Você está na página 1de 17

20| Agosto | 2019

agosto

20
terça-feira

CLIPPING
20| Agosto | 2019

Governo do Estado firma acordo com barco hospital Papa Francisco


19/08/2019 12h48 - Atualizada em 19/08/2019 18h21
Por William Serique (GABGOV)
Saúde por todo o Pará! Pensando nisso, o governo do Estado assinou, na manhã desta segunda-feira (19), um termo de
fomento com a Associação Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus para oficializar as ações de atendimento
médico e odontológico, exames e outros serviços de saúde que serão levados à população ribeirinha pelo Barco Hospital
Papa Francisco. A cerimônia ocorreu na Escadinha do Cais, em Belém, e contou com a presença do governador do
Estado, Helder Barbalho, do presidente nato da Associação Lar São Francisco, frei Francisco Belo , e diversas
autoridades.
Foto: O termo assinado prevê apoio do governo, através da Secretaria de Estado de Saúde, no valor de R$ 397 mil por
mês. As ações vão começar pelo mapeamento da região, com obje vo de conhecer as principais necessidades das
comunidades locais, e terão apoio das Secretarias Municipais de Saúde, por meio dos seus agentes, de líderes
comunitários e do 9º Centro Regional de Saúde (CRS).
Convênio com o Estado garante reabertura do Ins tuto Miguel Chamon
“O governo do Estado assina no dia de hoje um convênio com a irmandade São Francisco de Assis, para custeio do Barco
Papa Francisco, que permi rá o seu funcionamento durante o próximo ano. A embarcação, que foi desenhada com essa
finalidade, vai cumprir um papel fundamental, e, por isso, a importância da parceria do Estado e da Foto: Secretaria de
Saúde. São cerca de R$ 400 mil reais por mês, que permi rão o pleno funcionamento do barco, que vai se deslocar por
toda a Calha Norte, oferecendo mais atendimento, atenção à saúde e, sobretudo, melhorando os indicadores de acesso
e de qualidade de saúde para as pessoas que vivem nessas áreas tão afastadas e, muitas vezes, abandonadas”, ressaltou
o secretário de Saúde do Estado, Alberto Beltrame.
Foto: O termo prevê, ainda, que em casos de calamidade, catástrofes, inundações e outras situações emergenciais, o
BHPF poderá se deslocar a outras regiões de acordo com a necessidade. O projeto, que funciona no barco, vai
disponibilizar consultas médicas especializadas, atendimentos odontológicos, radiografias, mamografias,
ultrassonografias, ecocardiogramas, testes ergométricos, exames laboratoriais, dispensação de medicamentos e
vacinação.
Contando com centro cirúrgico e quatro leitos hospitalares, a embarcação também está equipada para a realização de
pequenas cirurgias. A parceria vai durar um ano, com meta de realizar 12 mil consultas médicas clínicas e especializadas,
seis mil atendimentos o almológicos, cinco mil consultas odontológicas, 4,6 mil mamografias, 4,6 mil ultrassonografias,
1,5 mil eletrocardiogramas, 1,5 mil testes ergométricos, 40 mil exames laboratoriais, 1,1 mil cirurgias de baixa
complexidade e 380 internações em regime de hospital-dia.
“A intenção do governo é que possamos ter estratégias adequadas à realidade de cada região, Foto: par cularmente da
Calha Norte. É fundamental que levemos em consideração as distâncias e a locomoção através dos nossos rios. Este
barco Papa Francisco, esta parceria do governo do Estado com a irmandade São Francisco, permi rá que atendamos aos
nove municípios da região de maneira freqüente, perene. Todos os dias percorreremos as localidades com serviços
clínicos, médicos, com cirurgias e dando suporte para os hospitais. Dentro de uma estratégia de efe vidade, de presença
do Estado, de ações que possam efe vamente salvar vidas das pessoas da Calha Norte”, destacou o governador.
E acrescentou: “O nosso Pará tem um tamanho territorial muito significa vo, se nós não conseguirmos descentralizar
essas ações e fazer com que essas pessoas tenham acesso a esses serviços onde moram, nós não teremos efe vidade no
atendimento. Por isso, é fundamental que nós olhemos aos centros urbanos, para as comunidades ribeirinhas,
quilombolas e indígenas. Cada realidade é muito dis nta e descentralizaremos o atendimento, seja o de média e de alta
complexidade, mas acima de tudo seremos capazes de levar atendimento preven vo para as comunidades para evitar a
doença, dar orientação e salvar a vida das pessoas”, finalizou.
Foto: ESTRUTURA – O Barco Hospital Papa Francisco tem 32 metros de comprimento e contará com até 23 profissionais
da área da saúde, com capacidade para até 30 tripulantes. Abriga salas para raio-x, mamógrafo, ecocardiograma, teste
ergométrico, sala cirúrgica, laboratório de análises, farmácia, sala de vacinação, consultórios médicos, consultório
o almológico e odontológico e leitos de internação.
Para o frei Francisco Belo , que é presidente da Associação Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus, a ajuda
do governo tem uma importância muito grande. “Da mesma forma que o Rio Amazonas é formado pelos seus afluentes,
eu entendo que a verba inicial veio do Ministério Público do Trabalho, e agora o governo do Estado abraça essa causa e
dá con nuidade a esse trabalho, para que nós possamos atender toda a Calha Norte, tanto as cidades quanto os
20| Agosto | 2019

ribeirinhos. Já vemos uma experiência em Óbidos, em Juru e aqui no porto Palmeiraço, em Belém. Todas com muito
sucesso, somando mais de 3 mil atendimentos”.
Foto: O prefeito do município de Terra Santa, Odair Albuquerque, par cipou da cerimônia e não escondia a felicidade em
poder receber esse apoio. “Com certeza estou muito feliz por estar aqui neste momento, recebendo essa benção de
Deus. Nós somos o penúl mo município do oeste do Estado, já vizinhos do Amazonas, e graças a Deus com o apoio dos
irmãos católicos e do governador Helder Barbalho, vamos receber mais um bene cio da saúde. Você sabe que o nosso
transporte é feito pelo rio, a nossa cidade só tem acesso à estrada por duas cidades, Faro e Trombetas, onde funciona o
Projeto de Minerações do Norte, então nós precisamos realmente desse barco, que irá atender nossos irmãos ribeirinhos
da região".
Es veram presentes também, além do governador do Estado; o vice-governador, Lúcio Vale; a primeira dama, Daniela
Barbalho; o ouvidor geral, Arthur Houat; o presidente da Companhia de Portos e Hidrovias do Pará (CPH), Abraão
Benassuly; o chefe do Corpo de Bombeiros, coronel Hayman; o secretário regional do Oeste, Henderson Pinto; o chefe da
Casa Civil, Parsifal Pontes; os deputados estaduais Júnior Hage, Jacques Neves, Gustavo Sefer, Orlando Lobato e Angelo
Ferrari; além de diversas lideranças religiosas.
h p://www.agenciapara.com.br/no cia/14382/

Maternidade de Barcarena realiza 38,6 mil atendimentos com aprovação de 92%


19/08/2019 13h42 - Atualizada em 19/08/2019 14h08
Por Adrielle Sousa (HMIB)
Hospital Materno-Infan l de Barcarena
De janeiro a julho de 2019 o Hospital Materno-Infan l de Barcarena Dra. Anna Turan (HMIB), localizado a cerca de 114
quilômetros de distância da capital paraense, realizou 38.673 atendimentos e alcançou o percentual de sa sfação de
92% entre os usuários. Entre os serviços assistenciais prestados estão consultas, internações, cirurgias, atendimentos
ambulatoriais e de urgência e emergência, além de exames.
As análises de sa sfação foram realizadas por meio de um so ware de pesquisa pelo Serviço de Atendimento do Usuário
(SAU) do hospital. As informações foram ob das por meio de ques onários impressos e digitais. Além de conter
perguntas padronizadas e de múl plas escolhas, com questões que seguem uma escala de 1 a 10 para avaliação desses
serviços e do atendimento, o usuário também tem um espaço para manifestar sugestões e opiniões em escrito ou pela
Ouvidoria.
Convênio com o Estado garante reabertura do Ins tuto Miguel Chamon
Para Silvane Malcher, paciente há dois meses dos serviços prestados pela unidade, o atendimento foi essencial para a
escolha do Materno-Infan l. “Fiquei deslumbrada pela estrutura e pelo acolhimento. O meu atendimento foi rápido,
cordial e eu puder ver a preocupação da equipe com meu bem-estar”, afirma.
De acordo com a auxiliar Administra va, Kalila Rodrigues, responsável pela coleta de entrevistas, a avaliação do nível de
sa sfação dos usuários do sistema de saúde é um importante indicador a ser considerado no planejamento das ações.
“Por meio das opiniões podemos gerenciar nossos serviços com o intuito de manter bons índices e trabalhar cada vez
mais a humanização do atendimento”, reitera.
A sa sfação dos usuários conta com um outro fator relacionado ao Núcleo da Qualidade e Segurança do Paciente, que
tem por finalidade promover a melhoria con nua dos serviços prestados, além de mi gar ao máximo os riscos
ins tucionais. Desta forma, o HMIB vem trabalhando fortemente com as melhores prá cas de gestão da qualidade
existentes no mercado de saúde, de modo a fortalecer ainda mais a sua missão junto aos seus usuários.
Sobre o Materno-Infan l de Barcarena
Inaugurado no dia 21 de setembro de 2018, o Hospital Materno-Infan l de Barcarena Dra. Anna Turan está localizado na
cidade de Barcarena, no Pará, 114 km distante da capital Belém. Man da pelo Governo do Estado do Pará. É uma
unidade hospitalar pública que atende média e alta complexidades.
O público-alvo são mulheres gestantes e recém-nascidos que se enquadram nos critérios de admissão na unidade, bem
como gestações de médio e alto risco referenciada e recém-nascidos de até 2,5 kg ou 40 semanas pós concepção. Sua
abrangência inclui 11 municípios do Baixo Tocan ns: Abaetetuba, Barcarena, Igarapé-Miri, Moju, Baião, Cametá,
Limoeiro do Ajuru, Mocajuba, Acará, Ponta de Pedras e Oeiras do Pará.
h p://www.agenciapara.com.br/no cia/14384/
20| Agosto | 2019

Adepará anuncia projetos para gerar emprego e renda


19/08/2019 14h27 - Atualizada hoje 09h40
Por Sérgio Augusto (ADEPARÁ)
Geovanny Farache Maia é o novo diretor-geral e aposta na tecnologia, capacitação de servidores e diálogo com a cadeia
produ va
Foto: Divulgação
O diretor-geral da Agência de Defesa Agropecuária do Estado, Geovanny Farache Maia, anunciou alguns dos projetos de
sua gestão, que já conta três semanas, à frente da Adepará. Graduado em Tecnologia em Gestão Ambiental, e mestrando
em Desenvolvimento Territorial, Maia aposta na tecnologia, capacitação de servidores, aproximação e diálogo
permanente com a cadeia produ va para gerar empregos e renda no Pará.
"Em um primeiro momento, queremos es mular o mercado e dar suporte para que o produtor se fortaleça e gere
empregos e, consequentemente, renda. Vamos trabalhar para, cada vez mais, desburocra zar o setor e, com isso,
alavancar a cadeia produ va desse estado tão rico que é o Pará. Estamos com previsão de criação de uma gerência de
projetos de captação de recursos. E também focando em parcerias com os setores público e privado, isso aliado ao nosso
planejamento ins tucional. E, em breve, já deveremos colher os primeiros resultados", informa Maia.
Diretor busca bons resultados para o Estado, que ocupa o topo no ranking nacional em várias cadeias, entre elas, a da
mandioca
Foto: Arquivo / AG. ParáParceria, por sinal, é uma das palavras mais citadas por Maia, que tem experiência, ainda, em
captação de recursos nacionais e internacionais, nas áreas de Ciências Ambientais e Agricultura Familiar. O diálogo direto
com o setor produ vo, garante ele, será fundamental para ter ó mos resultados e o principal beneficiado será a
população do Pará, estado que ocupa o topo do ranking nacional na produção de açaí, cacau, dendê, mandioca, pimenta-
do-reino, abacaxi, tem o maior rebanho de búfalos e o quarto maior rebanho bovino do Brasil.
Tecnologia e Comunicação
Outro ponto dessa gestão par cipa va será o inves mento em tecnologia,com a aquisição, ainda esse ano, de drones, e
aparelhos de georreferenciamento para melhor atender a população que busca os serviços da Adepará. Dentre outras
atribuições, a Agência planeja, fiscaliza, coordena, norma za e executa as polí cas de saúde animal, vegetal e de defesa
sanitária no Pará. Além disso, desenvolve a vidades delegadas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
(Mapa) e Secretaria de Estado e Desenvolvimento e Agropecuário e da Pesca (Sedap).
Também, no projeto de gestão de Maia, constam o fortalecimento do banco de dados da ins tuição e da chamada
agricultura de precisão, conceito ligado à avaliação e potencialização dos resultados do trabalho no campo, a par r do
uso de aparelhos avançados de automação agrícola, e que resultam em serviços públicos de melhor qualidade.
"Dentro de nosso planejamento estratégico, haverá capacitação periódica e técnica de nossos servidores. Queremos
facilitar, ainda mais, o acesso do cidadão aos nossos produtos. E também vamos dar total apoio e inves r pesado no
setor de comunicação da Adepará e nos profissionais que nela atuam", finaliza Geovanny Farache Maia.
h p://www.agenciapara.com.br/no cia/14386/

Fundo de Desenvolvimento garante R$ 8 milhões em inves mentos para o Estado


19/08/2019 15h51 - Atualizada em 19/08/2019 16h20
Por Cin a Magno (SEPLAN)
Com o obje vo de levar melhorias para a população das diferentes regiões do Pará, o governo do Estado, por meio do
Fundo de Desenvolvimento Econômico da Secretaria de Planejamento (FDE/Seplan), firmou importantes convênios com
as prefeituras de Itaituba, Ananindeua e Barcarena. No total, serão des nados mais de R$ 8 milhões em inves mentos na
área de infraestrutura, que garan rão avanços significa vos no desenvolvimento econômico dos municípios.
Em Itaituba, o convênio firmado pelo governo do Estado garan rá a implantação do sistema de macrodrenagem da rua
em que está localizado o Hospital Regional do Tapajós. A expecta va é de que a obra ligue o sistema de esgoto da
unidade de saúde ao sistema da cidade, possibilitando o funcionamento do hospital. O valor total é de R$ 1.223.986,71.
Para o município de Ananindeua, a des nação de recursos permi rá a conclusão e ampliação do Mercado do Distrito
Industrial de Ananindeua, com valor total de R$ 1.699.296,42.
Já em Barcarena, os recursos são na ordem de R$ 5.173.020,62, possibilitando a realização de obras de pavimentação e
drenagem superficial e profunda das principais vias de escoamento do porto da cidade.
FDE – O Fundo de Desenvolvimento Econômico é contábil e obje va o financiamento de programas e projetos relevantes
20| Agosto | 2019

para o desenvolvimento econômico do Pará. A par r dele, o Estado, em conjunto com os municípios, pode implementar
ações por meio de transferências voluntárias de recursos. Os repasses são efe vados através de convênios celebrados
entre a Seplan, como autoridade concedente, e os municípios paraenses, como convenentes.
h p://www.agenciapara.com.br/no cia/14389/

Hospital Público da Transamazônica promove curso de reanimação neonatal


19/08/2019 19h02 - Atualizada em 19/08/2019 19h23
Por Leonardo Nunes (HMUE)
Profissionais do Hospital Regional Público da Transamazônica, unidade do Governo do Estado do Pará localizada no
município de Altamira, par ciparam, entre os dias 16 e 17 de agosto, de um treinamento sobre cuidado e suporte a
recém-nascidos. O programa, que aborda a reanimação de recém-nascido com até 34 semanas em Sala de Parto, junto
com o transporte do bebê de alto risco, teve como obje vo capacitar e disseminar conhecimentos atualizados sobre o
cuidado do bebê ao nascer, tanto no transporte quanto na estabilização imediata após a reanimação.
Também com a finalidade de reduzir a mortalidade entre recém-nascidos, aprimorando a qualidade do atendimento
oferecido à população, o treinamento compar lhou diretrizes e didá cas voltadas às abordagens do Manual da
Sociedade Brasileira de Pediatria. A capacitação foi ministrada pela médica Vilma Hu m, membro da Sociedade Brasileira
de Pediatria, e por Diana Sato e Maria José de Souza, neonatologistas e instrutoras da unidade.
O curso apresentou ferramentas metodológicas teóricas e prá cas e proporcionou aos técnicos de enfermagem,
enfermeiros e médicos dos nove municípios de abrangência da região da Transamazônica, uma visão geral das técnicas
de preparo para admissão do recém-nascido, estabilização inicial, cuidados pós-reanimação e melhores abordagens
sistema zadas e organizadas dos cuidados necessários. Como forma de avaliação do desempenho do público-alvo, houve
ainda aplicação de testes (pré e pós) sobre o conteúdo programá co.
Nos dois dias de treinamento, as a vidades foram desenvolvidas em três estações de ensino: no auditório, sala de
reunião e anexo do Núcleo de Educação Permanente.
Referência - Inaugurado em dezembro de 2006, o Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT) foi concebido para
prestar atendimento humanizado e de qualidade, em média e alta complexidade, ao usuário referenciado pelo Sistema
Único de Saúde (SUS) na região de influência da Rodovia BR-230 (Transamazônica).
A unidade é referência para cerca de 500 mil habitantes dos nove municípios da Região de Integração do Xingu (Altamira,
Anapu, Brasil Novo, Medicilândia, Pacajá, Porto de Moz, Senador José Por rio, Uruará e Vitória do Xingu). Uma unidade
de retaguarda, com atendimento de urgência e emergência, e a única a possuir hemodiálise.
h p://www.agenciapara.com.br/no cia/14393/
20| Agosto | 2019
20| Agosto | 2019
20| Agosto | 2019
20| Agosto | 2019
20| Agosto | 2019

SITUAÇÃO PRECÁRIA
Paciente denuncia falta de atendimento e materiais no Ipamb
segunda-feira, 19/08/2019, 18:26 - Atualizado em 19/08/2019, 21:15 - Autor: Paloma Lobato
Usufruir do atendimento do Ins tuto de Previdência dos Servidores do Município de Belém (Ipamb), no bairro do Marco,
em Belém, tem se tornado mo vo de dor de cabeça para uma série de pacientes que precisam se dirigir até o local. Tudo
porque, de acordo com a denúncia de um usuário do local, o ins tuto tem deixado o atendimento a desejar.
Jorge Dário Bastos de Oliveira, de 60 anos, relatou o drama que a sua mãe, Raimunda Nonata da Silva Bastos, de 87 anos,
tem vivido para ser atendida. A idosa precisa de um material para realizar um procedimento para controlar uma
incon nência urinária. De acordo com Jorge, a paciente teve uma queda e acabou quebrando o fêmur. Com a queda, ela
adquiriu o problema urinário.
Ainda segundo o denunciante, o descaso não está relacionado apenas com a situação da idosa. Ele também contou
sobre a dificuldade que tem enfrentado para conseguir atendimento médico para ele. "Vim ao Ipamb no úl mo sábado e
não fui atendido. Eles alegaram que não nham material para fazer cura vo, não tem esparadrapo, gaze, nada. Na
manhã de ontem, retornei ao local e mais uma vez eles negaram atendimento. Tive que fazer briga e comprar o material
do cura vo que eu precisava para ser atendido. A minha mãe precisa de um fisioterapeuta e a direção do Ipamb vive
afirmando que não tem o especialista. Nem água a gente tem. Nós pagamos pra ter atendimento e nada acontece. O
atendimento é péssimo, precário", relatou.
Essa não é a primeira vez que o DOL recebe denúncias do local. No ano passado, funcionários públicos do município de
Belém reclamaram da falta de médicos no local.
OUTRO LADO
A prefeitura de Belém esclareceu que "o Ins tuto de Assistência a Saúde dos Servidores Públicos do Município de Belém
(IASB) conta com diversas especialidades no ambulatório próprio que serve para dar apoio a grande demanda. O IASB
conta, também, com a rede credenciada ao Ins tuto que oferece hospitais de grande e médio porte, além de diversas
clínicas especializadas à disposição dos segurados".
Com relação ao material, a prefeitura disse que o local recebe novos materiais semanalmente

h ps://www.diarioonline.com.br/no cias/para/532543/paciente-denuncia-falta-de-atendimento-e-materiais-no-ipamb
20| Agosto | 2019

Lar Fabiano de Cristo há décadas transforma vidas no bairro do Guamá


Projeto atende crianças e jovens com ações de esporte e música.
Por G1 PA — Belém
19/08/2019 23h18 Atualizado há 13 horas
Lar Fabiano de Cristo oferece educação e apoio a crianças e jovens do Guamá
O Lar Fabiano de Cristo há décadas atua no bairro do Guamá, periferia de Belém. Um dos projetos que irá receber apoio
do Criança Esperança, o lar atende crianças e adolescentes gratuitamente.

Nos primeiros anos de implantação a parceira com o Grupo Espírita foi muito intensa, permanecendo até hoje ampliada
ao Movimento Espírita Paraense. A pequena sede inaugurada em 1971 foi aos poucos ampliada e até hoje permanece no
mesmo endereço desenvolvendo a missão do Lar Fabiano de Cristo.

Com o passar dos anos as condições de moradia melhoraram, e foram realizados diversos projetos na Casa com este
foco, mas até hoje persiste uma situação de vulnerabilidade e violação de direitos destas famílias na região.

Atualmente, há ações na área de esporte. Judocas, karatecas, enxadristas, capoeiristas, nadadores, lutadores greco-
romanos, pra cantes de mini-trampolim, de tae-kwon-do, ginastas... independente da idade, o Lar transforma, treina e
compar lha com o mundo os novos campeões da vida.

A música é outro destaque do projeto. Corais, orquestras, conjuntos musicais, bandas marciais, grupos de percussão,
teclados, cordas (violões, violinos), sopros (saxofones, pistons) e flautas (doces e transversas) envolvem cada Unidade
em sua vocação.

h ps://g1.globo.com/pa/para/no cia/2019/08/19/lar-fabiano-de-cristo-ha-decadas-transforma-vidas-no-bairro-do-
guama.ghtml
20| Agosto | 2019

ALERTA
Sarampo: entenda por que a doença é tão perigosa e merece atenção
19 AGO 2019 - 23H00ATUALIZADO 20 AGO 2019 - 00H03
Sarampo: entenda por que a doença é tão perigosa e merece atenção - Crédito: GETTY IMAGES
Crédito: GETTY IMAGES
Altamente contagioso, o sarampo é considerado uma doença grave, com histórico de surtos em 2013, no Pernambuco, e
em 2014, no Ceará. Mais recentemente, em janeiro deste ano, o Pará também registrou aumento nos casos.
A médica Roberta de Castro afirma que a única forma de se prevenir do sarampo é por meio da vacinação: "Na rede
pública são u lizadas vacinas tríplices que protegem, inclusive, contra rubéola e caxumba. No caso de crianças com
menos de um ano de idade, os pais devem evitar levá-las para ambientes aglomerados", recomenda.
A transmissão da doença acontece pelo contato pessoa a pessoa, além da propagação pelo ar, que facilita o contágio e
aumenta o surto. "Go culas infecciosas das secreções respiratórias de um paciente com sarampo podem permanecer no
ar por até duas horas", diz. Uma pessoa infectada pode começar a transmi r o sarampo cerca de cinco dias antes de ter
as lesões caracterís cas da doença na pele e até quatro dias após o desaparecimento delas.
Os primeiros sintomas do sarampo podem incluir febre, tosse e coriza, como se fosse um resfriado. A perda de ape te
também se manifesta e surgem manchas esbranquiçadas na boca, como se fossem grãos de sal. Após os primeiros
sintomas, muitos pacientes apresentam conjun vite (olhos vermelhos, lacrimejantes e fotofobia), manchas vermelhas
que começam no rosto e se espalham para o corpo, além de dor de garganta.
Complicações do quadro e tratamento
Segundo a especialista em medicina de urgência, Dolores Henriques, as complicações mais comuns ocorrem em crianças
e pacientes que estão comprome dos imunologicamente. A diarreia é a mais frequente, mas o sarampo também é capaz
de causar o te aguda, pneumonia, hepa te e inflamações no cérebro. "A maioria das mortes ocorrem devido a
complicações respiratórias. Esse risco aumenta, sobretudo, nos países em desenvolvimento", finaliza.
As especialistas afirmam que não há um tratamento específico para o sarampo. Repouso e ingestão de líquidos são
importantes, além de medicamentos para dor e febre.
Quem pode e quem não pode vacinar?
Crianças: duas doses aos 12 e 15 meses de idade, que pode ser realizada com as vacinas tríplice viral ou tetra viral;
Crianças, adolescentes e adultos que não receberam essas doses na infância e que não veram sarampo, devem ser
vacinados a qualquer momento: duas doses com intervalo mínimo de 30 dias entre elas;
Não está contraindicada em mulheres que estão amamentando, inclusive pode ser administrada no pós-parto imediato;
Quem não pode vacinar: pacientes com suspeita de sarampo, crianças com menos de seis meses de vida, gestantes,
pacientes imunocomprome dos, pacientes com HIV/AIDS;
Pacientes que apresentem imunocomprome mento grave e indivíduos com histórico de anafilaxia em dose anterior de
vacina de sarampo;
Pacientes com histórico confirmado da doença não precisam se vacinar;
Em caso de dúvidas, a vacinação está recomendada. Só serão considerados vacinados, aqueles que verem o registro da
vacinação. Caso contrário, é recomendada a aplicação de uma ou duas doses, de acordo com situação vacinal conferida.

h ps://www.romanews.com.br/no cias/sarampo-entenda-por-que-a-doenca-e-tao-perigosa-e-merece-atencao/50978/
20| Agosto | 2019

GOVERNO
Governo do Estado firma acordo com barco hospital Papa Francisco
BELÉM - 20/08/2019 07:52:31
Saúde por todo o Pará! Pensando nisso, o governo do Estado assinou, na manhã desta segunda-feira (19), um termo de fomento com a Associação Lar São Francisco de Assis na
Providência de Deus para oficializar as ações de atendimento médico e odontológico, exames e outros serviços de saúde que serão levados à população ribeirinha pelo Barco
Hospital Papa Francisco. A cerimônia ocorreu na Escadinha do Cais, em Belém, e contou com a presença do governador do Estado, Helder Barbalho, do presidente nato da
Associação Lar São Francisco, frei Francisco Belo , e diversas autoridades.
O termo assinado prevê apoio do governo, através da Secretaria de Estado de Saúde, no valor de R$ 397 mil por mês. As ações vão começar pelo mapeamento da região, com
obje vo de conhecer as principais necessidades das comunidades locais, e terão apoio das Secretarias Municipais de Saúde, por meio dos seus agentes, de líderes comunitários e
do 9º Centro Regional de Saúde (CRS).
“O governo do Estado assina no dia de hoje um convênio com a irmandade São Francisco de Assis, para custeio do Barco Papa Francisco, que permi rá o seu funcionamento
durante o próximo ano. A embarcação, que foi desenhada com essa finalidade, vai cumprir um papel fundamental, e, por isso, a importância da parceria do Estado e da Secretaria
de Saúde. São cerca de R$ 400 mil reais por mês, que permi rão o pleno funcionamento do barco, que vai se deslocar por toda a Calha Norte, oferecendo mais atendimento,
atenção à saúde e, sobretudo, melhorando os indicadores de acesso e de qualidade de saúde para as pessoas que vivem nessas áreas tão afastadas e, muitas vezes,
abandonadas”, ressaltou o secretário de Saúde do Estado, Alberto Beltrame.
O termo prevê, ainda, que em casos de calamidade, catástrofes, inundações e outras situações emergenciais, o BHPF poderá se deslocar a outras regiões de acordo com a
necessidade. O projeto, que funciona no barco, vai disponibilizar consultas médicas especializadas, atendimentos odontológicos, radiografias, mamografias, ultrassonografias,
ecocardiogramas, testes ergométricos, exames laboratoriais, dispensação de medicamentos e vacinação.
Contando com centro cirúrgico e quatro leitos hospitalares, a embarcação também está equipada para a realização de pequenas cirurgias. A parceria vai durar um ano, com meta
de realizar 12 mil consultas médicas clínicas e especializadas, seis mil atendimentos o almológicos, cinco mil consultas odontológicas, 4,6 mil mamografias, 4,6 mil
ultrassonografias, 1,5 mil eletrocardiogramas, 1,5 mil testes ergométricos, 40 mil exames laboratoriais, 1,1 mil cirurgias de baixa complexidade e 380 internações em regime de
hospital-dia.
“A intenção do governo é que possamos ter estratégias adequadas à realidade de cada região, Foto:par cularmente da Calha Norte. É fundamental que levemos em consideração
as distâncias e a locomoção através dos nossos rios. Este barco Papa Francisco, esta parceria do governo do Estado com a irmandade São Francisco, permi rá que atendamos aos
nove municípios da região de maneira freqüente, perene. Todos os dias percorreremos as localidades com serviços clínicos, médicos, com cirurgias e dando suporte para os
hospitais. Dentro de uma estratégia de efe vidade, de presença do Estado, de ações que possam efe vamente salvar vidas das pessoas da Calha Norte”, destacou o governador.
E acrescentou: “O nosso Pará tem um tamanho territorial muito significa vo, se nós não conseguirmos descentralizar essas ações e fazer com que essas pessoas tenham acesso a
esses serviços onde moram, nós não teremos efe vidade no atendimento. Por isso, é fundamental que nós olhemos aos centros urbanos, para as comunidades ribeirinhas,
quilombolas e indígenas. Cada realidade é muito dis nta e descentralizaremos o atendimento, seja o de média e de alta complexidade, mas acima de tudo seremos capazes de
levar atendimento preven vo para as comunidades para evitar a doença, dar orientação e salvar a vida das pessoas”, finalizou.
Foto:ESTRUTURA – O Barco Hospital Papa Francisco tem 32 metros de comprimento e contará com até 23 profissionais da área da saúde, com capacidade para até 30 tripulantes.
Abriga salas para raio-x, mamógrafo, ecocardiograma, teste ergométrico, sala cirúrgica, laboratório de análises, farmácia, sala de vacinação, consultórios médicos, consultório
o almológico e odontológico e leitos de internação.
Para o frei Francisco Belo , que é presidente da Associação Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus, a ajuda do governo tem uma importância muito grande. “Da
mesma forma que o Rio Amazonas é formado pelos seus afluentes, eu entendo que a verba inicial veio do Ministério Público do Trabalho, e agora o governo do Estado abraça essa
causa e dá con nuidade a esse trabalho, para que nós possamos atender toda a Calha Norte, tanto as cidades quanto os ribeirinhos. Já vemos uma experiência em Óbidos, em
Juru e aqui no porto Palmeiraço, em Belém. Todas com muito sucesso, somando mais de 3 mil atendimentos”.
Foto:O prefeito do município de Terra Santa, Odair Albuquerque, par cipou da cerimônia e não escondia a felicidade em poder receber esse apoio. “Com certeza estou muito feliz
por estar aqui neste momento, recebendo essa benção de Deus. Nós somos o penúl mo município do oeste do Estado, já vizinhos do Amazonas, e graças a Deus com o apoio dos
irmãos católicos e do governador Helder Barbalho, vamos receber mais um bene cio da saúde. Você sabe que o nosso transporte é feito pelo rio, a nossa cidade só tem acesso à
estrada por duas cidades, Faro e Trombetas, onde funciona o Projeto de Minerações do Norte, então nós precisamos realmente desse barco, que irá atender nossos irmãos
ribeirinhos da região".
Es veram presentes também, além do governador do Estado; o vice-governador, Lúcio Vale; a primeira dama, Daniela Barbalho; o ouvidor geral, Arthur Houat; o presidente da
Companhia de Portos e Hidrovias do Pará (CPH), Abraão Benassuly; o chefe do Corpo de Bombeiros, coronel Hayman; o secretário regional do Oeste, Henderson Pinto; o chefe da
Casa Civil, Parsifal Pontes; os deputados estaduais Júnior Hage, Jacques Neves, Gustavo Sefer, Orlando Lobato e Angelo Ferrari; além de diversas lideranças religiosas.

Agência Pará
Foto: Divulgação

h p://www.portalparanews.com.br/no cia/governo-do-estado-firma-acordo-com-barco-hospital-papa-francisco
20| Agosto | 2019

AGÊNCIA BRASIL
Saúde
Saúde abre consulta pública para definir serviços da atenção primária
Pacientes do SUS recebem cadeiras de rodas no Distrito Federal

ISTO É
Saúde
Juízes terão auxílio de pareceres médicos em decisões sobre saúde

ÉPOCA
Saúde
Planos de saúde do po 'falso cole vo' crescem 58%
Pesquisa revela que entre 2014 e 2019 o número de pessoas vinculadas a esse tipo de contrato saltou
de 3,3 milhões para 5,2 milhões

FOLHA DE S. PAULO
Saúde
Evidência sobre uso de drogas no país
Alcoolismo e alzheimer entram na mira dos tratamentos psicodélicos
EUA apuram se lesão pulmonar em jovens está ligada a cigarro eletrônico
No Brasil, Anvisa inicia processo para possível regulamentação de dispositivos
Consulta pública sobre Cannabis tem avaliações posi vas, mas especialistas cri cam propostas
Anvisa irá agora analisar sugestões e colocar resoluções para aprovação de diretores; expectativa é
proposta final sair em outubro

JORNAIS – POLÍTICA, BRASIL E MUNDO

CORREIO BRAZILIENSE
Política
Planalto aciona tropa para que Eduardo seja aprovado como embaixador
Levantamentos feitos pelo Senado e pela imprensa demonstram grande resistência do Congresso ao
nome do 03
Bolsonaro mostra dificuldades para indicar novo Procurador-Geral
Quarto mais votado pela ANPR para assumir o cargo de procurador-geral, Lauro Cardoso volta a se
encontrar com o chefe do Executivo

O GLOBO
Política
Míriam Leitão: Brasil pode ter 'tempestade perfeita' com boicote à agricultura e crise global
Colunista analisa impacto no PIB da combinação entre a política ambiental de Bolsonaro e a turbulência
provocada pelas grandes economias
Após filiação de Frota no PSDB, Doria sonda mais nomes do PSL
Janaina Paschoal também é alvo do interesse tucano
Editorial
Bolsonaro desagrada ao agronegócio
Gastar mais com salários do que em inves mentos prova ineficiência
Característica de estatais de saneamento é outro forte motivo para privatizações
Colunas
Merval Pereira – Bolsonaro está em uma sinuca de bico
Bernardo M. Franco – Um engavetador para o Zero Um
20| Agosto | 2019
20| Agosto | 2019

Antônio Carlos Simões Martins Soares é pouco conhecido no Ministério Público


Editorial
Desmonte ambiental pode prejudicar exportações
O governo não coíbe o desmatamento, não mostra preocupação, o que na prática é um incntivo velado
ao ataque ambiental
Mineração em terra indígena, tesouro ou maldição?
Em mineração, não existe "segunda safra", sendo imperativo manter as reservas intocadas
Dilema fiscal e alterna vas
Sem recursos advindos da cessão onerosa, alcançar a meta de déficit primário será praticamente
impossível
20| Agosto | 2019
GUIA DE PESQUISA

http://www.agenciapara.com.br/
http://www.diarioonline.com.br/
https://www.oliberal.com/
https://www.oliberal.com/amazonia
https://www.romanews.com.br/noticias/
https://g1.globo.com/pa/para/
http://www.portalparanews.com.br/
http://uruatapera.blogspot.com/
http://www.jesocarneiro.com.br/
http://pererecadavizinha.blogspot.com/
http://www.ver-o-fato.com.br/

Clipping CONASS

Interesses relacionados