Você está na página 1de 1

Resenha

Tema: A epochè de Husserl e a questão da essência

Feita por: Genildo da Silva Farias


Na contemporaneidade surge uma teoria do conhecimento inaugurado por Edmund
Husserl é a fenomenologia. As propostas Husseliana vai de embate ao pragmatismo, ao
naturalismo, ao psiquismo e o historicismo, com essas críticas Husserl procura uma
fundamentação para o conhecimento, com novas bases, segura e definitiva e que
serviriam para toda filosofia.
A proposta do tema de que a epoché é um campo de diálogo destinado a condição
do pensamento fenomenologia de Husserl, o tema nos proporciona oportunidade de
encontro que somente um texto maduro , ou seja, ofertar-se ao diálogo não apenas aos
especialistas da área, mas a qualquer um que tenha interesse em aprofundar, pois tema
retratado tem uma relevância ao conhecimento do leitor.
Segundo Husserl, a epoché significa a suspensão do mundo, como que parado no
tempo, embora todas as suas características presentes e, por isso passíveis de serem
analisadas de fora por um observador exterior. A epoché de Husserl que suspende o
mundo no tempo e no espaço, permite a quem pratica a meditação conhecer a si próprio
e tomar consciência de sua própria essência, e a autoconsciência adquirida desta forma
do eu transcendental.
Existe na essência da epoché de Husserl uma ideia de desprendimento espiritual
em relação as coisas mundanas, porque através da epoché nos formamos observadores
desinteressado do mundo.
Esse tema de Edmund Husserl contribui muito para o aprendizado, e é essencial
para uma compreensão filosóficas, principalmente, no que diz respeito ao pensamento
contemporâneo. É dirigida a todos públicos da académia filosóficas, ou para quem se
sente admirados pelo o saber, pelo o conhecimento e principalmente, para quem deseja
pesquisar. Na contemporaneidade Edmund Husserl está entre os autores que mais
influenciara este período.

Notas: Graduando em Licenciatura Plena em Filosofia na UESPI-PI