Você está na página 1de 20

PUB

Quinta-feira • 22 de agosto de 2019 • 1024 •1


22 agosto 2019
Ano 19
quinta-feira
 0.75 iva incluído
Diretor: Luís Baptista-Martins
semanário

Associação Comercial da Guarda


com 1,3 milhões de euros
de dívidas
O Tribunal da Guarda deu 30 dias à ACG para apresentar um plano de
insolvência e suspendeu a liquidação da instituição até à entrega desse
documento, que a devedora se comprometeu a elaborar Pág.4

Covilhã
Julgamento de
Marco Baptista
começa a 5 de
setembro
Ex-consultor da Rede de Judia-
rias de Portugal e candidato
do PSD à Câmara da Covilhã
nas autárquicas de 2017 está
acusado do desvio de 115 mil
euros da instituição sediada em
Belmonte _________________ 4

Legislativas
PSD diz «não
haver razões»
para não voltar
Sebastião Miranda tem 17 anos e 18 a ganhar no
valores de média. O jovem natural da
Guarda, que concluiu este ano o secun-
distrito da
dário na área de Ciências e Tecnologias, Guarda
Finalista da Guarda tem interesses distintos e sonhos vastos
que passam por explicar um pouco do
De visita a O INTERIOR, Carlos
Peixoto lembrou que o par-
candidata-se a Física mundo ainda desconhecido que o rodeia.
A Física é a sua grande paixão e por ela já
tido sempre teve «melhores
resultados» na Guarda do que

em universidade sueca se candidatou a uma licenciatura nesta


área na Suécia Pág.7
na média do resto do país. O
candidato reiterou também
que não é a favor da abolição
das portagens, mas defende
Almeida a sua redução para «muito

Praça-forte revive cerco napoleónico


menos». E para resolver a falta
de médicos propõe a exclusi-
vidade dos especialistas que

no fim de semana
Recriação histórica da capitulação da praça-forte, em 1810, durante vierem para o interior com
a terceira invasão francesa é protagonizada por centenas de figu- salário «muito parecido ao do
rantes e presenciada por milhares de visitantes Pág.10 primeiro-ministro» _________ 5

PUB

Guarda Cultura
Associação de Jogos TeatroAgosto
Tradicionais faz 40 anos começa no Fundão
Fundada oficialmente a 28 de agosto de 1979, Festival Internacional de Teatro ao Ar Li-
a Associação de Jogos Tradicionais da Guarda vre celebra 15 anos de existência com um
comemora quatro décadas de trabalho de cartaz de espetáculos entre sexta-feira e 1
dinamização, registo, documentação e divul- de setembro __________________________ 13
gação deste património, que resiste e persiste
apesar das dificuldades _________________ 6
2• • Quinta-feira • 22 de agosto de 2019

Cara
Entrevista
no  fio  da  navalha

a P e r f i l
cara

«As soluções para


Henrique Oliveira de Azevedo
Associação de Jogos Criador da aplicação participo.eu

Tradicionais da Guarda
o interior passam
Naturalidade: Salvador da Bahia (Brasil)
Fundada oficialmente a 28 de agosto de
Idade: 45 anos
1979, a Associação de Jogos Tradicionais

pela melhoria
da Guarda comemora quatro décadas de
Profissão: Arquiteto/ doutorando em
existência insistindo no trabalho de dinami-
Sociologia na UBI
zação, registo, documentação e divulgação
da cultura popular. Apesar do decréscimo de
Currículo: Especialista em urbanismo

das condições de
adeptos das atividades lúdicas a associação
sustentável e ordenamento do território;
mantém-se firme e continua a desenvolver
Atualmente encontra-se a realizar douto-
iniciativas para a comunidade.
ramento em Sociologia na Universidade

mobilidade»
da Beira Interior; Pesquisa questões que
relacionam a mobilidade, participação
pública e o despovoamento do interior

P - Criou uma aplicação que permi- Livro preferido: (não responde)


te à população denunciar situações e
problemas no seu meio urbano. Como Filme preferido: (não responde)
Associação Comercial surgiu esta ideia de criar uma platafor-
ma de participação pública? Hobbies: (não responde)
da Guarda R - Já me interesso por participação
A ACG tem um prazo apertado para pública e mobilidade urbana desde 2012. R - As soluções para o interior passam,
elaborar um plano de insolvência, que Vendo tantos problemas nos passeios, que sem sombra de dúvida, pela melhoria
já devia estar em fase adiantada pois dificultam o livre caminhar das pessoas, das condições de mobilidade. Seja com
já passaram quase dois meses desde a procurei uma ferramenta que pudesse fa- a manutenção dos serviços mínimos de
declaração de insolvência. A tarefa parece cilitar a comunicação dos cidadãos com as proximidade, do comércio, aos transportes
complicada face ao estado das finanças autoridades e ao mesmo tempo promover que possibilitem o alcance desses mesmos
da Associação Comercial, que deve mais uma interação entre pessoas preocupadas serviços. É preciso criarem-se atrativos e
de 1,3 milhões de euros e tem poucas com a resolução destes problemas. Exis- condições de dignidade para que as pessoas
receitas. O insólito é ter o presidente de- tem alguns projetos similares, mas, se possam manter – ou mesmo optar por
missionário entre os principais credores e em todas as aplicações disponíveis, viver – no interior. Não há receita pronta
ter créditos a clientes de 448.547,14 euros. algo estava em falta. O participo. para tudo em cada lugar, por isso a busca
eu ainda não está totalmente por soluções endógenas é muito importan-
implementado da forma te e isso só se consegue com a participação
como se propõe, mas tem pública.
o objetivo de cobrir algu-
mas lacunas. A primeira é P – Como caracteriza a participação
Fernando Melo possibilitar a livre partici-
pação, seja a comunicação
pública na região? É semelhante ao pa-
drão verificado no resto do país?
O líder da JSD anunciou que a “jota” de um problema, uma crí- R - De um modo geral, a participação
laranja não irá participar na campanha tica, uma proposta ou uma pública ainda tem muito a ser desenvolvida.
eleitoral na Guarda por não estar represen- sugestão. Está pensada Existem algumas autarquias que promo-
tada na lista liderada por Carlos Peixoto. para ser uma ferramenta vem o Orçamento Participativo, mas, a meu
Mas, a fazer fé nas reações, esta parece ser de fácil utilização, simples ver, este está muito distante de resolver
uma posição isolada da comissão política para qualquer pessoa po- problemas essenciais. Nesta região em
distrital da JSD. Os “jotas” da Guarda der utilizar. Pretende-se particular não tenho ainda dados que
foram os primeiros a desmarcar-se desta ainda que tenha um custo me permitam fazer uma análise, mas
tomada de posição e já estão em campanha reduzido para que qualquer acompanho alguns núcleos (como em
com os candidatos. autarquia do interior possa aderir, as- Aveiro), onde algumas propostas se têm
sim como outras organizações da socie- desenvolvido de forma muito interessante,
dade, como associações de moradores email. Isto reduz significativamente o custo com um bom envolvimento cívico, muito
e grupos políticos que queiram identificar da solução apresentada, que fica em apenas devido ao incentivo da Universidade
os problemas, mapeá-los e promover dis- 10 euros por mês por freguesia. Outra difi- daquele concelho. De um modo geral, as
cussões para definir conjuntamente quais culdade encontrada noutras aplicações de autarquias estão ainda muito tímidas neste
Ana Mendes Godinho são as prioridades e como devem ser os
encaminhamentos para a busca de solução.
participação pública é que elas reservam
as informações lançadas, ou seja, só são en-
aspeto, não percebem a potencialidade po-
lítica que está ligada à compreensão mais
A promuscuidade eleitorial tem sido É gratuita para o utilizador. caminhadas as sugestões feitas nos limites clara das necessidades das pessoas.
gritante. Ana Mendes Godinho, que é atu- dos concelhos que têm um protocolo com
al Secretária de Estado do Turismo será P - Acredita que esta aplicação irá a aplicação. As restantes (lançadas onde P – A criação de novas ferramentas
também candidata às legislativas, como melhorar a comunicação entre popula- não existe protocolo) ficam perdidas, não para envolvimento nos cidadãos nas
cabeça de lista do PS pelo distrito da ção e autarquias? sendo encaminhadas para lado nenhum. O decisões políticas pode reverter a falta
Guarda. Esta dualidade, ainda que exista, R - Este é o objetivo. Fiz uma pes- participo.eu propõe-se a superar isso com de confiança na política atual?
deve ser separada de forma inequívoca, quisa com alguns autarcas, em especial a disponibilização pública de todas as par- R - Sem dúvida. Quando as pessoas
mostrando claramente as atividades presidentes de juntas do interior, e muitos ticipações submetidas. Assim, mesmo que observarem que as suas necessidades reais
afetas a um e outro “título”. Tal não tem deles criticavam o custo das ferramen- a autarquia não faça o protocolo, qualquer são ouvidas pelas autoridades públicas
acontecido e Ana Mendes Godinho tem tas similares, que são desenhadas para outra pessoa poderá ver e interagir com certamente que a confiança aumenta. No
beneficiado a campanha eleitoral através municípios maiores, pois disponibilizam a proposta divulgada (gostar, comentar e aspeto que abordamos – da melhoria do
das suas obrigações estatais. A presença uma plataforma de gestão destes proble- partilhar). Esta função será implementa- ambiente urbano – considero que muitas
em inaugurações e certames da região mas identificados pelos utilizadores. Nos da em breve. Além dos cidadãos, outras vezes passa também por uma falta de
tem sido aproveitada para campanha, não pequenos concelhos – e na maioria das organizações civis poderão tirar proveito sensibilidade das autoridades para os pro-
havendo distinção na hora de apresentação freguesias – as ocorrências não são assim da informação, de forma a fazer pressão blemas que afligem o dia-a-dia das pessoas.
da governante/candidata. tantas e por isso não se justifica a existên- política para a resolução dos problemas. Costumo dizer que da janela dos carros
cia de uma plataforma para gestão destes (como muitos autarcas têm o hábito de se
problemas. A proposta que fazemos para P – Qual o impacto que esta ferra- deslocar) não se percebem os problemas
superar esse problema é através de uma menta pode ter em territórios de baixa de quem anda a pé ou que depende dos
simples notificação da ocorrência por densidade? transportes públicos.
Quinta-feira • 22 de agosto de 2019 • •3

editorial Luís Baptista-Martins


baptista-martins@ointerior.pt

Levantar a voz pela


discriminação positiva
do interior
1
Numa altura em que muitos já regressam de férias, os partidos preparam
o “arranque” da campanha para as próximas eleições legislativas. Os
estudos de opinião dizem-nos que o PS parte muito à frente e que até
pode abdicar do BE e do PCP para formar maioria (ou pelo menos de um deles).
Como se percebeu na semana passada, António Costa tem a extrema-
esquerda bem amarrada, ao ponto de só ao quinto dia da greve dos motoristas
termos ouvido Jerónimo de Sousa defender os trabalhadores e o direito à
greve. Mas os bloquistas e comunistas, silenciados durante quatro anos de
“geringonça”, terão de rugir na campanha, sobre o risco de perderem eleitores
e influência. Os comunistas recuperaram para as suas hostes um conjunto de
direitos e regalias que podem manter o eleitorado mais fiel, mas dificilmente
atrairá o voto jovem. E o Bloco, sem contestação ao poder, pode atrair os jovens
seduzidos pelos clichés habituais dos desalinhados, mas não tem nada para dar. O
PS pode ficar tranquilo com o silenciamento da esquerda. E mais tranquilo ainda
pelo silêncio e inépcia da direita. Rui Rio fez parte da maioria dos portugueses
que, estando a banhos, estava muito mais preocupado em ter combustível para
regressar de férias do que com as muitas horas de trabalho dos motoristas. Para
ele, como para a maioria dos portugueses, a ordem é o mais importante. A greve
não incomodou ninguém e, não fossem os diretos televisivos, não teria qualquer

Jardins (às vezes) relevância. Mas vai voltar, em setembro, para perturbar a tranquilidade governa-
mental e melhorar em 50 euros os ganhos dos motoristas que trabalham 15 horas
por dia – o que, sendo extraordinário, não merece solidariedade de ninguém!
opinião
plantados
2
Fidélia Pissarra Esta é a fase dos partidos saírem à rua, visitarem as feiras, as empresas
Após década e meia, os canteiros à frente da pregões, “criação de postos de trabalho” e, conse- e as instituições. É o tempo dos contactos diretos e de ouvir as pessoas
minha porta foram finalmente relvados. Tiraram as quentemente, “fixação da população”, de quem a – ainda que nenhum político ouça de facto os cidadãos: eles sabem tudo,
ervas, montaram a rega automática, estenderam Guarda elegeu para a governar. conhecem tudo, têm posição sobre tudo e o partido sabe o que é melhor para
umas passadeiras de relva e ficaram uns belos Por outro lado, se calhar, até nem é ironia todos. Na região, que já teve alguma relevância eleitoral, com o despovoamento
canteiros relvados. Uma ou duas vezes por mês nenhuma e tudo não passa de uma engenharia do e um método eleitoral que valoriza a demografia em detrimento dos territórios,
vinham apará-los e esta beleza manteve-se até ao recrutamento, porque lá que se criam postos de a “nacionalização” dos deputados é um facto. Os candidatos a deputados
início deste verão. Agora, como vim a saber, por trabalho criam. Se é cá ou noutro lado e se isso defendem as posições definidas pela estratégia nacional do partido e o que
dificuldades de acertar com as regras de contrata- contribui para fixar eleitores é que já ninguém poderia ser do interesse das pessoas que por cá vivem não tem defesa possível.
ção pública, onde ainda há relva formam-se tufos poderá afiançar. Se são postos de trabalho efetivos Ou antes, tem se for enquadrável na estratégia nacional e vá de encontro àquilo
da altura do meu cão e onde não há proliferam as e estáveis muito menos. Eu, se fosse aos eleitos, que os “ideólogos” do partido definem como importante para as pessoas que
daninhas de antigamente. Sendo um bocadinho aos que ficam desempregados entre contratos e no vivem nos territórios de baixa densidade – não ouvem as reivindicações mais
dada a manias, fui-me espreitar o resto da jardinaria fim dos contratos, caso cá residam, tratava era de genuínas, mas sabem melhor do que quem cá vive o que é determinante para o
urbana. Confirmava-se: aquilo era mesmo falta de os contratar para vigilantes da locomotiva que está seu futuro. A resiliência dos que ficam nas nossas aldeias, vilas e cidades merece
jardineiros. Falta de jardineiros das empresas de para chegar. Conhecendo a veia de vândalos, já por uma palmadinha nas costas e uma lição de política, mas pouco mais do que isso.
jardinagem, mas, principalmente, falta de jardi- demais revelada na destruição do mobiliário urbano, Na semana passada destacámos neste jornal que o movimento que reúne
neiros da Câmara Municipal que, não sei porquê, monumentos e património comum e privado, duma empresários, sindicatos e utentes da Beira Interior reivindica a abolição das
me parece função aí já muito extinguida. Coisa certa juventude, ou pretensa juventude guardense, portagens nas antigas SCUT e quer o apoio dos candidatos a deputados pela
que me deixou a matutar: será que o preço da ad- antevejo grandes manifestações da mesma nas boas região. Carlos Peixoto veio explicar a posição do PSD de forma inequívoca: o
judicação dos serviços de manutenção das áreas vindas ao bom do comboio. Desde logo, porque até PSD defende o princípio do utilizador-pagador e a manutenção das portagens,
verdes não seria melhor empregue na contratação se poderão gabar de ter grafitado um comboio sem ainda que possa considerar a defesa da redução da taxa e a valorização de
de, sei lá, para aí uns 25 jardineiros, mais um ou ter corrido os riscos que isso costuma envolver. E medidas que possam reduzir a tributação fiscal às empresas e pessoas que
dois técnicos camarários? Se desse, o que não me depois, como todos sabemos, a estética vigente vivem no interior – uma lengalenga com mais de 20 anos. A narrativa de
parece estapafúrdio de todo, sempre eram entre parece estar sempre em contradição com a da tal ju- Rui Rio é esta: os recursos do país são finitos e todos temos de pagar. E foi
25 e 30 empregos. Empregos que de certeza que ventude (se é que a destruição tem estética alguma). isso que o cabeça-de-lista do PSD nos veio recordar. A nacionalização dos
as tais ditas empresas de jardinagem não estão E só no caso de eles não aceitarem, o que era muito deputados é isto: assumirem a narrativa nacional sem sequer pestanejar, sem
dispostas a criar. Primeiro, porque não tenho a melhor, porque enquanto iam olhando por aquilo, corarem de vergonha quando nos dizem o que é melhor para todos pagarmos
certeza que a mão de obra, ou a mão de obra sempre iam tratando das plantas à volta, é que me as autoestradas mais caras do país, com distâncias longas para podermos
mais qualificada, seja recrutada localmente, já despachava a abrir um concurso para uma empresa chegar a algum lado, estarmos mais longe e não fazer sentido lutar por uma
que essas empresas tendem a ser de outros sítios. de vigilância privada lá pôr alguém de guarda da autoestrada gratuita – porque as PPP têm de ser pagas pelos utilizadores,
Segundo, porque, mesmo que o seja, é sempre rotunda, ou do comboio na rotunda, ou uma função mesmo que a construção das autoestradas tenha sido financiada pelo orça-
emprego precário e pior remunerado, uma vez que assim parecida, pronto. Porque isto de andar a gastar mento europeu, mesmo que haja milhões para a banca, para os transportes
as empresas recrutarão se, e só se, ganharem os dinheiro com bibelots que, invariavelmente, acabam públicos de Lisboa e Porto, para recomprar a TAP e todas as demais opções
respetivos concursos. Isto parece-me tanto mais em cacos também já cansa. Mais valia escaqueirar de Lisboa (como o agora anunciado tratamento gratuito dos dentes até aos
irónico, quanto mais me lembro dos incontornáveis logo o dinheiro e não se falava mais nisso. 18 anos, mas só para quem vive em Lisboa, pago pela Misericórdia de Lisboa
PUB
que recebe dinheiro do país todo, nomeadamente dos Jogos, mas também
do Orçamento de Estado), mas no interior nem podemos defender a gratuiti-
dade das autoestradas que foram construídas e financiadas pela Europa para
desencravarem os territórios de baixa densidade. Em campanha, os políticos
deviam ouvir mais e falar menos, até porque para dizerem o mesmo que o
chefe já disse o melhor é estarem calados.
4• • Quinta-feira • 22 de agosto de 2019

Credores suspendem
liquidação da ACG até à
apresentação de plano
de insolvência
Associação Comercial da Guarda tem mais de 1,3 milhões de euros de dívidas, contando entre os principais
credores empresas de consultadoria e o seu presidente demissionário, Miguel Alves
AR
Luis Martins balancete da instituição, datado
de 31 de dezembro de 2017 e ela-
borado em fevereiro de 2019. Já
O Tribunal da Guarda deu o montante apurado na conta de
30 dias à Associação Comercial clientes vai ser alvo de «tentativas
da Guarda (ACG) para apresen- de cobrança».
tar um plano de insolvência Pelo contrário, a ACG deve
e suspendeu a liquidação da 1.372.215,88 euros aos credores
instituição até à entrega desse constantes de uma lista provi-
documento, que a devedora se sória. Desse valor, 642.831,29
comprometeu a elaborar. euros são créditos subordinados
A primeira assembleia de e 571.335,40 créditos comuns.
credores da ACG reuniu na Há ainda 158.049,19 euros
segunda-feira para apreciar o considerados como créditos
relatório do administrador da privilegiados. Entre os credores
insolvência, que não apresentou destacam-se a FCO, empresa
um plano de recuperação da serviços de multimédia de São
Comercial guardense e concluiu João da Madeira, que reclama
que a instituição permanece 288.717,34 euros; e a ALH, de
«ativa», tem «possibilidade de Coimbra, que reclama mais de
continuidade» e de realizar um 192 mil euros. Seguem-se o
Plano Especial de Revitalização Estado português (170.544 eu-
(PER). Nesse sentido, Lurdes ros), a CH Business Consulting
Saavedra, advogada da ACG, (100.188,18 euros), a Monsters
requereu um prazo de 30 dias anda Company (186.641,11
para ser apresentado o tal pla- ACG tem 30 dias para entregar documento no Tribunal da Guarda para ser votado pelos credores euros) e Miguel Alves, presi-
no de insolvência com vista à de um, o funcionário Paulo San- de insolvência está a ser elabora- INTERIOR teve acesso, conclui dente demissionário da ACG
continuação da sua atividade. A tos, que se absteve. do «por alguns credores, nomea- que o valor total de inventário (104.362,04 euros). Já sobre o
proposta foi subscrita pela em- Nesta sessão, Seguro Perei- damente o grupo CH, mas, como da ACG é de 860.415,05 euros, edifício sede da Associação Co-
presa CH Business Consulting ra, presidente em exercício da estamos em período de férias, resultantes do valor patrimonial mercial, cujo valor patrimonial
S.A., de Coimbra, uma das prin- direção da ACG na sequência da sofreu atrasos». O também presi- de bens imóveis (404.705,50 eu- é de 404.705,50 euros, incidem
cipais credoras da Comercial demissão de Miguel Alves – que dente da Assembleia-Geral (AG) ros), bens móveis (1.915 euros), uma promessa de alienação,
guardense, que se comprometeu também é credor – e demais diri- acrescentou que há «a intenção» verba histórica (4.500 euros), uma hipoteca legal (Finanças) e
a colaborar na elaboração desse gentes, em março último, afirmou de criar uma comissão de gestão, contas bancárias (747,41 euros) outra voluntária (Segurança So-
documento. Todos os credores que «toda a gente gostaria de ver o que deverá ocorrer numa AG a e conta de clientes (448.547,14 cial) e sete penhoras requeridas
presentes votaram favoravel- relançada a Associação Comer- convocar. Já o relatório do admi- euros). João Paulo Cruz refere pelas Finanças, Miguel Alves e a
mente a proposta, com exceção cial» e confirmou que esse plano nistrador da insolvência, a que O que estes valores constam do empresa Tecnipronto.

Covilhã Sabugal

Julgamento de Marco Baptista Associação ANIMAL denuncia morte de


touro numa capeia do Soito
começa a 5 de setembro
DR

Um touro morreu no passado no Inventário Nacional do Instituto


dia 10, no Soito (Sabugal), duran- dos Museus e da Conservação»,
Marco Batista, ex-consultor a tribunal para primeiro inter- te uma capeia arraiana noturna, lê-se na publicação da associação.
da Rede de Judiarias de Portugal rogatório, Marco Baptista foi denuncia a associação ANIMAL A associação ANIMAL diz ter
e candidato do PSD à Câmara da constituído arguido e vai agora nas redes sociais. já apresentado queixa à Direcção-
Covilhã nas autárquicas de 2017, ser julgado pelos crimes de pe- Um vídeo divulgado nas redes Geral do Património Cultural
começa a ser julgado a 5 de se- culato e abuso de confiança por sociais pela associação – que já não (DGPC) sobre o sucedido. A capa
tembro no Tribunal de Castelo um coletivo de juízes. Conforme está disponível – mostra um touro arraiana é uma tradição do Sabu-
Branco. Em causa está o alegado noticiou O INTERIOR na altura, a a correr contra o forcão e a cair de gal reconhecida como Património
desvio de 115 mil euros da insti- Judiciária acredita que o suspeito, imediato na arena após embater na Cultura Imaterial de Interesse
tuição sediada em Belmonte. que desempenhou um papel de estrutura de madeira. «Pelo segun- Municipal desde 2010, grau que
Perdidas as eleições, o antigo relevo na estrutura da Rede de Ju- uma ação judicial contra o seu do ano consecutivo (que tenhamos lhe confere um regime de exceção.
gestor de 41 anos caiu em des- diarias, em especial na gestão de antigo candidato e líder da secção imagens, porque, seguramente, O presidente da autarquia, Antó-
graça e desapareceu sem deixar fundos do programa EEA Grants, da Covilhã, que responsabiliza este tipo de tragédia não se limitou nio Robalo, já desvalorizou o caso,
rasto durante quatro meses até terá alegadamente usado os 115 por despesas não autorizadas de a estes dois anos) morre um touro dizendo que «a capeia arraiana
ser detido pela PJ em março de mil euros para pagar dívidas da 87.066 euros contraídas na cam- no Soito, Sabugal. Espantem-se, não tem como finalidade a morte
2018 no serviço de Psiquiatria campanha autárquica. Também a panha autárquica de 2017 e que falamos de uma atividade registada do touro, o que aconteceu no Soito
do Hospital da Guarda. Presente direção nacional do PSD interpôs resultaram em injunções. como Património Cultural Imaterial foi um acidente».
Quinta-feira • 22 de agosto de 2019 • •5

Legislativas
JSD não participará
na campanha das
«Não haverá razões para
que o distrito da Guarda
legislativas na
Guarda
A Distrital da JSD da Guarda

não volte a dar a vitória


anunciou que não vai participar
na campanha do partido para as
legislativas de 6 de outubro.
A decisão foi tomada de
«forma unânime» no sábado,

ao PSD nas legislativas»


numa reunião da comissão
política distrital realizada em
Celorico da Beira. «A JSD seguiu
o caminho para o qual já tinha
alertado, anteriormente, por SC
entender que a lista candidata Luis Martins
do PSD ao círculo eleitoral
da Guarda, para além de não
respeitar a vontade dos mili- De visita a O INTERIOR,
tantes, revela uma falha clara na Carlos Peixoto lembrou
renovação ao não ter sequer um que o partido sempre
elemento jovem na mesma», teve «melhores
justifica Fernando Melo, líder resultados» na Guarda
da JSD, em comunicado envia- do que na média
do a O INTERIOR. No entanto, do resto do país. O
a decisão apenas vinculará candidato reiterou
a Distrital. Miguel Bandarra, também que não é
vice-presidente da “jota” da a favor da abolição
Guarda e mandatário para a das portagens, mas
juventude da lista liderada por defende a sua redução
Carlos Peixoto, garante que esta para «muito menos».
tomada de posição «em nada E para resolver a falta
nada vincula os militantes e de médicos propõe
as concelhias». O dirigente diz a exclusividade
«compreender e respeitar» dos especialistas
esta reação e que «percebe o que vierem para o
facto da JSD querer um seu interior com salário
representante na lista», mas su- «muito parecido ao do
blinha que a lista apresentada primeiro-ministro». «O PS, BE e PCP, que governaram, não decidiram absolutamente nada relativamente ao nosso distrito»,
considera Carlos Peixoto
é «forte e renovada, com novos
protagonistas e gente jovem». Redução de portagens em laram, apresentaram projetos e que é preciso ser «realista». O como «permitir que as empresas
vez de abolição e exclusividade tiveram ideias, só que não fomos candidato pela Guarda reitera deduzam a nível de IRC parte
dos médicos que vierem para o nós que governámos. Foi o PS, o que as portagens são «vitais e das despesas que pagam com a
Guarda interior, com salário «muito pa- BE e o PCP, que não decidiram obrigatórias, mas não podemos, energia elétrica».
Unidade Local de recido ao do primeiro-ministro», absolutamente nada relativa- nem devemos pagar pelo quiló- Outra preocupação dos can-
são algumas das propostas de mente ao nosso distrito». metro aquilo que paga um utente didatos sociais-democratas é a
Saúde promove Carlos Peixoto, que lidera a lista Este ano as portagens pro- da A1. Devemos pagar muito saúde, que está «gravemente do-
Congresso de do PSD às legislativas na Guarda. metem ser novamente o tema menos, mas não zero, esse não ente» no distrito, desde logo pela
Os sociais-democratas visitaram quente da campanha e sobre este é o caminho». «Além do país ter falta de enfermeiros e médicos re-
Feridas a redação de O INTERIOR esta assunto Carlos Peixoto é perentó- recursos finitos, as autoestradas sultante da redução do horário de
O Teatro Municipal da terça-feira e garantiram que rio: «O PSD não é a favor, nunca que atravessam o distrito não trabalho das 40 para as 35 horas.
Guarda vai acolher a 10 e 11 o partido tem condições para foi, da abolição das portagens, é estão pagas e as receitas são abso- A sua proposta é a exclusividade
de outubro um Congresso de vencer novamente neste círculo a favor do princípio do utilizador- lutamente decisivas», acrescenta, dos clínicos que trabalhem nos
Feridas promovido pela Unida- eleitoral. pagador», responde, justificando sugerindo outras compensações, territórios de baixa densidade,
de Local de Saúde (ULS). «O ciclo atual não é favo- mas com uma remuneração «mui-
Independente José Valbom é
Segundo a unidade hos- rável aos partidos da oposição, to acima» da auferida atualmente.
pitalar, o encontro será «mais mas o PSD sempre teve melho- «Não me chocava que um médico
um momento privilegiado de
formação e partilha de conheci-
mentos na área da prevenção e
res resultados no distrito da
Guarda do que na média do resto mandatário distrital de especialidades mais carencia-
das que viesse para o interior
do país e continuamos a confiar tivesse um salário muito parecido
tratamento de feridas». Já de 28 que, por cá, com gente de cá e O independente José Valbom é o mandatário distrital da ao do primeiro-ministro», afirma
a 30 de novembro, o TMG será que trabalha cá, não haverá ra- candidatura do PSD pelo círculo da Guarda. O médico justifica Carlos Peixoto, que reclama a
palco do Iº Encontro Ibérico de zões para que o eleitorado mude o envolvimento na campanha por considerar que «chegou a al- construção da segunda fase do
Medicina Preventiva da ULS da o sentido de voto relativamente tura de fazer um bocadinho de esforço e dizer presente», numa Hospital Sousa Martins, na Guar-
Guarda. A iniciativa destina-se há quatro anos», diz o deputado altura em as políticas de direita «extremamente conservadoras da. O social-democrata defende
à «atualização dos conheci- e presidente da Distrital. Carlos e retrógradas» grassam na Europa. também, entre outras medidas, a
mentos de prescrição de exer- Peixoto promete uma campanha «É uma obrigação porque, em Portugal, temos um Governo do introdução de deduções no IRS a
cício, nutrição, conhecimentos de proximidade «para ouvir PS que tem sido um partido muito virado à esquerda. Ora se não casais que vivam no interior e que
cardiovasculares dos colegas as pessoas, as instituições, as reforçarmos o PSD nestas eleições ficamos sem centro e, daqui a tenham filhos, para a promoção
especialistas de medicina geral empresas, para percebermos quatro anos, pode aparecer uma força partidária de direita que da natalidade, ou, em alternativa,
e familiar, medicina interna, quais são os seus problemas, nos dará muito que fazer. Como me revejo no centro queria que «a possibilidade dos pais se re-
cardiologia, pediatria, assim embora tenhamos a noção muito vingasse um partido social-democrata, que ocupasse o centro», formarem mais cedo consoante
como todos os médicos inter- aproximada do que se passa, e justifica José Valbom. Na sua opinião, o PSD atual é «mais social- o número de filhos».
nos e restantes profissionais apresentar soluções, propos- democrata, mais moderado», que na liderança anterior. «O que me Por último, o candidato de-
de saúde». Durante o Encontro tas». No mandato que agora interessa é que o partido seja gerido com calma, democraticidade, fende a alteração da lei eleitoral
«será também abordado o futu- termina, o eleito considera que coesão territorial, sem ameaças aos grevistas nem às entidades para que os distritos de baixa
ro da Saúde em Portugal, com os deputados do PSD «deram patronais», afirma. O mandatário revela que este compromisso densidade sejam «devidamente»
enfoque no futuro do Interior», voz ao distrito, denunciaram, com o PSD terminará à meia-noite de 6 de outubro, quando vol- representados na Assembleia da
adianta a ULS guardense. reivindicaram, intervieram, fa- tará ao seu «trajeto de independente». República.
6• • Quinta-feira • 22 de agosto de 2019

40 anos de história
S
Sociedade
e brinquedos
Sofia Craveiro
SC

Fundada oficialmente
a 28 de agosto de
1979, a Associação
de Jogos Tradicionais
da Guarda comemora
Seia quatro décadas
Festival de trabalho de
dinamização, registo,
Internacional documentação e
divulgação deste
património, que
da Canção resiste e persiste
apesar das
da Serra da dificuldades.

Estrela já A Associação de Jogos Tra-


dicionais da Guarda (AJTG) foi
começou fundada oficialmente há 40
anos. À época, era designada
Quarenta e nove crian- como Associação Distrital de
ças e jovens participam no Jogos Tradicionais e do Lazer
5º Festival Internacional da do Distrito da Guarda. Hoje é a
Canção da Serra da Estrela, mais antiga do país relacionada A AJTG nasceu para preservar o «valioso património que representam estes jogos», afirma Norberto Gonçalves
que começou quarta-feira com jogos tradicionais, sendo um património que perde cada de outras coletividades, a partir da região. José Nunes, de 19
em Seia. neste momento a única com vez mais adeptos, a associação daqui» e dos jogos que divulgava anos e natural da Guarda, é um
O único festival do gé- abrangência distrital. conseguiu não só reunir um (o que foi conseguido). Entre as deles. «Na minha idade não há
nero que se realiza na região A coletividade surgiu da vasto espólio de objetos lúdicos várias iniciativas concretizadas ninguém que se interesse por
decorre na Casa Municipal da vontade de preservar o «valioso deste tipo – regionais, nacionais o destaque vai para os campos jogos tradicionais», lamenta o
Cultura, palco da grande final património que representam e internacionais –, como conti- de férias, colóquios, seminários jovem, que há cerca de quatro
agendada para este sábado estes jogos e que corria o risco nua o trabalho de colaboração e, em especial, para a quarta anos colabora com a AJTG. «É
(21 horas). Com idades entre de desaparecer sem que nada com coletividades locais, par- Festa Internacional de Jogos uma pena, pois a minha geração
os 6 e 30 anos, os concor- ficasse registado», recorda Nor- ticipa em romarias, organiza Tradicionais, «que foi de grande é muito agarrada à tecnologia,
rentes são maioritariamente berto Gonçalves, presidente festivais e atividades alusivas relevância na Guarda, em 1990». mas isso deve-se, em grande
portugueses, aos quais se da associação desde 1988. Na à temática, realiza exposições Este evento, que durou uma medida, ao facto de não termos
juntam mais 30 cantores sua génese, a ATJG bebeu das e elabora publicações, além semana, «trouxe à cidade delega- opção porque assim fomos en-
vindos da Roménia, Estónia, aprendizagens feitas em ações de estabelecer parcerias com ções de cinco continentes e teve sinados», justifica José Nunes.
Rússia, Bulgária, Polónia, de dinamização cultural levadas organizações da especialidade 98 espetáculos culturais espalha- Por agora, a data comemorativa
Lituânia, Espanha, Brasil a cabo, sobretudo, pelo Movi- em diversos países. dos pelos concelhos do distrito, o da associação ficará por assi-
e China. Os participantes mento das Forças Armadas, no Neste momento a AJTG pos- que envolveu mais de 100 pessoas nalar, mas os projetos da sua
estão a ser avaliados em pós-25 de Abril. Quando iniciou sui cerca de «seis dezenas de as- a trabalhar durante o ano inteiro», fundação continuam bem vivos
fases eliminatórias pelo júri atividade, grande parte dos sociados coletivos e quase duas adianta o responsável. e a ser desenvolvidos. «Um dia
do festival, constituído por jogos tradicionais conhecidos centenas de sócios individuais», Atualmente, a Associação estes jogos farão apenas parte
personalidades com ligação eram apenas memórias e rela- segundo Norberto Gonçalves, de Jogos Tradicionais possui da memória», lamenta Norberto
ao mundo da música, até tos, sem documentação ou ex- que afirma que o objetivo de ca- uma funcionária a tempo inteiro, Gonçalves, «mas até lá continua-
se serem encontrados dos plicação formal de regras. Hoje, tivar mais membros sempre foi além de contar com a colabo- mos a mostrar a sua importância
finalistas desta edição. «A e após décadas de dedicação a o de «fomentar o associativismo ração de jovens voluntários e valor».
qualidade e a criatividade
artística a que já nos habitu-
Concurso Covilhã
aram, o elevado número de
participantes estrangeiros e
o envolvimento de pequenos
Linha aberta para votar Homem detido com 20 plantas
artistas locais, que, de ano
para ano, ganham expressão
nas Sardinhas Doces e 80 sementes de cannabis
Começa esta quinta-feira dos para a fase seguinte. À hora
neste encontro, conferem a A GNR deteve um homem cia». Os militares realizaram
a fase de votações para eleger de fecho desta edição estavam
este evento a grandeza de de 59 anos por cultivo de várias ações de vigilância
os doces apurados para as ainda abertas as linhas para
outros festivais da Europa», cannabis numa localidade do que culminaram no cumpri-
meias-finais do concurso gas- votar nos segundos classifi-
refere o município, que orga- concelho da Covilhã. mento de um mandado de
tronómico “7 Maravilhas Doces cados de cada distrito, que
niza a atividade com o apoio Segundo o Comando Ter- busca domiciliária. Na ação,
de Portugal”. As Sardinhas durante os dias 20 e 21 tiveram
do Turismo do Centro. ritorial de Castelo Branco, que teve o apoio de militares
Doces de Trancoso, finalista uma nova chance de reentrar
a detenção, concretizada do Destacamento de Inter-
do distrito da Guarda, mantém no concurso, numa fase de
pelo Núcleo de Investigação venção, foram apreendidas
o número de votação (760 107 repescagem. Aqui estavam
Criminal (NIC) da Covilhã no 20 plantas de cannabis, 80
049). As linhas telefónicas es- incluídas as Cavacas de Pinhel
passado dia 13, foi realizada sementes da mesma planta e
tão abertas a partir de hoje até (760 107 044), com uma pos-
«na sequência de uma inves- diverso material de apoio ao
dia 31 de agosto às 21 horas, sibilidade em aberto de serem
tigação, que decorria há cerca cultivo. O suspeito foi consti-
data em que se realizará mais novamente consideradas para
de três semanas, por suspei- tuído arguido, tendo os factos
uma gala RTP, em Ferreira do as meias-finais. O resultado foi
tas de cultivo de cannabis no sido remetidos ao Tribunal
Zêzere, onde serão divulgados divulgado ontem na RTP1, após
logradouro de uma residên- Judicial da Covilhã.
os resultados dos doces apura- o fecho desta edição.
Quinta-feira • 22 de agosto de 2019 • •7

Finalista da Guarda
Sabugal
Inscrições abertas
para projeto “+

candidata-se a Física
ATIVO”
O município do Sabugal tem
a decorrer até 6 de setembro,
o período de inscrições para o
projeto “+ ATIVO”, que se destina

em universidade sueca
a promover e dinamizar a prática
de exercício físico junto da popu-
lação do concelho.
Segundo a autarquia, o pro-
SC grama tem como principal obje-
Sofia Craveiro tivo «incentivar uma atividade
que promova o bem-estar, de
forma terapêutica, criando laços
Sebastião Miranda de interajuda entre os muníci-
tem 17 anos e 18 pes, melhorando o quotidiano
valores de média. vivencial da população de forma
O jovem natural da ocupacional». Os interessados em
Guarda, que concluiu participar no “+ ATIVO” podem
este ano o secundário inscrever-se no Centro Dr. José
na área de Ciências Diamantino dos Santos (Bibliote-
e Tecnologias, tem ca Municipal do Sabugal).
interesses distintos
e sonhos vastos que
passam por explicar Seia
um pouco do mundo Câmara comparticipa
ainda desconhecido
que o rodeia. A cadernos de
Física é a sua grande atividades e material
paixão e por ela já escolar
se candidatou a uma A Câmara de Seia vai compar-
licenciatura nesta ticipar novamente a compra de
área na Suécia. cadernos de atividades e de mate-
rial escolar aos alunos do 1º ciclo
«Antes de querer seguir
do ensino básico do concelho.
Física, quis música. Antes da
A medida tem como objetivo
música, queria História… Tenho
«reforçar e alargar a política de
vários interesses distintos e coi-
apoios à família» e promover
sas que gosto de aprender». Esta
«uma maior equidade» no acesso
afirmação podia definir Sebas-
ao sistema educativo. «Os apoios
tião Miranda, o jovem guardense
escolares estabelecidos para o
que tem todos os sonhos do
«É muito importante que todos estejam informados e tenham literacia científica», considera Sebatião Miranda ano letivo 2019/2020 consubs-
mundo e mais uns quantos as-
tanciam o valor global de 27.500
suntos para aprofundar. ligadas à escola. Além dos nós. «Acho que é importante tra- no futuro, embora tudo aponte
euros e serão materializados sob
Toca violino desde os 8 concursos candidato-me a balhar a comunicação da Ciên- para que não o possa percor-
[a] forma de “vouchers”, a utilizar
anos, estuda Ciência com afin- campos de Astronomia, de cia, pois é necessário que todos rer em terras lusas. «Se as
nas livrarias/papelarias do conce-
co e ainda tem tempo para pen- Física… Gosto de ir para além estejamos envolvidos em tudo», coisas continuarem como estão
lho aderentes ao programa», refe-
sar em voluntariado. «Como do que se aprende nas aulas», justifica, acrescentando que atualmente acho que não terei
re o município em comunicado.
o curso de Física a que me justifica o guardense. Um dos «sendo a Ciência tão relevante oportunidade de desempen-
candidatei na Universidade de mais recentes concursos em para o desenvolvimento, é muito har a minha profissão nem na
Lund, na Suécia, só começa em que participou levou-o a São importante que toda a gente região, nem no país. A área da Manteigas
janeiro – e ainda estou a aguar-
dar o resultado da candidatura
Tomé e Príncipe, junto com
uma professora e dois colegas
a perceba, que todos estejam
informados e tenham literacia
investigação está muito difícil
em Portugal, com cientistas
Abertas
– gostava de fazer voluntariado do Agrupamento de Escolas científica», considera o jovem em situações muito precárias», candidaturas ao
entretanto. O ideal seria ir para Afonso de Albuquerque, onde de 17 anos. No seu caso, a paixão lamenta o guardense. XXXIII Concurso
um campo de refugiados e dar estudou. «Participámos num pela Física ainda é abrangente, Ainda que incerto, o fu-
o meu contributo no que fosse concurso da Ciência Viva com pois «dentro dela há várias áreas turo da sua geração enfrenta Fotográfico
necessário», explica o jovem, um projeto relacionado com diferentes e eu ainda não decidi grandes desafios não só a nível O município de Manteigas
com a naturalidade sorridente o centenário do eclipse que qual delas quero seguir». de trabalho, mas também no aceita candidaturas ao XXXIII
que o caracteriza. O gosto pela comprovou a Teoria da Rela- que toca ao ambiente. A mo- Concurso Fotográfico de Mantei-
Física surgiu de forma espon- tividade, de Einstein», recorda. Jovens com bilização dos jovens na greve gas, que está integrado no IMA-
tânea. Sebastião Miranda conta O objetivo era sobretudo a di- consciência política e climática é algo que valoriza GINATURE 2019 - VI Festival de
que sempre quis perceber «a vulgação e explicação da teoria social fortemente, apesar de não ter Fotografia de Paisagem, a realizar
forma como funcionavam as e, para isso «desenvolvemos tido a possibilidade de par- nos dias 22, 23 e 24 de novembro.
coisas, a natureza… Gosto de algo que envolveu quase o Apesar disso, as ideias são ticipar. «Na altura estava em O concurso dedicado à paisa-
poder encontrar resposta para agrupamento inteiro», nome- claras e as vontades assumi- São Tomé, mas elogio forte- gem natural é aberto a fotógrafos
aquelas perguntas inocentes adamente palestras, debates, das: «Os cientistas pretendem mente os meus colegas que o amadores ou profissionais de
de criança sobre o mundo à encenações teatrais, músicas sempre encontrar uma expli- fizeram», reforça o estudante, qualquer nacionalidade e integra
nossa volta, e que muitas vezes e um vídeo final que relata cação simples e isso significa para quem é «essencial termos três categorias: “Manteigas: Vale
nos são respondidas de forma tudo e consolidou a vitória dos formular uma teoria que se ativismo e sermos jovens com por Natureza”, “Paisagens Natu-
pouco satisfatória», afirma o estudantes guardenses. «Foi aplique a tudo o que existe, consciência política e social». rais de Portugal” e “As imagens
estudante. uma experiência fantástica», mas tal ainda não foi comple- Na sua opinião, isso é «muito (que) marcam o lugar”. A sub-
No seu percurso soma garante Sebastião Miranda. tamente possível. Se eu puder importante e é o tipo de coisas missão das fotografias decorre
concursos de ciência e for- O jovem tem um dom para dar algum contributo e ajudar que não se aprendem na escola. até ao dia 11 de outubro e deve
mações que lhe permitem descomplicar o complexo e fala a humanidade a perceber algo Talvez falte essa componente ser feita através da plataforma
alargar conhecimentos. «Gosto de Ciência com a naturalidade que ainda não esteja esclare- nos nossos planos curriculares https://imaginature.cm-man-
de participar em vários tipos de quem a compreende com cido seria ótimo», assume e por essa razão haja ainda teigas.pt/concurso-fotografico/
de atividades, sem que es- clareza. Defende, por isso, que Sebastião Miranda. A investiga- muitos jovens desinteressados inscricoes-concurso-fotografico-
tas estejam necessariamente ela deveria ser comum a todos ção é o caminho que se impõe por essas questões», sustenta. de-manteigas/.
8• • Quinta-feira • 22 de agosto de 2019

Agricultura

Escola de Pastores já tem 58 candidatos DR


O “Programa de Valorização InovCluster, Cláudia Domingues.
da Fileira dos queijos da Região O ciclo formativo irá ini-
Centro”, liderado pela Inovcluster ciar-se a 23 de setembro e tem
– Associação do Cluster Agro- inscrições abertas até 23 de
industrial do Centro vai ensinar agosto (sexta-feira), que po-
a pastorícia, numa iniciativa dem ser formalizadas através do
pioneira em Portugal. Já há 58 link https://forms.gle/PU1wB-
candidatos inscritos. tdPw8W9EMMY7. O curso tem a
O projeto envolve um con- duração de quatro meses, abran-
sórcio alargado de 14 entidades gendo um número total de 560
de base regional, no qual estão horas de formação prevendo-se o
inseridos os Institutos Superiores seu término em janeiro de 2020.
Politécnicos de Castelo Branco O “Programa de Valorização da
e Viseu, as entidades coordena- Fileira dos Queijos da Região Cen-
doras desta atividade. As aulas tro” é um Projeto co-financiado
irão realizar-se nas instalações pelo CENTRO 2020, Portugal
destes institutos e em explorações 2020 e União Europeia através
agropecuárias dos concelhos de do Fundo Europeu de Desenvol-
Castelo Branco, Fundão, Penela, vimento Regional. O Programa de
Oliveira do Hospital, Gouveia e Valorização da Fileira do Queijo
Viseu podendo também vir a da Região Centro iniciou-se em 1
contemplar outros concelhos. de janeiro e, do seu investimento
Especificamente estão abrangidas total, 2,3 milhões correspondem
por esta iniciativa as Denomi- Os alunos que concluírem com distinção a formação poderão candidatar-se ao “Vale Pastor”, um prémio monetário ao Programa de Valorização da
nações de Origem Protegida da no valor de 5.000 euros Fileira do Queijo da região Centro,
Serra da Estrela, da Beira Baixa e da atividade», de acordo com os Os alunos que concluírem com setor sejam as melhores. Só desta financiado em 85 por cento pelo
a da Rabaçal. A Escola de Pastores promotores. distinção a formação poderão forma será possível valorizar e Centro 2020, e 428 mil euros
pretende «cativar empreende- Este projeto-piloto está inse- depois candidatar-se ao “Vale fazer perdurar no tempo uma dizem respeito à iniciativa Rota
dores que queiram dedicar-se rido no Programa de Valorização Pastor”, um prémio monetário no atividade que reflete parte rele- Turística e Gastronómica Queijos
à atividade da pastorícia, cujo da Fileira dos Queijos da Região valor de 5.000 euros. «É para nós vante da identidade patrimonial, da Região Centro, financiada em
objetivo principal é contribuir Centro, que inclui um investimen- fundamental que as sinergias que histórica e económica da região 65 por cento através do programa
para o reforço e rejuvenescimento to total de 2,7 milhões de euros. se estão a criar em torno deste Centro», afirma a presidente da Valorizar.

Fundão Justiça
Município pede apoio para prejuízos Pedro Dias transferido de
do fogo de Pêro Viseu Monsanto para Coimbra AR
A Câmara do Fundão quer danificadas», disse o presi- também em inúmeras proprie-
que o concelho seja abrangido dente da autarquia. Paulo Fer- dades agrícolas.
por um mecanismo de apoio nandes lembrou que está em Na lista de prejuízos es-
para reduzir os prejuízos pro- causa um fogo que, no dia 26 tão ainda diversas produções
vocados por um violento incên- de julho, deflagrou na fregue- agrícolas que arderam, animais
dio que afetou várias proprie- sia de Pêro Viseu e provocou que morreram, alimentos para
dades agrícolas das freguesias «elevados prejuízos». Segundo animais que se perderam e
de Pêro Viseu e Capinha. o autarca, a área afetada inclui muitos equipamentos e alfaias
«Enviei uma carta ao mi- propriedades agrícolas e até que ficaram danificados. O in-
nistro da Agricultura a pedir de habitação e que o primeiro cêndio teve início na freguesia
que se possam acionar, com a levantamento aponta para que de Pêro Viseu e chegou a ter
máxima urgência, os mecanis- tenham ardido entre 300 a 350 três frentes ativas, tendo sido
mos existentes para reduzir as hectares. O fogo terá também combatido durante várias ho-
perdas neste contexto agrícola causado «danos considerá- ras por cerca de três centenas
e rural e apoiar os produtores veis» na rede viária, caminhos de operacionais e oito meios Pedro Dias, condenado a 25 Coimbra é, nos termos da Por-
e às áreas agrícolas que foram rurais, muros e sinalética e aéreos. anos de prisão pelo triplo ho- taria 13/2013 de 11 de janeiro,
micídio de Aguiar da Beira, em um estabelecimento prisional
Guarda outubro de 2016, foi transferido de “Segurança Elevada”». Pedro

CDS questiona Governo sobre falta


da prisão de segurança especial Proença, advogado de um GNR
de Monsanto, em Lisboa, para o que ficou ferido aquando dos fac-
Estabelecimento Prisional de tos, «estranha» esta transferência.

de limpeza de bermas de estrada Coimbra.


«A Direção Geral de Rein-
serção e Serviços Prisionais
Já Mónica Quintela, advogada de
Pedro Dias, considera que a deci-
são da DGRSP foi a «adequada à si-
O CDS-PP questionou o à limpeza da EN16, «nomeada- limpeza de faixas até dez met-
Governo sobre a falta de limpeza mente no distrito da Guarda» e ros junto às vias rodoviárias e (DGRSP) informa que a aplica- tuação» do seu constituinte. Após
das bermas da Estrada Nacional «quantos quilómetros faltam e ferroviárias por parte das enti- ção do “regime de segurança” a a condenação a 25 anos de prisão
16 na zona da Guarda e se a em que zonas». Em comunicado, dades gestoras, com o objetivo reclusos maiores de 21 anos é pelo Tribunal da Guarda, a defesa
Infraestruturas de Portugal (IP) o CDS-PP refere que a estrada de defesa contra os incêndios. avaliada de seis em seis meses, recorreu para o Tribunal da Re-
foi notificada pelo «não cum- está no distrito da Guarda «com «Constatando o estado em que sendo que, no caso suscitado, o lação de Coimbra, pedindo uma
primento do prazo de limpeza». as bermas por limpar – repletas se encontra a EN16, e tendo em Tribunal de Execução de Penas, redução da pena, mas os juízes
Na pergunta dirigida ao de ervas, canas e silvado» e quer conta que o prazo limite para em sede de avaliação da lega- desembargadores, mantiveram,
ministro das Infraestruturas e pergunta a IP «foi notificada limpeza terminou a 15 de março lidade da aplicação do regime em outubro de 2018, a decisão
Habitação, os deputados cen- pelo não cumprimento do prazo e está já completamente ultra- de segurança, determinou a da primeira instância. Contudo,
tristas Patrícia Fonseca, Ilda de limpeza». O partido lembra passado, o CDS-PP entende ser passagem do recluso a regime a defesa de Pedro Dias interpôs
Araújo Novo, Hélder Amaral que, em outubro de 2017, o oportuno obter esclarecimentos comum», explica a DGRSP. Aque- novo recurso para o Supremo
e João Rebelo querem saber Governo publicou um diploma por parte da tutela», justificam le organismo acrescenta que «o Tribunal de Justiça, aguardando-
quando procederá a empresa que estabelece as medidas para os centristas. Estabelecimento Prisional de se ainda o acórdão.
Quinta-feira • 22 de agosto de 2019 • •9

PUB

Os resfriados
não tiram férias
O SNS 24 também não
Informam-se os estimados cidadãos que o SNS 24
estará aberto entre os dias 1 de janeiro e 31 de dezembro,
de segunda a domingo, entre as 0 e as 24 horas.
Para qualquer assunto relacionado com arrepios, febre
ou dores de garganta é favor contactar-nos através
do 808 24 24 24 para triagem e aconselhamento.
10 • • Quinta-feira • 22 de agosto de 2019

Almeida revive cerco


napoleónico no fim de semana
Recriação histórica da capitulação da praça-forte, em 1810, durante a terceira invasão francesa
é protagonizada por centenas de figurantes e presenciada por milhares de visitantes
DR
Centenas de figurantes a explosão do paiol da praça- visitantes, o que será fantástico
portugueses e estrangeiros forte que ditou a rendição de para Almeida», refere o autarca.
protagonizam no fim de se- Almeida aos franceses. No Segundo António Macha-
mana a recriação histórica do domingo (11 horas) acontece do, este crescimento deve-se
“Cerco de Almeida”, que evoca outro momento alto desta «ao trabalho de promoção
a capitulação da fortaleza em recriação com o assalto à for- e divulgação» levado a cabo
1810, durante a terceira inva- taleza, junto às Portas de São pela autarquia, mas também
são francesa. Francisco. A viagem ao passado a atividades «como estas, que
A XVª edição do evento organizada pela Câmara de Al- dão notoriedade e aguçam a
começa na manhã desta sexta- meida e pelo Grupo de Recons- curiosidade das pessoas sobre
feira com um seminário in- tituição Histórica do Município a nossa história e património».
ternacional dedicado ao tema de Almeida termina com uma De resto, o edil considera que
das “Soberanias Europeias e visita guiada encenada. a vila amuralhada soube «po-
Fortalezas Abaluartadas”, no «Esta recriação é uma mar- sicionar-se muito bem» nesta
CEAMA – Centro de Estudos e ca reconhecida nacional e área das invasões francesas,
Arquitetura Militar de Almei- internacionalmente», sublinha pois pertence à Rede Ibérica
da, e a abertura do mercado oi- o presidente da autarquia, Napoleónica e à Federação Eu-
tocentista. Até domingo haverá segundo o qual os visitantes ropeia. Almeida integra ainda o
animação de época, um acam- terão a oportunidade de «re- «Visitantes terão a oportunidade de estar dentro das reconstituições neste grupo de trabalho de turismo
cenário fantástico que é a fortaleza de Almeida», diz o presidente do município
pamento histórico militar, viver a História e as invasões militar e é membro fundador
desfiles de tropas, oficinas de francesas e de estar dentro das des para dar «uma nova dinâ- de semana», acrescenta o edil, da rota equestre napoleónica. A
artilharia, infantaria, cavalaria, reconstituições neste cenário mica» ao evento, mas também adiantado que este ano pode recriação do “Cerco de Almeida”
balística, entre outras ativi- fantástico que é a fortaleza de aposta em atividades culturais. ser batido o recorde de turis- está integrada na estratégia mu-
dades. No sábado (23 horas), Almeida». António Machado «Esperamos ultrapassar a tas. «Pelo aumento verificado nicipal de candidatura da vila a
antes do concerto de Camané, adianta que este ano a organi- fasquia dos 25 a 30 mil visi- desde janeiro, sobretudo de património mundial no âmbito
terá lugar a reconstituição do zação decidiu mudar os locais e tantes que em anos anteriores espanhóis, a nossa expetativa é da inscrição das “Fortalezas
cerco das tropas de Massena e os cenários de algumas ativida- vieram até Almeida neste fim conseguir ultrapassar os 100 mil Abaluartadas da Raia”.
PUB

DUAS FORÇAS,
UM FUTURO.
NOVOS HÍBRIDOS PLUG-IN
BMW iPERFORMANCE.

O futuro está aí e vem cheio de vantagens para a sua Empresa, consulte-nos.

Matos & Prata, S.A.


Rua Vila de Manteigas, 1
6300-617 Guarda
Tel.: 271 208 608
Quinta-feira • 22 de agosto de 2019 • • 11

Vila Nova de Foz Côa

Fundação Côa Parque assina protocolos


com instituições brasileiras
Novos protocolos de cooperação foram e o Geoparque UNESCO do Araripe. Esta acordar no futuro, nomeadamente a re- agosto nas cidades de Juazeiro do Norte,
assinados entre a Fundação Côa Parque e aproximação institucional prevê o «in- alização de exposições e a participação Crato e Nova Olinda (Ceará), numa inicia-
instituições culturais e científicas do Brasil tercâmbio de recursos humanos, sem em cursos pós-graduados. tiva promovida pela Federação do Comér-
com o objetivo de promover a partilha de prejuízo de suas atividades funcionais, de No Brasil foi também apresentado cio de Bens, Serviços e Turismo daquele
conhecimentos técnico-científicos. informações científicas e tecnológicas ou o projeto cultural do Vale do Côa «como Estado brasileiro. Segundo Bruno Navar-
A direção da Côa Parque esteve a organização de seminários, simpósios e caso exemplar de preservação do patri- ro, «prevê-se para breve a assinatura de
presente no Nordeste do Brasil, no iní- conferências», adiantou Bruno Navarro, mónio», durante o Seminário Internacio- protocolos de cooperação similares» com
cio deste mês, para rubricar convénios presidente da Fundação. Poderá haver nal do Património Mundial – Chapada do outras instituições brasileiras ligadas a
de cooperação técnica e científica com ainda outras formas de cooperação a Araripe. O encontro decorreu de 6 a 9 de arqueologia e arte rupestre.
a Fundação Casa Grande – Memorial
do Homem Kariri, Instituto de Arque- PUB

ologia do Cariri Doutora Rosiane Lima


Verde, Universidade Regional do Cariri

Manteigas

Câmara de
Manteigas
investe 147
mil euros na
reabilitação
de edifícios
escolares DR

MELHOR
QUE A
A Câmara de Manteigas está a
ALEGRIA
investir 147 mil euros em obras de re-
abilitação e modernização dos edifícios
do ensino pré-escolar e do 1º ciclo do
DE VOLTAR,
ensino básico da vila.
Os trabalhos contemplam «a subs-
tituição integral do telhado (bastante
SÓ GANHAR
deteriorado e com infiltrações) e dos
vãos (por janelas mais eficientes termi-
camente)», a aplicação de pavimentos
A LOTARIA.
e outros revestimentos, pinturas e ar-
ranjos exteriores, adianta o município
em comunicado. Na escola do 1º ciclo
do ensino básico, a intervenção inclui,
além da substituição de pavimentos
interiores nas salas de aula e de di-
versas pinturas, a mudança completa
do pavimento do recreio exterior por
um piso antiderrapante. A empreitada
foi adjudicada à empresa António José
Gaspar Correia, «na sequência de um OFEREÇA A LOTARIA
procedimento concursal, por consulta
DOS EMIGRANTES PORTUGUESES.
prévia, a cinco empreiteiros locais/ re-
gionais», adianta o município serrano. 26 AGOSTO, ANDA A RODA.
A autarquia admite que nem todas as
obras estarão concluídas até ao início jogossantacasa.pt
do ano letivo, ficando prontas até lá as
salas de aula. «Os restantes trabalhos
Proibido jogar a menores de 18 anos.
serão terminados já com as aulas a de- *Valor do 1.º prémio total nas duas séries. Os prémios atribuídos de valor superior a € 5.000 estão sujeitos a imposto
correr, mas em adequadas condições de do selo, à taxa legal de 20%, nos termos da legislação em vigor.
segurança, ruído e conforto», assegura
a Câmara de Manteigas.
AF_IMPRENSA_INTERIOR_EMIGRANTES_170X250.indd 1 06/08/2019 17:31
12 • • Quinta-feira • 22 de agosto de 2019

Trancoso

Feira de São Cinco dias de


Bartolomeu foi
«das melhores da
Feira Medieval
última década» dinamizam
economia de
AR

Belmonte
Este ano o evento teve como inspiração a “Lenda do Cativo de
Belmonte”, um quadro existente no Museu de Ponta Delgada
SC

Amílcar Salvador afirma que certame superou «todas as expetativas»


e terminou com balanço «extremamente positivo»
«Dez dias em grande» excelente cartaz musical, que
chegaram ao fim em Trancoso. contribuiu para atrair visi-
A Feira de São Bartolomeu, tantes». A lista de espetáculos
de portas abertas desde 9 de incluiu concertos de Mariza,
agosto, terminou no passado David Carreira, Paulo Gonzo,
domingo e, para o presidente Calema, Olavo Bilac e Expen-
do município, superou «todas sive Soul, entre outros.
as expetativas». Segundo o autarca tran-
Amílcar Salvador faz um cosense, verificaram-se «fre-
balanço «extremamente positi- quentemente dificuldades
vo» do certame e congratulou- no estacionamento ao redor
se com a afluência de visitan- da feira, nos espetáculos e
tes, que foi de «muitos milha- durante o dia», o que mostra
res diariamente». O edil não «a grande afluência» que o
duvida, por isso, que a edição evento registou. Outro ele-
António Dias Rocha considera que, apesar de algumas alterações, a «feira não pode deixar de ser o que é»
deste ano tenha sido «uma das mento de destaque foi o stand
melhores da última década». das sardinhas doces no Pa- Sofia Craveiro dia. Manuel respondeu que era o petáculos de teatro e momentos
Com 746 anos, a feira franca vilhão Multiusos, que con- desejo de regressar à terra onde musicais. A feira, que este ano
mais antiga do país reuniu tribuiu para «a dinamização nascera, mas o mouro foi ainda contou com 136 expositores, foi
atividades económicas, artesa- e promoção» desta iguaria A feira dedicada à “A Lenda mais impiedoso e aumentou o organizada pela autarquia e pela
nato, gastronomia, diversões, tradicional que continua na do Cativo de Belmonte” abriu peso do seu trabalho. A lenda EMPDS – Empresa Municipal de
maquinaria agrícola, uma feira corrida às “7 Maravilhas Do- portas no dia 14 de agosto. O conta que, nesse momento, a Promoção e Desenvolvimento
agropecuária e uma exposição ces de Portugal”. Apesar do certame, que este ano foi inspi- Virgem se apiedou do belmon- Social do Concelho de Belmonte.
de automóveis, novos e usados. encerramento da feira, a festa rado por um quadro existente tense escravizado. De forma O orçamento para a realização
Este ano participaram 150 ex- continua este sábado por oca- no Museu de Ponta Delgada, inexplicável, a arca onde Manuel do certame foi de 90 mil euros.
positores distribuídos por 32 sião do dia São Bartolomeu, nos Açores, prolongou-se até dormia todas as noites levantou O presidente da autarquia
mil metros quadrados. «Houve que será celebrado com um domingo e contou com várias voo e desapareceu rumo ao mar. local afirmou, durante a cerimó-
muitas trocas comerciais du- arraial popular no Largo D. atividades dedicadas à recriação Nesse mesmo dia, a popula- nia de inauguração, que, apesar
rante a feira», segundo Amílcar Dinis, a partir das 21h30, ani- do período medieval. ção de Belmonte observou com de algumas alterações na dis-
Salvador, que destaca ainda «o mado pela banda Fusão Lunar. O mito que serviu de mote surpresa uma arca a aterrar posição das barraquinhas e na
a esta edição relata a história de junto à Igreja de Santa Maria, equipa envolvida na organiza-
Manuel, escudeiro de um cava- de onde saiu Manuel. A alegria ção, a «feira medieval não pode
Trancoso leiro de Belmonte. O habitante popular foi de tal ordem que deixar de ser o que é». António
Visita guiada e encenada da vila partiu para combater os
mouros invasores em batalhas
no local foi erguida uma outra
capela dedicada a Nossa Senho-
Dias Rocha disse acreditar que o
número de visitantes de edições
sobre São Bartolomeu que testaram a sua bravura e
perseverança. Num dia fatídico,
ra da Esperança. Esta estória
foi representada no feriado de
anteriores seria superado, em
especial devido ao aumento da
O centro histórico de Tran- Rede”, implementado pela
Manuel foi capturado e levado dia 15, no interior da fortaleza extensão temporal do evento,
coso é o palco, na sexta-feira, Comunidade Intermunicipal
para Argel, onde ficou cativo belmontense. A data foi também «que se proporcionou devido
de uma visita guiada e ence- das Beiras e Serra da Estrela,
longos anos e foi forçado a escolhida para a realização da ao feriado de quinta-feira [15
nada sobre São Bartolomeu, o em parceria com a Associação
trabalho escravo. Após anos de ceia medieval. O evento “Bel- de agosto]». Com perspetivas de
santo que deu o nome à feira de Municípios da Cova da Beira
vida de sofrimento e cativeiro, o monte Medieval” contou com cerca de 40 mil visitantes, o edil
que se realiza há 746 anos na e o município de Trancoso. A
seu novo senhor perguntou-lhe animação de rua, um torneio de sublinhou também a importância
cidade. A iniciativa enquadra- visita começa às 21h30 junto
qual o significado da palavra luta de espadas, várias oficinas, do evento para a dinamização da
se no projeto “Cultura em do posto de turismo.
“esperança” que repetia dia após passeios de burro, cortejos, es- economia local do concelho.
Quinta-feira • 22 de agosto de 2019 • • 13

Opinião
Ovo de Colombo Teatro

Buena Vista Social Club TeatroAgosto começa sexta-feira


no Fundão
DR
DR

O TeatroAgosto – Festival
Internacional de Teatro ao Ar
Livre celebra este ano 15 anos
de existência com um cartaz de
espetáculos entre sexta-feira e
1 de setembro.
Organizado pela ESTE
– Estação Teatral do
Fundão, a atividade
centra-se no Fundão
Joana C. Pereira Extraordinariamente, os mú- e terá extensões nas
sicos que compõem este conjunto freguesias de Alcaide,
O Buena Vista Social Club foi foram reunidos de improviso pelo Silvares e Souto da Casa.
um famoso clube de música cubana americano Ry Cooder e o cubano A Feira Ibérica de Teatro, or-
e de dança que, nos anos 40, cons- Juan de Marcos em 1996, em ganizada em junho pela com-
tituía o local de encontro preferido Havana, devido ao súbito impe- panhia fundanense, veio «am- que ocorrerão a partir de 2020». de agosto (respetivamente),
de vários dos melhores músicos dimento da chegada dos artistas
pliar o anel de interlocução O responsável assumiu a O IN- sempre pelas 22 horas. No fim
cubanos da altura. africanos que estes tencionavam
com a comunidade da Estação TERIOR (ver última edição) que de semana seguinte o teatro
Graças a um feliz acaso, dado contratar para realizar um álbum
nos anos 90, alguns destes músicos de encontro entre os estilos cuba-
Teatral, estendendo-a agora a companhia teatral pretende ruma ao Fundão. Na Praça da
puderam gravar um maravilhoso nos e africanos do Mali. Reuniu-se não apenas a Espanha, mas manter «o público que há 15 Moagem serão apresentadas as
álbum, de nome igual ao deste clube, então, inesperadamente e de forma também a toda uma realidade anos nos segue», razão pela qual classes de teatro da ESTE, a 30
com uma seleção das canções que informal, o já prestigiado grupo Afro transfronteiriça e, finalmente, este ano o evento cultural «não de agosto. No dia seguinte, no
mais faziam aplaudir os públicos da Cuban All Stars com alguns dos me- aos próprios profissionais, é uma edição de destaque, mas mesmo local, estará em cena a
época. Este álbum é imensamente lhores músicos de Cuba das décadas artistas e técnicos do sector uma edição afetiva». peça “Entre dilúvios”, da La Cha-
valioso; transmite-nos o carácter da de 40 e 50, a época mais luminosa da do teatro», segundo Nuno Pino Assim, o XVº TeatroAgosto na Teatro (Espanha). O primeiro
verdadeira alegria sonora produzida música cubana, tais como Ibrahim Custódio, diretor artístico do será realizado em colaboração dia de setembro será marcado
por indivíduos que fazem música Ferrer, Omara Portuondo, Eliades evento e da ESTE. Por esta com o programa de itinerâncias pela atuação de Jorge Serafim e
pela música, sem ego nem vaidade, Ochoa, Compay Segundo e Rúben razão a edição deste ano será culturais da Câmara do Fundão, de Fernando Pardal, que darão
o som encantador de que fez dedi- González. Esta casualidade foi, afinal, «mais reduzida e mais virada com as apresentações de “Há vida a “Leituras Marinadas em
cadamente mais e mais música todos o que causou o lançamento do álbum para a nossa produção inter- Beira na Revolta” (da ESTE) no Canções Dispersas” onde jun-
os dias no seu tempo; de quem tem mais vendido de sempre da história de na» e irá marcar «a viragem Souto da Casa, Silvares e Alcai- tam «textos com canções», de
na música a principal linguagem e no Cuba e um dos mais inspiradores de para um novo ciclo de festivais de, durante os dias 23, 24 e 25 acordo com a organização.
ritmo uma fonte vibrante de vitalidade. sempre dentro da música do mundo.

Covilhã Literatura
Museu dos Lanifícios com mais de 8 mil Prémio Vergílio Ferreira com candidaturas abertas
visitas Está aberto o período de can- distinguida será também editada concelho de Gouveia. O prémio
O Museu de Lanifícios, loca- pretende «defender a conser- didaturas ao Prémio Literário Ver- em primeira edição (sem custos pretende homenagear o escritor
lizado na Universidade da Beira vação ativa do património que gílio Ferreira 2020, que se estende de direitos de autor) pela autar- Vergílio Ferreira (1916-1996),
Interior (UBI), registou 8.607 tem à sua guarda». Inaugurado até 31 de dezembro. Nesta edição quia, de Gouveia, até um limite natural da localidade de Melo,
visitantes desde janeiro e até em 1992, o Museu de Lanifícios será distinguida uma obra original de três mil euros. Instituído em naquele município, bem como
ao final de julho, de acordo com abriu ao público de forma nor- na categoria de ensaio literário. 1997 por esta Câmara Municipal, incentivar a produção literária,
nota enviada pela UBI. malizada em 1996 e funciona O vencedor, que além do o galardão distingue as categorias contribuindo desta forma para
A esse número somam-se como museu «polinucleado» reconhecimento terá acesso a de romance (inédito), ensaio lite- a defesa e enriquecimento da
ainda 650 pessoas que partici- integrado na UBI. Atualmente e um prémio monetário de cinco rário e, desde 2002, a categoria língua portuguesa. O regulamento
param em atividades, ateliers e até 8 de setembro, tem patente mil euros, será revelado a 1 de não literária de estudos locais de do galardão está disponível na
workshops. O espaço museoló- a exposição fotográfica “Rota da março do próximo ano. A obra património, história e cultura do página oficial da autarquia.
gico é dedicado à tradição dos Seda – entre o Oriente e a Euro-
lanifícios associada à Covilhã e pa”, de José Luís Santos. Exposição

Livro
Pedro Cabrita Reis, José Pedro Croft, Rui Chafes e Zulmiro
Fernão de Magalhães inspira novo de Carvalho continuam no Museu da Guarda AR
A exposição de arte contem-
romance histórico de João Morgado DR
porânea “Terra Herdada/ Paisa-
A obra “Fernão de Maga- gens Legadas” continua patente
lhães e a Ave-do-Paraíso” é o no Museu da Guarda até 30 de
novo romance histórico de João setembro.
Morgado e será apresentado a A mostra que reúne obras
10 de setembro no Planetário dos consagrados Pedro Cabrita
Calouste Gulbenkian, na Praça Reis, José Pedro Croft, Rui Chafes
do Império, em Lisboa. e Zulmiro de Carvalho já foi vista
Depois de “Vera Cruz“, sobre por mais de 7.000 pessoas desde
Pedro Álvares Cabral, e “Índias“, a sua inauguração, na abertura da
sobre Vasco da Gama, o novo li- quarta edição do SIAC – Simpósio do SIAC. Este “quarteto fantástico” de escultura/ instalação marca-
vro do autor covilhanense fecha Internacional de Arte Contem- da arte nacional apresenta na do pela dualidade construção/
a “Trilogia dos Navegantes”, cujo circum-navegação de Fernão de porânea da Guarda, em junho. Guarda a sua perspetiva sobre a edificação. Rui Chafes trabalhou
objetivo é oferecer aos leitores Magalhães. A apresentação esta- O fio condutor desta exposição transformação da paisagem e o a relação incêndio e memória
a biografia de figuras cimeiras rá a cargo do professor e escritor conjunta de escultura, desenho, renascimento da natureza após e José Pedro Croft foi buscar
da época de ouro dos Descobri- João Paulo Oliveira e Costa e do pintura e fotografia é a «poesia o flagelo dos incêndios de 2017, inspiração à água. Finalmente,
mentos portugueses. A obra é historiador José Manuel Garcia, telúrica» de Sophia de Mello o mote do último Simpósio. Pedro Zulmiro de Carvalho inspirou-se
editada pela Esfera das Letras consultor científico de “Fernão Breyner Andresen, disse na altu- Cabrita Reis, na senda do que o na temática da liberdade e do ar
no ano em que se comemo- Magalhães e a Ave-do-Paraíso”, ra João Mendes Rosa, diretor do notabilizou nacional e internacio- para dar formas à evocação da
ram os 500 anos da viagem de editado pela Esfera das Letras. museu guardense e coordenador nalmente, apresenta um trabalho “Terra Herdada”.
14 • • Quinta-feira • 22 de agosto de 2019 Publicidade

PUB

Odontopediatria - Medicina dentária para crianças :)

MEDICINA DENTÁRIA | Drª. Rita Vilar | Dr. Alexis Oliveira | Drª. Soraia Rocha
ODONTOPEDIATRIA | Drª. Rita Vilar

GINECOLOGIA / OBSTETRÍCIA | Drª. Cremilda Sousa PODOLOGIA | Dr. Cristóvão Polónio


CIRURGIA GERAL | Dr. Pedro Caldes MEDICINA CHINESA | Drª. Celina Barreto
ENDOCRINOLOGIA | Drª. Daniela Guelho PSICOLOGIA CLÍNICA | Drª. Maggie Vaz
MEDICINA GERAL E FAMILIAR | Drª. Ana Isabel Santos EXAMES PSICOTÉCNICOS | Drª. Liliana Tavares
PNEUMOLOGIA | Drª. Rita Gomes TERAPIA DA FALA | Drª. Ana Rita Gonçalves
PSIQUIATRIA | Dr. João Campos Mendes ENFERMAGEM | Enf. David Centeio
UROLOGIA | Dr. Gustavo Gomes NUTRIÇÃO CLÍNICA | Drª. Inês Costa
PEDIATRIA | Drª. Rita S. Oliveira OSTEOPATIA | Dr. João Araújo
REUMATOLOGIA | Drª. Joana Ferreira MEDICINA INTEGRATIVA | Drª. Sandra Grilo
ORTOPEDIA | Dr. António Mendes | Dr. Eduardo Ferreira COACHING | Drª. Susana Menoita
ACORDOS - Consulte as especialidades abrangidas
CHEQUE DENTISTA | ADVANCECARE | TRANQUILIDADE | SANTANDER TOTTA | ASSOCIAÇÃO MUTUALISTA MONTEPIO | SSCGD | SAMS CENTRO
SAMS QUADROS | MEDICARE | GENERALI CARE | FUTURE HEALTHCARE | SAÚDE PRIME|VICTÓRIA | EDP MAIS | DECO+ | DENTALREDE

Dr. José João Dra Assunção Vaz Patto Prof. Doutor


Garcia Pires L. Taborda Barata
Neurologista
Especialista pelos Hospitais da Universidade de Coimbra
Consultas de Neurologia
Imunoalergologista
ORTOPEDIA Exames: Electromiografia
e Potenciais Evocados
Asma e Doenças Alérgicas
Rua Comendador Campos Melo, nº 29 – 1º Esq, Covilhã;
Consultas: CLIFIG – Clínica Fisiátrica da Guarda
CLIFIG - Rua Pedro Álvares Cabral - Tel: 275334876
Rua Pedro Álvares Cabral, Edíficio Gulbenkian
Edifício Gulbenkian, s/n Cliniform, Rua Mouzinho da Silveira nº 15 R/C, Guarda;
Telef.: 271 231 397 6300-745 Guarda Tel: 271211905

Prof. Celso Pereira Médico

Imuno-Alergologia Diogo Cabrita


(Doenças Alérgicas) Cirurgião geral
Ass Graduado HU Coimbra /
tratamento de varizes e suas
Fac Medicina UC
complicações, pequenas cirurgias,
Covilhã: Clínica Médica Serra da Estrela hérnias, hidrocelos, vesícula Litiásica.
Galerias de S. Silvestre - Piso 3 Telf: 960023455 Marcações : (Clínica Cembi)
Guarda: Clínica de Fisioterapia da Guarda Telef.: 271213445
Av. Rainha D. Amélia, nº 6 - 271238581/96
Coimbra: 239802700; 968574777 e 918731560 Protocolo com a Médis

ADVOGADOS ADVOGADOS
Vitor Nascimento António Ferreira, Paula Camilo
& Associados
Bárbara Brigas Sociedade de Advogados, RL
Filipe Pinto
Telefone: 271 086 518 Telefone: 271 213 346 • Fax: 271 082 765 Fotojornalista
e_mails:
e_mails: antonio.ferreira.adv@gmail.com • paula.m.camilo@gmail.com
vitor.nascimento-5874c@adv.oa.pt Rua Alves Roçadas, nº 27 A, 1º CM2
barbarabrigas-4041c@adv.oa.pt (ao lado da loja MANGO) Escadas do Quebra Costas, Nº 2 • 6200-170 COVILHÃ
Telef. 275 336 805 • Telem. 919 487 978 • Telem. 964 196 950
Rua do Encontro, nº 9 - 3º • 6300-704 Guarda 6300-663 Guarda E-mail: filipepintofoto@sapo.pt • fotoacademica@hotmail.com

António Gil Advogado


Tel. / Fax 271 238 344
R. Dr. Lopo de Carvalho, 30-2º • 6300-700 Guarda

antonio.gil-5388C@adv.oa.pt
PUB

Contacte-nos!
Tel: 271212153 • Tlm: 964246413
Quinta-feira • 22 de agosto de 2019 • • 15

Sp. Covilhã está na


Ficha de Jogo
Campeonato de
Árbitro: Anzhony Rodrigues (AF Madeira)
Portugal Árbitros assistentes: André Dias e Luís

Figueirense Costa

frente da IIª Liga


Estádio Municipal,
entra a perder Aveiro
O Figueirense entrou com Oliveirense.................. 0
o pé esquerdo no Campeonato Bruno Vale, Alemão, Wellington,
de Portugal, no domingo. Na Sérgio, Elízio (Leandro, 53’), Paraíba
primeira jornada da série B, o Comandados de Ricardo Soares venceram Oliveirense por 2-0 (Serginho, 73’), Fabinho, Filipe Gon-
campeão distrital da Guarda e partilham liderança do campeonato com o Farense çalves, Miguel Silva, Agdon e Marcos
Jr. (Bouldini, 60’)
perdeu 3-0 na deslocação ao AR Treinador: Pedro Miguel
terreno do Valadares Gaia. O Sp. Covilhã foi a Oliveira
A primeira parte foi repar- de Azeméis no sábado vencer a Sp. Covilhã................. 2
tida, sem jogadas de interesse, Oliveirense por 2-0 na segunda Carlos Henriques, Daniel Martins,
com as equipas a jogarem mais jornada da IIª Liga e partilha Jaime, Brendon, Tiago Moreira,
no meio campo. Os represen- com o Farense a liderança do Jean Batista, Miranda (Rodrigo, 59’),
Gilberto, Adriano, Silva (Zarabi, 75’) e
tantes do distrito da Guarda campeonato. Serranos e algar- Bonani (Kukula, 59’)
resistiram até aos 24’, quando vios são os únicos que ainda não Treinador: Ricardo Soares
Taofiq Jibril inaugurou o mar- perderam pontos.
cador. Os figueirenses reagi- A Oliveirense entrou mais Golos: Kukula (66’) e Adriano (82’)
ram, mas sem consequências pressionante e criou vários lanc-
Ação disciplinar: Cartão amarelo para
até ao intervalo. No segundo es ofensivos na primeira fase do Jean Batista (46’), Ricardo Soares
tempo, os locais entraram encontro, mas sem grande peri- (55’), Leandro (62’), Paraíba (67’) e
apostados em sentenciar o go. A primeira situação de golo Miguel Silva (77’).
jogo e ampliaram a vantagem para os locais aconteceu aos 24’,
aos 66’, por Pedro Silva. O com um remate forte de Agdon, um rápido contra-ataque do Sp.
Valadares Gaia sentenciou a à entrada da grande área, tra- Covilhã, novamente conduzido
partida dez minutos depois, vado por uma grande defesa de por Adriano, que correu meio-
novamente por Pedro Silva. O Carlos Henriques. Neste período campo antes de assistir Kukula.
Figueirense, treinado por Jorge o Covilhã sentia alguma dificul- Cinco minutos depois, Agdon
Cardoso, alinhou com Gonçalo, dade para ter posse de bola, mas podia ter empatado o jogo ao
Demétrio, Amona, Octávio, estava coeso no último reduto e ficar isolado na área serrana,
Pedras (Claudino, 46’), Ivan voltou a fazer do contra-ataque mas o dianteiro controlou mal a
(Romeiro, 75’), Copas, João a sua “arma”. E numa dessas bola e perdeu a possibilidade de
Pedro (Castelo, 82’), Alef, Fábio jogadas, aos 32’, na primeira rematar. Em vantagem, os “leões
e Pimentel. Este domingo, o vez que chegaram à baliza, que da serra” cresceram e selaram a
Ginásio recebe o Coimbrões, os visitantes estiveram perto vitória com um segundo golo aos
que venceu a Sanjoanense por de marcar. Adriano correu até 82’. Desta vez foi Adriano quem
2-1 na primeira jornada. à linha de fundo, cruzou para o marcou certeiro após fintar vári-
segundo poste onde apareceu os adversários na grande área,
Jean Batista a cabecear à malha sem hipóteses para Bruno Vale.
Manteigas
lateral da baliza defendida por A Oliveirense continuou a
127 mil euros para Bruno Vale. tentar marcar até ao apito final,
requalificar pavilhão No segundo tempo, Ricardo mas sem consequência dada a
Soares fez uma dupla substi- falta de eficácia dos seus avança-
gimnodesportivo tuição aos 59’ e colocou em dos. Este sábado (18h15), o Co-
A Câmara de Manteigas jogo Rodrigo e Kukula. Estas vilhã recebe o recém-promovido
está a requalificar o pavilhão alterações revelaram-se de- Vilafranquense, atual sexto clas-
gimnodesportivo local, num terminantes, pois o avançado sificado e que no fim de semana
investimento de 127 mil euros. cabo-verdiano inaugurou o derrotou o Benfica B por 4-0, na
Segundo a autarquia, as Kukula abriu o caminho para a vitória, num jogo “endiabrado” de Adriano
marcador aos 66’ ao finalizar terceira jornada da prova.
obras já decorrem e deverão
estar concluídas em outubro. A PUB

empreitada foi adjudicada em


julho à empresa VectorPlano,
Lda. e destina-se a «qualificar
as condições de utilização» de
um equipamento desportivo
considerado «relevante para
o concelho» serrano. Está
prevista a duplicação dos bal-
neários existentes, a ampliação
das áreas destinadas à mesa de
jogo e aos bancos de suplentes,
a criação de novo acesso (em va-
randim) nos balneários do piso
superior, a separação com veda-
ção transparente das bancadas
do recinto de jogo, a colocação
de cadeiras individuais para os
espetadores e a realização de
trabalhos de conservação de
rebocos e pinturas. «Trata-se
da primeira grande intervenção
de fundo neste corpo do edifício
do Centro Cívico de Manteigas,
desde o final da sua construção
original, a meio da década de
80 do século passado», refere
o município em comunicado.
16 • • Quinta-feira • 22 de agosto de 2019 Publicidade

Ténis
Filipe Sanches ganha torneio
Rua do Campo, 5 – 1º Dto - 6300-672 Guarda Lic. Nº 15550 – AMI
de Valhelhas
Rua do Campo, 5 – 1º Dto - 6300-672 Guarda Lic. Nº 2890 – AMI
Telefone: 271 211 730 – 967 543 140 www.predialdaguarda.pt
DR

Telefone: 271211730 - 967543140 www.predialdaguarda.pt


VENDE
ID:1179 Casa Rústica Zona do Mondego para restaurar com terreno... 12.500€
ID:1196 Terreno Com 1300 m2, p/ construção de moradia isolada….. ...20.000€
ID:1220 Vivenda A 20km da cidade da Guarda, pronta a habitar. Só!.. ..27.000€
D:1140B Casa Rústica Em pedra, isolada a 10 minutos do centro…. ....27.500€
ID:1240 Lote Na Guarda para construção de moradia. OCASIÃO!.…. ...35.000€
D:1143 Casa Rústica Para remodelar com 42.502m² de terreno…..…..35.000€
D:1258 Moradia Para remodelar na zona de Sequeira com terreno…. ..40.000€
ID:0159 Quinta Com 3 poços, tanques 2 casas de apoio. 8.500m². Só!.45.000€
ID:1158B T3 Centro Oportunidade! Com 78m² bem localizado…… …....52.000€
ID:0000 T3 Guarda Coz.c/ lareira, varanda, sótão, lugar de garagem …69.900€
ID:0361 T4 Centro Completamente mobilado e equipado, garagem…...79.900€
ID:1158 T3 Centro Todo remodelado, 2 wc´s, lavandaria, 3 quartos… ..80.000€

VIDENTE
ID:0971 T3 Centro OPORTUNIDADE! Com sótão e lugar de garagem..95.000€
ID:0829 T3 Duplex Com lareira, 3quartos, 2wc´s, lugar de garagem …..95.000€
ID:1253 T3 Guarda Em excelente estado de conservação. Como novo!95.000€
ID:1254 T3 Centro Ocasião! Com sótão e garagem. Bem situado!..…...95.000€
2
ID:0000 Vivenda A 10minutos do centro, c / 2500m de terreno……..…95.000€
ID:0000 V4 Isolada Com grande área exterior a 5 min da Guarda...….100.000€
ID:0577 V3 Nova C/ roupeiros embutidos,3wc´s,varandas,logradouro .107.500€
ID:1000 V4 Isolada C/4 quartos, 2 wc´s, adega, garagem, quintal ……115.000€
Com longos anos de experiência
ID:0580 Lote Para Construção no Bairro do Pinheiro, c/ 945m²…..….. 100.000€
ID:1155 T3 Guarda Aquec. central,lareira, garagem p/2 carros,sótão...125.000€ Trata inveja, mau olhado, espiritual, estudos, negócios,
ID:1022 V4 Guarda Coz. e sala comum, aquec. central, garagem…… 145.000€
ID:0956B V4 Guarda C/4 quartos, sótão habitável, garagem, quintal.. .150.000€ empresas, amor, problemas familiares, saúde, etc. Depois de ter sido finalista vencido no ano passado,
ID:1236 V5 Guarda Sala e coz. comum c/ lareira,garagem p/2 carros .185.000€
ID:1251 V4 Quinta C/ 3ha, várias arvores de fruto, toda murada…… ..245.000€ Sempre pronto a dar resposta aos seus problemas. Filipe Sanches ganhou, no sábado, a terceira edição do
Saiba tudo sobre o seu futuro e o porquê que tudo Valhelhas Zêzere Open em ténis.
ARRENDA
ID:1069EG Garagem individual Zona da Povoa do Mileu com grande área. 65€
corre mal em sua vida? A jogar em casa, o tenista amador derrotou na final
ID:0972C Escritório Guarda Centro Com 30m² e óptimas vistas………….150€
o covilhanense Luís Vaz com os parciais de 4-1 e 4-3. Nas
IID:1050 Loja Guarda Espaço amplo, 2 wc´s, e um armazém…………… ...220€
Não hesite, fale com quem sabe. Tenha FÉ:
IID:0972B Loja Guarda Com 2 salas, recepção,2 wc´s, bem localizada…...250€ meias-finais, os finalistas tinham derrotado o belmontense
ID:0802 V2 Br. Pinheiro Fracção de moradia, quintal e arrecadação……...250€
ID:0801 T3 Guarda Cozinha c/recuperador de calor, arrecadação, quintal..260€
271238451 ou 969012923 Tiago Martins e o guardense Nélson Vieira, respetivamente.
ID:0653 Escritório Centro Todo remodelado, sala ampla c/varanda,1 wc. .275€
ID:1005B T3 Guarda Coz. c/marquise, 3 quartos,2 wc´s, sótão e garagem. 330€ No torneio de consolação, o guardense Luís Fonseca levou

Vende-se a melhor sobre Tiago Anjos, de Famalicão da Serra, pelos


2
IID:1240C Loja Guarda Loja para comércio c/ 163 m , 2 wc´s, 2 salas …. ..350€
ID:0533B T2 Centro Totalmente mobilado próximo do IPG, com internet…. 350€
ID:0000 T2 Br. Pinheiro Mobilado com garagem. Em bom estado geral!....400€ parciais de 4-2 e 4-3. O torneio, que faz parte do Circuito
ID:0117 T3 Guarda Completamente mobilado e equipado, garagem……. ..450€
Distrital de Ténis Amador (CDTA) da Guarda, contou com a
Predial da Guarda, Vende, Arrenda e
Administra imóveis desde 1998.
Prédio com 3 andares participação de 12 atletas da Beira Interior. A organização
foi da ESPVAL - Associação Sport Vale do Zêzere, com apoio da
Imobiliária de Confiança. Centro da cidade (Guarda) Junta de Freguesia de Valhelhas. O CDTA prossegue dia 31 com
o 2º Torneio Amador da Quintazinha do Mouratão – Guarda.
Empresa de transportes admite:
COMERCIAL Bom preço Drift
Procuramos profissional com o seguinte perfil:
Campeonato de Portugal e Taça
• Fluente na língua francesa (imprescindível);
• Conhecimentos de língua inglesa; Contacto: 965 347 945 Internacional em Pinhel
• Informática na ótica do utilizador;
• Valorizam-se conhecimentos e relações comerciais A cidade de Pinhel recebe este fim de semana, pelo
no setor de transportes;
Oferecemos:
Vende-se quarto ano consecutivo, uma prova do calendário do
Campeonato de Portugal de Drift e Taça Internacional.
• Formação; Quinta com Casa, cerca de 12 ha Participam 34 pilotos na prova do Nacional e 20 na
• Disponibilização de computador portátil; à beira do rio Mondego, perto das rotundas Taça Internacional, que conta com a presença de seis
• Trabalho a partir de casa; da A25 e IP2 • Lageosa do Mondego pilotos estrangeiros, como os suíços Michael Perrottet e
Enviar Curriculum Vitae para Apartado 196, 6300-909 GUARDA Contactos: 966473371 • 271926638 John Tena, os franceses Sebastien Farbos e Laurent Cousin,
e os espanhóis Hector Guerrero e Martin Nos, adianta a
organização. A competição é promovida pelo município de
Pinhel e pelo Clube Escape Livre, com o apoio do Turismo
Diretor e Editor: Luís Baptista-Martins • Rua da Corredoura, 80 - R/C Dto - C • 6300-825 Guarda •
do Centro de Portugal.
Redação: Luis Martins (Chefe de Redacção) e Ana Eugénia Inácio. • Conselho Editorial: António Ferreira, Nuno Amaral Jerónimo, Cláudia
Quelhas, João Canavilhas, José Carlos Alexandre, Diogo Cabrita e Maurício Vieira.
Slackline
Colunistas e Colaboradores: Acácio Pereira, Albino Bárbara, Ângela Guerra, António Costa, António Ferreira, António Godinho, Cláudia Fornos de Algodres acolheu
Quelhas, David Santiago, Diogo Cabrita, Eduardo Lourenço, Fernando Pereira, Fidélia Pissarra, Frederico Lucas, Hélder Sequeira, Honorato
Robalo, João Canavilhas, Joana C. Pereira, Joana Dente, João Mendes Rosa, João Morgado, João Santiago Correia, Joaquim Igreja, Jorge Europeu de trickline
Noutel, José Carlos Alexandre, José Carlos Breia Lopes, José Pires Manso, Júlio Sarmento, Melanie Alves, Miguel Castelo Branco, Miguel Os melhores atletas europeus de slackline (modali-
Moreira, Miguel Sousa Tavares, Norberto Gonçalves, Nuno Jerónimo, Telma Madaleno e Víctor Afonso. Desporto: António Silva, Arlindo dade mais conhecida por corda bamba) competiram em
Marques, Cristina Sofia, Daniel Soares, José Luís Costa, Miguel Machado e Rui Geraldes. • Cartoon: Maurício Vieira. • Paginação: Jorge
Fornos de Algodres durante o fim de semana pelo título
Coragem • Projeto Gráfico: Maurício Vieira. • Departamento Comercial: Natalina Martins • Impressão: FIG-Indústrias Gráficas, S.A. • Rua
Adriano Lucas – 3020-265 Coimbra • Telefone 239 499 922 • Fax 239 499 981 • e-mail: fig@fig.pt • Sede, Redação e Publicidade: Rua da europeu de trickline.
Corredoura, 80 - R/C Dto - C • 6300-825 Guarda N.I.P.C. – P-504847422. • Nº de registo na ERC: 123436 • Depósito Legal:146398/00 • Na Slackline European Cup participaram três portu-
Tiragem desta edição: 5.200 exemplares • Periodicidade: Semanário • Edição Internet: O Interior • Propriedade: JORINTERIOR - Jornal • gueses, o fornense Rui Mimoso, o trickliner André Antunes,
O Interior, Ldª. Detentores com 5% ou mais do capital da empresa: José Luís Carrilho Agostinho de Almeida e Luís Baptista-Martins. de Aveiro, e Flávio Silva, atualmente a residir em Espanha.
A França esteve representada por dois atletas, entre os
Estatuto Editorial: https://www.ointerior.pt/ficha-tecnica/ • Guarda - Redacção/Publicidade: 271212153 • www. quais Valentin Huet, vencedor da edição anterior. A prova
ointerior.pt • publicidade@ointerior.pt contou com o apoio do município de Fornos de Algodres.

Cupão de Anúncios Classificados


Envie o seu anúncio classificado para Jornal O Interior, Rua da Corredoura, 80 R/C Dto C • 6300-825 Guarda
Condições gerais dos classificados
Localização Identificação
do anúncio
1. Preencha o cupão com texto em maiúsculas,
deixando um espaço entre cada palavra. Nome: __________________________________________________________________
Grátis

2. O preço é acrescido de IVA à taxa legal em vigor. Imobiliário


*

3. É obrigatório o envio do número de contribuinte (NIF).


4. A identificação é um campo de preenchimento
Vende-se Aluga-se Morada: ________________________________________________________________
obrigatório. A falta de elementos pode implicar a não Trespassa-se Diversos
publicação do anúncio.
5. A “O Interior” reserva-se o direito de rejeitar a
Emprego Código Postal: ________ - _____ Localidade: ___________________________
Euros
2,50

publicidade que não esteja de acordo com a sua Oferece-se Precisa-se


orientação editorial.
6. A recepção de anúncios para cada edição Veículos Contribuinte nº: _________________ Contacto: ______________________
termina 72 horas antes da data da publicação. Vende-se Procura-se
7. Não se aceitam cópias, faxes ou emails deste cupão. Assinatura ________________________________ Data ___/___/______
Euros
4,00

Diversos
* Grátis até à 2ª publicação, a partir
da qual acresce um custo de 2 euros. Para esclarecimentos pode contactar-nos através do telefone 271212153 ou para ointerior@ointerior.pt

Modo de Pagamento: O recibo ser-lhe-á enviado posteriormente


Transferência Bancária (forma mais rápida e vantajosa) Transferência Avulsa Transfira o valor em questão para o NIB indicado e junte
Autorização de pagamento: Exmos Senhores, por crédito na conta abaixo indicada, queiram proceder,
até nova comunicação aos pagamentos das subscrições que vos forem apresentadas pelo Jornal O Interior. IBAN: PT50 001000002256785000177 a este cupão o talão comprovativo da transferência.

Banco _____________ Balcão _____________ NIB _________________________ Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________
Nome do Titular _______________________________________________________ Cheque / Vale Postal nº _____________________ Banco _________________
Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________ Numerário
Quinta-feira • 22 de agosto de 2019 • • 17

Parapente Ciclismo
Carlos Lopes venceu em Linhares da Beira
DR
Juniores à prova no distrito
de Sintra) venceu a competição
A, sendo acompanhado no pódio da Guarda DR
por mais dois colegas do clube,
Eusébio Soares e Pedro Lacerda,
segundo e terceiro classificados,
respetivamente. O melhor rep-
resentante da região foi Bruno
Matos, do Clube de Parapente de
Linhares da Beira, que terminou
no quinto lugar, à frente do colega
de equipa Paulo Silva.
Em femininos ganhou Sílvia,
do Clube de Montanhismo da
Arrábida. Na categoria Sport o
melhor foi Ricardo da Cruz, tam-
bém do Clube de Montanhismo
da Arrábida. Já Ivo Varzielas (in-
dividual) venceu a competição
B, superando Hugo Luís e João A 14ª edição da Volta a lugar na sexta-feira, entre Celo-
Cerca de 80 parapentistas B (iniciação à competição) e o Pedro Machado, segundo e Portugal de Juniores vai para a rico da Beira e a Mêda (118,2
nacionais e estrangeiros com- lazer, tendo a primeira modali- terceiro classificados, respetiva- estrada esta quinta-feira, com quilómetros). No sábado, o
petiram, em Linhares da Beira dade competitiva contado para mente. O Festival Internacional o prólogo na Guarda, e termina pelotão partirá de Figueira
(Celorico da Beira), no Festival a Liga Nacional de Parapente. Já e a Liga Nacional de Parapente no domingo após três etapas de Castelo Rodrigo rumo ao
Internacional e Liga Nacional de os mais aventureiros puderam ex- foram organizados pelo Clube no distrito. Sabugal (130 quilómetros)
Parapente, que decorreram en- perimentar diariamente batismos de Voo Livre Vertical e a Escola O pelotão conta com 167 e vai enfrentar um prémio de
tre dia 15 e o passado domingo. de voo na autodenominada “capi- Aventura de Linhares da Beira, corredores, em representação montanha de segunda categoria,
A edição deste ano contou tal do parapente” em Portugal. em colaboração com a Câmara de 25 equipas, das quais 19 são a 8.300 metros da chegada. A
com a competição A, reservada Em termos desportivos, Carlos de Celorico da Beira e a Junta de portuguesas, quatro espanho- etapa-rainha e última da Volta
a profissionais; a competição Lopes (Associação de Voo Livre Freguesia de Linhares da Beira. las, uma belga e outra colom- dos juniores corre-se no domin-
biana. Os ciclistas entram em go e ligará Fornos de Algodres
prova esta tarde, a partir das a Seia. Serão 112,1 quilómetros
Ciclismo 16 horas, num contrarrelógio de grande exigência, pois o

David Rodrigues segundo em Mortágua individual de 5,6 quilómetros


na cidade mais alta – pelo que
percurso tem seis prémios de
montanha, o último coincidente
Depois da brilhante par-
DR
o trânsito estará muito condi- com a chegada. A prova é organi-
ticipação na Volta a Portugal, o cionado no centro da Guarda. zada pela Federação Portuguesa
guardense David Rodrigues foi A primeira etapa em linha terá de Ciclismo.
segundo na 19ª edição do Grande
Prémio de Mortágua, realizado Guarda
no sábado naquele concelho do
distrito de Viseu. Trânsito cortado por causa da Volta
O ciclista da Rádio Popular-
Boavista terminou a 22 segun-
a Portugal de Juniores
dos do vencedor, o colega de O trânsito estará cortado Viegas (parcialmente), Avenida
equipa Daniel Silva, que concluiu esta tarde, em várias ruas do Rainha D. Amélia, Rua da Cadeia
os 144 quilómetros da corrida centro da Guarda, por causa e na VICEG, entre cruzamento
em 3h39m48s. Hugo Sancho (Mi- do prólogo da Volta a Portugal para Alfarazes e saída para Av.
randa-Mortágua) fechou o pódio, de Juniores. Francisco Sá Carneiro (sentido
a 29 segundos. Realizada menos Segundo informação do Alfarazes-Bombeiros).
de uma semana depois do final Comando Distrital da PSP, das A PSP adianta que, duran-
da Volta a Portugal, a prova foi 8 às 21 horas não será possível te a tarde, o acesso ao Hospital
muito exigente e decorreu sob circular na Praça do Município, Sousa Martins, será efetuado
temperaturas acima dos 30 graus, Rua Batalha Reis (sentido as- pela rotunda da Cadeia, via
mas nem por isso menos atacada. cendente) e Praça Francisco Bairro das Lameirinhas (Rua
Um grupo de sete corredores de- Salgado Zenha. Das 12 às 21 das Flores) ou VICEG, entrando
stacou-se cedo e andou na frente horas, a medida vai vigorar pela rotunda dos Bombeiros.
durante a maior parte da jornada, atacou de longe e venceu isolado. hor trepador foi Luís Fernandes no Largo General Humberto Das 14 horas e até à conclusão
só que o calor, o percurso seletivo Nas restantes classificações, a (Aviludo-Louletano) e Guilherme Delgado (parcialmente), Rua da desmontagem do equi-
e as movimentações no pelotão Rádio Popular-Boavista impôs- Simão (Sicasal/Constantinos) Dr. Vasco Borges e Rua Batalha pamento da prova, também
acabaram por ditar o insucesso se também coletivamente e o seu foi distinguido como melhor Reis (sentido descendente). En- a Avenida Rainha D. Amélia
desta fuga. Na luta pela vitória, o corredor Luís Mendonça venceu o jovem desta clássica do ciclismo tre as 14 e as 21 horas o trânsito e a Rua Batalha Reis estarão
mais afoito foi Daniel Silva, que prémio das metas volantes. O mel- nacional. estará cortado na Rua Soeiro interditas ao trânsito.

Cupão de Assinatura
Identificação: Nacional_ ____ Semestral.....(16€) Anual.. (30e)
Nome: _________________________________________________________________________________________________________
Estrangeiro_ Semestral.....(18€) Anual.. (35e)

Morada: ________________________________________________________________________________ Código Postal: _________ - ______ Localidade: _____________________________________________

NIF: ________________________ Telefone/Telemóvel: __________________________________________________ Email: ________________________________________________________________

Modo de Pagamento:
Enviar para: Rua da Corredoura 80, R/C Dto C • 6300-825 Guarda
Transferência Avulsa
IBAN: PT50 001000002256785000177
Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________ Assinatura __________________________________________________ Data _____/_____/________
Transfira o valor da Assinatura para o NIB indicado e junte a este cupão o talão comprovativo da transferência.
O Jornal O Interior compromete-se a adoptar as medidas de segurança necessárias para garantir a salvaguarda dos dados
Cheque / Vale Postal nº _____________________ Banco _________________ pessoais / empresas dos assinantes contra a sua eventual utilização abusiva ou contra o acesso não autorizado.
O contrato de assinatura renovar-se-á por iguais e sucessivos períodos de tempo (seis/12 meses), até que qualquer das partes
Numerário denuncie a desistência por meio de comunicação escrita com antecedência mínima de 30 (trinta) dias.
18 • • Quinta-feira • 22 de agosto de 2019

agoradigoEU
opinião
David Santiago
opinião
Albino Bárbara Férias…
A guerra acabou,
É tempo de férias. Vamos pra férias que ainda é tempo e o hipoteticamente aprazível, com o simples intuito de dar mostra ao
tempo é coisa deveras interessante. Tempo para uma realidade que seu círculo social.
tem de ser, se não… já era. Nesta crónica que poderia muito bem ser de um amor louco, de

procura-se o Vamos então aproveitar. Alargar horizontes e aprofundar criti-


camente a tranquilidade.
Fazer as malas, meter lá dentro todos os livros que durante o
uma morte anunciada, do conhecido rei pasmado ou mesmo a dos
bons malandros, tudo isto na presença de “les uns et les outres”,
qual circo de sonhos ou de horrores, ganha efetivo destaque a família

vencedor ano não fomos capazes de ler. Borrifar para todas as tecnologias de
informação, numa de paz e sossego. Deitar para trás das costas os
tricos, ditos e mexericos da política caseira.
Lucchese, o palhaço risota, o homem petróleo, o rapaz repetente
repetitivo, o velho serrano, e as ginastas sempre em bicos de pés,
o metade de 14, os gémeos xifópagos, o delegado mandante, os
De mansinho, o fim da greve dos moto-
Nesta crónica dos bons costumes é sempre bom recordar que moços de recados, os visivelmente esperançados e isto sem esquecer
ristas de matérias perigosas chegou domingo,
continuamos a ser animais de hábitos e que o comportamento tem a mulher paraquedista.
mas já estava há muito anunciado. Talvez até
de encaixar nas normas e condutas que a sociedade aceita mesmo Férias são férias pese embora toda esta clique circense circule
antes da própria greve ter tido início, sete
que o olhar crítico para as coisas insignificantes não seja relevante por aí meia azafamada, tentando unir famílias desavindas num
dias antes.
da nossa conduta quotidiana. processo político que espremido (quase) nada dá, percebendo que
Apanhado desprevenido em abril, o
Fica assim por apurar a percentagem dos nossos concidadãos o circo do lado é em (quase) tudo idêntico à tal galinha da vizinha
Governo preparou ao detalhe o embate com
que não fizeram férias por falta de recursos ou ainda aqueles que, (sempre melhor que a nossa) e, aí sim, temos a presença da afamada
o Sindicato Nacional dos Motoristas de Ma-
embora tirassem uns dias de descanso, não assumem que foram dias estrelinha rabo-de-cavalo, ficando convictamente ciente de uma única
térias Perigosas (SNMMP) coliderado pela
de aperto contrastando com os tais de dias inesquecíveis, de lugares coisa: só o amor é que não tira férias.
voz grossa de Pardal Henriques. O Executivo
paradisíacos, onde se gasta uma pipa de massa. E, por último, referir Regresso ao Vosso convívio em meados do próximo mês.
mobilizou-se “rapidamente e em força” para
todos aqueles que fazem questão de exibir nas redes sociais imagens Com os votos sinceros de um ótimo descanso, faço minhas as
o confronto. Os serviços mínimos roçaram
de belíssimos recantos, restaurantes que não frequentaram, hotéis palavras do saudoso conterrâneo Sousa Veloso: “Despeço-me com
serviços máximos, a requisição civil teve
de um firmamento de estrelas onde nunca estiveram, num tempo amizade”. Até lá…
bênção da PGR para ser inatacável e as forças
de segurança (polícias e militares) entraram
em campo para defender a normalidade.
Neste “todos contra o pardal”, a esquer-
da pouco ou nada fez e disse para defender
o profanamente sagrado direito à greve, a
direita esteve ausente (quer por férias, quer
por mera inaptidão, se é que a primeira não é
mero decurso da segunda) e o Presidente da
opinião
Maria Afonso * A inutilidade das coisas
República, tão receoso de movimentos inor- As memórias são uma espécie de melancolia afadigada fincada De cima observamos os navios e o cais que não existe. Às
gânicos, tomou a parte do primeiro-ministro. na pele fina das mãos. As fotografias, polaroides poeirentas, são o vezes, sentados, pintamos paisagens e amamos a erva encharcada
Lado a lado com os patrões, António tempo ali parado na esperança da eternidade. Um reino onde leva- onde sossegamos os pés. O céu está mesmo ali e cai. Uma nuvem
Costa isolou o sindicato de Pardal, que ter- mos coisas pequenas para colorir. O poder de esmagar o tempo e o turva a quietude que os deuses ateiam. Vozes entoam cânticos de
minou o processo a chilrear fininho e a cantar espaço e correr desnorteados. Por dentro do oceano à espera. Que trás para a frente e a cabeça arde enquanto os olhos se derramam.
uma vitória dos motoristas que ninguém vê. É a memória traga vozes. Um cais onde mais nada possa ancorar que Nunca uma litania teve o dom de nos enfraquecer. De arrancar
certo que Costa e o Governo podem ser vistos não sejam palavras frágeis. Ou a súplica de uma carta. sangue do vazio da terra. Antes abrir as cortinas poeirentas dos
como vencedores neste processo, mas assim Já queimámos incenso junto ao túmulo dos mortos. Cons- sonhos, vestir um casaco velho e rafado, enfiar o gorro de lã dos
sendo também a Antram ou os sindicatos que truímos templos de pedra e pó e da nascente criámos rios. A vida dias frios e escrever o que o engano dita. Ou reescrever um livro
optaram pela via negocial terão de o ser. vai-se escutando ao longe como música intemporal ou relógio sem onde repousar os dedos. Dobrar as esquinas das manhãs rasantes
Já os dirigentes do SNMMP são os rostos ponteiros. Sabemos dos penhascos que a penumbra desgasta e do de orvalho. Confiar infinitamente nas promessas. E adormecer com
da derrota porque entraram na guerra com frio que nos cerca em certas noites. Desconhecemos quem segura claridade nos ombros.
uma única arma em punho: desestabilizar e as manhãs de bruma densa. Quem contém o caudal de uma ribeira Numa fracção de segundo uma nuvem dissipa-se como se solta
tornar o país caótico, de caminho infernizando nas mãos e impede o suicídio até ao mar. Quem ouve os sons do de uma grua. O trote de um cavalo breve leva-nos a uma estrada
a vida de famílias e empresas. Conseguiram choro e constrói o silêncio lacunar? Já não existem anjos no alto sem fim. O tracejado branco no asfalto negro a guiar-nos. Inspira-
assim a proeza de alienar qualquer tipo de de arranha-céus. mos fundo e seguimos. Afinal as memórias somos nós com elas.
apoio ou sequer simpatia que pudesse existir Aprendemos que em trilhos clamados não serena a voz. Somos Mostram-nos mapas amarelecidos onde sobressaem ancoradouros
relativamente às suas reivindicações. E já algas ou crinas numa floresta. Entrelaçamos nos dedos as rendas e enseadas. Onde nunca atracamos, mas sabemos que um dia exis-
se sabe, desde que Hitler abriu a frente de asfixiadas de certas janelas. Somos a explosão de ramos que trepa- tiram águas límpidas apenas para descansar o olhar.
combate a Leste, não se vence uma guerra mos para tocar a nudez do mundo, uma blasfémia que devemos à
quando se luta sozinho contra todos. loucura e à chuva ininterrupta. * A autora escreve de acordo com a antiga ortografia
Os vencedores maiores da contenda po-
derão ser todos quantos se opõem ao direito à
greve. Como escreveu Ana Sá Lopes no “Públi-
co”, «a principal vítima de todo este processo
foi o direito à greve». «Nada será como dantes.
As greves em setores vitais – médicos, enfer- O Summer CEmp arranca
em Monsaraz!
meiros, transportes públicos – podem estar a opinião
caminho da extinção», concluiu em editorial.
Raquel Patrício Gomes *
Para justificar esta interpretação, Ana Sá
Lopes recorre à entrevista do primeiro-ministro A escola de verão de assuntos europeus, pioneira na Europa, de Estado Ana Paula Zacarias e Maria do Céu Albuquerque, os em-
ao “Expresso”, quando Costa assume que, «no está de regresso. Depois dos sucessos de 2017 e 2018, em Mon- baixadores João Vale de Almeida e Tarja Laitiainen, os eurodeputados
limite, pode não haver distinção entre limites santo e Marvão, a terceira edição do Summer CEmp arranca já no Marisa Matias, Lídia Pereira e Francisco Guerreiro, os deputados
mínimos e o serviço normal». Isto é, no limite próximo dia 27 de agosto. Quarenta participantes, 60 oradores e Duarte Marques e Pedro Mota Soares, a vice-reitora Elvira Fortunato,
o direito à greve pode ser o da greve mínima, outros convidados especiais discutem a Europa durante quatro dias, a fadista Kátia Guerreiro e a apresentadora Joana Barrios.
possível desde que não cause transtornos. em formatos inovadores. Os testemunhos dos anos passados revelam o impacto positivo
Com o sindicalismo tradicional amo- O programa foi criado pela Representação da Comissão Europeia do Summer CEmp. José Limão, participante da edição de 2017,
lecido e em clara decadência, para a qual em Portugal e tem como objetivo aproximar os jovens estudantes explicou que são «quatro dias dedicados à Europa, quatro dias
a geringonça teve contributo decisivo, vai portugueses do projeto Europeu. Trata-se de um seminário intensivo intensivos de debates, conversas e algumas discussões. Jovens
continuar a ganhar força o sindicalismo e interativo em que se debate, conversa e promove um melhor en- com vontade de contribuir para o futuro europeu e para o futuro de
independente e desalinhado face a centrais tendimento do projeto Europeu. Este retiro não se limita a diálogos Portugal na Europa».
sindicais e prioridades partidárias. entre participantes e oradores. Este ano, as atividades práticas O Summer CEmp 2019 tem tudo para ser mais um evento de
A greve cirúrgica dos enfermeiros, incluem, entre outras coisas, uma recolha de lixo na praia fluvial de excelência. Monsaraz recebe a Europa de braços abertos e prepara-se
financiada por “crowdfunding”, é exemplo Monsaraz, trabalhos manuais com uma artesã local e observações para debates construtivos, educativos e inspiradores. Serão quatro
do que veio para ficar e de quão mais difícil astronómicas no Observatório do Lago Alqueva. dias em que os líderes do futuro têm a oportunidade de aprender
é enquadrar institucionalmente esse tipo de O lote de oradores da edição de 2019 contará com protagonistas com os do presente. Até Monsaraz!
reivindicação, tantas vezes atreita ao modelo da cena política nacional e europeia. Entre estreantes e experientes
de atuação dos movimentos inorgânicos. À estão os comissários europeus Carlos Moedas e Julian King, os * Chefe de Equipa da Representação da Comissão Europeia
atenção de Marcelo! ministros Mário Centeno e Tiago Brandão Rodrigues, as secretárias em Portugal
Quinta-feira • 22 de agosto de 2019 • • 19

Observatório de Ornitorrincos FIO


opinião
de
PRUMO
Nuno Amaral Jerónimo opinião
extremo.acidental@gmail.com Acácio Pereira

Serviços mínimos A Lei Eleitoral está a matar o interior


Na crónica da semana passada fiz alguns e as marcas das loucuras da juventude. A Já é oficial. Os círculos eleitorais da Guar- dê qualquer substância às circunscrições em
elogios ao primeiro-ministro que logo foram diferença entre São Bento e Hollywood é da e de Viseu perdem ambos um deputado já que se elegem os deputados!
entendidos como um elogio à sua gover- que uns ganham a vida a interpretar perso- nas próximas eleições legislativas. A Guarda Vejamos o exemplo do distrito da Guarda:
nação. Calma, leitor que ainda me resta, a nagens fictícias, em actos de fingimento para desce a sua representatividade para três de- o eleitor de Vila Nova de Foz Côa sente pouquís-
segunda parte é manifestamente exagerada. alimentar as ilusões das pessoas, enquanto putados, perdendo um deputado para o círculo simas afinidades de representação política com
O facto de António Costa ser um bombeiro os outros vivem em Los Angeles. do Porto, que passa a eleger 40. Viseu, por seu o eleitor do Sabugal ou de Seia. As afinidades
ilusionista que consegue transformar der- Como estamos em Agosto e o Governo lado, cede um deputado a Lisboa, que passa a de Foz Côa são muito mais com São João da
rapagens em manobras cinematográficas ainda não decretou serviços mínimos para eleger 48 deputados. Pesqueira (que é do distrito de Viseu...) e com
pode fazer deste Governo uma maravilha crónicas de jornal, esta semana fico-me pelos Com a sua simplicidade, a Lei Eleitoral Torre de Moncorvo (que é do distrito de Bra-
no mundo dos efeitos especiais, mas com mil caracteres. E se alguma vez eu não estiver está a conduzir a círculos sem eleitos. Já gança...), do que com a maioria dos concelhos
resultados bem menos admiráveis no mundo disponível para escrever o Observatório de faltou mais. do distrito da Guarda. No entanto, os eleitores
real. A governação do PS apoiada na gerin- Ornitorrincos, com certeza algum coronel da Tudo na distribuição atual de represen- das localidades deste espaço duriense – que
gonça é igual aos actores de Hollywood, só Força Aérea ou um major da GNR poderão ser tantes legislativos é básico e rudimentar. A distam entre si 30 quilómetros... – votam em
parece bonita com camadas de maquilhagem requisitados para me substituir. sociedade portuguesa transformou-se e os três listas de deputados diferentes.
e edição de imagem. Nos retratos ao natural, partidos de há 40 anos não são os de hoje. Os O monopólio representativo dos partidos
que gostariam de esconder, são bem visíveis * O autor escreve de acordo com a antiga eleitos de hoje – veja-se a escolha dos cabeças reflete-se, por isso, numa dinâmica parlamentar
todas as imperfeições, a passagem do tempo ortografia de lista dos principais partidos… – só se preo- na qual o cidadão do interior nunca está próximo,
cupam com os seus eleitores nos períodos em do ponto de vista da pressão, dos decisores
opinião que lhes vêm pedir o voto. Ora, se os partidos políticos. Pelo contrário, o cidadão que habita

Sobre cabelo
se desligam dos eleitores, é natural que os no interior sente-se cada vez mais dependente
eleitores também se desliguem dos partidos. das vontades eleitorais de Lisboa e Porto, as
Há uma razão suplementar para esse quais, como é natural, têm dinâmicas próprias
Joana Dente* 5- Distribua o creme hidratante só pelo desligamento: as circunscrições eleitorais das que muitas vezes lhe são prejudiciais. Não é por
comprimento, não encoste na raiz. eleições legislativas – os distritos – deixaram mal, é porque o macrocefalismo é assim mesmo.
Se há coisa re- 6- No caso de usar ferro, escolha um de fazer sentido na criação de um sentimento Concluindo: a atual Lei Eleitoral está a
lativamente à qual modelo de cerâmica, por ser menos agressivo de pertença coletiva. Já não há distritos para contribuir para aniquilar o equilíbrio do país
não fui bafejada pela do que os de metal. quase nada, já não há sequer governadores que temos. O que nascer desta morte será,
sorte foi com o cabelo. 7- Utilize protetor térmico para evitar os civis!... Seja em termos de administração eventualmente, viável. Mas nele o país interior
Talvez por isso tenha a curiosidade danos do calor. desconcentrada do Estado, seja em termos não contará para nada.
bastante aguçada no que a este campo diz 8- No caso de ter pontas espigadas de organização dos municípios, seja em que
respeito. Como tal, compartilho algumas aposte num reparador de pontas que contenha termos for, já não há nada que, neste momento, * Dirigente sindical
dicas e truques: silicone.
1- Procure usar produtos específicos 9- Corte o seu cabelo regularmente, por PUB
para o seu tipo de cabelo. menos que seja.
2- Evite lavar o cabelo com água ex- 10- Alimente-se bem e beba muita
cessivamente quente e procure não o lavar água.
todos os dias.
3- Não durma com o cabelo molhado. * @pitangaboss
4- Hidrate o cabelo uma vez por semana. Jurista / Makeup Artist / Fashion Stylist

Espaço
Público do Leitor
Subdesenvolvimento
DR
e de sinalização vertical e horizontal. O inte-
rior da malha urbana está desordenado, com
práticas de cidadania desajustadas: algumas
Liquidação
para obras
ruas, estreitas, têm as passagens bloqueadas
com o aparcamento de veículos (pode ocor-
rer uma emergência!); Não existem lugares
de estacionamento devidamente assinalados

na Loja 1,
na via pública; inexistência de lombas re-
dutoras de velocidade, destaque para a rua
principal (Abílio Curto), colocando em risco
os peões; O pavimento de algumas ruas está
muito irregular, não drena a água, e interfere

de 30% a 50%
no uso e fruição; As placas sinaléticas, que
funcionam como “orientação” de serviços/
funções, estão indecifráveis, e algumas
estão danificadas. Retrato áspero, cenário
de rarefação humana e envelhecimento,
influencia o comportamento psicológico
O troço de estrada que liga a Quinta da (desconforto) a quem aqui vive e trabalha Loja 1:
Pedra (EN 18-1) ao Largo da Fonte Lameira, e aos visitantes. Certamente não é um fator
bem no coração de Famalicão (Guarda), com (progressivo) de diferenciação face às outras Telef: 271 230 500
um quilómetro de extensão, via mais movi- freguesias rurais, pelo contrário, empobre- Tem:96 701 7407
mentada, acesso fundamental para os fluxos ce o meio/lugar. Será que os atores locais Av. Cidade Bejar, nº 4
económicos e demográficos, encontra-se (autarcas) não se dão conta da gravidade da 6300-534 Guarda
num estado deplorável e estilhaçado. Volvido situação? Vamos continuar com esta deriva
mais de um ano, a situação agudizou-se, a caótica. Até quando? Urge a reconversão de Loja 2:
infraestrutura está totalmente descaracteri- estruturas, através de soluções inovadoras
Telef/Fax: 271 237 551
zada (erosão e desinvestimento dos últimos e sustentáveis.
Telem: 96 692 8594
anos), a estrutura física não tem condições
nenhumas: esburacada, ausência de bermas João da Cunha Vaz, Famalicão Móveis Nelo: Sempre a pensar em si! alcimena@gmail.com
opinião
20 • • Quinta-feira • 22 de agosto de 2019

rua da corredoura, 80 - R/C Dto - C 6300-825 Guarda


bilhete postal
Redacção/Publicidade: 271212153 • www.ointerior.pt • publicidade@ointerior.pt • ointerior@ointerior.pt

Leituras de Verão
dcabrita@iol.pt
Diogo Cabrita

“Antelóquios – Ensaística e Miscelânia”,


de João Mendes Rosa
O poder corrompe
O INTERIOR “Antelóquios – Ensaís-
DR
Imaginemos um governante de um país democrático que

vai de férias tica e Miscelânia”, editado


em 2018 pela Capitulum, é
constrói uma narrativa baseada no controlo da imprensa e da
televisão. Imaginemos que era Portugal e que António Costa
A edição do jornal o mais recente trabalho de seria irmão do diretor da SIC e amigo pessoal do diretor da TVI
João Mendes Rosa. A obra e, já agora, que colocava ele nos lugares de direção os líderes da
O INTERIOR ficará inclui uma seleção de textos TV pública. Seria pouco provável que controlasse a informação.
suspensa na próxima ensaísticos e cronísticos que Nunca! – dirão os seus fãs.
semana, devido ao se debruçam sobre variados Imaginemos que no tal país democrático esse governo criava
temas inseridos em contextos notícias para ganhar eleições, geria o dinheiro público para ele
período de férias que
de literatura e história. «Em aparecer milagrosamente a dias de umas eleições. Voltemos a
decorre entre 26 de quase todas as páginas se Portugal: seria impensável que o dinheiro da ala pediátrica do S.
agosto e 1 de setem- denuncia, numa escrita cui- João aparecesse agora. Apareceu, mas foi por acaso! Dirão os
bro. Regressamos com dada que não despreza o uso seus fãs. Imaginemos que o ataque à greve dos motoristas foi
de algum arcaísmo, um claro pensado, construído de modo cinematográfico, burilado de modo
nova edição em papel a dar imagem de autoridade e determinação mesmo que apoiando
amante da literatura (…) e
em setembro. Regresse experimentado historiador, patrões de empresas usando milhões de euros de dinheiro público.
connosco! que nalguns casos assume o Dinheiro do Estado a dificultar greves? Isso é impossível, dirão
perfil de memorialista», lê- os fãs. Mas quem pagou horas extra a polícias, ao exército, quem
se no prólogo, da autoria de ficcionista, poeta, historiador, calou todas as notícias do Deutsch Bank em prejuízos colossais,
Arnaldo Saraiva. museólogo, arqueólogo, in- quem sepultou o tema Venezuela, quem calou a guerra na Síria?,
João Mendes Rosa nasceu vestigador, dramaturgo e ar- quem apagou a existência de Santana Lopes, quem calou notí-
na Guarda, a 14 de fevereiro tista plástico, publicou mais cias do CDS e PSD e mesmo de inúmeros outros partidos? Isso
de 1968.  Foi desde 2007 a de 30 livros, desde o romance é construir uma nova realidade, dirão. Mas a realidade dá 60%
2015, director do Museu aos estudos arqueológicos e dos noticiários, durante dez dias, ocupados com os motoristas
Arqueológico Municipal do museográficos, da poesia à de matérias perigosas e… vejam só… os membros do Governo.
Fundão, cargo que abando- biografia, passando pela in- Paulo Duarte e outros patrões devem estar contentes. O Governo
nou para abraçar a direção vestigação histórica, o conto julgava que fazia este passeio sem que as redes sociais falassem
do Museu da Guarda, onde e teatro. É também colunista – mas enganou-se. A democracia no PS está em perigo, disse
se mantém até hoje. Ensaísta, de O INTERIOR. António Barreto num artigo notável e eu subscrevo.

PUB

CASTELO
RODRIGO aldeias em festa!

06|08SET
CRISTÓVÃO 28-30 JUN. 27-28 SET.
2019

DE MOURA
SORTELHA CASTELO
MENDO
06-07 JUL.

HERÓI PIÓDÃO 11-13 OUT.


TRANCOSO
12-14 JUL.

OU VILÃO LINHARES
DA BEIRA
01-03 NOV.
IDANHA-
-A-VELHA
19-21 JUL.
MARIALVA 08-10 NOV.
MONSANTO
música, 26-28 JUL.
29-30 NOV.
gastronomia, CASTELO
NOVO ALMEIDA
animação de rua,
06-08 SET. 27-30 DEZ.
visitas guiadas, CASTELO BELMONTE
oficinas RODRIGO
e muita,
muita festa

www.aldeiashistoricasdeportugal.com / www.cm-fcr.pt