Você está na página 1de 1

Universidade Federal do Maranhão

Centro de Ciências Exatas e Tecnologia


Programa de Pós-Graduação em Matemática

Candidato(a):
Data: 22/08/2016
Prova de Seleção ao Mestrado 2016.2
1. Use indução para mostrar que
n ≥ 4 ⇒ n! > 2n .

2. Sejam Y enumerável e f : X → Y tal que, para cada y ∈ Y , f −1 (y) = {x ∈ X|f (x) = y} é enumerável.
Prove que X é enumerável.
3. Sejam A, B ⊂ R conjuntos limitados. Prove que o conjunto A + B = {x + y|x ∈ A, y ∈ B} é limitado
e sup(A + B) = sup A + sup B.
4. Mostre que se (xn ) converge, então (x2n ) também converge. A recı́proca é verdadeira?

5. Seja an > 0. Se ∞ n=1 an é uma série convergente, prove que


∑ 1
(an an+1 ) 2
n=1

também é convergente. Prove que a recı́proca vale se (an ) é monótona.



(Sugestão: use a desigualdade: para todo a, b ∈ R+ , a+b
2 ≥ ab)
6. Prove que os únicos conjuntos que são ambos abertos e fechados em R é o conjunto vazio ∅ e o próprio
R.
7. Prove que se A ⊂ R é aberto e a ∈ A então A − {a} é aberto.
8. Mostre que ex ≥ x + 1 para todo x ∈ R.
9. Suponha que f : [0, 1] → R é contı́nua, f (0) = 1 e que f (x) é racional para todo x em [0, 1]. Prove
que f (x) = 1, para todo x em [0, 1].
10. Seja f : (a, b) ⊆ R → R derivável e |f ′ (x)| ≤ M para todo x ∈ (a, b). Prove que f é uniformemente
contı́nua em (a, b). Conclua que a função sen : R → R é uniformemente contı́nua.
∑∞
n
11. Seja x ̸= 0 um número real. Considere a série .
xn
n=1

n
i) Calcule lim n n .
n→+∞ x
ii) Que valores de x tornam a série convergente? E que valores a tornam divergente?
{
x, se x ∈ Q
12. Seja f : R → R dada por f (x) = . Prove que f é contı́nua apenas em x = 0.
−x, se x ∈ /Q
13. Seja f : R → R dada por ∫ sen x
e−t dt.
2
f (x) =
0
Mostre que f é derivável e calcule sua derivada.
14. Mostre que a sequência de funções fn : [0, 1] → R, fn (x) = xn (1 − xn ), converge simplesmente para a
função identicamente nula, mas a convergência não é uniforme.
15. Seja f : [−a, a] → R integrável.
∫ a
a) Se f é uma função ı́mpar, prove que f (x) dx = 0.
−a
∫ a ∫ a
b) Se f é par, prove que f (x) dx = 2 f (x) dx.
−a 0

Você também pode gostar