Você está na página 1de 77

Aydano Roriz

Luiz Siqueira
Tânia Roriz

MUNDO DOS
SUPER-HERÓIS
AGOSTO/2017
#92 NOSSA SUPEREQUIPE
Editor e diretor responsável: Aydano Roriz
Diretor executivo: Luiz Siqueira
Diretor editorial e jornalista responsável:
Roberto Araújo – MTb.10.766 – araujo@europanet.com.br

REDAÇÃO
Editor: Manoel de Souza
Redator: Gustavo Vícola ROBERTO ARAÚJO GUSTAVO VÍCOLA NANI JOTA SILVESTRE
Editor de arte (projeto e capa): Alexandre Dias (Nani) Designer responsável
Colaboraram nesta edição: Clayton Godinho, Eder
Chefão da revista. Com Anda tão feliz que reativou Jornalista, escreve sobre
Pegoraro, Eduardo Marchiori, Fernando Caruso, Fransérgio décadas de experiência, seu blog, o SOC! TUM! POW!, pela arte da Mundo. Em quadrinhos e cultura pop
Rodrigues, Heitor Pitombo, Jota Silvestre, Leonardo Vicente mostra os caminhos para que agora é um Instablog. suas horas vagas é um aqui na Mundo e no blog
Di Sessa, Maurício Muniz, Ricardo Quartim, Roberto
Guedes, Vinicius Serpa (textos) e Andrea Mariz (revisão)
deixar a Mundo mais super. Procure lá no Instagram. designer responsável. Papo de Quadrinho.
DIRETOR DE PUBLICIDADE
Maurício Dias (11) 3038-5093
publicidade@europanet.com.br

São Paulo
Ângela Taddeo, Alessandro Donadio, Elisângela Xavier,
Lígia Caetano, Renato Perón e Roberta Barricelli
Criação: Adriano Severo (11) 3038-5067

Outras regiões ROBERTO GUEDES EDUARDO MARCHIORI LEONARDO VICENTE HEITOR PITOMBO
Bahia: Aura Bahia – (71) 3345-5600/ 99965-8133 Escritor, roteirista, Mutante que se divide entre Lutando por um mundo Além de músico e jornalista,
Brasília: New Business – (61) 3326-0205 editor e correspondente anda lendo mais gibis
Pernambuco: Espaço de Mídia – (81) 99976-8544
salvar o mundo, escrever onde macacos e humanos
Paraná: GRP – (41) 3023-8238 em Gotham City. na Mundo e no blog Raio X vivam em paz. Editor do do que é humanamente
Rio Grande do Sul: Semente Associados – (51) 98146-1010 (mutantexis.wordpress.com). site Mundo Comics. possível. Superleitor avante!
Santa Catarina: MC Representações – (48) 99983-2515
Outros Estados: Mauricio Dias – (11) 998536-1555
Publicidade – EUAA e Canadá: Global Media + 1 (650)
306-0880

ATENDIMENTO AO LEITOR
Gerente: Fabiana Lopes (fabiana@europanet.com.br)
Coordenação:7DPDU%LIÚ WDPDU#HXURSDQHWFRPEU
Equipe: Carla Fonseca, Josi Montanari, Regiane Rocha,
Camila Brogio, Gabriela Silva, Bruna Fernandes e Bia Moreira

ATENDIMENTO LIVRARIAS E BANCAS


CLAYTON GODINHO GABI FRANCO POPGROUND EDER PEGORARO
Paula Hanne (11) 3038-5100 Editor do Chamando DE THEMYSCIRA O trio nerd – André Morelli, Colecionador e pesquisador de
paula@europanet.com.br Superamigos, por pouco não Jornalista, cineasta, Cláudio Murena e Toni action-figures, estátuas e afins.
EUROPA DIGITAL (www.europanet.com.br)
perdeu seus gibis do Batman amazona e criadora Santos – adora discutir qual Dá dicas no Sala de Justiça-Br
Gerente: Marco Clivati (marco.clivati@europanet.com.br) para uma gangue de traças. do site MinasNerds. é a melhor: Marvel ou DC. (www.saladejustica-br.com.br)
Equipe: Anderson Ribeiro, Anderson Cleiton,
Adriano Severo e Karine Ferreira

PRODUÇÃO E EVENTOS
Gerente: Aida Lima (aida@europanet.com.br)
Equipe: Beth Macedo (produção)

DISTRIBUIÇÃO E LOGÍSTICA
Coordenação: Henrique Guerche
(henrique.moreira@europanet.com.br)
Equipe: Luís Aleff e William Costa FRANSÉRGIO RODRIGUES MAURÍCIO MUNIZ RICARDO QUARTIM VINÍCIUS SERPA
ADMINISTRAÇÃO
Designer, ilustrador e Jornalista, editor e tradutor. O Super-herói da Estudante de relações
Gerente: Renata Kurosaki Amigão da Vizinhança. Não vê a hora de a Marvel e Notícia voando alto à públicas, na busca
Equipe: Paula Orlandini Em sua teia a balançar, a DC voltarem a ter histórias procura de navios. incessante pelo poder
DESENVOLVIMENTO DE PESSOAL sempre disposto a ajudar. realmente essenciais. da supercomunicação.
Tânia Roriz e Elisangela Harumi

Rua MMDC, 121 - São Paulo, SP - CEP 05510-900


Telefone: 0800-8888-508 (ligação gratuita)
São Paulo: (11) 3038-5050
Pela Internet: www.europanet.com.br
E-mail: atendimento@europanet.com.br

A revista MUNDO DOS SUPER-HERÓIS é uma


publicação da Editora Europa Ltda. (ISSN 16766091). FERNANDO CARUSO ANDREA MARIZ ROBERTO SOUZA VOCÊ, LEITOR
A Editora Europa não se responsabiliza pelo
conteúdo dos anúncios de terceiros. Ama quadrinhos e fala Meio nerd, meio bruxa, Professor de desenho do Aquele sujeito ponta firme,
sobre filmes e séries de devora livros e filmes e é Instituto HQ. É autor do que nunca nos deixa na mão
Distribuidor exclusivo para o Brasil TV por horas a fio no www. sempre chamada quando quadrinho independente e que está sempre disposto
Total Publicações
Rua Dr. Kenkiti Shimomoto, 1.678 podcrastinadores.com.br. os prazos estão apertados. O Caminho. a encarar uma aventura.
CEP 06045-390 – Osasco, SP

Impressão: 3URO*UºÚFD
PERDEU ALGUMA EDIÇÃO DA MUNDO? COMPRE DIRETO COM A EDITORA EUROPA. O FRETE DO EXEMPLAR É GRÁTIS
DIZ AÍ!

MORCEGO EM CONSTRUÇÃO ~
T NESTA EDIÇAO
odo aspirante a desenhista sonha um dia cruzar com o Batman na
prancheta e marcar a trajetória dele. Tal fascínio vem de longe e ajudou

7DESAFIO DOS HERÓIS


a enriquecer o universo do Homem-Morcego. Nesse histórico, Dick
Sprang deixou o queixo do herói mais quadrado, Carmine Infantino Teste seus conhecimentos
acrescentou uma elipse ao símbolo no peito, Neal Adams lhe deu um ar mais
realista, Frank Miller moldou a personalidade justiceira, Todd McFarlane
aumentou deveras sua capa, Simon Bisley deixou as orelhas mais pontudas do
que nunca... Esse trabalho gradual tornou Batman o maior herói da cultura pop.
8UMA IMAGEM
Hellboy II

O interessante é que essas soluções visuais e psicológicas nasceram em simplórios


gibis (muitas vezes bem mal impressos) e depois foram transportadas para a TV,
o cinema e os games. O nanquim foi (e ainda é) o palco seminal onde se estrutura
10PENEIRA POP
Notícias, eventos e afins

o alicerce do maior personagem da DC. E nada mais justo do que listarmos os


responsáveis por esse mérito. Depois de muita discussão em equipe, chegamos a 40 16ENTREVISTA
Tom DeFalco

20DOSSIÊ
quadrinhistas que consideramos os mais importantes na carreira do Batman (se sentiu
falta de alguém, me indique que cito na próxima Mundo. Listas são sempre polêmicas).
Assim que terminei de editar este dossiê, ficou claro que não existe apenas um A arte do Batman

37BASTIDORES
Batman. Cada geração tem o seu. Cada artista também. Os primeiros Batmen que me
chamaram a atenção para valer foram o de Frank Miller, David Mazzucchelli e Neal
Adams (sim, foi nessa ordem que eu os conheci). Depois fiquei fascinado pelas versões Os artistas da capa

40ACTION-FIGURES
do Don Newton, do Marshall Rogers e do Tim Sale. Atualmente curto muito o trabalho
do nosso amigo Eddy Barrows. E, como a construção do mito continua a todo vapor,
minha lista ainda deve aumentar. O assunto A volta de Falcon

42EM SÉRIE
é tão vasto que sobrou muito o que dizer sobre
a transformação do herói nas outras mídias.
Já anotei para uma hora dessas pesquisar isso Inumanos

48HOMENAGEM
a fundo e talvez até renda outro dossiê.
No mundo (e na Mundo) dos super-heróis,
nunca é demais falar do Batman, concorda? MANOEL DE SOUZA 100 anos de Kirby
manoel.souza@europanet.com.br

PS: Já ia me esquecendo: feliz aniversário para todos nós. Em agosto, a Mundo completa 11 anos e continuamos
firmes e fortes em nossa missão de entreter os leitores mais bacanas do Brasil. Obrigado por nos acompanhar. 52O ASSUNTO É...
Thor: Ragnarok

SE FOR O CASO, RECLAME 54JORNADA DO HEROÍ


Canário Negro

Nosso objetivo é a Excelência! 60GRANDES COMBATES


Visite nosso site www.europanet.com.br Homem de Ferro vs. Mandarim
Correspondência

64RECEBEMOS
Redação
Rua MMDC, 121 / CEP 05510-900 Tel.: (11) 3038-5109 / Fax: (11) 3819-0538
São Paulo, SP / Fax: (11) 3819-0538 manoel.souza@europanet.com.br Resenhas de HQs
Publicidade Vendas (de segunda a sexta, das 8h às 20h)
Tel.: (11) 3038-5093
Fax: (11) 3819-0538
publicidade@europanet.com.br
0800-8888-508 (ligação gratuita)
(11) 3038-5050 (Grande São Paulo)
Fax: (11) 3819-0538
70SUPERLEITORES
Comentários e afins

74UNIVERSO MARVEL/DC
Digital atendimento@europanet.com.br
www.europadigital.com.br
suportedigital@europanet.com.br Baixe na from
Download As parceiras de Stan Lee
(Desktops, notebooks, tablets e celulares) Windows Store

REVISTA MUNDO | 5
DESAFIODOSHERÓIS UM QUIZ PARA QUEM É SUPER

TESTE SEUS PODERES

1 2 3 4 5

QUAL É A IDENTIDADE QUEM INTERPRETA QUANDO ESTREOU O MACDONALD GARGAN É A


O PANTERA NEGRA É AQUAMAN NO FILME DESENHO SUPERMAN: A IDENTIDADE CIVIL DE QUAL
REI DE QUAL NAÇÃO? SECRETA DO
ARQUEIRO VERDE? LIGA DA JUSTIÇA? SÉRIE ANIMADA? INIMIGO DO ARANHA?

6 7 8 9 10

QUAL FOI O PRIMEIRO VILÃO O SOLDADO INVERNAL QUAL ERA A FORMAÇÃO QUANTOS ATORES
COMO O ÁTOMO GANHOU
A APARECER NO SERIADO FOI PARCEIRO-MIRIM DOS X-MEN NA ESTREIA DA ENCARNARAM BLADE,
SEUS PODERES?
BATMAN NOS ANOS 1960? DE QUAL HERÓI? EQUIPE NO CINEMA? O CAÇADOR DE VAMPIROS?

VIRE A PÁGINA E VEJA AS RESPOSTAS


REVISTA MUNDO | 7
DESAFIODOSHERÓIS

1 2 3 4 5
O herói é soberano Quem veste a O herói será vivido O seriado do Homem O ex-investigador
de Wakanda, um máscara e o capuz do pelo musculoso Jason de Aço começou a ser particular é o
pequeno país africano vigilante é Oliver Momoa, que conta exibido nos Estados Escorpião, um vilão
que se esforça para passar Queen, um dos homens com uma bela herança Unidos em 1996 e veio no que surgiu do ódio de J. J.
despercebido aos olhos de mais ricos do mundo. Ele cultural para ajudá-lo. embalo do bem-sucedido Jameson pelo Aranha.
outras nações devido às criou essa identidade Nascido em Honolulu, no ;ZmfZg3:LÂkb^:gbfZ]Z O velho editor contratou
suas grandes reservas de heroica após viver um ano Havaí, o ator viveu em (1992). Tanto que ambos Gargan só para descobrir a
vibranium, um dos metais numa ilha deserta. A luta contato com o mar desde contam com os talentos identidade do herói, mas
mais preciosos da Terra. diária pela sobrevivência criança e cresceu ouvindo do artista Bruce Timm, dfderx#Ľqdqfldqgr#xp#
Graças ao minério, os lhe deu uma nova visão de histórias dos deuses do roteirista Paul Dini e do experimento que deu ao
wakandianos contam com mundo e o motivou a sair polinésios Kahoali e Maui, produtor Alan Burnett. detetive as características
uma tecnologia ímpar. de sua zona de conforto e que são divindades da Lni^kfZg3:LÂkb^:gbfZ]Z de um escorpião, o que
Nas HQs, Wakanda estreou ajudar os cidadãos de Star Ãjxd1#R#Ľoph#gd#Oljd#gd# teve 54 episódios ao longo afetou a sanidade de
em Fantastic Four 52 (1966), City. Nos gibis, o Arqueiro Justiça sairá em novembro de suas três temporadas e Gargan. Jameson pagou
quando o Pantera conhece Verde estreou em More e abrirá caminho para o foi produzida até o ano um alto preço, pois passou
o Quarteto Fantástico. Fun Comics 73 (1941). longa do herói, em 2018. 2000. Deixou saudades. a ser perseguido pelo vilão.

AGORA, VAMOS DESCOBRIR SEU NÍVEL DE PODER


0 a 3 ACERTOS 4 a 8 ACERTOS 9 a 10 ACERTOS
Como Stan Lee no início de carreira, você Com vários acertos, o seu nome já começa a Você se tornou o papa dos nerds e seu nome
ainda tem um longo caminho a percorrer ser respeitado nos círculos nerds. Faça como ecoa pelas convenções como uma lenda.
antes de ser o maioral. Mas mire-se no Stan "The Man" Lee e não se acomode com Cabe a você transmitir esse conhecimento
exemplo do publisher e seja persistente. esse pequeno sucesso. Pense grande. para os que ainda estão começando.

6 7 8 9 10
O Charada foi a Um dos assassinos EmQ&F^g3H?bef^ O cientista Ray Apenas dois.
ameaça em Hi, Diddle pdlv#hĽfd}hv#gr# (2000), a equipe conta Palmer deve sua O ator Wesley
Riddle, o episódio- mundo, em sua com Charles Xavier, habilidade de reduzir Snypes viveu a
piloto exibido em janeiro juventude ele atuou ao Ciclope, Jean Grey, de tamanho a um traje que versão mais famosa do
de 1966. Encarnado pelo lado do Capitão América Tempestade, Vampira e ele criou com fragmentos personagem nos três
experiente Frank Gorshin, com o codinome Bucky. Wolverine. Essa formação de uma estrela-anã branca. Ľophv#sdud#r#flqhpd=#;eZ]^
o vilão induziu Batman A parceria foi encerrada é incrementada nos dois Capaz de encolher a níveis (1998), ;eZ]^BB (2002)
e Robin ao erro e, em quando o herói-mirim foi Ľophv#vhjxlqwhv#+X-Men 2, subatômicos, Palmer e ;eZ]^3Mkbgbmr (2004).
seguida, processou a Dupla dado como morto em um de 2003, e Q&F^g3H adotou a identidade de O universo live-action do
Dinâmica por ser acusado acidente. Mas o jovem foi Confronto Final, de 2006) Átomo e começou a herói teve continuação
de um crime que não salvo pelos russos, que o quando Fera, Homem de combater o crime (essa no seriado ;eZ]^3Ma^L^kb^l
cometeu. A trama é baseada treinaram para ser um Gelo, Noturno e outros origem foi publicada na (2006), em que o caçador
numa HQ do gibi ;ZmfZg agente especial. Isso foi mutantes unem-se aos revista Lahp\Zl^ 34, de de vampiros foi encarnado
171 (1965), que marcou revelado nos gibis em heróis. Pena que nem 1961). Uma curiosidade: pelo ator e rapper Kirk
a estreia do Charada 2005 e depois aproveitado todos chegam vivos ao no Brasil, até 2015 o herói Jones. Pena que a atração
na Era de Prata. no cinema em 2014. Ľp#gd#wulorjld1 era chamado de Eléktron. de TV só teve 13 episódios.

8 | REVISTA MUNDO
UMA IMAGEM
Cartaz infernal
Hvvh#sÖvwhu#gr#Ľoph#
Hellboy II: O Exército Dourado
(2008) é pouco conhecido
gr#sÜeolfr#h#sru#xp#erp#
prwlyr=#wudwd0vh#gh#xpd#
shÉd#h{foxvlyd#gd#Qhz#
\run#Frplf0Frq#533;#h#irl#
glvwulexÏgr#judwxlwdphqwh#
drv#ylvlwdqwhv#gr#hyhqwr1#
R#wudedokr#Ë#gh#Guhz#
Vwux}dq/#r#uhqrpdgr#
duwlvwd#uhvsrqvÃyho#sru#
sÖvwhuhv#gdv#iudqtxldv#
Star Wars e Indiana Jones1

REVISTA MUNDO | 9
PENEIRAPOP
UM AQUECIMENTO PARA SUA LEITURA
De cosplays inspirados a encontros com
grandes nomes como Sérgio Aragonés
(abaixo): a SDCC oferece de tudo para
se consagrar como o paraíso dos nerds

Neal Adams (acima) e David Lloyd (abaixo) eram alguns


dos veteranos que estavam bem acessíveis aos fãs

Balada nerd
NOSSO COLABORADOR VISITOU A SAN DIEGO COMIC-CON
E CONTA SUAS IMPRESSÕES (NEM UM POUCO ISENTAS)
DE FÃ APAIXONADO TEXTO E FOTOS: FERNANDO CARUSO*

A
pesar de seus números serem da Mile High Comics, a maior loja de
impressionantes, a San Diego quadrinhos do mundo que, após 43 anos,
Comic-Con vai muito além disso. Ľfrx#gh#irud#gd#eulqfdghlud1 70 a 6.500 pessoas. Pois uma dessas salas
Essa foi a minha sétima participação Chuck Rozanski, o dono da empresa, maiores (o Hall H) recebeu 6.500 sortudos
no evento (estreei lá em 1998) e ele tem reclamado disso há tempos (inclusive (verdadeiros heróis da resistência) que,
só cresce. A cada ano é mais difícil no documentário :LZ`Z<hfb\&<hg3 após passarem a noite acampados do
conseguir ingressos, agendar hotel HLhgah]^Nf?¼, de Morgan Spurlock). lado de fora do Centro de Convenções,
h#hqiuhqwdu#dv#Ľodv111#«#frpxp#r#sdsr# Segundo o empresário, os visitantes garantiram lugar para ver os elencos
entre os frequentadores mais assíduos compram cada vez menos, o que onera de @Zf^h_Makhg^l, Ma^PZedbg`=^Z]
de que a convenção já “não é mais a demais o custo de carregamento e e Dbg`lfZgBB, entre outros. Coisas assim
mesma” pois o espaço dos quadrinhos montagem do estande. Durante a semana deixam claro para mim que a SDCC
vem sendo reduzido drasticamente da SDCC 2017, ele escreveu na internet não é apenas uma convenção. São vários
em prol de Hollywood e seus anúncios que, apesar de triste, nunca esteve tão eventos que agrupam diferentes públicos
badaladíssimos. Um exemplo dessa relaxado numa quarta-feira de convenção que coexistem em harmonia.
mudança foi a ausência de um estande (e olha que na hora ele estava sentado no Então, qual é a minha convenção? Bem,
dentista fazendo um tratamento de canal). meu cronograma consistia em comprar
Mas, se a ausência da Mile High foi quadrinhos (com desconto, sempre com
Raio X do evento muito sentida (pelo menos por mim), desconto) e acompanhar painéis (palestras)
O quê? 40a San Diego Comic-Con isso não abalou em nada o público que, não tão badalados e que atendessem
Quando? 19 a 22/7 / Onde? San Diego, Califórnia
Tamanho? 43 mil m2 Visitantes? 140 mil além dos estandes, tinha à disposição 31 meus interesses. Dessa forma, assisti ao
auditórios com lotações que variavam de Quick Draw, um concurso de desenhos

10 | REVISTA MUNDO
Participar de um painel com Bruce Timm
e bater um papo com Marv Wolfman
fazem valer a pena uma viagem tão longa

Caruso não sabia se tietava Scott McCloud ou se babava


na estátua do Aranha 2099. Pobre nerd indeciso

acessíveis, conversando com os fãs. Passei cheguei a ser mordido pelo comichão de
por tipos como Marv Wolfman, Neal me fantasiar, mas se quisesse eu poderia
Dgdpv/#Gdylg#Or|g/#Mhļ#Vplwk#h#wdqwrv# participar das palestras de como criar
pdlv#txh/#hp#hyhqwrv#eudvlohlurv/#Ľfduldp# meu próprio uniforme e usufruir da ajuda
cercados o tempo todo pelos fãs. de pessoas que andavam com um kit de
De resto, vi muita coisa que não era reparos para cosplay. Um verdadeiro
bem a minha praia, mas acabei curtindo. carnaval à parte.
Rv#frohflrqdgruhv#gh#dfwlrq0Ľjxuhv/# Outra coisa bacana é que o evento
por exemplo, podiam pirar com os deixa sua marca muito além do centro
estandes da Kotobuya ou da Hasbro, de convenções e a pequena San Diego se
e babar nas esculturas exclusivas da torna capital mundial dos nerds por cinco
feira. Muitos colecionáveis a preços dias. Aliás, esse é outro ponto positivo da
rápidos ciceroneado pelo roteirista Mark surpreendentemente acessíveis, como os SDCC: é a única com tantos dias de evento,
Evanier, com Sergio Aragonés e outros dois Pop Funkos, por volta de US$ 10 (imagina fazendo valer mesmo o deslocamento
cartunistas, cada um com um telão a sua quanto custariam no Brasil!). Outra coisa internacional.
disposição, para desenhar o que quer bacana é que os painéis da Hasbro e DC
que fosse que o mestre de cerimônias Collectibles tinham muitas novidades. * Para quem não sabe, o Fernando é aquele
sugerisse. Muito divertido. Fiquei maravilhado com a enorme =RMPCJM>=J ÐJDM@M?D=PCEQR=DE?M=PSQM

Também participei de um painel estatueta do Homem-Aranha 2099


hilário sobre as piores capas e desenhos e os dioramas do He-Man e da She-Ra.
animados da história, um com o elenco E tinha muito mais o que ver. Como
de Ma^Mb\d, a nova série da Amazon os incríveis cosplayers que circulavam
(detalhes na página 12), entre vários no evento. Havia de tudo, desde os mais
rxwurv/#wrgrv#vhpsuh#vhp#Ľod#dojxpd1# elaborados (como uma Mulher-Gavião
Entre uma palestra e outra, descia à caça com enormes asas retráteis) até os mais
de mais gibis importados e, mesmo sem hilários (caso do Deadpool fanático com
a presença da Mile High Comics, consegui uma placa que anunciava que Thanos está
achar quase tudo eu queria por preços suÕ{lpr,1#Plqkd#pxokhu#Ľfrx#hqfdqwdgd#
módicos (tipo entre US$ 5 e US$ 10). com o concurso de cosplay no sábado e
Para quem curte sketches e autógrafos, me obrigou a assistir aos 39 participantes. Para finalizar, uma fotinha básica com Jeff Smith.
vários artistas famosos estavam bem Mesmo exausto, me diverti bastante. Não “Sempre fui fã de Bone”, entrega o fã emocionado

REVISTA MUNDO | 11
Mesmo com um QI
abaixo da média, The
Tick sempre sabe como
confortar quem precisa

Heroína espacial
Para uma franquia que conta com uma mitologia
A volta do carrapato
E
le é superforte, tem grande coração O herói foi criado em 1986 por Ben
tão densa como Star Wars, o lançamento de HQs
e pouca inteligência. Uma divertida Edlund, então com 18 anos, como mascote
infanto-juvenis pode ser um alívio. A nova série
em quadrinhos Star Wars Adventures, da editora paródia dos super-heróis, 0DA0E?I de uma rede de comic shops. Logo, ganhou
IDW, terá tramas e arte mais leves e será uma (O Carrapato, em português) está de sua própria HQ, uma série animada (1994-
antologia de HQs protagonizadas por diversos volta a partir de 25 de agosto numa nova 1996) e uma em live-action (2001), ambas
personagens e em época distintas. Um deles, série exibida pelo Amazon Prime Video. exibidas pela Fox. O atual Ma^Mb\d estará
por exemplo, é Rey, a grande heroína dos novos A Mundo assistiu aos quatro primeiros disponível na Amazon em duas etapas: seis
filmes. A primeira edição (que sai nos Estados
episódios antes da estreia. episódios de meia hora em agosto e mais
Unidos em setembro) mostrará a luta da jovem
para sobreviver em Jakku, o planeta onde A nova trama é centrada no inseparável seis no início de 2018. (Jota Silvestre)
cresceu. (Gustavo Vícola) vlghnlfn#gh#Wlfn/#Duwkxu#+JulĿq#
Newman), que tem um trauma de infância
relacionado ao chefe do crime Terror
(Jackie Earle Haley, o Rorschach, de
PZm\af^g). Enquanto investiga se o vilão
está de volta à cidade, Arthur conhece Tick
+Shwhu#VhudĽqrzlf},/#txh#dfuhglwd#txh#r#
destino do jovem é se tornar um herói. No
sdlqho#gd#vËulh#qd#VGFF/#VhudĽqrzlf}#glvvh#
que se inspirou no Batman de Adam West
para interpretar o papel. O herói é atrapalhado, mas não falta boa intenção

Feras renomadas
Uma das HQs mais premiadas da
atualidade, Beasts of Burden (Dark Horse),
sairá no Brasil em um álbum luxuoso graças
Festa do interior aos esforços da editora Pipoca & Nanquim.
A capital paulista é conhecida por abrigar muitos Publicado nos Estados Unidos desde
eventos de quadrinhos e afins. O que nem todo 2003 em antologias de terror e em série
mundo sabe é que várias cidades do entorno própria, o material de Evan Dorkin (roteiro)
também seguem a tradição. O Jundcomics, por e Jill Thompson (arte) foca as desventuras
exemplo, é realizado em Jundiaí (a 57 km de de uma matilha de cães – e um gato –
São Paulo) desde 2000 e ganhará sua 11a edição às voltas com situações sobrenaturais
entre os dias 1 e 3 de setembro. na cidade de Burden. Embora voltada
O evento ocorrerá numa novíssima unidade para o público juvenil, a HQ ganha ares
do Sesc local e no primeiro dia, sexta-feira,
assustadores bem rápido e prova ser
abrirá com um show da banda Massacration.
Na programação do sábado e domingo estão um dos trabalhos mais inventivos dos
bate-papos (um com o dublador Guilherme quadrinhos atuais, justificando os prêmios -
Briggs), concursos de cosplay e um caprichado incluindo oito Eisners - que faturou até hoje.
Artist’s Alley com mais de 70 participantes, além As primeiras histórias foram reunidas
de estandes temáticos e área de jogos. nos Estados Unidos no álbum Beasts of
Criado por quatro amigos aficionados por Burden: Animal Rites (2010), que a Pipoca
quadrinhos, o evento foi o primeiro do gênero & Nanquim lançará por aqui como Beasts
na cidade e tem se aprimorado a cada ano. of Burden: Rituais Animais em setembro.
“A ideia é essa edição receber entre 3 e 4 mil
A edição terá 188 páginas coloridas, capa
visitantes. Será a maior até agora”, comemora o
quadrinhista Ede Galileu, um dos organizadores. dura e preço de R$ 69,90. (GV)
Mais detalhes no perfil Jundcomics do Facebook.

12 | REVISTA MUNDO
O brasileiro Mike Deodato apresentou
a versão pré-histórica aos fãs, mas a
arte da HQ será do croata Esad Ribic

Tempos ancestrais Esad Ribic lançam mão de uma equipe de


heróis formada no ano 1 milhão A.C. São eles:
iniciativa de mesmo nome em que a editora
tenta resgatar a essência de dezenas de
A versão pré-histórica dos Vingadores será Agamotto (uma versão ancestral do Doutor personagens, bastante alteradas nos últimos
a atração da edição especial Marvel Legacy, Estranho), Estigma, Fênix, Motoqueiro Fantasma anos. O editor Tom Brevoort revelou que a
que chega às comic shops norte-americanas (que cavalga um mamute flamejante), Odin (em edição será o início de mistérios, segredos e
no mês que vem. Com 50 páginas, o gibi referência a Thor), Pantera Negra e Punho de revelações que serão sentidas pelos próximos
pretende apresentar a “surpreendente origem Ferro. O visual dos personagens foi apresentado meses. “Nenhum personagem e nenhuma
do Universo Marvel”, como descrito na sinopse. na internet na arte de Mike Deodato. franquia sairá incólume das mudanças”,
Para tal, o roteirista Jason Aaron e o artista A edição Marvel Legacy faz parte da explicou. (Gustavo Vícola)

OUTROS AGOSTOS OS GIBIS QUE SE DESTACARAM NESSE MÊS EM… POR GUSTAVO VÍCOLA
CAPAS CEDIDAS PELO SITE GUIA DOS QUADRINHOS (WWW.GUIADOSQUADRINHOS.COM)

...1977 A Ebal lançou Lanterna Verde ...1987 Os famosos soldados das ...1997 O Almanaque Vertigo (Ed. ...2007 O mais popular herói da
e Arqueiro Verde 1. Foi nesse gibi que saiu action-figures estrearam nas HQs em G.I. Metal Pesado) foi generoso com os fãs Marvel finalmente teve sua identidade
Green Lantern/ Green Arrow 90 (1976), Joe 1 (1982), da Marvel, que chegou em do selo adulto da DC, pois trouxe nada secreta revelada em Homem-Aranha 68
edição que marcou a retomada da série nosso país no gibi Comandos em Ação menos do que 12 histórias. Entre elas, as (Panini). Em meio aos eventos da saga
nos Estados Unidos após um hiato de 1. O título nacional durou apenas dez quatro primeiras da série original Shade, Guerra Civil, o Aranha abriu mão de seu
quatro anos. A partir dessa edição da números, mas serviu para dar aos leitores The Changing Man, provando ser um maior segredo em frente às câmeras para
Ebal, a série passou a sair no Brasil com brasileiros um gostinho das HQs escritas ótimo ponto de entrada para leitores que incentivar outros heróis a seguirem seu
regularidade, o que não rolava até então. pelo veterano de guerra Larry Hama. queriam conhecer melhor o personagem. exemplo de servir o governo.

REVISTA MUNDO | 13
Por mais que transite
entre as editoras, Giffen
sempre volta para a DC

PENEIRAPOP

Mulherada
nas telas
O sucesso da Mulher-Maravilha no
cinema mostrou seu efeito na San Diego POR ONDE ANDA Nhlwk#Jlļhq
Comic-Con, em que as heroínas ganharam POR LEONARDO VICENTE DI SESSA
bastante espaço e novidades, a começar

F
pela continuação do longa da amazona. A amoso por sua passagem na revista
diretora Patty Jenkins ainda negocia sua da Liga da Justiça nos anos 1980,
volta, mas Geoff Johns, o chefe-criativo da o roteirista e desenhista sempre
DC, já trabalha no roteiro. A data de estreia resgatou personagens esquecidos. Em
está marcada: 13 de dezembro de 2019. 5338/#sru#h{hpsor/#Jlļhq#prghuql}rx#
Antes, contudo, será a vez das Drax, o Destruidor numa minissérie da
heroínas da Marvel brilharem no cinema Marvel. Em 2007, foi a vez do Senhor
e a primeira será a diminuta Vespa. Com
das Estrelas e outros personagens
estreia planejada para 5 de julho de 2018,
cósmicos na minissérie LLDEJ=REML
O Homem-Formiga e a Vespa teve boa parte
MLOSAQRp/R=P(MP@, o embrião dos
do elenco divulgada, com Michelle Pfeiffer
Guardiões da Galáxia atuais (não por
como Janet van Dyne, a Vespa original;
coincidência, a equipe segue o estilo
Randall Park como o agente da Shield
Jimmy Woo; Hannah John-Kamen como bem-humorado de sua Liga).
uma versão feminina do vilão Fantasma Não foi só nas editoras grandes que
e Laurence Fishburne como Bill Foster, Jlļhq#eulokrx1#Dr#odgr#gh#vhx#sdufhlur#
o Golias Negro. na Liga, J.M. DeMatteis, publicou no
Em seguida, a Capitã Marvel estrelará BOOM! Studios entre 2004 e 2009 várias
seu próprio longa em 14 de março de minisséries do título cômico Hero Squared.
2019. Dentre as novidades, está a de que Em uma delas, apresentou o Captain Mesmo os trabalhos mais recentes de Giffen, como
Justice League 3001, levam a veia cômica do autor
os vilões serão os alienígenas transmorfos Valor, um herói aos moldes do Superman,
skrulls, cujos direitos cinematográficos que chega ao mundo real e protagoniza escreveram entre 2013 e 2016 os títulos
são compartilhados por Marvel e FOX. situações absurdas. Até no estilo mangá Cnlmb\^E^Z`n^,))) e Cnlmb\^E^Z`n^,))*.
A trama será ambientada nos anos 1990 Jlļhq#vh#dyhqwxurx/#frp#BEnoAZeehp^^g A trama apresenta versões dos heróis
e mostrará Nick Fury com visão nos dois (2005-2007), pela Tokyopop, um título da Liga recriadas no futuro por meio de
olhos. (Leonardo Vicente Di Sessa) de humor negro com crianças nada manipulação genética, com diferenças bem
comportadas aprontando das suas na noite inusitadas (como o machão Lanterna Verde
de Halloween, de maneira bem violenta. Guy Gardner numa versão feminina).
UM NÚMERO Pdv#r#jurvvr#gd#surgxÉÅr#gh#Jlļhq#qrv# Dlqgd#hp#5346/#Jlļhq#dvvxplx#dv#
últimos anos foi mesmo na DC, variando aventuras de He-Man, promovendo um

104...
entre derivados da Liga e reinterpretações crossover com os heróis da DC.
das criações de Jack Kirby. Em 2011, junto O lar atual do quadrinhista continua
de Dan DiDio, lançou uma nova versão do sendo a DC, embora esteja de saída do
supersoldado OMAC. Já entre 2011 e 2015, título mensal do Besouro Azul Jaime
escreveu vários títulos e participou da série Uh|hv/#odqÉdgr#hp#53491#Qd#vËulh/#Ľfdudp#
semanal Ma^G^p.+3?nmnk^l>g], sobre um latentes os elementos de sua cultuada
... é o número de episódios da futuro alternativo dominado por máquinas. Liga, com as presenças do Senhor Destino
série As Aventuras do Super-Homem Novamente ao lado de DiDio, resgatou outra e de Ted Kord (o Besouro anterior)
criação de Kirby na série BgƮgbmrFZgZg]ma^ como coadjuvantes. Comprovando ser
(1952-1958), estrelada por George Forever People (2014-2015). hfoËwlfr/#ghvgh#5349#Jlļhq#hvfuhyh#L\hh[r
Reeves e responsável pelo estouro da Voltando ao humor total, mas com :ih\Zeril^, revista do famoso cachorro da
popularidade do herói de Krypton na TV. xpd#shjdgd#fÕvplfd/#GhPdwwhlv#h#Jlļhq# TV e sua turma em um futuro apocalíptico.

14 | REVISTA MUNDO
O Quarteto Fantástico da DC:
Sr. Incrível, Etérea, Homem-
Borracha e Metamorfo

Dia de
palhaçada
Nada de celebrar o Dia
do Batman nesse ano, pois
a Arlequina roubou a data,
como divulgado na SDCC pela
DC. A festa anual do herói,
tradicionalmente comemorada
em setembro, acontecerá
no dia 23, mas dessa vez será

Os quatro decenautas
focada na vilã em homenagem
aos 25 anos da personagem,
que estreou em setembro
de 1992 no desenho Batman:
The Animated Series.

E
nquanto a Marvel não se decide sobre os comportamento inconsequente) e Metamorfo (o
Na prática, o Dia da
rumos do Quarteto Fantástico nos gibis brutamontes atormentado por sua aparência).
Arlequina significará três
em razão de desentendimentos com a Com esse elenco, a comparação com Senhor gibis de graça para os clientes
IR[/#ghwhqwrud#grv#gluhlwrv#flqhpdwrjuÃĽfrv# Fantástico, Mulher-Invisível, Tocha Humana e das comic shops nos Estados
dos heróis, a DC tem seus próprios planos Coisa é inevitável. Unidos: Batman Day 2017
para a equipe. Não que a editora do Superman E a DC parece estar apostando alto com a Special Edition, Harley Quinn
lançará HQs do Quarteto, mas na prática é equipe, pois a deixou sob responsabilidade de Batman Day 2017 Special
Edition, DC Super Hero Girls
como se fosse isso mesmo, já que apresentou alguns de seus maiores talentos: o badalado
Batman Day 2017 Special
sua própria versão do grupo na SDCC. duwlvwd#Lydq#Uhlv#h#r#urwhlulvwd#Mhļ#Ohpluh/# Edition. Todos com HQs
Qrphdgd#Wkh#WhuulĽfv#+dojr#frpr/#Rv# recém-chegado da Marvel, em que escrevia a inéditas e republicações e
Incríveis), a equipe será formado por Senhor elogiada série HO^eahEh`Zg. Segundo ele, a ideia acompanhando códigos para
Incrível (que faz as vezes de cientista), Etérea frp#Wkh#WhuulĽfv#Ë#uhvjdwdu#r#folpd#dyhqwxuhvfr# conteúdo digital, além de uma
(a única mulher e capaz de atravessar objetos), que Stan Lee e Jack Kirby imprimiam ao Quarteto máscara da personagem. Vai
rolar muita torta na cara. (GV)
Homem-Borracha (o alívio cômico e de Fantástico. (GV)

Renovação esmeralda Na reinterpretação,


Jordan será um
A origem do Lanterna Verde será reinterpretada em uma astronauta, mas nas
graphic novel da linha Terra Um, que se propõe a modernizar HQs originais ele era
histórias que funcionaram décadas atrás, mas que se um piloto de caças
tornaram inadequadas para os tempos atuais. Em Green
Lantern: Earth One, Hal Jordan deixa de ser o piloto de aviões,
como mostrado em sua origem escrita em 1959, para se
tornar um astronauta, o que é bem mais adequado ao caráter
espacial das aventuras dos Lanternas.
“Abordando a história pela proposta de Terra Um, podemos
interpretá-la por meio de uma ficção científica mais moderna
e crível e ainda assim nos manter fiéis ao que foi apresentado
na Era de Prata”, explicou o quadrinhista Gabriel Hardman,
que divide o roteiro com a esposa Corinna Bechko e ilustra a
HQ. Vale lembrar da experiência de Hardman com sci-fi, sendo
ele o responsável pelo storyboard de vários filmes do gênero,
caso de Interestelar, Missão: Marte e A Origem.
O Lanterna Verde não é o primeiro personagem a ter
sua origem modernizada na linha e antes dele já passaram
Batman, Mulher-Maravilha, Superman e até a equipe Jovens
Titãs. Green Lantern: Earth One está previsto para 2018.

REVISTA MUNDO | 15
ENTREVISTA
A visão
do editor Tom DeFalco, ex-editor-chefe
e roteirista da Marvel, fala sobre
as histórias que criou para o Acima, a série Marvel Masterworks, um
Homem-Aranha e outros ícones dos orgulhos do editor. Abaixo, antigos
DIVULGAÇÃO

trabalhos com Cristal e Homem-Máquina


POR HEITOR PITOMBO

N
ascido há 67 anos no com a ideia de escrever uma tira diária de
Queens, em Nova York (o chkgZe^ln[f^mÃ&eZZoºkbZl^]bmhkZl'::k\ab^
mesmo bairro mítico onde Comics me convidou para uma entrevista e lá
um certo Peter Parker \hga^\bOb\mhk@hk^eb\d%jn^f^h_^k^\^nnf
cresceu), Tom DeFalco emprego no departamento editorial.
entrou para o mercado de quadrinhos
em 1972 meio que por acaso, pois foi a QUÃO IMPORTANTE FOI A ARCHIE PARA
primeira boa oportunidade de trabalho A SUA CARREIRA DE ROTEIRISTA? Foi lá que
que recebeu após se formar. Sua estreia Zik^g]b\hfh^lmknmnkZknfZablmÌkbZ\hfie^mZ
ocorreu na redação da Archie Comics, ^fnfZ%\bg\hhnl^bliº`bgZl%^\hfh^l[hÀZk
onde acumulou funções criativas (foi um personagem, sua voz e seu status quo.
roteirista das revistas P?DEA, /?MM>Võ Ob\@hk^eb\d^kZƂ^Zbg]ZÂƂnf`kZg]^
Doo e &MQEA=L@0DA,SQQV?=RQ) e editoriais \a^_^'>e^f^^glbghnmn]hhjn^l^blh[k^
(desenvolveu a série de digests, os jnZ]kbgahl%fZlg¼hmn]hhjn^lZ[^'''
rentáveis formatinhos da Archie). ¢ihkbllhjn^Zbg]ZmkZ[Zeah\hfhlnc^bmh
Mas o auge de sua carreira viria a partir l^fik^jn^m^gah\aZg\^'
de 1979, quando passou a trabalhar para
a Marvel. Lá foi roteirista de séries como MAS NÃO FOI EXATAMENTE ASSIM QUE
Mahk, Fantastic Four e :fZsbg`Lib]^k&FZg. OS QUADRINHOS CHEGARAM NA SUA VIDA,
O sucesso dessa empreitada o levou ao CERTO? Lbf'=^l\h[kbhl`b[bl]Zf^lfZ
status de editor e, posteriormente, de fZg^bkZjn^hl\he^`Zl]ZfbgaZ`^kZÀ¼h3
editor-chefe, sucedendo o polêmico pelos suplementos dominicais dos jornais. Eu
Jim Shooter. Nesta entrevista exclusiva, hlebZmh]Zl^fZgZ^f^^fihe`ZoZ\hf=b\d
DeFalco fala de seus percalços ao longo de MkZ\r%M^kkr^hlIbkZmZl%?ZgmZlfZ%FZg]kZd^
uma carreira de importância incontestável ^Ih`h'MZf[Âfm^gmZoZ\hgo^g\^kf^niZbZ
para o mundo dos super-heróis. \hfikZkhlchkgZbl]^]hfbg`hjn^in[eb\ZoZf
hIkÆg\bi^OZe^gm^%?eZla@hk]hg^Lm^o^
COMO VOCÊ FOI PARAR NA ARCHIE <Zgrhg%fZllÌhl\hgl^`nbZkZkZf^gm^'>n
COMICS? Depois que me formei na faculdade, mbgaZnglhbmhZghljnZg]hnfikbfhfZbl
comecei a procurar emprego. Meu plano era o^eahf^]^nnfZk^oblmZ]h;ZmfZg'E^f[kh
ZkknfZknfmkZ[Zeah^fm^fihbgm^`kZe^f^ que o personagem me assustou, mas ao mesmo
mhkgZknfƈ^l\kbmhk]^Ʈf]^l^fZgZƉ':\Z[^b m^fih^nƮjn^bbgmkb`Z]h\hfhlZgÓg\bhl]^
me tornando um escritor em tempo integral e a hnmkZlAJl'Eh`h\hf^\^bZoZl\neaZkZl[Zg\Zl
ƈmkZ[ZeaZkƉghlƮgl]^l^fZgZ'''>n[kbg\ZoZ iZkZ\hfikZkf^nlikÌikbhl`b[bl'

16 | REVISTA MUNDO
Tom DeFalco encabeçou vários momentos marcantes na
carreira do Aranha, em especial a fase do uniforme negro.
Além disso, criou a Garota-Aranha, um sucesso editorial

SEUS PRIMEIROS TEXTOS PUBLICADOS ]^iZkmZf^gmh]^bfik^glZ]Z_Z\ne]Z]^^Zm \kbZll^AJl]^anfhk'<a^`n^b\hfZe`nfZl


FORAM RESENHAS SOBRE QUADRINHOS, produzi uma tira para o jornal universitário. Eu b]^bZl%fZlg^ganfZ_hbZikho^bmZ]Z':=<
CERTO? G¼h^qZmZf^gm^'L^fik^`hlm^b]^ lÌjn^kbZ^l\k^o^k':\hgl^eahZjn^fik^m^g]^ ^gm¼h]^\b]bnmh\Zknfikhc^mh]^/-iº`bgZl
\hgmZkablmÌkbZl^Zebf^gmZoZhlhgah]^f^ khm^bkbsZkjnZ]kbgahljn^%Zgm^l]^mn]h%l^ \aZfZ]hLni^kcngbhkl^f^\hgmkZmhniZkZ
mhkgZknf^l\kbmhk'MZgmhjn^mkZ[Zea^bgh mhkg^^l\kbmhk^jn^hl`b[bll^cZfZi^gZlnfZ ^l\k^o^k'LnihlmZf^gm^l^kbZnf`b[bgh
chkgZe^gZk^oblmZebm^kºkbZ]hf^n\heÂ`bh' de suas especialidades. _hkfZmhmZ[ehb]^%fZlZ\Z[hnlZbg]h^f]b`^lm
:hf^lfhm^fih^fjn^`hlmZoZ]^e^k`b[bl% Th^jnboZe^gm^Zhghllh_hkfZmbgahV'
nunca me ocorreu que poderia um dia vir a ANTES DE IR PARA A MARVEL EM 1979,
^l\k^oÃ&ehl'Jn^kbZl^knfZ^liÂ\b^]^ln\^llhk VOCÊ PASSOU UM CURTO PERÍODO NA DC. CLARO QUE NÃO FICOU SÓ NISSO... Sem
]^>]`ZkKb\^;nkkhn`alTh\kbZ]hk]hMZksZgV' O QUE PRODUZIU POR LÁ E POR QUE NÃO ]Óob]Z'Ch^f^\hgo^g\^nZm^gmZkZe`hfZbl
Quando fui para a faculdade, comecei a PASSOU MAIS TEMPO COLABORANDO PARA A lÂkbh^nf]bZ=^ggrHƅG^bef^i^]bnnfZ
escrever contos, tive a sorte de conseguir vender EDITORA?>gjnZgmh^nZbg]ZmkZ[ZeaZoZiZkZ ablmÌkbZiZkZnfmÆmnehkhf»gmb\hjn^^e^
Ze`ngl]^e^l%^mZf[ÂfmkZ[Zea^biZkZchkgZbl Z:k\ab^%\hga^\bIZneE^obmsjn^%gZÂih\Z% ^lmZoZ^]bmZg]h'=^ggr`hlmhnmZgmh]hjn^
eh\Zbl'>fnf]^e^l\a^`n^bZ^l\k^o^kZe`nfZl ^kZZllblm^gm^]hT^]bmhkVCh^HkeZg]h'>e^l Ʈsjn^f^^g\hf^g]hnnfZablmÌkbZ\nkmZ]^
k^l^gaZl]^jnZ]kbgahl%fZl^lmZoZm^gmZg]h ik^\blZoZf]^Ze`nÂfjn^in]^ll^^l\k^o^k CbffrHel^giZkZZk^oblmZLni^kfZg?Zfber'
ver se levava jeito para produzir outros tipos iZkZhiÓ[eb\hbg_Zgmh&cno^gbe^Ch^`hlmhn]h Comecei a produzir um monte de material, mas
]^m^qmhl'MZf[Âf^l\k^obk^e^Zl^liZkZh f^nmkZ[ZeahhlnƮ\b^gm^iZkZf^ikhihkjn^ a DC passou por uma crise e teve de cancelar

REVISTA MUNDO | 17
ENTREVISTA TOM DEFALCO
“Tive que reler a Saga do Clone alguns
dqrv#dwuÃv#h#Ľtxhl#vxusuhvr1#D#wudpd#
era bem melhor do que eu lembrava”
f^mZ]^]^l^nlmÆmnehlghƮgZe]hlZghl*20)' Ze`nglZghlZgm^l^]^\b]bfhlmkZsÃ&eZ
<hfhg¼haZobZfZblmkZ[ZeahiZkZfbf% ]^ohemZ'A^k[^^noÆgaZfhl\hgo^klZg]h
fui para a Marvel. e decidimos levar o personagem para uma
]bk^À¼h\hfie^mZf^gm^]b_^k^gm^'
EM SEUS PRIMEIROS ANOS NA MARVEL,
VOCÊ SE ENVOLVEU PROFUNDAMENTE COM POR CONTA DO ESTILO ARROJADO DE
O HOMEM-MÁQUINA, CUJAS HISTÓRIAS BARRY, VOCÊ NÃO SE SENTIU ENCORAJADO A
ESCREVEU POR UM BOM TEMPO. COMO FOI ESBOÇAR UMA TRAMA MAIS ELABORADA?G¼h
ESSA EXPERIÊNCIA?IZkZZfbgaZlhkm^%=^ggr f^lfh'A^k[^^ncºaZoÆZfhlm^kfbgZ]hZ
mZf[ÂfaZobZb]hiZkZZFZko^e^ik^\blZoZ]^ ikbf^bkZ^]bÀ¼h^[hZiZkm^]Zl^`ng]ZjnZg]h
um novo roteirista para o Homem-Máquina, ;Zkkrl^cngmhnZhmbf^'Hl]hbl^kZfZfb`hl' k^lheo^nin[eb\ZkZk^oblmZZllbff^lfh'
ihblFZkoPhe_fZg^lmZoZiZkZ]^bqZkhmÆmneh' A^k[ea^fhlmkhnZliº`bgZlZeºibl]hgÓf^kh :jn^eZfbgaZ;Æ[ebZl^kobniZkZ^f[ZlZkZl
=^ggr^^n]^\b]bfhlbgmkh]nsbknfghoh nf^;Zkkr`hlmhnmZgmhjn^l^h_^k^\^niZkZ ikbf^bkZlZiZkbÀÎ^l]Za^khÆgZgZlk^oblmZl]h
^e^g\h]^Zihbh^]^bqZkZk^oblmZfZbliZk^\b]Z ƮgZebsº&eZl'GZmnkZef^gm^%Ʈ\Zfhlfnbmh Ahf^f&:kZgaZ^]hlQ&F^g'NlZkZfZi^gZl
\hfnfmÆmneh]^lni^k&a^kÌblmkZ]b\bhgZe'<kb^b entusiasmados, pois aquilo representou, na f^mZ]^]ZfbgaZablmÌkbZƂ\hfZe`nfZl
khm^bkhlfZen\hl^obhe^gmhljn^ZmÂahc^Zbg]Z Âih\Z%ZohemZ]^e^iZkZZFZko^e' iº`bgZlZfZblƂiZkZikh]nsbkhlgÓf^khl*
_Zs^f\hfjn^^nm^gaZi^lZ]^ehl'I^ehf^ghl e 2 do título Dazzler.
_hbLm^o^=bmdhjn^]^l^gahn^llZlablmÌkbZl%h VOCÊ TAMBÉM ESTEVE BASTANTE
jn^_Zs\hfjn^^eZliZk^ÀZfl^kÌmbfZl' ENVOLVIDO COM A MUTANTE CRISTAL NO VOCÊ FOI EDITOR DE VÁRIAS REVISTAS
INÍCIO DOS ANOS 1980. QUANTA LIBERDADE DA CASA DAS IDEIAS, COMO MARVEL TEAM-
COMO FOI TRABALHAR COM O TEVE PARA DESENVOLVER A PERSONAGEM, UP, WHAT IF?, GHOST RIDER E TODOS OS
PERSONAGEM QUANDO ELE FOI DESENHADO CONSIDERANDO QUE ALISON BLAIRE ESTAVA TÍTULOS DO HOMEM-ARANHA. QUE TIPO
E FINALIZADO POR HERB TRIMPE E BARRY MEIO QUE LIGADA À CRONOLOGIA MUTANTE? DE EXPERIÊNCIA GANHOU NESSA FUNÇÃO E
SMITH?:o^kl¼h]^A^k[^;ZkkrlÌo^bhfnbmhl Cristal seria o resultado de um projeto que QUE NÃO TERIA ACUMULADO SENDO APENAS
Zghl]^ihblƂ^f*21-iZkZl^k^qZmh':k^oblmZ juntaria a Marvel a uma gravadora de discos ROTEIRISTA? :llnfbZ_ngÀ¼h]^^]bmhkgh
]hAhf^f&FºjnbgZaZobZlb]h\Zg\^eZ]Z ^ZnfZikh]nmhkZ]^\bg^fZ':b]^bZ^kZ\kbZk \hf^Àh]hlZghl*21)%m^g]h^ff^gm^jn^
nfZi^klhgZ`^fƮ\mÆ\bZƂf^bh\hfhhl só duraria de seis meses a um ano no cargo.
Uma das contribuições de DeFalco para a revista bgm^`kZgm^l]hl:k\ab^lhn]hlFhgd^^lƂjn^ Era para ser algo temporário. Mas, falando
do Thor foi criar a equipe dos Novos Guerreiros
Ʈ
Ʈs^ll^lahpl^ZiZk^\^ll^^fƮef^l^`b[bl' lÂkbh%g¼hl^bhjn^Z\nfne^bl^g]h^]bmhk'LÌ
@kZÀZl¹fbgaZeb`ZÀ¼h\hfhl:k\ab^l%_nb sei que queria tratar todo o pessoal da área
contratado para desenvolver o passado da criativa do jeito que gostaria de ser tratado.
personagem, sua personalidade, o elenco de Comecei fazendo circular os roteiros dos
Zihbh^mn]hhfZbl'Hkb`bgZef^gm^^eZm^kbZh títulos que editava para que todos os escritores
ih]^k]^h[kb`ZkZli^llhZlZ]bs^kZo^k]Z]^% in]^ll^fe^khmkZ[Zeah]hl\he^`ZlZgm^l]^
fZl^ng¼hZ\aZoZjn^bllhmbgaZfnbmhZi^eh l^k^fbfik^llhl'MZf[Âf\hf^\^bZ_Zs^k
iZkZnfZAJ'<hfhhl^nghf^^fbg`eÃl k^ngbÎ^lk^`neZk^l\hfhlkhm^bkblmZliZkZjn^
^kZ=Zsse^k!jn^^fihkmn`nÃll^kbZƈZjn^eZ eles se sentissem parte de um time.
jn^]^lenf[kZƉ"%Z\aZoZjn^^eZ]^o^kbZl^k
capaz de fascinar as pessoas e que seus poderes ENTRE 1984 E 1987, VOCÊ FOI ROTEIRISTA
teriam algo a ver com a luz. DE AMAZING SPIDER-MAN. QUAIS SÃO AS
VANTAGENS E DESVANTAGENS DE ESCREVER
SUAS IDEIAS FORAM APROVADAS? Eles UM TÍTULO TÃO EMBLEMÁTICO?H:kZgaZ
`hlmZkZf]^llZln`^lm¼h'>l\k^ob^gm¼hnfZ Ânf`kZg]^i^klhgZ`^f^^nmbgaZjn^
;Æ[ebZlh[k^Zi^klhgZ`^f^]^ihblikh]nsb f^^l_hkÀZkfnbmhiZkZg¼h]^bqZkZi^m^\Z
nfZablmÌkbZ\hf\^k\Z]^,1iº`bgZl%jn^ \Zbk'Mh]ZahkZ^nm^fbZZihllb[beb]Z]^]^
]^o^kbZlZbkgZk^oblmZFZko^eLni^kLi^\bZeƂ ^lmZk_Zs^g]hZe`nfZ[h[Z`^f^l^fik^
jn^mbgaZ_hkfZmhfZ`Zsbg^':`kZoZ]hkZ^Z ]ZoZhfºqbfh]^fbf'JnZg]h^lmZoZgh
produtora desistiram do projeto, mas a Marvel título, as pessoas costumavam reclamar que

18
8 | REVISTA MUNDO
E suas HQs do Quarteto Fantástico, o roteirista criou
Em
muitas reviravoltas. Em seguida, participou da polêmica
m
SSaga do Clone, um marco do Aranha nos anos 1990

Thkhm^bkblmZVKh`^kLm^kg^kZfnbmhf^eahk da editora] e a variedade de novos títulos e O QUE LEVOU A SUA GAROTA-ARANHA


do que eu e queriam que fulano ou sicrano _hkfZmhl]^in[eb\ZÀÎ^ljn^^qi^kbf^gmZfhl' A ESTRELAR A REVISTA MAIS LONGEVA
Zllnfbll^fZk^oblmZ':\ahjn^hle^bmhk^l ENCABEÇADA POR UMA PERSONAGEM
lÌ\hf^ÀZkZfZ`hlmZk]ZlfbgaZlablmÌkbZl COMO FOI SUBSTITUIR WALT SIMONSON FEMININA NA MARVEL? ELA DUROU DE 1998 A
jnZg]h]^bq^bhmÆmneh' NA FUNÇÃO DE ROTEIRISTA DO THOR EM 1987? 2006.L^b^qieb\ZkbllhmZgmhjnZgmhoh\Ã'LÌl^b
Muito apavorante! jn^]^fhlhfºqbfhiZkZ\hglmknbknffng]h
QUEM CRIOU O UNIFORME NEGRO DO interessante para a personagem e um elenco de
ARANHA? ELE SÓ PASSOU A SER ADOTADO POR O QUE O LEVOU A CRIAR OS NOVOS ZihbhZ\hgm^gmh':f^bikh]nsbk\Z]Z^]bÀ¼h'
CONTA DO QUE ESTAVA ACONTECENDO NA SAGA GUERREIROS DENTRO DA REVISTA DO DEUS
GUERRAS SECRETAS?LÌl^bjn^g¼h_nb^n DO TROVÃO?Ghm^bjn^aZobZnfZ\ZkÃg\bZ NESTA ÚLTIMA DÉCADA, VOCÊ MEIO QUE
que o criei. Ele foi sugerido por um aspirante ]^ghoZl^jnbi^l]^a^kÌblZ]he^l\^gm^l' VOLTOU ÀS RAÍZES, ESCREVENDO SÉRIES
Zkhm^bkblmZ\nchghf^g¼hf^e^f[kh%jn^ Precisávamos criar algum grupo que tivesse NOVAS PARA A ARCHIE E PARA A DC. O QUE
^l\k^o^nnfZablmÌkbZ^fjn^h:kZgaZ algum apelo junto aos novos leitores. O LEVOU A ISSO? Eu ainda gosto de escrever
`ZgaZoZnfghohngb_hkf^'CbfLahhm^k jnZ]kbgahl^lbgmhikZs^kjnZg]h\kbhghoZl
`hlmhn]Zb]^bZ]hmkZc^%fZlg¼h]ZablmÌkbZ VOCÊ PASSOU METADE DOS ANOS 1990 ablmÌkbZllh[k^o^eahlZfb`hl'
em si; mesmo assim a comprou e me pediu ESCREVENDO AS HISTÓRIAS DO QUARTETO
iZkZjn^Zk^^l\k^o^ll^'<a^`n^bZmkZ[ZeaZk FANTÁSTICO. QUAIS OS MELHORES MOMENTOS O QUE VOCÊ ACHA DO QUE A MARVEL
\hfhmZekhm^bkblmZ%fZlg¼h\hgl^`nbfhl DESSA FASE?IZneKrZgTh]^l^gablmZ]Z TEM FEITO ULTIMAMENTE?G¼h^lmhn
^lmZ[^e^\^knfZmkZfZ^Ʈ\b^gm^':e`nglZghl lÂkb^V^^njn^kÆZfhl_Zs^k]hJnZkm^mh Z\hfiZgaZg]hg^ganf]hlmÆmnehlZmnZbl]Z
]^ihbl%Cbfl^e^f[khn]Zb]^bZ]hghohmkZc^ ?Zgmºlmb\hnfZo^k]Z]^bkZfhgmZgaZknllZ ^]bmhkZ^g¼hm^gahhibgb¼hlh[k^hjn^m^f
^gjnZgmh^lmºoZfhlmkZ[ZeaZg]h^f@n^kkZl jn^]^fZg]Zll^ZZm^gÀ¼h]hle^bmhk^lZ\Z]Z sido feito por lá ultimamente.
L^\k^mZlT^f*21-V'I^`Zfhlh\hg\^bmh ^]bÀ¼h':\ahjn^Zmbg`bfhl^llZf^mZ'F^lfh
do uniforme negro que, de algum modo, jn^f]bsbZ]^m^lmZkhmÆmneh^hghllhmkZ[Zeah VOCÊ ACHA QUE OS FILMES DE SUPER-
Znf^gmZoZhlih]^k^l]h:kZgaZgZablmÌkbZ Z\Z[ZoZ\hfikZg]hZk^oblmZmh]hlhlf^l^l HERÓIS TÊM AJUDADO A INDÚSTRIA DOS
hkb`bgZe^Z\k^l\^gmZfhlnffheah^qmkZ' para ver o que estava acontecendo com o QUADRINHOS? G¼hl^b'@hlmhfnbmh]hlehg`Zl
JnZkm^mh'JnZgmhZhlf^eahk^lfhf^gmhl% ]ZFZko^e^^li^kho^kfnbmhlhnmkhl':\ah
AINDA SOBRE GUERRAS SECRETAS, COMO ]^bqhbllhiZkZhle^bmhk^l^l\hea^k^f' que eles podem vir a ajudar se a Marvel estiver
FOI SEU TRABALHO AO EDITAR ESSA SAGA? ikh]nsbg]hnffZm^kbZejn^m^gaZZf^lfZ
?hbfnbmh]^lZƮZ]hk^gZ]Z]bo^kmb]h'Mbo^ NESSA MESMA ÉPOCA, VOCÊ VOLTOU i^`Z]Z]hlƮef^l'Hnl^cZ%jn^l^\hg\^gmk^
jn^mkZ[ZeaZk\hfnf^qÂk\bmh]^^]bmhk^l^ PARA O HOMEM-ARANHA, AJUDANDO A ghli^klhgZ`^gl%l^cZ]bo^kmb]h%m^gaZZi^eh
khm^bkblmZliZkZf^\^kmbƮ\Zk]^jn^mn]hl^ ESCREVER A FAMOSA E POLÊMICA SAGA DO oblnZe^fnbmZZÀ¼h'>qZmZf^gm^\hfh
^g\ZbqZoZ^f^e^f[kh]^m^klZÆ]hoºkbZl CLONE. VOCÊ CONCORDA COM AS CRÍTICAS QUE _ZsÆZfhlghlo^eahlm^fihl
o^s^l]Zk^]ZÀ¼h[^fmZk]^]Zghbm^' ELA RECEBEU? <hfhik^Ʈkh_Zs^kablmÌkbZl
_^\aZ]Zl^fnfZ^]bÀ¼h%Z\a^bjn^ZLZ`Z]h PARA TERMINAR, QUAIS OS SEUS PLANOS
QUAIS VOCÊ CONSIDERA SUAS Clone durou tempo demais. Mas posso estar PARA O FUTURO?>nZbg]Zf^fZgm^gah
PRINCIPAIS CONTRIBUIÇÕES COMO ^kkZ]h'Mbo^jn^k^eÃ&eZZe`nglZghlZmkºl^ fnbmhh\niZ]h%fZlg¼h\hfZbg]ÓlmkbZ]hl
EDITOR-CHEFE DA MARVEL? :lÂkb^FZko^e Ʈjn^blnkik^lhZho^kjn^ZmkZfZ^kZf^eahk jnZ]kbgahl'F^nieZghbf^]bZmhÂmbkZknfZ
FZlm^kphkdlTjn^k^in[eb\ZfZm^kbZe\eºllb\h ]hjn^^nf^e^f[kZoZ' lhg^\ZZ`hkZ¹mZk]^'''

REVISTA MUNDO | 19
DOSSIÊ

Do pioneirismo
de Bob Kane
(capa à direita) ao
impactante trabalho
de Alex Ross, o
Homem-Morcego
contou com artistas
muito inspirados

20 | REVISTA MUNDO
A arte do
morcego
CONHEÇA OS TALENTOSOS DESENHISTAS QUE MAIS
INFLUENCIARAM A CRIAÇÃO DO UNIVERSO DO BATMAN
POR ROBERTO GUEDES (fases 1 e 2), EDUARDO MARCHIORI (fases 3 e 4), CLAYTON GODINHO (fase 5) E GUSTAVO VÍCOLA (fases 6 e 7)

A
o longo das décadas, o conhecido herói de
Gotham City passou por várias estilizações que
frqwulexÏudp#sdud#vrolglĽfdu#r#plwr1#R#sulphlur#
artista envolvido nessa trajetória foi o
desenhista Bob Kane que, em 1938, produzia HQs de
suspense para a revista Detective Comics, da editora
National Periodical (como se chamava a DC na época).
Com a arrebatadora chegada do Superman no recém-criado
gibi ?REMLMKE?Q, Kane se viu diante de uma revolução e logo tratou
de oferecer um novo herói para a DC: Bat-Man (escrito assim mesmo),
um personagem oposto ao Homem de Aço, que atuava nas trevas e
dispensava os superpoderes. Sua estreia ocorreu em ARA?REÌAMKE?Q 27
(maio de 1939) e, assim como Superman, causou sensação entre os
leitores. A partir daí, um sem número de artistas passou pelas revistas
do Homem-Morcego, cada qual deixando sua marca. Selecionamos
40 deles, divididos em sete fases do herói, de 1939 até os dias atuais.

REVISTA
REV
VISTA
IS A M ND | 2
MUNDO
UN
NDO
ND 21
DOSSIÊ A ARTE DO BATMAN

FASE 1
1939-1966
Talentos no
anonimato
Foram várias as inspirações para o
visual e a mitologia do Homem-
Morcego, a começar pelo vilão
hqfdsx}dgr#gr#Ľoph#gh#plvwËulr#
Ma^;ZmPabli^kl (1930). Batman
também foi calcado nos heróis dos
pulps, como Zorro (de 1919) e
Morcego Negro (de 1933). Seu
uniforme ainda lembrava o projeto
original de Leonardo da Vinci para
o Ornitóptero (aparelho voador
cujas asas assemelhavam-se às
asas de um morcego). Daí Esse era o visual do herói nos primeiros anos: um contraponto ao Superman
a capa com pontas do Batman.
SruËp/#d#frqfhsÉÅr#Ľqdo#
do herói de Gotham não partiu
apenas das ideias de Kane, pois
a colaboração de seu amigo e
roteirista Bill Finger foi essencial
para aparar as arestas do projeto.
Kane queria criar uma espécie de
homem alado, enquanto Finger
sugeriu deixá-lo como um
homem-morcego, com capa em
vez de asas, máscara com orelhas
grandes e olhos brancos, além de
luvas com barbatanas que saíam
dos punhos. Para compor a face
do herói, Kane tomou emprestado
o típico queixo quadrado criado Jerry Robinson ajudou a criar Robin e o Coringa
por Chester Gould para o detetive enquanto Len Schwartz teve participação essencial
Dick Tracy (cujas tiras o desenhista na primeira versão do Pistoleiro (imagem à direita)
era fã desde a adolescência). Até
a primeira galeria de inimigos do
Batman bebeu no trabalho de
Gould, famoso por criar vilões
deformados ou dementes na série.
Mulher-Gato (de 1940), Pinguim
(de 1941) e Duas-Caras (de 1942)
são exemplos maiores de vilões
criados pela dupla Kane/Finger.
Graças a um contrato com a
DC, Bob Kane tinha exclusividade Detalhe: como na época as revistas Em suas primeiras
para trabalhar com seu herói que, não apresentavam os créditos de HQs, Batman tinha
devido ao sucesso, começou a produção, apenas a assinatura de asas que lembravam
o Ornitóptero criado
aparecer em diversos gibis e tiras Bob Kane aparecia nas HQs. Com por Da Vinci
de jornal. Diante essa demanda, o tempo, o artista-empreendedor
o quadrinhista precisou contratar começou a ganhar muito dinheiro
yÃulrv#surĽvvlrqdlv/#wdqwr#sdud# e prestígio, enquanto assistentes
os roteiros quanto para a arte. anônimos faziam o trabalho duro

MUITOS ARTISTAS PARTICIPARAM DOS PRIMEIROS ANOS DO


BATMAN, MAS O TRABALHO DELES FOI ACOBERTADO POR KANE
22 | REVISTA MUNDO
O Batman de Dick Sprang era perfeitamente reconhecível pelo queixo avantajado e por sorrir na maioria das vezes

e olha que quase sempre eles Conrad Veidt no filme O Homem


desenhavam bem melhor que que Ri, de 1928. Robinson, por
o chefe. Até seu parceiro Bill sua vez, defendia que o nome do
Finger, imprescindível na gênese Coringa veio do seu amor pelas
e popularidade inicial do herói, cartas. Em 1943, Robinson, Kane
se manteve na obscuridade e Finger também introduziriam
durante décadas. Só após a sua o fiel mordomo Alfred, publicado
morte em 1974, é que Bob Kane na revista Batman 16.
admitiria publicamente que o Outro relevante artista do
colega era cocriador do Batman. grupo foi Len Schwartz, que
desenhou o Batman entre 1947 e
Nome aos bois 1953. Apesar do período extenso,
Hoje sabe-se exatamente Schwartz seria lembrado mais
quais as colaborações dos pela criação de Floyd Lawton,
primeiros artistas envolvidos o Pistoleiro, em parceria com
com o Homem-Morcego. Um o roteirista David Vern Reed.
dos mais importantes foi Jerry A primeira aparição do vilão se
Robinson, que tinha apenas deu em Batman 59 (julho de 1950) ÍCONE DA
17 anos ao ser contratado, ainda e, nos anos 1970, ele ganharia CULTURA POP
em 1939, como arte-finalista e uma profunda reformulação. A série Batman, produzida
por William Dozier entre
letrista. Mas logo ele também Era difícil distinguir o estilo 1966 e 1968, foi um dos
começou a desenhar as HQs e de cada desenhista... com exceção grandes marcos da TV.
até a bolar as tramas junto com de Dick Sprang. Seu Batman Com Adam West (como
Batman) e Burt Ward
Kane e Finger. Embora sua arte tinha tórax enorme, queixo largo (Robin), o programa
fosse superior à de Kane, foi na e quase sempre aparecia sorrindo. misturava ação e humor,
elaboração de personagens que Sprang começou como capista com altas doses de
pancadaria coreografada
Robinson deixou sua grande em 1943 e logo passou a desenhar
e elementos visuais dos
contribuição à mitologia, como tanto para os gibis como para as quadrinhos, como tomadas
no surgimento de Robin, o tiras. Mas foi a partir de 1955, ao de ângulos vertiginosos
Menino Prodígio, que estreou substituir Curt Swan no título e até onomatopeias que
explodiam na tela. Esse
em Detective Comics 38, de abril de World’s Finest (que apresentava estilo debochado acabou
1940. O nome e o visual medieval Batman e Superman juntos), influenciando as HQs
do jovem herói foram baseados que ganhou notoriedade, sendo justamente quando a
DC tentava deixar o
na lendária figura de Robin Hood, considerado o artista definitivo Homem-Morcego mais
da qual Robinson era fã. do Homem-Morcego nos anos sério. Mas não havia o
Logo em seguida, o trio 1950. Além de reformular o que reclamar: o programa
alavancou as revistas,
desenvolveu aquele que se tornou Batmóvel, tornando-o uma que agora vendiam, em
o maior vilão dos quadrinhos: o máquina estilizada e altamente média, um milhão de
Coringa. Kane e Finger sempre tecnológica, Sprang é o criador exemplares por mês. Com
isso, Batman passou a
afirmaram que a inspiração para visual do Charada, introduzido protagonizar HQs quase tão
o personagem foi a figura do ator em Detective Comics 140 (1948). nonsense quanto as da TV.

REVISTA MUNDO | 23
DOSSIÊ

A PARTIR DE 1968, COM A SAÍDA DE KANE DO PROCESSO DE PRODUÇÃO,


O HOMEM-MORCEGO GANHOU NOVO VISUAL E ESTILO NARRATIVO
Quem atuou bastante no Broome, afastou Batman de seu ghĽqlwlyd#gr#Krphp0Prufhjr/#
anonimato entre 1953 e 1968 shuĽo#lqidqwlol}dgr1#Grqr#gh#xp# pois nunca antes o herói tinha
foi Vkhogrq#Progrļ (ou só traço elegante, Infantino mostrou sido retratado com tanta energia
Shelly), que desenhou boa parte uma Gotham City com silhuetas e realismo. Adams chegou à
das HQs da segunda metade dos insinuantes, mulheres atraentes, redação da DC em 1967, com a
anos 1950, época em que o nível homens galantes e tramas mais lghld#Ľ{d#gh#ghvhqkdu#r#Edwpdq1# No alto, três fases
fuldwlyr#Ľfrx#frpsurphwlgr# detetivescas – como aquelas dos Mas o editor Julius Schwartz o distintas do Batman nos
devido à censura imposta pelo primeiros anos do herói. Foi nessa mantinha afastado, por entender desenhos de Sheldon
Comics Code. Apesar do estilo ocasião que o traje dele ganhou a txh#vxd#duwh#irwrjuÃĽfd#qÅr# Moldoff, Carmine
Infantino e Neal Adams.
artístico meio insosso, Shelly foi famosa elipse amarela no peito. frpelqdyd#frp#r#shuĽo#srs#gr# Abaixo, capa criada
responsável pela concepção visual Em parceria com o roteirista personagem, ainda calcado no por Ernie Chua
de personagens famosos (e hoje Gardner Fox, Infantino bolou os seriado televisivo.
ridicularizados) como Ace, o vilões Arrasa-Quarteirão (1965) e Até que em abril de 1968, o
Bat-Cão, Homem-Calendário, Intruso (1966). E, mais importante, txdgulqklvwd#dĽqdo#ghvhqkrx#vxd#
Batmirim, Tia Harriet Cooper, com Schwartz e o produtor de TV primeira história do herói de
Batwoman (a original) e Bat-Girl William Dozier, criou Bárbara Gotham na revista Phke]ƅl?bg^lm
+d#sulphlud/#frp#hvvd#judĽd# Gordon, a segunda e mais famosa Comics 175. Outras histórias e
mesmo). Mas também colaborou Batgirl. A estreia da heroína se deu capas se seguiram e logo os
na criação de vilões importantes em Detective Comics 359, de 1967. leitores notaram os diferenciais
como Senhor Frio (1959) e Hera Ainda nesse ano, Infantino foi daquele novo artista, cujo Batman
Venenosa (1966). promovido a diretor editorial da tinha expressões mais dramáticas,
Em 1964, a DC não renovou o DC e afastou-se da arte dos títulos. uma capa que parecia viva e
contrato de exclusividade de Bob orelhas diabólicas, em tramas com
Kane (que continuou apenas FASE 2 cenas noturnas aterrorizantes.
recebendo royalties) e começou a
1968-1986 Logo começaram a chover cartas
passar as HQs do Batman para na redação com frases do tipo
outros quadrinhistas. Um deles foi Choque de realidade “Este sim é o verdadeiro Batman”.
o experiente Carmine Infantino É impossível falar da arte do Quando Schwartz perguntou como
que, com a ajuda do editor Julius Batman sem citar Neal Adams. é que Adams sabia retratar tão
Schwartz e do roteirista John Para muitos fãs, é dele a versão bem o herói, o artista respondeu:

24 | REVISTA MUNDO
O elegante traço de Marshall Rogers trouxe uma fase mais moderna ao Batman nos anos 1970

Nono ono no on on ono no


on ono no on ono no on ono
no on ono ononon

“Não sou só eu que sei, mas todos era muito competente em Nessa época, o desconhecido
os garotos do país. As únicas cenas de ação e na composição Marshall Rogers desenhava HQs
pessoas que não sabem como de cenários góticos. secundárias em Detective Comics,
retratar o Batman são as que Entre 1975 e 1976, Ernie Chua estreladas pelo vilão Calculador.
trabalham na DC”. teve uma passagem curta, mas Até que a conclusão da trama virou
Em retribuição à petulância, marcante, pelas revistas do herói. a história principal da edição 468
Schwartz encomendou a Adams e R#wudÉr#gr#duwlvwd#Ľolslqr#uhphwld# (escrita por Bob Rozakis) e todo
ao roteirista Denny O’Neil novas ao de John Buscema – com quem mundo percebeu que o Batman de
HQs que afastassem o herói do trabalhou na revista do Conan Rogers fugia bastante ao padrão
shuĽo#fÖplfr#gd#WY1#D#hvwuhld#gd# –, mas ele soube incorporar o estabelecido por Adams. Embora
dupla ocorreu em Detective Comics layout sombrio de Adams ao seu mantivesse o aspecto sombrio, a
395 (janeiro de 1970) e daí em estilo, em divertidas HQs como charmosa arte de Rogers evocava
diante sucederam-se tramas mais :lHebfiÆZ]Zl]h<kbf^0/% um arco um quê de modernidade. Devido
maduras e misteriosas, que se VISUAL entre ;ZmfZg272 e 275, com o à sua formação como arquiteto,
tornaram clássicos, como :?beaZ ECONÔMICO herói enfrentando criminosos de seus cenários ricos em detalhes
do Demônio (;ZmfZg 232, de 1971), O consagrado várias partes do globo. htxloleudydp#frp#vxdv#Ľjxudv#
com a introdução do vilão cartunista Alex Toth
foi o responsável pelo
megalomaníaco Ra’s al Ghul. design de personagens e Mesmo sem dispor de grandes recursos visuais, Irv Novick foi um desenhista muito eficiente
Com o sucesso, Adams se storyboards da animação
tornou cada vez mais requisitado Superamigos, lançada
pela Hanna-Barbera em
para mais títulos da DC, o que 1973. Mestre em retratar
obrigou outros desenhistas a figuras humanas com
serem escalados para trabalhar economia de traços, Toth
tornou célebres suas
com o Batman. Um deles foi versões televisivas dos
Irv Novick, que já desenhava o heróis da DC, inclusive
Homem-Morcego desde 1968 e o Batman. Depois de
Superamigos, o artista
aumentou muito sua participação voltou a desenhar HQs
nos vários títulos do personagem esporádicas, entre as
ao longo dos anos 1970 e 1980. quais a magnífica O Voo
Assombrado da Morte,
Embora seu traço não fosse tão
publicada em Detective
vistoso quanto o de Adams, Novick Comics 442 (1974).

REVISTA MUNDO | 25
DOSSIÊ A ARTE DO BATMAN

A PARTIR DOS ANOS 1980, A CARREIRA DO


HOMEM-MORCEGO PASSOU POR MUDANÇAS
SIGNIFICATIVAS NA ARTE E NA MITOLOGIA
humanas delineadas em linhas
Ľqdv#h#suhflvdv1#Vhx#Edwpdq#wlqkd#
orelhas ainda mais longas que as
de Adams e sua capa parecia ter
quilômetros de comprimento.
A consagração de Rogers
veio com sua parceria com o
roteirista Steve Englehart,
entre Detective Comics 471 e 476
(1977-1978). Nessas tramas,
pela primeira vez em décadas,
o foco era Bruce Wayne e não o
Batman. O bilionário excêntrico
se apaixonou pela socialite Silver
St. Cloud e quase pendurou de
vez a capa. Vilões esquecidos
como Hugo Strange e Pistoleiro
foram reintroduzidos de forma
acachapante enquanto uma luta
de Batman contra o Coringa no À esquerda, capa de Gene Colan, ex-artista do Drácula.
alto de um prédio em construção, Acima, amostra do trabalho de Don Newton
sob chuva torrencial, foi
transportada para o cinema por convencional, mas muito vistosa
Tim Burton, em ;ZmfZg (1989).
A morte de Jason Todd (de certa maneira, ele antecedeu
contada pelo experiente
Outros contemporâneos desenhista Jim Aparo em mais de uma década o que o
de Rogers que causaram boa pessoal da Image Comics viria a
impressão foram Michael Golden fazer nos quadrinhos). Já Newton
e Don Newton. Golden começou estreou no universo do herói em
a desenhar histórias do título ;ZmfZg 305 (1978) e alcançaria
;ZmfZg ?Zfber em 1978 e sua a expressiva marca de quase 80
arte era considerada confusa, HQs, muitas delas protagonizadas
com enquadramentos fora do por Morcego-Humano, Robin
e Batgirl. Assim como Adams,
Michael Golden ficou conhecido formou uma importante parceria
por seus planos inusitados com o roteirista Denny O’Neil.
Em 1980, a DC se apressou
em contratar o veterano Gene
Colan quando ele parou de
desenhar o Drácula para a Marvel.
O raciocínio era simples: se a
sua arte cheia de sombras serviu
para o Rei dos Vampiros, com
certeza seria adequada para o
Homem-Morcego. Deu certo
e Colan ilustrou a maior parte
das edições de Detective Comics e
;ZmfZg até 1986. Com o roteirista
Gerry Conway, resgatou vilões dos
anos 1940, como o Doutor Morte
e o Monge, e juntos apresentaram
o horrendo Crocodilo (Detective
Comics 524, de 1983), que mais
wdugh#dsduhfhuld#qr#Ľoph#gr#
Esquadrão Suicida.

26 | REVISTA MUNDO
Jim Aparo começou a desenhar
o Homem-Morcego ainda em
1971 e, com sua arte vigorosa,
muitas vezes confundida com a de
Neal Adams, tornou-se o artista
principal de Ma^;kZo^Zg]ma^;he]%
revista que apresentava o Batman
atuando ao lado de outros heróis.
SruËp/#Dsdur#Ľfduld#pdufdgr#qdv#
duas décadas seguintes por obras
importantes, como a criação da
equipe Renegados (em 1983), que
foi apadrinhada pelo Batman, ou
algumas tramas escritas por Jim
Starlin, como :l=^sGhbm^l]Z;^lmZ
(1988) e Morte em Família (1988
e 1989) – essa última mostrou
o assassinato de Jason Todd (o
segundo Robin) pelo Coringa. Acima, os recursos visuais e narrativos de Miller em O Cavaleiro das Trevas, uma verdadeira revolução na Nona Arte
É de Aparo também a chocante
sequência em que Bane quebra Logo a DC, que estava
a espinha do Batman no famoso reformulando seus personagens,
arco :Jn^]Z]hFhk\^`h (1993). Só convidou Miller a recontar a
por tudo isso, já merece um lugar origem do Homem-Morcego no
no hall da fama da Batcaverna. arco :ghNf, publicado na revista
;ZmfZg 404 a 407 (1987). Desta
FASE 3 vez, o quadrinhista se concentrou
1986-1989 apenas no roteiro, deixando a arte
com David Mazzucchelli, com
Volta às origens quem o autor já tinha trabalhado
Ao longo dos anos 1980, alguns com o Demolidor, na Marvel.
artistas tiveram passagem rápida :ghNffoi o único trabalho
pelo universo de Gotham City, marcante de Mazzucchelli com
pdv#vxĽflhqwh#sdud#uhqghu#reudv# o Batman (há uma outra HQ
tão marcantes que mudariam os publicada em Phke]ƅl?bg^lm
rumos do herói e dos próprios Comics 302, de 1984, sem muita
quadrinhos. Foi o caso de ;ZmfZg Mazzucchelli simplificou sua arte ao máximo para mostrar a essência do Batman relevância), mas marcou sua
&H<ZoZe^bkh]ZlMk^oZl (1986), de carreira, colocando a obra como
Frank Miller, presença obrigatória ”O FILME” diagramação. Muito do que se uma das mais importantes do
em qualquer top 10 do Homem- AFINAL viu ali seria o novo parâmetro herói e fonte de inspiração para
Morcego. A minissérie veio na Levar o Batman para para a mitologia do herói. rv#Ľophv#gr#gluhwru#Fkulvwrskhu#
onda de renovação promovida as telonas sempre foi D#vhtxÌqfld#hp#ľdvkedfn# Nolan. O traço de Mazzucchelli,
um desejo da Warner. A
pela saga <kbl^gZlBgƮgbmZlM^kkZl questão é que faltava um da morte dos pais de Bruce sem grandes detalhes, casou
(1985-1986), que organizou todo bom roteiro que apagasse Wayne, por exemplo, foi copiada perfeitamente com a narrativa
o multiverso DC, eliminando a imagem escrachada por diversos autores nos anos enxuta de Miller, focada na
do seriado dos anos
mundos e recontando a origem seguintes. Os quadros em formato essência do Batman, que perdeu
1960. Só em 1989 isso
de vários personagens. se tornou possível com a de tela de TV, mostrando a seu uniforme azulado (em prol
Embora passada em um superprodução dirigida visão da mídia sobre as ações de de cores acinzentadas) e a elipse
por Tim Burton. As HQs
futuro alternativo, H<ZoZe^bkh Batman, foi outro recurso que no peito (Miller já tinha ensaiado
O Cavaleiro das Trevas
resgatou as origens do Batman, e A Piada Mortal deram marcou época e virou referência algo assim em H<ZoZe^bkh]Zl
transformando-o num herói o tom para o visual e o até para o cinema (em 1987, o Mk^oZl), uma marca registrada
sombrio e capaz de impor medo, perfil dos protagonistas. Ľoph#Kh[h<hi trazia muitas cenas de décadas.
algo que havia se perdido. Nesse que lembravam a minissérie). O sucesso do arco gerou
trabalho, Miller, responsável pelo O traço de Miller também foi continuações, mas sem o mesmo
roteiro e desenhos, caracterizou o valorizado pela expressiva arte- impacto. ;ZmfZg3:gh=hbl veio
Homem-Morcego como um idoso Ľqdo#gh#Nodxv#Mdqvrq#h#dv#fruhv# qd#vhtxÌqfld#h#Ľfrx#pdufdgd#sru#
extremamente amargurado, numa sóbrias de Lynn Varley (esposa de uma troca de artistas. Publicada
história que se destacou pela Miller na época), que trouxeram entre Detective Comics 575-578
arte, repleta de closes e cortes na mais dramaticidade à história. (1987), contou com roteiro de Mike

REVISTA MUNDO | 27
DOSSIÊ A ARTE DO BATMAN

MARCADO POR TRABALHOS EXPERIMENTAIS,


O COMEÇO DOS ANOS 1990 CONTOU COM
ARTISTAS CRIATIVOS E MUITO IMPACTANTES
W. Barr e arte do britânico Alan Tudo numa arte composta por
Davis, dono de estilo semelhante linhas limpas e elegantes, com
ao de Neal Adams. Contudo, por meticulosa atenção aos detalhes –
motivos não explicados, Davis foi o excesso de perfeccionismo,
substituído pelo iniciante Todd tanto de Bolland quanto de
McFarlane nos três capítulos que Moore, causou vários atrasos
uhvwdydp#sdud#r#Ľp#gd#KT1# no lançamento da revista.
O novo artista imprimiu ao
Homem-Morcego um ar mais FASE 4
assustador, graças ao seu estilo
1989-1992
exagerado na concepção da capa
do herói (que parecia medir vários Grandes Exagero gráfico: a capa criada por Todd McFarlane em Ano Dois era enorme
metros) e no uso frequente de inovações
sombras, recurso que aumentou o Xp#grv#duwlvwdv#pdlv#lghqwlĽfdgrv#
clima de mistério. A trama ainda ao período é Norm Breyfogle, que
gerou uma continuação publicada desenhou o Homem-Morcego
na graphic novel ;ZmfZg3?nee<bk\e^ de 1987 a 1992. Foram mais de
(inédita no Brasil), desta vez com 60 HQs espalhadas por Detective
desenhos de Alan Davis. Comics e ;ZmfZg nas quais o artista
Outro artista relevante na dedicou-se a mostar o herói como
época foi o britânico Brian Bolland uma criatura da noite. No traço de
que, ao lado de seu compatriota Breyfogle, Batman contava com
Alan Moore, criou :IbZ]ZFhkmZe um físico elegante e heroico e
(1988), graphic novel que revelou sempre envolto na longa capa, que
muitos elementos até então lhe dava um aspecto enigmático. Acima, cena de A Piada Mortal, em que Brian Bolland não poupou detalhes para
retratar o Batman. Abaixo, a expressiva arte de Mike Mignola em Gotham: 1889
inéditos da origem do Coringa. Ao lado do roteirista Alan Grant,
Breyfogle ajudou a consolidar Tim
Alan Davis participou Drake como o terceiro Robin, deu
da continuação de Ano Um um visual bem mais moderno e
mas logo saiu do projeto agressivo ao Menino Prodígio e
cocriou o vilão Ventríloquo e o
anti-herói Anarquia.
Com a popularidade em alta
ghylgr#dr#Ľoph#gh#Wlp#Exuwrq/#
Batman ganhou muitas edições
especiais com histórias fechadas,
que serviram de deixa para muita
experimentação nos roteiros e,
é claro, no visual. Essa onda foi
inaugurada com o álbum @hmaZf
<bmr*112(1989), que trouxe uma
inusitada versão vitoriana do
Batman em perseguição a Jack, o
Estripador, pelas ruas de Londres
no século 19. O roteiro foi escrito
por Brian Augustyn e a grande
novidade foi Mike Mignola, cujo
traço contrastava com o estilo
dos tradicionais desenhistas do
Homem-Morcego.
Enquanto a maioria dos
duwlvwdv#lqyhvwld#hp#olqkdv#Ľqdv#
que ressaltavam músculos
masculinos e curvas femininas,

28 | REVISTA MUNDO
Mignola incorporava muito do A experimentação da situação. Esse único trabalho engloba as minisséries <anoZ
expressionismo alemão, com um no trabalho de Dave de McKean com o Cavaleiro Kn[kZ (1991), M^fi^lmZ]^]^
desenho de linhas volumosas e McKean, em Asilo gdv#Wuhydv#irl#vxĽflhqwh#sdud# Sangue (1994) e ;knfZ>l\ZkeZm^
Arkham, incluía
áreas sombreadas, com poucos até o letreamento transformar-se numa obra de arte (1999), todas desenhadas por
detalhes. De tão inovador, o álbum diferenciado da sempre lembrada pelos fãs. Kelley Jones, em parceria com
deu origem ao selo >el^phke]l, história. Ao lado, o Um dos >el^phke]l mais o roteirista Doug Moench. As
com as mais variadas versões monstruoso Batman interessantes foi a chamada histórias trouxeram um Batman
de Kelley Jones
alternativas dos heróis da DC, Mkbeh`bZ]h;ZmfZgOZfibkh, que bem demoníaco, com orelhas
principalmente do Batman. alongadas, quase como chifres,
Se Mignola foi considerado e capa semelhante a asas de
inovador, o desenhista inglês Dave morcego, remetendo mais a um
McKean elevou o termo às alturas personagem de terror do que
com a graphic novel :lbeh:kdaZf. a um super-herói. Após <anoZ
OdqÉdgd#hp#4<;</#d#KT#Ľfrx# Kn[kZ, Jones foi levado para o
famosa pela arte quase surrealista título mensal ;ZmfZg, do qual foi
de McKean, que ambientou o clima artista regular entre 1995 e 1998,
de tensão exigido pelo roteiro dividindo opiniões. Enquanto
de Grant Morrison. Na trama, o muita gente achava aquele visual
Coringa sequestra os funcionários ameaçador condizente com a
do asilo Arkham e liberta todos personalidade do herói, parte
os internos, forçando Batman a dos fãs considerava os desenhos
invadir o local e enfrentar seus muito radicais. Apesar disso, Jones
inimigos ocultos nos corredores teve uma das passagens mais
escuros. As falas do Coringa, duradouras pelo título.
escritas sem o uso de balões, e
do Batman, com o uso de balões
Norm Breyfogle teve
pretos, se destacam no contexto grande participação na fase
artístico, caracterizando a loucura com Tim Drake como Robin

REVISTA MUNDO | 29
DOSSIÊ
NUMA ÉPOCA
MARCADA POR
EXAGEROS, ALGUNS
ARTISTAS ADERIRAM
AO TRAÇO LIMPO
Conhecido principalmente
por seu trabalho com o Lobo
e Juiz Dredd, o britânico Simon
Bisley também investiu no
exagero visual. No álbum
;ZmfZg(Cnbs=k^]]ƂCne`Zf^gmh
^f@hmaZf (1991), seu Homem-
Morcego aparece com orelhas publicadas em Detective Comics. 28 a 30, de 1992. Conhecido
pontudas, capa gigante e o rosto Com seu traço limpo e detalhista, por seus trabalhos autorais, o
sempre envolto em sombras, que Nolan desenhou entre as edições desenhista e roteirista explorou as
ganharam realismo e movimento 650 e 721 da revista, além de raízes pulps do Homem-Morcego,
graças à arte feita com aerógrafo ilustrar a graphic novel Coringa: naquele que é considerado um dos
e tintas. O trabalho garantiu ao :]oh`Z]h]h=bZ[h (1996) e o melhores embates entre o herói
desenhista o Prêmio Eisner de segundo crossover entre o ;ZmfZg e o vilão Duas-Caras. O destaque
F^eahk:kmblmZ em 1992 e ele voltou ^Ahf^f&:kZgaZ (1997). da HQ é sua atmosfera noir que
a trabalhar com o herói numa se passa numa Gotham City com
edição da revista ;ZmfZg;eZ\dZg] FASE 5 aspecto de Art déco.
Pabm^ (1996) e também ilustrou
1992-1999 Outro conhecido artista que
;ZmfZgEh[h (2000), uma versão passou por E^`^g]lh_ma^=Zkd
que cruzava os dois personagens, Simplicidade Dgb`am foi Tim Sale que, com o
para a linha >el^phke]l. e sagas roteirista Jeph Loeb, criou os
Outro artista marcante nos A revista E^`^g]lh_ma^=ZkdDgb`am especiais E^`^g]lh_ma^=ZkdDgb`am
anos 1990 foi Graham Nolan, que fez muito sucesso nos anos 1990 AZeehp^^gLi^\bZe, ;ZmfZg3FZ]g^ll
criou o vilão Bane (em ;ZmfZg3 por apresentar arcos curtos e não Ƃ:E^`^g]h_ma^=ZkdDgb`am
O^g`^Zg\^h_;Zg^Li^\bZe, de 1993) whu#htxlsh#Ľ{d/#r#txh#jhurx#Õwlpdv# AZeehp^^g ^;ZmfZg3@ahlmlƂ:
e colaborou no arco :Jn^]Z]h histórias. Uma delas é Faces, criada E^`^g]h_ma^=ZkdDgb`amAZeehp^^g
Morcego (1993/1995), com histórias por Matt Wagner para as edições (compilados no Brasil no especial

Batman e Bane no visual de Graham Nolan: traço limpo e firme. Ao lado, o visual noir criado por Matt Wagner para a história Faces, de 1992
REVOLUÇÃO
NA TV
Batman: A Série Animada
(1992-1995) surgiu na
onda dos filmes de Tim
Burton e se destacou
pelos roteiros adultos
de Paul Dini e a arte
estilizada de Bruce Timm.
A dupla conseguiu captar
como poucos a essência
do herói ao unir os
elementos sombrios
dos longas-metragens
de Burton (incluindo
sua trilha sonora) com
o clima dos primeiros
quadrinhos de Bob Kane e
Bill Finger. O desenho não
apenas influenciou outros
estúdios, que passaram
a utilizar um traço mais
simples e anatomia
desproporcional, como
expandiu o Universo DC,
gerando animações do
Superman e da Liga da
Justiça, encabeçadas
também por Dini e Timm.

30 | REVISTA MUNDO
À esquerda, O Longo Dia das Bruxas, com arte de Tim Sale. Acima, trabalhos de Mike Parobeck (o gibi do desenho da TV) e Simon Bisley (campeão na categoria “orelhas pontudas”)

;ZmfZg&=bZ]Zl;knqZl). Esses FASE 6


trabalhos publicados entre 1993 e
1999-2011
1995 são ambientados no início de
carreira do herói e deram a tônica Novos tempos
do estilo dramático de Sale, que Na virada do século, Batman
abusa das sombras e enormes contava com um visual que
close-ups nas páginas. A parceria remetia a seus primeiros anos.
de Sale e Loeb rendeu a série em Frp#xp#xqliruph#vlpsolĽfdgr#h#
13 edições HEhg`h=bZ]Zl;knqZl a volta de elementos tradicionais,
(1996), uma das mais vendidas essa versão foi usada por toda a
e aclamadas do personagem em década que começava. Quem deu
todos os tempos. Mesmo com os o pontapé inicial foi o cultuado
bons roteiros de Loeb, estava claro Alex Ross, com o lançamento
que a história se apoiava mais nas de ;ZmfZg3@n^kkZZh<kbf^,
imagens criadas por Sale. em novembro de 1999. Ainda
Na contramão dos excessos que Ross tivesse desenhado o
anatômicos e detalhistas ditados Homem-Morcego antes, essa foi
pelas grandes editoras, os anos a primeira vez em que trabalhou
1990 viram o surgimento do para valer com o herói – antes
desenho simples e limpo de disso, ele mostrou uma versão
Mike Parobeck. O artista era de Bruce Wayne na série HK^bgh
subestimado pelos editores da ]h:fZga¼ (1996) e uma pin-up
DC, que não sabiam onde encaixar para a antologia ;ZmfZg3;kZg\h
seus desenhos, até que surgiu Ma^ e Preto (1996).
;ZmfZg:]o^gmnk^l, revista lançada Em Guerra ao Crime, Ross se
em 1993 e ambientada no universo baseou no trabalho de outros
da animação da TV. De início, autores clássicos e optou pelo
Parobeck até emulou o traço de tradicional traje cinza e preto,
Bruce Timm, mas logo evoluiu para como mostrado na primeira fase Em Guerra ao Crime, encaixasse perfeitamente às
um estilo mais pessoal, focado na do herói e pelo cinto de utilidades Alex Ross investiu pálpebras do herói, de modo que
simplicidade: como a revista era com pochetes apresentado por no lado humano do herói a máscara se torna seu rosto. O
voltada ao público infantil, criou David Mazzucchelli em ;ZmfZg3 e fez mudanças pontuais álbum foi um sucesso retumbante,
em seu uniforme
páginas com no máximo quatro :ghNf. A intenção era devolver com quase 50 mil exemplares
quadrinhos, sempre com cenas o personagem ao básico. vendidos no lançamento e
dinâmicas e bem expressivas. Para se aproximar ainda mais vencedor de diversos prêmios.
O design de seu Batman era tão do lado humano, o artista deixou A trama de Guerra ao Crime era
atraente e acessível que foi usado os olhos de Bruce Wayne à mostra lqghshqghqwh#gd#furqrorjld#rĽfldo#
em vários produtos licenciados. e providenciou que o capuz se e nas revistas mensais Batman

REVISTA MUNDO | 31
DOSSIÊ A ARTE DO BATMAN

AO MESMO TEMPO QUE O HERÓI GANHOU TRAMAS MAIS


SOFISTICADAS, SUA ARTE BUSCOU CAPTAR O ESSENCIAL
olgdyd#frp#rv#prphqwrv#Ľqdlv# de Risso e Azzarello, saiu em
do arco M^kkZ]^Gbg`nÂf (1999), ;ZmfZg 620 a 625 (2004).
em que Gotham foi abandonada Dono de um estilo limpo e
pelo governo após ser destruída marcado por um contrastante jogo
no arco anterior, M^kk^fhmh (1998). de luz e sombra, Risso empregou
Dr#Ľqdo#gh#wdqwd#whqvÅr/#d#GF# no gibi a mesma brutalidade com
optou por um recomeço para o que estava acostumado em *)) Na HQ Silêncio, Jim
Lee encheu Batman
Homem-Morcego e garantiu um ;ZeZl. Ele voltaria a desenhar o
de equipamentos
novo visual para o herói, parecido herói em 2009, em uma trama de luta e ganhou a
com o de Ross, mas com clássica publicada no periódico P^]g^l]Zr simpatia dos leitores
combinação de cinza e azul e
com a volta das lentes brancas
escondendo os olhos.
Esse design estreou em março
de 2000 em Detective Comics 742
e foi criado por Dave Johnson,
o novo capista do título, mas
foi o badalado Jim Lee quem
popularizou a versão no arco
LbeÃg\bh, em 2003 (;ZmfZg 608
a 619). Na DC desde 1998, Lee
aproveitou a reformulação das
revistas do herói e se aventurou
em uma HQ curta em @hmaZf
Dgb`aml 1, mas foi apenas um
estudo para o que estava por vir.
LbeÃg\bh marcou sua volta
como desenhista de uma série
mensal e sua versão do Batman
pdqwhyh0vh#Ľho#Â#hvwdehohflgd#hp#
2000, ainda que impregnada pelo
realismo paramilitar tão comum
nos trabalhos do autor. Lee
tomou um caminho oposto ao de
Ross e abusou dos equipamentos
do Homem-Morcego, que
recorria a engenhocas e veículos
diferentes a cada capítulo, tudo
minuciosamente detalhado.
Lee voltaria a trabalhar
com o personagem em outras
ocasiões, mas foi seu trabalho em
LbeÃg\bh que realmente marcou
os fãs, motivo pelo qual sua
substituição em ;ZmfZg precisava
ser feita por alguém à altura. A
responsabilidade recaiu sobre o
argentino Eduardo Risso, que em
2000 tinha desenhado uma HQ do
herói com visual noir na revista
@hmaZfDgb`aml 8. A história foi
escrita por Brian Azzarello, com
quem Risso fazia parceria desde
1999, ano em que criaram a
premiada série policial *));ZeZl.
A trama policial Cidade Castigada,

32 | REVISTA MUNDO
Enquanto o desenho de Eduardo Risso devolveu o ar detetivesco às histórias do Batman, o traço nervoso de Paul Pope propôs um herói mais vulnerável

Comics, e em 2011, na minissérie super-humano. Equipamentos h#phvpr#pdqwhqgr0vh#Ľho#dr#


em que o pai de Bruce, Thomas assustadores usados pelo herói e visual do herói estabelecido
Wayne, é o Homem-Morcego. a representação propositalmente em 2000, ele garantiu toda
Essas HQs foram reunidas em deformada dos personagens aquela energia e dinamismo
2013 no álbum ;ZmfZgGhbk3 garantem um tom sinistro à HQ. que apresentava nas HQs dos
>]nZk]hKbllhƂMa^=^enq^>]bmbhg, Naquele mesmo ano, a revista X-Men dos anos 1990. Em seu
mas convertidas em PB, o que mensal do Homem-Morcego traço, Batman tornou-se ainda
lhes conferiu um ar ainda mais contou com a arte de Andy mais musculoso, sempre tenso e
sombrio. Já a pegada detetivesca Kubert/#r#Ľokr#gr#uhvshlwdgr#Mrh# com as veias constantemente à
faz parte das inclinações de Risso, Kubert. Andy foi convidado para mostra. Ao mesmo tempo, linhas
que nunca foi um grande fã de fazer a arte de ;ZmfZg?beah, longas, perspectivas inspiradas
super-heróis. o arco que inaugurou a extensa e jogos de luz imprimiram um
Outro artista que fez poucos fase do roteirista Grant Morrison tipo de ação frenética que o
trabalhos nesse universo de no gibi do Homem-Morcego e Homem-Morcego não tinha há
seres superpoderosos, mas que que apresentou aos leitores o tempos. Andy ainda desenhou
criou uma versão inspirada do lqvrohqwh#Gdpldq#Zd|qh/#Ľokr# algumas edições esporádicas
Cavaleiro das Trevas é Paul Pope, do herói. A passagem do artista e, anos depois, foi convidado a ARTE
na minissérie ;ZmfZg3:gh*)) foi breve (;ZmfZg 655 a 658, de participar na minissérie Cavaleiro VALORIZADA
(2006), focada na ação de um setembro a dezembro de 2006) ]ZlMk^oZlBBB3KZÀZLni^kbhk (2016 Inspirado na revista de
terror Creepy, publicada
misterioso Homem-Morcego
pela Warren nos anos 1960,
em 2039. Com uma carreira A passagem de Andy Kubert pelas HQs do herói em 2006 trouxe ação e muito dinamismo
o editor Mark Chiarello
dedicada a trabalhos autorais e criou em 1996 a antologia
ao mercado japonês, o estilo de Batman Preto e Branco, que
reunia diversos autores
Pope conta com o enquadramento para contar HQs curtas do
dos mangás e o traço livre dos Homem-Morcego. Nomes
gibis independentes. Em sua como Joe Kubert, Howard
Chaykin e até Katsuhiro
versão, Batman ganhou um visual Otomo (o criador de Akira)
estiloso e um traje composto por apresentaram suas versões
peças comuns como coturnos, não convencionais de
Batman, sempre limitados
camiseta e até um shorts pelo uso do branco e preto
esportivo sobre a calça. Isso fez na arte. A iniciativa ganhou
parte dos planos iniciais de Pope mais dois volumes em 2002
e 2007 reunindo histórias
de fazer dele um sujeito mais que saíram na revista
vulnerável, mais humano do que Gotham Knights.

REVISTA MUNDO | 33
DOSSIÊ A ARTE DO BATMAN

COM AS REFORMULAÇÕES OS NOVOS 52 E RENASCIMENTO, o passar do tempo o visual do


herói aproximava-se cada vez
AS EQUIPES CRIATIVAS DO BATMAN SOFRERAM MUDANÇAS mais daquele do ano 2000,
bem mais simples.
e 2017). Um dos projetos mais torna-se Batman e Damian assume Txhp#pdqwhyh0vh#Ľho#Â#
alardeados da atualidade, a HQ de vez a identidade de Robin. Ainda versão de Lee foi o desenhista
é uma continuação da história que tenha participado só das três Greg Capullo, que tornou-se
iniciada em 1986 por Frank Miller, primeiras edições, o artista criou artista da nova revista ;ZmfZg,
que escreveu o roteiro da última todas as capas até 2011 e participou em 2011. Na época, os leitores
parte da trilogia. Kubert tentou ao lado de Morrison da concepção ainda criticavam o novo visual
vh#pdqwhu#Ľho#Â#duwh#ihlwd#sru# da revista, desenvolvendo a do Homem-Morcego por
Miller 30 anos antes, desde a identidade visual dos heróis e assemelhar-se às famigeradas
diagramação até o cenário. outros elementos. armaduras usadas por heróis nos
Além de Kubert, a fase escrita Nesse período, Batman ganhou anos 1990, mas Capullo apaziguou
por Grant Morrison foi ilustrada FIEL AOS xp#flqwr#frp#Ľyhod#hp#irupd#gh# os ânimos ao tornar o traje
por outros artistas, entre eles o QUADRINHOS morcego e uma atitude mais calma, funcional e agradável e manter-
Em sua elogiada trilogia
escocês Frank Quitely. Ele foi do Homem-Morcego
ainda que um pouco insegura. Da vh#Ľho#Â#lghld#gr#frohjd#gh#hglwrud1#
fundamental para a concepção (2005 a 2012), o diretor phvpd#irupd/#Txlwho|#ghĽqlx# Isso se deve principalmente ao
da nova série mensal ;ZmfZgZg] Christopher Nolan o traje que Damian usaria como estilo reinventado do artista.
aproveitou vários
Kh[bg, em 2009, que apresentou Robin nos anos seguintes e deu Recém-egresso da Image,
elementos das HQs, em
um novo momento na vida da especial os trabalhos de ao garoto seu característico ar em que desenhou a série LiZpg,
Dupla Dinâmica: após a aparente Frank Miller. O Batmóvel arrogante. O artista apresentou na DC Capullo afastou-se das
morte de Bruce Wayne na saga com pinta de tanque de o novo modelo de Batmóvel e ilustrações sujas e rebuscadas
guerra, por exemplo,
Crise Final (2008-2009), o primeiro assemelha-se ao veículo desenvolveu o visual de ameaças e apostou em um traço limpo,
Menino Prodígio, Dick Grayson, de O Cavaleiro das Trevas. como Professor Porko, Flamingo e Ľuph#h#ohyhphqwh#fdulfdwxudo/#
Circo do Estranho, que se tornaram mas sempre comprometido com
recorrentes nas HQs do herói. o realismo. Mais do que isso,
Tudo isso em seu estilo peculiar, manteve o clima sombrio das HQs
que transita entre o grotesco e do Batman apesar de investir com
a arte pop e explora de maneira frequência em tomadas amplas
inigualável a linguagem corporal. e claras. Para completar, nada
era desenhado por acaso e os
FASE 7 objetos mantinham as mesmas
2011-2017 características ao longo de toda
a trama, o que contribui com a
Época de renovação qduudwlyd#h#d#ľxlgh}#gd#ohlwxud1
Com a reformulação editorial
HlGhohl.+, em 2011, as séries
do Homem-Morcego ganharam
novas equipes criativas. A nova
revista ;ZmfZgZg]Kh[bg focou na
parceria de Damian com o pai, que
retornou ao mundo dos vivos, e a
série contou com a arte de Patrick
Gleason em praticamente todas
as 40 edições até ser encerrada
em 2015. Ainda que seu estilo
se assemelhe ao de Paul Pope,
com personagens levemente
ghirupdgrv/#Johdvrq#Ë#pdlv#Ľho#Â#
anatomia e carrega nas sombras.
Ao mesmo tempo, seu domínio
de luz e sombras e sua habilidade
de deturpar a aparência dos
personagens imprimiram tons de
terror à série. O artista chegou a
usar elementos do novo design
O artista Frank Quitely participou ativamente na conceituação da inusitada do Batman criado por Jim Lee para
Dupla Dinâmica formada por Dick Grayson (Batman) e Damian (Robin) a fase HlGhohl.+, mas com

34 | REVISTA MUNDO
O trabalho agradou tanto
os fãs, que Capullo foi o único
duwlvwd#pdqwlgr#gr#lqÏflr#dr#Ľp#
de uma série entre as poucas
revistas que sobreviveram até
a edição 52, a derradeira antes
da DC entrar numa nova fase:
Renascimento. Atualmente, ele
desenha a saga =ZkdGb`am3F^mZe,
que tem o Homem-Morcego
como protagonista e que promete
reestruturar o multiverso da DC.

Talento brasileiro
Inaugurada em 2016, a
reformulação Renascimento trouxe
muitas mudanças aos títulos
mensais, entre elas a retomada da
numeração original dos dois mais
antigos gibis da editora: :\mbhg
Comics e Detective Comics. A honra
de ilustrar a mais clássica revista
do Batman coube ao mineiro Eddy
Barrows, que assumiu a arte na
edição 934 e consagrou-se como
o primeiro brasileiro na função
de desenhista regular de um título Desde 2016, a mais de videogames, contou com uma céus e as cenas com o Batmóvel”.
do Homem-Morcego. tradicional revista do ajuda extra para enxergar como E o artista faz um alerta: “Quem
Batman é desenhada
A inspiração de Barrows pelo brasileiro Eddy eles poderiam lhe ajudar: “Meu não gosta de desenhar cenários
para representar o herói vem da Barrows que, em seu Ľokr#Ë#xp#judqgh#iÅ#gd#vËulh#h#irl# e maquinários deve passar longe
fonte mais inesperada: os games trabalho, usa os games ele que abriu meus olhos”. do universo do Batman. Aqui,
da série :kdaZf. “Ali tem tudo como inspiração A semelhança entre o universo se gasta muitas horas do dia
o que eu preciso sem precisar do herói mostrado por Barrows trabalhando nos cenários mais
necessariamente consultar os em Detective Comics e nos consoles loucos e bem difíceis”.
quadrinhos”, explicou à Mundo. realmente existe, em especial Ainda que Barrows gaste muita
Mas o artista, que nunca foi adepto quando o assunto é Gotham City energia na ambientação, ele
ou os vários equipamentos do não se esquece do lado humano,
herói. “A cidade é um personagem o aspecto mais importante
à parte e é divertido criar toda a do Homem-Morcego. Para
atmosfera, principalmente na isso, tenta passar sua própria
hora de desenhar os dirigíveis nos interpretação do herói: alguém

À esquerda, a inspirada fase de Greg Capullo, que teve seu estilo reformulado ao assumir
as histórias do Batman. Acima, o desenho levemente deformado de Patrick Gleason
DOSSIÊ A ARTE DO BATMAN

ATUALMENTE, DOIS BRASILEIROS ESTÃO EM


DESTAQUE NA ARTE DOS GIBIS DO BATMAN

Em seu trabalho em
ghwdokdphqwr#qd#Ľjxud#wruqd0vh#
All-Star Batman,
Rafael Albuquerque
indiferente. Por mais que pareça usa muitas técnicas
‘fácil’ desenhar com silhuetas,
a técnica exige um trabalho de
frpsrvlÉÅr#ehp#vrĽvwlfdgrĤ1
Atualmente, Albuquerque está
desenhando o arco Ma^?bklm:eer
(O Primeiro Aliado), publicado de
hp#hwhuqr#frqľlwr#vre#dtxhod# outras revistas, :ee&LmZk aposta em :ee&LmZk;ZmfZg 10 a 14 e previsto
cara fechada. Como resultado, seu um rodízio de artistas e deixa a para ser concluído em setembro.
Batman mantém todo um aspecto cronologia em segundo plano para A HQ é a última do título, que será
ameaçador e envolto em sombras, privilegiar o trabalho autoral, de encerrado no mesmo mês devido
mas conta com expressões faciais prgr#txh#rv#ghvhqklvwdv#Ľfdp# à qualidade, mas não pela falta DICAS
Praticamente todos os
e linguagem corporal que revela livres para experimentações, dela, e sim pelo excesso. Animada
artistas e obras citadas
um sujeito mais amável do que a algo muito bem-vindo para com o resultado da fórmula neste dossiê já foram
máscara deixa transparecer. Albuquerque. “Sempre tento de :ee&LmZk, a DC decidiu usar a publicados no Brasil.
Para descobrir onde
Outro brasileiro de destaque variar e agora estou usando uma mesma estratégia de intercalar
saíram essas revistas,
nas HQs atuais do Cavaleiro das técnica de aguada”, explica. artistas e dar a eles ainda mais basta visitar o site
Trevas é Rafael Albuquerque. Em O artista também investe liberdade. Desse modo, a nova www.guiadosquadrinhos.
seus dez anos com a DC, o artista em composições que valorizam série do Batman terá uma pegada com. Além disso, para
conhecer mais sobre a
gaúcho já desenhou diversas capas d#lghqwlĽfdÉÅr#uÃslgd#gr#khuÕl1# mais adulta e será publicada trajetória do Batman,
e HQs curtas, mas foi no título “Tentar captar a silhueta do em um formato diferenciado. nada melhor do que
mensal :ee&LmZk;ZmfZg que ele Batman em cada desenho é muito Tudo para privilegiar artes que consultar o volume 2
de nossa caprichada
teve sua grande oportunidade importante e, se o leitor conseguir já vêm marcando o mundo dos Coleção Super-Heróis.
com o personagem. Diferente de lghqwlĽfÃ0or#shod#irupd/#r#qÏyho#gh# quadrinhos há quase 80 anos. Detalhes na página 72.

36 | REVISTA MUNDO
BASTIDORES Veja como
foi concebida
DE CRIAÇÃO nossa capa
O
paulistano Marcio Unidos saiu na revista PZkehk]h_FZkl 4,
Abreu, 47 anos, da Dynamite, em 2014. “Atualmente
começou nas HQs em tenho feito apenas títulos independentes
MARCIO ABREU / WWW.INSTAGRAM.COM/MARCIOABREUARTE
1994 e, com o passar do tanto para o mercado nacional quanto
tempo, se aprimorou internacional”, explica.
como pôde para conseguir trabalho Para as cores de nossa capa, Marcio
no mercado norte-americano. “Como convidou seu amigo Vinicius Townsend.
todo mundo, mandei muitas páginas de Carioca de 26 anos, o colorista passou
testes para as editoras gringas”, comenta. pela revista OZfibk^eeZ, da Dynamite,
Sua grande estreia foi a arte de Puss in e recentemente participou dos álbuns
[hhml, HQ publicada na revista Grimm nacionais Ehk^ggZ&Obg`ZgÀZKZ]bhZmboZ
?ZbkrMZe^l 34, da editora Zenescope, em (desenhado por Marcio Abreu) e :e_Z*a
2009. Seu último trabalho para os Estados Hk]^f (a ser lançado pela editora Kimera).
VINICIUS TOWNSEND / WWW.VINICIUSTOWNSEND.DEVIANTART.COM

O PASSO A PASSO DA ILUSTRAÇÃO


1. O plano era criar uma imagem
que simulasse o trabalho de um
desenhista, com apenas uma
parte finalizada. Fora isso, o
Batman deveria aparecer bem
ameaçador, encarando o leitor.
Marcio fez duas opções e a
redação escolheu a que permitia
acrescentar mais elementos da
mitologia do herói de Gotham.

2. Após testes de diagramação da capa, o layout foi aprovado e Marcio esboçou toda a arte com grafite Pentel 2B.
“Por ele ser mais claro, não marca muito. Assim fica fácil para finalizar”, explica o ilustrador. Em seguida, os traços foram
definidos com grafite 4B, bem mais escuro. Na parte que recebeu finalização (basicamente, a figura do Batman), foi
usado pincel Aquash Brush Pentel no preenchimento das áreas de
sombras e canetas Uni Pin 02 a 08 nos detalhes. Nesse processo,
Marcio gastou dois dias de trabalho.

3. Munido de sua mesa digitalizadora e do Photoshop,


Vinicius iniciou a colorização do desenho escaneado.
A primeira etapa foi eliminar as impurezas da imagem
e fazer a cor base, também chamada de flat, onde
se separa os elementos da imagem como cenário,
personagem e acessórios. Em seguida, em camadas
separadas (layers) aplicou os efeitos de luz e sombra,
seguindo a ideia do editor de arte Alexandre Nani, de
deixar o fundo vermelhão para aumentar o contraste.
NNon
on ono
on ono
no on
on ono
ono no
on no on
on ono
ono no
on no on
on ono
ono no
n no ono
onno no no onn ono
ono
no no
no on
on ono
onoo no
no no
no ono
onnoo no
no no
no ono
onnoo no
no on
on on
on ono
ono
on Vire a página e confira o resultado.

REVISTA MUNDO | 37
ACTIONFIGURES
POR EDER PEGORARO
3

O retorno
da lenda
C
om a nostalgia em alta, Falcon, 1
um dos heróis mais queridos do
Brasil, volta às lojas. Relançado
como parte da comemoração
dos 80 anos da Estrela, o brinquedo
causou furor entre fãs e colecionadores
durante seu anúncio na feira Abrin,
em março. Passados alguns meses, o
novo Falcon já está disponível, em dois
modelos de 30 cm de altura, seguindo
os proghv#h#duwh#ruljlqdlv#gd#Ľjxud1#

NOVIDADE CLÁSSICA
O primeiro modelo relançado é Falcon
>qiehkZ]hk3>qi^]bÀ¼h:fZsÍgb\Z (1),
fxmd#dfwlrq0Ľjxuh#yhp#frp#dfhvvÕulrv#
clássicos (cantil, facão, kit de primeiros
socorros, binóculo e botas) e alguns
itens inéditos (camiseta preta, calça
fdpxľdgd#h#grlv#flqwrv,1#MÃ#Falcon
Mnk[h\Ìim^kh3:o^gmnk^bkh]hl:k^l (2) é
bem calcado no visual dos anos 1970, com
farda verde-oliva e turbocóptero (uma
mochila voadora com hélice, que antes
era vendida separadamente) (3) (4).
Há novas ilustrações do herói, na selva
capturando uma serpente (5) e voando 4
sobre o Cristo Redentor. Segundo a
assessoria da Estrela, a venda desses dois
modelos determinará se haverá futuros
lançamentos. Por ora, há boatos que uma
Ľjxud#h{foxvlyd#srgh#vhu#dsuhvhqwdgd#qr#
Ľqdo#gr#dqr#qd#Frplf0Frq#H{shulhqfh1#

TRAJETÓRIA DE SUCESSO
D#Ľjxud#hvwuhrx#qr#Eudvlo#hp#4<::/#
seguindo os moldes da coleção @'B'Ch^,
da norte-americana Hasbro, mas seu
universo é algo praticamente criado em
nosso país, inclusive o nome Falcon.
Suas primeiras edições foram ?Ze\hg:À¼h
<ZfnƯZ]Z (moreno com barba e farda
fdpxľdgd,#(6) e ?Ze\hg<hf[Zm^ (moreno
sem barba e farda verde-oliva) (7), ambos
dupdgrv#frp#ulľhv1#Vhjxlqgr#d#whpÃwlfd#
2 5
militar, a Estrela lançou veículos para a

40 | REVISTA MUNDO
6 7

8
Ľjxud/#frpr#r#Cbi^]^:llZemh e o MZgjn^
9
]^<hf[Zm^ (8) e, para aventuras aéreas,
o Helicóptero (9).
A partir de 1978, surgiu o Falcon loiro
(10), com acessórios e novos trajes não
plolwduhv/#txh#srvvlelolwdydp#frqĽjxudu#
o personagem para combater no mar (nos
kits <ZÀZZhMn[Zk¼h?^khs(11) e Comandos
do Mar, entre outros), na terra (:`^gm^
Secreto (12), Contra-Espionagem e :oZgÀh
^f:emZOhemZ`^f) e no ar (K^\hga^\bf^gmh
:Âk^h e Salto Fantástico) (13). Em 1979,
10
d#Ľjxud#wdpeËp#jdqkrx#r#prghor#
Heahl]^š`nbZ, com um mecanismo que
prylphqwdyd#rv#rokrv#gd#Ľjxud1

PEGADA FUTURISTA
Irfdgrv#qd#rqgd#gd#ĽfÉÅr#flhqwÏĽfd/#
em 1980 chegaram ao mercado três
modelos da série ?Ze\hg1) (14), que
vinha com trajes coloridos. Também
11 era a primeira vez que o herói ganhava
um inimigo: Torak, personagem criado
12 no Brasil, com cabeça cromada, capa
negra e garra na mão esquerda, além
de luz peitoral em seu colete dourado.
Dlqgd#qd#whpÃwlfd#vfl0Ľ/#hp#4<;4#
surgiu Condor, o aliado biônico de Falcon,
empunhando uma espada dourada -
13
ao remover seu capacete apresentava
uma face robótica. O próprio Falcon
14 15 ganhou novos trajes com visual futurista
e um bugue com radar (15). Já no ano
seguinte, chegou o mascote do herói,
Roboy, um robô movido a corda. Toda
essa linha foi produzida até 1984.

PLANOS FRUSTRADOS
Na últimas décadas, a Estrela fez duas
tentativas, sem sucesso, de relançar o
Falcon. Em 1994, o herói reapareceu com
versões militares de soldado e piloto, além
de um Torak bem diferente com o corpo
16 humano, e dois guerreiros marciais, o
Dragão Negro e o Ninja (16). Já em 2000,
vxujludp#Ľjxudv#txh#qhp#xvdydp#pdlv#
o nome Falcon, na série ?hkÀZ]^:mZjn^
(17), com versões de soldado e piloto, e um
quase irreconhecível Torak com a cabeça
com uma máscara verde e corpo humano.

Rqgh#frpsudu
Os dois novos modelos já estão disponíveis
no site da Brinquedos Estrela: www.estrela.
com.br. Falcon Explorador custa R$ 179,99
e Falcon Turbocóptero, R$ 199,99.

17 REVISTA MUNDO | 41
Um dos
destaques
de Inumanos
é o conflito
entre um rei
e seu irmão
usurpador
42 | REVISTA MUNDO
EMSÉRIE

Casos de
família
A NOVA EQUIPE LIVE-ACTION DA MARVEL, OS INUMANOS,
É APRESENTADA EM UM LANÇAMENTO QUE ENGLOBA
DUAS MÍDIAS E TRAZ A CLÁSSICA LUTA ENTRE IRMÃOS
POR JOTA SILVESTRE

A
ntes de chegar à TV em direção à Terra. Rapidamente, Raio Negro,
29 de setembro nos a rainha Medusa (Serinda Swan) e sua
Estados Unidos, o seriado irmã Cristalys (Isabelle Cornish) chegam
Inumanos, da rede ABC, estreará a nosso planeta acompanhados dos primos
nos cinemas de lá no dia 1o de do monarca: Gorgon (Eme Ikwuakor),
setembro. Esse lançamento Karnak (Ken Leung) e Triton (Mike Moh).
inovador se deve à parceria da A aventura que chega aos cinemas nada
Marvel com a Imax, a empresa mais é que a junção dos dois primeiros
canadense que desenvolveu episódios, a serem exibidos na TV com
o sistema de exibição em cenas adicionais quase um mês depois.
telas gigantes com altíssima
ghĽqlÉÅr1#VhuÃ#d#sulphlud#yh}# ALÉM DA FAMÍLIA REAL
que uma série de TV usa tal O conceito de BgnfZghl vai muito além
tecnologia, o que poderia marcar da família de Raio Negro. Na mitologia dos
uma estreia em grande estilo da quadrinhos, um grande grupo de humanos
versão live-action da estranha primitivos foi alterado geneticamente há
equipe. Mesmo assim, o seriado milhões de anos pela raça alienígena kree.
chega repleto de dúvidas à Com o tempo, esse povo desenvolveu uma
respeito de sua qualidade. vrĽvwlfdgd#flylol}dÉÅr#h#lvrorx0vh#gr#uhvwr#
da humanidade.
Apesar de não adaptar nenhuma No universo interligado da Marvel
KT#hvshfÏĽfd/#d#vËulh#hp#rlwr#hslvÕglrv# nas telas, esse conceito foi introduzido no
explora um tema recorrente nas histórias seriado :`^gmlh_Lab^e] logo após o estúdio
dos Inumanos: a tentativa de Maximus anunciar que os Inumanos ganhariam
(Iwan Rheon) de tomar o lugar do irmão xp#Ľoph#hp#534;1#Gh#dfrugr#frp#d#vËulh/#
Raio Negro (Anson Mount) como rei de há descendentes deles espalhados pelo
Attilan, a cidade oculta dos Inumanos e mundo, que manifestam suas habilidades
situada no lado escuro da Lua. Na trama, ao fazer contato com os cristais terrígenos,
Maximus orquestra um golpe militar que e alguns até mesmo na equipe de agentes
resulta na fuga de toda a família real em comandada por Phil Coulson.

REVISTA MUNDO | 43
EMSÉRIE

O rei Raio Negro


permanece calado
para sua voz não
causar destruição

OS PODERES DOS INUMANOS VÊM DO


CONTATO COM CRISTAIS TERRÍGENOS
Para o showrunner Scott Buck, o povo de Attilan e
os novos Inumanos mostrados em :`^gmlh_Lab^e] são, na
melhor das hipóteses, parentes distantes. “Os Inumanos
sabem quem são, conhecem a importância de seus
poderes e da cerimônia de terrigênese, um ritual quase Acima, Medusa e seu quadrinhos. Segundo Rheon, o Maximus da TV tem
sagrado [que serve de passagem para a fase adulta]. poderoso cabelo, e boas intenções e acredita que o melhor para seu povo
Já os novos Inumanos que habitam a Terra não fazem o cão Dentinho, que Ë#ghl{du#r#frqĽqdphqwr#qd#Oxd#h#rfxsdu#xp#oxjdu#
a menor ideia do que está acontecendo com eles”,
tem a capacidade de legítimo na Terra. Além disso, sente-se inferiorizado
teleportar pessoas
explicou na San Diego Comic-Con, em julho. pela família real, pois ao contrário das HQs, em que
Há pelo menos uma ligação entre BgnfZghl e :`^gml possui poderes mentais, na TV ele é só humano. Isso
h_Lab^e]: no começo da nova série, o anfíbio Triton vem porque quando se submeteu à cerimônia de terrigênese,
à Terra para investigar a infestação dos oceanos pelos além de não ganhar poderes, teve seus genes especiais
cristais terrígenos, que estão provocando mutações apagados, tornando-se uma pessoa comum.
nos novos Inumanos por meio da contaminação dos “Maximus é muito leal ao irmão e ama de verdade
dolphqwrv1#Hvvh#idwr#irl#ghľdjudgr#qr#Ľqdo#gd#vhjxqgd# sua família. Mas, ao mesmo tempo, tem uma opinião
temporada de :`^gmlh_Lab^e] e explorado na seguinte. forte sobre como as coisas devem ser”, disse Rheon
numa coletiva de imprensa no início do ano no Havaí.
BOAS INTENÇÕES Para o ator, há uma dinâmica interessante porque
Quem provocará a exposição de Raio Negro e dos enquanto ele é um orador carismático, Raio Negro está
demais Inumanos aos terráqueos é Maximus, que teme sempre calado. Os leitores de quadrinhos conhecem
que Attilan seja descoberta e atacada pelos humanos. o motivo do silêncio de Raio Negro. Seu poder está
O ator Iwan Rheon defende seu personagem e garante na voz, tão poderosa que um simples sussurro pode
que ele é bem mais complexo que a contraparte nos arrasar uma cidade. Para Anson Mount, um dos

QUEM É QUEM

Raio Negro (Anson Mount) Medusa (Serinda Swan) Maximus (Iwan Rheon) Cristalys (Isabelle Cornish)
Monarca de Attilan, a cidade oculta na Rainha de Attilan, esposa e intérprete Irmão de Raio Negro, conspira para Irmã mais nova de Medusa,
Lua onde vivem os Inumanos. O poder de Raio Negro. Ela pode comandar seus ocupar o trono. No ritual da terrigênese, seu poder é focado em controlar
de sua voz é tão devastador que ele longos e superfortes cabelos ruivos perdeu seus genes aprimorados e os elementos da natureza.
permanece calado o tempo todo. como se fossem membros do corpo. se tornou um ser humano comum.

44 | REVISTA MUNDO
OSINUMANOS
DO CINEMA PARA A TV
Em 2014, a Marvel anunciou o filme dos Inumanos como parte da Fase 3 do seu universo
cinematográfico. Com o passar dos anos, alguns fatos provocaram mudanças no cronograma.
Os Inumanos não são bem recebidos quando chegam à Terra. A mais significativa foi o acordo com a Sony para produzir em conjunto um novo filme do
Abaixo, Maximus conspira para tomar o trono de Raio Negro Homem-Aranha. Com o sucesso de Homem-Formiga (2015) e o desejo por uma sequência
– Homem-Formiga e a Vespa, anunciado para julho de 2018 –, Inumanos foi ficando para
escanteio, até que em abril de 2016 o filme foi oficialmente retirado da agenda da Marvel.
A decisão de produzir uma série de TV, revelada em novembro do ano passado, ficou com
cara de saída honrosa para Raio Negro e sua família.

Já na trama, a rainha funciona como intérprete


do seu marido. “Medusa e Raio Negro têm uma ligação
muito forte, porque ele perdeu o direito de falar
aos 14 anos. Então ela entra na Sala do Silêncio
onde ele era mantido por segurança e começam a
criar a linguagem de sinais juntos. Com o tempo, eles
desenvolveram o amor, uma incrível conexão e uma
espécie de simbiose”, conta Serinda.

AGREGADOS
motivos que o atraíram para o personagem foi esse O núcleo do poder de Attilan é formado por outros
ghvdĽr=#ģUdlr#Qhjur#Ë#lqfuÏyho/#pdv#hx#dgplwr#txh#xpd# parentes de Raio Negro. Cristalys é a irmã de Medusa e a
parte de mim, que gosta de correr riscos, queria saber mais jovem entre a nobreza. Isabelle Cornish diz que sua
como é interpretar um protagonista que não diz uma personagem está em um processo de amadurecimento
palavra”, lembrou o ator na coletiva. Sem os recursos tanto de personalidade quanto dos poderes de controlar
narrativos dos quadrinhos, como recordatórios e balões os elementos (fogo, terra, ar e água).
de pensamento, a série teve que lançar mão de um Primos de Raio Negro, os irmãos Gorgon e Karnak
truque para expressar os pensamentos do monarca. são dois lados de uma mesma moeda. O primeiro é
Por iniciativa do produtor executivo Jeph Loeb, Mount o chefe militar de Attilan e tem um temperamento
desenvolveu uma linguagem de sinais semelhante à esquentado e expansivo. Essa brutalidade se manifesta
A jovem atriz
utilizada por pessoas surdas. no seu poder: no lugar dos pés, possui poderosos cascos
Isabelle Cornish
O ator explica que tomou emprestados alguns que emitem ondas sísmicas quando batidos no chão. nos bastidores
elementos da ASL (o equivalente à Libras, no Brasil), Karnak, por outro lado, faz o tipo equilibrado e exerce de filmagem
mas não pode usar todo seu léxico, já que Raio Negro não a função de conselheiro real. Além de dominar várias
viveu com os terráqueos. Nesse processo, Mount contou técnicas de combate corpo a corpo, pode detectar
com a ajuda de Serinda Swan, a Medusa, dentro e fora da qualquer fraqueza, seja em pessoas, objetos e até ideias.
série. Na preparação para o papel, ela pediu que o ator Triton é outro primo próximo a Raio Negro, com
lhe enviasse vídeos com seu treinamento da linguagem aparência e habilidades de um anfíbio. Na SDCC,
de sinais para que pudessem desenvolvê-la juntos. Mike Moh contou que levava de três a cinco horas por

Gorgon (Eme Ikwuakor) Karnak (Ken Leung) Triton (Mike Moh) Dentinho
Primo de Raio Negro e chefe militar Primo de Raio Negro e irmão de Gorgon. Primo de Raio Negro, tem Produzido em CG, o cão gigante
de Attilan. Seus pés têm o formato de Especialista em combate corpo a corpo, a aparência e as habilidades é considerado um membro da
cascos, que emitem violentas ondas tem a habilidade de detectar a menor de um anfíbio. família e tem o poder de teleportar
sísmicas quando batidos no solo. fraqueza nas coisas e pessoas. a si e a outras pessoas.

REVISTA MUNDO | 45
EMSÉRIE

HERÓIS CLÁSSICOS

OS PRIMEIROS PÔSTERES E
TRAILERS DA SÉRIE NÃO FORAM
Os Inumanos é uma das superequipes mais Eles passaram a pesquisar sobre a névoa
BEM RECEBIDOS PELO PÚBLICO antigas da Marvel. Criados em 1965 por terrígena e descobriram que o elemento
dia para ser maquiado: “Foi uma experiência insana. Stan Lee e Jack Kirby, eles estrearam como lhes concedia habilidades devido a seus
Felizmente, meu treinamento em artes marciais me grupo na revista Fantastic Four 45 – Medusa genes alterados, mas também podia causar
ajudou a manter o foco”. Moh é faixa preta em tae- e Gorgon já haviam aparecido sozinhos em deformidades. A cerimônia de terrigênese
nzrq0gr#h#lqwhusuhwrx#r#oxwdgru#U|x#hp#wuÌv#Ľophv#
edições anteriores da revista. tornou-se obrigatória para todos os jovens
Sua origem remonta há milhões de Inumanos e deu origem a um rígido sistema
inspirados na franquia de games Lmk^^m?b`am^k. Fecha
anos, quando os alienígenas krees, então em de castas, em que cada habitante é alocado de
a família o cão gigante Dentinho, que tem poderes guerra com os skrulls, iniciaram experiências acordo com as habilidades adquiridas no ritual.
de teleporte e que para a série foi produzido com para aprimorar os genes do Homo sapiens. Attilan permaneceu oculta por milhões
frpsxwdÉÅr#juÃĽfd1 Depois que os visitantes deixaram a Terra, de anos, até ser descoberta pelos humanos
A única humana do elenco principal é Louise, esses humanos primitivos deram origem a no século 20 e transferida para o Himalaia.
personagem criada especialmente para o seriado. uma avançada civilização tecnológica, os Em virtude da poluição atmosférica da Terra,
Cientista espacial, ela é o elo entre os personagens e a Inumanos, e viveram escondidos na cidade Raio Negro mudou seu povo novamente,
audiência. “Louise funciona como os olhos e ouvidos do de Attilan, instalada no Atlântico Norte. desta vez para o lado escuro da Lua.
sÜeolfrĤ/#ghĽqh#Hoohq#Zrjorp1#ģDv#shvvrdv#dsuhqghuÅr#
sobre esse mundo junto com a personagem”.
Os uniformes e a peruca de Serinda Swan como
RESULTADO IMPREVISÍVEL O elenco da série Medusa foram os principais alvos de críticas e piadas.
Se a aposta da Marvel dará certo ainda é uma grande posa na San Diego O trailer divulgado no mês seguinte não ajudou.
Comic-Con
incógnita. A resistência dos fãs e críticos a BgnfZghl Sem ação ou efeitos especiais, o vídeo só é salvo pela
com miniaturas
começou logo na divulgação do primeiro pôster, em maio. do Dentinho aparição de Dentinho em alguns poucos segundos.
A Marvel tentou se redimir com novos pôsteres –
inclusive um desenhado pelo artista Jae Lee para a
San Diego Comic-Con – e outro trailer exibido no
evento, com mais ação e efeitos caprichados. Durante
o painel na convenção, foram mostrados trechos
inéditos da série, mas é difícil mensurar o estrago
causado pela má impressão inicial.
KÃ#wdpeËp#xpd#ghvfrqĽdqÉd#grv#iÅv#hp#uhodÉÅr#dr#
showrunner Scott Buck. Veterano produtor de sucessos
como =^qm^k e :L^m^IZefhl, em 2017 ele esteve à frente
de Ingah]^?^kkh, a série mais fraca da parceria Marvel/
Qhwľl{#dwË#djrud/#frp#dshqdv#4:(#gh#fuÏwlfdv#srvlwlydv#
no agregador Khmm^gMhfZmh^l. No mesmo site, BgnfZghl
uhfhehx#qrwd#vxshulru#d#6/8#gh#dshqdv#8;(#grv#xvxÃulrv#Ğ#
a título de comparação, Hl=^_^glhk^lwlqkd#<;(#gh#qrwdv#
acima dessa média um mês antes da estreia. No Brasil,
a série será exibida pelo canal Sony, ainda sem data de
hvwuhld1#D#yhuvÅr#flqhpdwrjuÃĽfd#hvwÃ#frqĽupdgd#sdud#
31 de agosto, em versões dublada e legendada.

46 | REVISTA MUNDO
100ANOSDEKIRBY

Anos de Jack Kirby


A OITAVA PARTE DE NOSSA HOMENAGEM AO REI DOS QUADRINHOS
MOSTRA OS PROBLEMAS ENFRENTADOS POR KIRBY ANTES DE ABANDONAR
A MARVEL E O UNIVERSO DE SUPER-HERÓIS QUE AJUDOU A CRIAR POR MAURÍCIO MUNIZ

N
a primeira metade dos anos 1960, Kirby vivia um
prphqwr#gh#fuldwlylgdgh#Ïpsdu/#frpr#xpd#gdv#Ľjxudv#
mais importantes na construção do bem-sucedido
universo de super-heróis da Marvel. O trabalho do artista ao
odgr#gh#Vwdq#Ohh#h#rxwurv#surĽvvlrqdlv#pxgrx#d#klvwÕuld#grv#
quadrinhos e o mercado do entretenimento, com personagens
e conceitos que se mantiveram populares até hoje. Contudo, a
idqwdvld#sduhfld#frqĽqdgd#dshqdv#drv#jlelv/#srlv#dv#frqglÉ×hv#
de trabalho nos bastidores estavam longe de ser as melhores
para o bom e velho Kirby. Os problemas eram vários...
Registro de Lee e Kirby em 1966, o auge da parceria
CAPÍTULOS DA HOMENAGEM
MUNDO 85 A importância de Kirby nas HQs MUNDO 86 Kirby e o Capitão América MUNDO 87 Primeira passagem pela DC
MUNDO 88 HQs românticas e a editora Mainline MUNDO 89 Faroeste e monstros da Atlas MUNDO 90 A criação do Quarteto Fantástico
MUNDO 91 O alicerce do Universo Marvel

48 | REVISTA MUNDO
O retorno do Capitão
América deixou
os fãs felizes mas
frustrou Kirby, que
almejava receber
royalties por ele

Um dos primeiros enroscos ocorreu


assim que o Capitão América, o herói
criado por Kirby e Joe Simon em 1940, foi
integrado ao Universo Marvel na revista
:o^g`^kl 4, em março de 1964. Na HQ de
Kirby e Lee, Steve Rogers era encontrado
frqjhodgr#dqrv#dsÕv#r#Ľqdo#gd#5a Guerra
Mundial. A aceitação ao retorno do herói
foi grande e logo ele se tornou um dos
personagens mais importantes e queridos
da editora, tanto quanto no passado,
quando a editora se chamava Timely. Ao
mesmo tempo em que foi um integrante
de destaque dos Vingadores, o Capitão
também passou a estrelar aventuras-solo
a partir da edição 59 de MZe^lh_Lnli^gl^,
revista lançada em novembro do mesmo
ano, também produzida por Kirby e Lee.
O desenhista, então, lembrou de seu
acordo original com Martin Goodman,
dono da Marvel, segundo o qual as
aparições do Capitão América renderiam a
vhxv#fuldgruhv#ur|dowlhv#gh#58(#sru#fhqwr#
Em 1965, Lee e Kirby deram nova vida ao soldado Nick Fury, que se tornou um moderno agente secreto na linha do 007
sobre as vendas. Na verdade, disputas
sobre os pagamentos desses royalties mas nunca pagou Kirby, que continuou a tinha aumentado, mas Kirby acreditava
foram o que levaram Simon e Kirby a receber apenas por cada página desenhada que ele e os outros artistas deveriam
abandonar a Timely pela DC em 1941. Mas, em MZe^lh_Lnli^gl^. ganhar algo quando os personagens da
agora que estava de volta à editora e era Quando Kirby voltou à Marvel em editora apareciam em lancheiras, desenhos
parte importante da equipe criativa, Kirby 1956, os quadrinhos não iam muito bem animados ou se transformavam em
achava justo voltar a receber algo pelas e, por isso, o quadrinhista teve de aceitar, brinquedos e pôsteres.
várias aparições do Capitão América. Ao sem reclamações, um valor abaixo do Na época, as editoras costumavam
falar sobre o assunto com Goodman, o mercado. Agora que o Universo Marvel se tornar donas de todos os personagens
editor em princípio pareceu concordar, era um sucesso, o preço pago por página que publicavam e não pagavam royalties
a seus criadores. Mesmo assim, Kirby

KIRBY DEFENDIA QUE OS ARTISTAS DEVERIAM RECEBER desejava mais consideração, devido à sua
importância no surgimento dos populares
PELO USO DOS HERÓIS EM OUTROS PRODUTOS E MÍDIAS Quarteto Fantástico, Homem de Ferro,

REVISTA MUNDO | 49
100ANOSDEKIRBY
100
100ANOSDEKIRBY
A RELAÇÃO DE KIRBY COM LEE TORNOU-SE COMPLICADA
POIS O ROTEIRISTA SEMPRE LEVAVA TODOS OS CRÉDITOS
Thor, Hulk e os Vingadores. À beira dos ARAUTO DA DISCÓRDIA
50 anos e com uma visão que começava Outra grande obra da dupla surgiu em
a falhar, a preocupação do artista era 1967, em Fantastic Four 48, quando entrou
garantir sua aposentadoria e o sustento em cena Galactus, o devorador de mundos,
continuado de sua família. um ser com poderes divinos que consumia
Em meio a isso, ele começou a ficar planetas para sobreviver. Em três edições,
ressentido por Stan Lee quase sempre a trama contou os esforços do Quarteto
ser creditado como o único roteirista das para salvar a Terra e se tornou a aventura
histórias quando, na verdade, muitas vezes mais famosa e elogiada dos heróis. Porém,
ele só escrevia os balões e recordatórios a história também apresentava um
em tramas criadas quase todas pelos personagem que se tornaria um ponto de
desenhistas. Mesmo assim, a parceria discórdia em pouco tempo entre a dupla
Kirby/Lee ainda dava muito certo. Nessa de criadores: o Surfista Prateado, um
época, por exemplo, eles reinventaram o arauto de Galactus, responsável por achar
soldado Nick Fury como um agente secreto, planetas para seu mestre devorar, mas que
após o sucesso do espião James Bond nas acaba por ajudar o Quarteto Fantástico a
telas. Agora um operativo da Shield, Fury deter seu mestre e, por isso, é condenado
usava um tapa-olho e se envolvia em por ele ao exílio na Terra.
perigosas missões com armas especiais O Surfista foi criado unicamente por
e dispositivos de alta tecnologia. Kirby Kirby e Lee admitiu que a presença do
se identificava menos com essa versão personagem o surpreendeu quando viu
de Fury que a original, um soldado que as páginas desenhadas, uma vez que a
enfrentava nazistas, mas deu tudo de si nas sinopse discutida entre eles não incluía
novas aventuras do personagem iniciadas nenhum tipo de batedor para Galactus.
em Strange Tales 135, de agosto de 1965. Mas Lee se apaixonou pelo personagem e
logo comentaria que ele era seu favorito na
Marvel. Tanto que, em 1968, resolveu criar
uma série própria para o Surfista Prateado,
desenhada por John Buscema e lançada
em agosto daquele ano.
Segundo relatos de Neal Kirby, filho
de Jack, o pai criara o Surfista Prateado
em casa, muito antes de Fantastic Four 48,
para que o garoto e suas irmãs pudessem
se divertir colorindo-o. E, de repente,
aquele personagem se tornou o astro de
uma nova revista sobre a qual Kirby não
fora consultado e muito menos convidado
a desenhar. Pior ainda: Stan Lee bolou
uma origem para o Surfista (ele seria o
alienígena Norrin Radd, que se sacrifica
a Galactus para salvar seu planeta) que
contrariava os conceitos que o próprio
Kirby criara para o personagem. Kirby
concebera o Surfista como um ser de pura
energia que não existia até Galactus criá-
lo. Era por isso que o arauto não tinha
qualquer conhecimento sobre comida,
sentimentos ou a vida em geral nas
suas primeiras histórias. O quadrinhista
planejava contar a origem do personagem
numa aventura futura do Quarteto, mas
não teve chance, pois a versão de Lee foi
lançada antes e se tornou a oficial.
A imprensa começou a noticiar o sucesso da Marvel,
geralmente com depoimentos de Stan Lee. Sempre cheio Mas o título do Surfista escrito por
de trabalho, Kirby não aparecia muito na mídia Stan Lee não fez o sucesso esperado. As

50 | REVISTA MUNDO
A última HQ da revista do Surfista, desenhada por Kirby, mostra o herói furioso, tal como se sentia seu criador

histórias que mostravam o personagem um contrato para Kirby assinar. Em uma


como um ser torturado e preso à Terra, de suas cláusulas, o artista deveria se
obrigado a interagir com os egoístas e comprometer a nunca reclamar a autoria
traiçoeiros humanos, ganhou fãs entre dos personagens que criara para a Marvel.
alunos de faculdade, hippies e seguidores O quadrinhista solicitou mudanças no
da contracultura. Mas logo as vendas contrato, que foram negadas. Aí veio a
declinaram, talvez devido aos roteiros ameaça: se ele não assinasse da maneira
um tanto melodramáticos. A edição 18 que estava, poderia ser cortado da editora.
de Silver Surfer, lançada em setembro de O que ninguém sabia era que,
4<:3/#Ľqdophqwh#irl#ghvhqkdgd#h#frhvfulwd# recentemente, Lee encontrara-se com o
sru#Mdfn#Nlue|#h#wud}ld#xp#Ľqdo#qr#txdo#r# amigo Carmine Infantino, diretor de arte
VxuĽvwd/#uhyrowdgr#frp#d#kxpdqlgdgh/# da DC, e mostrara a ele os conceitos que
decide tornar-se seu inimigo. Apesar vinha criando para uma nova série sobre
gh#dqxqfldu#txh/#d#vhjxlu/#r#VxuĽvwd#vh# r#frqľlwr#hqwuh#khuÕlv#txdvh#glylqrv1#
tornaria “sensacional e selvagem”, a Lqidqwlqr#Ľfrx#hpsrojdgr#frp#r#pdwhuldo#
revista foi cancelada naquela edição. e Kirby ofereceu publicá-lo pela DC.
Para a editora do Superman seria uma
MUDANÇA DE ARES ótima jogada contratar Kirby, pois muitos
R#txh#Ľqdophqwh#ohyrx#Nlue|#d# surĽvvlrqdlv#gd#Ãuhd#r#frqvlghudydp#r#
abandonar a Marvel foi a venda da verdadeiro motivo do sucesso da Marvel.
editora, em 1968, para o conglomerado Logo após entregar a arte de Fantastic Four
Perfect Film and Chemical Corporation, 102, a última edição que desenhou para
que vinha comprando outras empresas o título, Kirby ligou para Lee e avisou que
gr#udpr#hglwruldo1#D#Shuihfw#Ilop#Ľfrx# estava indo para a DC. Como era apenas
interessada na Marvel e em seu catálogo de um freelancer há anos, não havia contrato
O arco de HQs com a chegada de personagens após ler, em revistas e jornais, legal que o prendesse à Marvel.
Galactus e do Surfista Prateado sobre o crescimento da editora e o gênio A notícia caiu como uma bomba
é sempre lembrado como o auge criador por trás de seu sucesso: o editor e na empresa. Por mais que muita gente
da parceria entre Kirby e Lee
roteirista Stan Lee. Para o público em geral, negasse, Kirby era a espinha dorsal do
Lee era o único responsável por tudo. Universo Marvel, o criador da maioria
Quando soube da venda, Kirby contatou das tramas que desenhava e dono de um
seus novos chefes para se apresentar como estilo que se tornou o padrão da casa. John
o cocriador de boa parte do universo Marvel Buscema contou mais tarde que, assim
e pleitear melhores condições de trabalho. que chegou à redação pouco depois do
Para sua surpresa, os novos proprietários telefonema de Kirby, a impressão era de
não tinham ideia de quem ele era e ainda que pareciam prestes a fechar as portas
minimizaram sua importância, tratando-o da editora, tal o pânico que se instaurou.
como um mero desenhista que acatava Alheio a tudo isso, o agora ex-parceiro de
rughqv#gh#Ohh1#Nlue|#Ľfrx#ixulrvr/#pdv#qÅr# Stan Lee seguiu para a DC, animado com
pode fazer nada imediatamente pois ainda a possibilidade de escrever, desenhar e
dependia do dinheiro que recebia da Marvel editar seus próprios títulos.
para sustentar sua família.
A situação tornou-se insuportável Na próxima Mundo:'EP>VJ=L–=
em 1970, quando a Perfect Film mandou MQPAÌMJS?EML’PEMQ*MÌMQ ASQAQ

PERDEU ALGUM CAPÍTULO DA HOMENAGEM A KIRBY? COMPRE DIRETO COM A EDITORA EUROPA. O FRETE DO EXEMPLAR É GRÁTIS
0ASSUNTOÉ...
ORIGENS MITOLÓGICAS
Ragnarok é a narração do fim do mundo na mitologia nórdica.
Segundo consta, os deuses enfrentarão seu destino numa
grande batalha que terminará na destruição do universo, na
morte dos principais deuses e de toda a humanidade. A nova
geração que surgirá será formada pelos filhos de Odin, Thor
e Sol, com a tarefa de recomeçar a criação.

ADAPTAÇÕES
Tema recorrente nos quadrinhos do Thor, o Ragnarok já foi
abordado em várias oportunidades. Na série <hgmhl]^:l`Zk]
(publicada em 1965 e 1966 nas revistas Chnkg^rbgmhFrlm^kr
117-125 e Mahk 126-128), é revelado que Odin possui uma
espada gigante que, se desembainhada, dará início ao fim dos
deuses. Já em Mahk 153-157 (1968), o monstro Mangog se liberta
da prisão imposta por Odin e tenta se vingar dos asgardianos
desembainhando a tal espada. No arco de HQs :LZ`Z]^Lnkmnk
(Mahk 349-359, de 1984 a 1985), a espada é desembainhada pelo
demônio flamejante Surtur. Por fim, em Mahk 80-85 (2004),
Loki promove um ataque a Asgard com a ajuda de Surtur e
Thor: a batalha leva à morte dos deuses.

Ragnarok
DEFINIDO COMO O CREPÚSCULO DOS DEUSES, RAGNAROK É O TÍTULO
PERFEITO PARA FECHAR A TRILOGIA DE THOR NO CINEMA POR EDUARDO MARCHIORI
COMEMORAÇÃO
O terceiro filme do Thor coincide
com o 55o aniversário de sua criação,
em 1962, bem como do Incrível
Hulk, que tem participação no
longa-metragem. Para completar,
em 2017 também é celebrado o
100o aniversário de Jack Kirby, o
cocriador dos dois personagens.
SALADA MITOLÓGICA
O longa produzido pela Marvel Studios que
estreia em 26 de outubro no Brasil (uma
semana antes que nos Estados Unidos), se
baseia em várias sagas cósmicas da Marvel.
Além do conceito básico de Ragnarok, no
qual Thor descobre que Asgard está
condenada e tenta evitar que o fim aconteça,
foram incorporados elementos das sagas
Mhkg^bh]^<Zfi^Î^l (1982), quando o Grande
Mestre e a Morte promovem uma batalha
espacial, e IeZg^mZAned (2006), na qual o
Gigante Esmeralda se torna um gladiador
em um mundo alienígena.

LITERATURA
O sucesso dos filmes da Marvel despertou o interesse pela
mitologia nórdica e as editoras brasileiras souberam aproveitar
CLONE DO MAL esse filão. O livro Hl?beahl]^H]bg, de Padraic Colum (Única
Ragnarok também é o nome de um personagem, clone do Poderoso Thor, criado por Editora, 2015), traz uma série de contos narrados em estilo
Tony Stark, Reed Richards e Hank Pym, durante a saga Guerra Civil (2007). Para fortalecer clássico, como se as histórias fossem contadas aos pés de
seu lado na batalha contra o time do Capitão América, os três cientistas desenvolveram uma fogueira pelos antigos vikings. Já em Fbmheh`bZGÌk]b\Z
o clone a partir de uma mecha de cabelo do verdadeiro Deus do Trovão e o aprimoraram (Intrínseca, 2017), o autor, Neil Gaiman, conta sua versão
com implantes cibernéticos. Sem o lado humano para lhe conceder moral, o clone matou desses mitos, de forma muito mais completa e detalhada,
impiedosamente o herói Golias Negro e atualmente é aliado dos Vingadores Sombrios. indo da criação do Universo até o Ragnarok, o fim de tudo.
54 | REVISTA MUNDO
Dona de si, exímia lutadora
e de personalidade forte,
JORNADADOHERÓI
Canário Negro fez por

Ganhando
merecer seu lugar no
coração dos fãs

no grito
EM SUA TRAJETÓRIA DE 70 ANOS, A CANÁRIO NEGRO
FIRMOU-SE COMO UMA DAS MULHERES MAIS FORTES DO
UNIVERSO DC E ESTÁ ENTRE AS FAVORITAS DOS FÃS
POR LEONARDO VICENTE DI SESSA

A
o contrário do que muitos couro e meia arrastão. Infantino criou a
pensam, super-heroínas aparência da personagem de acordo com
não eram raras na década uma ordem simples de Kanigher, que
de 1940. O que era difícil de se perguntou como ele fantasiava uma garota
ver eram personagens femininas bonita. Assim, o artista optou por uma
com revistas próprias. Houve personagem forte e muito sexy.
tentativas, mas apenas a Detalhes sobre a origem da Canário só
Mulher-Maravilha e Sheena, começaram a ser mostrados em ?eZla<hfb\l
a Rainha das Selvas, foram 92 (1948), quando ela protagonizou sua
grandes sucessos. Talvez por primeira aventura-solo e tomou o espaço
isso, a Canário Negro tenha de Johnny no título. A trama revela que ela
começado discretamente, como Ë#Glqdk#Gudnh/#grqd#gh#xpd#ľrulfxowxud#
coadjuvante, há exatos 70 anos. e que na identidade heroica conta com
Criação do roteirista Robert Kanigher uma peruca loira para esconder seus
e do artista Carmine Infantino, ela verdadeiros cabelos, que são pretos. A HQ
estreou no gibi ?eZla<hfb\l 86 (agosto também apresenta o interesse romântico da
de 1947) em uma HQ do herói Johnny vigilante, o detetive particular Larry Lance.
Thunder, membro da Sociedade da Justiça
e personagem recorrente do título. Em DOIS MUNDOS
sua primeira aparição, a Canário era A Canário conhece a Sociedade da
uma ladra que roubava de criminosos e Justiça em :ee&LmZk<hfb\l 38 (1948) graças
seduziu Johnny para que ele a ajudasse. a Johnny Thunder e não demorou para
Vale lembrar que o herói era aliado de que ela se tornasse a nova integrante da
Relâmpago, um poderoso ser capaz de equipe. Essa situação durou pouco, já que
realizar qualquer pedido do herói. d#vËulh#irl#fdqfhodgd#frp#r#Ľp#gd#Hud#gh#
D#FdqÃulr#vh#wruqrx#frdgmxydqwh#Ľ{d# Ouro e os membros da Sociedade deixaram
das aventuras de Johnny e aos poucos foi de aparecer nos gibis em 1951.
revelado que ela não era uma criminosa Ela e os outros membros da equipe só
h#vÕ#djld#frpr#xpd#sdud#vh#lqĽowudu#qdv# voltaram a dar as caras em Cnlmb\^E^Z`n^
gangues e deter verdadeiros bandidos. h_:f^kb\Z 21 (1963) e em uma situação
Nem por isso deixou de manipular Johnny bem complicada. Com o ressurgimento
sdud#txh#hoh#vdwlvĽ}hvvh#vxdv#yrqwdghv1#Irl# gdv#KTv#gh#vxshu0khuÕlv#qr#Ľqdo#grv#
nesse período que a personagem estreou anos 1950, a DC estipulou que os antigos
no Brasil como Canarinho em uma HQ de personagens envelheceram e habitavam a
Thunder no gibi Superman 1 (Ebal, 1947). Terra-2 – uma versão de nosso planeta de
Nessa época, ela já contava com o uma dimensão paralela – enquanto novos
visual que a consagrou, com jaqueta de heróis, como a Liga da Justiça, estavam na

REVISTA MUNDO | 55
JORNADADOHERÓI
A CANÁRIO ESTREOU COMO VILÃ, MAS LOGO OS AUTORES
EXPLICARAM QUE ELA SEMPRE FOI UMA HEROÍNA

Quando a Canário manifestou seu poder pela primeira


vez, surpreendeu todos os membros da Liga da Justiça

tempos depois, protagonizou aventuras-


solo no título Phke]ƅl?bg^lm<hfb\l, de 1977
a 1979. Mas algo intrigava alguns leitores,
Quadro com a primeira aparição de Canário, que chegaram a mandar cartas para a DC:
que estrelou uma história de Johnny Thunder como Dinah, sempre retratada em poses
provocantes, continuava jovem se veio
Terra-1 – a principal. A edição apresentou de uma Terra em que os outros heróis
o primeiro encontro entre as duas equipes, envelheceram?
os quais se tornaram anuais e permitiram A explicação foi mais confusa do que
que membros da Sociedade, como Dinah, a pergunta. Em mais um encontro entre
passassem a aparecer em diversas revistas. Liga e Sociedade (Cnlmb\^E^Z`n^h_:f^kb\Z
As novas histórias revelam que ela 219 e 220, 1983), os roteiristas Roy Thomas
se casou com Larry, mas passou por uma e Gerry Conway (que agradecem a Marv
grande tragédia quando o marido se Wolfman pela ideia) revelaram que Dinah
vdfulĽfrx#+Cnlmb\^E^Z`n^h_:f^kb\Z 74, h#Oduu|#wlyhudp#xpd#Ľokd/#Glqdk#Odxuho#
1969) para salvá-la da entidade cósmica Lance. Contudo, a bebê foi amaldiçoada pelo
Aquarius. Em luto, Dinah deixa a Terra-2 vilão Mago e predestinada a destruir tudo a
e migra para a Terra-1, onde se une à Liga. seu redor com a própria voz. Isso motivou
Nos bastidores, a mudança foi motivada o Relâmpago – aquela entidade dos anos
pelo sucesso dos encontros entre as 1940 comandado por Johnny Thunder – , a
A entrada da Canário para a Liga foi marcada por muitas surpresas,
equipes, o que levou a DC a selecionar levar a menina para uma dimensão onde ela
como a descoberta de que ela e a mãe trocaram de lugar
um membro da Sociedade para entrar na cresceu em animação suspensa, mas isso fez
Oljd/#pdlv#hvshflĽfdphqwh#dojxËp#vhp# com que ela fosse apagada da memória de
contraparte na outra Terra. A Canário era todos, inclusive da mãe.
a escolha mais óbvia. Foi só quando decidiu se mudar para
A trama da edição seguinte a Terra-1 que a Canário soube da verdade.
pdufrx#pxgdqÉdv#vljqlĽfdwlydv#sdud#d# Para piorar, ela também descobriu
personagem, pois foi quando o roteirista que estava morrendo devido ao antigo
Denny O’Neil a aproximou do colega de encontro com Aquarius. Isso acarretou
equipe Arqueiro Verde, resultando em um novamente a intervenção de Relâmpago,
romance que dura até hoje. Na história, a txh#wurfrx#pÅh#h#Ľokd#gh#oxjdu=#d#FdqÃulr#
heroína também descobre que foi afetada Ľfrx#hp#dqlpdÉÅr#vxvshqvd#hqtxdqwr#
pelas energias de Aquarius e desenvolveu o Laurel ocupou o lugar dela e ganhou suas
poder de emitir gritos devastadores. memórias. Acreditando ser Dinah Drake,
A estratégia de inserir a personagem a jovem Laurel Lance concluiu que seu
na Liga deu certo e a popularidade srghu#vxujlx#sru#lqľxÌqfld#gh#Dtxdulxv1
da Canário aumentou. Ela se tornou É confuso mesmo, mas a partir de agora
coadjuvante de histórias do Arqueiro e, wxgr#Ľfd#pdlv#vlpsohv1

56 | REVISTA MUNDO
MENOS CONFUSÃO do universo de super-heróis e deu um
Com a saga <kbl^gZlBgƮgbmZlM^kkZl tom urbano, violento e realista para Oliver
(1985-1986), todas as Terras foram Queen e Dinah Lance.
fundidas em uma e a cronologia do Na trama, ela é capturada ao investigar
Universo DC foi reiniciada, o que afetou um criminoso comum e torturada por ele,
a trajetória das Canários. Neste universo o que resulta em uma grave lesão em suas
reestruturado realmente houve duas frugdv#yrfdlv#h#r#Ľp#gh#vhx#srghu1#Qd#
heroínas com essa identidade, mas tratou- série mensal do Arqueiro lançada logo na
vh#gh#xp#ohjdgr#sdvvdgr#gh#pÅh#sdud#Ľokd1 sequência, Dinah passa o tempo todo em
Na nova cronologia, Dinah Drake foi vxd#ľrulfxowxud/#didvwdgd#gr#frpedwh#dr#
treinada pelo pai, o policial de Gotham City crime e traumatizada.
Richard Drake, e uniu-se à Sociedade da Outro elemento do mundo real
Justiça na década de 1940 como Canário derugdgr#sru#Juhoo#Ë#d#lqĽgholgdgh#gr#
Negro. Já adulta, casou-se com Larry Arqueiro. Assim, quando Laurel descobre
Lance e tiveram a pequena Dinah Lance, a traição do amado (@k^^g:kkhp 80, 1993),
que desenvolveu seu poderoso grito afasta-se dele decidida. Tanto que foi
naturalmente. Seguindo os passos da mãe, preciso a morte e a ressurreição do herói
a jovem se tornou a segunda Canário e para eles retomarem o romance, algo que
ajudou a fundar a Liga, enquanto a heroína só rolou em histórias publicadas em 2000.
original faleceu idosa em casa. Porém, antes disso, Canário passaria por
Em 1984, o roteirista Greg Weisman uma importante mudança ao fortalecer sua
e o artista Mike Sekowsky começaram a própria identidade.
produzir uma minissérie da personagem,
mas a HQ foi descartada para que a heroína AVE DE RAPINA
aparecesse como coadjuvante em Green Reduzida ao papel de coadjuvante
:kkhp3Ma^Ehg`[hpAngm^kl (1987). De nos anos seguintes, a heroína só voltou a
autoria do quadrinhista Mike Grell, essa brilhar em 1996, quando o roteirista Chuck
minissérie do Arqueiro Verde se afastou Dixon e o artista Gary Frank apresentaram
a memorável parceria da Canário com
a hacker Oráculo, ex-Batgirl e então presa
a uma cadeira de rodas. Isso rolou no
especial ;eZ\d<ZgZkr(HkZ\e^3;bk]lh_Ik^r
h#ghĽqlx#xpd#sdufhuld#pdqwlgd#dwË#krmh1#
Autointituladas Aves de Rapina, elas
passaram muito tempo apenas como uma
dupla, com Oráculo coordenando as ações
a partir da base e a Canário executando as
tarefas em campo. Logo uniram-se à brutal
vigilante Caçadora e formaram um trio que
marcou a popularidade das Aves durante
muito tempo. Aos poucos, elas se uniram a
outras heroínas resultando em uma equipe
só de mulheres. Foi um período longo,
em que Dinah e Bárbara (a Oráculo) se
tornaram grandes amigas e a Canário foi
uhghĽqlgd#frpr#xpd#gdv#phokruhv#duwlvwdv#
marciais do Universo DC. Além disso, foi
quando ela recuperou seu grito devastador
ao se banhar no regenerativo Poço de
Lázaro do vilão imortal Ra’s Al Ghul.
Com a popularidade em alta, a Canário
passou a ser uma das personagens
femininas mais importantes da DC e fez
parte da reformulação da Sociedade no
Ľqdo#grv#dqrv#4<<31#Hp#phdgrv#gd#gËfdgd#
Dois momentos que marcaram a vida da heroína: quando
foi torturada e sua união com as amigas em Aves de Rapina seguinte, participou da reestruturação da
Liga e chegou a atuar como líder da equipe
nas HQs de 2006 e 2009. Tudo isso, em
paralelo às missões das Aves de Rapina.

REVISTA MUNDO | 57
JORNADADOHERÓI

A atual versão da heroína nos quadrinhos resgata sua célebre participação nas Aves de Rapina e o romance com o Arqueiro Verde

e ela aceitou. O casamento se deu em uma


trama que envolveu mortes, impostores
e muita pancadaria na edição @k^^g:kkhp(
;eZ\d<ZgZkrP^]]bg`Li^\bZe e no primeiro
número da nova série mensal @k^^g:kkhp(
;eZ\d<ZgZkr.

OUTRA REFORMULAÇÃO
Em 2011, o Universo DC foi
reestruturado com a estratégia editorial
HlGhohl.+, que reiniciou a linha temporal
mais uma vez. Em sua nova versão,
a Canário é Dinah Drake, deixada em
um orfanato pela mãe, uma adolescente
vrowhlud1#Drv#gh}#dqrv/#Glqdk#irjh#h#Ľfd#
nas ruas de Gotham até ser encontrada
pelo artista marcial e militar Desmond
Lamar. Sob os cuidados dele, a jovem
é treinada em várias formas de combate,
o que a levou a ser recrutada já adulta para
a unidade de operações especiais Team 7.
Como agente secreta, Dinah se casa
com o companheiro de equipe Kurt Lance
e desenvolve os poderes de Canário Negro.
Após uma missão que dá muito errado
e resulta em mortes, ela se torna uma
Treinada em artes marciais desde a fugitiva e funda as Aves de Rapina.
infância, Canário uniu-se ao Team 7 As séries mensais M^Zf0 e ;bk]lh_Ik^r
EM OS NOVOS 52, DINAH gxududp#srxfr/#h#frp#r#Ľp#gdv#Dyhv#gh#
JUNTOS NOVAMENTE
Enquanto a Canário ainda lutava para
FOI DE AGENTE SECRETA Rapina devido a desavenças entre Canário
e Batgirl, Dinah entrou para uma banda
conquistar seu lugar ao sol, o Arqueiro, A CANTORA, MAS NADA de rock só de mulheres e passou a viajar
afastado da amada desde as HQs de 1993,
entrou em uma espiral descendente e foi
AGRADOU AOS FÃS pelos Estados Unidos. Foi uma tentativa
da DC de se conectar a jovens leitoras, mas
morto em uma trama de 1995. Ele só voltou e continuou suas aventuras em diversas a pegada teen não agradou e a série ;eZ\d
à vida em 2000, quando o cineasta Kevin equipes e comprovou sua independência. <ZgZkr durou só 12 edições (2015-2016).
Smith foi escalado como roteirista da nova Mesmo assim, o relacionamento dos
série @k^^g:kkhp. Como a intenção de dois sempre foi conturbado e, entre brigas ORDEM NA CASA
Smith era utilizar os principais elementos h#uhfrqfloldÉ×hv/#Ľfdyd#fodur#sdud#ohlwruhv# Ao perceber que HlGhohl.+ afastou
de todas as fases do personagem, a Canário e editores que o casal precisava dar um demais os personagens de suas essências
qÅr#srgld#Ľfdu#gh#irud1#R#fdvdo#uhdwd#srxfr# próximo passo: ou separava de vez ou e dos traços que os consagraram ante
após a ressurreição do Arqueiro, mas dessa rĽfldol}dyd#d#xqlÅr1#Sru#lvvr/#hp#533:/# o público, a DC lançou mão da fase
yh}#Glqdk#qÅr#Ľfrx#Â#vrpeud#gh#Rolyhu# Oliver pediu Dinah em casamento Renascimento, que resgatou elementos

58 | REVISTA MUNDO
1

clássicos. Com o início dessa fase em


meados de 2016, a Canário recebeu muita
atenção e passou a estrelar três títulos Sara, Laurel (1) e Dinah (2)
como Canário em Arrow, a
mensais, cada um oferecendo aos leitores heroína em Smallville (3) e a
as características que mais os agradaram primeira versão live-action em
ao longo das décadas. Legends of Super-Heroes (4)
A clássica parceria da Canário com 2 3
Batgirl e Caçadora é mostrada em ;Zm`bke
Zg]ma^;bk]lh_Ik^r, enquanto o título
Cnlmb\^E^Z`n^h_:f^kb\Z foca a participação
de Dinah na Liga. Já o romance entre ela
e o Arqueiro Verde passou a ser mostrado
na nova série @k^^g:kkhp, o que chama a
atenção a um detalhe importante: devido
a HlGhohl.+ ter apagado todo o histórico
do casal e eles não terem se aproximado
desde o início daquela reformulação, esse
é o começo do relacionamento dos dois na
cronologia iniciada em 2011.

LIVE-ACTION
A primeira versão da Canário em carne
e osso foi mostrada no sofrível especial
para a TV E^`^g]lh_ma^Lni^ka^kh^l, de
1979, em que foi interpretada por Danulta
Wesley. Foi após um longo tempo que
a heroína ganhou mais uma chance, no
seriado ;bk]lh_Ik^r, em 2002. Mal recebida
por público e crítica, a série tentava
reproduzir o clima das HQs das Aves de
Rapina, mas a Canário sequer era membro
da equipe. Nas tramas, ela era Carolyn
Lance (Lori Loughlin) e era mãe de uma A Canário já apareceu em Liga da Justiça Sem Limites, Batman: Os Bravos e os Destemidos, Justiça Jovem e DC Showcase
jovem com poderes psíquicos, essa sim
integrante da equipe. A terceira encarnação
apareceu esporadicamente no seriado
Smallville, entre 2008 e 2011, interpretada
sru#Dodlqd#Kxļpdq1#Qd#vËulh/#d#khurÏqd#
estreou como uma vigilante bem violenta
e logo se uniu ao que seria uma versão da
Liga da Justiça reunida pelo Arqueiro.
Foi no atual seriado :kkhp que a
personagem teve sua encarnação mais
famosa. Ou melhor, encarnações, já que no
universo televisivo da DC, quatro mulheres
atuaram com essa identidade heróica. ANIMAÇÕES na Sociedade da Justiça. Ainda em
A primeira foi Sara Lance, acolhida e A heroína deu as caras pela primeira 2010, ela foi mostrada como membro
treinada pela Liga dos Assassinos após um vez em 2005, na série animada Eb`Z]Z da Liga na série CnlmbÀZCho^f e treinou
naufrágio e que, de volta a Star City, adotou CnlmbÀZL^fEbfbm^l, que contava com um os adolescentes da equipe-mirim.
d#lghqwlgdgh#vlpsolĽfdgd#gh#FdqÃulr1#Hod# elenco rotativo de personagens. Essa No mesmo ano, ela estrelou o longa
foi substituída pela irmã Laurel Lance, essa versão foi dublada pela brasileira Morena animado Eb`Z]ZCnlmbÀZ3<kbl^^f=nZl
sim, Canário Negro, morta em combate Baccarin, teve direito a romance com o M^kkZl, que mostra sua entrada na equipe.
tempos depois. A jovem Evelyn Sharp usou Arqueiro e se tornou presença recorrente O romance e parceria com o Arqueiro foi
a identidade em seguida para chamar a na série animada, com a mesma atitude mostrado no excelente curta animado DC
atenção do Arqueiro, mas isso dura apenas independente mostrada nas HQs. Lahp\Zl^3:kjn^bkhO^k]^ (2010), inspirado
um episódio. A atual é Dinah Drake e Em 2009 e 2010, a heroína foi mostrada naquela HQ da heroína de 1984 que
tem o poder de emitir um grito poderoso, em alguns episódios do desenho ;ZmfZg3 nunca foi produzida. A Canário também
ao contrário de suas antecessoras, que Hl;kZohl^=^lm^fb]hl, que retrataram a esteve ao lado do amado nos curtas do
usavam tecnologia para tal. participação de Dinah nas Aves de Rapina e herói na série =<GZmbhg, em 2014.

REVISTA MUNDO | 59
GRANDES
COMBATES

Homem de Ferro
x Mandarim
EMBORA VIVAM EM CANTOS DISTANTES DO PLANETA, TONY STARK
E SEU GRANDE RIVAL JÁ TIVERAM BATALHAS BASTANTE VIOLENTAS POR EDUARDO MARCHIORI
60 | REVISTA MUNDO
ESTREIA MARCANTE
MZe^lh_Lnli^gl^.)!*2/-"
ADAPTAÇÃO NA TV
:Obg`ZgÀZ]hFZg]Zkbf!^iblÌ]bh]ZlÂkb^
A trama: A tirânica fama do Mandarim ZgbfZ]Z]hAhf^f]^?^kkh%*2//"
chega até os Estados Unidos e, atendendo A trama: Numa adaptação da HQ publicada
ao pedido de seu governo, o Homem de no gibi MZe^lh_Lnli^gl^ 54 e 55 (1964), o
Ferro vai até a China para investigar o vilão, Mandarim sequestra mísseis de observação
sem saber que já estava sendo aguardado. do governo norte-americano para iniciar a
É imperdível porque... o Mandarim mostra 3a Guerra Mundial. O Homem de Ferro vai
todo o poder de seus dez anéis, cada um investigar e é aprisionado pelo vilão.
com uma habilidade diferente. Contudo,
prova que não depende totalmente deles
e entra numa briga mano a mano com o
PELA HONRA
BkhgFZg.,&..!+))+"
É imperdível porque... o Mandarim usa
todos os seus recursos numa batalha
empolgante. Há desde raios de seus anéis,
Vingador Dourado. Não tão hábil nas artes A trama: Temugin, o filho do passando por mísseis, ilusões com espelhos
marciais, o Homem de Ferro recorre à Mandarim, encontra os anéis perdidos e até golpes de caratê. A energia do herói
tecnologia de seus transistores para do pai após a suposta morte do tirano acaba e ele é capturado, mas consegue
bloquear um golpe de caratê e imobilizar e assume seu legado. O objetivo, óbvio, enganar o tirano chinês e ganha tempo
o vilão, que é deixado em seu castelo. é se vingar do herói blindado. para recarregar suas baterias e virar o jogo.
VITÓRIA DO HOMEM DE FERRO É imperdível porque... Temugin
VITÓRIA DO HOMEM DE FERRO
decide enfrentar o Homem de Ferro
numa luta honrada, usando apenas
seu profundo treinamento em artes
marciais. Com as mãos limpas, esse
novo Mandarim consegue derrotar o
Homem de Ferro, que usava sua
armadura. Mas, antes de desferir o
derradeiro golpe contra o herói, o local
explode e a batalha fica sem solução.

EMPATE

DESTROÇADO
Bgobg\b[e^BkhgFZg.*/&.+)!+)*+"
A trama: Numa parceria com Ezekiel Stane
e Justine Hammer, empresários rivais de
Stark, o Mandarim desacredita o Homem de
Ferro perante a população e inicia uma série
de atentados contra os amigos do herói.
É imperdível porque... mesmo sem haver
um combate face a face, a trama coloca o
Mandarim como um valoroso inimigo, que
manipula fatos e destrói a vida particular
do Homem de Ferro. Esgotado física e
psicologicamente após enfrentar vários de
seus antigos inimigos a serviço do déspota PARECE, MAS NÃO É
Ahf^f]^?^kkh,!+)*,"
chinês, Stark chega a desistir de suas
empresas e até de sua vida heroica. A trama: O Homem de Ferro (Robert Downey Jr.) tem que lidar com a
concorrência de Aldrich Killian (Guy Pearce), um industrial que está
VITÓRIA DO MANDARIM
utilizando uma antiga tecnologia desenvolvida por Stark. Ao mesmo tempo,
o mundo é ameaçado pelos atos terroristas do Mandarim (Ben Kingsley),
que ataca Stark em sua residência e o deixa totalmente fragilizado.
É imperdível porque... Stark é obrigado a agir sem sua armadura, que está
avariada. Com isso, prova que o homem é mais importante que a máquina.
A pegadinha de que o Mandarim era apenas um ator, e que tudo não passava
de uma farsa, irritou muitos fãs. Mas a revelação de que o verdadeiro
Mandarim era Killian proporcionou uma batalha explosiva que contou
com a ajuda de mais de 40 armaduras do Homem de Ferro.
VITÓRIA DO HOMEM DE FERRO

REVISTA MUNDO | 61
RECEBEMOS
O Q U E C H E G O U À R E DAÇÃO E PA S S O U P E LO N O S S O C R I VO

Casal espacial
Apesar da boa reputação,
a série francesa não
envelheceu muito bem

A SÉRIE VALERIAN CHEGA AO BRASIL EM EDIÇÃO CAPRICHADA MAS COM CONTEÚDO DECEPCIONANTE

C
riado pela dupla Pierre Christin e aventuras iniciais da série. A primeira, com os autores e com Luc Besson, além
Jean-Claude Mézièries em 1967, HlFZnlLhgahl, traz o encontro entre de matéria sobre as similaridades entre
2=JAPE=LCALRA!QN=–M0AKNMP=J Valerian e Laureline, quando o viajante OZe^kbZg e LmZkPZkl. O problema está no
é um clássico dos quadrinhos do tempo volta à Idade Média em próprio material. As tramas e a arte da
franceses. A série saiu originalmente perseguição a Xombul, um vilão que série se mostram antiquadas e com ritmo
em capítulos na prestigiada revista ameaça a cidade de Galaxity no futuro, morno. Apesar da ação e personagens
semanal ,EJMRA e conta as aventuras de e é salvo de uma armadilha pela moça. até simpáticos, há excesso de texto nos
Valerian e Laureline, agentes da Terra O clima é de farsa, pois Xombul obtém diálogos, o que deixa a leitura maçante.
em um futuro distante que viajam pelo os poderes de um mago que transforma Inovadora para a época em que foi
tempo e pelo espaço para enfrentar pessoas em monstros caricatos. A segunda lançada, a série não envelheceu bem.
vilões e todo tipo de perigo. Assim que e a terceira histórias, :<b]Z]^]Zlš`nZl Vale para saudosistas e admiradores de
se tornou conhecida, a HQ passou a ser Fho^]bÀZl e M^kkZl^f<aZfZl, mostram quadrinhos antigos, mas para outras
publicada pela editora Dargaud em álbuns outro plano do vilão Xombul que, dessa pessoas pode se mostrar cansativo e
com histórias completas - no Brasil, esse vez, planeja usar a seu favor um grande sem surpresas. Ao que consta, as HQs
material chegou a sair nos anos 1980 no cataclismo ocorrido em 1986. Finalmente, melhoraram com o tempo, mas as que
suplemento +#JM>ELDM, do jornal O Globo. HBfiÂkbh]hlFbeIeZg^mZlcoloca a dupla de estão no álbum são, infelizmente, uma
Passadas três décadas, Valerian heróis às voltas com estranhos sacerdotes decepção. (Maurício Muniz)
yrowd#dr#qrvvr#sdÏv#qd#udehlud#gr#Ľoph# de uma seita religiosa.
de Luc Besson (resenha abaixo). Trata- A bela edição do Sesi-SP vem com 2=JAPE=L%LRACP=J2MJSKA ** 
se de coletânea que republica as quatro extras interessantes, como uma entrevista /AQEõ/,   N’CEL=Q .Œ

Dane DeHann e a
atriz Cara Delevingne,
no filme de Benson
EFEITOS E DEFEITOS
Diretor de filmes como O Quinto Elemento e Lucy, o Apesar dos ótimos efeitos especiais, o filme sofre com um
cineasta Luc Besson sempre quis adaptar para as telas casal central pouco carismático e uma trama que pouco
algo dos quadrinhos franceses. Finalmente realizou seu empolga. Há diversas sequências que parecem planejadas
sonho com Valerian e a Cidade dos Mil Planetas, que está apenas para preencher espaço – uma delas, com participação
em exibição nos cinemas. Na trama, Valerian (Dane DeHann, da cantora Rihanna, é constrangedora por sua inutilidade no
de Poder sem Limites) e Laureline (Cara Delevingne, de contexto geral. O resultado é um espetáculo que até consegue
Esquadrão Suicida) são enviados em missão a um planeta ser agradável aos olhos, mas é vazio e sem novidades. (MM)
onde coabitam mil culturas alienígenas diferentes. Lá,
a dupla se envolve numa conspiração que os leva a Valerian e a Cidade dos Mil Planetas **
viver aventuras por várias partes do planeta. Direção: Luc Besson // 137 minutos

64 | REVISTA MUNDO
AS NOTAS
DA MUNDO
***** IMPERDÍVEL
***** MUITO BOM
***** BOM
***** RAZOÁVEL
***** RUIM

MELHOR DO ANO
Sem medo de errar, dá para dizer que o novo trabalho
de Daniel Clowes (Mundo Fantasma, Wilson) é, pelo
menos até agora, a melhor HQ estrangeira lançada
no Brasil em 2017. Aguardadíssima pelos fãs do
artista, Paciência, com suas 180 páginas, é a mais
longa história de Clowes e pode ser vista como um
corpo estranho em sua obra. Apesar dos personagens
com motivações bem trabalhadas e das tramas
bastante rebuscadas de praxe, a graphic novel se
vale de elementos de ficção científica e ostenta cores
chapadas que tornam a leitura mais prazerosa. Já
aviso: é difícil largar o livro depois de começá-lo.
O álbum conta a história de Jack Barlow, sujeito
obcecado em descobrir o assassino de sua esposa,
Paciência, justamente quando ela consegue engravidar
REEDIÇÃO BEM SACADA de seu primeiro filho. Os anos passam e Barlow só
A série E^g]Zl]hNgbo^klh obtém pistas mais contundentes quando descobre um
DC resgata um momento jeito de viajar no tempo e voltar ao passado. Só que na
emblemático da editora neste busca, surgem fatos sobre sua amada que ele talvez
volume dedicado tanto ao vilão
não desejasse saber. (Heitor Pitombo)
Darkseid quanto ao artista John
Paciência *****
Byrne. Trata-se da reedição de
Nemo // 180 páginas // R$ 64,90 Com tom de mistério, Paciência é a mais longa HQ de Daniel Clowes
E^g]Zl, primeira megassaga
da DC após o êxito de Crise
gZlBgƮgbmZlM^kkZl, que chega
às bancas em um momento com que a humanidade se volte dos diversos tie-ins da saga.
oportuno. Ao ver que o antigo contra os seus heróis, E^g]Zl (Heitor Pitombo)
encadernado de E^g]Zl (que serviu de plataforma para que
entrou na série Grandes Clássicos a DC desse novos rumos ao (AL@=Q@M1LEÌAPQM ****
DC) havia virado objeto de seu universo, comV a criação ,=LELE   N’CEL=Q .Œ 
especulação no mercado de da nova Liga da Justiça (que
colecionismo, a Panini resolveu viraria um cult nas mãos de POR LINHAS TORTAS
facilitar o acesso à trama Nhlwk#Jlļhq/#M1#P1#ghPdwwhlv#h# Escrito por Si Spencer, o
desenhada por Byrne e escrita Kevin Maguire) e de um certo álbum Corpos conta com vários
por John Ostrander e Len Wein. Esquadrão Suicida. A edição ilustradores (Dean Ormston,
Mais do que contar uma da Panini ainda traz a história Phil Winslade, Meghan
história em que Darkseid faz publicada em Superman 3, um Hetrick e Tula Lotay), cada um
responsável por uma época em
Lendas, um momento importante do Universo DC, traz John Byrne no auge de sua arte que se passa a história.
Na trama, a descoberta de
um corpo idêntico em quatro
períodos distintos da cidade de
Londres pode revelar um grande Em Corpos, o começo é difícil
mistério. Em 1890, quem o mas o final compensa
descobre é o metódico inspetor
Edmond Hillinghead, em 1940, Vale a pena insistir pois,
o polonês trambiqueiro Charles quando a história encontra
Whiteman, em 2014, a detetive seu ritmo, o rumo das
durona Shahara Hasan e no coisas surpreende e, o que
futuro apocalíptico de 2050, parecia clichê, se mostra
uma jovem meio maluca, uma boa reviravolta. Essas
conhecida como Maplewood. shfxoldulgdghv#wud}hp#xp#Ľqdo#
O formato dividido da trama triunfal para Corpos, depois
logo de cara atrapalha o ritmo de um caminho tortuoso.
narrativo e a empatia pelos (Vinícius Serpa)
personagens. Além disso,
a história parece um pouco MPNMQ*** 
previsível. Mas só parece. ,=LELE  N’CEL=Q .Œ 

REVISTA MUNDO | 65
RECEBEMOS
SUCESSO HISTÓRICO
De invasões alienígenas a cientistas malucos, o
álbum Os Morcegos-Cérebro de Vênus e Outras
Histórias traz nomes consagrados como Jack Kirby,
Steve Ditko e Joe Kubert, em HQs de ficção científica
publicadas entre 1939 e 1953. Todas datam de antes
do Comics Code Authority (o código que censurou
muitas publicações) e hoje já caíram em domínio
público. Tanto que é possível encontrar os originais
na internet, porém sem qualidade na resolução. Essa
é o grande diferencial da edição da Mino: tudo foi
restaurado e adaptado no maior capricho para esse
interessante álbum em preto e branco.
Apenas uma ou outra história realmente não
resistiu ao teste do tempo, seja pelos estereótipos
das donzelas em perigo ou a forma de se
fazer quadrinhos na época, repletas de balões
CARA DE RESPONSA explicativos. Entretanto, nada disso tira o valor
Assumir a série do Gavião histórico do compilado, que retrata o imaginário
Arqueiro após a fase escrita por da ficção popular daquele período e que tem tudo
Matt Fraction (2012-2015) é para se firmar como um relevante documento
uma tarefa intimidadora, pois
histórico. (Vinícius Serpa)
vljqlĽfd#gdu#vhtxÌqfld#d#xp#
material elogiado por crítica e
Os Morcegos-Cérebro de Vênus ****
Mino // 208 páginas // R$ 79,90 O álbum da Mino documenta uma época ímpar dos quadrinhos
público, que colecionou vários
suÌplrv1#Pdv#r#urwhlulvwd#Mhļ#
Ohpluh#wrsrx#r#ghvdĽr#h#yhp#
apresentando um trabalho que fuga de casa até sua entrada BUSCA DESESPERADA
tem tudo para ser o sucessor para o circo e a vida de crimes. Adicionar uma criança a
espiritual da fase de Fraction. O mérito não é só de Lemire, equação sempre deixa uma
Lemire manteve todo que contou com o talento de situação perigosa ainda mais
aquele clima doméstico: o Ramón Pérez, artista que se tensa. Talvez tenha sido isso
Gavião ainda está sediado em prova versátil e moderno. que me levou a ler o novo
seu apartamento no Brooklyn Enquanto a vida atual do herói álbum da série Saga de uma só
e às voltas com a indomável é mostrada por meio de uma vez. Se o anterior terminou com
parceira Kate Bishop – uma das diagramação tradicional, sua r#vhtxhvwur#gh#Kd}ho/#d#Ľokd#
personagens mais descoladas infância é retratada por soluções de Alana e Marko (os astros da
dos gibis atuais. Porém, o inventivas e lindamente trama), o atual foca o destino
roteirista se aventurou no lado coloridas pela técnica de da menina e os esforços de
super-heroico e as cinco HQs aguada. Mais um acerto no alvo sua mãe e avó para salvá-la
desse álbum mostram Clint para a conta do Gavião. (GV) de terroristas.
Barton numa complexa missão É a chance de Brian K.
como agente da Shield. Ao #=ÌE”MPOSAEPM(AC=@M Vaughan (roteiro) e Fiona
mesmo tempo, o autor explora @MP?M**** Staples (arte) mergulharem na
a infância do Gavião, desde sua ,=LELE  N’CEL=Q .Œ   situação política que permeia
a trama, pois as negociações Essas jornadas simultâneas
As novas HQs do Gavião conseguiram manter a qualidade de sua fase antecessora que envolvem a menina também abrem caminho para
revelam particularidades da novos personagens, como
guerra entre os mundos de o revoltado robô Dengo e o
seus pais. Em paralelo, corre simpático, mas assustador,
a jornada de Marko, que tenta pastor Ghüs. Porém, como o
atravessar o cosmo e chegar até foco de Vaughan parece ser
sua família. Sempre mostrado mais a trama em si do que
frpr#sdflĽvwd/#hoh#ghvfreuh# apresentar uma história nova a
ser extremamente violento cada mês, não se apegue tanto
e questiona o quanto isso a ninguém... As mortes são
ameaça sua família. São temas constantes. (GV)
tão reais como esse que tornam
a série espacial envolvente, /=C=ÌMJ
**** 
apesar de toda a fantasia. AÌEP  N’CEL=Q .Œ

66 | REVISTA MUNDO
O GRANDE TRIUNFO DA PERSISTÊNCIA
O criador da Turma da Mônica impulsionaria ao longo de toda de distribuir seu trabalho e
chegou a ter sua história de a sua carreira: a perseverança. fechasse contratos duradouros
vida parcialmente contada em O livro conta episódios com a Folha de São Paulo e
alguns livros, mas nenhum muito curiosos. Em um deles, com as editoras Abril, Globo e
se compara ao contundente por exemplo, o quadrinhista Panini. Vale atentar para um
FZnkÆ\bh3:AblmÌkbZJn^G¼h>lmº relata que, por conta de um capítulo que narra a queda de
gh@b[b. Narrada na primeira golpe no mercado, chegou a braço de Mauricio com a TV
shvvrd/#d#klvwÕuld#ľxl#pdfld# passar uma noite na cadeia. Globo, pendenga que precisou
como se estivesse sendo Noutro, revela-se que ele, ser resolvida na justiça.
contada no ouvido do leitor, pasmem, jamais conseguiu A pisada de bola largamente
valendo-se de uma linguagem completar o ensino médio, alardeada nas redes sociais,
tão simples e direta quanto a algo implausível para alguém em que, numa legenda, Hergé
usada nos gibis do quadrinhista. que ajudou na alfabetização de é creditado como criador de
O mérito disso é de gerações e mais gerações de Asterix (e não de Tintim) é
Luís Columbini, jornalista brasileiros. apenas uma migalha de vacilo
contratado para transformar É esmiuçada nos mínimos numa obra quase impecável,
os depoimentos do desenhista detalhes toda a obstinação que que o artista já merecia há
em texto corrido. A narrativa fez com que ele publicasse as bastante tempo. (HP)
expõe um Mauricio inábil com suas primeiras tiras, lançasse
as mulheres na juventude, mas sua primeira revista (;b]n, )=SP?EM $EQR PE=-SA
que desde cedo dava mostras pela editora Continental), *”M!QR’*M#E>E**** Até agora, a melhor biografia do
de uma característica que o buscasse formas alternativas /AUR=LRA N’CEL=Q .Œ  grande quadrinhista brasileiro

REVISTA MUNDO | 67
RECEBEMOS

ALTERNATIVOS E AFINS UMA LISTA DE HQS QUE REALMENTE CHAMARAM


NOSSA ATENÇÃO NOS ÚLTIMOS MESES POR HEITOR PITOMBO

A INFÂNCIA DO BRASIL, FRONTEIRAS DO ALÉM, DE INKLAB MAGAZINE Nº 0, O DIÁRIO DE ANNE FRANK EM OS NOVOS ATLANTES,
DE JOSÉ AGUIAR (AVEC) CARLOS HENRY E OUTROS DE J. HENRIQUE E MILTON QUADRINHOS, DE MIRELLA DE ISMAEL CHEDID,
Em seu novo trabalho, o artista (UNIVERSO / EXCELSIOR) ESTEVAM (INKSTAND) SPINELLI (NEMO) ADAN MARINI E FRANK
paranaense José Aguiar faz O terror continua em alta nos Produzida pelo Inkstand Studios A emblemática história da TARTARUS (QUATRILHO)
um apanhado de como nossas quadrinhos brasileiros. Aqui, de Recife, PE, a publicação traz, jovem judia que se escondeu do Depois de Dies Irae, já
crianças vêm vivendo com o o editor e desenhista Carlos como principal trunfo, a arte nazismo junto com sua família resenhado nesta seção, o
passar dos séculos, desde o Henry aposta na estética que do desenhista Milton Estevam, na 2a Grande Guerra é narrada coletivo Tesla resolveu se
descobrimento do Brasil até imperou nos anos 1970 e muito adequada para ganhar por uma autora brasileira, de esmerar na produção de sua
os dias de hoje. Em mais uma 1980, quando editoras como o mercado internacional, por Belo Horizonte, MG. Mirella, a mais nova empreitada. Os
aula de composição e fluidez Vecchi e Grafipar investiam conta do traço caprichado. propósito, confere tons delicados Novos Atlantes é um álbum
de narrativa, e valendo-se pesado no gênero. Por conta A qualidade das tramas de à saga, e torna muito palatável em capa dura, com 80 páginas
de uma pesquisa histórica disso, uma das histórias da J. Henrique é satisfatória e a o relato já reproduzido por em papel de ótima qualidade,
esmerada, o autor propõe uma edição traz como roteirista de Caçada Rubra pinta uma tantas mídias. Com esses novos fatores que chamam a atenção
reflexão sobre o nosso projeto convidado Carlos Patati, que Havana repleta de bestas- contornos, a história serve para de imediato. Trama e arte
de país. Até porque, sem cuidar muito colaborou para revistas feras, evidenciando o que que a nova geração descubra o evidenciam a evolução dos
daqueles que são a base, não se como Spektro e Pesadelo. Os o autor pensa da revolução que o antissemitismo legou ao autores, mas há pontos que
chega a lugar algum. A R$ 39,90 saudosistas vão curtir. A R$ 7 cubana. A R$ 10 em contact@ mundo. A R$ 37,90 em www. ainda carecem de melhoras. A
em www.aveceditora.com.br. em chsstudio@gmail.com. inkstandstudios.com. grupoautentica.com.br/nemo. R$ 30 em www.teslahq.com.br.

VINCENT VAN GOGH, DE LINHA ALTERNATIVA 2, PINDORAMA EPISÓDIO 1, INQUIETUDE, DE HISTÓRIAS DE CARNAVAL,
MIRELLA SPINELLI (NEMO) VÁRIOS (INDEPENDENTE) DE ERICK VOLGO E MARCOS VENCESLAU DE ALEXANDRE CAVALO
Da mesma autora de O Diário Depois de sua primeira edição LEHI HENRI (COSMO) (INDEPENDENTE) E WEBERSON SANTIAGO
de Anne Frank, esta biografia em janeiro, o coletivo Estação 9 A HQ de Volgo (texto) e Henri Com experiência de editor (INDEPENDENTE)
em quadrinhos do pintor não tardou a lançar o segundo (arte), lançada na última do grupo Subterrâneo e Membro fundador da banda de
pós-impressionista estampa, número da revista Linha CCXP de Recife, surpreende. no coletivo Quarto Mundo, rock Velhas Virgens, Alexandre
curiosamente, uma arte mais Alternativa. Vale ressaltar o A trama ocorre numa Recife Venceslau chamou nossa Cavalo vem há anos se
bem trabalhada e acabada. esforço da turma, que mesmo pós-apocalíptica que, depois de atenção recentemente com essa dedicando em paralelo às HQs.
A saga de Van Gogh é contada composta por iniciantes, um tsunâmi, vira uma cidade revista que traz duas histórias. Histórias de Carnaval já saiu há
em detalhes, desde a infância, produziu uma edição com algum parcialmente submersa. Desde Se na segunda (À Margem) o algum tempo, mas vale chamar
passando pela mudança do capricho e lombada quadrada. então, mistérios começam a ficar autor faz uma alegoria com a atenção para sua trama de
artista para Paris, e bastante Claro que a maior parte dos sem solução e surgem gangues o rio Tietê, na primeira (Em- um amor iniciado no período
focada no período em que ele autores envolvidos ainda tem para fazer toda espécie de Quadrados) ele usa de maneira de folia e que se estende por
enfrentou mais dificuldades muito a evoluir, mas artistas justiça. A história está prevista inteligente a metalinguagem, muitos fevereiros. A arte de
(e, que, por acaso, foi o mais como João Eudes e Petrônio para dez episódios e os autores explorando o limite dos quadros Weberson é exuberante, tem
produtivo de sua carreira). Alencar já esbanjam algum deixam o leitor ansioso pela para contar sua trama de estilo próprio e funciona a
A R$ 44,90 em www.grupo talento. A R$ 20 em estacao9. continuação. A R$ 20 em www. forma original. A R$ 15, em contento para a narrativa. A
autentica.com.br/nemo. coletivo@yahoo.com. facebook.com/pindoramahq. marcosvences@gmail.com. R$ 35 em www.gabaju.com.br.

68 | REVISTA MUNDO
SUPERLEITORES
DÚVIDAS, SUGESTÕES, ELOGIOS, CRÍTICAS...
Capa com os heróis Marvel e Mulher-Maravilha nas animações: dois dos grandes destaques da Mundo 91
POR MANOEL DE SOUZA

o universo do He-Man. Queria


ln`^kbknfZk^ihkmZ`^flh[k^h
a^kÌb]^>mÂkgbZghljnZ]kbgahl
Z[hk]Zg]h]Z^kZikÂ&]^l^gah
ZgbfZ]hZmÂh\khllho^k\hfhl
Mang]^k\Zmlin[eb\Z]h^ll^Zgh'
Valter Viana
valterviana@hotmail.com

Heº%OZem^k'A^&FZgÂl^fik^
nfZ[hZi^]b]Z^ghllhZfb`h
>]^kI^`hkZkh\Zikb\ahniZkZ
oZe^kg^llZl^À¼h'?bs^fhlnfZ
k^ihkmZ`^f[^f]^mZeaZ]Z]h
He-Man na Mundo*-!+))2"%
REVISTA CAPRICHADA ^gmk^Zl2*\ZiZl]ZMundo. >ll^]hllbÃf^i^kl^`n^%@be]boZg' fZlcº^lmºf^lfhgZahkZ]^
:\k^]bmhjn^Z^]bÀ¼h2*_hb IZkZ[ÂglZmh]hlhl^goheob]hl IZkZjn^f^lmº\a^`Zg]hZ`hkZ% ohemZkfhlZhZllngmh':[l'
nfZ]Zlf^eahk^l]ZablmÌkbZ E por falar nisso, que tal uma criamos duas grandes reportagens
da Mundo. Estava tudo perfeito: ohmZÀ¼hiZkZ^l\hea^kfhlZ lh[k^hlQ&F^g%nfZ^g`eh[Zg]h PEDIDO ESPECIAL
capa, reportagem principal, capa da Mundo*))8 Z_Zl^*2/,&*211!Mundo-%]^ Jn^kh]bs^khjn¼h_^ebsƮ\h
k^ihkmZ`^gll^\ng]ºkbZl'''H VAM! Batdeira +))0"^hnmkZ\hf_h\hghi^kÆh]h Zh\a^`ZkgZ[Zg\Z^]Zk]^
]^l^gah]h<Zbh<Z\Zn]^o^kbZ batdeira@gmail.com ^gmk^*212^+)))!Mundo+)% \ZkZ\hff^nllni^k&a^kÌbl
vir em um pôster separado para ]^+)*)"'Ikhf^mbnfZm^k\^bkZ^ preferidos estampados na
ser emoldurado. Estou curioso Heº%O:F'<Zikb\aZfhlZh \hg\enlboZiZkm^%fZlZmÂZ`hkZ capa da Mundo. Espero ler
lh[k^hjn^^lmºieZg^cZ]hiZkZ fºqbfh^h<Zbh<Z\Znk^Zef^gm^ ainda estamos traumatizados ^lmZf^glZ`^fgZfbgaZ
Z^]bÀ¼h*))' ^lmZoZbglibkZ]h':b]^bZ]Z \hf^ll^l]hblf^k`neahlgZ k^oblmZik^_^kb]Z':ikho^bmh
Luiz Paulo Mendes Junior ohmZÀ¼hÂbgm^k^llZgm^'Ohn zoneada cronologia mutante. Mas iZkZ]ZknfZln`^lm¼h3oh\Ãl
Rio de Janeiro, RJ ^lmn]ZkZobZ[beb]Z]^' g¼hi^k\ZZ^li^kZgÀZ%@be]boZg' [^fjn^ih]^kbZfeZgÀZkngl
JnZg]hkheZkhm^k\^bkh]hllbÃ%aº f^`ZiÍlm^k^l%g¼hÂ8
HieZgh^kZ^ll^f^lfh%Enbs3 OBSESSÃO MUTANTE `kZg]^l\aZg\^l]^m^kfhlhnmkZ José Roberto Belo Leal
encantar a todos com a magia :l\ZiZl]h<Zbh<Z\Znl¼h \ZiZ]h<Zbh':]ZMundo+)% Dom Expedito Lopes, PI
]ZFZko^egh;kZlbe'?hbnf]hl l^fik^ebg]hgZl'MhfZkZjn^ Zebºl%_hb\kbZ]Zihk^e^%e^f[kZ8 beloleal@bol.com.br
]hllbÃlfZbllZ[hkhlhljn^^]bm^b seja ele o capista da terceira
ghlÓembfhlZghl^mh]ZZ^jnbi^ iZkm^]h]hllbÃ]hlQ&F^g'Lbf% PELO PODERES DE... Ikhgmh%ChlÂ3lnZf^glZ`^f_hb
^gmkhng^ll^\ebfZ%\Zikb\aZg]h ^ncZfZblf^^ljn^Àh]^e^ @hlm^b[ZlmZgm^]ZMundo2* ^m^kgbsZ]Z^fghllZliº`bgZl':
Zhfºqbfh'>%\eZkh%\hgmZfhl Gildivan Coelho ^Zl^À¼hjn^k^Zef^gm^f^ b]^bZ]hlf^`ZiÍlm^k^lÂm¼h[hZ
\hfh^q\^i\bhgZemZe^gmh]h<Zbh Petrolina, PE Ʈl`hn_hbZ:\mbhg&Ʈ`nk^llh[k^ que já estamos investindo nessa
gZ\ZiZ'Hln\^llh^kZ`ZkZgmb]h'
M^fhlfnbmZlb]^bZliZkZZ
Mundo *))fZlgZ]Z_^\aZ]h AOS MEUS HERÓIS
Zbg]Z'L^Ze`nÂfmbo^kZe`nfZ Fiz esse desenho em homenagem ao Adam West e Roberto Gomez
ln`^lm¼h%^llZÂZahkZ]^_ZeZk' Bolaños. Também escrevo para parabenizar a Mundo e pedir uma
;ZlmZf^fZg]Zkihk^&fZbe' matéria sobre o Jaspion e outras séries tokusatsu. Aliás, se for
possível, criem uma revista especial sobre tokusatsu e falem do
herói nacional Insector Sun.
DE OLHO NO FUTURO Claudio Gonçalves / claudiogoncalves34@gmail.com
<hfiZga^bkh%^llZbenlmkZÀ¼h
]hla^kÌblFZko^elnk_Zg]h Muito obrigado por enviar seu desenho, Claudio. Olha ele aí publicado.
gZliº`bgZl]^`b[bl%\hfnfZ Séries japonesas não são muito nosso foco pois nossa praia são os
Zgmb`Z[Zg\Z]^chkgZe^h heróis dos comics. Mas a ideia está anotada para uma possível pauta.
ikÂ]bh]Z>[Ze_hbZfZbl\kbZmboZ

70 | REVISTA MUNDO
PARTICIPE!
BASTA MANDAR SEU E-MAIL PARA
manoel.souza@europanet.com.br

ºk^Z':mÂZ`hkZ%cºeZgÀZfhl
k^oblmZl&iÍlm^k^l]hlƮef^l
GALERIA MUNDO
Q&F^g3:ih\Zebil^%Eh`Zg^ DICAS DO PROFESSOR ROBERTO SOUZA
Ahf^f&:kZgaZ3=^OhemZZhEZk'
IZkZfZbl]^mZea^l%oblbm^hlbm^
ppp'^nkhiZg^m'\hf'[k e, na área
]^[nl\Z%]b`bm^ƈlni^kiÍlm^kƉ'
Fora isso, aguarde novidades. I LOVE ANTI-HERÓIS
M^fhlik^obl¼h]^fnbmhlhnmkhl Simplesmente adorei a matéria
pôsteres logo mais.
sobre a série Os Defensores,
na Mundo 91. As fotos estavam
ótimas, o texto muito bom, e o arco
MARAVILHA DE EXTRAS explicando os vários aliados de
@hlm^bfnbmh]Zl^À¼hOºkbZl?Z\^l cada herói e seus papéis na trama
da Mundo2*\hfZIkbg\^lZ foi muito informativo. Parabéns
:fZshgZghl]^l^gahlZgbfZ]hl' pela reportagem. Com certeza,
L^bjn^ihknfZjn^lm¼h]^^liZÀh Os Defensores será a série do ano.
g¼h]^niZkZ^gmkZkmn]h%fZl
Bruna Alvarez. Mauá, SP
l^gmb_ZemZ]^Ze`nfZlZgbfZÀÎ^l%
\hfhZllÂkb^lCnlmbÀZCho^f!^f como dica para quem procura
RICARDO RENNEG rickrenneg@hotmail.com
que, na segunda temporada, a materiais com essa temática. E
Fnea^k&FZkZobeaZÂZ\nlZ]Z]^ Comentários: Fiquei na dúvida se é uma figura 3D ou se o desenho foi criado h[kb`Z]hihkf^_Zs^ke^f[kZk]Z
nffZllZ\k^"^E>@H!gZjnZe no Photoshop, Ricardo. Mas pelo que vejo, o resultado está ótimo. Não tenho Epic Marvel. Foi uma das revistas
^lmk^ehnhbmh]^l^gahl"'Cºghehg`Z muito o que acrescentar sobre a figura, mas posso sugerir algumas coisinhas jn^fZbl\nkmb]nkZgm^fbgaZ
ZgbfZ]hEb`Z]ZCnlmbÀZ3=^nl^l sobre o fundo. Você poderia subir um pouco a lua e colocar alguns morcegos Z]he^l\Ãg\bZ'@kZg]^Z[kZÀh'
^Fhglmkhl%Za^khÆgZZiZk^\^
próximos a ela, o que daria mais dramaticidade à cena. No mais, está muito
bom. Obs: quando for nos enviar seus próximos desenhos, mande junto o esboço
\hfh;^ddZ%g^mZ]hIZb<^e^lmbZe%
inicial. Seria bom vermos essa parte do processo também. Grande abraço. VESTINDO A CAMISA
`ho^kgZgm^]^GhoZ@Ãg^l^%^nlZ ?ZÀhibgmnkZl^f\Zfbl^mZl%mn]h
nfmkZc^[kZg\h'?hkZbllh%^qblm^f ROBERTO SOUZA é professor de desenho do Instituto HQ (www.institutohq.com.br) ¹f¼h%nlZg]hi^klhgZ`^gl]^
hlehg`Zl]ZlÂkb^=<Lni^kA^kh jnZ]kbgahl'>gmk^fnbmZlhnmkZl
@bkel^ZmÂnfZo^kl¼hih\d^mgZ i^ÀZl%cºikh]nsbnfZ[Zl^Z]Z
p^[lÂkb^]^*.\nkmZl=<Lni^k ?Z[bZgh%^llZÂnfZ]Óob]Zm¼h OLHAR FEMININO na arte de capa do Rafael
?kb^g]l'IhkƮf%]^lmZ\hhmkZ[Zeah casca-grossa que precisei apelar GZMundo12_hbin[eb\Z]ZnfZ :e[njn^kjn^iZkZ<ZoZe^bkh]Zl
]Zl]n[eZ]hkZl]Za^khÆgZ%BedZ Zhlf^nllni^kZfb`hl'HKh[^kmh k^ihkmZ`^flh[k^=k^Z]lmZk% Mk^oZl,'L^Ze`nÂfl^bgm^k^llZk%
Ibga^bkh!^fLni^kZfb`hl"^ @n^]^l^hFZnkÆ\bhFngbsZ\aZf hlnikZllnfh]hjnZ]kbgablmZ aceito encomendas.
Ikbl\beZ:fhkbf!^fjnZl^mh]hl jn^h:cZq!\hga^\b]hZ`hkZ\hfh CbfLmZkebg'FZl%ie^Zl^%\Z]Ã Rogério Javali
hl]^l^gahl]^Eb`Z]ZCnlmbÀZ"' <ZÀZ]hk]^FZkm^"g¼h^gmkhn ZBkfZg]Z]^]h:Àh8IZkZ mauaphavella@bol.com.br
David Denis Lobão gh]^l^gahlbfie^lf^gm^ihk fbf%^llZ_hbnfZ]ZllÂkb^l
davidlobao@gmail.com l^knfa^kÌbihn\h\hga^\b]hgZ feministas mais densas que os HeaZZÆ%i^llhZe'Jn^f^lmbo^kZ
Âih\Z^Zik^l^gmZkl^f^eaZgÀZl jnZ]kbgahlcºfhlmkZkZf' Ʈf]^k^ghoZkh`nZk]Z&khniZ
Fnbmhh[kb`Z]hihke^oZgmZk^ll^l \hfhLni^kfZg!hl]hbll¼h Claudia Souza g^k]iZkZZikÌqbfZ^lmZÀ¼h%Â
\hfie^f^gmhl%=Zob]'<hfhoh\Ã alienígenas, superfortes e usam dinha34rj@uol.com.br lÌ_ZeZk\hfhKh`Âkbh'
f^lfhlZ\hn%^llZlbg_hkfZÀÎ^l \ZiZ"'GZlAJl]hƮgZe]hlZghl
g¼h^gmkZkZfihk\hgmZ]h^liZÀh *2/)%h<ZÀZ]hk]^bqhnZEb`Z]Z Heº%<eZn]bZ'G¼h_ZeZfhl]Z
limitado, fora que priorizamos as CnlmbÀZ^iZllhnikZmb\Zf^gm^mh]Z BkfZg]Z]^]h:Àh!Lblm^kahh]
ZiZkbÀÎ^lfZblk^e^oZgm^l]ZFF' Z]Â\Z]Zl^`nbgm^lnfb]h%lZeoh h_Lm^^e"lbfie^lf^gm^ihkjn^
ihn\ZlZiZkbÀÎ^l\hfh\hgob]Z]h' ^llZÂnfZlÂkb^fnbmhh[l\nkZ%
DÚVIDA CRUEL HMhgbLZgmhl\hfie^mhnjn^ jn^lZbnihkZjnbZi^gZl^fmkÃl
Ihkjn^:cZq%hFZk\bZgh%Âh h<ZÀZ]hklÌohemhnZl^knf ^]bÀÎ^l]ZZgmb`Z>ib\FZko^e
Ógb\h_ng]Z]hk]ZEb`Z]ZCnlmbÀZ f^f[kh_ng]Zf^gmZe]ZEb`ZZ !>]':[kbe%*21.&*21/"'I^eh
jn^g¼hZiZk^\^gh]^l^gah]hl iZkmbk]Z_Zl^]h@bƭ^g%ghƮgZe jn^i^ljnbl^b%ZmÂghl>lmZ]hl
Lni^kZfb`hl8GhmZkZfbllh8 ]hlZghl*21)'Bllh^qieb\Zihkjn^ Ngb]hlZAJm^o^ob]Z\nkmZ%\hf
Fabiano Bottcher ^e^ZiZk^\^[^ffZblgZllÂkb^l Zi^gZlhbmh^]bÀÎ^l%in[eb\Z]Zl
Campinas, SP ZgbfZ]Zl]ZEb`Z]ZCnlmbÀZ%Z ^gmk^*21-^*21/'FZlƮ\ZZjnb
d1e0z@yahoo.com.br iZkmbk]^+))*'=Óob]ZlZgZ]Z8 hl^nk^`blmkh%jn^l^ko^mZf[Âf

REVISTA MUNDO | 71
UNIVERSOMARVELDC
POR ROBERTO GUEDES

Por trás de um
grande homem... Stan Lee e sua esposa Joan: uma história de
amor que durou mais de 70 anos e virou livro
Homem-Aranha, Hulk, Homem de Ferro e outros tantos heróis devem,
indiretamente, sua existência a Joan Lee. Bem mais que a parceira do
carismático Stan Lee, Joan foi a grande incentivadora e musa do cocriador
do Universo Marvel. Modelo, atriz, dubladora e escritora, ela esteve ao
lado do marido por quase 70 anos, participando de inúmeros projetos
relacionados a HQs, cinema e TV. Sem Joan, a Marvel teria sido outra.
Nascida em Newcastle, Inglaterra, Joan você já ia pular fora mesmo”. Animado pelo
Errfrrn#fdvrx0vh#frp#xp#rĽfldo#gd#IruÉdv# conselho, Lee confabulou com Jack Kirby, e
Armadas Americanas e mudou-se para os ambos criaram o gibi do Quarteto Fantástico.
Hvwdgrv#Xqlgrv#dsÕv#r#Ľp#gd#Vhjxqgd#Jxhuud# “Foi assim que começamos o Universo Marvel.
Mundial. A união durou pouco e Joan começou Tudo culpa da minha mulher”, atestava Lee.
a trabalhar como modelo. Em 1947, a mão do Nos anos 1980, o casal se mudou para
destino entrou em ação. O editor e roteirista a Califórnia, onde Stan Lee comandaria a
Stan Lee, com quase 25 anos e vivendo um Marvel Productions, estúdio responsável pelas
erp#prphqwr#surĽvvlrqdo/#dfkrx#txh#hud# animações da TV. Nesse período, Joan escreveu
hora de se casar e constituir família. Embora o o romance Ma^Ie^Zlnk^IZeZ\^, lançado em 1987,
desenho não fosse o seu forte, desde garoto ele e depois atuou como dubladora em desenhos
rabiscava no papel o que entendia ser a garota da Marvel (em 1996 ela deu voz à enigmática
ideal: elegante, charmosa e de traços delicados. médium Madame Teia em Ahf^f&:kZgaZ3
Qual não foi a sua surpresa ao se deparar com :LÂkb^:gbfZ]Z). Também fez uma ponta no
Mrdq/#d#shuvrqlĽfdÉÅr#gr#txh#vhpsuh#vrqkrx1# Ľoph#Q&F^g3:ih\Zebil^(2016).
“Era a mulher mais linda que eu já tinha visto! Em maio do ano passado foi lançado Por anos, a secretária Flo Steinberg foi a
grande aliada de Lee no dia a dia da Marvel
Só de dizer olá ela poderia iluminar uma sala”, LmZgE^^ƅlEho^Lmhkr/#gh#dxwruld#gd#Ľokd#M1F1#
frphqwrx#qd#dxwrelrjudĽd#>q\^elbhkMa^ – um livro em forma de HQ, que narra a vida
:fZsbg`Eb_^h_LmZgE^^, de 2002. conjugal de seus pais por meio de fotos nunca
Foi amor à primeira vista, mas Joan divulgadas. Após o falecimento de Joan, em
ainda era casada no papel. Assim, ela e Stan 6 de julho aos 95 anos, o editor Joe Quesada
foram para Reno, cidade em Nevada onde condensou o sentimento do mundo nerd
os divórcios eram consumados em questão em nota ao site da Marvel: “O fato é que não
de horas, sem entraves burocráticos. Lá, existiria nenhum Universo Marvel sem Joan
casaram-se em 5 de dezembro de 1947. Três Lee. Ela foi o seu Big Bang”.
dqrv#ghsrlv/#qdvfld#d#sulphlud#Ľokd#gr#fdvdo=# Poucas semanas depois, em 23 de julho,
Joan Celia (ou J.C., como é conhecida). Joan, Lee recebeu outro golpe com a morte de sua
a mãe, daria à luz outra menina, Jan, que, vlpsÃwlfd#vhfuhwÃuld#Ior#Vwhlqehuj/#txh#Ľfrx#
devido a complicações no parto, morreu três famosa nos ;neei^g;nee^mbgl (as páginas que
dias depois. Na década de 1950, Joan abdicou falavam da redação) e na LmZgƅlLhZi[hq (a
de sua carreira de modelo para cuidar do lar. despojada coluna de Lee nos gibis), entre os
Em 1961 veio a grande contribuição ao anos 1960 e 1980. Especula-se que a jovem
mundo dos heróis: Stan Lee estava desgostoso tenha sido a musa inspiradora para Steve Ditko
com os quadrinhos e pensava seriamente em retratar a personagem Betty Brant (a secretária
mudar de ramo. Alimentava a ideia de escrever do Clarim Diário e primeira namorada do
HQs mais complexas, mas temia que seu patrão Homem-Aranha). Flo também apareceu como
o podaria. Ao desabafar com Joan, a esposa foi personagem em algumas HQs - numa delas,
enfática: “Faça a revista do jeito que você quer. foi retratada como a Garota-Invisível do Além de uma das principais
O pior que pode acontecer é ser demitido, mas Quarteto Fantástico, pelo traço de Jack Kirby. testemunhas do período mágico da
ascensão da Marvel, Flo Steinberg se
STAN LEE TEVE O APOIO DA ESPOSA JOAN PARA CRIAR O UNIVERSO tornou uma das primeiras editoras
de quadrinhos independentes dos
MARVEL E UMA MÃOZINHA DE FLO STEINBERG PARA ADMINISTRÁ-LO Estados Unidos. Morreu aos 78 anos.

74 | REVISTA MUNDO

Você também pode gostar