricos moram numa casa grande e bela,

o pobre é humilhado, esculachado na favela.

Já não aguento mais essa onda de violência!

Só peço a autoridade um pouco mais de competência.”

(Eu só quero é ser feliz)

•• “Eu não existo longe de você

E a solidão é o meu pior castigo

Eu conto as horas pra poder te ver

www.acasadoconcurseiro.com.br 55
Mas o relógio está de mal comigo.” (Claudinho e Buchecha)

2. Pretérito perfeito
Revela um fato concluído, iniciado e terminado no passado.
•• “Eu avisei que não ia mais te dar moral

A fila andou e você foi pro final

Até que teu beijo é bom

Mas vê se abaixa o tom

Você não manda em mim

O jogo é assim.” (Anitta)

“Malandramente

A menina inocente

Se envolveu com a gente

Só para poder curtir

Malandramente

Fez cara de carente

Envolvida com a tropa

Começou a seduzir

Malandramente

Meteu o pé pra casa

Diz que a mãe tá ligando

Nóis se vê por aí” (MC Nandinho)

56 www.acasadoconcurseiro.com.br
PC-RS (Escrivão de Polícia) – Português – Prof. Carlos Zambeli

3. Pretérito imperfeito
Pode expressar um fato no passado, mas não concluído ou uma ação que era habitual, que se
repetia no passado.
•• Quando criança, brincava naquele parque.

•• “Lembra quando eu te ligava?

Mandava mensagem

E te convidava para fazer uma viagem

Só que eu não tinha nada

Só tinha coragem

E a gente se encontrava e namorava na laje

Eu te contava o que eu penso

Minha neurose com o mundo

Que eu tinha no peito um coração vagabundo

Eu te pegava de jeito.” (Projota)

4. Pretérito mais-que-perfeito
Expressa um fato ocorrido no passado, antes de outro também passado.
•• Quando o pai chegou do trabalho, as crianças já tinham dormido.

•• Eu já revisara a matéria, quando a professora marcou a data da prova.

5. Futuro do presente
Indica um fato que vai ou não ocorrer após o momento em que se fala.

www.acasadoconcurseiro.com.br 57
6. Futuro do pretérito
Expressa um fato futuro em relação a um fato passado, habitualmente apresentado como
condição. Pode indicar também dúvida, incerteza. Cordialidade.

•• Se soubesse de tua presença, traria teu convite, André!

•• "Eu aceitaria a vida como ela é, viajaria a prazo pro inferno, eu tomaria banho gelado no

inverno." (Barão Vermelho)

•• Poderia me passar o sal?

•• Você faria isso por mim?

Tempos verbais do Subjuntivo

1. Presente
Expressa um fato atual exprimindo possibilidade, um fato hipotético.

•• “Desejo a todas inimigas vida longa

Pra que elas vejam a cada dia mais nossa vitória.” (Valesca Popozuda)

•• Talvez você possa ver esta aula no EAD da Casa do Concurseiro.

•• Espero que vocês sejam felizes e que entendam a matéria!

2. Pretérito imperfeito
Expressa um fato passado dependente de outro fato passado.
•• Se eu acordasse mais cedo, não me atrasaria tanto.

58 www.acasadoconcurseiro.com.br
PC-RS (Escrivão de Polícia) – Português – Prof. Carlos Zambeli

•• Se ele partisse, tudo mudaria.

•• Se eles vendessem tudo, teriam quase nada.

3. Futuro
Indica uma ação hipotética que poderá ocorrer no futuro. Expressa um fato futuro relacionado
a outro fato futuro.
•• Se tudo der certo, passarei neste concurso.

•• “Esse é o novo passinho pra geral se amarrar

 Ele é muito maneiro, qualquer um pode mandar

 É a revelação aqui do Rio de Janeiro

 Se você aprender, vai mandar o tempo inteiro.”

•• Se vocês se concentrarem, a matéria fará mais sentido!

Imperativo

Presente do IMPERATIVO Presente do IMPERATIVO


indicativo AFIRMATIVO subjuntivo NEGATIVO
EU QUE EU NÃO
TU QUE TU NÃO
ELE QUE ELE NÃO
NÓS QUE NÓS NÃO
VÓS QUE VÓS NÃO
ELES QUE ELES NÃO

www.acasadoconcurseiro.com.br 59
DICAS ZAMBELIANAS

1. EU

2. Ele = você
 Eles = vocês

3. Presente do indicativo = tu e vós – S = Imperativo Afirmativo

4. Presente do subjuntivo (Que) – completa o restante da tabela.

“Me olha direito


Me pega com jeito
Que eu vou gostar

Me beija sem medo


Com calma e desejo
Que eu vou gamar

Seja cavalheiro
Pensa em mim primeiro
Senão vai me assustar

Não me chame pra cama


Me chame pra festa
Talvez um jantar

Não seja afobado


Me encaixe de lado
Me deixe escorregar”

“É muita ousadia ter que percorrer


O país inteiro pra achar você
“Mas tudo o que faço tem um bom motivo
Linda, eu te amo, vem ficar comigo
Estou alucinado com o seu olhar
Vou aonde for até te encontrar
Eu te amo demais, você é minha paz” (Claudinho e Buchecha)

60 www.acasadoconcurseiro.com.br
PC-RS (Escrivão de Polícia) – Português – Prof. Carlos Zambeli

Exercícios para fixar

1. Preencha as lacunas.
a) Ele ____________ no debate. No entanto, eu não _________________. (intervir – pretérito
perfeito)
b) Se eles não ______________ o contrato, não haveria negócio. (manter)
c) Se o convite me _____________, aceitarei. (convir)
d) Se o convite me _____________, aceitaria. (convir)
e) Quando eles ________________ o convite, tomarei a decisão. (propor)
f) Se eu ____________ de tempo, aceitarei a proposta. (dispor)
g) Se eu ____________ de tempo, aceitaria a proposta. (dispor)
h) Se elas _______________ minhas pretensões, faremos o acordo. (satisfazer)
i) Não havia força que ___________ com ela. (poder)
j) Se tivesse dinheiro, certamente se ______________ dali. (mudar)
k) Se a seca ___________, a plantação certamente morreria. (chegar)
l) Se a seca ___________, a plantação certamente morrerá. (chegar)
m) Sua proposta não ______ aos empregados. (convir – presente do indicativo)
n) O árbitro não __________. (intervir – pretérito perfeito do indicativo)
o) Elas _______ cultura, mas nem todos _______ isso. (ter e ver – presente do indicativo)
p) Seria essencial que nós __________ os horários antigos. (manter – pretérito imperfeito do
subjuntivo)

Complete as lacunas das frases abaixo com a forma do imperativo mais adequada:

a) Por favor, ___________ à minha sala, preciso falar com você. (vir)
b) __________ para nós. Participe do nosso programa. (ligar)
c) __________ agora os documentos que lhe pedimos hoje pela manhã. (enviar)
d) __________ a sua boca e ________ quieto. (calar e ficar)
e) _______ até o guichê 5 para receber a sua ficha de inscrição. (ir)
f) _______ a sua casa e _______ o dinheiro num fundo de ações. (vender e pôr)
g) _______ o seu trabalho e ________ os resultados. (fazer e ver)
h) Vossa Excelência está muito nervoso. _________ calma. (ter)
i) Só me resta lhe dizer uma coisa: ________ feliz. (ser)

www.acasadoconcurseiro.com.br 61
j) Acho que você não tem opção. ___________ o documento e vamos embora. (assinar)
k) Não ___________ lixo no chão. ________________ sua sala limpa. (jogar e manter)
l) Se beber, não __________; se dirigir, não ________. (dirigir e beber)
m) Não _____________ das ordens de seus superiores. (reclamar)
n) Nunca _____________ uma ordem sem que você a entenda completamente. (aceitar)
o) ______________ suas tristezas, jamais ____________ suas alegrias. (esquecer)
p) Se alguém lhe der uma ordem, não _________ . (hesitar)

62 www.acasadoconcurseiro.com.br
PC-RS (Escrivão de Polícia) – Português – Prof. Carlos Zambeli

GABARITO – EXÉRCICIOS – AULA 8

Exercícios para fixar

1. Preencha as lacunas.
a) Ele interveio no debate. No entanto, eu não intervim. (intervir – pretérito perfeito)
b) Se eles não mantivessem o contrato, não haveria negócio. (manter)
c) Se o convite convier, aceitarei. (convir)
d) Se o convite me conviesse, aceitaria. (convir)
e) Quando eles propuserem o convite, tomarei a decisão. (propor)
f) Se eu dispuser de tempo, aceitarei a proposta. (dispor)
g) Se eu dispusesse de tempo, aceitaria a proposta. (dispor)
h) Se elas satisfizerem minhas pretensões, faremos o acordo. (satisfazer)
i) Não havia força que pudesse com ela. (poder)
j) Se tivesse dinheiro, certamente se mudaria dali. (mudar)
k) Se a seca chegasse, a plantação certamente morreria. (chegar)
l) Se a seca chegar, a plantação certamente morrerá. (chegar)
m) Sua proposta não convém aos empregados. (convir – presente do indicativo)
n) O árbitro não interveio. (intervir – pretérito perfeito do indicativo)
o) Elas têm cultura, mas nem todos veem isso. (ter e ver – presente do indicativo)
p) Seria essencial que nós mantivéssemos os horários antigos. (manter – pretérito imperfeito
do subjuntivo)

www.acasadoconcurseiro.com.br 1
Complete as lacunas das frases abaixo com a forma do imperativo mais adequada:

a) Por favor, venha à minha sala, preciso falar com você. (vir)
b) Ligue para nós. Participe do nosso programa. (ligar)
c) Envie agora os documentos que lhe pedimos hoje pela manhã. (enviar)
d) Cale a sua boca e fique quieto. (calar e ficar)
e) Vá até o guichê 5 para receber a sua ficha de inscrição. (ir)
f) Venda a sua casa e ponha o dinheiro num fundo de ações. (vender e pôr)
g) Faça o seu trabalho e veja os resultados. (fazer e ver)
h) Vossa Excelência está muito nervoso. Tenha calma. (ter)
i) Só me resta lhe dizer uma coisa: seja feliz. (ser)
j) Acho que você não tem opção. Assine o documento e vamos embora. (assinar)
k) Não jogue lixo no chão. Mantenha sua sala limpa. (jogar e manter)
l) Se beber, não dirija; se dirigir, não beba. (dirigir e beber)
m) Não reclame das ordens de seus superiores. (reclamar)
n) Nunca aceite uma ordem sem que você a entenda completamente. (aceitar)
o) Esqueça suas tristezas, jamais esqueça suas alegrias. (esquecer)
p) Se alguém lhe der uma ordem, não hesite. (hesitar)

2 www.acasadoconcurseiro.com.br
Aula 9

ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS / FAMÍLIAS DE PALAVRAS

Os principais processos de formação são:


FAMÍLIA DE PALAVRAS = palavras que possuem o mesmo radical (cognatas).
RADICAL ou RAIZ = é o sentido básico de uma palavra.
AFIXOS = são acrescentados a um radical. São subdivididos em prefixos e sufixos.

Derivação

Processo de formar palavras no qual a nova palavra é derivada de outra, chamada de primitiva.
Classificamos em 6 maneiras:

1. Derivação Prefixal
Acréscimo de um prefixo à palavra já existente.
•• desfazer, impaciente, prever

2. Derivação Sufixal
Acréscimo de um sufixo à palavra já existente.
•• realmente, folhagem, amoroso, marítimo, dedilhar

3. Derivação Prefixal e Sufixal


A derivação prefixal e sufixal existe quando um prefixo e um sufixo são acrescentados à palavra
primitiva de forma independente, ou seja, mesmo sem a presença de um dos afixos a palavra
continua tendo significado.
•• deslealmente, descumprimento, infelizmente

www.acasadoconcurseiro.com.br 65
4. Derivação Parassintética
A derivação parassintética ocorre quando um prefixo e um sufixo são acrescentados à palavra
primitiva de forma dependente, ou seja, os dois afixos não podem se separar, devendo ser
usados ao mesmo tempo, pois sem um deles a palavra não se reveste de nenhum significado.
•• anoitecer, acorrentado, desalmado, engordar

5. Derivação Regressiva / deverbal


Perda de elemento de uma palavra já existente. Ocorre, geralmente, de um verbo para
substantivo abstrato.
•• Conversar – conversa

•• Perder – perda

•• Falar – fala

6. Derivação Imprópria
A derivação imprópria, mudança de classe ou conversão ocorre quando a palavra, pertencente
a uma classe, é usada como fazendo parte de outra.
•• André Vieira queria uma camiseta laranja.

Composição

Justaposição Aglutinação
•• Pode hífen •• Não pode hífen
•• Não há perda fonética •• Há perda fonética
malmequer, beija-flor, segunda-feira, Fidalgo (filho de algo), aguardente (água
passatempo, maria-chuteira ardente), pernalta (perna alta)

66 www.acasadoconcurseiro.com.br
PC-RS (Escrivão de Polícia) – Português – Prof. Carlos Zambeli

Outros processos

1. Redução ou abreviação 2. Sigla


Refrigerante – refri ONU
Cerveja – ceva OMS
Patrícia – Pati FUNAI
3. Estrangeirismo ou empréstimo linguístico 4. Onomatopeia
•• Marketing •• Toc , Toc – bater da porta
•• Shopping •• Hmm – pensamento
•• Smartphone •• Ha Ha Ha! – riso
•• Atchim! – espirro
Hibridismo: é a palavra formada com
elementos oriundos de línguas diferentes.
•• automóvel (auto: grego; móvel: latim)
•• sociologia (socio: latim; logia: grego)
•• sambódromo (samba: dialeto africano;
dromo: grego)

Exemplos de questões de concurso

1. (CESGRANRIO) A palavra “picaretaço” é formada por:


a) aglutinação
b) justaposição
c) parassíntese
d) derivação sufixal
e) derivação prefixal

2. (FUNDATEC) Em relação à formação de palavras, analise as assertivas a seguir:


I – A palavra ininterruptas possui o mesmo prefixo que imposições, cujo significado é de
negação.
II – Imediatamente é um vocábulo formado por parassíntese, enquanto disponibilidade é
formado por derivação prefixal e sufixal.
III – A palavra biologia é formada por composição, contendo um sufixo grego bio-, que significa
vida, e um radical latino -logia, cujo significado é estudo.
Quais estão INCORRETAS?
a) Apenas I.
b) Apenas II.
c) Apenas III.

www.acasadoconcurseiro.com.br 67
d) Apenas I e III.
e) I, II e III.

Quadro de Correspondência entre Prefixos Gregos e Latinos

PREFIXOS PREFIXOS
SIGNIFICADO EXEMPLOS
GREGOS LATINOS
a, an des, in privação, negação anarquia, desigual, inativo
anti contra oposição, ação contrária antibiótico, contraditório
duplicidade, de um e outro
anfi ambi anfiteatro, ambivalente
lado, em torno
apo ab afastamento, separação apogeu, abstrair
di bi(s) duplicidade dissílabo, bicampeão
dia, meta trans movimento através diálogo, transmitir
e(n)(m) i(n)(m)(r) movimento para dentro encéfalo, ingerir, irromper
movimento para dentro,
endo intra endovenoso, intramuscular
posição interior
movimento para fora,
e(c)(x) e(s)(x) êxodo, excêntrico, estender
mudança de estado
epílogo, supervisão,
epi, super, hiper supra posição superior, excesso
hipérbole, supradito
excelência, perfeição,
eu bene eufemismo, benéfico
bondade
hemi semi divisão em duas partes hemisfério, semicírculo
hipo sub posição inferior hipodérmico, submarino
para ad proximidade, adjunção paralelo, adjacência
peri circum em torno de periferia, circunferência
cata de movimento para baixo cata-vento, derrubar
si(n)(m) cum simultaneidade, companhia sinfonia, cúmplice

Gabarito: 1. D 2. E

68 www.acasadoconcurseiro.com.br
Aula 10

ORTOGRAFIA

Uso dos porquês

POR QUE → equivale a “pelo qual” ou as variações dessa expressão: pelos quais, pela qual e
pelas quais. Também ocorre quando se pode acrescentar as palavras “razão” ou “motivo”.
•• Não sei por que (razão) ela não veio.

•• A situação por que (pela qual) passaste não foi fácil.

POR QUÊ → assim como o porquê acima, pode-se acrescentar a palavra “razão” ou “motivo”, o
acento é justificado por anteceder um ponto (final ou de interrogação).
•• Eles não foram ao jogo e não sabemos por quê. (motivo)

•• Poucos estudam. Por quê? (razão)

PORQUE → é uma conjunção, equivalendo a “pois”.


•• Não saiam da aula, porque o professor já vem.

PORQUÊ → é um substantivo, equivalendo a “razão”, “motivo” e normalmente aparece


antecedida de palavra determinante (artigo, por exemplo).
•• Dê-me ao menos um porquê para sua atitude.

•• É importante o uso dos porquês.

www.acasadoconcurseiro.com.br 69
Exercícios

1. Complete com os porquês.


a) Esta é a pior fase ___________________ passei.

b) Não concluí o trabalho, ________________ tive um compromisso.

c) Filosofar é procurar os ________________ de tudo.

d) Ficou furiosa e ninguém entendeu ________________.

e) Não saíste comigo ___________________ estás zangado ?

f) Todos nos empenhamos _________________ queríamos a vitória.

g) Qual o ________________ da sua revolta ?

h) As cidades ______________ passamos eram muito pobres.

i) Ficaremos aqui _________________ ele precisa da nossa ajuda.

j) Um __________________ pode ser escrito de quatro modos.

l) Não há _________________ pensarmos nisso agora.

m) São grandes as transformações ______________ está passando a sociedade brasileira.

n) _____________ caminhos estávamos andando, ninguém sabe.

o) Pense bem, _______________ é fácil enganar-se.

p) O ministro explicou ___________________ concordava com a medida.

q) Eis a razão ________________ o progresso é pequeno.

r) Não há ________________ pensarmos nesse assunto agora.

s) A obra foi interrompida ________________?

t) Não importa saber ¬________________ brigaram as duas famílias.

u) Indaga-se, em vão, o ________________ de tantas experiências.

v) Estranhamos todos; ________________ não vieste?

x) Vá cedo ao teatro, ________________ há poucos lugares.

z) Estranhei a maneira ________________ ele reagiu.

70 www.acasadoconcurseiro.com.br
PC-RS (Escrivão de Polícia) – Português – Prof. Carlos Zambeli

Homônimos

São palavras com escrita ou pronúncia iguais, com significado (sentido) diferente.

Acerca de: a respeito de, sobre Cessão: cedência


Acender: pôr fogo A cerca de: a aproximadamente Seção ou secção: parte de um
Ascender: subir Há cerca de: faz todo
aproximadamente Sessão: reunião de pessoas
Acento: sinal gráfico Mal: advérbio Censo: contagem
Assento: local para se sentar Mau: adjetivo Senso: juízo
Afim: semelhante Caçar: perseguir Concerto: sessão musical
A fim de: para, com intuito de Cassar: anular Conserto: ato de arrumar
Tachar: Acusar de defeito,
Incipiente: iniciante
censurar
Insipiente: ignorante
Taxar: regular o preço

Parônimos

São palavras que apresentam significados diferentes embora sejam parecidas na grafia ou na
pronúncia.

A princípio: no início Ao encontro de: favorável Emergir: vir à tona


Em princípio: em tese De encontro a: contra Imergir: afundar
Amoral: indiferente à moral Delatar: denunciar Descrição: ato de descrever
Imoral: contrário à moral Dilatar: ampliar Discrição: modéstia
Descriminar: inocentar Emigrar: sair da pátria
Eminente: elevado, célebre
Discriminar: separar, segregar, Imigrar: entrar em país
Iminente: próximo
discernir estranho
Tráfego: movimentação de
Flagrante: evidência Ratificar: confirmar
veículos
Fragrante: aromático Retificar: corrigir
Tráfico: negócio ilícito
Infligir: aplicar pena Mandado: ordem judicial Acidente: desgraça
Infringir: transgredir Mandato: delegação de poder Incidente: episódio

www.acasadoconcurseiro.com.br 71
Conotação e Denotação

Conotação: Sentido mais geral que se pode atribuir a um termo abstrato, além da significação
própria. Sentido figurado, metafórico.
Denotação: Significado de uma palavra ou expressão mais próximo do seu sentido literal.
Sentido real, sentido do dicionário.
•• Minha vizinha soltou os cachorros no síndico na reunião de condomínio.

•• Soltei os cachorros para correrem no pátio.

Algumas palavras podem apresentar polissemia (vários sentidos no contexto),


podemos criar neologismos (criações artísticas ou inovadoras), podemos empregar
arcaísmos (palavras em desuso) ou gírias.

Sinônimos e Antônimos

Sinônimos
As palavras que possuem significados próximos são chamadas sinônimos.
•• casa – lar – moradia – residência

•• longe – distante

•• morrer e falecer

•• após e depois

Note que o sentido de algumas palavras é próximo, mas não exatamente equivalentes.
Dificilmente encontraremos um sinônimo perfeito, uma palavra que signifique exatamente a
mesma coisa que outra.

72 www.acasadoconcurseiro.com.br
PC-RS (Escrivão de Polícia) – Português – Prof. Carlos Zambeli

•• Feliz, alegre

•• Lindo, bonito

Pode existe uma diferença de significado entre palavras sinônimas.


•• Comprei uma nova casa. / Comprei um novo lar.

Antônimos
São palavras que possuem significados opostos, contrários.
•• mal / bem

•• ausência / presença

•• fraco / forte

•• claro / escuro

FONÉTICA

1. Fonema

Qualquer unidade sonora capaz de estabelecer distinção entre as palavras de uma língua.

2. Letra

Representação gráfica do fonema.

3. Comparações entre fonemas e letras

3.1. Uma palavra pode apresentar o mesmo número de fonemas e letras.


•• bar, sofá, banana.

www.acasadoconcurseiro.com.br 73
3.2. O número de fonemas de uma palavra pode ser menor do que o
numero de letras.
•• horário, arroz, assassino, aquecer.

3.3. O número de fonemas de uma palavra pode ser maior do que o


numero de letras.
•• tóxico, fixo.

3.4. O mesmo fonema pode ser representado por mais de uma letra.
Z → azar, azul

S → caso, base

X → exame, êxodo

3.5. A mesma letra pode representar mais de um fonema.


Fonema “zê” → exame, exato

Fonema “chê” → enxurrada, xis

Fonema “sê” → aproximar, máximo

Fonema de sons “ks” → sexo, fixo

4. Dígrafo

4.1. Dígrafos consonantais


Encontro de duas letras representando um só fonema.
São dígrafos consonantais os seguintes:
CH → chapa

LH → alhures

NH → bolinha

74 www.acasadoconcurseiro.com.br
PC-RS (Escrivão de Polícia) – Português – Prof. Carlos Zambeli

RR → marra

SS → assado

QU → queijo

GU → aguerrido

SC → acrescentar

SÇ → desça

XC → excelente

4.2. Dígrafos vocálicos


Ocorre quando as letras M e N não representam consoantes, mas tão-somente indicam que a
vogal anterior é nasal.
AM – AN → amplitude, canto

EM – EN → sempre, mente

IM, IN → limpo, minto

OM – ON → sombra, conta

UM – UN → tumba, fundo

Observação:
AM e EM – em final de palavras não são dígrafos.

5. Encontros consonantais

Agrupamento de consoantes sem vogal intermediária


•• livro, problema, ritmo, absoluto, cooptar, advogado.

www.acasadoconcurseiro.com.br 75
ACENTUAÇÃO

Regras de acentuação

1. Proparoxítonas – todas as proparoxítonas recebem acento.


•• lâmpada – rápido – córrego – rígido – pânico

2. Paroxítonas – são acentuadas as paroxítonas terminadas em:

a) DITONGO CRESCENTE (seguidas ou não de “s”)


•• sábio – régua – farmácia – espontâneo – mágoa

b) Ã, ÃS, ÃO, ÃOS


•• ímã – órfãs – órgão – bênçãos

c) EI, EIS
•• jóquei – pônei – fósseis – úteis

d) I, IS
•• táxi – biquíni – lápis – júri – íris

e) ON, OM, ONS


•• Nélson – próton – nêutrons

f) L, N, R, X, PS
•• sensível – hífen – caráter – tórax – bíceps

g) UM, UNS, US
•• ônus, álbum, médiuns

76 www.acasadoconcurseiro.com.br
PC-RS (Escrivão de Polícia) – Português – Prof. Carlos Zambeli

ATENÇÃO: NÃO se acentuam os vocábulos paroxítonos terminados em EM, ENS e

ditongo aberto: item, homem, itens, hifens, homens, assembleia, heroico, ideia, jiboia,

paleozoico, paranoia, onomatopeia.

3. Oxítonas – são acentuadas as oxítonas terminadas em: A, E, O (seguidas


ou não de “s”), EM, ENS, ditongo aberto
•• sofá – café – cipó – você – porém – herói – chapéu – anéis

4. Hiato – acentuam-se o I e o U tônicos, quando formam sílabas sozinhos


ou com “s” e vêm precedidos de vogal.
•• saída – faísca – feiúra – uísque – influí – reúne – egoísta – destruí-lo – baú – Quarai – juízes

OBSERVAÇÕES:
Não se acentuam o I e o U quando seguidos de NH: rainha, bainha, ladainha.
Não se acentuam o I e o U quando formarem sílabas com outra letra que não seja “s”:
cairmos, juiz, ruim, defini-lo.
Não se acentuam o I e o U quando formarem ditongo: gratuito, fluido, fortuito, intuito.

ATENÇÃO:
As palavras paroxítonas que têm i ou u tônicos precedidos por ditongos não são mais
acentuadas. Desta forma, agora escreve-se feiura, baiuca, boiuno, cauila.
Essa regra não vale quando se trata de palavras oxítonas; nesses casos, o acento
permanece. Assim, continua correto Piauí, teiús, tuiuiú.

www.acasadoconcurseiro.com.br 77
5. Hiatos EE e OO
Foram eliminados os acentos circunflexos nos hiatos OO / EE:
•• oo – enjoo, perdoo, magoo, voo, abençoo

•• ee – creem, deem, leem, releem, veem, preveem

6. Trema
O trema foi abolido de todas as palavras da língua portuguesa.

Porém, o trema é mantido em nomes próprios estrangeiros e suas derivações, como Bündchen,

Schönberg, Müller e mülleriano, por exemplo.

7. Acento diferencial – diferencia a intensidade de alguns vocábulos com


relação a seus homógrafos átonos.
•• Pôr (verbo) / por (preposição)

•• Pôde (pret. perf. ind.) / pode (pres. ind.)

8. Verbos ter e vir

eles têm, Ele vem aqui; eles vêm aqui.


na terceira pessoa do plural do presente do indicativo
eles vêm Eles têm sede; ela tem sede.

78 www.acasadoconcurseiro.com.br
Aula
Aula11

PRONOMES: EMPREGO, FORMAS DE TRATAMENTO E COLOCAÇÃO

Emprego

Números Pessoas Pronomes Retos Pronomes Oblíquos


Singular primeira Eu Me, mim, comigo
segunda Tu Te, ti, contigo
terceira Ele/ela Se, si, consigo, o, a, lhe,
Plural primeira Nós Nos, conosco
segunda Vós Vos, convosco
Se, si, consigo, os, as,
terceira Eles/elas
lhes

Pronomes retos (morfologia) exercem a função de sujeito (sintática)


Pronomes oblíquos (morfologia) exercem a função de complemento.

Formas de tratamento

a) o, a, os, as, quando precedidos de verbos que terminam em –r, -s, -z, assumem a forma lo,
la, los, las,e os verbos perdem aquelas terminações.

•• Queria vendê-la para o Pedro Kuhn.

b) o, a, os, as, quando precedidos de verbos que terminam em –m, -ão, -õe, assumem a forma
no, na, nos, nas.

•• André Vieira e Pedro Kuhn enviaram-nas aos alunos.

c) O/A X Lhe

•• A Casa do Concurseiro enviou a apostila aos alunos nesta semana.

www.acasadoconcurseiro.com.br 79
Colocação

É o emprego dos pronomes oblíquos átonos (me, te, se, o, a, lhe, nos, vos, os, as, lhes) em
relação ao verbo na frase.
Os pronomes átonos podem ocupar 3 posições: antes do verbo (próclise), no meio do verbo
(mesóclise) e depois do verbo (ênclise).

PRÓCLISE
a) Com palavras ou expressões negativas: não, nunca, jamais, nada, ninguém, nem, de modo
algum.
•• Nada me emociona.

•• Ninguém te viu, Edgar.

b) Com conjunções subordinativas: quando, se, porque, que, conforme, embora, logo, que,
caso
•• Quando me perguntaram, respondi que te amava!

•• Se lhe enviarem o bilhete, avise que nos lembramos dela.

c) Advérbios
•• Aqui se estuda de verdade.

•• Sempre me esforcei para passar no concurso.


Obs.: Se houver vírgula depois do advérbio, a próclise não existirá mais.
•• Aqui, estuda-se muito!

d) Pronomes
•• Alguém me perguntou isso? (indefinido)

•• A questão que te tirou do concurso foi anulada!!! (relativo)

•• Aquilo me emocionou muito. (demonstrativo)

e) Em frases exclamativas ou optativas (que exprimem desejo).


•• Deus o abençoe.

•• Macacos me mordam!

80 www.acasadoconcurseiro.com.br
PC-RS (Escrivão de Polícia) – Português – Prof. Carlos Zambeli

f) Com verbo no gerúndio antecedido de preposição EM.


•• Em se plantando tudo dá.

•• Em se tratando de concurso, A Casa do Concurseiro é referência!

MESÓCLISE
Usada quando o verbo estiver no futuro do presente ou no futuro do pretérito - Convidar-me-
ão para a festa.
•• Entregá-lo-ia a você, se tivesse tempo.

•• Dar-te-ei a apostila de Português do Zambeli.

ÊNCLISE
a) Com o verbo no início da frase

•• Entregaram-me as apostilas do curso.

b) Com o verbo no imperativo afirmativo.

•• Edgar, retire-se daqui!

COLOCAÇÃO PRONOMINAL NAS LOCUÇÕES VERBAIS


Locuções verbais são formadas por um verbo auxiliar + infinitivo, gerúndio ou particípio.
AUX + PARTICÍPIO: o pronome deve ficar depois do verbo auxiliar. Se houver palavra atrativa, o
pronome deverá ficar antes do verbo auxiliar.

•• Havia-lhe contado aquele segredo.

•• Não lhe havia enviado os cheques.

AUX + GERÚNDIO OU INFINITIVO: se não houver palavra atrativa, o pronome oblíquo virá
depois do verbo auxiliar ou do verbo principal.

Infinitivo
•• Quero-lhe dizer o que aconteceu.

•• Quero dizer-lhe o que aconteceu.

www.acasadoconcurseiro.com.br 81
Gerúndio
•• Estou lhe dizendo a verdade.

•• Ia escrevendo-lhe o email.

Se houver palavra atrativa, o pronome


oblíquo virá antes do verbo auxiliar ou
depois do verbo principal.

Infinitivo
•• Não lhe vou dizer aquela história.

•• Não quero dizer-lhe meu nome.

Gerúndio
•• Não lhe ia dizendo a verdade.

•• Não ia dizendo-lhe a verdade.

82 www.acasadoconcurseiro.com.br
Questões

PREFEITURA MUNICIPAL DE CRI- e) Todas as informações procediam, de


CÍUMA – 2016 – ADVOGADO documentos; de testemunhas havia,
porém, algumas, que vinham da própria
vítima.
1. Analise as frases abaixo:
3. Assinale a alternativa em que o vício de lin-
1. Veja bem estes documentos .................. guagem está corretamente classificado.
se tem ouvido falar.
2. Veja bem estes fatos .................. se dedi- a) “Eu vi ele correndo pelos corredores do
caram horas de investigação. prédio”. (solecismo)
b) “O policial deteve o criminoso em sua
3. Veja bem estas fotografias .................. casa”. (pleonasmo)
brilho fala aquele profissional. c) “Subiu para cima em um piscar de
4. Veja bem estas pessoas .................. se olhos”. (ambiguidade)
extraem as mais terríveis confissões. d) Vai sempre ao cinema disposto a o en-
Assinale a alternativa que completa correta contrar. (cacofonia)
e sequencialmente as lacunas do texto. e) “Geralmente, ele mente descarada-
mente”. (colisão).
a) que • que • de cujo • que
b) de que • a que • cujo • dos quais 4. Analise as frases quanto ao uso correto da
c) em que • aos quais • a cujo • que crase.
d) dos quais • a que • de cujo • das quais
e) sobre os quais • que • de que • de onde 1. O seu talento só era comparável à sua
bondade.
2. Assinale a alternativa correta quanto à pon- 2. Não pôde comparecer à cerimônia de
tuação. posse na Prefeitura.
3. Quem se vir em apuros, deve recorrer à
a) Todas as informações procediam de do- coordenação local de provas.
cumentos, de testemunhas, havia po-
rém, algumas que vinham da própria 4. Dia a dia, vou vencendo às batalhas que
vítima. a vida me apresenta.
b) Todas as informações procediam de 5. Daqui à meia hora, chegarei a estação;
documentos, de testemunhas; havia, peça para me aguardarem.
porém, algumas que vinham da própria Assinale a alternativa que indica todas as
vítima. frases corretas.
c) Todas as informações procediam de
documentos, de testemunhas havia, a) São corretas apenas as frases 1 e 4.
porém algumas que vinham da própria b) São corretas apenas as frases 3 e 4.
vítima. c) São corretas apenas as frases 1, 2 e 3.
d) Todas as informações, procediam de d) São corretas apenas as frases 2, 3 e 4.
documentos de testemunhas; havia, e) São corretas apenas as frases 2, 4 e 5.
porém, algumas que vinham da própria
vítima.

www.acasadoconcurseiro.com.br 83
5. Em: “Trabalham, porém não vencem a 8. Analise as frases abaixo quanto ao uso cor-
crise”, a frase sublinhada é: reto da crase:
a) Oração principal. 1. Dirigiu-se àquelas pessoas no seu pro-
b) Subordinada sindética concessiva. nunciamento.
c) Coordenada sindética conclusiva. 2. Ele ganhou muito dinheiro à custa de
d) Coordenada sindética explicativa. mentiras.
e) Coordenada sindética adversativa. 3. Um pouco de juízo não faz mal à nin-
guém.
4. O ônibus chegou às 13 h.
MUNICÍPIO DE BOMBINHAS Assinale a alternativa que indica todas as
– 2016 – MONITOR DE frases corretas.
INFORMÁTICA
a) São corretas apenas as frases 1 e 2.
b) São corretas apenas as frases 1 e 3.
6. Assinale a alternativa em que todas as pa- c) São corretas apenas as frases 1, 2 e 4.
lavras devem ser graficamente acentuadas d) São corretas apenas as frases 2, 3 e 4.
por serem proparoxítonas. e) São corretas as frases 1, 2, 3 e 4.
a) arabe • computo
b) abençoar • rapido 9. Observe a concordância nestas frases:
c) problematico • tunel 1. Haviam milhares de estudantes na pas-
d) cidadao • tonicidade seata.
e) carater • impeto 2. Existem muitos jovens de talento.
3. O que admiro em você são os olhos.
7. Relacione corretamente as colunas 1 e 2
abaixo: Assinale a alternativa que indica todas as
Coluna 1 Sujeito frases corretas.
a) É correta apenas a frase 1.
1. Sujeito Composto
b) É correta apenas a frase 2.
2. Sujeito Inexistente c) É correta apenas a frase 3.
3. Sujeito Indeterminado d) São corretas apenas as frases 1 e 2.
Coluna 2 Frase e) São corretas apenas as frases 2 e 3.

( ) Dizem que rezar é um bom hábito. 10. Analise a frase abaixo:
( ) Os alunos, os monitores e os pais fo-
O juiz deferiu o requerimento do advogado
ram à assembleia.
imediatamente.
( ) Deve chover hoje no sul do país.
Assinale a alternativa que pode substituir a
Assinale a alternativa que indica a sequên- palavra em destaque, mantendo o seu sig-
cia correta, de cima para baixo. nificado.
a) 1•2•3 a) Despachou negativamente
b) 1•3•2 b) Despachou favoravelmente
c) 2•3•1 c) Arquivou
d) 3•1•2 d) Cancelou
e) 3•2•1 e) Invalidou

Gabarito: 1. D 2. B 3. A 4. C 5. E 6. A 7. D 8. C 9. E 10. B

84 www.acasadoconcurseiro.com.br

Você também pode gostar