Você está na página 1de 46

Cultura SECULAR

Cultura SECULAR
SAECULUM — século, era, geração
Cultura SECULAR
SAECULUM — século, era, geração
SECULAR é usado em contraste com RELIGIOSO
Cultura SECULAR
SAECULUM — século, era, geração
SECULAR é usado em contraste com RELIGIOSO
A secularização é um processo através do
qual a religião perde a sua influência
sobre as variadas esferas da vida social.
religião
religião

religião religião

religião
religião

religião
? religião

religião
religião

religião
? religião

religião marginalização da fé
Cultura SECULAR
Uma forma de ver o mundo e um modo de viver
que desconsidera os aspectos religiosos ou os
considera apenas como “questões da vida
privada”, irrelevantes para as questões
realmente importantes da vida.
DEUS
DEUS

ciência
DEUS

ciência
Cultura SECULAR
“É amplamente crido na nossa
sociedade que introduzir o nome de Deus
na discussão de uma questão pública ou
num estudo acadêmico é inserir uma
opinião particular numa esfera que é
controlada por outros critérios.”
Lesslie Newbigin
O Evangelho em uma Sociedade Pluralista
“Quando o missionário britânico Lesslie Newbigin voltou
para a Inglaterra na década de 1970, depois de anos
vivendo no exterior, ele reconheceu duas coisas: a secularização
da Inglaterra e o efeito da cultura secular sobre os cristãos. Ele
descobriu que o desafio não era apenas como alcançar
descrentes com o evangelho. Mas também como alcançar os
crentes com o evangelho: os “fiéis infiéis”, muito mais
influenciados pelo secularismo do que eles mesmo percebiam. A
descrição de Newbigin é uma imagem dos Estados Unidos de
hoje. Os Guinness diz que, devido aos efeitos da modernidade
avançada, os cristãos ocidentais que crêem no evangelho em
suas cabeças, geralmente se comportam como ateus em suas
ações. Ou seja, a questão não é a falta de poder do evangelho,
mas a descrença funcional.” Becky Pippert
Efeitos da cultura secular
sobre as famílias
Efeitos da cultura secular
sobre as famílias
‣ Perda gradual da linguagem da fé
Efeitos da cultura secular
sobre as famílias
‣ Perda gradual da linguagem da fé
‣ Compreensão da vida a partir de uma dicotomia entre o
secular e o sagrado (marginalização da fé)
Efeitos da cultura secular
sobre as famílias
‣ Perda gradual da linguagem da fé
‣ Compreensão da vida a partir de uma dicotomia entre o
secular e o sagrado (marginalização da fé)
‣ Descristianização das novas gerações
Efeitos da cultura secular
sobre as famílias
‣ Perda gradual da linguagem da fé
‣ Compreensão da vida a partir de uma dicotomia entre o
secular e o sagrado (marginalização da fé)
‣ Descristianização das novas gerações
‣ Enfraquecimento dos vínculos de aliança por falta de
temor a Deus (ex. aumento do número de divórcios entre casais cristãos)
Efeitos da cultura secular
sobre as famílias
‣ Perda gradual da linguagem da fé
‣ Compreensão da vida a partir de uma dicotomia entre o
secular e o sagrado (marginalização da fé)
‣ Descristianização das novas gerações
‣ Enfraquecimento dos vínculos de aliança por falta de
temor a Deus (ex. aumento do número de divórcios entre casais cristãos)
‣ Legalização e aceitação social de valores não-cristãos
(ex. aborto e casamento gay)
Efeitos da cultura secular
sobre as famílias
‣ Perda gradual da linguagem da fé
‣ Compreensão da vida a partir de uma dicotomia entre o
secular e o sagrado (marginalização da fé)
‣ Descristianização das novas gerações
‣ Enfraquecimento dos vínculos de aliança por falta de
temor a Deus (ex. aumento do número de divórcios entre casais cristãos)
‣ Legalização e aceitação social de valores não-cristãos
(ex. aborto e casamento gay)
‣ Desestruturação familiar e novas configurações
Como a fé pode sobreviver
numa cultura secular?
1 Timóteo 4.7-8
“…exercite-se na devoção. O exercício físico tem algum
valor, mas exercitar-se na devoção é muito melhor, pois
promete benefícios não apenas nesta vida, mas também
na vida futura.”
Exercite-se…
Exercite-se…
‣ Esforço
Exercite-se…
‣ Esforço
‣ Intencionalidade
Exercite-se…
‣ Esforço
‣ Intencionalidade
‣ Continuidade
Exercite-se…
‣ Esforço
‣ Intencionalidade
‣ Continuidade
Quanto mais você se exercita,
mais quer se exercitar.
Quanto menos você se exercita,
menos quer se exercitar.
…na devoção
“A expressão diz respeito à soma de todos os
exercícios que produzem, sustentam e
aperfeiçoam a perfeita comunhão entre aquele
que crê e aquele em quem se crê. Esses
exercícios beneficiam não os músculos, nem a
beleza física ou o intelecto, mas o relacionamento
do cristão com o Senhor. Eles diminuem cada vez
mais a distância entre um e outro.”
Elben César
…na devoção

Práticas que nos


reorientam pra
Deus e promovem
a nossa formação
espiritual
…na devoção
‣ Oração
Práticas que nos
reorientam pra
Deus e promovem
a nossa formação
espiritual
…na devoção
‣ Oração
‣ Meditação
Práticas que nos
reorientam pra
Deus e promovem
a nossa formação
espiritual
…na devoção
‣ Oração
‣ Meditação
Práticas que nos
‣ Jejum
reorientam pra
Deus e promovem
a nossa formação
espiritual
…na devoção
‣ Oração
‣ Meditação
Práticas que nos
‣ Jejum
reorientam pra
‣ Quietude
Deus e promovem
a nossa formação
espiritual
…na devoção
‣ Oração
‣ Meditação
Práticas que nos
‣ Jejum
reorientam pra
‣ Quietude
Deus e promovem
‣ Simplicidade
a nossa formação
espiritual
…na devoção
‣ Oração
‣ Meditação
Práticas que nos
‣ Jejum
reorientam pra
‣ Quietude
Deus e promovem
‣ Simplicidade
a nossa formação
‣ Generosidade
espiritual
…na devoção
‣ Oração
‣ Meditação
Práticas que nos
‣ Jejum
reorientam pra
‣ Quietude
Deus e promovem
‣ Simplicidade
a nossa formação
‣ Generosidade
espiritual
‣ Confissão
…na devoção
‣ Oração
‣ Meditação
Práticas que nos
‣ Jejum
reorientam pra
‣ Quietude
Deus e promovem
‣ Simplicidade
a nossa formação
‣ Generosidade
espiritual
‣ Confissão
‣ Serviço…
“Quem é interessado no jejum considera-se muito
devoto quando jejua, mesmo que o coração esteja cheio
de ódio. A pessoa muito preocupada com abstinência cuida para não
molhar a língua com vinho ou mesmo com água, mas não se importa de
sugar profundamente o sangue do próximo pela difamação. Há quem se
considere devoto porque recita diariamente várias orações, mas depois
de repeti-las profere as palavras mais desagradáveis, arrogantes e
injuriosas em casa e entre amigos. Outro tira alegremente uma moeda do
bolso para dar ao pobre, mas não consegue extrair bondade do coração
para perdoar os inimigos. Há também quem perdoe seus inimigos, mas
não paga seus credores, exceto quando obrigado por força da lei. Todas
essas pessoas são, em geral, consideradas devotas, mas não o são de
modo algum.” Francisco de Sales, Séc. XVI-XVII
…na devoção

Cuidado
com o
farisaísmo
…na devoção
2 Timóteo 2.5-7
“Lembro-me de sua fé sincera, como era a de sua avó,
Loide, e de sua mãe, Eunice, e sei que em você essa
mesma fé continua firme. Por isso quero lembrá-lo de
avivar a chama do dom que Deus lhe deu quando impus
minhas mãos sobre você. Pois Deus não nos deu um
Espírito que produz temor e covardia, mas sim que nos
dá poder, amor e autocontrole.”
Dr. Stott, qual é o segredo da sua
vitalidade e longevidade ministerial?
Dr. Stott, qual é o segredo da sua
vitalidade e longevidade ministerial?

“Leio a Bíblia e oro todos os dias,


vou à igreja todos os domingos e
nunca falto à celebração da Eucaristia”