Você está na página 1de 20

INTRODUÇÃO À HARMONIA

REVISÃO:
Caso você não tenha feito nosso curso de teoria musical e treinamento auditivo
ou não tenha estudado anteriormente estes conteúdos, comunique seu professor tutor,
preparamos um material que poderá lhe auxiliar neste início de caminhada. De acordo
com seu relato seu professor avaliará uma alternativa para você.

Esta revisão não pretende enfatizar os conteúdos de teoria musical e seus sinais
de linguagem, entretanto alguns pontos são necessários para a fluidez dos conteúdos
relacionados à harmonia.

NOTAS MUSICAIS:
Ordenação em 3ª

Ordenação em 5ª

O pentagrama ou pauta musical:


Pentagrama ou pauta musical: Como já observamos nas páginas iniciais desta
apostila, o início da grafia de alturas tendo como base uma pauta, ocorreu no século
IX, deste período em diante, às pautas tiveram inúmeras alterações.
Atualmente a pauta de cinco linhas é aceita como a mais funcional e de fácil
interpretação. Portanto as notas são distribuídas sobre as linhas e espaços, seguindo o
conceito de altura (sons agudos), à medida que as notas são grafadas na direção da
parte superior, mais aguda será sua representação sonora.

*O conceito de grave e agudo é relativo, já que para alguns instrumentos, a mesma nota pode ser aguda em
alguns e grave em outros.

Agudo

Grave
Claves
O significado da palavra clave é chave, do latim. Pois bem, literalmente é a chave
de uma partitura, a clave determina a nota de referencial para a leitura.

Clave de FÁ na 4ª Linha. Clave de SOL 2ª linha

A figura a seguir se refere à partitura do piano, pois em função de sua extensão


de graves e agudos (também subgraves e superagudos) é necessária utilização de duas
claves.

Observe: Clave de SOL:

Instrumentos agudos. EX: Violino, flauta, trompete, etc.

Clave de FÁ:

Instrumentos graves. EX: Fagote, contrabaixo, violoncelo, etc.

Tessitura da gama musical ou Escala Geral:


Exercícios de Assimilação – Aula 01:
Exercício 01:

Insira o nome das notas e seus numerais de tessituras correspondentes:

DÓ- central


3

Leitura de Clave:

Não se esqueça de determinar um andamento, a exemplo do vídeo, utilize um


metrônomo ou uma das bases instrumentais sugeridas, o objetivo não é apenas decorar
as notas, também buscamos a fluência na leitura horizontal da pauta.
Confira sua resposta!
Exercício 01:
SISTEMA TEMPERADO:

O Sistema Temperado é o sistema de afinação que


possibilita dividir o intervalo de uma oitava em doze semitons
iguais. Um dos primeiros a apontar para esta possibilidade foi o
matemático Simon Steven, que, no século XVI, dividiu a oitava
em doze partes iguais com uma aproximação bastante
razoável. Este sistema, todavia, só foi devidamente
fundamentado por Andreas Werkmeister, em 1691. É também
por então que se começam a usar os logaritmos para
determinar as notas musicais e o intervalo entre elas.
A real introdução do Temperamento se deu no início do
século XVIII. Sim, porque foi exatamente para mostrar que a proposta de Werkmeister
não só era viável, mas não comprometia de modo algum a qualidade e a beleza da
música, que Johann Sebastian Bach compôs O Cravo Bem Temperado, um conjunto de
peças que cobrem as doze tonalidades, no modo maior e no modo menor.

SEMITOM (1/2 tom ) E TOM


Representam os intervalos de altura adotados pela música ocidental
atualmente. Semitom representa o menor intervalo no sistema temperado, a soma de
dois semitons tem a resultante de um tom (semitom é abreviado pela sigla ST, e
respectivamente tom pela sigla T).

EX. Piano: ST ST

Mi Fá Si Dó Fá Sol Dó Ré

ST ST T T

Ex. Guitarra:
Acidente ou Alteração

Os acidentes ou alterações são símbolos que resultam na mudança dos intervalos


(distâncias entre as notas musicais), portanto uma nota grafada com acidente tem
sua sonoridade alterada.

DO DO# LA LA## RE REb SI SIbb DO# DO

Acidente Fixo:

Acidentes fixos apresentam-se no início do pentagrama, determinados pela


armadura², portanto todas as notas correlacionadas terão sua alteração sem a
necessária grafia durante a música.

Neste caso a nota em destaque que está representa é FÁ#.

Observe que este é um RÉ natural, ou seja, soa exatamente como está


grafado, já que não há acidente fixo referente a ele no início da pauta.
Acidente Ocorrente:

O acidente ocorrente é inserido no decorrer da música, esta alteração é válida


somente para o compasso e altura em que ele se estabelece, para que ele
permaneça no compasso seguinte é necessária uma repetição do sinal.

²Armadura, é o conjunto dos acidentes fixos contidos em uma pauta musical.

ENARMONIA

Notas com grafias diferentes que tem a mesma representação sonora. A


opção pela grafia deve estar consoante com o contexto da ideia musical.
Nomeie as notas, classifique-as em Semitom (ST) ou Tom (T):
A Partir da nota de referência dada, insira nota correspondente a um tom
acima.

A Partir da nota de referência dada, insira nota correspondente a um semitom


abaixo.
A Partir da nota de referência dada, insira nota correspondente a um tom
abaixo.

Observe nos exercícios anteriores que as partes se repetem, é interessante também que a
interpretação seja do ponto de vista da relatividade, já que a partir de um determinado referencial o que
estamos trabalhando pode ter variações de acordo com a proposta. Tom, semitom, acidentes fixos e
ocorrentes são premissas para compreender alturas e intervalos.

Semitom Cromático
Trata de notas com o mesmo nome.

EX:

Semitom Diatônico
Trata de notas com nomes diferentes.

EX:
Classifique os intervalos de semitom entre diatônico (D) ou cromático
(C):
Proponha notas Enarmônicas Para os
compassos a seguir:
ESCALA:
Segundo o dicionário de língua portuguesa de Celso Luft, escala significa a
sucessão de sons dentro de uma oitava, dispostos por ordem de altura. Naturalmente
de acordo com o que revisamos, esta distribuição de alturas será através de tons e
semitons, portanto, as escalas podem ser cromáticas ou diatônicas.

Escala maior:
Composta de cinco tons e dois semitons (diatônica), suas alturas (notas) são
denominadas graus, ou seja, o 1º grau da escala de Dó, será o Dó, o 2º grau da escala
de Dó consequentemente será o Ré, e assim por diante. Portanto na escala maior os
semitons estão entre o III e IV graus e entre o VII e I.

Vejamos:

T T ST T T T ST
CICLO DAS quintas ascendentes:

O ciclo de quintas é um movimento recorrente na estrutura do tonalismo.


Como o nome sugere, representa um movimento cíclico passando pelas 12
tonalidades até chegar novamente no ponto de partida.
EXERCÍCIO:
Aplicando a estrutura de T–T–ST–T–T–T-ST construa as escalas de acordo com o
ciclo das quintas ascendentes.

SOL maior:

T T ST T T T ST
G A B C D E F# G

RÉ maior:

D D

LA maior:

A A

Mi maior:

E E

Si maior:

B B

FA# maior

B B

DO# maior

C# C#
Armaduras com sustenido:
Armaduras de clave são o conjunto de acidentes fixos grafados no início de uma
pauta com o objetivo de indicar uma determinada tonalidade.

Ciclo das quintas


Com Sustenido (#)

Exercício:

Identifique as armaduras de clave e determinem a que escala elas pertencem.

A)
EXERCÍCIO:

Aplicando a estrutura de T–T–ST–T–T–T-ST construa as escalas de acordo com o


ciclo das quintas descendentes.

FA maior:

T T ST T T T ST
F G A Bb C D E F

SIb maior:

Bb Bb

MIb maior:

Eb Eb

LAb maior:

Ab Ab

RÉb maior:

Db Db

SOLb maior

Gb Gb

DOb maior

Cb Cb
Armaduras com BEMOL:

Ciclo das quintas


Com BEMOL (b)

Exercício:

Identifique as armaduras de clave e determinem a que escala elas pertencem.

B)
TRÍADES:
São acordes que possuem 3 (três) sons, a seguir abordaremos as tríades em
sobreposição de terças. A Seguir apresentaremos uma estrutura detalhada nos
exemplos das mais utilizadas (maiores, menores, diminutas e aumentadas).

Fundamental: Nota que dá nome ao acorde. Por exemplo, acorde de DÓ Maior


a fundamental é a nota DÓ.
Terça: Nota que está uma terça acima da fundamental.
Quinta: Nota que está uma quinta acima da fundamental.

No exemplo acima utilizamos a tonalidade de DO maior por uma questão de


assimilação inicial, nota-se a repetição do acorde maior que se dá apenas para fins de
ilustração. Se utilizássemos a tonalidade de LA maior, a estrutura de formação ficaria
exatamente igual. Veja o exemplo: