Você está na página 1de 6

Oficinas

Estatística no Ensino
Fundamental e Médio
Simone Echeveste
Michele Gomes de Ávila

Introdução 1 - A Impor tância da


A Estatística é o conjunto de métodos Estatística na Escola
utilizados para obter, organizar, e analisar
dados, viabilizando uma descrição clara e A coleta, organização e interpretação de dados
é uma necessidade no processamento de
objetiva de diversos fenômenos da
informações que aparecem em jornais, revistas
natureza. As ferramentas e técnicas
e pesquisas eleitorais, entre outras. Desde
estatísticas aplicam-se em todas as áreas do pequenas, as crianças devem estar envolvidas
conhecimento humano, tornando muito em atividades de coletar, organizar e descrever
fácil encontrar exemplos de sua aplicação. dados, pois durante a realização desse
Anteriormente, esta ciência era trabalhada trabalho várias habilidades são desenvolvidas
apenas em alguns cursos técnicos e no como, por exemplo: exploração, investigação,
ensino superior. Hoje, observada a conjectura e comunicação. Mais que isso,
importância e a relevância do aluno ser utilizar gráficos também é uma maneira de
capaz de analisar informações bem como trabalhar com transferências de linguagem,
interpretar dados estatísticos, a estatística otimizando, dessa forma, a relação
matemática/língua. (Smoole, 2000)
vem sendo desenvolvida com os alunos no
Ensino Fundamental e Médio.

Simone Echeveste é Mestre em Marketing, Bacharel em Estatística. Professora do Curso de Matemática da ULBRA. echevest@terra.com.br

Michele Gomes de Ávila é aluna do Curso de Matemática da ULBRA.

ACTA SCIENTIAE Canoas v.4 n.1 p. 91 - 96 jan./jun. 2002


O ensino da Estatística emergiu mais o mundo à sua volta, estabelecendo
fortemente no Ensino Fundamental e relações qualitativas e quantitativas,
Médio a partir da determinação dos resolvendo situações-problema,
Parâmetros Curriculares Nacionais (1997). comunicando-se matematicamente e,
Os objetivos da Matemática para o principalmente, realizando interconexões
primeiro e o segundo ciclo destacam com as demais áreas de conhecimento.
fortemente o desenvolvimento de Neste contexto, é muito importante
conteúdos de Estatística. que o professor de Matemática esteja
preparado para desenvolver em suas aulas
Primeiro Ciclo: os principais conceitos de estatística, que
capacite o aluno a lidar com os dados
1. Identificar o uso de tabelas e gráficos (informações), procurando fazer com que
para facilitar a leitura e interpretação estas informações, analisadas de forma
de informações e construir formas correta, sejam elementos fundamentais na
pessoais de registro para comunicar tomada de decisão. A relevância destes
as informações coletadas; conteúdos é justificada na formação de
2. Interpretar e elaborar listas, tabelas alunos mais críticos, capazes de decidir
simples, de dupla entrada e gráficos logicamente e eficazmente em suas vidas.
de barra para comunicar a informação Por outro lado, existe uma forte
obtida; carência de recursos pedagógicos que
auxiliem os professores de matemática em
3. Produzir textos escritos a partir da
suas aulas, e esta necessidade fica mais
interpretação de gráficos e tabelas
acentuada quando se observa que muitos
professores, que são formados em
Segundo Ciclo: matemática, possuem limitadas
experiências em Estatística.
1. Recolher dados e informações,
elaborar formas para organizá-los e
expressá-los, interpretar dados
apresentados sob forma de tabelas e 2 - Conheci ment os
gráficos e valorizar essa linguagem Básicos de Estatística
como forma de comunicação;
2.1 Apresentação de dados
2. Utilizar diferentes registros gráficos -
desenhos, esquemas, escritas Os dados obtidos em um estudo
numéricas - como recurso para estatístico podem ser representados através
expressar idéias, ajudar a descobrir de tabelas e/ou gráficos. As tabelas e os
formas de resolução e comunicar gráficos são extremamente úteis para
estratégias e resultados; sintetizar os valores que uma ou mais
variáveis podem assumir, estes recursos
3. Identificar características de permitem ao pesquisador demonstrar os
acontecimentos previsíveis ou resultados obtidos de uma forma muito
aleatórios a partir de situações mais clara e organizada.
problemas, utilizando recursos
estatísticos e probabilísticos.
Para Blumenthal (2000), os
Parâmetros Curriculares Nacionais
destacam que o ensino de matemática deve
levar o aluno a compreender e transformar

92 ACTA SCIENTIAE – v.4 – n.1 – jan./jun. 2002


Exemplo: onde:
Tabela 1. No momento atual o que x  símbolo da média aritmética de uma amostra
você acha mais preocupante? xi  os valores da variável
n - quantidade de valores / tamanho da amostra estudada
Fato Nº Internautas %
A ameaça do vírus Antraz 2918 20.13 2.2.2 Mediana
A guerra dos EUA 2334 16.10
A Mediana de um conjunto de valores,
A alta do dólar 1712 11.81
ordenados por ordem de grandeza, é o
A recessão mundial 3868 26.68
valor situado de tal forma no conjunto que
O futebol brasileiro 3664 25.28
o separa em dois subconjuntos de mesmo
Total 14496 100
número de elementos, ou seja, é o valor
Fonte: Provedor Terra - 22/10/01
que ocupa a posição central em um
conjunto de dados.
Gráfico 1. No momento atual o que A posição da Mediana é destacada
você acha mais preocupante? pela seguinte expressão:
n
30 PMd 
25
2
Se o número de elementos da
20
amostra for ímpar, a Mediana será
% 15
exatamente o valor que se encontra na
10 posição calcula. Já se tivermos um número
5 para de observações, o valor da Mediana
0
será a média dos dois valores centrais da
A am e aça A guerra A alta do A re ces s ão O futebo l distribuição.
d o vírus d os EU A dólar m u ndial b ras ileiro
Antraz

2.2.3 Moda
2.2 Medidas de tendência É o valor que representa maior
central freqüência no conjunto de dados, ou seja,
As medidas de tendência central, são o que mais se repete.
valores numéricos que representam o Em relação à Moda, um conjunto de
centro de um conjunto de dados. O dados pode ser:
objetivo destas medidas é resumir, através • Unimodal - quando um único valor se
de um único valor, todas as informações repete;
contidas em um grupo de dados de uma
• Bimodal - quando dois valores se
mesma variável.
repetem com a maior frequencia
observada;
2.2.1 Média Aritmética
• Multimodal - quando três ou mais
É a medida de tendência central mais valores se repetem com a maior
utilizada, sendo obtida pelo quociente da frequencia
divisão da soma dos valores da variável pelo
número de elementos do grupo de dados. observada.
n

 xi
i 1
2.3 Medidas de Variabilidade
x As medidas de variabilidade ou
n dispersão, medem a variabilidade dos

ACTA SCIENTIAE – v.4 – n.1 – jan./jun. 2002 93


elementos em relação à sua média. é muito ATIVIDADE 1
importante para o pesquisador saber qual Conteúdo: Gráfico de Colunas
a representatividade da média calculada Nível: Ensino Fundamental e Médio
para o conjunto de dados, ou seja, saber Material: Papel colorido, cola, caneta
qual a variabilidade destes dados, se estes hidrocor, 1 cartolina
são homogênenos, ou não. Tão importante O professor deverá inicialmente
quanto representar um conjunto de dados propor aos alunos a construção através de
através da média, é estudar a dispersão dos papel colorido, caneta hidrocor e cola a
dados em torno da mesma. As medidas de camiseta de seu time preferido (o professor
variabilidade mais utilizadas são a variância deve determinar um tamanho padrão, ou
e o desvio-padrão. ainda poderá fornecer aos alunos moldes
deste tamanho para que não hajam
2.3.1 Variância diferenças entre os tamanhos das
A variância é calculada a partir do camisetas).
quadrado dos desvios em torno da média, A questão de pesquisa será verificar
transformando, assim, a variável em qual o time com um maior número de
questão em um valor ao quadrado, torcedores na sala de aula (é interessante
tornando-se um inconveniente no que o professor lance este desafio sempre
momento da interpretação. questionando os alunos sobre o resultado
Por esta razão, foi desenvolvida outra que eles acham que ocorrerá - isto faz com
medida: o desvio-padrão, que é que a curiosidade os incentive na
representado pela raíz quadrada da construção do gráfico). Após a elaboração
variância. Esta operação matemática faz das camisetas, o professor desenhará na
com que a variável de estudo retorne para cartolina uma linha horizontal, e colocará
a sua unidade de medida. nesta linha o nome dos times que surgiram.
n
Figura 1. Desenho do eixo horizontal
 x  x
2
i do gráfico
s2  i 1

n 1
x  média aritmética de uma amostra Internacional Grêmio
xi  os valores da variável
n - quantidade de valores / tamanho da amostra estudada
A seguir, o professor solicitará aos
alunos que colem suas camisetas uma
2.3.2 Desvio-Padrão
acima da outra no espaço destinado a seu
time.
s  Variância  s 2

3 - Ati vidades de
Estatística em sala de
aula
Abaixo serão apresentadas algumas
atividades que objetivam o
desenvolvimento de alguns conteúdos de
estatística com alunos do ensino
fundamental e médio.

94 ACTA SCIENTIAE – v.4 – n.1 – jan./jun. 2002


Figura 2. Colocação das camisetas em da variável Time de Futebol Preferido. O
forma de colunas no gráfico professor poderá realizar o mesmo tipo de
atividade para outras variáveis como:
4
animal de estimação que possui, tipo de
3 residência em que mora (casa ou
apartamento), cor do cabelo, mês do
aniversário, etc.

Atividade 2
Internacional Grêmio
Conteúdo: Tabelas
Nível: Ensino Fundamental e Médio
Após a colagem ser feita, o professor Nesta atividade, o professor pergunta
juntamente com os alunos fará a contagem aos alunos se estes conhecem bem seus
do número de torcedores para cada time, colegas, ou seja, o time preferido, o prato
traçando uma linha vertical e marcando a de comida que mais gosta, o programa de
freqüência de alunos para cada time. Feita televisão que mais assiste, a cor preferida,
esta atividade, o professor solicitará ao etc. Com isto, o professor propõe que a
aluno que desenhe em seu caderno turma elabore um questionário contendo
(também poderão ser utilizadas folhas as perguntas que gostariam de fazer para
quadriculadas) o gráfico substituindo as seus colegas. Após toda a turma preencher
camisetas por colunas, obtendo-se assim, o questionário, o professor lista as respostas
um gráfico de colunas. Como fechamento que surgiram no quadro e sugere que os
da atividade é interessante o professor dados sejam apresentados de uma forma
trabalhar com seus alunos as noções do mais organizada, como por exemplo, em
plano cartesiano e o que cada um dos eixos tabelas. Neste momento o professor
representa. estabelece o padrão das tabelas e já pode
Outras Sugestões: Este tipo de juntamente com esta construção trabalhar
trabalho pode ser desenvolvido com o conceito de porcentagem.
diversos temas. Aqui foi proposto o estudo

T R A Ç O S R E T IL ÍN E O S
E SPA Ç O D O S C A B E Ç A L HO S
T abela 1.1
P opulação residen te no B rasil, segundo o sexo,
de ac ordo com o censo dem o gráfico de 1 980

S exo Fr eq üência P erc en tu al

M ascu lino ............... 59 123 361 CASAS


49,7 L IN H A S

Fem inino ................ 5 9 879 345 50,3

T otal ....................... 11 9 002 706 100,0

F onte: IB G E (19 83)

COLUN AS
ES PA Ç O S EX T ER N O S

ACTA SCIENTIAE – v.4 – n.1 – jan./jun. 2002 95


Atividade 3 ROCHA, I.A. A Competência Matemática no
domínio da estatística no 1º ciclo. Educação e
Conteúdo: Média, Mediana e Moda Matemática, Março, 2000.
Nível: Ensino Médio SECRETARIA DA EDUCAÇÃO FUNDAMENTAL.
Material: Balança, Fita métrica Parâmetros Curriculares Nacionais.
Nesta atividade deverá ser proposto Brasília: MEC/SEF, 1997.
aos alunos um estudo sobre o seu peso e SMOOTHEY, M. Atividades e jogos com
sua altura. O professor inicialmente pesa e Estatística. São Paulo: Scipione, 1998.
mede a altura de todos os alunos (os dados BLUMENTHAL, Gladis. Os PCN’s e o ensino
de cada aluno devem ser anotados no
fundamental em matemática: um avanço ou
quadro). Com estes dados observados e
um retrocesso? Educação Matemática em
organizados (em tabelas ou listagens de
Revista, Nº 2, 2000.
valores) o professor ressalta a importância
BRATTON, George. The role of Technology in
de representar todas as alturas e pesos com
Introductory Statistics Classes. The
uma única medida. Aqui, devem ser
Mathematics Teacher, Vol 92, Novembro,
desenvolvidos os conteúdos referentes às
1999.
medidas de tendência central e,
FAINGUELERNT, Estela. Educação Matemática:
posteriormente as medidas de
representação e construção em geometria. São
variabilidade.
Paulo: Artes Médicas, 1999.
LELLIS, Marcelo. & IMENES, Luiz Márcio. A
Matemática e o novo ensino médio.
Referências Educação Matemática em Revista, Nº 9, Ano
CARVALHO, D.L. Metodologia do Ensino de 8, 2000.
Matemática. São Paulo: Cortez, 1994 OTTAVIANI, Maria Gabriella. Promover la
D’AMBRÓSIO, U. Educação Matemática - da Enseñanza de la Estatdística: La Función del
teoria à prática. Campinas: Papirus, 1996. IASE y su Cooperación com los Países em vías
FERNANDEZ, D.X.W. & FERNANDEZ. D. O de Desarrollo. Departimento di Statistica,
prazer de aprender probabilidade através de Probabilita’e Statistiche Applicate.
jogos: descobrindo a distribuição Binomial. Universita’di Roma “LaSapienza”. 1999.
Conferência Internacional de Experiências ROCHA, Isabel. A competência matemática no
e Perspectivas do Ensino da Estatística, domínio da estatística no 1º ciclo. Educação
Florianópolis, 1999. Matemática, Nº 57, Março/Abril, 2000.
FEIJOO, A. A Pesquisa e a Estatística na Psicologia SHAUGHNESSY, Michael. & ZAWOJEWSKI,
e na Educação. Rio de Janeiro: Bertrand Judith. Secondary Students Performance on
Brasil, 1996. Data and Chance in the 1996 NAEP. The
LOPES, C.A.E. A probabilidade e a Estatística no Mathematics Teacher, Vol 92, Novembro,
ensino fundamental: uma análise curricular. 1999.
Campinas, Dissertação de Mestrado, SMOLE, Kátia. A Matemática na Educação
Faculdade de Educação - UNICAMP, 1998. Infantil: a teoria das inteligências múltiplas
OLIVEIRA, T. Estatística Aplicada à Educação. na prática escolar. Porto Alegre: Artes
Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos Médicas, 2000.
Editora S.A., 1974.

96 ACTA SCIENTIAE – v.4 – n.1 – jan./jun. 2002