Você está na página 1de 21

Jesus morreu Jesus não morreu

como substituto e ressuscitou


apenas para nos
dar uma vida
ele sofreu por nós

eterna no céu,
(em nosso lugar)
mas para nos
ensinar a viver
sua morte foi uma vida nova na
expiatória aqui na terra.
Jesus morreu Jesus morreu
como substituto como mártir

ele sofreu por nós


ele sofreu para nós
(em nosso lugar) (como exemplo)

sua morte foi sua morte foi


expiatória paradigmática
Simão,
Barrabás
o cireneu

Jesus tomou Tomou o lugar


o seu lugar
de Jesus

Mateus 27.15-23 Mateus 27.32

Todo cristão é um tipo de Barrabás e um tipo Simão


absolvido pelo Salvador e responsabilizado pelo Mestre
A cruz como paradigma do cristão
O testemunho de Jesus:

Mateus 16.24
Jesus disse aos seus discípulos:
Se alguém quiser acompanhar-me,
negue-se a si mesmo, tome a sua
cruz e siga-me.
A cruz como paradigma do cristão
O testemunho de Jesus:

Mateus 5.11-12
Bem-aventurados serão vocês quando, por
minha causa, os insultarem, os perseguirem
e levantarem todo tipo de calúnia contra
vocês. Alegrem-se e regozijem-se, porque
grande é a sua recompensa nos céus, pois
da mesma forma perseguiram os profetas
que viveram antes de vocês.
A cruz como paradigma do cristão
O testemunho de Jesus:
Mateus 10.16-24
Eu os estou enviando como ovelhas entre lobos [...] Tenham
cuidado, pois os homens os entregarão aos tribunais e os
açoitarão nas sinagogas deles [...] O irmão entregará à morte
o seu irmão, e o pai, o seu filho; filhos se rebelarão contra
seus pais e os matarão. Todos odiarão vocês por minha
causa, mas aquele que perseverar até o fim será salvo.
Quando forem perseguidos num lugar, fujam para outro [...] O
discípulo não está acima do seu mestre, nem o servo acima
do seu senhor. Basta ao discípulo ser como o seu mestre, e
ao servo, como o seu senhor. Se o dono da casa foi
chamado Belzebu, quanto mais os membros da sua família!
A cruz como paradigma do cristão
O testemunho de Jesus:
Marcos 10.35-39
Tiago e João, filhos de Zebedeu, aproximaram-se dele e
disseram: “Mestre, queremos que nos faças o que vamos te
pedir”. “O que vocês querem que eu lhes faça?”, perguntou
ele. Eles responderam: “Permite que, na tua glória, nos
assentemos um à tua direita e o outro à tua esquerda”.
Disse-lhes Jesus: “Vocês não sabem o que estão pedindo.
Podem vocês beber o cálice que eu estou bebendo ou ser
batizados com o batismo com que estou sendo batizado?”
“Podemos”, responderam eles. Jesus lhes disse: “Vocês
beberão o cálice que estou bebendo e serão batizados
com o batismo com que estou sendo batizado.
A cruz como paradigma do cristão
O testemunho de João:

1 João 3.16
Nisto conhecemos o que é o amor: Jesus
Cristo deu a sua vida por nós, e devemos
dar a nossa vida por nossos irmãos.
A cruz como paradigma do cristão
O testemunho de Paulo:

Colossenses 1.24
Agora me alegro em meus sofrimentos por
vocês, e completo no meu corpo o que
resta das aflições de Cristo, em favor do
seu corpo, que é a igreja.
A cruz como paradigma do cristão
O testemunho de Paulo:

Gálatas 6.17
Que ninguém me perturbe, pois trago em
meu corpo as marcas de Jesus.
A cruz como paradigma do cristão
O testemunho de “Hebreus”:

Hebreus 12.3
Pensem bem naquele suportou tal
oposição dos pecadores contra si mesmo,
para que vocês nem se cansem nem
desanimem.
A cruz como paradigma do cristão
O testemunho de Pedro:
1 Pedro 2.20-24
... Se vocês suportam o sofrimento por terem feito o bem,
isso é louvável diante de Deus. Para isso vocês foram
chamados, pois também Cristo sofreu no lugar de vocês,
deixando-lhes exemplo, para que sigam os seus passos.
“Ele não cometeu pecado algum, e nenhum engano foi
encontrado em sua boca.” Quando insultado, não revidava;
quando sofria, não fazia ameaças, mas entregava-se àquele
que julga com justiça. Ele mesmo levou em seu corpo os
nossos pecados sobre o madeiro, a fim de que morrêssemos
para os pecados e vivêssemos para a justiça; por suas feridas
vocês foram curados.
A cruz como paradigma do cristão
O testemunho de Pedro:

1 Pedro 3.17-18
... É melhor sofrer por fazer o bem, se for
da vontade de Deus, do que por fazer o
mal. Pois TAMBÉM Cristo sofreu pelos
pecados uma vez por todas, o justo pelos
injustos, para conduzir-nos a Deus.
A cruz como paradigma do cristão
O testemunho de Pedro:
1 Pedro 4.1-2
Portanto, uma vez que Cristo sofreu
corporalmente, armem-se também do
mesmo pensamento, pois aquele que
sofreu em seu corpo rompeu com o
pecado, para que, no tempo que lhe resta,
não viva mais para satisfazer os maus
desejos humanos, mas sim para fazer a
vontade de Deus.
A cruz como paradigma do cristão
O testemunho de Pedro:
1 Pedro 4.12-16
Amados, não se surpreendam com o fogo que surge entre
vocês para os provar, como se algo estranho lhes estivesse
acontecendo. Mas alegrem-se à medida que participam
dos sofrimentos de Cristo, para que também, quando a sua
glória for revelada, vocês exultem com grande alegria. Se
vocês são insultados por causa do nome de Cristo, felizes
são vocês, pois o Espírito da glória, o Espírito de Deus, repousa
sobre vocês. Se algum de vocês sofre, que não seja como
assassino, ladrão, criminoso, ou como quem se intromete em
negócios alheios. Contudo, se sofre como cristão, não se
envergonhe, mas glorifique a Deus por meio desse nome.
A cruz como paradigma do cristão
O testemunho da história:
O sangue dos mártires
é a semente da igreja.

Tertuliano (160-220)

Vocês podem matar-nos, porém


jamais poderão fazer-nos mal.

Justino Mártir (100-165)

Algumas vezes Deus levanta muitos ministros


fiéis sobre as cinzas de um deles.

Matthew Henry
O chamado cristão é um
chamado ao sofrimento

por causa da por causa da por causa do


auto-negação perseguição serviço

Na missão, a cruz precede a coroa


A ressurreição nos lembra
que, no final, tudo ficará
bem, e que vale a pena ser
fiel e se entregar por amor.
Onde estão os mártires?

Onde estão aqueles que


carregam as marcas de Cristo?

Onde estão aqueles que aceitam


o sofrimento e o sacrifício?