Você está na página 1de 5

Exercícios com resolução fora da sala de aula – Data da entrega 23/08/2019

1. Qual o critério que deve prevalecer na definição de curto prazo dos balanços: Exercício
social ou ciclo operacional da empresa? Explique sua resposta.
2. Explique como é formada e qual a finalidade da provisão para devedores duvidosos.
3. Para efeitos de análise de balanços, você considera adequado classificar duplicatas
descontadas como passivo circulante? Explique.
4. Como São classificados os passivos das empresas?
5. O que é Impairment de ativos?
6. Cite algumas despesas ou receitas que não envolvam efetivamente saídas ou entradas
de dinheiro, mas que determinam alterações no patrimônio líquido.
7. O que é lucro por ação? Uma empresa pode ter lucro líquido positivo ao final do
exercício, e apurar lucro por ação negativo? Explique sua resposta.
8. Explique o conceito de receita e despesa operacional. Aponte as divergências da
legislação societária com relação à classificação dos itens operacionais e não
operacionais na demonstração do resultado do exercício.
9. Quais as deduções processadas nas receitas brutas para a apuração das receitas
líquidas de vendas de bens e serviços?
10. Explique a diferença entre regime de competência e regime de caixa.

Estudo de Caso – Data da entrega 20/08/2019

1. “Os Usuários da Análise de Balanços”


O Prof. Castelo, em aula inaugural de Análise das Demonstrações Financeiras, com o
tópico “A Análise de Balanços é fundamental para quem pretende relacionar-se com a
empresa”, discorre sobre a necessidade de todas as empresas terem uma política
financeira com base nos Indicadores de uma boa análise financeira.
Em sua apostila (Análise das Demonstrações Financeiras, Prof. Anísio Castelo Branco)
distribuída para os alunos, o referido professor diz: “A Análise de Balanços permite uma
visão da estratégia e dos planos da empresa analisada; permite estimar o seu futuro,
limitações e potencialidades. É de primordial importância, portanto, para todos que
pretendem relacionar-se com uma empresa, quer como fornecedores, financiadores,
acionistas e até como empregados. A procura de um bom emprego deveria sempre
começar com a análise financeira da empresa. O que adianta um alto salário inicial se as
perspectivas da empresa não são boas? Por meio da análise de balanços dos últimos
anos pode-se prever alguma coisa para os anos seguintes? A empresa manterá sua
rentabilidade? Poderá suportar crescer à mesma taxa anual, sem ter que recorrer a nova
emissão de capital?”
A aula mal estava começando e um aluno, que praticamente passou a noite viajando
num ônibus do interior de São Paulo para participar dessa aula, já havia anotado várias
perguntas para fazer ao Prof. Castelo, como segue:
i. Por que o professor usa as expressões Análise de Balanços, Análise das
Demonstrações Financeira e alguns livros abordam Análise das Demonstrações
Contábeis? São todos sinônimos? Querem dizer a mesma coisa?
ii. Por que a análise de empresas é importante para empregados, fornecedores de
mercadorias, financiadores e acionistas? Seria a análise importante apenas para
usuários externos? E as pessoas de dentro da empresa, não precisam analisa-
la?
O primeiro desafio é: você conseguiria responder às perguntas que o aluno exausto
pela viagem fez?

O segundo desafio é, na tentativa de ajudar a classe a absorver esse início de aula


inaugural, quais outras perguntas você faria?

Exercícios com resolução em sala de aula - Resolução dia 16/08/2019

1. Atualmente, de acordo com o tipo de sociedade por ações, é obrigatória a


demonstração
a. Das origens e aplicações de recursos, para as grandes companhias.
b. Do valor adicionado, para as companhias abertas.
c. Dos lucros ou prejuízos acumulados, no caso das companhias fechadas, apenas
se o Patrimônio Líquido for superior a R$ 2 milhões.
d. Dos fluxos de caixa, apenas para as companhias abertas.
e. Do valor adicionado, para as companhias fechadas.
2. No encerramento do exercício de uma empresa comercial, apuraram-se, entre outros,
os saldos a seguir, i. Faturamento: R$ 700.000,00; ii. Devolução de vendas: R$ 35.000,00;
iii. Descontos comerciais sobre vendas: R$ 15.000,00; iv. IPI sobre vendas: R$ 50.000,00;
v. ICMS sobre vendas: R$ 108.000,00; vi. PIS (cumulativo) sobre vendas: R$ 9.900,00;
Com base nesses dados, é correto afirmar que a receita líquida de vendas, nos termos
das legislações comercial e tributária, é de:
a. R$ 522.750,00
b. R$ 532.100,00
c. R$ 426.350,00
d. R$ 482.100,00
e. R$ 540.876,00
3. A Cia Z apresentava os seguintes saldos das contas patrimoniais em 31/12/X0: Caixa
R$ 50.000; Provisão para Riscos de Contingências R$ 10.000; Provisão para Créditos de
Liquidação Duvidosa R$ 15.000; Contas a Receber R$ 80.000; Reserva de lucros
R$ 45.000; Contas a pagar R$ 18.000; Estoques R$ 100.000; Despesas Antecipadas
R$ 20.000. Considerando que todas as contas serão realizadas dentro de um ano, o valor
do Ativo Circulante, em 31.12.X0, é de:
a. R$ 235.000;
b. R$ 250.000;
c. R$ 245.000;
d. R$ 225.000;
e. R$ 260.000.
4. Assinale a opção correta em relação ao patrimônio.
a. O passivo a descoberto é exemplo de situação líquida negativa.
b. A conta capital e as contas de provisões compõem o grupo contábil Patrimônio
Líquido.
c. Situação líquida é a diferença entre o ativo e o Patrimônio Líquido.
d. O patrimônio é o conjunto de bens, direitos e obrigações vinculado a uma
pessoa ou entidade, ou, eventualmente, a um conjunto de pessoas ou
entidades.
e. Considerando a equação fundamental do patrimônio, quando a soma de bens e
direitos é maior que a soma das obrigações, a situação líquida resultante é
considerada deficitária.
5. Assinale a opção que representa a equação fundamental do patrimônio de uma
empresa hipotética que utiliza somente capital de terceiros em suas operações.
a. Ativo – patrimônio líquido = 0
b. Ativo > passivo exigível;
c. Ativo < patrimônio líquido;
d. Passivo exigível – ativo = 0
e. Passivo exigível < 0
6. De acordo com o art. 179, inciso I, da Lei das S.A., no ATIVO CIRCULANTE serão
classificadas as disponibilidades, os direitos realizáveis no curso do exercício social
subsequente e:
a. As contas a receber de sócios e acionistas de negócios não usuais;
b. As aplicações de recursos em despesas do exercício seguinte;
c. Os estoques;
d. As contas a receber de clientes;
e. As aplicações no Ativo Diferido.
7. No demonstrativo abaixo estão relacionadas, com os respectivos saldos, todas as contas
que compuseram o balanço patrimonial de uma sociedade anônima nos exercícios de
X5 e X6, com exceção das contas integrantes do patrimônio líquido.
CONTAS X5 X6
Caixa e bancos 1.000 1.500
Duplicatas a receber (até 120 dias) 5.000 6.000
Duplicatas a pagar (até 90 dias) 3.000 3.000
Duplicatas descontadas 1.500 2.000
Notas fiscais a faturar 2.000 3.000
Provisão para férias 4.000 5.000
Rec. Antec. De Produtos em Fabricação - 2.000
Fornecedores 6.000 5.000
Empréstimos de Instituições Financeiras 10.000 12.000
Custos Atribuídos a Produtos em Fabricação - 1.500
Estoques de Mercadorias 8.000 7.000
Adiantamentos a Empregados 1.500 -
Móveis e Utensílios 3.000 5.000
Veículos 8.000 10.000
Imóveis 15.000 15.000
Depreciações Acumuladas 2.000 3.000
O demonstrativo nos assegura que o patrimônio líquido da sociedade no exercício de
X6, em relação ao de X5:
a. Manteve o seu valor
b. Aumentou em 2.000
c. Aumentou em 5.000
d. Aumentou em 9.000
e. Reduziu em 1.500
8. Utilizando-se das contas relacionadas abaixo, pede-se elaborar o balanço patrimonial
segundo a estrutura enunciada pela legislação em vigor.
Contas R$ Contas R$
Débitos em controladas 32.102.240 Obrigações Fiscais e Trabalhistas 1.800.000
Créditos Tributários 40.000 Bancos Conta Movimento 800.000
Aplicações em Títulos e 600.000 Dividendos Propostos 7.000.000
Valores Mobiliários
Capital Social Realizado 43.900.000 Depreciações Acumuladas 6.000.000
Almoxarifados 1.000.000 Reserva Legal 2.100.000
Reservas de Capital 2.800.000 Outros Créditos de Curto Prazo 5.000.000
Dívidas com Instituições 620.000 Produtos Acabados 17.000.000
Financeiras (vencíveis após
exercício seguinte)
Provisão para IR 3.200.000 Adiantamentos a Fornecedores de 32.000.000
Matérias-primas
Duplicatas Descontadas 400.000 Caixa 240
Participações em Controladas 10.000.000 Contas a receber 1.400.000
Adiantamentos a cientes 400.000 Créditos em controladas (LP) 1.470.000
Intangível 600.000 Reserva para aumento de capital 3.100.000
Máquinas, Equipamentos e 25.000.000 Contas a pagar (CP) 2.000.000
Prédios
Fornecedores 720.000 Provisão para Devedores 18.000
Duvidosos
Matérias-primas 24.000.000
Dívidas com Instituições 9.000.000
Financeiras (vencíveis no exercício
seguinte)
Participações Permanentes em 150.000
outras empresas
Debêntures (Passivo LP) 4.000.000

9. Utilizando as contas relacionadas a seguir, elabore a demonstração do resultado do


exercício segundo a estrutura legal enunciada pela atual Lei das Sociedades por Ações.
Contas R$ Contas R$
Outras Despesas Operacionais 7.500 Provisão para Imposto de Renda 33.000
Honorários de diretoria 4.600 Outras Receitas Operacionais 8.500
Prestação de serviços (despesas) 1.000 Despesas financeiras 29.500
Despesas com vendas 62.000 Custo dos produtos vendidos 819.000
Receitas financeiras 1.500 Vendas no Mercado Externo 38.000
Resultado de Participação 5.900 Depreciação e Amortização 3.100
Acionária
Vendas no Mercado Interno 1.209.000 Reversão de Provisões 3.000
Despesas Administrativas 69.000 ICMS e IPI 149.000
(diversas)
Devoluções de Mercadorias 2.600

10. A avaliação do patrimônio, feita em 21/03, com base no saldo do razão, demonstrou
os seguintes valores.
Capital Social 2.500,00
Máquinas e Equipamentos 1.250,00
Despesas de salários 1.200,00
Mercadorias 1.500,00
Contas a pagar 1.400,00
Contas a receber 500,00
Receita de aluguel 1.300,00
Salários a pagar 700,00
Empréstimos concedidos 200,00
Terrenos e Edifícios 800,00
Receita de serviço 300,00
Clientes 750,00

Ao representar este patrimônio, graficamente, segundo a ordem decrescente do grau


de liquidez, encontra-se:
a) Capital de terceiros R$ 2.300,00
b) Capital próprio R$ 2.500,00
c) Capital de giro próprio R$ 850,00
d) Capital de giro R$ 5.000,00
e) Capital fixo R$ 800,00