Você está na página 1de 15

Parte I: FUNDAMENTOS

1. Introdução: Recursos Minerais


2. Amostragem
3. Balanço de massas e metalúrgico
4. Caracterização de partículas
5. Fluidodinâmica de partículas
6. Comportamento mecânico de partículas
BENEFICIAMENTO DE Parte II: PREPARAÇÃO DE MATÉRIAS-PRIMAS MINERAIS
1. Cominuição industrial
MINÉRIOS 2. Britagem
3 Moagem convencional
3.
4. Moagem ultrafina
5. Separação por tamanhos
Prof. Luis Alberto Dantas 6. Avaliação do desempenho
7. Peneiramento industrial
8. Classificação
P
Parte III:
III DESAGUAMENTO
1. Espessamento
2. Filtração
Parte IV: FLOTAÇÃO
INTRODUÇÃO Mineral
„ Minerais
Definição: Sólido
ólido homogêneo que ocorre naturalmente
com uma composição química definida e um arranjo
– definição atômico altamente ordenado.
ordenado
– classificação Classificação dos minerais
– propriedades
(de acordo com composição química)
„ Minérios „ Nativos „ Haletos „ Fosfatos
– definição
d f 㠄 Sulfetos „ Carbonatos „ Sulfatos
– abundância de metais na crosta
„ Sulfossais „ Nitratos „ Tungstanatos
– depósitos minerais
„ Óxidos „ Boratos „ Silicatos
„ Processamento mineral
– Necessidade de processamento
(de acordo com o uso)
– Processos aplicados a minérios „ Minerais metálicos
– Fluxograma típico „ Minerais industriais
„ Gemas
Classificação dos minerais Classificação dos minerais
Minerais metálicos Minerais metálicos: Metais ferrosos
f
Minerais usados na obtenção do metal Fe magnetita, Fe3O4; hematita, Fe2O3
goetita, FeO(OH); siderita, FeCO3
„ Metais ferrosos
Mn pirolusita,
pirolusita MnO2
„ Metais não
não--ferrosos Ni pentlandita, (Ni,Fe)9S8
„ Metais preciosos Cr cromita, FeCr2O4
„ Metais radioativos Mo molibdenita,
molibdenita MoS2
„ Metais menores W wolframita, FeWO4; scheelita, CaWO4
Classificação dos minerais Classificação dos minerais
Minerais metálicos: Metais não-
não-ferrosos
f Minerais metálicos

Cu calcopirita, CuFeS2; bornita, Cu5FeS4; Metais preciosos


covelita, CuS; calcocita, Cu2S; cuprita, Cu2O Au metal nativo
Z
Zn esfalerita,
f l it ZnSZ S Ag argentita Ag2S
argentita,
Pb galena, PbS Pt metal nativo
Sn cassiterita, SnO2; estanita, Cu2FeSnS4 Metais radioativos
Al gibbsita,
ibb i Al(OH)3; boehmita,
b h i AlO(OH)
U petchblenda, U3O8
Th torianita, ThSiO4
Classificação dos minerais Classificação dos minerais
Minerais metálicos: Metais menores
Minerais industriais
Sb estibinita, Sb2S3
As arsenopirita, FeAsS; realgar, AsS Minerais usados na forma de compostos na
Be berilo, Be3Al2(SiO3)6 indústria cerâmica, metalúrgica e química
Bi bismutita, Bi2S3
Ce monazita, CePO4 „ Fundentes „ Isolantes
Hg cinábrio, HgS
Nb columbita, FeNb2O6; „ Refratários „ Pigmentos
pirocloro (Ca,Na)
pirocloro, (Ca Na)2(Nb,Ta)
(Nb Ta)2O6(O,OH,F)
(O OH F) „ Abrasivos „ Porcelana
Ta tantalita, FeTa2O6 „ Cargas
Ti ilmenita, FeTiO3; rutilo, TiO2
Zr zircão, ZrSiO4
Classificação dos minerais Classificação dos minerais
Minerais industriais Minerais industriais
Fundentes:
Fundentes: Refratários:
„ Fluorita
Fluorita,, CaF2 „ Cromita, FeCr2O4
„ Criolita
Criolita,, Na3AlF6 „ Feldspatos
p (alumino--silicatos de K,, Na e Ca))
((alumino
„ Feldspatos „ Quartzo, SiO2
„ Calcita „ Magnesita, MgCO3
„ Dolomita „ Silimanita, andalusita, ... (Al2SiO5)
„ Bórax, Na2B4O7.4H2O ((fabr
fabr.vidro
.vidro e enamel)
enamel) „ Zirconita, ZrSiO4
„ Espodumênio
Espodumênio,, LiAlSi2O6
Classificação dos minerais Classificação dos minerais
Abrasivos::
Abrasivos
Minerais industriais Minerais industriais
„ Diamante, C
Diamante Isolantes:
Isolantes:
„ Granadas, „ Amianto (térmico)
„ Quartzo, SiO2 „ Vermiculita, Mg3(Al,Si)4O10(OH)2.4H2O
„ Coríndom, Al2O3 (térmico e acústico)
„ Badeleíta, ZrO2 „ Barita, BaSO4
Cargas (em borrachas, plásticos e tintas): „ Caulinita, Al2Si2O5(OH)4
„ Talco, Mg3Si4O10(OH)2
Pigmentos:
Pigmentos:
„ Gipsita, CaSO4.2H2O (tb. usado p/ moldes)
„ Rutilo,
R il TiO2
„ Calcita, CaCO3
„ Ilmenita, FeTiO3
„ Barita, BaSO4
„ Caulinita, Al2Si2O5(OH)4 „ Óxidos de ferro
Classificação dos minerais Classificação dos minerais
Minerais industriais Gemas
Porcelana: Minerais usados na confecção de jóias
„ Caulim (massa) „ Diamante
„ Argila plástica (massa) „ Berilo (esmeralda, água marinha, ...)
„ Quartzo, SiO2 (massa e esmaltes) „ Coríndon (rubi, safira)
„ Feldspatos (massa e esmaltes) „ Topázio
„ Turmalina
„ Quartzo
Abundância de metais na crosta Minério
É um agregado de minerais, de ocorrência natural, a partir
Elemento Abundância (%) Elemento Abundância (%) do qual um ou mais metais (ou compostos de interesse)
(Oxigênio) 46,4 Zircônio 0,017 podem ser extraídos com lucro ou com expectativa de lucro.
Silício 28,2 Cromo 0,010
Alumínio 8,2 Níquel 0,0075 Componentes de um minério
Ferro 5,6 Zinco 0,0070
Cálcio 4,1 Cobre 0,0055 „ Minerais de minério:
minério: minerais que contém os metais ou
Sódio 2,4 Cobalto 0,0025 compostos de interesse.
Magnésio 2,3 Chumbo 0,0013
Potássio 2,1 Urânio 0,00027 „ Ganga: material sem valor econômico a ser
Ganga:
Titânio 0,57 Estanho 0,00020 posteriormente separado dos minerais de interesse. A
Manganês 0 095
0,095 Tungstênio 0 00015
0,00015 ganga é composta por minerais formadores de rocha
Bário 0,043 Mercúrio 8 x 10-6 (como o quartzo e a calcita), além de minerais (de
Estrôncio 0,038 Prata 7 x 10-6 minério) que podem diminuir a condição econômica do
Terras raras 0,023 Ouro < 5 x 10-6
minério.
Teor do minério Especificações
Teores de corte: (valores típicos) Minério de ferro
f
(teor mínimo para exploração econômica do minério)
„ Para utilização como carga de alto
alto--
„ Diamante: > 0,03 ppm forno::
forno
„ Ouro: > 5 ppm (5 x 10-4 %) – “Lump”:
Lump”: 6,4 x 30 mm
„ Cassiterita: > 1% Sn – “Sinter feed”:
feed”: 1 x 6,4 mm
„ Ferro: > 40% Fe – “Pellet feed”:
feed”: - 1 mm
„ Alumínio: >50% Al2O3, <5% SiO2,<20%Fe2O3 (todos com baixo teor de sílica e fósforo)
Especificações Especificações
Q
Quartzo Talco
„ Para fabricação de vidro:
vidro: „ Para
P carga de
d papel:
papell:
– Granulometria
Granulometria:: 100%<0,6 mm; -2%<0,1 – Alvura elevada
mm – Granulometria 44μm
Granulometria:: 95% -44μ
– Impurezas inaceitáveis: Fe - <0,02%; – Partículas de formato lamelar
minerais refratários; „ Para cosméticos:
– Impurezas
p aceitáveis: minerais qque contém – Alvura muito alta
– Granulometria
Granulometria:: 99,6% - 44
44μμm
alumina, carbonato de cálcio, feldspatos,
– Isenção de minerais de forma acicular
etc.
Processamento mineral Propriedades relevantes ao
- Necessidade de processamento processamento
„ Dureza
„ Minerais metálicos:
metálicos:
– reduzir o volume de material a ser tratado „ Densidade
ppor pprocessos hidro e ppirometalúrgicos.
g „ Cor
„ Minerais industriais: „ Fluorescência
– remover impurezas e adequar a „ Condutividade
ggranulometria do material à aplicação.
p ç
„ Magnetismo
M ti
„ Gemas:
„ Hidrofobicidade
– remover impurezas
„
Dureza Vic kers

0
100
200
300
400

10
9
Diamante
D

Escala de Mohs
Corí ndom

8
T opázio

7
Quartzo

6
Ort
rtoclásio

5
Apattita
Dureza

4
Fluoritta

E s c a la d e M o h s
3
Calcita

2
Gipsita

1
T alco
Dureza Vickers Fluxograma típico
É um método de classificação da dureza dos materiais baseada
num ensaio laboratorial. Neste método, é usada uma pirâmide de
diamante com ângulo de diedro de 136º que é comprimida, com
uma força
f arbitrária
bit á i "F",
"F" contra
t a superfície
fí i do
d material.
t i l Calcula-
C l l
se a área "A" da superfície impressa pela medição das suas
diagonais.
A dureza Vickers HV é dada por:

O método é baseado no princípio de que as impressões provocadas


pelo penetrador possuem similaridade geométrica,
independentemente da carga aplicada. Assim, cargas de diversas
magnitudes são aplicadas na superfície plana da amostra,
dependendo da dureza a ser medida. O Número Vickers (HV) é
então determinado pela razão entre a carga (kgf) e a área
superficial da impressão (mm2).
Fluxograma típico (cont.)
Processos aplicados a minérios
„ Flotação (processo de concentração)
„ Floculação
„ Lixiviação (concentração/recuperação)
„ Neutralização
„ Cementação / Precipitação
„ Purificação
„ Remoção