Você está na página 1de 8

Documento impresso em 14/08/2019 19:08:42, de uso exclusivo de CENTRO FED. DE EDUCAÇÃO TECNOL.

DE MINAS GERAIS

NORMA ABNT NBR


BRASILEIRA 13278
Segunda edição
30.09.2005

Válida a partir de
31.10.2005
Documento impresso em 14/08/2019 19:08:42, de uso exclusivo de CENTRO FED. DE EDUCAÇÃO TECNOL. DE MINAS GERAIS

Argamassa para assentamento e


revestimento de paredes e tetos —
Determinação da densidade de massa e do
teor de ar incorporado
Mortars applied on walls and ceilings – Determination of the specific
gravity and the air entrained content in the fresh stage

Palavras-chave: Argamassa. Revestimento. Parede. Teto.


Descriptors: Mortar. Wall. Covering. Ceiling.

ICS 91.100.10

Número de referência
ABNT NBR 13278:2005
4 páginas

©ABNT 2005
Documento impresso em 14/08/2019 19:08:42, de uso exclusivo de CENTRO FED. DE EDUCAÇÃO TECNOL. DE MINAS GERAIS

ABNT NBR 13278:2005


Documento impresso em 14/08/2019 19:08:42, de uso exclusivo de CENTRO FED. DE EDUCAÇÃO TECNOL. DE MINAS GERAIS

© ABNT 2005
Todos os direitos reservados. A menos que especificado de outro modo, nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida
ou por qualquer meio, eletrônico ou mecânico, incluindo fotocópia e microfilme, sem permissão por escrito pela ABNT.

Sede da ABNT
Av.Treze de Maio, 13 - 28º andar
20031-901 - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: + 55 21 3974-2300
Fax: + 55 21 2220-1762
abnt@abnt.org.br
www.abnt.org.br

Impresso no Brasil

ii ©ABNT 2005 - Todos os direitos reservados


Documento impresso em 14/08/2019 19:08:42, de uso exclusivo de CENTRO FED. DE EDUCAÇÃO TECNOL. DE MINAS GERAIS

ABNT NBR 13278:2005

Sumário Página

Prefácio.......................................................................................................................................................................iv
1 Objetivo ..........................................................................................................................................................1
2 Referências normativas ................................................................................................................................1
Documento impresso em 14/08/2019 19:08:42, de uso exclusivo de CENTRO FED. DE EDUCAÇÃO TECNOL. DE MINAS GERAIS

3 Condições ambientais do laboratório .........................................................................................................1


4 Aparelhagem ..................................................................................................................................................1
5 Execução do ensaio ......................................................................................................................................2
5.1 Calibração do recipiente cilíndrico..............................................................................................................2
5.2 Preparação da argamassa ............................................................................................................................2
5.3 Colocação da argamassa no recipiente cilíndrico.....................................................................................2
6 Resultados .....................................................................................................................................................2
6.1 Densidade de massa .....................................................................................................................................2
6.2 Teor de ar incorporado .................................................................................................................................3
7 Relatório do ensaio .......................................................................................................................................4

©ABNT 2005 - Todos os direitos reservados iii


Documento impresso em 14/08/2019 19:08:42, de uso exclusivo de CENTRO FED. DE EDUCAÇÃO TECNOL. DE MINAS GERAIS

ABNT NBR 13278:2005

Prefácio

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) é o Fórum Nacional de Normalização.


As Normas Brasileiras, cujo conteúdo é de responsabilidade dos Comitês Brasileiros (ABNT/CB), dos Organismos
de Normalização Setorial (ABNT/ONS) e das Comissões de Estudo Especiais Temporárias (ABNT/CEET), são
elaboradas por Comissões de Estudo (CE), formadas por representantes dos setores envolvidos, delas fazendo
parte: produtores, consumidores e neutros (universidades, laboratórios e outros).
Documento impresso em 14/08/2019 19:08:42, de uso exclusivo de CENTRO FED. DE EDUCAÇÃO TECNOL. DE MINAS GERAIS

A ABNT NBR 13278 foi elaborada no Comitê Brasileiro de Cimento, Concreto e Agregados (ABNT/CB-18), pela
Comissão de Estudo de Métodos de Ensaio para Argamassas para Assentamento e Revestimento (CE-18:400.04).
O Projeto circulou em Consulta Nacional conforme Edital nº 12, de 30.12.2004, com o número de
Projeto ABNT NBR 13278.

Esta segunda edição cancela e substitui a edição anterior (ABNT NBR 13278:1995), a qual foi tecnicamente
revisada.

iv ©ABNT 2005 - Todos os direitos reservados


Documento impresso em 14/08/2019 19:08:42, de uso exclusivo de CENTRO FED. DE EDUCAÇÃO TECNOL. DE MINAS GERAIS

NORMA BRASILEIRA ABNT NBR 13278:2005

Argamassa para assentamento e revestimento de paredes e tetos —


Determinação da densidade de massa e do teor de ar incorporado
Documento impresso em 14/08/2019 19:08:42, de uso exclusivo de CENTRO FED. DE EDUCAÇÃO TECNOL. DE MINAS GERAIS

1 Objetivo
Esta Norma estabelece o método para determinação da densidade de massa e do teor de ar incorporado em
argamassas no estado fresco, destinadas ao assentamento e revestimento de paredes e tetos.

2 Referências normativas
As normas relacionadas a seguir contêm disposições que, ao serem citadas neste texto, constituem prescrições
para esta Norma. As edições indicadas estavam em vigor no momento desta publicação. Como toda norma está
sujeita a revisão, recomenda-se àqueles que realizam acordos com base nesta que verifiquem a conveniência de
se usarem as edições mais recentes das normas citadas a seguir. A ABNT possui a informação das normas em
vigor em um dado momento.

ABNT NBR 13276:2005 – Argamassa para assentamento e revestimento de paredes e tetos – Preparo da mistura
e determinação do índice de consistência

ABNT NBR NM 23:2001 – Cimento portland e outros materiais em pó – Determinação de massa específica

ABNT NBR NM 52:2003 – Agregado miúdo – Determinação de massa específica e massa específica aparente

3 Condições ambientais do laboratório


O laboratório deve apresentar temperatura do ar de (23 ± 2)ºC e umidade relativa do ar de (60 ± 5)%.

4 Aparelhagem
A aparelhagem necessária à execução do ensaio está descrita em 4.1 a 4.5.

4.1 Balança: com resolução de 0,1 g.

4.2 Recipiente: rígido, cilíndrico, de material não absorvente, calibrado conforme 5.2, com capacidade
aproximada de 400 cm3, altura aproximada de 85 mm e diâmetro aproximado de 80 mm.

4.3 Espátula: com lâmina de comprimento mínimo de 150 mm e largura máxima de 20 mm.

4.4 Placa: de vidro plano, transparente, com seção quadrada de aproximadamente 100 mm de lado e
espessura mínima de 3 mm.

4.5 Utensílios de laboratório.

©ABNT 2005 - Todos os direitos reservados 1


Documento impresso em 14/08/2019 19:08:42, de uso exclusivo de CENTRO FED. DE EDUCAÇÃO TECNOL. DE MINAS GERAIS

ABNT NBR 13278:2005

5 Execução do ensaio

5.1 Calibração do recipiente cilíndrico

5.1.1 Pesar o recipiente vazio com a placa de vidro e registrar a massa (mv).

5.1.2 Encher o recipiente com água destilada ou desmineralizada a (23 ± 2)ºC e registrar seu volume (vr).
Documento impresso em 14/08/2019 19:08:42, de uso exclusivo de CENTRO FED. DE EDUCAÇÃO TECNOL. DE MINAS GERAIS

5.1.3 Rasar o recipiente com a placa de vidro, garantindo que não permaneçam bolhas de ar sob a placa.

5.1.4 Pesar novamente o recipiente com água e com a placa de vidro, registrando sua massa (ma).

5.1.5 Cálculo do volume: vr = ma – mv.

5.2 Preparação da argamassa

Preparar a argamassa a ser utilizada neste ensaio conforme a ABNT NBR 13276.

5.3 Colocação da argamassa no recipiente cilíndrico

5.3.1 Imediatamente após o preparo da argamassa, introduzir suavemente, com colher ou concha, porções de
argamassa no recipiente cilíndrico calibrado, formando três camadas de alturas aproximadamente iguais.

5.3.2 Em cada camada, aplicar 20 golpes ao longo do perímetro da argamassa. Cada golpe corresponde à
entrada e à saída da espátula na posição vertical. Na primeira camada, a espátula não deve bater fortemente
contra o fundo do recipiente e, nas demais camadas, a espátula deve ser aplicada somente com a força
necessária para penetrar na superfície da camada imediatamente inferior.

5.3.3 Após a execução e golpeamento de cada camada, efetuar três quedas do recipiente com altura
aproximada de 3 cm. Ao final, não devem ficar vazios entre a argamassa e a parede do recipiente.

5.3.4 Rasar o recipiente com a espátula, em duas passadas ortogonais entre si, fazendo movimentos de
vai-e-vem, com inclinação de 45º em relação à superfície da argamassa.

5.3.5 Após a eliminação de qualquer partícula ou água aderida à parede externa do recipiente, pesar e registrar
a massa do molde com a argamassa (mc).

6 Resultados

6.1 Densidade de massa

Calcular a densidade de massa da argamassa (d), no estado fresco, em quilogramas por metro cúbico (kg/m3)
através da seguinte equação:

mc − mv
d= 1000
vr

onde:

mc é a massa do recipiente cilíndrico contendo a argamassa de ensaio, em gramas;

mv é a massa do recipiente cilíndrico vazio, em gramas;

vr é o volume do recipiente cilíndrico, em centímetros cúbicos.

2 ©ABNT 2005 - Todos os direitos reservados


Documento impresso em 14/08/2019 19:08:42, de uso exclusivo de CENTRO FED. DE EDUCAÇÃO TECNOL. DE MINAS GERAIS

ABNT NBR 13278:2005

A densidade de massa da argamassa (d), no estado fresco, deve ser expressa em quilogramas por metro cúbico,
arredondada ao inteiro mais próximo.

6.2 Teor de ar incorporado

Calcular o teor de ar incorporado na argamassa (A) através da seguinte equação:

 d 
A = 100  1 − 
Documento impresso em 14/08/2019 19:08:42, de uso exclusivo de CENTRO FED. DE EDUCAÇÃO TECNOL. DE MINAS GERAIS

d 
 t 

onde:

d é o valor da densidade de massa da argamassa, em gramas por centímetro cúbico, conforme 6.1;

dt é o valor da densidade de massa teórica da argamassa, em gramas por centímetro cúbico, sem vazios.

O teor de ar incorporado na argamassa (A) deve ser expresso em porcentagem, arredondando ao número inteiro.

Para argamassas industrializadas, a densidade de massa teórica deve ser calculada pela equação:

ms + mágua
dt =
ms
+ mágua
γs

onde:

ms é a massa da argamassa anidra, em gramas;

mágua é a massa de água que compõe a argamassa fresca;

γs é a massa específica da argamassa anidra, determinada conforme a ABNT NBR NM 23.

NOTA Alternativamente, a massa específica da argamassa pode ser determinada conforme ABNT NBR NM 52, de acordo
com a granulometria do material.

6.2.2 Para argamassas dosadas e preparadas em obra, a densidade de massa teórica deve ser calculada pela
equação:

dt =
∑m i

∑γ
m i
i

onde:

mi é a massa seca de cada componente da argamassa, mais a massa da água;

γi é a massa específica de cada componente da argamassa.

©ABNT 2005 - Todos os direitos reservados 3


Documento impresso em 14/08/2019 19:08:42, de uso exclusivo de CENTRO FED. DE EDUCAÇÃO TECNOL. DE MINAS GERAIS

ABNT NBR 13278:2005

7 Relatório do ensaio
Deve indicar expressamente, no mínimo, os seguintes dados e informações:

a) característica do material submetido a ensaio (tipo, cor, lote ou data de fabricação);

b) marca comercial do produto e fabricante;


Documento impresso em 14/08/2019 19:08:42, de uso exclusivo de CENTRO FED. DE EDUCAÇÃO TECNOL. DE MINAS GERAIS

c) proporção água/argamassa anidra, em massa;

d) resultado.

4 ©ABNT 2005 - Todos os direitos reservados