Você está na página 1de 6

8º ANO

OBJETIVO ESPECÍFICO
Proporcionar aos alunos a capacidade de reflexão sobre os fatos históricos tal
como a compreensão da influência dos mesmos e sua influência nos dias atuais.
Estimular o olhar crítico e o estudo dos fatos passados através de livros didáticos,
imagens e fontes históricas fidedignas tal como estimular a leitura de um modo geral.

CONTEÚDO CONTEÚDO ESPECÍFICO

- O CONCEITO DE MODERNIDADE E O - ABSOLUTISMO – A FORMAÇÃO DOS


CERNE DO MODELO ESTADOS NACIONAIS
POLÍTICO/ECONÔMICO ATUAL - ILUMINISMO
- A REVOLUÇÃO FRANCESA

- A ERA NAPOLEÔNICA E A - O GOLPE 18 DE BRUMÁRIO


INDUSTRIALIZAÇÃO - A ERA NAPOLEÔNICA
- O BLOQUEIO CONTINENTAL

- VINDA DA CORTE PORTUGUESA - O PERÍODO JOANINO


PARA O BRASIL E PROCESSOS DE - ABERTURA DOS PORTOS
INDEPENDÊNCIA DO BRASIL - INDEPENDÊNCIA DO BRASIL
- BRASIL COMO ESTADO NACIONAL - I REINADO
- PERÍODO REGENCIAL – REBELIÕES
DO PERÍODO
- II REINADO – POLÍTICA DO II
REINADO
- ABOLIÇÃO DOS ESCRAVOS E QUEDA
DA MONARQUIA

- REPÚBLICA BRASILEIRA - PRIMEIRA REPÚBLICA

APTIDÕES
- Entender como se formaram os Estados Nacionais europeus (Velho Mundo) e qual
papel do Estado na vida dos cidadãos nos dias atuais;
- Compreender a ruptura que as ideias iluministas causaram na mentalidade medieval
(Idade das Trevas);
- Compreender a atuação das ideias iluministas no processo que desencadeou a
Revolução Francesa;
- Entender os ideais da Revolução Francesa, as causas, a estrutura política e social do
período e os desdobramentos do conflito;
- Identificar a herança da Revolução Francesa no modelo político atual;
- Compreender como a Revolução Francesa mudou os rumos da humanidade;
- Conhecer os principais fatos da Era Napoleônica e os objetivos da expansão de
Napoleão Bonaparte;
- Associar as Guerras Napoleônicas a vinda da Corte portuguesa para o Brasil;
- Conhecer o impacto da chegada da Corte portuguesa na vida cotidiana do Rio de
janeiro;
- Os prós e contras desse impacto;
- Entender o processo de Independência do Brasil;
- Conhecer a política do I Reinado e os equívocos que levaram a seu fim precoce;
- Entender o porquê da implantação das Regências e as rebeliões que agitaram o
período. Perceber como as turbulências do Período Regencial anteciparam a condução
de D. Pedro II ao trono;
- Conhecer a política do Segundo Reinado estabelecendo comparações com as políticas
do I e da atualidade;
- Compreender o processo que levou a Abolição da Escravatura e a queda da monarquia;
- Conhecer o processo de implantação da República Brasileira e a alternância
oligárquica no poder.

RECURSOS DIDÁTICOS

- Análise de charges, fotos, recortes


- Discussão e interpretação através de textos
- Filmes, trechos de filmes e documentários
- Apresentação de trabalhos de pesquisa

PROCESSO AVALIATIVO

Priorizará a participação do aluno nas aulas tal como sua produtividade e


demonstrações de domínio da temática proposta. Será enfatizada a produção escrita de
relatórios e a produção de resenhas críticas sobre o texto trabalhado afim de melhorar o
repertório crítico do aluno tornando-o mais polido e catedrático.
A cada trimestre será aplicada uma avaliação escrita e individual, tendo o
objetivo de aferir o conhecimento do aluno e seu envolvimento com o conteúdo teórico
e expositivo. Os aspectos formativos como: Respeito, participação, responsabilidade,
observância ao regimento e postura, complementa a nota do trimestre.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

- Projeto Araribá: história/obra coletiva, concebida, desenvolvida e produzida pela


Editora Moderna; editora responsável Maria Raquel Apolinário Melani. – 3 ed. – São
Paulo: Moderna, 2010,.
- ARRUDA, José Jobson de A. e PILETTI, Nelson. Toda a História. 4 ed. São Paulo:
Ática, 1999.
- Rodrigues, Joelza Ester Domingues História em documento: Imagem e texto, 8º ano/
Joelza Ester Domingues Rodrigues. -- Ed. Renovada. – São Paulo: FTD, 2009.

9º ANO

OBJETIVO ESPECÍFICO

Proporcionar aos alunos a capacidade de reflexão sobre os fatos históricos tal


como a compreensão da influência dos mesmos e sua influência nos dias atuais.
Estimular o olhar crítico e o estudo dos fatos passados através de livros didáticos,
imagens e fontes históricas fidedignas tal como estimular a leitura de um modo geral.
Estimular o aluno a buscar soluções diplomáticas para resolução de conflitos na
realidade imposta por opiniões polarizadas sempre respeitando o princípio da
democracia.

CONTEÚDO CONTEÚDO ESPECÍFICO


- A IDADE CONTEMPORÂNEA - INTRODUÇÃO AO SÉCULO XX
- ENTRE GUERRA - PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL
- PÓS GUERRA: CRISE E - REVOLUÇÃO RUSSA
TOTALITARISMO - CRISE DE 1929
- CRISE NO CAPITALISMO
- SURGIMENTO DA URSS
- NO BRASIL - A ERA VARGAS
- REVOLUÇÃO DE 1930
- ESTADO NOVO
TOTALITARISMO E SENTIMENTO - II GUERRA MUNDIAL
NACIONALISTA - BRASIL NA GUERRA
NOVA ORDEM MUNDIAL - GUERRA FRIA (EUA X URSS)
- REVOLUÇÃO CUBANA
- CRISE DOS MÍSSEIS
- GUERRA DO VIETNÃ
- GUERRA DA CORÉIA

- CRISE NO SOCIALISMO - ERA GORBACHOV


- REFORMAS (GLASNOST E
PERESTROIKA)
- REVOLTAS NO LESTE EUROPEU
- QUEDA DO MURO DE BERLIM
- REUNIFICAÇÃO ALEMÃ
- FIM DA UNIÃO SOVIÉTICA
- BRASIL CONTEMPORÂNEO - REDEMOCRATIZAÇÃO
- A NOVA REPÚBLICA
- PLANOS ECONÔMICOS
APTIDÕES
- Compreender as causas da I Guerra e como o conflitou desenhou o atual mapa da
Europa;
- Conhecer o surgimento do Estado Socialista com base nas Teorias de Karl Marx e
Friederich Engels;
- Compreender como o liberalismo levou a Crise de 29;
- Entender como a Era Vargas rompeu a monocultura do café e alimentou o sentimento
nacionalista com a implantação do Estado Novo. Prós e contras do período;
- Conhecer as violações de direitos humanos cometidas na II Guerra Mundial;
- Perceber relações entre a Era Vargas e a II Guerra Mundial: Os efeitos diretos do
conflito no Brasil;
- Entender como o ônus da II Guerras Mundial pavimentou o caminho para a
polarização mundial;
- Entender as ideologias conflitantes na Guerra Fria e como elas intuíram e financiaram
os conflitos ocorridos no período;
- Compreender o porquê da impossibilidade de um conflito armado entre EUA e URSS;
- Estabelecer relações entre o conflito ideológico da Guerra Fria e a polarização política
do Brasil atual.

RECURSOS DIDÁTICOS

- Análise de charges, fotos, recortes


- Mapas
- Discussão e interpretação através de textos
- Filmes, trechos de filmes e documentários
- Apresentação de trabalhos de pesquisa

PROCESSO AVALIATIVO

Priorizará a participação do aluno nas aulas tal como sua produtividade e


demonstrações de domínio da temática proposta. Será enfatizada a produção escrita de
relatórios e a produção de resenhas críticas sobre o texto trabalhado afim de melhorar o
repertório crítico do aluno tornando-o mais polido e catedrático.
A cada trimestre será aplicada uma avaliação escrita e individual, tendo o
objetivo de aferir o conhecimento do aluno e seu envolvimento com o conteúdo teórico
e expositivo. Os aspectos formativos como: Respeito, participação, responsabilidade,
observância ao regimento e postura, complementa a nota do trimestre.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

- Projeto Araribá: história/obra coletiva, concebida, desenvolvida e produzida pela


Editora Moderna; editora responsável Maria Raquel Apolinário Melani. – 3 ed. – São
Paulo: Moderna, 2010,.
- ARRUDA, José Jobson de A. e PILETTI, Nelson. Toda a História. 4 ed. São Paulo:
Ática, 1999.
- Rodrigues, Joelza Ester Domingues História em documento: Imagem e texto, 9º ano/
Joelza Ester Domingues Rodrigues. -- Ed. Renovada. – São Paulo: FTD, 2009.
- Cotrim, Gilberto, 1955- Saber e fazer história: história geral e do Brasil, 9º ano:
mundo contemporâneo e Brasil República / Gilberto Cotrim, Jaime Rodrigues;
ilustrações Alex Silva; mapas Selma Caparroz – 5. ed. – São Paulo: Saraiva, 2007.
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL
MUNICÍPIO DE ESTÂNCIA VELHA

ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO FUNDAMENTAL


ERVINO ARTHUR RITTER

PLANO DE TRABALHO DOCENTE:


HISTÓRIA 8º E 9 º ANOS.

PROF. FILIPE E. S. TAVARES DA SILVA

ESTÂNCIA VELHA
2018

Você também pode gostar