Você está na página 1de 1

RESENHA- VIDAS SECAS – GRACILIANO RAMOS

Vidas Secas narra a trajetória de uma família de retirantes no sertão nordestino que na
época da seca precisa migrar na esperança de encontrar melhores condições para
sobreviver.
Graciliano Ramos é mestre em representar através da sua obra a vida do nordestino com
todas as suas mazelas. A condição humana é mostrada de forma bastante realista em
Vidas Secas.
A família é composta por Fabiano, Sinhá Vitória, Menino mais velho e Menino mais
novo. Tem ainda a cachorra Baleia que é considerada um integrante da família.
Fabiano é um homem rude, de poucas palavras, sem instrução alguma. Com isso, se
sente inferior aos demais, é um homem submisso que não consegue ter uma opinião
própria. Trabalha como vaqueiro e sempre se sente enganado na hora de receber o
pagamento.
Sinhá Vitória é uma mulher forte e trabalhadora que cuida da casa, dos filhos e sempre
sonha com um futuro melhor. Seu sonho de consumo é comprar uma cama de couro,
igual a de Seu Tomás da Bolandeira.
O menino mais velho sentiu vontade de aprender sobre as palavras e certo dia ao ouvir a
palavra “inferno”, ficou curioso para saber o seu significado. No entanto, ao questionar
Sinhá Vitória, não recebeu uma resposta satisfatória e quando decidiu perguntar a
Fabiano, acabou ficando sem resposta.
O desejo do Menino mais novo era apenas se tornar vaqueiro igual ao pai e sentia
orgulho quando via Fabiano vestido as roupas de vaqueiro.
A cachorra Baleia é considerada um membro da família. Ela protagoniza um dos
momentos mais emblemáticos do livro. Com características humanas, Baleia pensa e
sonha.
O livro é composto por treze capítulos que podem ser lidos em qualquer ordem, exceto
pelo primeiro (Mudança) e o último (Fuga) que deverão ser lidos na ordem em que
aparecem para fazer sentido. Apresenta uma linguagem simples, com termos bem
regionalista. É narrado em terceira pessoa por um narrador onisciente.
Através de Vidas Secas, Graciliano Ramos traz uma forte crítica social, direcionada ao
governo, aos ricos fazendeiros e aos militares, etc. O que pode ser percebido diante dos
acontecimentos vivenciados por Fabiano e sua família em diversas passagens do livro.