Você está na página 1de 25

c UNOCHAPECÓ – Elementos de máquinas c

ELEMENTOS DE APOIO
ROLAMENTOS

19:21 ricardo.rtm99@gmail.com 1
c UNOCHAPECÓ – Elementos de máquinas c

INTRODUÇÃO

Rolamentos – São normalmente elementos metálicos que apresentam forma cilíndrica


compostos por vários sub elementos.
São vazados em sua parte central visando o acoplamento em um eixo. Possuem principalmente
a função de sustentar (apoio) um sistema de transmissão de torque suportando muitas vezes
esforços simples ou combinados.

Para escolher o tipo de rolamento a ser utilizado na construção mecânica, torna-se indispensável
conhecer o tipo de solicitação que vai atuar no rolamento.

Quanto a solicitações, existem três tipos:

 Radial;
 Axial;
 Combinada.
19:21 ricardo.rtm99@gmail.com 3
c UNOCHAPECÓ – Elementos de máquinas c

TIPO A SER UTILIZADO NO PROJETO

Carga radial (Fr)


É a carga que atua na direção dos raios do rolamento.

19:21 ricardo.rtm99@gmail.com 4
c UNOCHAPECÓ – Elementos de máquinas c

TIPO A SER UTILIZADO NO PROJETO

Carga axial (Fa)


É a carga que atua na direção do eixo longitudinal do rolamento.

19:21 ricardo.rtm99@gmail.com 5
c UNOCHAPECÓ – Elementos de máquinas c

TIPO A SER UTILIZADO NO PROJETO

Carga combinada
Neste caso, as cargas radial e axial atuam simultaneamente no rolamento originando
uma suposta carga resultante denominada equivalente

19:21 ricardo.rtm99@gmail.com 6
c UNOCHAPECÓ – Elementos de máquinas c

CLASSIFICAÇÃO

Quanto a forma

Rolamentos de Rolamentos de grandes Rolamentos abertos,


pequenas dimensões dimensões selados e blindados
19:21 ricardo.rtm99@gmail.com 7
c UNOCHAPECÓ – Elementos de máquinas c

CONSTITUIÇÃO

Os rolamentos também denominados mancais de rolamento


são em geral, constituídos por alguns sub elementos:
 Anéis;
 Interno;
 Externo;
 Corpos rolantes;
 Gaiola ou separador.

19:21 ricardo.rtm99@gmail.com 8
c UNOCHAPECÓ – Elementos de máquinas c

TIPOS

Tipos de rolamento de esfera: (a) de pista profunda; (b) de contato angular externo e interno;
(c) contato angular externo; (d) auto compensador; (e) e (f) de carreira dupla; (g) axial de contato
angular de esferas; (h) de escora ou axial.
19:21 ricardo.rtm99@gmail.com 9
c UNOCHAPECÓ – Elementos de máquinas c

TIPOS

Rolamento de agulha: (a) coroa de agulha de uma carreira; (b) rolamento de agulha de uma
carreira; (c) bucha de agulhas sem fundo; (d) axial de agulhas; (e) rolamento de agulha
combinado.
19:21 ricardo.rtm99@gmail.com 10
c UNOCHAPECÓ – Elementos de máquinas c

TIPOS

Rolamentos de carreira simples – composto por elementos girantes


esféricos.
Exemplos de aplicações – Motores elétricos, alternadores, ventilação
industrial, compressores, bombas de aquecimento, secadoras,
instalações frigoríficas, carregadores de acumuladores, máquinas
têxteis, compressores de esteiras mecânicas, motores elétricos e
aparelhos eletrodomésticos.

Rolamentos composto por elementos girantes cônicos – Útil para


aplicações em cargas combinadas.
Exemplos de aplicações – Eixos de redutores, mudança de
transmissão com pinhão cônico, bombas, compressores, indústrias
papeleiras.

19:21 ricardo.rtm99@gmail.com 11
c UNOCHAPECÓ – Elementos de máquinas c

TIPOS

Rolamentos com carreira dupla e elementos girantes do tipo


esférico – tipo contato radial e de contato angular. Substituem
rolamentos com carreira simples visando suportar maiores cargas
radiais e cargas axiais nos dois sentidos.
Exemplos de aplicações – Motores elétricos, aparelhos
eletrodomésticos, hastes de máquinas para madeira, redutores,
material agrícola.

Rolamentos de esferas com contato angular (oblíquo) – As pistas


dos anéis internos e externos dos rolamentos com uma carreira de
esferas de contato radial são desnivelados um em relação ao outro.
Adaptado para aplicações onde se combinam cargas radiais e axiais.
Exemplos de aplicações – Caixa de redutores, hastes de máquinas-
ferramenta
19:21 ricardo.rtm99@gmail.com 12
c UNOCHAPECÓ – Elementos de máquinas c

TIPOS
Rolamentos axiais – composto por elementos girantes esféricos,
cônicos ou cilíndricos. Suportam cargas axiais muito elevadas e
são pouco sensíveis aos choques. As cargas radiais devem por
sua vez ser moderadas.
Exemplos de aplicações – Eixos verticais pesados, turbo
alternadores, pivôs de gruas, parafusos de injeção de plástico,
contra pontas, bombas de platô.

Rolamentos composto por elementos girantes cilíndricos –


Aplicado onde as cargas radiais são elevadas e as velocidades de
rotação altas. As cargas axiais aplicadas a estes rolamentos
devem permanecer pequenas.
Exemplos de aplicações – Motores elétricos pesados, caixas de
eixos de vagões, vagonetas de pressão, cilindros de laminadores.

19:21 ricardo.rtm99@gmail.com 13
c UNOCHAPECÓ – Elementos de máquinas c

TIPOS

Rolamentos auto compensadores composto por elementos


girantes cilíndricos – Suportam cargas radiais muito grandes,
cargas axiais moderadas.
Exemplos de aplicações – Peneiras, trituradores, moedores, gaiola
de laminador, pesados redutores, pesados ventiladores industriais,
cilindros de máquinas impressoras, máquinas de pedreiras.

Rolamentos auto compensadores composto por elementos


girantes cônicos – Suportam cargas radiais e axiais muito grandes.
Exemplos de aplicações – Equipamentos pesados.

19:21 ricardo.rtm99@gmail.com 14
c UNOCHAPECÓ – Elementos de máquinas c

TIPOS

Rolamentos auto compensadores de esferas – Dotados de 2


fileiras de esferas e uma pista esférica sobre o anel externo.
Exemplos de aplicações – Eixos longos e flexíveis, aplicações
Industriais padrão, química, agricultura.

Rolamentos combinado – Dotados de dois tipos de elementos


girantes. Suporta simultaneamente grandes cargas radiais e axiais.

19:21 ricardo.rtm99@gmail.com 15
c UNOCHAPECÓ – Elementos de máquinas c

IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO

Para a substituição do elemento, deve- Número de identificação do produto:


se atentar para as seguintes
características:

 Fabricante,
 Tipo de Rolamento,
 Diâmetro do Furo,
 Diâmetro Externo,
 Largura.
 RPM

19:21 ricardo.rtm99@gmail.com 16
c UNOCHAPECÓ – Elementos de máquinas c

DIMENSIONAMENTO

Tanto para o dimensionamento quanto para a seleção de um rolamento, é importante definir


inicialmente o tipo de solicitação ao qual este estará submetido, podemos verificar duas
situações distintas: carga estática ou dinâmica.

Na carga estática – o rolamento encontra-se parado ou oscila lentamente (N<10 RPM).

Na carga dinâmica – o rolamento se movimenta com rotação N>10 RPM.

19:21 ricardo.rtm99@gmail.com 18
c UNOCHAPECÓ – Elementos de máquinas c

DIMENSIONAMENTO

Carga Estática
Quando o rolamento estiver atuando parado ou com baixas oscilações (N<10 RPM), o
dimensionamento é realizado por meio da capacidade de carga estática
(Co).
Capacidade de Carga Estática (Co)
É a carga atuante nos elementos rolantes e na pista.
𝐴 = 𝜋𝑟 2 𝑐𝑜𝑐𝑜𝑐𝑜𝑜𝑜𝑐

𝑐𝑜 = 𝑓𝑠. 𝑃𝑜

Onde:
Co = Capacidade de carga estática (KN);
fs = Fator de esforços estáticos (adimensional);
Po = Carga estática equivalente (KN).

19:21 ricardo.rtm99@gmail.com 19
c UNOCHAPECÓ – Elementos de máquinas c

Carga estática equivalente (Po) – É uma suposta carga resultante, determinada em função das
cargas axial e radial, que atuam simultaneamente no rolamento. Quando o rolamento for
solicitado por uma carga radial ou axial isoladamente, esta será a carga equivalente.

Onde:
Ex. (Rol. de esferas)
Po= Carga estática equivalente (KN);
𝑋𝑜 = 0,6
Xo= Fator radial (adimensional);
Yo= Fator axial (KN); 𝑃𝑜 = 𝑋𝑜. 𝐹𝑟 + 𝑌𝑜.𝐹𝑎 𝑌𝑜 = 0,5
𝐹𝑎
Fr= Carga radial (KN); > 0,8
𝐹𝑟
Fa= Carga axial (KN).

Fator de esforço estático (fs) –É um coeficiente de segurança que preserva a ocorrência de


deformações plásticas excessivas nos pontos de contato, entre os corpos rolantes e a pista.
Utiliza-se os seguintes valores:

1,5  fs  2,5 para exigências elevadas;


1,0  fs  1,5 para exigências normais;
0,7  fs  1,0 para exigências reduzidas.
19:21 ricardo.rtm99@gmail.com 20
c UNOCHAPECÓ – Elementos de máquinas c

Carga dinâmica – Quando o rolamento atuar com movimento N>10 RPM, este é dimensionado
por meio da capacidade de carga dinâmica (C).

Capacidade de Carga Dinâmica (C) – Podemos calcular a capacidade de carga dinâmica


utilizando a seguinte relação:
Onde:
𝑓𝑒 C = Capacidade dinâmica equivalente (KN);
𝐶 = .𝑃 Fe = Fator de esforços dinâmicos (adimensional);
𝑓𝑛 Fn = Fator de rotação (adimensional);
P = carga dinâmica equivalente (KN).

Fator de esforços dinâmicos (fe) – Este fator está associado a aplicação do equipamento e as condições
usuais de carga. A literatura relata diversos valores, estes já tabelados.

Máquinas leves fe = 1 a 2
Exemplos: Máquinas médias fe = 2 a 3,5
Máquinas pesadas fe = 3,5 a 6
Capacidade de Carga Dinâmica (C) – A capacidade de carga dinâmica dos diversos tipos de rolamento é
encontrada nas tabelas que compõem os catálogos.
21
c UNOCHAPECÓ – Elementos de máquinas c

CARGA DINAMICA EQUIVALENTE (P)

Determina-se a carga dinâmica equivalente quando houver a atuação simultânea de cargas


radial e axial no rolamento. Esta carga constitui-se de uma suposta carga resultante, sendo
definida por meio de:

𝑃 = 𝑥. 𝐹𝑟 + 𝑦. 𝐹𝑎

Onde:
P = Carga dinâmica equivalente (KN)
𝐸𝑥. 𝑟𝑜𝑙. 𝑑𝑒 𝑒𝑠𝑓𝑒𝑟𝑎𝑠
Fr = Carga radia (KN) 𝑥 = 0,4
x = Fator radial (adimensional)
Fa = Carga axial (KN)
𝑦 = 0,8
y = Fator axial (adimensional) 𝐹𝑎/𝐹𝑟 ≥ 0,8

19:21 ricardo.rtm99@gmail.com 22
c UNOCHAPECÓ – Elementos de máquinas c

ROLAMENTOS EXPOSTOS A ALTAS TEMPERATURAS

Nestas situações, torna-se necessário considerar um fator de temperatura (ft). Para se calcular a
capacidade de carga dinâmica, utiliza-se:

𝑓𝑒
𝐶= .𝑃
𝑓𝑛 . 𝑓𝑡
Onde:
C = Capacidade dinâmica equivalente (KN);
Fe = Fator de esforços dinâmicos (adimensional);
Fn = Fator de rotação (adimensional);
ft = Fator de temperatura (adimensional);
P = Carga dinâmica equivalente (KN).

19:21 ricardo.rtm99@gmail.com 23
c UNOCHAPECÓ – Elementos de máquinas c

FATOR DE TEMPERATURA (ft)

Temp. Máx. de serviço (c) 150 200 250 300


Fator de temperatura 1,0 0,73 0,42 0,22

Vida Útil do Rolamento – A vida útil do rolamento compreende o período no qual ele
desempenha corretamente a sua função. A vida útil termina quando ocorre o desgaste causado
pela fadiga do material. Temos que:

𝐿𝑛𝑎 = 𝑎1. 𝑎2. 𝑎3. 𝐿ℎ


Onde:
Lna = Duração até a fadiga (h);
a1 = Fator de probabilidade (adimensional);
a2 = Fator de matéria prima (adimensional);
a3 = Fator das condições de serviço (adimensional);
Lh = Vida nominal do rolamento (h) entre 10000 a 100000 horas
19:21 ricardo.rtm99@gmail.com 24
c UNOCHAPECÓ – Elementos de máquinas c

a1 = fator de probabilidade – Este fator prevê a probabilidade de falhas no material devida à


fadiga. Este é regido por leis estatísticas, sendo obtido na seguinte tabela:
Prob. De falha (%) 10 5 4 3 2 1
Duração L10 L5 L4 L3 L2 L1
Fator a1 1,0 0,62 0,53 0,44 0,33 0,21
a2 = Fator de matéria prima – Este fator considera as características da matéria prima e o
respectivo tratamento térmico.
Para aços de qualidade: a2=1
O fator se altera para materiais tratados termicamente: a2=1,2

a3 = Fator das condições de serviço – As condições de serviço influenciam diretamente na


vida útil do rolamento. A duração é prolongada quando o ambiente de trabalho é limpo, a
lubrificação é adequada e a carga atuante não é excessiva. O término da vida útil do rolamento
ocorre quando há formação de “pittings” (erosão por cavitação), originada na superfície das
pistas.
Condições ideais a3=1
Condições drásticas a3=0,6
19:21 ricardo.rtm99@gmail.com 25
c UNOCHAPECÓ – Elementos de máquinas c

EXERCÍCIO 1

Selecione o rolamento que melhor se adapta as seguintes condições:

Como se trata de um equipamento de médio porte Fator de esforços dinâmicos fe=3,0


Em função da rotação fn=0,405
Capacidade de carga dinâmica (C) P=F=30KN
Capacidade de carga dinâmica necessária ao rolamento
C=P.(Fe/Fn)
C=30.(3/0,405)
C=222KN
19:21 ricardo.rtm99@gmail.com 26
c UNOCHAPECÓ – Elementos de máquinas c

EXERCÍCIO 2

Selecione o rolamento mais adequado para ser instalado em um eixo de transmissão.

Verifica-se a necessidade de um rolamento que suporte a ação de esforços axiais e radiais.


Como se trata de um equipamento de médio porte Fator de esforços dinâmicos fe=3,0
Em função da rotação fn=0,405
Capacidade de carga dinâmica (C) - P=0,96.Fr+0,33.Fa
Capacidade de carga dinâmica necessária ao rolamento - C=P.(Fe/Fn)

19:21 ricardo.rtm99@gmail.com 27